Arquivo mensal: maio 2016

Lavazza leva cerrado brasileiro à jantar em homenagem ao Dia da República Italiana

Na quarta-feira, 1º de junho, o Eataly São Paulo irá prestigiar o nascimento da república italiana em um jantar exclusivo com a participação de grandes nomes da gastronomia da terra da bota. Presente no espaço com o Gran Bar Lavazza, a marca de cafés Lavazza não poderia ficar de fora das comemorações e levará um pouco do sabor brasileiro com a qualidade que os italianos não abrem mão.

Proveniente das melhores plantações do cerrado mineiro, o blend Lavazza Gran Gusto tem o sabor delicado de um 100% Arábica de alta qualidade, com notas florais adocicadas, que encontraram na sobremesa especialmente criada para o jantar pelo chef do Eataly e Brace Bar & Griglia José Barattino, a harmonização perfeita.

Aberto ao público, o Cena Della Repubblica acontece num local inusitado: no andar térreo do mercado, entre gôndolas e produtos, criando uma atmosfera lúdica, diferenciada e única. Comandado pelos chefs executivos do Eataly e Brace Bar & Griglia, José Barattino e Ligia Karazawa, o evento conta ainda com a participação de três grandes nomes da culinária italiana, em São Paulo: Giampiero Giuliani, do restaurante Due Cuochi, Rodolfo de Santis, à frente do restaurante Nino, e Roberto Ravioli, do conhecido Empório Ravioli.

Pelo valor fechado de R$200,00 por pessoa, um menu completo, do couvert à sobremesa. Para abrir a noite, a chef Ligia Karazawa oferece os saborosos aperitivos di Venezia. A entrada fica por conta do chef Roberto Ravioli e será seguida de um primo e secondo piato dos chefs Giampiero Giuliani e Rodolfo de Santis. Para adoçar a noite, José Barattino une os sabores do chocolate e do café Lavazza, em sua Torta di caffè Lavazza e cioccolato bianco della Repubblica, sobremesa que poderá ser degustada junto ao café Lavazza.

Os convites para o jantar – que conta ainda com uma harmonização dos vinhos italianos Briccotondo Barbera Fontanafredda, Falesco Vitiano Bianco, e Vinho Antinori Cipresseto Toscana IGT Rosato – podem ser adquiridos através do site do Foodpass: foodpass.com.br, na aba Eataly.

Serviço:
Cardápio Cena Della Repubblica:
Aperitivo di Venezia (por Ligia Karazawa):
– Bacalhau com espuma de batata e cítricos;
– Arancini de aspargos e mozzarella;
– Crostini de abóbora e camarão grelhado;
* Harmonização: Coquetéis Aperol Spritz, Americano e Campari Tonic.

Antipasto (por Roberto Ravioli):
– Tartare de Angus VPJ picada na ponta da faca ao perfume de trufas e lascas de Grana Padano;
* Harmonização: Vinho Antinori Cipresseto Toscana IGT Rosato.

Primo (por Giampiero Giuliani):
– Ravióli de lagostim, mascarpone italiano Brescialat e alcachofras, molho de limão siciliano e bottarga Bombay;
* Harmonização: Vinho Falesco Vitiano Bianco.

Secondo (por Rodolfo de Santis):
– Brasato de bochecha de boi Angus VPJ, cogumelos porcini Zucca, maçã, polenta Bramatta e queijo Taleggio Colombo;
* Harmonização: Vinho Briccotondo Barbera Fontanafredda.

Dolce (por José Barattino):
– Torta di caffè Lavazza e cioccolato bianco della Repubblica;
– Harmonização: Café Gran Gusto Lavazza.

banner-foodpass

Evento: Cena Della Repubblica
Data: 01 de junho, quarta-feira, a partir das 20h30:
Menu completo, elaborado pelos chefs José Barattino, Ligia Karazawa, Giampiero Giuliani, Rodolfo de Santis, e Roberto Ravioli.
Preço: R$ 200,00 por pessoa (inclui harmonização de vinhos italianos)
Capacidade: 60 lugares
Informações: eventos@eataly.com.br
Compras podem ser feitas pelo site foodpass: Cena Della Repubblica
Local: Andar Térreo – Eataly São Paulo

Sobre a Lavazza:
Lavazza é uma empresa familiar fundada em Turim, em 1895. São quatro gerações exclusivamente dedicadas a tornar seu produto um prazer diário para todos. Cada aspecto da produção da Lavazza – desde a compra do café verde à criação do blend – é baseado em padrões de qualidade cuja excelência é reconhecida internacionalmente e emprega tecnologia sofisticada para garantir a consistência do sabor e aroma.

Gran Bar Lavazza – Eataly São Paulo
Avenida Presidente Juscelino Kubitschek, 1.489, São Paulo.
Telefone: (11) 3279-3300

Anúncios

TV Mulher volta ao ar de cara nova

O protagonismo feminino, Regina Duarte e Maria Rita são destaques no programa de estreia, hoje à noite

Sexo, mercado de trabalho, direitos e deveres, relacionamento, moda, assédio, futuro e muitos outros assuntos são pautas do novo “TV Mulher”, que está de volta para abordar a agenda feminina sob uma nova perspectiva, com assuntos que não saíram da pauta, mesmo após 30 anos. No programa de estreia, hoje às 22h30, no VIVA, o tema é o protagonismo feminino.

Sucesso nos anos 1980 na programação matinal da Globo, a atração apresentada por Marília Gabriela e Ney Gonçalves Dias virou ícone ao tratar temas considerados tabus com uma linguagem objetiva e sem complicações. Gabi estará novamente à frente das dez edições inéditas.

“Estou fazendo o ‘TV Mulher’ como um acerto de contas da mulher que me tornei e o que foi a minha vida. Tinha 11 anos de TV, era repórter, já tinha feito um monte de coisas e o Nilton Travesso advogou em minha causa com Boni para que eu fosse apresentadora. Voltar para o ‘TV Mulher’ hoje é muito importante para mim. Me faz uma pessoa mais inteligente, exige de mim uma compreensão maior do que foi o TV Mulher e do que representaram esses 30 e poucos anos na vida de todas nós, brasileiras. É um exercício extraordinário. Fico até comovida quando falo do ‘TV Mulher’, de estar aqui hoje”, diz Gabi, emocionada.

gabi

Para enriquecer o debate, o primeiro programa conta com o conhecimento de especialistas em diversos assuntos que cercam o universo feminino: Fernanda Young, Flávia Oliveira, Gabriela Manssur, Ivan Martins, Regina Navarro Lins e Ronaldo Fraga.

Não foram só os temas e as entrevistas que eternizaram o “TV Mulher”. Os versos de “Cor de Rosa Choque” embalaram e marcaram a abertura do programa. Na nova versão, a música composta por Rita Lee e Roberto de Carvalho especialmente para a atração, ganhará releitura nas vozes de Tulipa Ruiz e Arnaldo Antunes, com arranjo de Plinio Profeta.

O projeto é uma produção do VIVA e da Cygnus Media, com direção geral de Leticia Muhana e direção artística de Jorge Espírito Santo. O roteiro é assinado por Beth Ritto, Mariliz Pereira Jorge e Clarisse Goulart.

Temas de ontem e hoje

Ao final de cada programa, em um cenário intimista e dedicado às entrevistas, Gabi recebe grandes personalidades como Anitta, Glória Maria, Alexandre Nero, Juliano Cazarré, a Dra. Analice Gigliotti e a empresária Zica de Assis. No programa de estreia, a convidada é Maria Rita, em alusão ao ano de 1980, quando sua mãe, Elis Regina, foi a primeira entrevistada de Gabi. E essa não é a primeira participação de Maria Rita na atração. Em 1981, ela acompanhou a mãe durante outra conversa com a apresentadora. Durante um papo emocionante, Gabi e Maria Rita falam sobre carreira, o relacionamento da cantora com Davi Moraes e, claro, Elis.

As crianças também ganham espaço nos novos episódios. Elas encerram os programas com depoimentos divertidos e espontâneos. As meninas falam sobre o que esperam da vida e do futuro e os meninos, o que acham das meninas.

regina duarte

O quadro “Elas na TV”, uma das novidades dessa edição, vai homenagear personagens femininas importantes na dramaturgia brasileira. Malu Mader, Susana Vieira, Marieta Severo e Renata Sorrah são algumas das atrizes que serão entrevistadas por Theodoro Cochrane, ator, filho mais novo de Gabi que, em 1980, já brincava nos bastidores do “TV Mulher”. No primeiro programa, Theodoro conversa com Regina Duarte. Entre os destaques do encontro, a influência de personagens como Malu, de “Malu Mulher”; Raquel, de “Vale Tudo”; e suas três Helenas nas novelas de Manoel Carlos (“História de Amor”, “Por Amor” e “Páginas da Vida”). Theodoro também é responsável pelo figurino do especial.

Ao longo de cada edição, vinhetas com trechos e declarações do “TV Mulher” original serão inseridas para resgatar momentos emocionantes e bem humorados. Na primeira edição, Elis Regina e Glória Pires aparecem em participações nos anos 1980.

Colunistas: um time versátil e de peso

colunistas.jpg

Flávia Oliveira, Gabriela Manssur, Ivan Martins, Regina Navarro Lins e Ronaldo Fraga são os colunistas da nova versão do “TV Mulher”, no VIVA.

Em “Feira Moderna”, a jornalista Flávia Oliveira abordará de forma simples assuntos do dia a dia da mulher sob o ponto de vista econômico e social. Sobre o protagonismo feminino, ela destaca marcos importantes nos últimos anos como a inserção da mulher no mercado de trabalho, a mulher como chefe de família e a inclusão de jovens da periferia nas universidades. Flávia assina uma coluna semanal no jornal O Globo e é comentarista no programa “Estúdio i”, na GloboNews.

O quadro “Justiça de Saia” terá a promotora de justiça Gabriela Manssur debatendo os direitos e deveres da mulher, o aborto, a violência doméstica, o assédio e muitos outros temas. A doutora fala sobre as leis que protegem a mulher e que hoje, elas estão denunciando mais a violência e buscando seus direitos. “A mulher está imponderada”. Gabriela é, também,coordenadora do Núcleo de Combate à Violência Doméstica e Familiar Contra a Mulher da Região da Grande São Paulo.

Já o jornalista e escritor Ivan Martins apresentará o quadro “TV Homem”, que revela o olhar masculino diante de questões femininas. Ivan é colunista da revista Época e autor de dois livros sobre relacionamento.

“Muito Prazer” traz a psicanalista e escritora Regina Navarro Lins para falar sobre sexo e todas as curiosidades que cercam o tema. Ela relembra a história da mulher, que foi de luta e opressão e diz que os homens que não se libertaram do mito da masculinidade, temem a mulher autônoma. Essa mulher, segundo Regina, é aquela que se libertou dos padrões de comportamento. “Você acha que a mulher deve dividir a conta do motel?”.

O estilista Ronaldo Fraga em “Moda de Contar” vai apresentar emocionantes histórias de mulheres país afora, como a da Dona Fátima, do Rio Grande do Norte, que viu na venda de lingeries uma grande oportunidade em sua vida. Começou como vendedora de panos de prato em uma feira e, hoje, tem uma fábrica de calcinhas e sutiãs.

Com seu estilo irreverente e descontraído, a escritora, atriz, roteirista e apresentadora Fernanda Young apresenta crônicas sobre a beleza através dos tempos, em um ambiente lúdico. Fernanda não participa do primeiro programa.

De 1980 a 1986, período em que o programa original foi exibido, as seções foram ocupadas por conceituados nomes que colaboraram para que o “TV Mulher” se tornasse um ícone da televisão brasileira. Entre eles: Marta Suplicy, Clodovil Hernandes, Eduardo Mascarenhas, Amália Rocha, Irene Ravache, Hildegard Angel, Zulaiê Cobra Ribeiro, Zora Yonara, Marilu Torres Travesso, Ala Szerman, Fanny Abramovich, Marisa Raja Gabaglia, Leiloca e o cartunista Henfil.

 

Trend alert: crossbody bag

As bolsas a tiracolo estão em todo lugar – oferecendo grande praticidade, elas são vistas compondo os looks do dia a dia ou até os mais elaborados. De alça longa, o modelo pode ser usado sobre um ombro, na transversal ou até mesmo como clutch, sempre com espaço para carregar o essencial.

As crossbody bags – como são chamadas nesta temporada – têm origem na década de 40 com a evolução dos direitos da mulher, que na época pedia por maior mobilidade e prezava por deixar as mãos livres. Também explorada alguns anos depois pelo movimento hippie em materiais mais rústicos, a bolsa chega reinventada aos dias de hoje para atender a vários gostos, sendo encontrada em diferentes formatos, cores, tecidos e acabamentos.

Marcas como Antix, Arezzo, Calvin Klein, Colcci, Cris Barros, Dimy, Forum, GATABAKANA, Iódice, Maria Filó, Petite Jolie e Pucci apostam na bolsa a tiracolo como tendência e trazem o modelo em suas coleções de inverno 2016.


ANTIX http://www.amoantix.com

CALVIN KLEIN explore.calvinklein.com/pt_BR/

DIMY http://www.dimyoficial.com

GATABAKANA http://www.gatabakana.com.br

AREZZO www.arezzo.com.br

EMILIO PUCCI Shopping Cidade Jardim – SP

CRIS BARROS http://www.crisbarros.com.br

COLCCI http://www.colcci.com.br

FORUM http://www.forum.com.br

IÓDICE http://www.iodice.com.br

MARIA FILÓ http://www.mariafilo.com.br

PETITE JOLIE site: http://www.petitejolie.com.br

Rasteiras e sapatilhas para você descer do salto sem perder a elegância

Querido pelas fashionistas e por quase todas as mulheres, o salto alto está sempre presente, principalmente em ocasiões formais. Porém, descer do salto pode ser também sinônimo de elegância quando rasteiras e sapatilhas vão acompanhadas de pedrarias, strass e amarrações. Esse novo olhar pode ser notado nos looks das celebridades internacionais nos tapetes vermelhos e até em festas de casamento.

A ideia é que a mulher explore a criatividade fashion, sem erros. Por isso, a Piccadilly investe em modelos rasteiros bem ricos em detalhes. Alguns modelos vão com aplicações de franjas, degradê de cores e até aplicações de pedrarias. Para àquelas que prezam pela discrição, sem perder o charme, a dica é investir nos metalizados. A beleza do look não está no salto e sim na ousadia, criatividade e originalidade. Tudo isso, quando somado às principais tendências da temporada, fazem de qualquer produção um case de pura elegância.

picadilypicadily2picadily4picadily5picadily1picadily6

 

Informações: Piccadilly

hot makeup lança linha Rose Gold no Brasil

Após anos de sucesso nos red carpets de Los Angeles, a marca americana chega ao Brasil com a linha que vai revolucionar o poder feminino e sua expressão de beleza

Vinda diretamente de Los Angeles, a marca americana hot makeup acaba de passar por uma reformulação no Brasil, apresentando uma nova gestão, uma imagem visual aprimorada e produtos de qualidade indiscutível, amplamente reconhecidas nos tapetes vermelhos do mundo todo. Neste novo momento, a marca anuncia seu lançamento, a linha Rose Gold.

Os produtos da linha reforçam o conceito de beleza natural, com cores e texturas capazes de se adaptarem aos mais variados tons e tipos de pele das brasileiras. A composição, livre de fragrância, hipoalergênica e cruelty free, ainda possui alto poder de fixação e durabilidade, resistentes ao cotidiano da mulher moderna.

Tornando qualquer lugar em um verdadeiro tapete vermelho, a linha Rose Gold da hot makeup destaca o melhor de cada mulher, minimizando a aparência de pequenas marcas e entregando o resultado sonhado: você renovada!

Dona de uma embalagem especialmente desenvolvida para roubar a cena em seu nécessaire, os produtos são charmosos e práticos, ideais para o momento em que o espetáculo diário começa a tomar forma…

prime pores

Nos bastidores, Pores Away ganha destaque com seu poder de diminuir a aparência dos poros com sua textura suave e pigmentos cor da pele, ao mesmo tempo em que hidrata a famosa zona T, graças a sua formulação enriquecida com vitamina E.

primer

Já para evitar o contato da base com a pele sensível do rosto, a dica é apostar no primer Balm Voyage, que cria uma camada protetora, oferecendo a hidratação necessária com acabamento mate.

corrtivo

Com o primeiro passo concluído, chega a hora do corretivo Red Carpet agir. Aplicado com leves batidinhas, possui de média a alta cobertura e cobre as mais difíceis manchas, evitando craquelamento ou aspecto ressecado. À prova d’água, tem durabilidade de até 12 horas.

pó compacto

O pó compacto Touch Me Up entra em cena para uniformizar a pele e absorver a oleosidade como um toque de mágica. À prova de craquelamento, ainda é livre de parabenos e não possui talco.

tint

A perfeição, no entanto, encontra-se nos detalhes: em quatro opções de cores – do loiro ao castanho escuro – a máscara para sobrancelhas Tint and Set possui textura gel, deixando-as naturais e no lugar por horas a fio.

Um sorriso perfeito é sempre realçado por belos lábios. O segredo? A boa pigmentação e textura do batom, capaz de deslizar sem acumular produto, como o Kiss Me More, disponíveis em sete cores incríveis de acabamento mate, enquanto a cobertura cremosa é conquistada com a linha Luscious e pronto, a sua melhor versão aos olhos de todos.

rose gold

Preços sugeridos ao consumidor:

hot makeup primer Pores Away – 13g – R$ 105,00
hot makeup primer Balm Voyage – 4.9g – R$ 105,00
hot makeup corretivo Red Carpet – 13ml – R$ 99,00
hot makeup pó compacto Touch Me – 4,9g – R$ 119,00
hot makeup máscara para sobrancelhas Tint and Set – 9g – R$ 99,00
hot makeup batom Kiss Me More – 2,2g – R$ 89,00
hot makeup batom Luscious – 2g – R$ 89,00

Informações: hot makeup

Novidades Nivea para corpo e rosto

 

Nivea lança Lenços de Limpeza Demaquilantes em versão pocket com sete unidades, opção de embalagem prática que cabe na bolsa. Na praia, no trabalho, na festa ou até na academia, o público feminino adora se maquiar, não importa qual é a ocasião. E para compor o visual, usam produtos que vão desde a base para deixar a pele sem imperfeições, até as máscaras de cílios para dar destaque ao olhar.

Depois de todo esse ritual de beleza, um passo muito importante não pode ser esquecido: retirar toda a maquiagem para não prejudicar a pele. Pensando nisso, a Nivea investe na praticidade e desenvolve a versão pocket dos Lenços Demaquilantes de ação refrescante, uma embalagem prática que cabe na bolsa para remover a maquiagem de maneira rápida e onde a consumidora estiver.

Os lenços de Limpeza Demaquilantes Ação Refrescante de 7 unidades são dermatologicamente e oftalmologicamente testados e possuem ação 3 em 1: removem toda a maquiagem, inclusive a prova d’agua, limpam e revitalizam. Tudo isso utilizando apenas 1 lenço!.

nivea.png

Lenços de Limpeza Demaquilantes Ação Refrescante 7 Unidades- Preço sugerido –R$ 7,90

Protetor labial Fruity Shine Pêssego

Com os lábios você expressa carinho e comunica o que pensa. É uma parte importante do corpo, muito delicada e que merece cuidados especiais. São revestidos por uma camada fina e ficam suscetíveis a fatores externos como vento, frio e raios solares. Por isso, merecem um cuidado especial diário. A hidratação da pele precisa ser mantida durante o ano todo mas durante períodos secos e mais frios esse cuidado precisa ser redobrado.

A Nivea entende a importância da proteção dos lábios, e lança o Fruity Shine Pêssego que combina hidratação prolongada e a incrível fragrância de pêssego um só produto, além de ser fácil de guardar e de levar em qualquer ocasião. O protetor labial alivia instantaneamente a sensação de ressecamento e proporciona hidratação intensiva e brilho incrível para os lábios.

Fruity Shine Pêssego chega na linha de protetores labiais da marca que já conta com Fruity Shine Morango, Fruity Shine Melancia, Med Protection, Sun Protect, o tradicional Essential Care e os lip butters com as fragrâncias Lip Care Original, Vanila e Macadâmia e Framboesa Rose.

nivea-lanca-protetor-labial-fruity-shine-pessego_1

Protetor Labial Fruity Shine Pêssego – Preço sugerido – R$ 13,99

Relançamentos: desodorantes

Seja no verão ou inverno, as pessoas não abrem mão de se protegerem contra a transpiração e o mau odor nas axilas causadas pelo suor. Por isso os antitranspirantes estão presentes na maioria das listas de produtos de higiene indispensáveis dos brasileiros.
E a categoria de antitranspirantes sem perfume vem crescendo no mercado. Por isso, a Nivea relança o antitranspirante Nivea Sem Perfume para evidenciar seu produto nesse mercado.

Antes reconhecido na gôndola por Nivea Pure&Sensitive, a marca optou por deixar em evidência o “Sem Perfume”, facilitando a escolha do consumidor. A embalagem muda, mas continua o mesmo benefício, proteção e cuidado de Nivea. É livre de fragrância, álcool etílico, parabenos e corantes, além de ser um produto unissex e ideal para peles sensíveis.

aerossol_SemPerfume_FLAT_Altarollon_SemPerfume_FLAT_Alta

Nivea Sem Perfume – Preço sugerido: Roll-on R$8,90, Aerossol R$ 14,99

Para atender a necessidade do consumidor e facilitar a identificação da linha Nivea Men Silver Protect Antibacteriano traz novas embalagens para suas versões aerossol e roll-on e sua linha de barba e pós barba. Agora sua ação antibacteriana está mais evidente, facilitando na escolha do consumidor.

O desodorante antitranspirante da linha masculina Men, Silver Protect Antibacteriano foi especialmente desenvolvido para homens e oferece proteção eficaz, eliminando até 99,9% das bactérias* causadoras do mau odor. Possui fórmula com íons de prata que previne a proliferação de bactérias e conta com 48 horas de proteção.

Além dos desodorantes antitranspirantes, a linha Nivea Men Silver Protect contém os únicos produtos para barbear antibacterianos do mercado. Com a espuma e a loção pós-barba que combinam Camomila, ions de prata e vitamina B5 com a proteção que combate até 99,9% das bactérias. Uma linha completa, prática e eficiente.

NIVEA_MEN_ROLLON_AltaNIVEA_MEN_AEROSOL_Alta

Nivea Men Silver Protect Antibacteriano – Preço sugerido: Roll-on R$8,90, Aerossol R$ 14,99

Os produtos estão disponíveis nas versões aerossol e roll-on. São dermatologicamente testados e já estão disponíveis nas principais redes de farmácias, hiper e supermercados do país.

Informações: Nivea

 

Jovens brasileiros reconhecem o machismo na sociedade

Porém, ainda concordam com os padrões conservadores, revelam pesquisas feitas pelo Instituto Avon

Segundo dados do Instituto Avon, em parceria com o Data Popular, 52 milhões de brasileiros confirmam que possuem algum conhecido, parente ou amigo que já foi violento com a parceira. No entanto, apenas 9,4 milhões de homens admitem que já tiveram tal atitude.

Apesar de 96% dos jovens brasileiros reconhecerem que existe machismo no Brasil, a maior parte ainda aprova valores machistas e reprova comportamentos não conservadores da mulher. É o que revela a pesquisa Violência contra as mulheres: os jovens estão ligados?, divulgada pelo Instituto Avon e pelo Data Popular em 2014.

A pesquisa mostra que para 51% dos entrevistados, a mulher deve ter a primeira relação sexual com um namorado sério; 41% concordam que a mulher deve ficar com poucos homens; para 38% a mulher que tem relações sexuais com muitos homens não é para namorar e 25% afirmam que se uma mulher usa decote e saia curta, é porque está se oferecendo para os homens.

Para o diretor-executivo do Instituto Avon, Lírio Cipriani, a mudança de percepção é fundamental para mudar o cenário da violência contra a mulher no país. “É alarmante saber que grande parte das mulheres brasileiras já foram ou serão, de alguma forma, assediadas ou desrespeitadas. Este cenário precisa mudar e, para tanto, é preciso promover uma mudança cultural sobre o papel de cada um no enfrentamento a violência com a mulher e sensibilizar a população para importância da convivência pacífica e respeitosa entre homens e mulheres”, disse.

O estudo também mostra que cerca de 79% das jovens brasileiras já foram assediadas, receberam cantadas ofensivas, violentas e desrespeitosas ou foram abordadas de maneira agressiva em festas ou em locais públicos. Além disso, 44% das entrevistadas já foram assediadas ou tiveram o corpo tocado por um homem sem consentimento em festas. Além disso, 30% alegaram já terem sido beijadas à força.

Quase metade (45%) das mulheres entrevistadas tiveram que tomar alguma atitude mais severa para evitar o assédio do ex após o término de um relacionamento: 26% bloquearam o endereço de e-mail do ex-parceiro e 25% pararam de ir a locais que frequentavam com regularidade. Além disso, 37% das mulheres já tiveram relações sexuais sem camisinha por insistência do parceiro.

Outra pesquisa do Instituto Avon em parceria com o Data Popular (Percepções dos homens sobre a violência doméstica contra a mulher – 2013), mostra que 56% dos homens admitem ter cometido alguma atitude caracterizada como violência, como xingamentos, empurrões, ameaças, agressões físicas, humilhação, obrigar a fazer sexo sem vontade ou ameaças com armas.

Além disso, a pesquisa aponta que cerca de 52 milhões de brasileiros confirmam que possuem algum conhecido, parente ou amigo que já foi violento com a parceira. No entanto, apenas 9,4 milhões de homens dizem que já tiveram tal atitude. “Estes números revelam que alguns comportamentos ainda não são vistos como violentos. A pesquisa também mostra que, dentre os homens que cometeram agressão, a minoria cometeu uma dessas atitudes apenas uma vez”, explica Mafoane Odara, coordenadora de projetos do Instituto Avon.

O estudo Percepções dos homens sobre a violência doméstica contra a mulher também mostra que:

-85% acham inaceitável que suas parceiras fiquem alcoolizadas;
-69% não concordam que elas saiam com amigos sem sua companhia;
-46% consideram inaceitável que suas companheiras usem roupas justas e decotadas;
-89% dos homens consideram inaceitável a mulher não manter a casa em ordem;
-4% dos homens declararam que ao menos uma parceira (atual ou ex) já procurou a Delegacia da Mulher ou a polícia para denunciá-lo;
-29% deles apontam que “o homem só bate porque a mulher provoca”;
-Para 23% dos homens, “tem mulher que só para de falar se levar um tapa”;
-Para 12%, “se a mulher trair o marido, ele tem razão em bater nela”;
-67% dos autores de violência presenciaram discussão entre os pais na infância, enquanto entre os não-agressores este número cai para 47%;
-81% dos homens agressores apanhou de algum adulto quando criança.

mulher - constrangida anita peppers
Foto: Anita Peppers

Segundo o estudo Violência contra a mulher no ambiente universitário, divulgado pelo Instituto Avon no ano passado, mais de 700 mil mulheres devem ser vítimas de assédio ou violência dentro das faculdades apenas este ano. A pesquisa mostra que 7% das universitárias afirmam que foram drogadas sem seu conhecimento e 7% já foram forçadas a ter uma relação sexual nas dependências da instituição ou em festas acadêmicas. Significa que 200 mil mulheres vão estar expostas a esta situação este ano.

Violência contra a mulher no Brasil

A taxa de homicídios contra mulheres no país aumentou 8,8% entre 2003 e 2013, segundo o estudo Mapa da Violência 2015 – Homicídios de Mulheres, produzido pela Flacso. Segundo dados do Fórum Brasileiro de Segurança Pública, um caso de estupro é notificado no Brasil a cada 11 minutos. Como menos de um terço dos estupros são registrados, é possível que eles ocorram a cada minuto no país. De acordo com o Ministério da Saúde, o abuso sexual é o segundo maior tipo de violência praticada no Brasil. Segundo o levantamento, 70% das pessoas estupradas são crianças e adolescentes de até 17 anos (cerca de 350 mil pessoas ao ano).

*Várias formas de violência

-Assédio sexual – Comentários com apelos sexuais indesejados / Cantada ofensiva / Abordagem agressiva

-Coerção – Ingestão forçada de bebida alcoólica e / ou drogas / Ser drogada sem conhecimento / Ser forçada a participar em atividades degradantes (como leilões e desfiles)

-Violência sexual – Estupro / Tentativa de abuso enquanto sob efeito de álcool / Ser tocada sem consentimento / Ser forçada a beijar

-Violência física – Sofrer agressão física

-Desqualificação intelectual – Desqualificação ou piadas ofensivas, ambos por ser mulher

-Agressão moral / psicológica – Humilhação por ser mulher / Ofensa / Xingada por rejeitar investida / Músicas ofensivas sobre mulheres / Imagens repassadas sem autorização / Rankings (beleza, sexuais e outros) sem autorização

instituto avon.png

Fonte: Instituto Avon

Mudanças climáticas ameaçam pererecas

por: Peter Moon | Agência FAPESP

As mudanças climáticas ao longo do século 21 são uma ameaça à biodiversidade, colocando em risco muitas espécies da fauna e da flora do planeta.

Os biólogos Tiago Vasconcelos e Bruno do Nascimento, do Departamento de Ciências Biológicas da Universidade Estadual Paulista, em Bauru, acabam de publicar um estudo no qual relacionam os efeitos potenciais das mudanças climáticas esperadas para 2050 sobre a distribuição de quatro pererecas de ampla ocorrência geográfica na América do Sul.

O artigo Potential Climate-Driven Impacts on the Distribution of Generalist Treefrogs in South America, publicado no periódico Herpetologica, é resultado de um trabalho amplo que busca relacionar a influência de mudanças climáticas sobre a distribuição potencial de 350 espécies de anfíbios da Mata Atlântica e 150 espécies do Cerrado, a fim de determinar quais seriam as áreas prioritárias para conservação destas espécies. A pesquisa tem apoio da FAPESP por meio do projeto “Macroecologia de anfíbios anuros do Cerrado e Mata Atlântica”.

O artigo destaca quatro espécies de pererecas de hábitos generalistas – que apresentam hábitos alimentares variados, alta taxa de dispersão e que são capazes de aproveitar diferentes recursos oferecidos pelo meio ambiente – que vivem tanto em áreas abertas como em florestas.

timthumb
Pesquisadores analisam efeitos potenciais das mudanças esperadas para 2050 na distribuição de quatro espécies de anfíbios comuns na América do Sul (foto: D. minutus / divulgação)

A Dendropsophus minutus tem uma das maiores distribuições geográficas, habitando a maior parte da América do Sul tropical e subtropical ao leste dos Andes. A distribuição é muito semelhante à apresentada pela Dendropsophus nanus.

Já a Scinax fuscomarginatus é encontrada em uma grande variedade de hábitats, ocorrendo desde o noroeste da Argentina até o norte da Amazônia. Por fim, a Scinax fuscovarius – também conhecida como “perereca do banheiro”, por ser comumente encontrada em ambientes domiciliares – tem distribuição menor do que as demais, sendo encontrada entre o centro da Argentina e o centro do Brasil.

Com relação a preferências climáticas relacionadas às diversas regiões e biomas onde vivem tais pererecas, foram utilizadas seis variáveis climáticas: temperatura média anual, temperatura máxima no mês mais quente, temperatura mínima no mês mais frio, quantidade anual de precipitação, precipitação sazonal e quantidade de precipitação durante os três meses mais quentes do ano.

Os dados climáticos atuais são da base de dados WorldClim. Já os modelos de circulação atmosférica e oceânica globais para 2050 foram reunidos pelo General Circulation Model.

Todas as variáveis foram reunidas para determinar as áreas climaticamente favoráveis, tanto hoje quanto em 2050, para a sobrevivência das quatro espécies.

Estimou-se que a distribuição potencial prevista para a D. minutus variaria, de acordo com os algoritmos de modelagem, de 3,3 milhões até 11,2 milhões de km2. No caso da D. nanus, a distribuição potencial seria de 2,1 milhões até 12 milhões de km2. Para a S. fuscomarginatus, a distribuição variaria de 2,3 milhões até 13,6 milhões de km2. Finalmente, a S. fuscovarius poderia habitar uma área que varia de 2,6 milhões até 14,5 milhões de km2.

Segundo os pesquisadores, percebe-se uma aparente disparidade. As pererecas que atualmente contam com a maior distribuição geográfica, em termos de distribuição latitudinal, são aquelas com menor distribuição potencial prevista.

A explicação é que o uso de diferentes algoritmos de modelagem geram, inerentemente, diferentes predições de ocorrência. Por esse motivo, para minimizar a variabilidade das predições geradas por diferentes metodologias, os autores consideram um mapa consensual para a avaliação das distribuições previstas das pererecas.

Quando são considerados os cenários com as mudanças climáticas previstas para 2050, as áreas de distribuição potencial das quatro pererecas encolhem – algumas sensivelmente. É o caso da D. minutus, com uma perda de hábitat de 52%.

Comparada com a sua distribuição atual, prevê-se que as espécies S. fuscomarginatus e a S. fuscovarius teriam uma perda de áreas climáticas apropriadas de 43% e de 31%, respectivamente. A espécie menos afetada seria D. nanus, com uma redução de hábitat potencial de 14% em 2050.

As áreas potenciais para as quatro espécies, grosso modo, sobrepõem-se. Com isso, e diante do cenário de mudanças climáticas, é de se esperar que as espécies com maior distribuição serão aquelas com maior perda de área climaticamente favorável. O melhor exemplo é o aferido para a perda de 52% de áreas climaticamente favoráveis para a D. minutus.

A redução da área total de hábitat potencial para cada espécie não se traduz pura e simplesmente na sua extinção. “Não estamos dizendo que estas espécies irão desaparecer”, ressalta Vasconcelos. “As espécies que conseguirem responder às mudanças climáticas com alterações comportamentais e fisiológicas terão grande chance de permanecer em seus hábitats atuais.”

Já aquelas incapazes do mesmo, tenderão a se extinguir localmente. Ou seja, populações poderão desaparecer dos locais onde o clima será diferente para a espécie como um todo e continuarão vivendo naquelas regiões onde o clima sofrerá menos alterações.

“Os organismos que habitam as regiões tropicais mais ao norte já estão em ambiente mais quente do que aqueles que vivem mais ao sul. Eles já sobrevivem em ambiente com alta temperatura”, disse Vasconcelos.

“Estudos fisiológicos mostram que, de modo geral, a capacidade de tolerância às temperaturas máximas varia entre 40 ºC e45 ºC em anfíbios. Por conta disso, as populações dessas pererecas que se encontram mais ao norte já vivem no cenário mais próximo de sua tolerância térmica máxima”, disse.

Caso nesses locais as temperaturas continuem subindo como os modelos indicam, há chances reais de as espécies não terem adaptações necessárias para lidar com um ambiente mais quente, e então, se extinguirem localmente.

“Para lidar com um ambiente mais quente, pode haver uma mudança na época do ano quando essas espécies apresentam o seu maior nível de atividade, o que geralmente acontece durante a reprodução. Às vezes, o animal já tem essa capacidade de adaptação, mas simplesmente não a exibe nas condições atuais onde habita porque não precisa”, disse Vasconcelos.

“Outro recurso de sobrevivência seria a procura por ambientes similares aos que elas viviam, o que vai depender da capacidade de dispersão dos organismos”, disse.

Estratégias de conservação

Vasconcelos destaca que a importância do trabalho está em revelar o que pode ser esperado para as espécies generalistas, visto que o maior enfoque dos estudos deste tipo é dado para espécies mais especializadas ou ameaçadas de extinção.

Um último resultado mais alarmante é que essas pererecas generalistas não contarão com áreas favoráveis na região do Pantanal brasileiro em 2050. “Isso é preocupante para as perspectivas de sobrevivência das espécies mais especializadas, ou mesmo outras generalistas de diferentes grupos animais e vegetais”, disse.

A pesquisa também visa propor estratégias de conservação. “Queremos determinar onde deverão ser criadas novas reservas e áreas de conservação a partir dos modelos preditivos”, disse Vasconcelos.

O artigo Potential Climate-Driven Impacts on the Distribution of Generalist Treefrogs in South America (doi: http://dx.doi.org/10.1655/HERPETOLOGICA-D-14-00064), de Tiago S. Vasconcelos e Bruno T.M. do Nascimento, publicado no Herpetologica, pode ser lido aqui.

Experimento com célula tronco busca cura de olho seco em cão

Pela primeira vez um tratamento experimental ocorre por via tópica, evitando aplicação de anestesia

A ceratoconjuntivite seca, mais conhecida como olho seco, é uma doença que não tem cura. Existe apenas tratamento, com o controle mediante uso de colírios em aplicação contínua, pelo resto da vida. Estudos com a utilização de células-tronco em cães, que visam encontrar a cura, ocorrem com aplicação injetável na glândula da terceira pálpebra. Para isso, o animal tem que ser anestesiado.

Pela primeira vez está sendo feito um experimento por via tópica, que é uma maneira prática e confortável para o animal; conforme a autora da pesquisa, a médica veterinária especialista em oftalmologia e professora da Unoeste Silvia Maria Caldeira Franco de Andrade.

O estudo é desenvolvido no Hospital Veterinário da universidade em parceira com o Regenera Sten Cells, de Campinas (SP). Sabedores dos estudos sobre tratamento do olho seco, que a pesquisadora vem fazendo na universidade nos últimos sete anos, dirigentes do laboratório de biotecnologia, por intermédio da também pesquisadora Maura Bittencourt, entraram em contato e fizeram a proposta de doação das células-tronco, que tem o custo R$ 1,5 mil por aplicação. Para cada animal são quatro aplicações, com intervalos de uma semana ou 15 dias. Três cães já estão recebendo o tratamento, mas o interesse é fazer o experimento com 20 animais.

A captação de animais abre para a comunidade de Presidente Prudente (SP) e cidades circunvizinhas a oportunidade de encaminhar animais com sinais clínicos da doença, tais como secreção mucopurulenta (que contém pus), opacidade e pigmentação de córnea e irritação ocular constante. Para serem inseridos no tratamento, os cães passam por exame para comprovar a doença.

A pesquisadora explica que, às vezes, ocorre confusão com a conjuntivite bacteriana; daí a necessidade de testes oftalmológicos específicos. Outra condição é a de que o proprietário se comprometa a levar e buscar o animal no hospital, a cada aplicação; e, depois, no acompanhamento uma vez por mês, durante cinco meses.

olho seco

A estimativa é de que o resultado do experimento seja conhecido em dois anos, a contar do início de 2016. Foi quando começou a pesquisa de doutorado da médica veterinária Danielle Alves Silva, bolsista do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), e do farmacêutico Marcos Rogério Sgrignoli, professor do curso de Estética e Cosmética da Unoeste. Também estão envolvidos os residentes do Hospital Veterinário, Felipe Franco Nascimento, Heloise Rangel Dinallo e Bruna Foglia; e ainda os alunos da graduação em processo de iniciação científica Wellington Botti Cabrera e Elaine Carrion de Fares.

Silvia explica que talvez não encontre a cura, mas a aplicação de células-tronco não fará mal aos cães. Caso seja esse o resultado, os animais poderão ser redirecionados para estudos de tratamento, se existir o interesse do proprietário; de acordo com a pesquisadora com mestrado e doutorado na Unesp em Botucatu, que fez pós-doutorado na Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), possui especialização em oftalmologia veterinária pela Associação Nacional de Clínicos Veterinários de Pequenos Animais (Anclivepa-SP) e graduada em Alfenas (MG).

Com 28 anos de trabalho na Unoeste, Silvia atualmente responde pelo setor de clínica médica de pequenos animais no Hospital Veterinário, leciona na graduação de Medicina Veterinária, na pós-graduação lato sensu e no Programa de Pós-graduação Stricto Sensu em Ciência Animal, vinculado à Pró-reitoria de Pesquisa e Pós-graduação e que oferta mestrado e doutorado. Dentre suas publicações estão vários artigos científicos em revistas internacionais e nacionais e o Manual de Terapêutica Veterinária, editado pela primeira vez em 2008 e que está na terceira edição pela Editora Roca.

Serviço – Proprietários de animais com sintomas da doença e que tenham interesse no tratamento devem levá-los ao Hospital Veterinário na segunda ou sexta-feira, das 13h30 às 16h30. Contato por telefone no: (18) 3229-2035.

Laces and Hair oferece noite pré Dia dos Namorados com Velaterapia

Haverá tratamento de Velaterapia em horário especial e presenteará clientes com compostos afrodisíacos

Hoje, dia 31, o Laces and Hair abrirá para uma noite especial à luz de velas para as mulheres que querem ficar lindas e preparadas para o Dia dos Namorados. Na ocasião, o espaço realizará o tratamento de Velaterapia e abrirá até às 22 horas em todas as unidades.

Para potencializar o tratamento, o Laces escolheu o período noturno pois é quando o metabolismo desacelera e o corpo entra em um momento de relaxamento, ficando mais receptivo à absorção de nutrientes. Além disso, o horário também é uma ótima oportunidade para atender as mulheres com a agenda mais cheia durante o dia.

Para entrar no clima, as clientes serão recepcionadas literalmente à luz de velas, passando por uma verdadeira experiência sensorial. Ao final, elas ganharão uma vela aromatizada com óleos afrodisíacos para comemorar a data especial.

Sobre a Velaterapia
Consiste em três etapas, que serão realizadas em uma única noite, durante 1h até 1h e meia. Primeiro será feita a Vela, que retira as pontas duplas, impermeabiliza e cauteriza o cabelo com a chama da vela posicionada a uma distância segura dos fios. Depois é feito o bordado, corte especial que retira as pontas duplas sem mexer no comprimento do cabelo e por último o tratamento Multivitaminas, blend de minerais, ervas e vitaminas que repõe os nutrientes nos fios e comprimento, além de fazer uma limpeza profunda no couro cabeludo.

Sobre o Laces
O Laces é um espaço que tem como objetivo tratar com eficiência os fios de dentro para fora, muito mais que aparência e beleza, fora dos padrões de um salão de beleza convencional. Cris Dios, cosmetóloga e tricologista, está à frente do negócio e transformou o salão em referência na área, desenvolvendo uma metodologia e linha própria de produto, Cris Dios Organics. No Laces cada tipo de cabelo é respeitado e cuidado com um processo único que alia trabalho artesanal com o uso de cosméticos a favor da saúde capilar.Além disso, as instalações dialogam diretamente com o conceito da marca. A iluminação é toda natural, com muito verde fazendo parte da decoração, deixando assim, o ambiente acolhedor.

velaterapia.jpg

LACES AND HAIR
Unid. Amauri: Rua Amauri, 282 – Jd. Europa
Tel 11 4508 4102 / 4508 4101
Unid. Jardins: Rua da Consolação, 3149
Tel 11 3062-8411 / 3062 8881
Unid. Morumbi: Rua Dr. Alberto de Oliveira Lima, 82 – Vila Tramontano
Tel 11 3758 8028 / 3758 6203
Unid. Moema: Av. Juriti, 192
Tel 11 5051 3968