Arquivo mensal: abril 2017

O mundo das cervejas artesanais, por Guilherme De Rosso*

Qual a primeira coisa que vem à cabeça quando você pensa em cerveja? Só o substantivo em si, já aguça sentidos, certo? E é aí que podemos separar os dois tipos de bebedores de cervejas. O primeiro, automaticamente, se imaginou na praia, com aquela cerveja gelada, já o segundo, se imaginou tomando uma cerveja especial, uma IPA Americana, apreciando os nuances que o lúpulo pode oferecer ao paladar. Qual a diferença entre esses dois apreciadores de cerveja? A falta de informação.

Antes de tudo, devemos saber qual a diferença entra uma cerveja “comercial” e uma cerveja artesanal. Para a grande maioria, cerveja artesanal é aquela que utiliza métodos rústicos de produção, quando na realidade, a ideia de cerveja artesanal veio de um movimento de cervejas dos Estados Unidos chamado: Craft Beer. A grande maioria das cervejarias artesanais usa tecnologia de ponta na produção da bebida, mas, então, qual a diferença entre as duas?

A cerveja comercial tem como propósito atender o gosto geral da população, visando sempre menor custo de produção e maior rentabilidade. Na contramão dessa ideia é que vem a cerveja artesanal que, para mim, significa arte. Em outras palavras, o objetivo das cervejarias artesanais não é o lucro em si, ou fazer com que o maior número de pessoas compre o produto, mas, sim, ter uma característica própria e uma personalidade única, o objetivo do mestre cervejeiro é expressar, por meio das suas receitas, sua personalidade e seu “toque” pessoal, sempre utilizando os melhores insumos.

Em diversas regiões do Brasil, movimentos de cervejeiros artesanais vêm crescendo muito rápido. Muito disso, se deve a acessibilidade das informações sobre o assunto e a troca constante de experiência entre as pessoas interessadas nesse novo mercado. Essa troca de experiências vem gerando um crescimento exponencial de apreciadores de cervejas artesanais, e com isso aquecendo um mercado que até pouco tempo atrás, mal existia.

cervejas

Em termos de números, as vendas de cervejas artesanais já somam aproximadamente 1% do mercado, o que pode parecer pouco, mas é um grande avanço em um curto espaço de tempo. Estima-se hoje que o mercado de cervejas artesanais cresce em torno de 30% a 40% ao ano, somados os diversos níveis em que o setor atua. Os empregos somam mais de 2 milhões de pessoas. Para ter uma ideia, nos Estados Unidos já existem mais de 4.200 cervejarias artesanais, em um mercado consumidor de 17% do total das cervejas. Ou seja, nós ainda temos um longo caminho pela frente e o mercado ainda tem muito potencial de crescimento.

Como Chef de Cozinha de um bar curitibano, cidade conhecida pelas diversas microcervejarias artesanais, acredito ser meu dever ajudar nessa divulgação e expansão desse mercado, por meio de eventos com harmonização e utilização de cervejas artesanais em diversas receitas, aumentando assim essa cultura cervejeira, a qual cresce a cada dia no país e que, no entanto, já é tradicional em muitos outros. A Bélgica, por exemplo, é conhecida como o paraíso das cervejas, pois além de possuir centenas de marcas e diferentes estilos, utiliza essa mesma cerveja em diversos outros ramos da gastronomia.

Por isso, o dever dos atuais e futuros cervejeiros, sejam eles sommeliers, fabricantes ou apenas formadores de opinião, é passar as informações corretas e fazer aumentar a curiosidade sobre esse produto que tem muito a oferecer, aumentando nossa cultura gastronômica e resgatando uma relação antiga, com o nosso “pão líquido”. Relação essa que vem desde aproximadamente 5.000 anos a.C., começando na região da Mesopotâmia, nascendo muito antes que vinho.

cervejas.33

Devemos nos unir, para juntos, ajudar a difundir as informações corretas e esse mercado tão rico das cervejas artesanais. Afinal, nada mais justo que resgatar esses laços antigos, por meio da contínua busca por cervejas bem elaboradas, com personalidade e com um objetivo em comum: qualidade.

*Guilherme De Rosso é o chef responsável pela cozinha do boteco Simples Assim, de Curitiba (PR), e supervisiona o curso de Beer Sommelier do Centro Europeu, uma das principais escolas de gastronomia do Brasil

Anúncios

Joana Lira lança coleção “Broto de Amor” com a Tok&Stok para o Dia das Mães

Artista gráfica pernambucana assina linha inspirada no amor materno

A artista gráfica pernambucana Joana Lira assina uma nova coleção com a Tok&Stok e lança linha exclusiva para o Dia das Mães. Intitulada “Broto de Amor”, a coleção é inspirada no amor incondicional materno.

Joana também homenageia seus dois filhos, Dora e Joaquim, ao criar as estampas da linha, que trazem seu traço autoral em guirlandas de folhas-corações, brotos e sementes deste vínculo afetivo. Sublime, delicada e repleta de sentimento, a linha é composta por pratos, xícaras e bule, bem como itens presenteáveis como porta-joias, aromatizadores, almofadas e o cachepô que acompanha papel semente surpresa (podendo ser de papoula ou margarida).

Segundo a artista, a coleção é como uma homenagem às semeadoras de “brotos de amor”: “Propomos um ritual de amor incondicional ao oferecer um kit de sementes de amor para serem plantadas em lindo vasinho especialmente desenvolvido com carinho. Mães e filhos poderão semear a terra juntos e acompanhar o nascimento e crescimento do broto. É um momento que segue e evolui; e ao mesmo tempo decorativo, artístico e cheio de simbolismo e sentimentos”, ressalta Joana.

Informações: Tok&Stok

Objetos de decoração que sua mãe vai amar

Mais algumas sugestões de presentes para mães que adoram deixar a casa mais bonita, que amam poltronas e almofadas, enfim, aquelas que amam decoração. Veja as dicas:

Slide15170406_164933
Sugestões Kian
Slide14170406_164933
Sugestões Orlean
Slide13170406_164933
Sugestões: Tora Brasil
Slide12170406_164933
Sugestões Sette7
Slide11170406_164933
Sugestões: Ri-Pô-Pi

Receita de tutu de feijão

Com este friozinho de outono que chegou, uma boa pedida de prato é o tutu de feijão da rede Divino Feijão. Veja abaixo o passo a passo:

Ingredientes:

Produto Quantidade Descrição
Feijão Carioca Cozido 500 g
Bacon 50 g
Óleo 2 Colheres
Cebola pequena 1 Unidade
Alho 3 Dentes
Farinha de Milho 1 Xícara
Cebolinha A gosto
Sal A gosto

Modo de fazer

Feijão Carioca: cozinhar o feijão como de costume até os grãos ficarem macios. Reservar.

Modo de Preparo: em uma panela aquecer o óleo, refogar o bacon até dourar, juntar a cebola e o alho e refogar. Acrescentar o feijão ao refogado. Deixar ferver por mais alguns instantes, corrigir o sal. Colocar a farinha de milho e misturar bem. Após ligeira fervura, desligar o fogo, colocar em uma travessa. Finalizar com a cebolinha. Servir.

tutu de feijão3

Dica: pode ser adicionado couve cortada bem fininha, calabresa ou paio a gosto.
Tempo de preparo: 10 minutos. Rendimento: 5 pessoas.

Fonte: Divino Fogão

Aprenda a receita de uma tradicional sopa italiana

Os dias frios já chegaram e nada melhor que uma deliciosa sopa para tornar as refeições mais aconchegantes. A dica do Olive Garden – rede de restaurantes italianos com pratos e massas frescas – é a clássica Minestrone Soup. A iguaria é leve e saborosa, preparada com legumes frescos, grãos e macarrão em um caldo leve de tomates.

Esse prato está disponível no restaurante da rede como free refil, sistema em que o cliente paga um preço fixo e consome à vontade.

Confira o passo a passo da receita:

Ingredientes
¼ xícara de chá de óleo de canola
1 xícara de chá de cebola picada
3 colheres de sopa de alho picado
100 g de cenoura ralada
100 g de salsão picado
200 g de repolho picado
1 colher de sopa de manjericão seco
½ colher de sopa de orégano seco
½ colher de sopa de sal refinado
1 colher de café de pimenta-do-reino moída
1/3 de xícara de chá de base de vegetais
¼ xícara de chá de base de cogumelos
500 ml de água quente
200 ml de vinho tinto seco
1 lata pequena (aproximadamente 200 g) de tomate pelado picado
200 g de espinafre em folhas
100 g de abobrinha picada
500 ml de água gelada
1 lata (aproximadamente 200 g) de feijão branco cozido
100 g de vagem picada

Modo de preparo
1) Aqueça a panela.
2) Acrescente o óleo, a cebola, o alho, a cenoura, o salsão, o manjericão, o orégano, o sal, a pimenta e a vagem. Deixe dourar por aproximadamente 5 minutos.
3) Dissolva a base de vegetais e cogumelos em água quente.
4) Adicione o vinho, o tomate pelado e a abobrinha.
5) Quando ferver, apague o fogo e acrescente a água fria, o feijão branco drenado e o espinafre. Sirva.

sopa olive garden.png

Fonte: Olive Garden

Nespresso tem boutique permanente no Shopping Iguatemi Alphaville

Novo espaço conta com degustação de cafés e ponto de coleta de reciclagem das cápsulas

A Nespresso, com 10 anos de operação no Brasil, anuncia expansão dos negócios da marca no país com uma nova Boutique no Shopping Iguatemi Alphaville.

O novo espaço, localizado no piso Xingu do Shopping Iguatemi Alphaville, substitui a Boutique Temporária que operava no local e oferece uma experiência 360º para os clientes e amantes do café de Alphaville e região. São 92 m² que abrigarão o espaço que inclui um Carpe Diem para degustação dos 24 cafés permanentes da marca e vitrines com exposição dos icônicos acessórios e máquinas Nespresso. O layout, que impressiona por suas cores vivas e ambientação moderna, é assinado pelo renomado designer italiano Aldo Parisotto.

Com a instalação do novo espaço, os Membros do Nespresso Club contam também com um ponto coleta das cápsulas usadas, expandindo assim um dos pilares do The Positive Cup, programa de sustentabilidade lançado em 2014.

nespresso

A Nespresso é pioneira em proporcionar experiências sensoriais únicas com uma ampla gama de cafés da mais alta qualidade, cuidadosamente selecionados e armazenados em cápsulas de alumínio 100% recicláveis, que protegem os aromas e sabores da bebida, a fim e garantir o frescor que só a marca oferece.

Informações: Nespresso – SAC 0800 7777 737

 

Paella conquista o coração dos paulistanos

Ela é a estrela da culinária espanhola. Apreciada nos quatro cantos do mundo, ganha cada vez mais adeptos aqui no Brasil. ¿Sabe de quem hablamos? Da Paella.

Embora muitos digam paella, outros paelha e ainda alguns paedja, a pronúncia é o que menos importa. O importante é saber que o prato conquistou o estômago dos paulistanos e ganhou versões exclusivas por aqui.

O La Paella Express, restaurante espanhol localizado no bairro do Campo Belo, em São Paulo, tem em seu cardápio sete tipos do prato e vende mais de 1.000 porções por mês. A mais pedida é a Marinera, que leva camarões, lula, mexilhões, polvo e lagostins.

marinera

A Valenciana com deliciosos mexilhões, camarões, frango e linguiça de cordeiro também faz muito sucesso.

valenciana

A Paella Negra feita com a tinta retirada da lula e generosamente servida com camarões e lulas ganham mais fãs a cada dia.

paella negra

Há também as versões exclusivas da casa como a Paella de Porco, com costelinha de porco, linguiça toscana, lombo, vagem e ervilhas, a própria Paella da Casa com camarões, mix de três cogumelos e alho poró e até mesmo uma versão vegetariana.

paella porcola paellavegetariana

Com fama de cara, a Paella era um prato pouco conhecido e consumido no Brasil. Mas a história vem mudando rapidamente, mais precisamente desde 2013 com a abertura do La Paella. Comandado pelo empresário e ex-publicitário Leandro Dias, o restaurante surgiu com a missão de tornar o prato mais saboreado na terra da garoa, mas a um preço acessível e permitir que além de consumido no restaurante, pudesse ser saboreado no conforto de casa, através do serviço de delivery. O La Paella foi pioneiro no delivery de paellas na zona sul de SP.

E esta receita é seguida à risca no restaurante que também oferece 8 tipos de tapas, 4 tipos de tortillas, entradas, tábuas de frios ibéricos, saladas e sobremesas. Sangrias tinto, clericot e cava e uma carta com 30 rótulos de vinho, de sete países diferentes, compõem o bar da La Paella. No almoço, pratos executivos são servidos a um preço justo (R$33,90) com direito a uma entrada, prato principal e sobremesa. O restaurante está aberto a eventos sociais e coorporativos.

Preços:
Paella Vegetariana – R$ 32,90 / Paella Marinera – R$ 59,90 / Paella de Frango – R$ 42,90 / Paella da Casa – R$ 56,90 / Paella Valenciana – R$ 57,90 / Paella de Porco – R$ 44,90 / Paella Negra – R$ 69,90
La Paella – Endereço: Rua Antonio de Macedo Soares, 1369, Campo Belo, São Paulo
Horário de funcionamento: Terça a quinta – 12h às 15h – 18h às 23h. Sexta – 12h às 15h30 – 18h às 23h30. Sábado – 12h às 23h30. Domingo – 12h às 17h. Feriados – 12h às 23h00.

Presente 2 em 1: Umidificador e Aromatizador de ambientes IBBL

O Dia das Mães está chegando e a hora de escolher um presente especial também. Para quem procura algo voltado para a saúde e o bem-estar das mamães, a IBBL separou uma sugestão incrível: o seu Umidificador e Aromatizador, que além de umidificar o ar e facilitar a respiração, tem o destaque de ser aromatizador que, mais do que mexer com o olfato, ajuda a deixar o ambiente mais aconchegante.

Disponível nas cores branco e branco com cinza floral, o Umidificador e Aromatizador IBBL é leve, compacto e foi desenvolvimento especialmente para lugares fechados. Para perfumar o ambiente, enquanto umidifica, basta colocar a fragrância desejada no compartimento para aromatizador. O aroma é disperso em forma de névoa, que umidifica, perfuma e elimina qualquer tipo de odor, deixando o ar muito mais agradável.

ibblibbl 2

É possível adquirir o Umidificador e Aromatizador da IBBL por meio do site da marca:

Principais diferenciais:

* Mesmo supercompacto, umidifica o ar por até 10 horas de uso contínuo, com apenas 2 litros de água;

* Visor de nível de água;

* Botão de fácil ajuste para saída da névoa;

* Compartimento para aromatizador de sua preferência (aroma não acompanha o produto);

* LED iluminado;

* Decorativo;

* Desliga automaticamente quando o reservatório de água é retirado ou está vazio;

* Bico rotativo de 360°, com design antirrespingo, para a saída da névoa;

* Pode ser usado em ambiente com ar condicionado;

* Pode ser utilizado para aromaterapia.

Aromas

Quem nunca sentiu um cheiro e imediatamente foi transportado para uma lembrança? Os aromas têm um grande impacto no campo emocional das pessoas, com respostas e influências fisiológicas, segundo Rubens Gonçalves, Gerente de Vendas da Laszlo, empresa que comercializa óleos essenciais há 17 anos. Daí surgiu a Aromacologia, uma das ramificações da Aromatologia, que estuda os efeitos proporcionados pelos aromas nos aspectos emocionais e vibracionais, com a finalidade de se obter bem-estar e maior qualidade de vida.

Para facilitar o contato com aromas, o Umidificador e Aromatizador da IBBL é perfeito, já que possui um compartimento no qual podem ser colocadas algumas gotas desse óleo para espalhar o aroma no ar, oferecendo assim seus benefícios.

Veja abaixo algumas dicas de óleos e suas aplicações:

– Hortelã pimenta: para aqueles com a mente congestionada de pensamentos, dificuldade em se concentrar e raciocinar. Traz clareza mental, melhora a atenção, revigora o cansaço e reduz o sono durante o dia. Com efeito purificador nas pessoas e ambientes.

– Lavanda: para os tensos, estressados, que perdem o sono à noite, com esgotamento do corpo físico e das forças mentais. Promove profundo relaxamento trazendo sensação de liberdade e paz com a vida.

– Gerânio Bourbon: útil àqueles com conflitos internos com a figura materna ou feminina. Se sentem sem apoio, são inseguros e possuem medos diversos. Desperta a sensibilidade e melhora dificuldade de se relacionar com o outro.

– Capim limão cidreira: relaxa e reduz a ansiedade. Auxilia a trabalhar experiências dolorosas e sensação de rejeição, que é somatizada na forma de frustração e raiva. Favorece a externalização destas sensações guardadas para um trabalho consciente.

– Alecrim cânfora: para aqueles desatentos, cansados e sonolentos. Induz ao aumento de ondas beta na região anterior do cérebro, ajudando, por isso, a melhorar a concentração e a atenção que facilitam o aprendizado e o estudo.

– Sinus oil: aromaterapia para o inverno. Em tempo de frio, é comum vermos as pessoas gripadas, resfriadas e com congestão nasal, a inalação do Sinus vai colaborar no alívio desses sintomas indesejados.

– Tea tree: purificador, para limpeza da mente, quando nos sentimos sujos, com pensamentos impuros, ou quando achamos que o mundo está contra nós.

– Citronela: quando não conseguimos passar por confrontos, ou conflitos, sem deixar a raiva tomar conta. Harmoniza e nos ajuda a lidar com as emoções internamente. Útil em períodos que estamos grudentos demais, e podemos sufocar um pouquinho os outros. Além de ser um ótimo óleo para afastar os insetos e bichinhos indesejados.

Informações: IBBL

Opções diferenciadas de presentes para o Dia das Mães

O Dia das Mães está chegando, escolher o presente nem sempre é uma tarefa fácil, não é mesmo? Para as mães modernas, ousadas, criativas e antenadas nas tendências de arquitetura e decoração, a Aser Decor sugere o Sofá Snattu e a Poltrona Gerttanu, na cor roxa, estofados confortáveis, elegantes e sofisticados , uma ótima opção de presente para decorar a sala e receber a família e amigos.

Os modelos foram pensados exclusivamente para as mães que buscam conforto e bem estar, além disso, marcam presença e deixam o ambiente mais agradável e aconchegante. “O Roxo é uma cor cheia de personalidade, simboliza poder e luxo, para as criativas, esse tom deixa o espaço moderno, alegre e estiloso”, destaca Daniel Palhares, proprietário da marca.

Aser Decor_ Sofá sofá Snattu

Além dos sofás e poltronas , há ainda opções de presentes diferenciados para todos os estilos de mães que prezam por ambientes modernos e descontraídos, dentre eles estão mesas, cadeiras, aparadores, bancos, papéis de parede, tecidos, cortinas, persianas, colchas, cabeceiras, tapetes, revestimentos e piso tudo para tornar os espaços luxuosos e aconchegantes.

poltrona-gerttanu-veludo-roxo-aser-decor-01

Os produtos são comercializados para todo o Brasil e também podem ser adquiridos pelo site.

Aser Decor – Av. Pompeia, 887, São Paulo. Funcionamento: segunda a sexta das 9 às 19 horas e aos sábados da 9 as 14 horas. 

Receitas de três sopas deliciosas e veganas

Nessa época fria, as sopas tornam-se parte fundamental da alimentação da maioria das pessoas. Além de muito saborosas, elas são nutritivas e saudáveis.

vegano por que não

Sendo assim, separamos três receitas de sopas que agradam até os paladares veganos, pois não usam ingredientes de origem animal, retiradas do livro de receitas Vegano? Por que não?, da blogueira norte-americana Kristy Turner:

“Anos atrás, quando trabalhei em um restaurante francês, uma das minhas funções era fazer a sopa de queijo do dia. É óbvio que eu deveria usar as receitas do chef, mas, sinceramente, jamais gostei de nenhuma delas, especialmente a de brócolis e cheddar, que tinha mais gosto de gordura do que de queijo (e muito menos de brócolis). Eu sei que o chef não aprovaria esta versão vegana com grão-de-bico e levedura nutricional, mas se você adora uma sopa de brócolis cremosa e nutritiva, tenho certeza de que vai gostar da minha sugestão! E, se encontrar, não deixe de comprar um pretzel vegano para acompanhar”.

Sopa Cremosa de Brocólis e Cheddar

sopa cremosa brocolis e cheddar

Ingredientes
1 maço de brócolis grande com os talos (mais ou menos 500 g)
azeite para borrifar
sal e pimenta-do-reino a gosto
1½ xícara (255 g) de grão-de-bico cozido
½ xícara (35 g) de levedura nutricional
2 colheres (sopa) de suco de limão
2 colheres (sopa) de extrato de tomate
1 colher (chá) de missô branco
½ a 1 colher (chá) de fumaça líquida, a gosto
1 colher (chá) de alho em pó
½ colher (chá) de páprica defumada
¼ de colher (chá) de cúrcuma
2 xícaras (500 ml) de caldo de legumes
2 xícaras (500 ml) de água

Modo de preparo
Preaqueça o forno a 200 °C. Forre uma assadeira com papel-manteiga ou tapete de silicone.Separe os buquês do brócolis e corte os talos em fatias finas. Espalhe em uma assadeira. Borrife levemente com azeite e salpique com sal e pimenta-do-reino. Misture bem. Asse por 20 minutos, virando uma vez para garantir o cozimento por igual. No liquidificador, junte o grão-de-bico, a levedura, o suco de limão, o extrato de tomate, o missô, a fumaça líquida, o alho em pó, a páprica, o cúrcuma e o caldo de legumes e bata para homogeneizar. Acrescente os brócolis cozidos e pulse para misturar a maior parte (deixe alguns pedaços de brócolis). Transfira essa mistura para uma panela grande e acrescente a água. Cozinhe em fogo médio, mexendo sempre, por volta de 2 minutos. Tampe e cozinhe por mais 8 minutos, sempre mexendo. Retire do fogo e sirva quente. As sobras podem ficar na geladeira, em recipiente hermético, por 3 ou 4 dias.

Rende de quatro a cinco porções. Preparo: 15 minutos. Cozimento: 30 minutos

Sopa Creole de Milho

sopa creole de milho

“Todo mundo sabe que o jeito mais gostoso de saborear o milho é diretamente na espiga, de preferência grelhado e lambuzado em manteiga vegana. Outro jeito é a sopa de milho, se possível bem apimentada, estilo creole. Não precisamos daqueles cremes pesados para fazer isso acontecer. Uma combinação de castanha de caju, iogurte e leite vegetais e batatas compõe a sopa de milho mais cremosa que o Mississippi já viu. E, então, é só acrescentar um punhado de bolachinhas salgadas, assim como eu imagino que se faça no Sul, e está pronta”.

Ingredientes
¾ de xícara (120 g) de castanhas de caju de molho em água por 1 hora, pelo menos. Descarte a água
3 xícaras (750 ml) de caldo de legumes
1 colher (chá) de azeite
½ cebola grande cortada em cubinhos
2 dentes de alho bem picados
4 batatas grandes picadas
1 pimentão vermelho picado em cubinhos
½ pimentão verde picado em cubinhos
1 colher (chá) de pimenta verde fresca picada
1 xícara (250 ml) de água
2 colheres (chá) de páprica defumada
1 colher (chá) de orégano seco
1 colher (chá) de tomilho seco
½ colher (chá) de mostarda em pó
½ colher (chá) de pimenta-de-caiena
4 xícaras (560 g) de milho em conserva escorrido ou fresco descongelado, separadas
1 xícara (250 ml) de leite vegetal sem açúcar
¾ de xícara (170 g) de iogurte vegetal de coco
1 colher (sopa) de suco de limão
½ colher (chá) de fumaça líquida
1 colher (chá) de sal
pimenta-do-reino a gosto

Guarnições
cebolinha picada
molho de pimenta
bolachinhas salgadas (se não houver restrição a glúten)

Modo de preparo
Junte as castanhas de caju e o caldo de legumes no liquidificador e bata para obter uma mistura lisa. Reserve. Aqueça o azeite em uma panela grande, em fogo médio. Acrescente a cebola e o alho e refogue por 3 minutos. Junte a batata, os dois tipos de pimentão e a pimenta verde. Salteie por 3 ou 4 minutos, sem deixar grudar no fundo.
Junte a mistura de castanha de caju, a água, a páprica, o orégano, o tomilho, a mostarda em pó e a pimenta-de-caiena; deixe levantar fervura. Reduza o fogo e tampe ligeiramente a panela. Cozinhe por 20 minutos, mexendo sempre para não grudar no fundo. Acrescente metade do milho, o leite vegetal, o iogurte, o suco de limão e a fumaça líquida. Use um mixer para bater a sopa e deixá-la quase lisa, mas ainda com alguns pedaços. Acrescente as 2 xícaras restantes de milho, o sal e a pimenta-do-reino e retire do fogo. Finalize com a cebolinha por cima, toques de molho de pimenta e as bolachas (se decidiu usá-las). Sirva quente. As sobras podem ficar na geladeira, em recipiente com tampa hermética, por 3 ou 4 dias.

Rende de quatro a seis porções. Preparo: 10 minutos. Cozimento: 30 minutos.
Descanso: 60 minutos (enquanto as castanhas de caju estão de molho).

Sopa de espinafre e alcachofra

sopa de espinafre e alcachofra

“Pois é: você está em uma festa, parado na frente da mesa de salgados e de repente enxerga aquela pasta de espinafre com alcachofra. Você não resiste: “Essa pasta é uma delícia!” O pão italiano terminou, você procura disfarçadamente pela mesa qualquer outra coisa para mergulhar na pasta. Experimenta um chip de tortilha, mas não é tão bom. Gostaria de poder comer de colher sem perder a dignidade. Pois saiba que há um jeito para tudo! Disfarçando a pasta em sopa, você pode pegar uma colher e dar conta de toda a sopeira sem perder o respeito por si mesmo. Vá em frente. Realize o seu sonho”.

Ingredientes

Creme
1½ xícara (265 g) de feijão-branco cozido
1 xícara (250 ml) de leite vegetal sem açúcar
¼ de xícara (20 g) de levedura nutricional
3 colheres (sopa) de suco de limão fresco
1 colher (sopa) de vinagre de umeboshi
2 colheres (chá) de missô branco
1 colher (chá) de mostarda de Dijon

Sopa
1 colher (chá) de azeite
2 cebolas pérola picadas
1 ou 2 dentes de alho bem picados
2 xícaras (360 g) de corações de alcachofra em conserva escorridos ou frescos descongelados
2 colheres (chá) de manjericão seco
1 colher (chá) de orégano seco
3 xícaras (750 ml) de caldo de legumes
1 xícara (250 ml) de água
6 xícaras (180 g) bem cheias de folhas frescas de espinafre ou 1 pacote (285 g) de espinafre descongelado
sal e pimenta-do-reino a gosto
minipães italianos sem o miolo, usados para servir, opcional

Modo de preparo
Reúna os ingredientes do creme em um liquidificador potente ou no processador e bata para obter uma massa lisa. Reserve. Numa panela grande, aqueça o azeite em fogo médio durante 1 minuto. Acrescente a cebola e o alho e salteie até começar a soltar o aroma e a cebola ficar levemente transparente. Junte os corações de alcachofra, o manjericão e o orégano e refogue por 2 ou 3 minutos. Adicione o caldo e a água, misture bem e tampe. Quando levantar fervura, reduza o fogo e deixe semitampado. Cozinhe durante uns 10 minutos. Quando estiver cozida e um pouco mais grossa, tire a sopa do fogo. Incorpore o espinafre e espere murchar. Use um mixer para bater a sopa e deixá-la com uma consistência grossa (mas não lisa). Junte o creme e não pare de mexer. Tempere com sal e pimenta-do-reino. Leve ao fogo por 5 ou 10 minutos e sirva bem quente dentro dos pães preparados (se decidiu usá-los).
Servir a sopa com fatias de pão italiano é tão bom quanto servi-la dentro do pão.
Para ficar ainda melhor, refogue 1 dente de alho bem picado em 1 colher (chá) de azeite. Jogue 1½ xícara de corações de alcachofra (em conserva escorridos ou frescos descongelados) cortados ao meio na frigideira e cozinhe por 3 ou 4 minutos de cada lado até ficarem levemente dourados. Espalhe os corações de alcachofra fritos sobre a sopa.

Rende seis porções. Preparo: 5 minutos. Cozimento: 30 minutos.