Atividade no metrô Sé pelo Dia Mundial do Combate ao Câncer de Ovário

A Associação de Combate ao Câncer de Ovário (ACCO), organização que atua em prol desta causa, realiza hoje (8), atividade gratuita para orientar o público com informações importantes sobre os sintomas, os fatores de risco e dados de impacto sobre a doença no Brasil.

A atividade acontece das 11 às 13 horas na estação do Metrô Sé (piso superior), em São Paulo, e contará com a presença de um médico oncologista para tirar duvidas do público. Folhetos informativos e adesivos alusivos à causa também serão distribuídos como parte do material de apoio.

Desde 2013, o dia 8 de maio foi instituído no calendário da Organização Mundial de Saúde (OMS), e serve para alertar globalmente sobre a importância desta causa.

O objetivo da ação organizada pela ACCO é contribuir para a conscientização da população feminina em geral, além de atuar para que a visibilidade da causa tenha mais destaque e debate nos próximos anos.

cancer ovario 2.jpg

O câncer de ovário

Considerado o mais letal entre os cânceres que ocorrem em mulheres, o mais difícil de ser diagnosticado e o de menor chance de cura, estima-se que 60% dos casos de câncer de ovário sejam descobertos nos estágios avançados da doença. Apenas 43% das mulheres sobrevivem por mais de cinco anos após o diagnostico da doença.

Segundo informações do Instituto Nacional do Câncer (INCA), estão previstos mais de seis mil novos casos de câncer de ovário no Brasil somente para este ano. Os altos índices de diagnósticos tardios e de mortalidades estão relacionados também com a falta de conhecimento sobre os sintomas da doença e dos antecedentes familiares do mesmo tipo de câncer.

Se diagnosticado precocemente, o tumor do ovário pode ser retirado com cirurgia (sem a necessidade de quimioterapia e radioterapia), apresentando perspectiva de vida maior do que cinco anos em 90% dos casos.

Fatores como dores abdominais, falta de apetite, aumento de gases, constipação, abdome ou barriga inchados, necessidade frequente e urgente de urinar, sangramento vaginal, dor nas costas, fadiga constante, ganho de peso ou perda de peso de forma repentina, náusea e vômitos; podem ser indícios do câncer de ovário, e devem ser levados em consideração sempre que notados.

O diagnóstico pode ser feito por meio da ultrassonografia do abdômen e da transvaginal, além da tomografia computadorizada. Diante de algum sintoma suspeito, o médico poderá pedir exame de sangue. Baseado nos resultados desses testes poderá ser indicada biópsia (feita por laparoscopia ou laparotomia) do tecido ovariano.

O exame preventivo ginecológico (Papanicolaou) não detecta o câncer de ovário, já que é específico para detectar o câncer do colo do útero.

acco

Fonte: ACCO

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s