Brasileiros têm procurado cada vez mais alimentos saudáveis

Se tem algo que vem mudando ao longo dos últimos anos é o cardápio da população brasileira e a sua visão com relação a alimentação saudável. Segundo pesquisa realizada pelo Instituto Datafolha, no ano passado, 56% dos estabelecimentos gastronômicos brasileiros acreditam que seus clientes estão mais interessados no consumo de alimentos saudáveis.

Do total entrevistado na pesquisa, mais da metade (53%), observou um aumento na procura por frutas, 61% disseram que os clientes estão comendo mais legumes e verduras e 65% disseram ter crescido o consumo de sucos naturais nos estabelecimentos. Mas alimentação saudável não se resume a isso, em Curitiba, por exemplo, já existem restaurantes especializados em comida saudável e criativa, como é o caso do Verd & Co, que vai além das frutas e saladas e oferece aos clientes um cardápio completo com as mais variadas opções, que vão de pizzas e hambúrgueres à doces saudáveis.

Verd&CoVerd&Co

A proposta do estabelecimento é desmistificar essa ideia de comida saudável ser sem graça. “Nosso objetivo aqui no Verd & Co é justamente esse, desassociar a comida saudável da ideia de ser sem graça. Nosso restaurante oferece as mais variadas opções que vão do café da manhã ao jantar, os preparos são frescos, saudáveis e saborosos. Nossos clientes têm as mais diversas opções para manter uma dieta equilibrada, saborosa e sem sofrimento”, afirma Germano Bohrer Oppitz, sócio-proprietário do Verd & Co.

Atualmente, o Brasil é o quinto no ranking de alimentos e bebidas saudáveis, com um volume de vendas que ultrapassou os US$ 27 bilhões em 2015, é o que diz o levantamento da Euromonitor. O levantamento ainda aponta para um crescimento de mais de 20% do setor para os próximos anos. Para a especialista em alimentação Fabiana Crivano, esse mercado tem se fortalecido justamente por causa dessa mudança de hábitos do brasileiro. “A população tem se preocupado cada dia mais com a saúde, isso faz com que eles busquem novas alternativas para uma vida mais saudável e busquem opções no mercado para isso”, afirma.

Sobremesa1

Ainda segundo a especialista, o setor, promissor e de extremo potencial, deverá continuar sua expansão este ano. Prova disso, é que grandes empresas vêm procurando investir cada vez mais em produtos de melhor qualidade e mais saudáveis. “Hoje, a procura por alimentos saudáveis cresce três vezes mais, que a por alimentos ditos convencionais, esses dados vêm incentivando empresas a pesquisar e investir nessa área”, detalha.

O aumento no interesse dos brasileiros em adotar um cardápio mais saudável também tem motivado empreendedores a investirem no segmento. É o caso da Fit Food, marca especializada em alimentos saudáveis, que utiliza ingredientes importados para desenvolver produtos exclusivos, funcionais e ricos nutricionalmente. Focada em um nicho de consumidores que busca por refeições mais naturais, e com baixo teor de sódio e gorduras, a marca disponibiliza três linhas de produtos: Massas Funcionais, Massas Sem Glúten e Snacks Saudáveis. Hoje, com menos de um ano no mercado, a Fit Food já está presente em todo o Brasil, com distribuição nas principais redes de varejo e empórios.

Um dos grandes destaques da marca são os biscoitos de arroz, ideais para substituir por exemplo os doces calóricos. As propriedades presentes no arroz, como carboidratos saudáveis, proteínas, vitaminas e minerais, fornecem energia e diversos outros benefícios ao organismo. Além disso, os quatro sabores de biscoitos (arroz integral natural, arroz integral multigrãos, arroz com chocolate ao leite e arroz com chocolate amargo), distribuídos em embalagens de 70g e 10g, contêm fibras que aumentam a sensação de saciedade, contribuindo com o controle de peso.

Formação profissional

Para atender a demanda do mercado e formar mão de obra qualificada, instituições de ensino têm apostado em cursos especiais para o segmento. O curitibano Centro Europeu, principal escola de gastronomia do Brasil, lançou recentemente seu curso de especialização em Cuisine Santé (Cozinha Saúde). A atividade, com duração de quatro meses, tem por objetivo o estudo de um vasto conteúdo relacionado às práticas da alimentação saudável, trabalhando com temas como cozinha funcional, cozinha orgânica, cozinha restritiva, comfort food e pães especiais.

“Nos últimos anos, tem crescido consideravelmente o número de pessoas que buscam uma vida mais saudável por meio da alimentação, consumindo produtos de forma equilibrada e seguindo os princípios da sustentabilidade e da gastronomia responsável. Pensando nisso, chegados ao nosso curso especial, voltados para chefs de cozinha, nutricionistas e gastrônomos, que capacita os participantes com técnicas e conhecimentos que os tornam profissionais diferenciados e sintonizados com as novas exigências do segmento da alimentação. Essa é uma tendência que chegou para ficar”, completa Rogério Gobbi, diretor acadêmico do Centro Europeu.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s