Mitos e verdades: tratamento de vasinhos e varizes no outono&inverno

Com a chegada das estações mais frias, os shorts e as minissaias são deixados no armário e entram em “cena” as calças, vestidos, saias longas e peças mais pesadas. As pernas ficam mais escondidas, os vasinhos e as varizes que incomodam nas estações mais quentes são esquecidos temporariamente. Porém, é justamente nesta época do ano que o tratamento é aconselhável e terá aproveitamento integral.

O cirurgião vascular e endovascular Robert Guimarães esclarece alguns mitos e verdades sobre tratamentos de vasinhos e varizes na época mais fria do ano.

É verdade que o outono e o inverno são as melhores épocas para tratar as varizes e os vasinhos?
Verdade: no outono e no inverno a exposição das pernas é muito menor o que evita a exposição aos raios solares, que são prejudiciais à recuperação da pele após as aplicações para vasinhos e para as pequenas cicatrizes e da cirurgia para varizes. Além disso, durante o período de recuperação, pós-procedimentos, a pele da perna pode apresentar manchas roxas e outras alterações desagradáveis, temporariamente. Com o frio, as pernas estarão necessariamente cobertas e protegidas (durante o tratamento e recuperação). E ainda, o uso (quando necessário) de meias elásticas de compressão se torna mais confortável.

É verdade que a exposição ao sol depois de ter realizado uma cirurgia de varizes e ter cicatrizes recentes pode deixar essas pequenas cicatrizes escurecidas?
Verdade: um estudo publicado por pesquisadores da Dinamarca, em 2007, que comparou a pigmentação das cicatrizes de pessoas que foram expostas aos raios ultravioletas e pessoas que não sofreram esta exposição,  mostrou que a cicatrizes expostas eram significativamente mais pigmentadas do que as não expostas. Em outras palavras, tomar sol tendo uma cicatriz recente deixa a cicatriz mais escura e evidente.

pernas

É verdade que o frio facilita a cicatrização após a cirurgia de varizes?
Mito: a temperatura ambiente não influencia a cicatrização e nem a recuperação após a cirurgia de varizes. O tempo de repouso e uso de meia elástica é o mesmo em qualquer época do ano.

É verdade que após a aplicação (escleroterapia) ou laser para vasinhos não devemos expor as pernas ao sol?
Controverso: não há nenhum trabalho científico que estudou especificamente o resultado da exposição da pele humana ao sol após o tratamento dos vasinhos comparando com a não exposição. Sendo assim, não é possível afirmar que o sol prejudique ou não o resultado estético do tratamento. Porém, por conta de resultados de estudos que mostraram maior pigmentação e tendência a manchas em peles que foram expostas ao sol logo após tratamento com outros tipos de laser, orienta-se evitar a exposição nos primeiros dias após a sessão.

É verdade que a pessoa que está bronzeada deve evitar fazer tratamento para vasinhos com laser?
Verdade: a luz do laser utilizado no tratamento dos vasinhos (Nd:YAG 1064 nm) é mais absorvida pelo pigmento vermelho do sangue (hemoglobina) do que pelo pigmento que dá cor à pele (melanina). Porém, quando a melanina está em grande quantidade, ela pode absorver parte dessa luz, levando ao aumento de temperatura e queimaduras da pele. Portanto, peles bronzeadas, morenas e negras têm maior propensão a complicações como essas no tratamento a laser. Nesses casos, geralmente, o médico precisa usar uma potência menor na máquina de laser ou até contraindicar o procedimento.

pernas veias

É verdade que não se deve realizar a cirurgia de varizes no verão?
Mito: não há impedimento para realizar a cirurgia de varizes em nenhuma estação do ano. Porém, a exposição ao sol não é recomendada nos primeiros meses após o procedimento para evitar o escurecimento das cicatrizes e deixando-as menos perceptíveis. Sendo assim, fica mais difícil ser operado na durante o verão, pois não será possível usar roupas como saia e shorts, muito menos ir à praia e piscina ou realizar outras atividades que exijam a exposição das pernas aos raios de sol após a cirurgia. Além disso, o tempo quente torna desconfortável o uso da meia elástica de compressão que é recomendado por pelo menos 30 dias após o procedimento cirúrgico. Por isso, vale a pena tratar as varizes e os vasinhos durante períodos de baixa temperatura, pois quando o próximo verão chegar as pernas estarão prontas para serem exibidas e admiradas.

Fonte: Robert Guimarães é Cirurgião Vascular e Endovascular Cirurgião Vascular e Endovascular formado pelo Hospital Beneficência Portuguesa de São Paulo, com ampla experiência em procedimentos de alta complexidade e fleboestética. Atualmente atua nos principais hospitais de São Paulo como Beneficência Portuguesa de São Paulo, Hospital Santa Catarina, Hospital Alemão Osvaldo Cruz, Hospital São Luiz Itaim, Hospital São Luiz Jabaquara, Hospital Paulistano, Hospital Unimed Guarulhos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s