Dicas para lidar melhor com os medos

Psicoterapeuta e líder-coach Maura de Albanesi estabelece quatro dicas para lidar com os nossos medos mais introspectivos, aqueles que nos paralisam na hora de tomar uma decisão. “Não esqueça que a diferença de um homem corajoso para um homem medroso é simplesmente a ação”, afirma a especialista

Quantas vezes você sonhou em ter um emprego melhor, mas recebe uma proposta e junto com ela vem o medo para acompanhar? Quantas vezes você teve medo de ficar sem dinheiro? Quantas vezes você preferiu não se envolver com alguém com medo de se machucar emocionalmente? Quantas vezes você quis construir uma relação com qualquer pessoa apenas pelo medo de ficar só? Aliás, além desses, qual o seu medo?

“Todos nós temos medos. Mas alguns medos, os mais introspectivos, paralisam nossa alma. E todo medo tem uma consequência, por exemplo, o medo do novo, de ficar sem dinheiro, faz com que a gente fique em um trabalho mesmo sem gostar”, esclarece a psicoterapeuta e líder-coach Maura de Albanesi.

Segundo a psicoterapeuta, o medo surge nas mais diversas situações. “E, se não estivermos vigilantes, ele pode ceifar nossa capacidade realizadora com uma maestria incrível”, afirma. “O medo é a falta de confiança em si mesmo para realizar algo. É quando não sabemos que somos bons o suficiente para lidar com alguma coisa; quando nos falta firmeza em saber que vamos dar conta de qualquer situação”, explica.

Maura esclarece que todos nossos medos têm um símbolo, algo por detrás que nos faz sentir isso. “Nunca é a coisa por si só que nos faz sentir medo, porque essa coisa não é apavorante. O significado do medo vai além do fato em si. Descobrir esse significado é o que te faz cortar o cordão do medo”, orienta a líder-coach.

“O medo dá uma palpitação, uma aceleração no coração. É porque já achamos que algo não vai dar certo”, comenta. Mas segundo a psicoterapeuta, quem nunca perdeu não é um homem de sucesso: “Quando você está no fundo do poço, você consegue se lançar novamente com uma força que se inicia”. Para ajudar nesse processo de superação do medo, a psicoterapeuta listou quatro dicas para lembrar quando sentir medo:

1) Pensar demais não resulta em nada

ansiedade1
“O medo nos paralisa pela análise exacerbada. A nossa mente rodopia em cenas e previsões infundadas e não nos deixa agir. Quando surge algo novo, nos cercamos de um monte de lamentações: ‘não vai dar, não tenho tempo, não tenho condições, vai ser difícil’.” E qual seria a solução? “Pare de pensar e comece a agir independente do resultado final. Não esqueça que a diferença de um homem corajoso para um homem medroso é simplesmente a ação!”

2) O medo é um claro sinal de que você precisa ficar atento a algo

mulher ansiedade
“O medo não significa — de forma alguma — que tem algo de errado com você. O coração pode palpitar, respiração pode acelerar, mas está tudo certo com o seu corpo, isso é algo da sua cabeça — literalmente.” E como resolver isso? “Respire fundo e foque novamente na sua verdade e no cuidado real que a situação exige, para buscar a ação.”

3) Você é bom o suficiente

ansiedade2
“O medo é perspicaz em trazer a sensação de fraqueza: ‘e se eu não for bom o suficiente?’, ‘e se não for forte?’… E se, e se, e se… Nós temos medo que descubram quem somos verdadeiramente. Isso são impressões que demos ao nosso inconsciente e que são diariamente fortalecidas pela mente consciente. Reprograme-se! O que passou trouxe a experiência necessária ao nosso crescimento!” Como enfrentar: “Vire a chavinha! Ninguém — nem nada — pode fazer você se sentir inferior a não ser você mesmo!”

4) O medo nos humaniza

mulher praia felicidade
Há várias situações que qualquer um sentiria uma pitada de medo e isto não é motivo para se envergonhar. Há um instinto natural dentro de nós de proteção. Como lidar com isso? “Aceite o medo como uma defesa natural e transforme a proteção em atos de coragem. A grande sacada do medo é tomá-lo como exímio sinalizador que aponta o caminho do sucesso recheado com atos de coragem”, finaliza.

Fonte: Maura de Albanesi é mestre em Psicologia e Religião pela PUCSP, Pós-Graduada em Psicoterapia Corporal, Terapia de Vivências Passadas (TVP), Terapia Artística, Psicoterapia Transpessoal e Formação Biográfica Antroposófica, atua com o ser humano há mais de 30 anos. 

Anúncios

Um comentário sobre “Dicas para lidar melhor com os medos

  1. Perfeito e exatamente o que acontece comigo eu tenho plena consciência disso…e não sei como agir amo a psicologia… parabéns pela matéria.. e uma excelente tarde… abraços 🙂 🙂

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s