Dia Mundial de Prevenção e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço

Segundo tipo de câncer mais frequente em homens no país e o HPV é um dos agentes

Hoje, 27 de julho, é o Dia Mundial de Prevenção e Combate ao Câncer de Cabeça e pescoço, o segundo tipo de câncer mais frequente entre os homens com idade entre 40 e 69 anos. De acordo com estimativas do Instituto Nacional do Câncer – INCA – foram registrados cerca de 17,5 mil casos novos no ano passado, e a tendência é aumentar. Esse tipo de câncer só perde para o de próstata que acomete mais de 60 mil homens todos os anos.

As principais causas para o aparecimento dos carcinomas é a combinação do cigarro com álcool. Porém nos últimos anos um novo agente tem sido responsável pelo aparecimento de câncer nessa região: o papilomavírus humano, o HPV.

Os dados são alarmantes. O microrganismo tem sido o causador de infecções que facilitam a formação desses tumores. Estima-se que de 25% a 50% das mulheres e 50% dos homens estejam infectados pelo HPV em todo o mundo. Estudos apontam que em casos de câncer de amídala a incidência do HPV cresceu de 25%, registrados há 10 anos, para 80% nos dois últimos anos.

HPV-Infection vírus
Imagem: Agência Aids

Outras pesquisas revelaram que 32% dos casos de câncer de boca em jovens adultos eram portadores do vírus HPV. O fato do HPV estar sendo associado a tumores na região da cabeça e do pescoço se deve possivelmente a práticas sexuais, nesses casos principalmente sexo oral.

“O HPV é transmitido pelo contato direto com a pele infectada e, muitas vezes, pode se esconder em áreas não cobertas pelo preservativo. A falta de higiene íntima e bucal aumenta o risco de transmissão do vírus e de desenvolvimento de tumores nessa região”, diz Erivelto Volpi, membro do comitê científico internacional da Campanha Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço (Julho Verde), da International Federation of Head and Neck Oncologic Societies.

Os tumores de cabeça e pescoço são o sexto grupo de câncer mais comum no mundo, originando cerca de 650 mil novos casos todos os anos. No Brasil, 32.130 pessoas foram diagnosticadas com algum desses tipos de câncer em 2014, segundo o Instituto Nacional do Câncer, no Rio de Janeiro.

mulher pescoço nua palema pixabay
Foto: Palema/Pixabay

“Cerca de 80% das pessoas diagnosticadas com câncer de cabeça e pescoço em São Paulo têm tumores em estágio avançado, devido ao diagnóstico tardio, pois os sintomas são silenciosos e indolores”, afirma Volpi.

Os sintomas mais comuns são verrugas que podem aparecer na garganta ou na boca, dificuldade para mastigar, rouquidão, dor na língua e mau hálito constante. A vacinação é a melhor forma de se prevenir. Sexo seguro, alimentação balanceada, não fumar, não ingerir bebidas alcoólicas e uma boa higiene oral também são formas de prevenção.

Fonte: Erivelto Volpi é membro do comitê científico internacional da Campanha Mundial do Câncer de Cabeça e Pescoço (Julho Verde), da International Federation of Head and Neck Oncologic Societies. Também é médico da Disciplina de Cirurgia de Cabeça do Hospital Alemão Oswaldo Cruz e professor da disciplina de cirurgia de cabeça e pescoço da UNINOVE

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s