Veterinária dá dicas para enfrentar o ar seco

Pois é, não sei quem mora em outras regiões, mas aqui em São Paulo, a baixa umidade do ar está mexendo com a saúde de todos, especialmente de quem já tem algum problema respiratório. E, infelizmente, essas mudanças de clima também afetam a saúde de cães e gatos. Nesta época, por exemplo, o Centro Veterinário Petz registra um aumento considerável nos casos de problemas respiratórios e oculares, elevando o número de atendimentos ambulatoriais, emergenciais, inalações e oxigenoterapias.

“Os principais sintomas são dificuldade para respirar, tosse, secreção nasal, espirros, cansaço, boca seca e desidratação, além de coceira e secreção nos olhos. Isso provoca baixa imunidade e um possível agravamento do quadro, fazendo com que os pets possam contrair mais facilmente doenças como traqueobronquite (cães) ou rinotraqueíte (gatos) ou, ainda, ter outras complicações, podendo desencadear até uma pneumonia”, afirma a veterinária Karina Mussolino, gerente técnica de clínicas da Petz.

As raças braquicefálicas (de focinho curto ou achatado), como pug, shih-tzu, buldogue e pequinês, costumam sofrer mais, pois já apresentam dificuldade para respirar e acabam tendo o problema agravado. “Muitos pets necessitam de inalações para amenizar os efeitos do ar seco; e os pets filhotes e idosos devem ter os cuidados redobrados”, avalia Karina.

Conjuntivite

Administering antibiotic eye drops to tabby cat with unilateral conjunctivitis.
Foto: Warren Photographic

Com a baixa umidade, os olhos dos pets podem ficar mais vermelhos, lacrimejantes e com coceira. Ao tentar aliviar a coceira com as patinhas, há risco de provocar lesões ou até levar bactérias para os olhos, causando a conjuntivite. Animais de focinho mais curto têm mais propensão a essa infecção. Alguns bichinhos podem ficar ofegantes e sofrer de crise respiratória com o ar seco. O ideal é evitar caminhadas longas e brincadeiras muito ativas nesses dias. Veja a seguir as orientações Karina.

Dicas para o clima seco

1 – Fique atento à alimentação, se o pet está comendo bem, se continua ativo e brincando.

cão comendo

2 – Leve sempre recipientes de água para os passeios. Em casa, troque a água várias vezes ao dia.

cachorro-bebendo-agua

3 – Deixe toalhas molhadas ou bacias com água próximas aos locais de descanso. Umidificadores de ar também são recomendados.

umidificador 1

4 – Diminua quantidade de exercícios, principalmente entre 10h e 16h.

mulher cachorro passeio caminhada

5 – Faça hidratação com produtos específicos para pets.

gato banho

6 – A inalação pode e deve ser feita somente com soro fisiológico para animais com problemas respiratórios durante fases de tempo seco, pois umidifica as vias aéreas e facilita a respiração.

AeroDawg cachorro inalação
Foto: AeroDawg

7 – A limpeza dos olhos deve ser feita com solução fisiológica, passando algodão ou gaze delicadamente.

Wiping the eye of a ginger Maine Coon kitten
Foto: Warren Photographic

8 – Mantenha a vacinação contra a gripe em dia, assim como todas as outras, além do reforço anual.

cachorro-vacina-doglistener

9 – Fique atento a qualquer sinal de tosse, secreção nasal e ocular e dificuldade respiratória grave.

gato coçando os olhos warren photographic
Foto: Warren Photographic

10 – Leve o pet para um check-up e diagnóstico precoce de alterações respiratórias.

Cão_veterinário

Fonte: Petz

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s