Arquivo da categoria: artesanato

Cris Barros e Teçume em nova parceria

Marca desenvolve pulseira em parceria com ONG Casa do Rio

O tema da temporada de Verão 18-19 de Cris Barros sugere uma reflexão sobre a natureza, o orgânico, os momentos simples que permeiam a vida. A liberdade de espírito, de movimento e o equilíbrio entre corpo e mente guiaram uma coleção “Sem Fronteiras”.

Foi nesse mesmo clima, e pela segunda vez, que a Cris Barros sugeriu uma colaboração com as artesãs da Teçume, marca social criada pela ONG Casa do Rio. A primeira parceria entre a marca e a ONG, em 2017, já deu vida a um sapato, uma bolsa e um leque, confeccionados pelo mesmo grupo de artesãs.

Esta nova edição apresenta um kit de três pulseiras, resultado da união do trabalho artesanal ao design contemporâneo, uma proposta elaborada a quatro mãos. Cada modelo foi enriquecido com sementes de lágrimas de nossa senhora e fibra de tucum, matérias-primas trabalhadas pelas artesãs, misturadas com pérolas e outros adornos propostos por Cris Barros.

Abraçando a causa para potencializar a campanha social, personalidades queridas e amigas da marca se engajaram posando para as lentes da fotógrafa Nicole Fialdini exibindo as pulseiras que desembarcaram na loja flagship da Cris Barros, no bairro dos Jardins, em São Paulo.

Entre elas estão as modelos Ana Claudia Michels, Carol Ribeiro e Yasmin Morais, a atriz Laura Neiva, a arquiteta Carolina Maluhy, a artista Patrícia Magano, Luiza Ortiz, Lívia de Bueno, Fabiana e Nina Pastore, Manuela Moraes, Patrícia Gaiotto, Juliana Luna e a própria estilista Cris Barros.

“A Teçume é um dos projetos de geração de renda e autonomia da organização com foco na emancipação de mulheres e na valorização de suas manualidades ancestrais. Elevar o artesanato e inseri-lo no mercado formal de moda é também a missão da Casa do Rio, e a parceria com Cris Barros tem sido fundamental nesse processo.” comenta Thiago Cavalli, presidente da ONG.

O kit, contendo três pulseiras, está disponível em três cores: vermelho, preto ou azul, custa R$ 472,00 e pode ser encontrado na flagship da marca e também no e-commerce próprio.

Ficha técnica
Foto: Nicole Fialdini
Direção Criativa: Cris Barros
Styling: Renata Corrêa
Make: Gui Casagrande e Paula Vida

Anúncios

Artesanato sustentável na Feira Vegana Solidária no SuperShopping Osasco

Shopping center traz bijuterias e acessórios de artesãos do norte do país feitos com capim-dourado

A Feira Vegana Solidária do SuperShopping Osasco traz uma novidade para os apaixonados por artesanato e bijuterias. Este mês, o evento ganha um novo visual com peças produzidas em capim-dourado, uma planta tradicional do cerrado brasileiro que lembra ouro devido a sua coloração.

“Sempre trazemos novidades para a Feira Vegana Solidária, fortalecendo a nossa programação de lazer para toda a família. O evento traz informações e produtos ecológicos para que nossos clientes possam aprender mais sobre a sustentabilidade e o consumo consciente”, explica Carolina Bonafé, gerente de Marketing do SuperShopping Osasco.

“Procuramos estimular o empreendedorismo de pequenos produtores convidando artesãos e idealizadores de projetos veganos para dividir suas experiências e trabalho conosco. Este mês, homenageamos o capim-dourado, marcando o período pós-colheita da planta, que só pode ser colhida entre setembro e novembro”, explica Marcio Moreira, vice-presidente do Instituto Surya Solidária.

Brincos, pulseiras, colares, tiaras, chapéus e bolsas ganham um design único com a matéria-prima que chama atenção pelo brilho e pelos traços semelhantes à palha. O capim-dourado é natural do Tocantins e foi transformado em fonte de renda por muitas famílias da comunidade local, que vivem da produção artesanal da planta.

Pautada na agenda de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, lançada pela Organização das Nações Unidas (ONU), a Feira Vegana Solidária do SuperShopping incentiva o empreendedorismo e o cuidado com o meio ambiente, apresentando novas alternativas de consumo. Os visitantes ainda podem obter informações sobre veganismo de uma forma leve e interativa. Cupcake, chocolates, bolos, coxinha de jaca, requeijão de amêndoas e salgados são algumas das opções gastronômicas oferecidas.

SSO_Feira Vegana Solidária_CapimDourado (2)SSO_Feira Vegana Solidária_CapimDourado

Feira Vegana Solidária no SuperShopping Osasco
Datas: até dezembro
Horário: sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 14h às 20h
Local: Loja C21, Entrada Principal – Piso Térreo
Endereço: Av. dos Autonomistas, 1.828 – Osasco – esquina com a Av. Maria Campos
Entrada gratuita

Salão do Artesanato ocorrerá pela primeira vez em São Paulo

O evento tem a presença de artesãos de 25 estados, além de oficinas, shows e gastronomia típica

Entre os dias 7 e 11 de novembro, no Expo Center Norte, em São Paulo, será realizado o 11º Salão do Artesanato, maior vitrine do artesanato brasileiro. No encontro estão previstos cerca de 60 mil visitantes e mais de 1000 artesãos que estarão expondo e comercializando o que há de melhor na produção artesanal brasileira.

Serão milhares de produtos da mais alta qualidade e com grande valor cultural agregado, trabalhos executados em madeira, barro, cerâmica, fios, tecidos, sementes, fibras, capim, bambu, prata, metais, couro e muitos outros elementos transformados em objetos de decoração, utilitários, móveis, roupas, joias, bijuterias e acessórios, à disposição dos visitantes.

Além disso, o visitante poderá participar de oficinas, assistir aos shows de danças e músicas regionais, desfrutar os pratos da culinária típica de todas as partes do Brasil. A entrada é franca nas três primeiras horas do evento.

O evento, aberto ao público das 11h às 22h de quarta a domingo, contará com uma programação variada e atrativa. Destaque para as oficinas gratuitas, presença de mestres artesãos fazendo suas peças ao vivo, shows com artistas regionais, apresentações de danças tradicionais e folclóricas, e ainda gastronomia típica apresentada no Festival Brasil na Panela.

O 11º Salão do Artesanato, organizado pela Rome Eventos, promotora das maiores e mais tradicionais feiras comerciais de Brasília, Rio de Janeiro e de outros estados, tem como proposta valorizar a importância cultural do artesanato para a preservação das raízes históricas dos povos e incentivar a venda de produtos, colaborando assim para geração de emprego e renda de famílias que fazem do artesanato a única forma de subsistência.

De acordo com Rômulo Mendonça, diretor da Rome Eventos, 2018 é um ano de profundas mudanças e novas perspectivas para este segmento. “O salão pode contribuir significativamente para a comercialização de peças artesanais para lojistas e consumidores finais, já que este evento oferece, aos líderes de cada setor envolvido, todo o apoio necessário para que se mantenham no mercado e consigam expandir seus negócios”, reforça Rômulo.

O diretor aponta ainda que, por meio da realização em grande escala para lojistas, é possível firmar parcerias, fechar acordos comerciais e ampliar o networking. “O 11º Salão do Artesanato São Paulo chega para atender à demanda de boa parte dos artesãos que entendem que São Paulo é uma porta comercial importante. Nesta edição, contamos com o apoio do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB) para viabilizar o encontro na capital paulista”, afirma o dirigente.

Salão do Artesanato

Realizado há 10 anos consecutivos, o Salão do Artesanato reúne o que há de melhor na produção artesanal do Brasil. Com o apoio do Programa do Artesanato Brasileiro (PAB), o evento conta com a participação de 25 Estados e do DF, o que garante uma variedade significativa de produtos.

Em outras edições, a feira recebeu mais de 50 mil visitantes, cerca de 1500 artesãos e um volume de negócios superior a 3 milhões de reais. O evento já recebeu nomes famosos como Maria Rita, Arnaldo Antunes, Guilherme Arantes, Luiza Possi, Ellen Oléria, Sam Alves, Tiê, Ju Moraes, Monique Kessous, Bruna Viola, entre outros.

Os artesãos que participam do evento são selecionados em todos os Estados pela alta qualidade de suas peças e pelo valor cultural agregado à sua produção. São peças com grande identidade, geralmente confeccionadas com matérias primas de reaproveitamento, da natureza local e feitas de forma totalmente manual. A presença de Mestres Artesãos, alguns deles reconhecidos pelo IPHAN como patrimônio vivo de seus estados é outro grande atrativo do evento.

artesanato.png

11º Salão do Artesanato São Paulo 2018
Data: De 07 a 10 de novembro – das 11h às 22h / 11 de novembro – das 11h às 22h
Local: Expo Center Norte
Endereço: Rua José Bernardo Pinto, 333 – Vila Guilherme – São Paulo/SP
Horários da Feira: das 11 às 22 horas
Entrada: Das 11h às 14h entrada franca após este horário haverá ingressos à venda.
Ingressos: R$20,00 inteira / R$10,00 meia

SuperShopping Osasco realiza feira vegana solidária todo fim de semana

Parceria com o Instituto Surya Solidária entra no seu segundo ano com mais de 50 edições

O SuperShopping Osasco e o Instituto Surya Solidária promovem juntos a Feira Vegana Solidária aos sábados e domingos até o final do ano. A ação já beneficiou mais de 75 parceiros e segue incentivando a economia colaborativa e o consumo consciente, além de instruir sobre a adoção responsável de cães e gatos.

“A Feira Vegana Solidária se destaca pela sua função social em levar informação de qualidade para novos públicos, além de estimular o espírito de coletividade com um estilo de vida saudável que se preocupa com a alimentação, consumo e as relações do ser humano com as diferentes formas de vida do planeta”, explica Carolina Bonafé, gerente de Marketing do SuperShopping Osasco.

Feira Vegana Solidária (8)

“Oferecemos também uma oportunidade para que produtores locais e instituições voltados aos direitos humanos, dos animais e à preservação da natureza possam divulgar seus projetos, transformando o evento em um espaço para troca de ideias”, destaca Marcio Moreira, vice-presidente do Instituto Surya Solidária.

A cada final de semana, a Feira Vegana Solidária apresenta novos projetos sociais e oferece produtos manufaturados, como os pratos da culinária vegana. As ONGs Avama e Bendita Adoção e a protetora independente Bia Catdog orientam sobre os cuidados com os bichinhos de estimação, guarda responsável e adoção.

Rogério Artes Recicláveis, Satuma Artesanato, Luaumiau Artesanato e o Bonde das Agulhas são mais alguns dos parceiros fixos com artigos para pets e itens feitos à mão, como cosméticos e roupinhas para bebês.

Feira Vegana Solidária (13)

A Feira Vegana Solidária é pautada na agenda de Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, lançada pela Organização das Nações Unidas (ONU) e que prevê que todos os países do mundo devem promover ações sustentáveis até 2030.

Entre as diretrizes destacadas pelo evento estão a igualdade de gênero e empoderamento de mulheres e meninas – mais de 80% dos expositores da Feira são de lideranças femininas; o crescimento econômico sustentado e inclusivo, com oferta de trabalho pleno e decente para todos; e a garantia de padrões de produção e de consumo sustentáveis.

Feira Vegana Solidária (12)

Feira Vegana Solidária
Período: todos os fins de semana até dezembro
Horário: sábado, das 10h às 22h, e domingo, das 14h às 20h
Local: Loja C21, Entrada Principal – Piso Térreo do SuperShopping Osasco
Endereço: Av. dos Autonomistas, 1.828 – Osasco – esquina com a Av. Maria Campos
Entrada gratuita

Biguaçu recebe feira ecossolidária no Campus da Univali

Hoje, 20 de setembro, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) recebe, em Biguaçu, artesãos e produtores de alimentos veganos e orgânicos para a realização da edição de setembro da Feira Universidade EcoSolidária. O encontro ocorre, entre 15 e 21 horas, no corredor térreo do bloco 1, do Campus localizado às margens da BR 101, em Biguaçu.

O encontro, que marca a chegada da primavera e integra a programação do 14º Festival Cultural da Univali, contará com a participação de empreendedores solidários da região. No local, além da comercialização de produtos, a feirinha oferecerá uma programação diversificada com apresentações culturais que iniciarão às 18 horas.

feira ecossolidaria univali.png

A atividade, organizada pela Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP), da Univali, em parceria com os Fóruns Regionais de Economia Solidária Litorâneo e de Florianópolis, tem como foco a promoção de alternativas para geração de renda e inclusão social. A participação é gratuita e aberta ao público.

Fonte: Univali

Artesãos realizam aulas gratuitas de crochê em São Paulo

Em 12 de setembro é comemorado o Dia do Crochê. Para celebrar a data, o Ateliê na TV e a Círculo, referência nacional em produtos para trabalhos manuais, vão promover aulas simultâneas gratuitas para quem quer aprender ou aprimorar a técnica artesanal.

Os professores Matheus Moraes, Marie Castro e Elá Camarena do Time de Artesãos da Círculo, farão aulas simultâneas na African Artesanato em dois horários: das 10h às 11h15 e das 14h às 15h15. Os interessados aprenderão a fazer um coelho de Amigurumi (Bicho Bola) e uma almofada do fio Barroco Natural.

croche circulocroche circulo 3

Serão oferecidas 30 vagas em cada turma e o curso é gratuito. Os kits utilizados para as aulas também serão doados pela Círculo.

croche circulo 1

O quê: aula de crochê gratuita
Quando: 12 de setembro – das 10h às 11h15 e das 14h às 15h15
Onde: African Artesanato – Rua Turiassú, 1267, Perdizes, São Paulo
Inscrições e informações: (11) 3888-1308 – Claudia – Ateliê na TV

Oficinas ensinam a fazer acessórios com materiais acessíveis ou reaproveitados

Projeto “Fazer Render!” acontece em agosto no Sesc Pompeia e é aberto ao público geral. Para participar das oficinas, basta retirar senhas com 30 minutos de antecedência. Inscrição para o curso pode ser feita a partir de 1º de agosto, na Central de Atendimento da unidade

Durante o mês de agosto, acontece no Sesc Pompeia o projeto Fazer Render!, composto por oficinas e um curso gratuitos de curta duração de artes manuais com materiais acessíveis e/ou de reaproveitamento.

A programação visa ao desenvolvimento técnico e criativo dos participantes e, com foco na geração de renda extra, estimulam a confecção de objetos e acessórios que podem ser comercializados.

Proposto pelo Núcleo de Oficinas do Sesc Pompeia, o projeto inclui cursos de artesanato com uma “pegada” moderna; de tear alternativo para o desenvolvimento de acessórios diferenciados; e de pintura e customização de jeans, por exemplo.

“A programação proposta tem como mote a democratização, a troca e a multiplicação de conhecimento por meio do fazer artístico e da ampliação das discussões sobre novos formatos de atividades artísticas do fazer manual”, explica Gabriela Carraro supervisora do núcleo das Oficinas.

As atividades são voltadas para um público diverso, interessado em artes manuais e na produção de pequenas peças para comercialização. “Por serem atividades artísticas, as ações estimulam o pensamento criativo por meio das manualidades. Além disso, serão utilizados materiais excedentes de projetos anteriores, disponíveis no almoxarifado das oficinas e de valor acessível no mercado, tais como fio de malha, miçangas, algodão cru, tinta para tecido, novelos já começados de lãs e linhas para tecelagem e sobras de tecido variadas”, conta a supervisora.

Confira a programação completa:

Fazer render! Projeto de oficinas e cursos de curta duração de artes manuais, com foco na geração de renda extra, pelo desenvolvimento técnico e criativo dos participantes para a confecção de objetos e acessórios para comercialização.

Oficinas

Retirada de senha com 30 minutos de antecedência, na Loja Sesc.

Acessórios em tear alternativo
Orientação: Sarah Lopes
De 1º a 29 de agosto, quartas, às 14h30
Capacidade: 15 vagas

Nesta oficina, os participantes aprendem a criar pequenas tramas tecidas em um tear alternativo, para confeccionar acessórios diferenciados. Sarah Lopes é artista têxtil. Formada em Design de Moda pela Uniban e Tecelagem pela Escola Senai, trabalhou com confecção de roupas, e atualmente dedica-se ao trabalho manual. Atua como professora de tear manual e bordado em cursos livres em unidades do Sesc, ateliês particulares e universidades, além de realizar intervenções têxteis urbanas.

Artesanato moderno
Orientação: Vivian Braga
De 2 a 30 de agosto, quintas, às 14h30
Capacidade: 15 vagas

Oficinas de artes manuais com materiais simples e acessíveis, porém com um olhar criativo e moderno, voltadas para quem deseja criar acessórios e objetos para vender. A cada oficina será feito um objeto diferente a partir dos materiais disponíveis: pintura em tecido, bijuterias com miçangas, luminárias de papel, estamparia com carimbos, entre outros.
Vivian Braga é artesã. Com 33 anos de profissão tem como foco o manuseio e a transformação de diferentes materiais, incentivando alunos ao reaproveitamento com o objetivo de fazer com que a arte contribua para o desenvolvimento do sentido de cidadania.

Crochê com fio de malha: utilitários
Orientação: Paty Nakamura
De 4 de agosto a 8 de setembro, sábados, às 10h30
Capacidade: 15 vagas

croche

Oficina de técnicas de crochê com fio de malha para confecção de objetos utilitários, como cestos organizadores e suportes de planta. São ensinados os pontos básicos para crochetar uma base circular, que pode ser replicada na feitura de outras peças, como tapete e jogo de mesa. Além de ser um material acessível, o fio de malha é fácil de ser utilizado com a técnica do crochê, e tem sido muito valorizado comercialmente.

Patricia Nakamura é artesã há 10 anos. Especializada em crochê e criação de amigurumis. Orienta oficinas em bazares e feiras de artesanato, e ministra aulas no Canal Artesanato desde 2014. Desenvolve o projeto Crochedermia, que trabalha os conceitos de taxidermia com a técnica do crochê. Seus trabalhos já foram publicados na revista Make, referência no universo do artesanato contemporâneo.

Pintura em tecido: jeans moderno & descolado
Orientação: Céu Handmade (Celina Spolaor e Danielle Hansen)
Dias 4 e 18/8, sábados, das 14h30 às 17h30
Capacidade: 20 vagas

Uma peça de jeans leva em média 10 litros de água para ser fabricada. Que tal repensar o destino daquele jeans usado? Nessa oficina, as designers ensinam técnicas fáceis para criar desenhos – sem precisar “saber desenhar” – pintar e dar cara nova para aquela peça de jeans que seria descartada. Em paralelo à prática, serão apresentadas referências visuais para ampliar o repertório criativo dos participantes.

Celina Spolaor é formada em publicidade e propaganda e pós-graduada em moda, criadora da Céu Handmade. Danielle Hansen é formada em administração de empresas com ênfase em comércio exterior, entrou para a marca em 2016 para contribuir com a sua experiência na área de gestão e trabalhar com o que sempre sonhou: moda e customização. A Céu Handmade é muito mais que uma marca de roupas: uma marca de incentivo ao reaproveitamento de moda que atua em várias frentes para fazer com que as pessoas consumam de forma mais consciente, comprando peças produzidas de forma ética.

Curso

Inscrição: a partir de 1º de agosto, na Central de Atendimento do Sesc Pompeia

Upcycling & customização: criação com roupas reaproveitadas
Orientação: Céu Handmade (Celina Spolaor e Danielle Hansen)
De 7 a 23 de agosto, terças e quintas, das 11h às 13h
Capacidade: 20 vagas

Curso teórico e prático com base nas ferramentas de pesquisa e métodos que a Céu Handmade usa para criar coleções com customizações e upcycling; ida a um brechó para garimpar peças; teoria sobre moda sustentável, aulas práticas de customização e transformação de roupas com estamparia manual, pintura e bordado. Ao final, cada aluno cria três novas peças a partir de roupas já existente.

Celina Spolaor é formada em publicidade e propaganda e pós graduada em moda, criadora da Céu Handmade. Danielle Hansen é formada em administração de empresas com ênfase em comércio exterior, entrou para a marca em 2016 para contribuir com a sua experiência na área de gestão e trabalhar com o que sempre sonhou: moda e customização. A Céu Handmade é muito mais que uma marca de roupas: uma marca de incentivo ao reaproveitamento de moda que atua em várias frentes para fazer com que as pessoas consumam de forma mais consciente, comprando peças produzidas de forma ética.

Informações: Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93

Bazar Elo7 traz produtos autorais e criativos para o Museu da Casa Brasileira

Mais de 60 lojas virtuais de todo o Brasil do Elo7 estarão reunidas nos dias 14 e 15 de abril, das 10h00 às 20h00, com entrada gratuita

O Museu da Casa Brasileira, instituição da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo, e o site Elo7 realizam em parceria, nos dias 14 e 15 de abril, sábado e domingo, das 10 às 20 horas, o Bazar do Elo7. O evento terá entrada gratuita e os visitantes poderão conhecer produtos autorais de mais de 60 lojas virtuais de São Paulo, Paraná, Minas Gerais, entre outros.

A intenção é poder oferecer presencialmente produtos de decoração, vestuário, calçados e acessórios, confeccionados pelos artesãos que compõem a rede do Elo7, o maior e mais completo site de produtos criativos e autorais do Brasil. Uma grande vitrine que habitualmente atrai virtualmente milhões de visitantes.

“A primeira edição do Bazar do Elo7 no Museu da Casa Brasileira visa a diversificação da programação de feiras que o museu vem realizando, com o intuito de propiciar o contato direto entre o pequeno produtor ou artesão e o consumidor final, na tentativa de garantir a sustentabilidade dessa cadeia produtiva”, explica Miriam Lerner, diretora geral do museu.

“Queremos trazer para o bazar toda a inspiração e os produtos fora de série que estão no dia a dia do site. O Dia das Mães também será um motivo especial, com presentes feitos com talento e carinho pelos criativos”, complementa o CEO do Elo7, Carlos Curioni.

992492ad-bazarmcb-01_06y07u06y07u00000045dffe0e-bazarmcb-02_06y07u06y07u000000403d6ffe-bazarmcb-03_06y07u06y07u000000

O Bazar do Elo7 oferecerá oficinas gratuitas para quem deseja aprender técnicas de artesanato durante os dois dias de evento. As aulas acontecerão às 14h00 e às 16h00, com temas como coração de crochê, carteira mágica eco e faixa de cabelo em tricô. Para os visitantes acompanhados de crianças de até dez anos, o Espaço Baby & Kids será o ponto de diversão, com atrações que incluem atividades criativas e circo, acompanhadas por monitores e brincadeiras.

O evento também contará com Espaço Pet, preparado para receber animais de estimação na entrada do Bazar, fora do Museu, e em parceria com a organização Pet Anjo.

Mais atrações

Com música ao vivo e DJs durante todo o evento, o público presente poderá aproveitar o Espaço Zen, com massagem do Espaço Terapêutico Rosa dos Ventos. Para os amantes de gastronomia, o Bazar conta com o Espaço Gastronômico, onde o público encontrará food trucks como Batuta’s, My Oh My Milkshakes e Espada de Jorge.

Música

Sábado – 14.04
11h00 – Show Big Shot Blues (blues)
13h00 – Show Bernardo – Voz e Violão (chorinho)
18h00 – Show Thermo Band Rock (pop rock)

Domingo – 15.04
11h00 – Show Big Shot Blues (blues)
13h00 – Show Bernardo – Voz e Violão (chorinho)
15h00 – Show Instrumentrio (blues)
18h00 – Show Brother Charlie (pop rock)

Circo

Sábado – 14.04
16h00 – Circo Tico e Polenta

Domingo – 15.04
17h00 – Circo Tico e Polenta

Oficinas criativas gratuitas

Sábado – 14.04
14h00 – Oficina de coração de crochê
16h00 – Oficina de carteira mágica eco

Domingo – 15.04
14h00 – Oficina de coração de crochê
16h00 – Oficina faixa de cabelo em tricô

O Bazar do Elo7 conta com o apoio da loja Carlota Design, da ONG Pet Anjo e da empresa Círculo.

bazar elo7

Bazar do Elo7: 17ª edição
14 e 15 de abril, sábado e domingo
Das 10h00 às 18h00
Museu da Casa Brasileira
Endereço: Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2705
Entrada gratuita
Informações: Tel.: (11) 3032-3727

Conheça profissões que podem ser aperfeiçoadas enquanto se está no trânsito

O morador de São Paulo perde, em média, 45 dias por ano parado no trânsito, de acordo com uma pesquisa sobre Mobilidade Urbana realizada pelo Ibope em 2016. O paulistano gasta, em média, quatro horas no transporte público diariamente, entre ônibus, metrô e trens da CPTM. Com o auxílio da tecnologia, é possível usar as mais de 20 horas semanais no trânsito para aprender uma nova profissão, por exemplo.

A eduK, startup brasileira especializada em cursos on-line que tem como objetivo de fomentar o empreendedorismo no Brasil, possui cursos que auxiliam no desenvolvimento de habilidades profissionais em diversas áreas, como gastronomia, fotografia, artesanato, beleza e negócios, que podem ser acessados pelo computador ou smartphone.

Atualmente, a maior parte do público da eduK é feminino, tem faixa etária média de 40 anos e reside na região sudeste, que é responsável por 33,6% do empreendedorismo em território nacional, de acordo com a pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM). O levantamento aponta ainda que 42,9% dos empreendedores do país abrem seus negócios por necessidade. Para preparar as pessoas para este cenário inovador de investimentos e negócios aliados àquilo que elas mais amam fazer, listamos abaixo os cursos mais procurados pelos paulistanos e que podem ser assistidos durante essas horas no trânsito:

bolos confeitados edu k

Bolos confeitados – com maior número de aprovação por aqueles que assistem às aulas de gastronomia, o curso é ministrado pelo confeiteiro Eduardo Beltrame, tem duração média de oito horas e ensina a preparar massas e recheios, assim como fazer as montagens e as decorações. Em seu conteúdo conta com técnicas e dicas para deixar o bolo perfeito para receber diferentes tipos de coberturas, além do destaque voltado para as diversas metodologias de decoração.

EDUK-BOLO

Tortas doces – mais um curso eduK por Eduardo Beltrame, que é um dos experts mais famosos da startup, com duração média de seis horas, tem o objetivo de ampliar os horizontes de quem já tem habilidades com confeitaria, ensinando a fazer novas tortas por meio de técnicas e combinações exclusivas de ingredientes para criar o seu diferencial utilizando frutas, amêndoas e até sorvetes em recheios artesanais e receitas de renome. São nove tipos de tortas, com sabores nacionais e internacionais. Dentre as receitas ensinadas, estão torta de chocolate com caju, a torta de sorvete de frutas tropicais, a torta mineira de café com queijo, a torta de ricota com limão e a torta Balerine cremosa de dedo-de-moça.

cdn.eduk.minibolos-decorados

Doces para festas – ministrado pela cake designer Mika Sakihama, o curso tem duração média de oito horas e ensina a preparar doces para diversos eventos, desde reuniões corporativas às festas infantis. O passo a passo traz também as orientações necessárias com o perfil de cada tipo de evento. Dentre os doces ensinados estão pirulitos enfeitados, popcakes, biscoitos, pães de mel, chocolates, minicupcakes, docinhos, minibolos e donuts.

jaiel prado

Fotografia – o fotógrafo Jaiel Prado conduz o curso, que tem duração média de oito horas e tem foco nas três principais áreas de atuação de fotógrafos, ensaios, eventos e produtos e ensina as técnicas de fotografia aliadas às estratégias de mercado de cada um dos campos.

feltro eduk

Artesanatos com feltro – ministrado pela artesã Débora Radtke, o curso tem duração média de 4 horas e ensina a confeccionar produtos com feltro para decoração infantil com diversas técnicas aplicadas para manter a delicadeza e o acabamento impecável de cada um dos seus produtos finais. O curso ensina desde a estruturação com enchimento manta pack até a aplicação inversa em ponto reto para inicial do nome do bebê.

Informações: eduK

 

Mercado Buenos Artes em edição especial na Praça Dom José Gaspar

A edição de outubro do MBA, que celebra o início da primavera no Brasil, promoverá distribuição de mudas de lavanda e de oficina de arranjos florais com direito a DJ. O evento, que é realizado hoje (7), conta com apoio da Biblioteca Mário de Andrade e do Paribar.

Com proposta itinerante, o Mercado Buenos Artes se firma na agenda cultural da cidade passeando por diferentes regiões da capital paulistana. Com curadoria de Mari Pini, realizadora cultural e pesquisadora do design público, a 31ª edição do MBA acontece na Praça Dom José Gaspar, no Centro de São Paulo, das 11 às 19 horas.

Cenário para a edição de outubro do MBA a Praça Dom José Gaspar é um dos marcos da arquitetura moderna e do urbanismo do Centro da capital paulistana. Tombada em 2013, a Praça é também o jardim de prédios históricos da região central, como a Biblioteca Mário de Andrade, o Paribar e a Galeria Metrópole, todos apoiadores desta edição de outubro.

Distribuição de mudas, oficinas de arranjos florais, DJs na Praça com set especial que brindará o início da estação mais florida do ano, além de um line-up de expositores que trará uma seleção especial de designers, artistas, ilustradores, artesãos, editoras de livros e produtores de comidas e bebidas artesanais, está programada para acontecer na região central.

mercado buenos aires 4mercado buenos aires 3mercado buenos aires 2mercado buenos aires 1

Incentivar o design brasileiro, o feito a mão, estimular o consumo responsável e a compra de pequenos produtores são premissas que fizeram surgir o Mercado Buenos Artes. Novidades para o dia 07/10 a presença da editora N-1 edições, da etiqueta infantil Mundo Pano, a marca de jóias Lascaa, os acessórios da Handmade Project, as roupas da Samambaia, além dos produtos gastronômicos da MeiMei, Quintal dos Pães e a da tapiocaria TupiOca.

“As feiras e mercado são motores de transformação das cidades. Além de trabalhar o livre comércio, impulsiona o empreendedorismo dos pequemos produtores, potencializa a economia em rede, o turismo, o convívio social e valoriza os espaços públicos”, afirma a curadora.

mercado buenos aires 5
Manuela Alvim e Mari Pini

 

31º edição do Mercado Buenos Artes na Praça Dom José Gaspar
07 de outubro, das 11h às 19 horas.
Praça Dom José Gaspar, s\nº , Centro
Próximo as estações de metrô República e Anhangabaú
*Evento gratuito
*Não conta com estacionamento no local. O evento sugere a utilização de transporte público. Venha a pé ou de bike.