Arquivo da categoria: Bebidas

Chandon apresenta drinque tendência para amantes das borbulhas

O Bubbles Chandon, criado pelo Help! Bar, exalta ainda mais as borbulhas delicadas originais da Chandon e já é a escolha perfeita para o brinde.

Além de delicioso, o drinque tem um preparo rápido e fácil, confira:

Bubbles Chandon

100ml Chandon Brut;
1 drops Flavorizado (Cranberry/ Bitter Angustura/ Vanilla/ Violeta);
Twist de Siciliano (opcional).

torrao flavorizadodrink_bubble_chandon2drink_bubble_chandon_drink_bubble_chandon4drink_bubble_chandon5

Fonte: Chandon

Anúncios

Cappuccino Light: para se aquecer sem culpa

O inverno está terminando, mas as temperaturas vão continuar oscilando por algum tempo. Pensando nos dias mais frios, a Splash, cafés e bebidas urbanas, separou a receita de uma das bebidas mais quentes de seu cardápio para aquecer o corpo: Capuccino Light.

Em ambientes mais frios o organismo gasta mais energia, segundo pesquisadores holandeses, em um estudo publicado na revista americana Trends in Endocrinology Metabolism. Sendo assim, as pessoas tendem a consumir bebidas e alimentos com mais açúcar para suprir essa perda. Então, o cappuccino light é uma ótima opção para quem quer se aquecer sem preocupações com o peso.

Cappuccino Light (300ml)

Ingredientes
-200ml de leite desnatado
– 1 cápsula de café Nespresso ou 1 colher de café solúvel
– 2 colheres (chá) de leite em pó desnatado

Modo de preparo
Ferva o leite e coloque no copo ou caneca. Acrescente, aos poucos, o o café e o leite em pó até misturar todos os ingredientes, a fim de dissolvê-los. Sirva quente.

Cappuccino-Light-2-300x198

Fonte: Splash

Receita de Chocolate Quente com Canela

Uma receita da rede Divino Fogão, simples e gostosa, para esquentar o fim do inverno. Confira:

Chocolate Quente com Canela do Divino Fogão

Ingredientes
2 xícaras de leite integral
3 colheres de sopa de chocolate em pó
1 caixinha de creme de leite
Açúcar a gosto
1 colher de café de canela em pó
Canela em pau para decoração

Modo de preparo
Colocar no liquidificador o leite, o chocolate em pó, o açúcar e a canela em pó. Bater tudo e levar a uma panela em fogo médio, mexendo sem parar até ferver. Retire do fogo, acrescente o creme de leite, misture bem, coloque em uma caneca e decore com canela em pau. Servir quente.

chocolate_quente.jpg

Tempo de Preparo: 15 minutos
Rendimento: 3 porções

Fonte: Divino Fogão

 

 

Cachaça Week no Trabuca Bar

Destilado nacional por excelência, a cachaça tem um dia só dela, 13 de setembro. E para comemorar o Dia da Cachaça, o Trabuca Bar realiza a Cachaça Week, para curtir e degustar com os amigos que curtem a bebida. Para isso, foi elaborada por Jaqueline Dias e Fernando Spolaor, uma carta de drinques especiais, disponível de 12 a 14 de setembro, e em double drink, das 18 às 21 horas.

Instituída por um decreto parlamentar em 2010, a data chegou para homenagear uma passagem de nossa história conhecida como Revolta da Cachaça, em que a coroa portuguesa (em 1659) proibiu a produção do líquido no Brasil e ordenou a destruição de todos os alambiques. Em 13 de setembro 1661, a rebelião levantada pelos senhores de engenho do Rio de Janeiro acabou, retomando a liberação.

Feita de cana-de-açúcar, a cachaça produzida no país ganhou variadas versões obtidas por meio da fermentação e destilação do caldo de cana ou melaço, que pode ser envelhecido em diferentes tipos de toneis, resultando em bebidas com estrutura, aromas e sabores diferentes. Algumas destas variedades foram utilizadas pelos mixologistas na carta com cinco drinques. São eles:

trabuca bar drinques cachaca

=Jungle Bird by Fernando Spolaor – Blend de Ypiócas (150 e 160), Campari, limão, suco de abacaxi e xarope de amêndoas (R$ 32,00).
=Pinicilina by Fernando Spolaor – Cachaça Nega Fulô Carvalho, limão, cumaru, gengibre e JW Double Black (R$ 32,00).
=Maria Luisa by Jacqueline Dias – Ypióca 5 Chaves, licor Dom Benedictine, Vermute tinto, Vermute da casa, Absinto e Peychauds Bitter. (Releitura do clássico La Louisiane) (R$ 36,00).
=Bendito by Jacqueline Dias – Cachaça Nega Fulô Jequitibá, creme de cassis, limão, Ginger Beer caramelizado com lúpulo da casa (Releitura do clássico El Diablo) (R$ 32,00).
=RJ Sour by Jacqueline Dias – Cachaça Nega Fulô Ypê, chá de camomila, limão, açúcar, vinho tinto e clara de ovo. (Releitura do clássico New York Sour) (R$36,00).

Trabuca Bar: Av. Juscelino Kubitschek, 1.444 – Itaim Bibi / São Paulo. Dias e horários de funcionamento: segunda-feira a quinta-feira, das 12h às 15h; terça-feira a quarta-feira, das 18h à 1h. Quinta-feira, das 18h às 2h. Sexta-feira, das 12h às 2h (sem intervalo). Sábado, das 16h às 2h (sem intervalo). Domingos – fechado

Bar do Beco atrai clientela feminina com drinques caprichados e clima de quintal

Localizado na entrada do emblemático Beco do Batman, bar também tem equipe de mulheres no comando

Inaugurado em outubro de 2017 na Vila Madalena, o Bar do Beco nasceu da parceria entre amigos que tem no bairro sua morada e trabalho e de uma sinergia de capacidades, por assim dizer: a galeria de fotografia DOC, dos sócios Mônica Maia e Fernando Costa Netto, unidos a Fernanda Masini e Tiago Moraes, do time da agência Dabba Comunicação – que atende a conta da cerveja Fidalga –, situadas na mesma rua, aliados ao publicitário Luís Alcubierre e o advogado Daniel Biral.

Bar_do_Beco_DSF6766

Descontraído sem descuidar da qualidade, o Bar do Beco tem cara de casa, com um grande quintal rodeado por árvores frutíferas e mesas ao ar livre, algumas comunitárias, ótima pedida para reunir velhos amigos e conhecer novos. Assim como sua equipe, o público que lota suas mesas foi se tornando, organicamente, cada vez mais feminino. Talvez porque os banheiros são conservados absolutamente limpos até o último freguês.

E,00ntre os seis sócios, duas são mulheres: Mônica Maia, DOC Galeria, que gerencia o bar, e Fernanda Masini, agência Dabba. No bar, a chefe Juliana Braga conta com o apoio de duas bartenders, Camila Carlos e Laís Alves Moreira. Na cozinha, a chef Brenda Miranda tem como seu braço direito a cozinheira Edineia Santos. Caixa, administração e limpeza também tem equipe exclusivamente feminina.

Localizado em um dos pedaços mais pulsantes da Vila Madalena, o Bar do Beco é um dos acessos e uma continuação do famoso Beco do Batman; funciona ainda como um ponto de cultura, naturalmente alinhado à arte urbana, fotografia, além de música. O muro que o cerca traz um grande mural de grafite, sob a curadoria de Felipe ‘Flip’ Yung e Rafael Highraff – a área interna foi feita pelo Flip e os muros externos por vários grafiteiros convidados – e que receberá, de tempos em tempos, obras de outros artistas. A trilha sonora conta com playlists do Bar do Beco, montadas especialmente para cada dia.

“A ideia é tentar preservar do bairro, que vai perdendo a identidade rapidamente, a Vila Madalena das casinhas dos migrantes portugueses e italianos, moradores pioneiros”, entrega Mônica Maia.

Bar_do_Beco_Mix Batata Chips Guacamole_9212Bar_do_Beco_05162018RJ0021

No cardápio, receitas de sanduíches clássicos do mundo, especialmente adaptadas pela chef consultora Lelena Cesar, com algumas variações nos sanduíches e porções. Como o famoso bairro que o abriga e que recebe gente de todos os cantos, a casa oferece, entre outros, o brasileiríssimo sanduba de Pernil (R$ 25), eleito informalmente por seus clientes o melhor da Vila Madalena, o Choripan argentino (R$ 26) e o clássico da culinária libanesa, o Falafel (R$ 26,00). Entre as porções, de seis unidades, o México brinda com o guacamole servido com um mix de chips de batatas (R$ 25) e a Itália empresta as minibruschettas de tomate com manjericão e limão siciliano (R$ 16).

A casa criou ainda outros acepipes, como o Croquete de Pernil (com mostarda Pale Ale Três Fidalgas, R$ 22). “Escolhemos uma comida pra ser degustada com as mãos, que combinasse com o quintal, como se os clientes chegassem para um piquenique”, diz Lelena. Pet friendly, o Bar oferece aos peludos a Matilha Natureba, porções de 120 g de beterraba com alecrim e sal rosa ou banana com melado e canela (R$20).

Para acompanhar as gostosuras, cervejas Premium, como a artesanal Três Fidalgas (R$ 10, 600 ml), lançada em 2016 – inspirada na Vila Madalena e nos bairros vizinhos, Vila Beatriz e Vila Ida, todos com nome de mulheres –, clássicas como Serramalte (R$ 14, 600 ml) e a Corona long neck (R$ 12).

Bar_do_Beco_Beco Punch_9422
Beco Punch
Bar_do_Beco_Graffiti_9472
Graffiti

A coquetelaria, assinada pelo premiado Marcio Silva, ganhador do prêmio Comer e Beber, 2017, traz clássicos como Negroni (R$ 29), Gin Tônica (R$ 29), Margarita (R$ 27) e Mojito (R$ 29) e criações próprias, como o Beco Punch (Mix de rums, cordial de frutas vermelhas com hibisco, limão taiti, folhas de hortelã e vinho espumante seco, R$ 29) e o Graffiti (Gin com infusão de gengibre, xarope de especiarias, limão siciliano e bitter, R$ 28).

Bar_do_Beco_DSF9207Bar_do_Beco_DSF9740

Bar do Beco – Rua Aspicuelta, 17 – Vila Madalena – Horários de funcionamento: quartas e quintas-feiras, das 17 às 24 horas; sextas-feiras, das 15h às 24h; sábados e feriados, das 12h às 24h; Domingos, das 12h às 22h

Viva Bem chega ao mercado com três opções de chás prontos

As pessoas estão cada vez mais conscientes e preocupadas com a saúde e com a alimentação. O estresse e a correria da vida moderna fazem com que os consumidores busquem no mercado opções saudáveis e equilibradas. Diante dessa realidade, as bebidas funcionalmente naturais, como os chás, ganham ainda mais relevância. Foi esse cenário que levou a marca Viva Bem, que pertence ao Laticínios Bela Vista, a lançar três opções de chás: Chá Preto com Pêssego, Chá Mate com Limão e o Chá Mate Original.

A escolha dos sabores foi definida durante as pesquisas, por meio de análises de hábitos de consumo. “O consumidor está preocupado com aquilo que come e como isso beneficia seu bem-estar. Os chás são fonte de hidratação e trazem leveza para o dia a dia. Eles são ótimas opções para aquela pausa necessária num dia de muito trabalho, além de serem muito práticos”, reforça Lisiane.

Aliado da saúde, estudos apontam que tomar chá preto regularmente, por exemplo, pode reduzir o risco de doença coronariana e derrame cerebral em 10% a 20%. Isto ocorre devido aos efeitos anti-inflamatórios, antioxidantes e favoráveis sobre a função endotelial dos polifenóis do chá. Os compostos do chá também podem trazer benefícios na prevenção de doenças neurodegenerativas, como doença de Alzheimer e de Parkinson.

Pack - Chás Viva Bem.png

O produto está disponível em embalagens da Tetra Pak, compostas por seis camadas – quatro de polietileno, uma de papel e uma de alumínio – que criam uma barreira protetora e mantendo as características originais dos alimentos como sabor, valores nutricionais e aroma, dispensando conservantes e refrigeração. Além disso, os materiais da embalagem são 100% recicláveis e provenientes de fontes renováveis: o papel certificado pelo FSC e o polietileno produzido a partir da cana-de-açúcar.

Os Chás Viva Bem já podem ser encontrados nos principais pontos de venda do país e estão disponíveis em embalagens de 250ml e 1 litro com tampa de rosca.

Informações: SAC – Serviço de Atendimento ao Consumidor: 0800 606 7578

Releitura de drinques clássicos feitos com cachaça

No próximo dia 13 (quinta-feira) será comemorado o Dia Nacional da Cachaça. Para inspirar a comemoração gostaria de sugerir a receita de dois drinques tradicionais, feitos com esse rico produto brasileiro.

As receitas estão no livro Os segredos da cachaça (Editora Alaúde), no qual os autores João Almeida e Leandro Dias subvertem a ordem da International Bartenders Association (IBA), o órgão que determina exatamente como cada um dos drinques clássicos deve ser preparado, e preparam alguns com cachaça.

Pinga Colada

pinga colada

Ingredientes
75 ml de cachaça envelhecida
100 ml de suco de abacaxi (pode usar também o purê da fruta ou a polpa congelada)
20 ml de melado de cana
10 ml de suco de limão
60 ml de leite de coco
5 pedras de gelo

Modo de preparo
Coloque todos os ingredientes na coqueteleira e bata vigorosamente. Despeje o drinque em um copo longo e sirva sem o gelo. Decore com um triângulo de abacaxi ou folhas da coroa na lateral do copo para caracterizar esta releitura da piña colada, um conhecido drinque com ares caribenhos.

Cajito

cajito

Ingredientes
60 ml de cachaça prata
20 ml de suco de limão
25 ml de melado de cana um punhado de folhas de hortelã frescas
Água com gás para completar
Gelo quebrado

Modo de preparo
Coloque a cachaça, o suco de limão e o melado de cana em um copo alto. Macere as folhas, coloque no copo e depois encha o copo com gelo. Mexa com a colher até misturar todos os ingredientes. Complete com a água com gás e sirva em homenagem ao mojito, o drinque cubano com mais de cem anos de história.

Vinícola Góes oferece ótima programação para feriado de 7 de setembro

Complexo enoturístico fica em São Roque, a 60 quilômetros da capital paulista

Feriado é um tempo para conhecer novos lugares. Juntar a família ou amigos para curtir o dia no interior de São Paulo é uma excelente ideia. E que tal juntar esse momento com uma deliciosa taça de vinho? Essa experiência você pode ter na Vinícola Góes durante o feriado nacional de 7 de setembro.

Localizada no km 9 da Estrada do Vinho, em São Roque, a Vinícola Góes é um excelente passeio para os amantes da bebida. Os turistas têm duas opções de passeios para fazer.

vinicola goes.png

Na primeira é apresentado um vídeo institucional e a equipe Góes acompanhará a turma em uma visita monitorada pela parte de produção da vinícola, feito isso, os visitantes participarão de uma degustação dirigida com quatro vinhos finos. Essa atividade é realizada em horários específicos e mediante a compra de ingresso. A segunda opção é a degustação de quatro rótulos finos, que pode ser feita em qualquer hora do dia.

Aproveite o feriado para brindar!

vinicola goes

Vinícola Góes
Data: 7 a 9 de setembro
Horário de funcionamento: 9h às 18h30
Endereço: Estrada do Vinho, km 9 – Canguera, São Roque
Horário das atividades: 10h30, 12h, 13h30, 15h, 16h30
Preço: Op. 1 – R$35 / Op. 2 – R$15

Qual a diferença entre drinque e coquetel?

Novas opções de bebidas surgem a todo o momento e com elas combinações ainda mais inusitadas: frutas, molhos, especiarias etc. Mas como saber se a mistura resultou em um drinque ou em um coquetel? A nomenclatura correta dada à bebida depende, sim, de sua composição, como explica o bartender responsável pela carta de bebidas do High Line Bar, Vinícius Gomes:

“Drinque é qualquer mistura de dois ou mais ingredientes, sendo que, por regra, um deve ser alcoólico. Já o coquetel é um grupo de drinques, assim como os sours, fizzes, entre outros. Para ser considerado um coquetel, é preciso seguir a estrutura com três pilares: base alcoólica; o bitter, que na maioria das vezes utiliza Angoustura; e dulçor, quase sempre torrão de açúcar”.

old-fashioned-cocktail-classic-Whiskey-Whisky-Bourbon-Rye-Drink-Orange-Angostura-bitters

Um coquetel clássico é o Old Fashioned, que leva uísque americano, torrão de açúcar e Angoustura Bitter, ou seja, “bebida alcoólica com o acréscimo do açúcar para dar um leve dulçor e seguir a estrutura”, explica o barman.

moscow mule

E, em relação ao drinque, muitos se tornaram populares ao redor do mundo. “Como o Moscow Mule, por exemplo, que leva vodca, limão e ginger beer, ou espuma de gengibre em versões mais atuais. Ou até o Dry Martini com gim, vermute e azeitonas”, conta Gomes.

As técnicas para o preparo das bebidas também são diferentes. Coquetéis devem ser mexidos, seja direto no copo ou mixing glass. Já os drinques podem ser batidos em coqueteleiras, mexidos com uma colher bailarina para misturar ingredientes, ou montados, quando a bebida é feita diretamente no copo que será servido, acrescentando os ingredientes em ordem.

“Mas existem diversas outras técnicas também utilizadas no preparo de drinques, como rolagem, swizzle, entre outras. Dependendo sempre do formato e composição da bebida a ser preparada”, finaliza Vinícius.

high line drinque

No High Line Bar é possível encontrar as versões clássicas de drinques, releituras e até mesmo opções autorais. Além de uma carta com bebidas feitas apenas com gim.

High Line Bar: Rua Girassol, 144 – Vila Madalena – São Paulo – Horário de funcionamento: terça e quarta-feira, das 18h às 2h. Quinta-feira, das 18h às 3h.  
Sexta-feira, das 18h às 5h. Sábado, das 15h às 5h. Domingo, das 16h à 0h

Rio de Janeiro: Xian tem vista deslumbrante e carta de drinques de Rod Werner

Localizado no rooftop do Bossa Nova Mall, o Xian é um divisor de águas quando o assunto é restaurantes com vista. Com mais de 3 mil m², ele é dividido em 3 espaços ( lounge, restaurante e club), de onde é possível ter uma visão da Baía de Guanabara, do Pão de Açúcar, do Aterro do Flamengo e do Cristo Redentor.

xian_0083_alta_credto masrangel
Foto: Tomas Rangel

Nele, a cidade maravilhosa combina com o menu asiático do chef japonês Daisuke Takao e os drinques do mixologista Rod Werner, profissional com mais de 20 anos em balcões de bares. Exímio conhecedor de bebidas e eterno investigador de possibilidades, Werner, também conhecido como “homem de bar”, é o idealizador da nova carta de drinks do restaurante.

rod_werner___bar___xian___2___cred_foto_lipe_borges
Rod Werner – Foto: Lipe Borges

“Meu primeiro contato com os bares foi por meio da literatura, com Hemingway, Bukowski, Rimbaud, com os ébrios, com quem gostava de beber. E assim eu aprendi”, afirma Werner, que, recentemente, passou pelos balcões do Oro e Lasai, e ainda dá aulas para chefs e sommeliers de água em todo país.

maria_bonita_cred_tomas_rangel
Maria Bonita. Foto: Tomas Rangel
dalila__cred_tomas_rangel
Dalila – Foto: Tomas Rangel
mate_d_agua___menor___cred_tomas_rangel
Mate D’água
martinez_do_rod___cred_tomas_rangel
Martinez do Rod – Foto: Tomas Rangel

Na carta, alguns dos destaques são o Negrinho do Pastoreio (cachaça Reserva do Nosco Prata, Cynar, Punt & Mes, e tintura de café); o Martinez do Rod (Bombay Gin, French Vermuth Dry, Luxardo), interpretação de Werner da receita descrita no livro do Savoy Hotel, publicado em 1930; o Mate d’água (Amázzoni gin, mate, água tônica, aroeira e louro), o Da Roça (Cachaça Sete Engenhos cerejeira, limão cravo e melado de cana) e o Maria Bonita (Cachaça engenho D’ouro carvalho, dedo de moça, torresmo e pó de carne seca). Para aqueles que não consomem álcool, Rod idealizou o Dalila, feito com abacaxi, capim santo e água de coco.

Negrinho do Pastoreio Restaurante Xian

negrinho_do_pastoreio____cred_tomas_rangel

Ingredientes

25 ml de cachaça Reserva do Bosco Prata
25ml de Cynar
25ml de Carpano Punt & Mês
10ml de tintura de café

Preparo

Misture todos os ingredientes em um mixing glass. Coe em um copo baixo com gelo e cascas de laranja. Para a tintura de café, deixe 50g de grão de café torrado em 250ml de reserva do Nosco Pratta por 12h.

Xian Rio: Av. Almirante Silvio de Noronha, 365, cobertura – Centro – Rio de Janeiro.
Horário de funcionamento: de segunda a quinta das 12h às 23h. Sextas e sábados das 12h às 24h. Domingos das 12h às 22h.