Arquivo da categoria: bem-estar

Vivência Mulher oferece um dia para se reconectar com a essência feminina

Projeto possibilita que as mulheres tenham um dia dedicado exclusivamente para elas e sem culpa

Mulheres contemporâneas vivem a mil por hora. Desempenham os mais diversos papéis em casa, no trabalho, socialmente. Cuidam de todos e muitas vezes se esquecem de cuidar de si mesmas.

Pensando nisto, a especialista em relações interpessoais e consultora de imagem Débora Loureiro criou o projeto “Vivência Mulher“ cuja primeira edição acontece no sábado, 11 de novembro, em Ibiúna, a apenas 50 minutos de São Paulo.

A ideia é que o grupo, de até 25 mulheres, tenha a oportunidade de se cuidar em um local agradável e com profissionais especializados em diversos assuntos do universo feminino, com foco na autoestima, para que todas as participantes se sintam conectadas consigo mesmas, em um processo de autoconhecimento em meio à natureza.

mulher praia felicidade

É um grupo de Sagrado Feminino? De certa forma é uma vivência do Sagrado Feminino ao reunir apenas mulheres, em meio à natureza para falar de assuntos que permeiam a vida feminina. Mas não é apenas isso. No encontro serão trabalhados temas como feminismo, feminino, autoestima, imagem pessoal e estilo por meio de atividades ao ar livre, meditação, massagem indiana, relaxamento, dinâmicas e outras ferramentas comportamentais.

Café da manhã, almoço e piquenique estão incluídos no pacote que custa R$ 200,00 fora as taxas de conveniência para comprar online clicando aqui.

Sobre Débora Loureiro

Debora Loureiro - foto Chris Ceneviva
Foto: Chris Ceneviva

É diretora do Instituto Loureiro Desenvolvimento Humano, atua há mais de 17 anos na área de relacionamentos interpessoais, é também consultora de imagem e estilo e especialista em marketing pessoal e negócios. Débora atua pelo empoderamento feminino há bastante tempo por acreditar que as mulheres precisam se reconectar com o poder do feminino principalmente em tempos conturbados como o atual.

 

Anúncios

Wonder Woman Way acontece entre 27 e 29 de outubro, em São Paulo

Sheraton São Paulo WTC sedia um evento especialmente formatado para mulheres nos dias 27, 28 e 29 de outubro: o Wonder Woman Way (WWW). A proposta é proporcionar uma imersão no mundo feminino, para unir e conectar mulheres que enfrentam os mesmos obstáculos no dia a dia. O objetivo é debater temas relevantes do dia a dia da mulher, nos mais variados papeis que ela exerce e, com isso, contribuir para o empoderamento feminino.

Um dos focos do evento é discutir saúde e bem-estar, aspectos fundamentais para que se possa ter sucesso em outras áreas da vida. O evento ocorre durante o último final de semana do Outubro Rosa – mês da conscientização sobre o câncer de mama – e traz palestras sobre saúde, nutrição e bem-estar.

O câncer de mama é o que mais mata mulheres no Brasil. São ao todo mais de 57 mil novos casos a cada ano. A equipe do Wonder Woman Way quer alertar para a importância de realizar o autoexame mensalmente – sempre após o quarto e sexto dia do fim do fluxo menstrual. Autoexame, mamografia e hábitos de vida saudáveis precisam estar na rotina da mulher moderna. Praticar regularmente exercícios físicos, deixar de fumar, reduzir ou eliminar o consumo de álcool e manter uma alimentação equilibrada são hábitos fundamentais para a prevenção da doença.

Além disso, o evento vai abordar também os sintomas do câncer de mama, como o que fazer se encontrar nódulos palpáveis na mama ou região das axilas durante o autoexame, ou se notar alterações na pele na região da mama ou axila com aspecto parecido com casca de laranja.

www.png

Entre os palestrantes da área de saúde e bem estar estão: o médico ginecologista e obstetra José Bento; a nutricionista Lara Nisteruk; o dermatologista Amilton Macedo; o cirurgião plástico Dr. Rey; a nutricionista Bruna Vilela; a dentista Fernanda Gorini; e o personal trainer Maurício Grechi; a chef de cozinha express Helena Jang; a coach de relacionamento e sexóloga Cátia Damasceno; entre outros.

Além de saúde, o evento também trará palestras sobre organização do tempo e produtividade, empreendedorismo, maternidade e outros temas.

É possível comprar o ingresso e conferir mais detalhes da programação pelo site. Mas, vale ressaltar que as vendas são em formato de pacotes que dão acesso aos 3 dias do WWW.

www22.png

Wonder Woman Way
27 a 29 de outubro de 2017
Sheraton São Paulo WTC – Av. das Nações Unidas, 12.559, Brooklin Novo, São Paulo.
Ingressos e informações: WWW
Contato: contato@wonderwomanway.com

Pilates contribui para reabilitação depois do câncer de mama

Graças a movimentos como o Outubro Rosa, muitas mulheres conseguem detectar e tratar o câncer de mama de forma precoce. Entretanto, os tratamentos para combater a doença causam diversos efeitos colaterais que diminuem a qualidade de vida. Dor, ganho de peso, atrofia muscular, perda óssea precoce e linfedema são algumas consequências das terapias para o câncer de mama.

Segundo a fisioterapeuta e especialista em Pilates, Walkiria Brunetti, esta atividade é uma excelente maneira de reabilitar a mulher depois de um câncer de mama, independentemente do tipo de tratamento ao qual foi submetida.

“Entre os efeitos colaterais dos tratamentos podemos citar fadiga, dor, inchaço, aumento da rigidez das articulações, diminuição da amplitude de movimento, fibrose no local da cirurgia e o mais temido de todos, o linfedema. Qualquer atividade sempre precisará ser liberada pelo médico que acompanha a mulher”, explica Walkiria.

pilates

Um dos tratamentos mais indicados para o linfedema é a drenagem linfática, que pode ser feita sozinha ou ainda em conjunto com o Pilates, sendo o Pilates benéfico para aliviar a maioria dos sintomas causados pelo tratamento pelo câncer de mama.

Estudos reforçam benefícios do Pilates

Um estudo realizado na Austrália, em 2013, com mulheres que passaram por um tratamento para o câncer de mama mostrou que o Pilates melhorou de forma importante a resistência muscular. Outro estudo, feito em 2016, e realizado na Turquia, mostrou que o as mulheres que fizeram Pilates apresentaram melhora da dor e dos os movimentos do ombro, assim como ganho de força na região.

“O Pilates, desde que feito por fisioterapeutas capacitados, é uma alternativa para reabilitar as mulheres que passam por um tratamento de câncer de mama. Estes dois estudos mostraram que o método apresenta melhores resultados quando comparado aos exercícios realizados em casa. Isso reforça a importância do acompanhamento especializado na reabilitação”, explica Walkiria.

pilates walkiria brunetti.jpg

Veja agora uma lista dos principais benefícios do Pilates na reabilitação de mulheres pós-tratamento do câncer de mama:

-Melhora da amplitude de movimento; 
-Aumento da força e resistência muscular;
-Melhora da dor;
-Opção para tratar as disfunções de membro superior devido ao câncer de mama.

“Outro benefício do Pilates é que pode ser feito em aulas individuais e isso pode ser particularmente importante em alguns casos, como nas mulheres que estão com a imunidade baixa ou ainda para aquelas que se sentem desconfortáveis com o ganho de peso, perda dos cabelos, entre outros aspectos que podem interferir na autoimagem”, comenta Walkiria.

O diagnóstico precoce aumenta muito a chance de cura do câncer de mama. Porém, é preciso oferecer à mulher ferramentas para melhorar sua qualidade de vida global e o Pilates é uma delas.

Informações: Walkiria Brunetti

Parque Shopping Maia promove aulas de dança gratuitas

Zumba e Fitdance são algumas das aulas disponíveis ao público

Moradores de Guarulhos e região terão mais uma forma de praticar um estilo de vida saudável: o Parque Shopping Maia promove no mês de outubro Mega-aula, com atividades físicas disponibilizadas ao público sem custo e com orientação profissional. A primeira aula acontecerá no próximo domingo (22), às 10h30, com exercícios de dança como Zumba, Fitdance, Dance Mix, entre outros.

IMG-20171019-WA0015171019_114505.jpg

Mega-aula – Parque Shopping Maia
Data: 22 de outubro
Horário: 10h30
Local: Piso 1 – Alameda Gourmet – Parque Shopping Maia
Endereço: Avenida Bartholomeu de Carlos, nº 230, Jardim Flor da Montanha – Guarulhos

 

Nova espuma para higiene íntima tem menos acidez

Com formulação única e não ácida, Saudelle promete revolucionar o mercado nacional como uma espuma suave que ajuda a combater a candidíase, trata e hidrata a mucosa, promove uma higiene perfeita. Pode ser levada na bolsa e não é necessário enxágue.

A candidíase ou prurido vulvovaginal é um problema comum bastante desagradável. Sua forte incidência no país é frequentemente explicada pelo clima quente, úmido e o uso de roupas apertadas.

Mas, existe uma explicação mais científica: o uso generalizado de produtos de higiene íntima ácidos. Na maioria dos outros países esses produtos não são ácidos, mas neutros ou levemente alcalinos. Os produtos ácidos favorecem o crescimento de fungos e candidíase a tal ponto que são contraindicados em caso de tratamento antifúngico.

Saudelle promete ser mais saudável se comparado aos sabonetes íntimos comercializados atualmente, por não conter corantes nem conservantes e parabenos.

– Os outros produtos do mercado são ácidos: Saudelle é levemente alcalino, não alterando o pH fisiológico da vagina, sendo favorável à prevenção e na luta contra a candidíase.

– Os outros produtos contêm “sabão”: Saudelle não é um sabonete comum, mas “syndet”, formulação lavante muito mais concentrada e menos agressiva para a mucosa.

– Os outros produtos não contêm princípio ativo: Saudelle contém ácido hialurônico e seis extratos de plantas o que produz um efeito hidratante, suavizante e cicatrizante.

– Os outros produtos contêm conservantes, corantes: Saudelle não contém conservante nem corante.

– Os outros produtos são líquidos: Saudelle é em espuma, facilitando o uso que fica mais confortável e limitando o desperdício.

-Os outros produtos precisam de enxágue: Saudelle pode ser usado sem enxague em caso de necessidade. Ou seja, você pode guardar na bolsa e usar para uma higienização rápida, sem a necessidade de enxágue, durante a correria do dia a dia.

Existe uma apresentação de bolsa de 30 ml que permite ter ser sempre o produto à disposição.

Saudelle reduz o desenvolvimento de possíveis odores naturais desagradáveis e proporciona uma sensação de frescor, maciez, conforto e limpeza pelo dia todo. O ácido hialurônico, junto à Centella asiática, e mais 5 extratos de plantas funcionam como regeneradores da pele e da mucosa, contando com ações antipruriginosa, cicatrizante, hidratante e protetora. Pode ser encontrada em dois tamanhos, 120ml ou 30ml, sabendo que esses frascos de 120 ml rendem muito mais que frascos de 350 ml de produtos concorrentes.

saudelle.png

Saudelle pode ser encontrada exclusivamente na rede de farmácias Pague Menos – Preço: R$ 40,50.

Praticante de yoga tem área cerebral associada à memória mais espessa

A prática regular de yoga pode ajudar a preservar regiões cerebrais associadas a funções como atenção e memória de trabalho ao longo do processo natural de envelhecimento. É o que indica um novo estudo, feito no Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein.

Pesquisadores chegaram a essa conclusão após analisar, por meio de ressonância magnética, o cérebro de 42 idosas. Todas tinham condições de saúde, idade e escolaridade semelhantes, mas apenas metade das voluntárias era adepta da prática.

“Os exames mostraram que o córtex pré-frontal das mulheres que praticavam hatha-yoga há pelo menos oito anos era mais espesso quando comparado ao das não praticantes. Esse resultado sugere que o exercício tenha um papel de neuroproteção, retardando a degeneração cerebral que ocorre com a idade da mesma maneira que retarda a perda de massa muscular”, disse Rui Afonso, primeiro autor do artigo com resultados do estudo publicado na revista Frontiers in Aging Neuroscience.

A investigação foi conduzida durante o doutorado de Afonso, com Bolsa da Fapesp e orientação de Elisa Harumi Kozasa. Também colaboraram cientistas da Universidade Federal do ABC e da Harvard Medical School, nos Estados Unidos.

“Nos baseamos em um trabalho anterior de uma das coautoras [Sara Lazar, da Harvard Medical School], segundo o qual pessoas que praticavam meditação há pelo menos 10 anos tinham regiões do cérebro – algumas áreas do córtex pré-frontal e da ínsula – mais espessas que a de não praticantes”, disse Kozasa, que conduz o projeto de pesquisa “Efeitos da prática do yoga em pacientes com esclerose múltipla: uma abordagem multidimensional”.

diamond mountain-wikimedia
Foto: Wikimedia

Embora o estudo feito em Harvard tenha incluído indivíduos de idades variadas, a diferença na espessura cortical foi mais expressiva em pessoas idosas. “Decidimos, então, realizar o estudo apenas com idosos. Optamos pelo hatha-yoga por ser mais fácil encontrar praticantes de longa data e também por ser um exercício que tem um componente meditativo”, disse Kozasa.

Originário da Índia, o hatha-yoga é uma das técnicas de yoga mais disseminadas no ocidente. Envolve a prática de posturas físicas ou asanas (pronuncia-se ássanas) e também técnicas de respiração conhecidas como pranayamas, gestos (mudras) e contrações musculares voluntárias (bandhas).

Além de equilíbrio e força muscular, portanto, o exercício requer um esforço de atenção, concentração e até mesmo da chamada memória de trabalho – necessária para cumprir tarefas específicas, como a reprodução de algumas das centenas de asanas diferentes.

“Existem diversos estudos comprovando os benefícios do yoga, principalmente em relação ao alongamento e ao equilíbrio, mas também à memória e à atenção. Nossos dados vão ao encontro dessas evidências da literatura científica”, disse Kozasa.

A pesquisadora faz uma ressalva de que, para ter a certeza de que a maior espessura cortical observada é de fato resultado da prática de yoga, seria necessário acompanhar um grupo de voluntários desde antes de começarem a praticar o exercício.

“Por isso, pretendemos começar um novo estudo longitudinal [de longo prazo] com outros voluntários que ainda não praticam yoga, mas pretendem se tornar adeptos”, disse.

O artigo Greater Cortical Thickness in Elderly Female Yoga Practitioners – A Cross-Sectional Study (doi: https://doi.org/10.3389/fnagi.2017.00201), de Rui F. Afonso, Joana B. Balardin, Sara Lazar, João R. Sato, Nadja Igarashi, Danilo F. Santaella, Shirley S. Lacerda, Edson Amaro Jr. e Elisa H. Kozasa, pode ser lido aqui

Karina Toledo  |  Agência FAPESP

 

Especialista dá dicas para adaptar o corpo ao horário de verão

O horário de verão pode provocar riscos à saúde, ressalta Pedro Genta; privação do sono pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como hipertensão e infarto agudo do miocárdio

O horário de verão chegou. Se acordar uma hora mais cedo é algo tranquilo para algumas pessoas, adiantar o relógio em uma hora é uma tarefa muito complicada para outras. Para quase 50% da população brasileira, o começo do horário de versão causa algum tipo de desconforto, entre eles a dificuldade de dormir e a consequente sonolência pela manhã.

“A privação do sono pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares, como hipertensão e infarto, além de levar ao cansaço e à sonolência”, alerta o pneumologista Pedro Genta, responsável pelo Centro de Medicina do Sono HCor – Hospital do Coração.

Adotar uma rotina bem definida de horários para se deitar e se levantar são importantes para o relógio biológico se ajustar adequadamente. O impacto de adiantar o relógio em uma hora é sentido, sobretudo, por levar à redução do tempo de sono. Crianças e idosos, por terem uma necessidade maior de sono, tendem a sentir mais os efeitos desta mudança de horário.

Confira algumas dicas do médico que podem ajudar na adaptação:

mulher dormindo sofá

· Evite cochilos durante o dia, pois pode dificultar o sono na noite seguinte;

dormir
· Procure manter a rotina de horários de dormir e de acordar;

agenda café caderno
· Evite café, chá ou bebidas cafeinadas, sobretudo após o meio da tarde;

mulher lendo livro
Foto: GaborfromHungary/Morguefile

· Diminua suas atividades próximo ao horário de dormi;

jantar almoço comida vinho mulher
· Faça refeições leves e saudáveis no jantar.

Fonte: Centro de Medicina do Sono HCor

 

Fórum da Longevidade Bradesco Seguros terá especialistas nacionais e estrangeiros

No mês em que se comemora o Dia Internacional do Idoso (1º de outubro), o Grupo Bradesco Seguros realiza, no dia 18 (quarta-feira), em São Paulo, e 19 e 20 (quinta e sexta-feira), no Rio de Janeiro, o XII Fórum da Longevidade Bradesco Seguros, reunindo especialistas e personalidades nacionais e estrangeiros, que falarão para uma plateia formada por gerontologistas, médicos, psicólogos, estudiosos da longevidade e autoridades públicas da área de saúde.

Atualmente, no Brasil, 24 milhões de pessoas têm mais de 60 anos, o que representa quase 13% da população, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Estimativas da Organização Mundial de Saúde apontam que, em 2050, esse número chegará a 64 milhões, o que significa que, de cada dez brasileiros, três serão idosos.

“Nosso principal objetivo é difundir para a sociedade brasileira a importância da conquista da longevidade em seu conceito mais amplo. Se vamos viver mais, nada mais lógico do que nos prepararmos para situações que são mais do que previstas, como a necessidade de se planejar financeiramente para ter um envelhecimento ativo e saudável”, destaca Alexandre Nogueira, Diretor do Grupo Bradesco Seguros.

Com o tema ‘Construindo a Qualidade da Vida Longeva’, o Fórum terá transmissão em tempo real pela internet no seu primeiro dia, pelo site. Durante o evento, será realizada a entrega dos Prêmios Longevidade Bradesco Seguros, que chegam à sua sétima edição com o objetivo estimular a reflexão sobre os efeitos da transformação da estrutura etária da população brasileira e mundial, em seus mais diferentes aspectos. Serão reconhecidos trabalhos nas modalidades de Jornalismo, Histórias de Vida e Pesquisa em Longevidade.

Ainda em São Paulo, o Grupo Bradesco Seguros apresentará a sua Plataforma da Longevidade, conjunto de ações e iniciativas voltadas ao tema, incluindo, entre outras, o lançamento do Portal “Viva a Longevidade”.

idosos pixabay
Pixabay

Dentre os especialistas internacionais que participam do primeiro dia do Fórum, destacam-se Karen Glaser, diretora do Instituto de Gerontologia, Departamento de Ciências Sociais, Saúde e Medicina da King’s College London, e o arquiteto alemão Matthias Hollfich, criador da architizer.com, maior plataforma digital de arquitetura do mundo. Hollfich é autor dos mais renomados projetos arquitetônicos mundiais que contemplam áreas sociais, acessibilidade, além de sustentáveis e conectados, necessárias para a nova forma de viver e envelhecer.

Entre os brasileiros, o economista Paulo Tafner, do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA) palestrará sobre o desafio de equilibrar as contas numa vida longeva. Tafner é autor dos livros “Demografia: uma ameaça invisível – o dilema previdenciário que o Brasil se recusa a encarar” e “Previdência no Brasil: debates, dilemas e escolhas”. Já a médica Cláudia Burlá, especialista em geriatria pela Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), abordará os caminhos para prolongar a vida saudável.

O encerramento contará com a participação do compositor Toquinho, eleito “Ícone de Longevidade” para a edição 2017.

toquinho

No Rio de Janeiro, o Fórum da Longevidade abordará o tema “A construção da resiliência ao longo do curso de vida”.

“Queremos contribuir para criar um mundo melhor para todos, onde as tecnologias possam responder às necessidades das pessoas de todas as idades, além de proporcionar qualidade de vida. Afinal, a Quarta Revolução Industrial deve estar a serviço do homem, que atualmente vive muito mais”, afirma o gerontólogo Alexandre Kalache, conselheiro sênior sobre Envelhecimento Global da Academia de Medicina de Nova York, ex-coordenador de programas de envelhecimento da Organização Mundial da Saúde (OMS) e presidente do Centro Internacional de Longevidade (ILC-BR). Kalache é consultor do Grupo Bradesco Seguros para assuntos relacionados à longevidade.

Participam dos painéis e debates os seguintes especialistas: Anita Liberalesso Neri, da Unicamp; Gil Sant’Anna, do Instituto D’Or, Brasil; Gabrielle Kelly, Resilience and Wellbeing Centre, Austrália do Sul; Claudia Hofheinz Giacomoni, da UFRGS; Ted Feder, da Associação Latino-americana de Psicologia Positiva; Gill Windle, da Dementia Services Development Centre (DSDC), Bangor University, País de Gales; Daniel Prieto Sancho, da Universidad Complutense, Madrid/Espanha; Ricardo Iacub, da Universidade de Buenos Aires, Argentina; Silvia Gascón, da iSalud, Argentina; Volker Deville, da Universidade de Bayreuth e Berlin Demography Forum Advisory Board; Ligia Py, da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG); Marília Louvison, da Escola de Saúde Pública, USP; e Ali Naghieh, da Universidade de Oxford, Reino Unido.

Ações por uma melhor qualidade de vida

Realizado desde 2006, o Fórum da Longevidade faz parte de um conjunto de ações desenvolvidas pelo Grupo Bradesco Seguros com o intuito de difundir a importância de aliar proteção e planejamento financeiro a um futuro com qualidade de vida e bem-estar.

Além dos Prêmios Longevidade Bradesco Seguros, as iniciativas incluem o Circuito da Longevidade, conjunto de provas de corrida e caminhada realizadas em diversas cidades do Brasil desde 2007, e que já reuniu mais de 410 mil participantes; os Prêmios Longevidade Bradesco Seguros, que chegam à sua sétima edição, contemplando as modalidades de Jornalismo, Histórias de Vida e Pesquisa em Longevidade; e o programa Porteiro Amigo do Idoso, que já capacitou mais de três mil profissionais, em São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.

idosos 3

Serviço
XII Fórum da Longevidade Bradesco Seguros
Dia: 18 de outubro (quarta-feira)
Local: Hotel Unique, Av. Brigadeiro Luís Antônio, 4700 – Jardim Paulista, São Paulo 
Horário: Das 8h às 16h30

Dias 19 e 20 de outubro (quinta e sexta-feira)
Local – Bradesco Seguros, R. Barão de Itapagipe, 225, Rio Comprido, Rio de Janeiro
Horário – das 8h30 às 18h (1º dia) e das 9h às 17h (2º dia)

 

Dia do Idoso: jogos, artesanato e música para estimular memória e coordenação

As atividades são desenvolvidas por médicos e assistentes sociais de UBSs gerenciadas pela organização social de saúde CEJAM

Cantar, jogar e pintar estimulam a coordenação motora, a memória e as capacidades físicas, mentais e cognitivas dos idosos. Por isso, tais atividades são oferecidas a pessoas na fase da melhor idade por médicos e assistentes sociais do Programa Acompanhante de Idoso (PAI) das Unidades Básicas de Saúde gerenciadas pela organização social Cejam (Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim), em São Paulo.

No grupo de jogos, por exemplo, que acontece na UBS Jardim Maracá, os idosos realizam competições para estimular a memória, a concentração e a coordenação motora e cognitiva. A unidade ainda promove mensalmente o Cine Pipoca, considerado pela equipe médica como um momento de integração, socialização e conhecimento.

Já na UBS Vera Cruz, o grupo de artesanato realiza atividades de pintura, recorte e colagem, que ajudam a despertar os requisitos básicos de autoestima, além de ser uma forma de estimular o sentimento de se sentir capaz e produtivo.

A unidade ainda promove o grupo de musicoterapia chamado Cantando Memória. A prática de cantar e de ouvir música pretende estimular as capacidades físicas, mentais, cognitivas e sociais dos idosos, por meio de canções que fizeram e fazem parte de suas vidas.

idosos cejam

Dia do Idoso 

Para celebrar o Dia do Idoso, comemorado ontem (1º), data em que a Lei N°10.741 (Estatuto do Idoso) entrou em vigor, a UBS Jardim Maracá realizará nesta quarta-feira (04) uma caminhada liderada pelo educador físico da unidade e uma atividade de dança circular, que será acompanhada por uma terapeuta ocupacional. Já a UBS Vera Cruz promove, na quinta-feira (05), uma palestra sobre envelhecimento.

Fonte: Cejam (Centro de Estudos e Pesquisas Dr. João Amorim)

 

Parque Mário Covas, na Avenida Paulista, tem meditação coletiva neste domingo

Movimento Medita na Rua acontece simultaneamente no Brasil e mais 14 países

O Parque Prefeito Mário Covas (Av. Paulista, 1853), recebe neste domingo, 1º de outubro, às 11 horas, a 2ª edição do “Medita na Rua”, movimento colaborativo que busca promover a prática da meditação e a ocupação de espaços públicos em várias cidades do mundo, inclusive no Brasil e mais 14 países.

Os organizadores sugerem que os participantes do evento – que é gratuito –cheguem com 15 minutos de antecedência ao local, usem camiseta branca para se identificarem mais facilmente e levem almofadas ou cangas para sentar, se reunindo, de preferência, em rodas abertas, de modo que as pessoas de fora se sintam convidadas a participar. Serão 20 minutos de meditação coletiva, transformando o “Medita na Rua” no maior e mais diversificado flashmob de meditação do mundo.

O Medita na Rua é um movimento mundial que nasceu no Brasil e rapidamente se espalhou pelo mundo, estando agora em todos os continentes. A ação acontecerá simultaneamente em 22 cidades brasileiras. Além da capital paulista, participam do “Medita na Rua” as cidades de Itanhém e Nova Viçosa (BA); Recife (PE); Trairi (CE); Natal (RN); Porto Alegre e Alvorada (RS); Rio de Janeiro (RJ); Brasília (DF); Goiânia (GO); Belo Horizonte, Araguari e Gonçalves (MG); Ubatuba, Guarulhos, Rio Claro, São Bernardo do Campo, Santo André, São Bento do Sapucaí, Indaiatuba e Pirassununga (SP).

2175174medita na rua

Fora o Brasil, outros países e cidades com participação confirmada no Medita na Rua são Angola,Austrália, Canadá, Espanha, Cuba, Estados Unidos, Ilha de Man, Índia, Indonésia, Inglaterra, Islândia México, Noruega e Uruguai.

Para os criadores do movimento, unir as pessoas em meditações coletivas em espaços públicos, além de promover a conexão entre as pessoas das diferentes práticas e crenças, desmistifica a prática da meditação, mostrando que ela é fácil, simples e que pode ser feita em qualquer lugar, inclusive na rua.

“Somos um movimento de união, aberto, não vinculado a nenhuma prática específica de meditação”, diz Renata Faria, uma das criadoras do Medita na Rua e professora da meditação Ascensão Ishaya do Bright Path. Entre os benefícios da meditação estão a melhoria do equilíbrio emocional e tomada de decisões, aumento da produtividade, memória e concentração, redução no estresse e auxílio no tratamento de doenças como depressão e ansiedade, por exemplo. Os resultados podem ser percebidos a partir sessões de 20 minutos diários de meditação.

A lista completa de cidades participantes e pontos do encontro da 2ª edição do Medita na Rua está disponível na página oficial do movimento no Facebook, na qual é possível interagir e convidar amigos para participar do Medita na Rua e saber mais sobre meditação.

medita na ruaaa.png

Quem quiser se aproximar mais do movimento e receber informações especiais sobe este e futuros encontros, pode se registrar clicando aqui.