Arquivo da categoria: cachorro

Como viajar com o pet sem estresse?

Confira dicas para aproveitar as férias garantindo o bem-estar e conforto dos pets

As férias de julho chegaram e muitas famílias irão viajar. Porém, vários tutores ficam em dúvida sobre qual a melhor forma de preparar os pets para o passeio. Pesquisas indicam que mais de 10% dos cães apresentam desconforto durante longos trajetos de carro. Entre as reações mais comuns estão sintomas como respiração ofegante, salivação excessiva, tremores e vômitos

Ações como manter o animal em local ventilado e fazer pequenas pausas durante o trajeto podem ajudar a minimizar esses incômodos. No dia da viagem, o indicado é fornecer uma alimentação leve e não restringir a água. “As paradas para as necessidades fisiológicas e pequenas caminhadas devem acontecer de duas em duas horas”, explica a médica-veterinária e Gerente de Produtos da Unidade Pets da Ceva Saúde Animal, Priscila Brabec

Outra dica importante é nunca deixar o pet sozinho no carro. “O calor e ambientes quentes ou situações de estresse podem aumentar a temperatura do corporal do cão”, conta Priscila.

cachorro no carro segurança hiperzoo

Acostumar o animal com o carro alguns dias antes da viagem pode fazer toda a diferença e ajudar no controle da ansiedade, agitação e medo. “O ideal é que o tutor leve o cão para passeios de curta distância, assim ele irá se acostumar com o veículo e ficará menos receoso no dia da viagem. Durante o treinamento e transportes, indicamos o uso do Adaptil, um análogo sintético do odor materno canino, que auxilia na adaptação dos cães em situações​ adversa​s do dia a dia, trazendo a sensação de segurança, conforto e bem-estar no ambiente”, afirma a veterinária.

Adaptil auxilia na adaptação dos cães em situações adversas do dia a dia. O tutor pode borrifar o produto na caixa de transporte e no veículo. Alguns minutos após a aplicação, pode começar o treinamento colocando o cão sentado no veículo enquanto ele está desligado. Na sequência, o ideal é recompensar e brincar com o animal para que o carro seja associado a coisas boas. O passo seguinte é incentivá-lo a entrar no carro com o motor em funcionamento, usando novamente recompensas na forma de brinquedos, elogios e petiscos”, explica.

viagem carro cachorro menina.jpg

As sessões de treino devem ser curtas para permitir que o animal se sinta à vontade e se acostume com o ambiente. “O treinamento somado ao uso do Adaptil irá permitir que a viagem se torne confortável para o pet e para todos os membros da família”, finaliza Priscila.

Fonte: Ceva Saúde Animal

Anúncios

Cuidados ao dar banho em animais de estimação em casa

Olá, escrevo antes da matéria para avisar que criei um novo blog para tratar apenas dos temas pets, animais de estimação, natureza, meio ambiente, comportamento: Se meu pet falasse. Vou começar a postar esses assuntos por lá, portanto, se tiver interesse, comece a seguir clicando aqui. Os demais assuntos continuam por aqui. Obrigada.

Pessoas que têm animal de estimação em casa sabem dos cuidados que se deve ter com a higiene do pet. Identificar a frequência do banho e da escovação é importante para que o animal seja tratado corretamente.

De acordo com Karina Delia Albuquerque, Médica Veterinária da Universidade Univeritas/ UNG, os cuidados incluem uso de produtos adequados para a espécie, idade e comprimento dos pelos, por isso, é importante verificar a indicação quando fizer compras no Pet Shop.

“Os produtos contra pulgas e carrapatos, por exemplo, devem ser utilizados apenas com orientação de um Médico Veterinário, pois se tratam de substâncias tóxicas com suas indicações e contraindicações”, ressalta.

Confira os ensinamentos da Médica Veterinária e cuide de seu pet com responsabilidade.

Pergunta-A água do banho tem que ter uma temperatura específica?

cachorro banho amanda cullingford pixabay
Foto: Amanda Cullingford/Pixabay

Resposta-Sim, o ideal é manter em aproximadamente 37 graus (morna).

P-Quais são os melhores locais para se banhar o pet? É melhor usar, chuveiro, chuveirinho ou um tanque com água? Por quê?

gato tomando banho

R-O ideal é usar o chuveirinho, pois evita que a água penetre nos ouvidos gerando otites.

P-Como precisa ser feita a proteção dos olhos e ouvidos?

R-O indicado é colocar um chumaço de algodão hidrofóbico nos condutos auditivos, antes o início do banho, para proteger os ouvidos. Esse algodão deve ser retirado após o término do banho, secando-os externamente (pavilhão auricular e pina) com a toalha. Nas áreas dos olhos é necessário evitar espuma do sabonete ou xampu.

P-Quais os cuidados gerais na hora do banho?

banho gato luvas pawesome cats
Foto: Pawesome cats

R-Antes de iniciar o banho, a pessoa deve calçar luvas descartáveis, ou lavar as mãos e sempre ter as unhas curtas para não gerar ferimentos no animal. Distribuir o xampu nas mãos e espalhá-lo por todo o corpo do animal massageando-o (o mesmo deve ser feito caso seja um sabonete). Enxaguar totalmente o “pet”, pelo menos duas vezes em sequência, para que não se deixem resquícios do produto na pele e pelos, causando irritações. Retirar o excesso de água com uma toalha de uso do animal, seca. Após secar com secador em temperatura morna, penteando-o ou escovando-o, em sentido da distribuição dos pelos (não contra os mesmos).

P-Quais são os produtos ideais para o animal?

cachorro pequeno tomando banho

R-Existem diversos xampus e sabonetes neutros para os “pets”, devendo ser escolhidos conforme idade, espécie e raça.

P-Pode ser usado remédio em caso de pulgas e carrapatos?

gato tomando banho pinterest

R-Os produtos contra pulgas e carrapatos devem ser utilizados apenas com orientação de um médico veterinário, pois são substâncias tóxicas com suas indicações e contraindicações.

P-Secar o animal com secador de cabelo é perigoso? Por quê? E quais são as formas de fazer a secagem?

cachorro banho secador doggroomingnottingham
Foto: DogGroomingNottingham

R-Sim, conforme a temperatura e distância da pele do animal. Caso a temperatura esteja alta pode gerar lesões por queimaduras que às vezes não são notadas de imediato, mas que causam sérios problemas dermatológicos. Por isso, o secador deve ser utilizado em temperatura média. Quanto à distância entre secador e pele do “pet” ela deve ser de no mínimo 10 cm. Caso o proprietário tenha dúvidas, deve testar a temperatura e distância focando o ar no dorso da própria mão.

P-É errado escovar o cachorro durante o banho? Por quê?

cachorro banho meninos dreamstime

R-Não, pelo contrário, pois esse procedimento auxilia no desembaraçar dos pelos em “pets” de pelo longo, além de retirar pelos mortos em animais, independentemente do comprimento dos pelos. Para o uso no banho, deve-se utilizar pente adequado para a espécie e tipo de pelo. Lembrando sempre que o pentear deve ser feito com delicadeza, para não lesar a pele do animal.

P-Tem uma forma certa de escovar? Como, por exemplo, começar a escovar os pelos do cachorro pela cabeça e terminar na cauda?

escovando o cachorro quickanddirtytips
Foto: QuickandDirtyTips

R-Existem diversas formas, mas a proposta de iniciar a escovação a partir da cabeça em direção à cauda é bastante efetiva, pois segue a direção dos pelos. No entanto, se o animal tiver camadas de subpelo, como por exemplo, cães da raça Husky Siberiano, Collie e Golden Retriever, e felino das raças, Maine coon e Himalaia, antes da escovação no sentido cranial-caudal, deve-se escová-lo no sentido contrário ao crescimento dos pelos para retirar pelos mortos e desfazer nós. É importante fazer o uso de escovas próprias para cada tipo de pelo, especialmente para os animais com subpelo e pelos longos. Independente dos banhos, os animais devem ser escovados ao menos uma vez por semana. Isso auxilia na saúde da pele e pelos e pode evitar excesso de banhos.

P-Todos os cachorros precisam de spray para desembaraçar?

Não. Geralmente, somente os de pelo fino e longo. Mas sempre que for usado deve-se ter muita cautela, devido aos riscos já pontuados anteriormente.

R-Qual deve ser a frequência de banho de um cachorro? No inverno diminui a quantidade de banhos?*

cachorro banho pethealthzone
Foto: Pethealthzone

A frequência não deve ser inferior a sete dias. Cães com muito pelo (densos) como, por exemplo, Husky Siberiano, Pastor Alemão, Shar-pei e Chow-chow devem ter intervalo entre banhos entre 15 e 30, mas associado a escovações no mínimo, semanais. No inverno, a quantidade de banhos deve ser reduzida para prevenção de quadros respiratórios e alérgicos. Em filhotes, os banhos devem ser iniciados apenas após o término do protocolo de vacinação. Antes disso, podem-se utilizar produtos para banho seco e escovações semanais.

Fonte: Univeritas/ UNG

*O texto enviado não menciona gatos, porém, pesquisando em sites sérios, verifiquei que a frequência recomendada de banhos para um gato é de no mínimo uma vez por mês, dependendo do tipo de pelagem do felino.

N.R.: Dar banho em casa é mais econômico, porém é preciso lembrar que os secadores de pet shop são bem mais eficientes que os caseiros, ou seja, se o trabalho for bem feito, os animais sairão realmente com o pelo seco.

 

Cachorros idosos precisam de cuidados especiais

Olá, escrevo antes da matéria para avisar que criei um novo blog para tratar apenas do tema pets, animais de estimação, natureza, meio ambiente, comportamento: Se meu pet falasse. Vou começar a postar esses assuntos por lá, portanto, se tiver interesse, comece a seguir clicando aqui. Os demais assuntos continuam por aqui. Obrigada.

Assim como os seres humanos, os peludos também envelhecem. É preciso saber identificar estes sinais e oferecer mais conforto para o pet durante a melhor idade

Quem tem um cãozinho sabe que, em um determinado momento da vida, os sinais da idade começam a aparecer. Quando estão mais velhos, tendem a ficar mais quietinhos e menos ativos. Apesar desta mudança ser comum, é importante estar atento aos detalhes para garantir ao cachorro os melhores cuidados nessa fase da vida.

O primeiro ponto a levar em consideração é que a velhice dos cães pode variar de acordo com o seu tamanho. Por isso, é importante prestar atenção ao porte do seu melhor amigo, já que este fator influenciará o momento em que seu pet precisará de cuidados especiais.

A lista abaixo aponta qual é a expectativa média de vida de acordo com os diferentes portes dos cães.

chihuahua-cachorro33

– Cães de porte pequeno, que pesam até 10 quilos, podem ser considerados idosos a partir dos oito anos. Esses cachorros podem viver até entre 13 e 16 anos de vida.

cachorro idoso

– Cães de porte médio, aqueles que pesam entre 11 e 25 quilos, normalmente têm uma expectativa de vida de 13 anos. São considerados idosos a partir dos 7 anos de idade.

cachorro doente

– Cães de porte grande que pesam entre 26 e 40 quilos. Esses peludos têm uma expectativa de vida média de 10 anos. Considera-se que entraram na fase idosa aos 6 anos de idade.

cachorro  bernese   gigante warren.jpg

– Cães de porte gigante são aqueles que pesam mais de 41 quilos. A expectativa de vida aproximada é de 9 anos de idade e são considerados idosos a partir dos 5 anos.

Apesar de ser um dos principais fatores para acompanhamento da idade do cão, o porte não é o único que deve ser considerado para oferecer o melhor tratamento para o seu animal de estimação. Fatores como raça, cuidados durante o crescimento, alimentação e atividade física também afetam como seu pet será na fase idosa.

Se o seu amigo peludo está entrando nessa fase de vida, que tal se preparar para os cuidados especiais que ele merece? Confira nossas dicas e aproveite a melhor idade do seu cãozinho:

Cão_veterinário

=Faça visitas periódicas ao médico veterinário

=Ao atingir a terceira idade, seu cão precisará de maior frequência no acompanhamento com o veterinário.

=Cachorros jovens e saudáveis costumam visitar a clínica veterinária uma vez a cada ano. Quando identificar sinais de velhice em seu cãozinho, garanta avaliações semestrais com o médico de sua confiança. Se for preciso de mais consultas, o veterinário irá indicar.

Fique atento aos sinais de doenças mais comuns em cães idosos

Há quatro problemas mais frequentes em cães idosos. Ao identificá-los com antecedência, é possível preveni-los ou, pelo menos, evitar que avancem ao diagnosticá-las cedo.

As alterações cardíacas podem acontecer em cães idosos. Uma rotina saudável de atividades físicas e passeios durante toda a vida pode ajudar a evitar esse quadro na velhice. Mas fique atento a sinais como tosse ou respiração ofegante, que indicam doenças no peito.

cao idoso cachorro

Cães de médio ou grande porte costumam ter problemas ortopédicos, como dificuldade para se levantar, subir escadas ou se locomover. Já cães de pequeno porte podem ter problemas de insuficiência renal. Fique atento caso o peludo perca o apetite, emagreça muito rápido, passe a beber muita água e fizer xixi a todo momento.

Cachorros com idade avançada também pode sofrer de disfunção cognitiva, que é uma degeneração similar ao Mal de Alzheimer. Neste caso, eles podem se tornar lentos e distantes, além de haver um regresso no aprendizado que receberam ao longo da vida.

Atenção à alimentação

Quando seu cachorro entrar na fase idosa, é importante dar uma atenção maior à alimentação e garantir que atenda às necessidades nutricionais que existem nesta fase. Por isso, opte pelas chamadas rações sêniores, que são ricas em ômega-3, zinco, proteínas e fibras.

Respeite os limites do seu cãozinho

mulher cachorro passeio caminhada

Apesar de estar mais velho, é importante manter uma rotina saudável com seu pet. Não deixe de passear com ele – mas dê preferência para os horários em que o clima estiver mais fresco e sempre respeite os limites do seu amigão – não prolongue os exercícios para além do que ele aguenta.

Diminuição nos sentidos e na energia

Ao ficar mais velho, seu cão tende a ficar mais quietinho. Por isso, proporcione locais confortáveis e frescos, fora do sol e vento, para que ele possa se deitar tranquilamente.

Muitos cachorros também ficam desorientados na velhice pois perdem a visão, a audição e até mesmo o olfato. Não confunda essa fase com desobediência e, se preciso, faça adaptações na sua casa para acomodar melhor o animal.

Cuide da higiene

cachorro escova dentes

A higiene nos cães mais velhos é fundamental para evitar que eles desenvolvam problemas na pele e nos dentes.

Dê banhos em dias ensolarados e seque-o muito bem logo na sequência, para evitar doenças respiratórias. Incontinência urinária também pode ser comum. Por isso, mantenha a região genital limpa, assim como o local onde seu cão dorme.

Castração

A castração é recomendada para cães em todas as idades, mas há cuidados especiais quando estão na fase idosa. A castração de cachorros em São Paulo tem se tornado cada vez mais recomendada, e há médicos veterinários que podem ajudar com o tratamento de cães idosos que serão castrados.

Fonte: Vet Quality

Customização: que tal você e seu pet com um look igualzinho curtindo a Copa?

A Sigbol Fashion ensina um passo a passo para vocês assistirem juntos aos jogos da Copa do Mundo.

Customização para os tutores

2_-_Materiais_Easy-Resize_com180612_111625

Material que você vai precisar:
– Camiseta usada
– Retalho de Tecido Azul
– Agulha
– Linha de bordado
– Patche (Brasil)
– Giz de alfaiate ou lápis para marcação de tecidos.
– Tesoura
– Alfinetes

Passo a Passo:

3_-_Passo_1_Easy-Resize_com180612_111830

1º – Com o giz de alfaiate, trace o desenho do tamanho da regata em sua camiseta. Em seguida corte as mangas, a gola e a barra.

2º – Dobre a barra da regata até a cava, formando um vinco. Corte as franjas na altura do vinco e amarre uma tira a outra formando um nó.

10

3º – Retrace um coração no retalho de tecido azul, com o auxílio do giz de alfaiate e corte em seguida. Fixe o patch ao coração. Para que a cola derreta, utilize o ferro na temperatura máxima. Outra dica é utilizar uma folha de sulfite para proteger os tecidos.

11

4º – O último passo é bordar o coração na camiseta, você pode optar por pesponto ou caseado. Ao final, você estará pronta pra assistir ao jogos.

Customização para os pets

12

Material utilizado:
– Modelagem
– Retalho da camiseta
– Retalho de tecido amarelo
– Agulha
– Linha de costura
– Caneta para marcar o tecido.
– Tesoura
– Alfinetes

Passo a Passo:

15

1º – Encaixe a modelagem ao tecido amarelo e corte. Em seguida alinhave as costas a frente.

18

2º – Utilize os retalhos que restaram da camiseta customizada anteriormente para fazer o punho e a gola da camiseta pet e alinhave. Tire do avesso.

3º – Dobre a barra até a cava, formando um vinco. Corte as franjas na altura do vinco e amarre uma tira a outra formando um nó.

21

4º – Pronto, seu pet já pode assistir aos jogos e torcer juntinho com você!

Fonte: Sigbol

Saiba como as frutas auxiliam na saúde dos cães

Provavelmente os tutores já pensaram em dar frutas como petisco para os cães, mas é importante lembrar que não são todas que fazem bem para seu amigo, apenas algumas possuem propriedades benéficas para a dieta dos cães.

O médico veterinário da Naturalis, Marcello Machado, explica que em hipótese alguma a alimentação do cachorro pode se basear apenas em frutas, pois ele precisa de uma nutrição balanceada com proteínas de qualidade e fibras em níveis ajustados.

“Para atender o paladar dos cães que gostam de frutas, existem rações no mercado pet como a Naturalis, que além de possuir formulação 100% natural, também conta com sabores, vitaminas, sais minerais e os nutrientes da maçã e do mamão, que são poderosos aliados para manter o cão sempre bem-alimentado e saudável”, indica.

A ração com frutas também pode ser uma ótima opção para cães que não sentem atração pela ração comum, pois a ração com frutas possui um odor diferenciado e mais atrativo para o olfato canino. “Além das frutas, Naturalis possui em sua composição verduras, carne, ingredientes integrais, e é livre de conservantes artificiais e corantes para o cão crescer com vitalidade e energia, resultando saúde e a longevidade do animal”, complementa Machado.

O médico veterinário da Naturalis apontou os benefícios da maçã e do mamão para os cães, confira:

cachorro comendo maça

Maçã para cachorro –contém vitaminas B, C e E, rica em probióticos e é uma ótima fonte de fibras para favorecer a função intestinal, possui baixo valor calórico e contribui para manter a imunidade alta e regula a glicemia dos pets.

Mamão para cachorro – assim como a maçã, é fonte de fibras e possui um sabor que agrada muito os cães. Ajuda a melhorar a digestão e possui vitaminas A e C, cálcio e potássio.

Fonte: Total Alimentos

 

 

Médicos-veterinários dão dicas para prevenir a gripe em pets

 

Grandes variações de temperatura e baixa umidade do ar, situações frequentes no outono e também no inverno, fazem com que a incidência de doenças respiratórias em cães aumente nesta época do ano.

Por isso, é importante manter os pets aquecidos e abrigados, especialmente nos dias mais frios, como sugere o médico-veterinário Rodrigo Mainardi, presidente da Comissão Técnica de Clínicos de Pequenos Animais do Conselho Regional de Medicina Veterinária do Estado de São Paulo (CRMV-SP). “É interessante manter os animais em áreas cobertas e longe de corredores de vento, para tentar amenizar as mudanças bruscas de temperatura.”

Deixar os cães em lugares fechados, onde não há circulação de ar, ou em locais com grande concentração de animais, como creches, canis e abrigos, também favorece a transmissão de viroses, explica a médica-veterinária Rosangela Gebara, membro da Comissão Técnica do Bem-Estar Animal do CRMV-SP.

“Quase todos os cães são suscetíveis à infecção da gripe canina e a doença tende a se espalhar mais facilmente entre os animais que ficam alojados em um mesmo local” observa a médica-veterinária.

Há dois tipos do vírus Influenza A que causam gripe em cães – o H3N8 e o H3N2. “Esses vírus causam a doença em cães, mas não em seres humanos” enfatiza Rosangela. A gripe canina pode ser transmitida por meio de tosse e espirros de cães infectados e também por cães não infectados que entraram em contato com objetos contaminados.

veterinarian dogs

Sintomas

Mainardi explica que, como na gripe humana, coriza, tosse seca e apatia são os primeiros sintomas observados nos animais gripados. Mas eles também podem apresentar espirros, febre e falta de apetite. “Como muitas doenças graves nos cães também são virais e possuem esses mesmos sinais, assim que o tutor perceber os sintomas é recomendável a visita ao médico-veterinário”, orienta.

Rosangela ressalta que a maioria dos cães melhora após duas ou três semanas. “Dependendo da gravidade dos sintomas e do status imunitário do animal, ou seja, se for um animal muito jovem, idoso, com a imunidade baixa ou com alguma outra doença concomitante, a gripe pode piorar”, diz. Nesse caso, o animal pode ter uma infecção bacteriana secundária e desenvolver uma pneumonia, que pode se agravar e levar o animal à morte se não for tratada.

Cuidados

Se o cão estiver com gripe é importante mantê-lo bem hidratado, disponibilizando água fresca em diversos pontos da casa. A médica-veterinária também recomenda reforçar a alimentação. “Animais gripados necessitam de um maior aporte calórico para enfrentar a infecção, portanto devemos oferecer alimentos mais palatáveis e em maior frequência e quantidade.”

Também é importante evitar ao máximo dar banhos no animal doente. Se for realmente necessário, o mais indicado é dar banhos rápidos, com água morna, lembrando de secar bem o pelo do animal.

Quanto aos passeios, deve-se seguir a rotina do animal, evitando, no entanto, exercícios muito intensos, passeios na chuva ou nas horas do dia em que a temperatura esteja muito baixa. “Os passeios diários, seguindo o ritmo do cão, são benéficos e não devem ser cortados, só se for por recomendação médica-veterinária” diz Rosangela.

cachorro inverno frio

Para Mainardi, os cuidados variam de animal para animal, por isso é importante que o tutor siga as orientações do profissional que acompanha o pet. “Em alguns casos o médico-veterinário pode prescrever anti-inflamatórios e/ou xaropes com anti-histamínicos para melhorar os sintomas da tosse e coriza” esclarece Rosangela.

Roupas, assim como caminhas, casinhas, potes de água e de comida não devem ser compartilhados com outros animais enquanto o cão estiver doente. “Como em toda gripe, a transmissão é fácil e rápida, portanto o isolamento do animal também é recomendado” complementa Mainardi.

Prevenção

Vet dog and injection

Existem vacinas que protegem contra o vírus da parainfluenza canina. Essas vacinas devem ser aplicadas, de forma preventiva, em filhotes a partir das oito semanas de vida e repetidas anualmente, seguindo sempre a recomendação do fabricante e do médico-veterinário. Geralmente são vacinas de aplicação intranasal e que protegem também contra Adenovírus Canino Tipo 2 e Bordetella bronchiseptica, uma bactéria que pode causar bronquite.

“As vacinas só devem ser aplicadas por um médico-veterinário e somente em animais saudáveis. Não se deve vacinar animais enfermos, subnutridos, parasitados ou sob condições de estresse”, alerta a médica-veterinária.

Outras medidas podem contribuir para evitar que o animal fique gripado:

• evitar passeios em dias muito frios;
• não deixar o cão dormir ao relento, protegendo-o de correntes de ar e intempéries;
• colocar cobertores nas casinhas e roupas para mantê-los aquecidos nos dias frios. Os tutores devem priorizar o uso de roupinhas confortáveis e que não restrinjam a movimentação do animal;
• manter o cão bem hidratado;
• oferecer uma quantidade maior de alimentos e que sejam mais agradáveis ao paladar, a fim de manter a imunidade do animal.

Fonte: CRMV-SP

Otite canina é uma das doenças mais frequentes em cães

A otite canina é um processo inflamatório que geralmente envolve a porção externa do ouvido, sendo uma das doenças mais frequentes nas clínicas veterinárias e apresenta características peculiares: dificuldade na prevenção, no tratamento e na eliminação das causas que levam às reincidências.

Essa inflamação é muito comum nos cães devido principalmente ao canal auditivo comprido e fechado, tornando fácil o aparecimento e replicação de ácaros, fungos e bactérias.

“As raças Cocker Spaniel, Golden Retriever, Cavalier King Charles Spaniel, Basset Hound, dentre outras, são as mais predispostas à problemas de ouvido por conta das orelhas longas e caídas, uma vez que obstrui a entrada de ar e a secagem adequada do canal auditivo”, explica a Médica-veterinária e Gerente de Produtos da Unidade Pet da Ceva, Priscila Brabec.

dog allergies

Dependendo do tipo da otite, os sintomas podem variar. Mas existem algumas suspeitas mais clássicas, como: coceira intensa, chacoalhar de cabeça, secreção, mau cheiro, vermelhidão, inchaço ou ferimentos nas orelhas, além de perda da audição e dor intensa.

A melhor maneira de prevenir a doença é higienizar a área dos ouvidos dos cachorros com o uso de algodão e loções especiais para a limpeza, mantendo-os sempre secos e em condições ideais de umidade. No caso dos cães com orelhas peludas, a tosa higiênica também é altamente recomendada, pois retira o excesso de pelos que podem acumular sujeiras. Além disso, é importante a avaliação de um médico veterinário para identificar possíveis causas predisponentes e perpetuantes do quadro.

Pensando no tratamento da otite canina, a Ceva Saúde Animal desenvolveu o Otodem Auriclean e o Otodem Plus. O primeiro é indicado para a higiene das orelhas e do conduto auditivo externo de cães e gatos, pois facilita a retirada do cerúmen, mantendo-os limpos por mais tempo.

Adorable little dog listen and lift ear and isolated on  white background.

Já o Otodem Plus confere ação terapêutica de amplo espectro e é eficaz no tratamento das afecções de pele e orelhas, com ação antibacteriana, antimicótica, anti-inflamatória e antiparasitária, além de conter analgésico para minimizar a dor local (Hexa Ação).

“Jamais tome decisões precipitadas, como aplicar soluções no animal sem a prescrição de um veterinário, pois isso pode agravar ainda mais o quadro da doença. Também é importante fazer check-ups regulares”, ressalta Priscila.

Fonte: Ceva Saúde Animal

Tem festa junina para pets? Tem, sim senhor

Para dar início ao calendário de eventos juninos, Curitiba terá festa diferente neste sábado (9)

As festas juninas não vão animar apenas os humanos de Curitiba neste ano. A docg., primeira empresa de vendas diretas de produtos pets no Brasil, realiza, neste sábado (9), o Arraiá Animal de Bão para petlovers e seus bichinhos de estimação.

Além da decoração e comidas típicas, os convidados poderão tirar do armário as roupas quadriculadas e remendadas e usar a criatividade para preparar seus animais de estimação para a festa, que acontece na loja da marca, em Curitiba.

cachorro festa junina

Durante toda a tarde eles podem aproveitar as atrações como pescaria e brincadeiras para os pets no amplo jardim – um espaço seguro para os cães se divertirem. Após as brincadeiras, os animais contam ainda com uma mesa de petiscos e ração da marca para degustarem.

Já os tutores podem escolher entre as variedades gastronômicas dos food trucks: Volante Birra Mobile, com opções de chopp, La Boca Gatrobar, que oferece diversos petiscos, e SanChurros, com variações gourmets do doce. “Estamos realizando diversos eventos com o objetivo de integrar os tutores e promover momentos de socialização para os animais”, comenta Juliano Cortes, sócio da docg. O evento inicia às 9 horas e tem entrada gratuita.

docg loja

Evento “Arraiá Animal de Bão”
Quando: sábado, 9 de junho, das 9h às 19h
Local: Loja docg.
Endereço: Rua Chile, 1251- loja 2 – Rebouças – Curitiba/PR
Telefones: (41) 3209-8989 e (41) 99500-2796

 

Especialista dá dicas em comportamento animal e agility em São Paulo

No sábado, 9 de junho, o especialista em comportamento animal Dan Wroblewski, estará na Cobasi Radial Leste, das 11 às 15 horas, a convite da Equilíbrio, marca da Total Alimentos by Neovia, para dar dicas e esclarecer dúvidas sobre comportamento dos animais ao público que estiver no local.

A Cobasi e a Equilíbrio irão montar no espaço da loja um pet park com brinquedos de agility para os cães brincarem e o Wroblewski ajudará os tutores a ensinar aos seus pets como utilizarem esses brinquedos.

Wroblewski é responsável pela equipe da Dog World e já treinou e adestrou diversos cães para divulgação de marcas e competições, além de trabalhar com sociabilização, adestramento, exercícios, hospedagem e criação.

agility cachorro

Pet Park mais dicas com Dan Wroblewski
Realização: Cobasi e Equilíbrio
Data: 9 de junho
Horário: das 11h às 15h
Local: Cobasi Radia Leste – Av. Alcântara Machado, 4360, São Paulo – SP

 

Cobasi realiza evento de adoção de cães em Curitiba

A partir dos dias 9 e 10 de junho, a Cobasi, em parceria com a ONG Fica Comigo, irá realizar eventos de adoção de cães nas dependências da loja localizada na Av. Senador Salgado Filho, 580, Prado Velho, Curitiba (PR).

Os eventos acontecem das 10 às 17 horas e para adotar um dos animais é necessário ser maior de 18 anos, portar o documento de identidade, ler e assinar o termo de adoção. Todos os animais disponíveis para adoção estão castrados, vacinados e vermifugados.

Os eventos serão realizados aos sábados e domingos, no mesmo horário, por tempo indeterminado. Essa ação faz parte das ações de incentivo a adoção da Cobasi que tem dois centros de adoções na cidade de São Paulo em parceria com ONGs locais e realização de eventos de adoção em parceria com instituições de proteção animal em diferentes cidades do Brasil.

cachorro triste adoção

Serviço
Evento de adoção de cães e gatos
Realização: Cobasi e ONG Fica Comigo
Local: Cobasi Linha Verde – Av. Senador Salgado Filho, 580, Prado Velho, Curitiba – PR
Datas: A partir dos dias 9 e 10 de junho (todos os finais de semana)
Horário: das 10h às 17h