Arquivo da categoria: cachorro

Está aberta temporada de encontro de cães e eventos de adoção em Curitiba

Encontro da raça Dachshund, feirinha de adoção de cães e gatos e aula de adestramento fazem parte da programação deste fim de semana

Quem vai passar o fim de semana em Curitiba pode desfrutar de uma programação acompanhado de seu pet. O HiperZoo realiza neste sábado (19) a primeira feirinha de adoção de cães e gatos do ano e dá sequência à programação de adestramento coletivo. Já no domingo (20), reinicia a agenda de encontro de raças, eventos que reúnem tutores e amantes de cães para compartilhar histórias.

Se no decorrer do ano as ONGs de proteção animal já enfrentam diversos desafios para resgatar, tratar e sustentar animais desassistidos, durante as férias o problema é ainda maior: cresce o número de animais abandonados e diminui o volume de adoções. Para ajudar a reduzir o problema, além das feirinhas de adoção, o HiperZoo abre espaço para receber doações que serão destinadas às ONGs parceiras.

gatinhos beco da esperança.jpg

É possível doar ração, alimentos úmidos, antipulgas, vermífugos e medicamentos. “Quem não pode adotar um animal resgatado tem a oportunidade de colaborar com itens necessários para a manutenção dos pets nas instituições. Elas também recebem sobras de medicamentos que ainda estão no prazo de validade, e conseguem direcionar para o tratamento de um animal que necessite”, comenta a sócia-proprietária do HiperZoo, Patrícia Maeoka.

Já quem deseja levar um cão ou gato para casa pode participar da feirinha de adoção, que acontece no sábado entre 10h e 16h e é realizada em parceria com o Beco da Esperança. Em 2018, foram realizados 46 eventos, que resultaram na doação de aproximadamente 450 animais. “A responsabilidade social é um dos pilares de nosso negócio. Realizamos diversas ações como forma de colaborar com a sociedade e as feirinhas de adoção são uma de nossas principais atividades”, analisa Patrícia.

Para adotar um pet, o interessado deve ter mais de 21 anos, responder a uma entrevista sobre os motivos de adoção, aceitar receber a visita de um voluntário da ONG e apresentar RG, CPF e comprovante de endereço para assinar o termo de adoção. Para quem deseja ter um gato como animal de estimação, ainda é necessário ter caixa de transporte e telas de proteção nas janelas de casa.

Encontro de raças e educação de cães

cachorro adestramento hiperzoo

Ainda no sábado acontece mais uma aula do programa de adestramento coletivo. Ministrada pelo comportamentalista Rafael Wisneski, da Meu Cão Companheiro, a aula promete ensinar tutores a lidarem com os diferentes comportamentos dos filhotes. As vagas são limitadas a quinze pessoas por turma e, para participar, os interessados devem se inscrever na loja apresentando cupom fiscal de compras.

cachorro dachshund

No domingo (20) a vez é dos simpáticos cães da raça Dachshund, também conhecidos como salsichas, salchichinhas ou Teckel. O encontro acontece das 14h às 17h e promete reunir tutores e apaixonados pela raça. Além da oportunidade de socialização, os animais podem se divertir em um espaço seguro, brincar na piscina de bolinha e cama elástica e ainda ganhar uma foto produzida em estúdio, em parceria com Mayara Moraes Fotografia Pet. Já quem deseja aprender mais sobre a raça pode participar da palestra “Dachshund: curiosidades, doenças da raça e prevenção”, ministrada pelo veterinário Adolfo Sasaki. A entrada é gratuita e a palestra inicia às 16h.

Feirinha de adoção com Beco da Esperança
Quando: sábado, 19 de janeiro, das 10h às 16h

Aula de adestramento com Rafael Wisneski
Quando: sábado, 19 de janeiro, das 17h às 18h – Tema: Especial Filhotes
Entrada: apresentação de cupom fiscal do HiperZoo

Encontro de cães da raça Dachshund
Quando: domingo, 20 de janeiro, das 14h às 17h

Fotobrinde com a fotógrafa profissional Mayara Moraes
Quando: domingo, 20 de janeiro, das 14h às 18h
Vagas: limitadas

Palestra “Dachshund: curiosidades, doenças da raça e prevenção” com Adolfo Sasaki
Quando: domingo, 20 de janeiro, das 16h às 17h
Entrada: gratuita

HiperZoo – Rua Desembargador Westphalen, 3.448 – Curitiba/PR

Anúncios

Japan House apresenta a mostra Architecture for Dogs: Arquitetura para cães

O centro cultural recebe peças assinadas por 15 renomados arquitetos e designers que criaram projetos arquitetônicos usando cães como inspiração em exposição com curadoria de Kenya Hara

De 19 de janeiro a 7 de abril de 2019, a Japan House São Paulo apresenta um novo viés da arquitetura e do design na exposição Architecture for Dogs: Arquitetura para cães com curadoria do designer japonês Kenya Hara e organização da Imprint Venture Lab, empresa americana de investimento e consultoria. A mostra apresenta, por meio do trabalho de renomados profissionais das áreas, irreverentes e conceituais casas de cachorros em um pioneiro exercício de escala que leva em conta as atuais relações da sociedade com esses bichos de estimação. Com passagens pelos Estados Unidos, Japão e China, esta é a primeira exibição no Brasil e inclui projeto inédito feito por um escritório brasileiro, a convite da Japan House São Paulo (JHSP).

projeto niku rug por ma yansong
Projeto Niku Rug por Ma Yansong – Crédito Hiroshi Yoda

Architecture for Dogs: Arquitetura para cães explora uma maneira original de pensar a arquitetura, por meio de casas de estética apurada para cães das mais diversas raças. Desenvolvidos por arquitetos e designers de diferentes partes do mundo, as 15 casas – que poderão ser vistas na mostra juntamente com diversos estudos – são inspiradas em especificidades de diferentes raças e assinadas por nomes como Kenya Hara, Kazuyo Sejima, Sou Fujimoto, Kengo Kuma, entre outros. Um projeto importante dentro da iniciativa é “O Casulo” (The Cocoon), trabalho inédito do escritório brasileiro FGMF Arquitetos que, a partir desta mostra em São Paulo, integrará o circuito Architecture for Dogs representando o Brasil. O FGMF é parceiro do arquiteto Kengo Kuma no projeto arquitetônico da Japan House São Paulo.

Ocupando todo o centro cultural, os projetos com as mais variadas formas, materiais e técnicas de construção retratam a inspiração e os desafios de se pensar propostas em uma nova escala, além de retratar a relação de afeto e a importância cada vez maior desses animais na vida contemporânea, o que representa inclusive mudanças de hábitos da sociedade.

A Japan House São Paulo deixará três desses projetos na área externa do piso térreo à disposição para experimentação por cachorros: Mount Pug (Kengo Kuma), Architecture for Long-bodied-short-legged Dog (Yoshiharu Tsukamoto e Momoyo Kajiima) e Beagle House (MVRDV). Como regra já estabelecida, é proibida a entrada de qualquer animal de estimação na área interna da Japan House São Paulo.

projeto wanmock por torafu architects
Projeto Wanmock por Torafu Architects – Crédito Hiroshi Yoda

A exposição apresenta também um banco de dados online que permite aos usuários o acesso a diagramas, imagens e vídeos das peças expostas para que sejam reproduzidas. Esta iniciativa torna acessível os projetos desses profissionais de reconhecimento internacional. A plataforma permite também que pessoas de todo o mundo compartilhem suas próprias propostas para o tema por meio do site e Instagram.

Sobre esta mostra, Natasha Barzaghi Geenen, Diretora Cultural da Japan House São Paulo, declara: “é uma forma inusitada de mostrar a capacidade criativa de grandes arquitetos, que são desafiados a pensar em uma escala totalmente nova – e a partir de premissas incomuns dentro de seu dia a dia de trabalho – fazendo com que uma mostra conceitual de design seja percebida pelo público de forma divertida e acessível”.

Como complemento da proposta de Architecture for Dogs: Arquitetura para cães, no dia 19 de janeiro, às 15 horas, a Japan House São Paulo realiza uma palestra especial com o designer Kenya Hara, que comentará sobre como surgiu a ideia desta exposição, seu desenvolvimento, principais conceitos, além de trazer um panorama sobre as novas relações da arquitetura.

projeto mount pug por kengo kuma
Projeto Mount Pug por Kengo Kuma – Crédito Hiroshi Yoda

A palestra contará ainda com a participação de Julia Huang, da Imprint Venture Lab, empresa que organizou a iniciativa Architecture for Dogs. O evento é aberto e gratuito e os interessados devem retirar senhas na recepção da casa uma hora antes da atividade. A apresentação será em japonês e contará com tradução simultânea para o português.

Projetos apresentados: *Cães em ordem alfabética
Mvrdv | Beagle (Holanda)
Kazuyo Sejima | Bichon Frise (Japão)
Sou Fujimoto | Boston Terrier (Japão)
Reiser + Umemoto | Chihuahua (Eua E Japão)
Atelier Bow-Wow |Dachshund De Pelo Longo (Japão)
Torafu Architects | Jack Russell Terrier (Japão)
Ma Yansong | Labrador Retriever (China)
Shigeru Ban | Papillon (Japão)
Kengo Kuma | Pug (Japão)
Toyo Ito | Shiba (Japão)
Hiroshi Naito | Spitz (Japão)
Konstantin Grcic | Poodle Toy (Alemanha)
Fgmf | Yorkshire Terrier (Brasil)
Hara Design Institute – Haruka Misawa | Terrier Japonês (Japão)
Kenya Hara | Poodle Teacup (Japão)

Palestra com Kenya Hara e Julia Huang
Quando: 19 de janeiro, às 15h
Local: Japan House São Paulo – Avenida Paulista, 52
Entrada gratuita
Senhas disponíveis uma hora antes da palestra devem ser retiradas na recepção.
Tradução simultânea

Architecture for Dogs: Arquitetura para cães
Japan House São Paulo
Endereço: Avenida Paulista, 52
De 19 de janeiro a 7 de abril de 2019
Horário de funcionamento:
Terça-feira a Sábado: das 10h às 20h
Domingos e feriados: das 10h às 18h
Entrada gratuita
Proibida a entrada de animais de estimação

Adoção de cães na Cobasi de Guarulhos em parceria com ONG Deixe Viver

A partir do sábado, 19 de janeiro, a Cobasi em parceria com a ONG Deixe Viver irá realizar eventos de adoção de cães nas dependências da loja localizada no centro de  Guarulhos (SP).

O evento irá ocorrer um sábado por mês, das 11 às 15 horas, e para adotar um dos animais é necessário ser maior de 18 anos, portar o documento de identidade, passar na entrevista da ONG, ler e assinar o termo de adoção. Todos os animais disponíveis para adoção estão castrados, vacinados e vermifugados.

Esse projeto faz parte das ações de incentivo a adoção da Cobasi que realiza eventos em parceria com instituições de proteção animal em diferentes cidades do Brasil.

cachorro adoção
Evento de adoção de cães
Realização: Cobasi e ONG Deixe Viver
Endereço: Av. Aniello Pratici, 520, Centro, Guarulhos – SP
Data: A partir de 19 de janeiro
Horário: das 11h às 15h

Sete playgrounds gratuitos para os pets nas férias

Áreas de lazer especiais para os bichinhos de estimação são alternativas gratuitas de passeio para a família

Brincar faz bem para a saúde, contribui com o bem-estar e a qualidade de vida dos pets. Em parceria com a Petz, parques oferecem área especial para levar os bichinhos, com brinquedos e bebedouros. O modelódromo do Ibirapuera e os parques Villa-Lobos, Juventude e Cândido Portinari, além das lojas Petz Itaim Bibi, Ricardo Jafet e Aricanduva, em São Paulo, têm playgrounds que funcionam gratuitamente todos os dias da semana.

“São locais ótimos para o pet gastar energia, se sociabilizar com outros cães e pessoas e se acostumar a viver bem com todos”, afirma a veterinária Karina Mussolino, gerente técnica de clínicas da Petz e do Centro Veterinário Seres. A atividade física ajuda a fortalecer a musculatura, aumentar a capacidade respiratória, controlar o peso e a diminuir o risco de doenças.

“Os exercícios também auxiliam no combate de problemas comportamentais, como lambeduras excessivas de patas, mordeduras, ansiedade e agressividade. Mas sempre tomando alguns cuidados e sob orientação de um o veterinário”, explica a veterinária. A dica da veterinária é evitar os horários mais quentes, ficar atento à hidratação e às pausas para o descanso.

Ela explica que é preciso ter cuidado com o padrão respiratório, principalmente nas raças que possuem o focinho achatado (raças braquicefálicas), e não indica o exercício para aqueles que tenham alguma doença pré-existente, que podem ter uma exaustão física, comprometendo e agravando o quadro. “As corridas ou caminhadas ao ar livre devem ser feitas de maneira tranquila, para que o momento seja um prazer para o tutor e seu pet.”

 Veja onde levar os pets para se divertir:

 1 – Ibirapuera

petz parque ibirapuera

Com pistas de agility, obstáculos de diversão e bebedouros, o espaço de 2.200 m², localizado na praça Ayrton Senna do Brasil, em frente ao parque Ibirapuera, é dedicado ao lazer dos animais e seus donos.  Chamada de Petz Park, a área é toda cercada e faz parte do projeto de revitalização do Centro Esportivo Modelódromo.
Endereço: Rua Curitiba, 290, Paraíso
Horário: das 8h às 22h

 2- Villa-Lobos

petz villa lobos 6petz villa lobos 3

A Área Petz Villa-Lobos tem 350m² dividida em dois ambientes: um para cães de grande porte e outro para cães de pequeno e médio porte. Ambos contam com obstáculos para os pets se divertirem e bebedores humanos e caninos, além de espaços para que os tutores possam descansar, enquanto os cães brincam.
Endereço: Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001, Alto de Pinheiros
Horário: 5h30 às 19h

 3 – Cândido Portinari

petz parcão prefeitura 3O espaço Petz do Parque Cândido Portinari tem uma área livre de 80 m², toda cercada e equipada com bebedores e local de descanso para os tutores. Os pets podem correr e brincar com total liberdade e segurança.
Endereço: Av. Queiroz Filho, 1.365, Vila Hamburguesa, zona oeste
Horário: 5h30 às 20h

 4 – Juventude

petz parcão2

Com 100 m², a Área Petz do Parque da Juventude conta com brinquedos, obstáculos, bebedores para humanos e pets, além de uma área de descanso para os tutores.
Endereço: Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Carandiru, zona norte
Horário: 6h às 19 horas

 5 – Ricardo Jafet

petz parcão prefeitura 2

Espaço com playground especial para os pets é aberto 24 horas, Tem serviço de hotel e day care, ou dia de creche, para quem não quer deixar o cão sozinho durante o dia em casa. Com várias atividades desenvolvidas por monitores para o bem-estar dos bichinhos. O serviço tem capacidade para receber até 50 cães por dia e, caso o tutor precise, pode também deixá-los para dormir.
Endereço: Av. Dr. Ricardo Jafet, 1750, Vila Mariana
Horário: funciona 24 horas por dia

 6 – Itaim Bibi

petz parcão prefeitura

A loja Petz Itaim oferece playground com 300 metros quadrados em uma área externa na cobertura da unidade, com brinquedos desenvolvidos para os pets, grama sintética, bebedouros e cata-cacas. É opção também para os bichinhos antes ou depois da consulta veterinária ou do banho.
Endereço: Rua Bandeira Paulista, 982, esquina com a Avenida Juscelino Kubitschek, Itaim Bibi
Horário: das 8h à meia-noite

 7 – Aricanduva

Petz Parcão9

Piscina e playground são atração na parte externa da loja da zona lestes. Com 300 m², área revestida de grama sintética e cercada oferece dez brinquedos, como túnel, escorregador e escadinha para os pets se exercitarem. Uma piscina rasa em formato de osso funciona durante o verão.
Endereço: Av. Rio das Pedras, 2.207, Jardim Aricanduva, zona leste
Horário: segunda a sábado, das 8h às 21h30; domingos e feriados, das 9h às 17h30

 Fonte: Petz

 

Conheça alguns perfis de comportamento de cães e como lidar com cada um deles

O comportamento do cão depende de vários fatores, desde a raça e porte do animal, até fatores ambientais, comportamento do tutor e estímulos que recebe para que obedeça a comandos e seja sociável com humanos e outros animais.

“A personalidade do tutor influencia muito no comportamento do cão, mas em geral são questões multifatoriais. Antes de iniciar o adestramento, é fundamental identificar as causas daquele comportamento. Para isso, é preciso avaliar a rotina do animal, e o comportamento do tutor e familiares. Após essa análise, são apresentadas soluções para inibir tais hábitos indesejáveis do cão”, explica Cleber Santos, adestrador, especialista em comportamento animal e proprietário da ComportPet.

Segundo o especialista, existem alguns comportamentos que podem e devem ser corrigidos. “Os hábitos que devem ser mudados são aqueles que colocam o animal em risco, ou que prejudicam o convívio do pet com o tutor, ou com outros animais e humanos em locais públicos, por exemplo”, explica Santos.

Ele traçou alguns perfis de cães, e listou dicas para lidar com cada um deles. “Lembrando que são recomendações gerais, mas cada caso deve ser avaliado individualmente. Por isso, é sempre indicado procurar um profissional”, alerta.

Cão Fujão

info cães1

Quando você está passeando com o seu cachorro, ele tem o costume de tentar fugir para longe de você? Cleber explica que há dois motivos principais que podem levar o seu amigo de quatro patas a ter esse tipo de comportamento.

“Barulhos intensos – como de fogos de artifício, sirenes e trovão- costumam deixar o cachorro com medo e com vontade de fugir do local em que está. Se em alguma situação dessas ocorreu em sua casa e seu cão tentou fugir, saiba que isso é comum. É possível dessensibilizar o cão a alguns sons”, explica.

Já um cão que passa o dia todo amedrontado e tentando fugir, já não apresenta um comportamento normal. “Nesses casos, muitas vezes o medo constante pode ser causado por algum trauma quando o cão ainda era filhote. Isso é comum entre os cães que são adotados, e muitas vezes sofreram maus-tratos. Nesse caso, é preciso procurar um profissional para um trabalho de dessensibilização. Florais também costumam ser benéficos”, diz.

FuraCÃO

info cães 2

Se o seu pet é do tipo que faz uma verdadeira bagunça em casa quando você dá as costas ou o deixa sozinho em casa por algum tempo, os motivos podem ser diversos. “A destruição de móveis e objetos pode ser causada pela própria solidão, ou até mesmo pela ansiedade de separação”, comenta Santos.

“Deixar brinquedos, ossos, petiscos para distrair o cão enquanto fica sozinho é uma boa alternativa. Espalhar roupas velhas pela casa para que ele possa sentir o cheiro do tutor, e dessa forma ficar mais calmo, é outra opção”, explica.

Caso o cão não se adapte de forma alguma a ficar sozinho, mesmo com essas medidas e com adestramento, pode ser uma alternativa investir em um day care. “Na creche, o animal terá a oportunidade de interagir com outros cães, gastar energia, e não se sentirá sozinho nem sentirá tanta falta do tutor”, sugere.

Nervosão

info cães 3

A agressividade é outra questão séria enfrentada por donos de pets. Segundo o especialista, há diversos motivos e graus de agressividade de um cão, e para um diagnóstico é preciso fazer um estudo do comportamento do animal.

Mas é bom os tutores saberem que, mesmo que o cão já seja adulto, o comportamento pode ser corrigido. “Muitas vezes o animal apresenta esse comportamento por nunca ter se socializado com outros cães. Por isso, reagem com agressividade ou medo por não saberem o que fazer, pois é uma situação que os desconcerta e produz reações indesejadas”, diz Santos.

Além da socialização, há outras formas de reabilitar o animal: adestramento, treinos de obediência e musicoterapia, técnica que utiliza a música e a cada dia vem sendo mais utilizada para acalmar os animais.

Cão Teimosão

info cães 4

Se o seu cachorro é filhote, ou até mesmo adulto, e ainda não aprendeu a fazer as necessidades no lugar correto, não se desespere. Com paciência e as técnicas adequadas, é possível reverter esse comportamento.

“Muitas vezes isso acontece por que os donos não ensinaram ao cão, da forma certa, qual é o lugar adequado. Um erro recorrente, por exemplo, e trocar o jornal de lugar todos os dias. Para que o animal aprenda, é preciso definir um ambiente fixo, e que não seja próximo da comida ou do local em que ele dorme Os animais não fazem as necessidades perto dos potes de água e de comida”, explica Santos.

Uma boa técnica é utilizar atrativos para o cachorro entender que ali é o local certo para as necessidades. “Sempre que ele fizer no lugar certo, o dono pode recompensá-lo com um petisco ou carinho”, recomenda.

Outro ponto que auxilia é a rotina definida de alimentação. “O cachorro não pode comer o dia todo à vontade nessa fase de aprendizado, pois o organismo entende que é necessário ir ao “banheiro” várias vezes ao dia, e isso pode prejudicar. O filhote deve comer três vezes ao dia, e o cão adulto duas vezes”.

Cão Quietão

info caes 5

Outro perfil de cão que costuma preocupar os tutores é o cão que é acuado demais, com um comportamento apático e pouco entusiasmado. “É aquele cão que não brinca, não faz festa, interage muito pouco com os donos”, explica.

Se o animal nunca foi apático e passou a ser, antes de mais nada o tutor deve levar o cão ao veterinário para investigar a possibilidade de alguma doença. Caso não seja identificado nada físico, o problema pode ser comportamental.

Segundo o especialista, esse tipo de comportamento costuma ser causado por falta de estímulos, solidão e pouca interação com humanos e outros animais. “Cães que passam longas horas sozinhos em apartamentos, sem ter o estímulo físico e mental adequados, pode tornar-se apático, e até mesmo entrar em depressão”, alerta o profissional.

Nesses casos, para reverter o problema, são indicadas atividades em grupo, com outros cães, em que o animal possa interagir e ser estimulado. “Deixar o animal em um day care enquanto o tutor trabalha pode ajudar muito nesses casos, pois ele será integrado a uma matilha e poderá passar a interagir e ser mais entusiasmado através do contato com os outros animais”, indica Santos.

“A musicoterapia também ajuda muito nesses casos. Na própria creche, o animal é integrado a brincadeiras em grupo, músicas animadas e outras atividades que podem amenizar ou solucionar o quadro de apatia”.

Sobre Cleber Santos

cleber santos

Especialista em comportamento animal, atua como adestrador de cães há 12 anos, quando cuidava do canil de treinamento durante o serviço militar. Trabalhou para grandes canis do interior de São Paulo, treinando cães de policiais de todo o Brasil. Além da experiência profissional, fez diversos cursos, estágios e especializações, inclusive em outros países – Canadá, Estados Unidos, Argentina, Chile e Alemanha.

Desde 2010, está também à frente da ComportPet, centro que oferece consultoria comportamental, adestramento e serviços de hotelaria e creche, além de atendimento veterinário, estética animal e terapias alternativas para pets, como a musicoterapia. É um dos únicos profissionais do Brasil que também adestra gatos, e vem sendo requisitado como adestrador de pets de famosos, entre eles o DJ Alok.

Volta às aulas: cães e tutores iniciam aprendizado mais cedo

Janeiro é um mês de férias para muitas pessoas, mas para cães e seus tutores as aulas já iniciam no próximo sábado (12). Trata-se do programa de adestramento coletivo realizado pelo pet center HiperZoo em parceria com o comportamentalista Rafael Wisneski, da Meu Cão Companheiro.

cachorro adestramento hiperzoo

Lançado há mais de um ano, o programa de adestramento coletivo é realizado semanalmente e conta com temas que contemplam as principais dificuldades enfrentadas na educação dos cães. O tema deste sábado será “Xixi e coco no lugar certo” e para participar os interessados devem se inscrever na loja apresentando cupom fiscal de compras. As vagas são limitadas a quinze clientes por turma.

hiperzoo adestramento

“As aulas de adestramento vêm fazendo muito sucesso, tanto pelo conteúdo abordado como pela facilidade de participação e oportunidade de troca de experiências entre os tutores”, comenta a sócia-proprietária do HiperZoo, Patrícia Maeoka. No ano passado o programa atendeu cerca de 400 cães e a expectativa é que a procura seja ainda maior em 2019. Para ampliar o acesso às aulas, o pet center alterou o horário para o período da tarde, atendendo à solicitação de grande número de interessados.

cachorro xixi

Além de orientar tutores sobre como adestrar seus cães a fazerem suas necessidades no local selecionado, o conteúdo também contempla os assuntos: controle de ansiedade e estresse, comandos básicos e como passear corretamente com o cão. O programa conta com a parceria das marcas Purina Nestlé, Petmais, Virbac, Kong e Ferplast.

Aula de adestramento com Rafael Wisneski
Tema: “Xixi e coco no lugar certo”
Data: sábado, 12 de janeiro
horário: das 17h às 18h 
Entrada: apresentação de cupom fiscal do HiperZoo
Local: HiperZoo
Endereço: Rua Desembargador Westphalen, 3.448 – Curitiba/PR

SulAmérica oferece dicas para bem-estar e ressalta assistência especial para cães e gatos

Exercícios, alimentação adequada e consulta periódica ao veterinário contribuem para qualidade de vida dos pets; cobertura da SulAmérica complementa cuidados

Adotar hábitos de cuidados regulares com os pets é fundamental para garantir o seu bem-estar. SulAmérica, maior seguradora independente do país, dá dicas de atitudes simples que podem ser incorporadas ao cotidiano para que os animais domésticos tenham uma vida longa, saudável e equilibrada.

vacina gatos

Um dos primeiros cuidados com os cães e gatos é a correta vacinação do animal, que deve respeitar as suas características individuais, seguindo o calendário correspondente à idade. A vermifugação desde filhote é outra medida essencial para evitar que os pets tenham a saúde comprometida por parasitas, que podem causar queda de pelos, anemia e perda de peso.

cachorro brincando agility

Animais precisam se exercitar regularmente para a manutenção da saúde física e psicológica, evitando doenças como estresse e obesidade. No caso dos cães, passeios ao ar livre onde possa correr, socializar com outros cães, sentir cheiros e texturas diferentes são a melhor opção. Já no caso dos gatos, brincadeiras em casa com objetos indicados para esses animais, como bichinhos de feltro e arranhadores, são as ideais.

cachorro banho pethealthzone
Foto: Pethealthzone

A higiene adequada é outro cuidado que deve ser tomado para evitar diversas complicações na saúde animal. Cães devem tomar banho no máximo a cada quinze dias, intervalo que pode ser maior no caso dos gatos. Animais peludos devem ter a tosa realizada regularmente. Os produtos para limpeza devem ser específicos para pets, sem agentes agressivos que possam ocasionar alergia.

cachorrinho escova dente

O mesmo vale para a higiene bucal, que evita mau hálito e o aparecimento de lesões, e deve ser realizada com produtos adequados para pets. Além disso, é importante manter o ambiente onde o animal fica em boas condições de limpeza, utilizando produtos específicos que não contenham substâncias nocivas à saúde do pet.

Gatos_ração

Ainda, programar os horários de alimentação dos pets cria uma rotina e exclui possíveis excessos. O veterinário irá indicar os alimentos, quantidades e horários ideais de alimentação para cada raça, tamanho e idade. A água deve ser disponibilizada e trocada ao longo de todo o dia para mantê-los hidratados e deve ser limpa e fresca, de preferência filtrada ou mineral.

Cat at veterinarian

A visita ao veterinário deve ocorrer com frequência, sendo, pelo menos, anual. Problemas específicos exigem o olhar atento de um profissional apto a orientar os tutores sobre os cuidados que devem ser tomados e o tratamento mais indicado.

Assistência para pets em casa

sulamerica pet.png

Para que os tutores tenham mais comodidade e facilidade no cuidado com seus animais e para a execução das dicas apresentadas, a SulAmérica disponibiliza a Assistência Pet – voltada a cães e gatos que moram com o segurado, é uma das opções do Plano Superior de Assistência 24 horas, disponível no seguro SulAmérica Residencial. Esta assistência oferece uma série de serviços para complementar os cuidados com os animais domésticos ou para auxiliar em situações emergenciais.

Entre as opções estão o envio de ração, consulta veterinária, transporte veterinário emergencial, hospedagem de animais, aplicação de vacinas em domicílio e assistência funeral. Ao aderir, o cliente também poderá obter orientações por telefone, solucionar dúvidas em relação ao comportamento do animal e ser auxiliado em caso de pequenos acidentes domésticos com seu cão ou gato.

Além disso, o beneficiário também conta com um concierge que fornece informações sobre vacinas necessárias, pet shops, adestramento, laboratórios de análises clínicas, banho, tosa, e até onde encontrar reiki para pets.

Mercado em expansão

De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), existem 132,4 milhões de animais de estimação no País – são mais de 52 milhões de cães e 22 milhões de felinos, considerando apenas os animais atendidos pelo serviço de Assistência Pet da SulAmérica.

O mercado pet cresceu 4,9% em 2017, na comparação com o ano anterior, segundo dados da Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet). Conforme a entidade, o Brasil já é o terceiro maior mercado neste segmento, depois de ter faturado mais de US$ 5 bilhões em 2017. Cerca de 70% do faturamento deste mercado é referente a gastos com alimentação.

Fonte: SulAmérica

Cuidados com a alimentação do cão filhote

De acordo com o médico veterinário da marca Max, filhotes precisam de alimentação rica em cálcio, fósforo, proteínas e gorduras

Eles são pequenos, frágeis e precisam de bons alimentos para crescer fortes e saudáveis. Os filhotes exigem muito cuidado e dedicação do tutor: “Os recém-nascidos precisam de alimentos ricos em cálcio, fósforo, proteínas e gorduras para que tenham o desenvolvimento ósseo adequado e cresçam com saúde”, afirma o médico veterinário da Max e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado.

O desmame

cachorra e filhotes
Foto: Mel Schmitz/Morguefile

O leite materno e o contato com a mãe são fundamentais para o filhote nos primeiros meses de vida, mas após 28 dias do nascimento o pet precisa ingerir outro tipo de alimento. “Filhotes de quatro a oito semanas de vida já precisam se habituar, gradativamente, a uma nova forma de comer, por isso é indicada a papinha de desmame, um alimento semissólido que serve como transição do alimento úmido para o seco”, pontua o médico veterinário da Max.

Substituindo o leite materno

cão filhote mamadeira

Se o pet provém de grandes ninhadas, está em recuperação ou perdeu a mãe, pode precisar substituir o leite materno. “O ideal é que, quando há necessidade, o leite da mãe seja substituído por outro com concentrações similares ao da cadela”, afirma Machado.

De acordo com o veterinário, oferecer leite de vaca para cães pode causar diarreia: “Cães têm dificuldade para digerir lactose, oferecer leite comum pode causar bastante mal-estar a eles”.

Filhotes de quatro a oito semanas de vida já precisam se habituar, gradativamente, a uma nova forma de comer, por isso é indicada a papinha de desmame; um alimento semissólido que serve como transição do alimento úmido para o seco.

Indicação do veterinário

max-milk-substituto-do-leite-materno-1.png

Max Milk– Substituto do Leite Materno
• Rico em proteínas e gorduras para satisfazer as necessidades energéticas nessa importante fase;
• Com probiótico para uma melhor saúde intestinal dos filhotes;
• Ótimo nível de cálcio e fósforo para um desenvolvimento ósseo;
• Sem lactose par auxiliar na redução do risco de diarreias;
• Substitui o leite materno;
• Rico em vitaminas A, D, E, minerais quelatados, antioxidantes naturais.

Max Papinha Desmame
• Perfeito equilíbrio de cálcio e fósforo muito importante para o desenvolvimento dos ossos;
• Excelente palatabilidade fácil aceitação dos filhotes;
• Com probióticos para melhor saúde intestinal dos filhotes;
• Enriquecido com vitaminas A, D e E;
• Faz a transição do leite para o alimento seco;
• Preparo instantâneo.

Fonte: Total Alimentos

Diarreia e pelagem sem brilho são alguns sintomas causados pelos vermes em cães

Assim como os seres humanos, os cães são suscetíveis aos parasitas internos, mais conhecidos como vermes. Há diferentes tipos, sendo os mais comuns os intestinais. Eles são transmitidos pela água, pelos alimentos, pelo contato com fezes e outros animais, entre outras formas de contágio.

Ricardo Cabral, veterinário da Virbac, primeiro laboratório dedicado exclusivamente à saúde animal, elenca algumas dúvidas sobre o tema:

– Quais são os sintomas em cães?

cachorro doente abatido deitado

São vários. Diarreia, emagrecimento progressivo, crescimento tardio, barriga inchada, fezes com consistência mole, e às vezes com sangue, além de anemia. Há outros sintomas, mas esses são os mais comuns.

– Cães de todas as idades podem ser contaminados?

cachorro pug.png

As infecções parasitárias acometem cães de todas as idades, mas usualmente são mais prevalentes em filhotes. Alguns parasitas são transmitidos durante a gestação e/ ou amamentação, caso a mãe tenha vermes.

– Como é feito o diagnóstico?

cachorro veterinário consulta pixabay
Pixabay

O animal deve ser levado ao veterinário para que seja realizado um exame de fezes, que detecta a presença de vermes. Após o resultado, o profissional estará apto a indicar o tratamento.

– É possível fazer algo para prevenir os vermes?

cachorro remedio the spruce
Foto: The Spruce

Sim. A vermifugação deve ser feita periodicamente. Em geral, os veterinários recomendam de três em três meses. Para o verme do coração é recomendada uma dose a cada mês. Outras precauções: higienizar com frequência os locais onde ficam os animais, sempre fazendo uso de produtos adequados, e não permitir o contato destes com fezes de outros animais, o que pode acontecer durante passeios em locais públicos, por exemplo.

– O ser humano pode ser contaminado?

depositphotos mulher cama dor doente
Depositphotos

Sim. A doença é considerada uma zoonose quando é transmitida de animais para seres humanos. A infecção humana ocorre principalmente pela ingestão de ovos larvados presentes no solo poluído, em objetos do animal e em mãos contaminadas com fezes.

– Quais são os tipos mais comuns de vermes?

protozoarios microbios dbutlerdidit pixabay
Ilustração: Dbutlerdidit/Pixabay

Cães podem ser parasitados por diversas espécies de vermes redondos (nematoides) e chatos (cestoides). Os animais também podem ser contaminados por protozoários (giárdia).

Opção de vermífugo

endogard.jpg

O Endogard é um vermífugo que elimina todos os parasitas internos e previne contra o verme do coração, o Dirofilária. É palatável, pode ser administrado a filhotes a partir da segunda semana de idade e cadelas gestantes. Auxilia também na prevenção de zoonoses.

Fonte: Virbac

Férias: deixe seu cão num hotel fazenda e viaje tranquilo

Com 60 mil metros quadrados, Clube de Cãompo, localizado em Itu (SP), oferece conforto e lazer para seus hóspedes caninos

Muitas pessoas adiam e até mesmo cancelam suas viagens ou férias por não ter com quem ou onde deixar seus cães. Afinal, nem todos os locais são pet friendly e fica difícil relaxar sem ter a certeza de que seu bichinho de estimação está em um local seguro e com pessoas que dão o mesmo carinho a que estão acostumados. Por isso, para evitar estresse, tanto para o tutor como para o animal, hoje existem diversos hotéis para cães.

cachorro hotel 3

De acordo com Aldo Macellaro Júnior, médico veterinário e fundador do Clube de Cãompo, hotel fazenda para cães localizado no município de Itu (SP), é mais aconselhável deixar o animal num espaço qualificado para recebê-los do que submetê-los a longas horas de viagem. Afinal, isso pode provocar desgaste físico no pet, que durante o deslocamento de uma cidade para outra, deixa de se alimentar corretamente e de ter pausas para fazer as necessidades físicas.

cachorro hotel 2cachorro hotel 1

Um dos locais mais requisitados nesta época do ano é o Clube de Cãompo, que se diferencia por oferecer, desde sua abertura em 1996, muito conforto e lazer para seus hóspedes de quatro patas.Com 60 mil metros quadrados de área verde, o local oferece uma programação com diversas atividades, que vão desde passeios simples até aulas de natação e agility. Diariamente o local recebe cerca de 70 cães, número que pode dobrar durantes as férias de final de ano.

Além das atividades, o espaço possui chalés exclusivos com monitoramento 24 horas. Os ambientes são divididos em áreas que separam os cães maiores dos menores para garantir a segurança do animal. Existem ainda acomodações especiais para alojar cães de temperamento mais bravo para que fiquem confortáveis e relaxados durante a estadia. Há, também, suítes de 30 metros quadrados com ventiladores de teto, quintal acoplado e programação recreativa personalizada.

cachorro hotel

Para que os cães não estranhem o ambiente, os tutores podem levar brinquedos e rações. “Queremos que eles se sintam como se estivessem numa colônia de férias: descansem, se socializem, se divirtam e, o principal, tenham liberdade. Isso ajuda a minimizar a saudade de casa e dos tutores”, diz Macellaro Júnior.

Para tranquilizar a família, o Clube de Cãompo possui um sistema de monitoramento do cão à distância. Os donos podem receber fotos do animal se divertindo durante o dia e acompanhar as atividades que ele terá na semana. O espaço conta ainda com um serviço de transporte porta a porta em veículos climatizados para a comodidade e segurança dos clientes.

Clube de Cãompo – Rodovia SP 300 (Dom Gabriel Paulino Bueno Couto), km 95 – Itu/SP