Arquivo da categoria: carreira

Conheça profissões que podem ser aperfeiçoadas enquanto se está no trânsito

O morador de São Paulo perde, em média, 45 dias por ano parado no trânsito, de acordo com uma pesquisa sobre Mobilidade Urbana realizada pelo Ibope em 2016. O paulistano gasta, em média, quatro horas no transporte público diariamente, entre ônibus, metrô e trens da CPTM. Com o auxílio da tecnologia, é possível usar as mais de 20 horas semanais no trânsito para aprender uma nova profissão, por exemplo.

A eduK, startup brasileira especializada em cursos on-line que tem como objetivo de fomentar o empreendedorismo no Brasil, possui cursos que auxiliam no desenvolvimento de habilidades profissionais em diversas áreas, como gastronomia, fotografia, artesanato, beleza e negócios, que podem ser acessados pelo computador ou smartphone.

Atualmente, a maior parte do público da eduK é feminino, tem faixa etária média de 40 anos e reside na região sudeste, que é responsável por 33,6% do empreendedorismo em território nacional, de acordo com a pesquisa realizada pelo Global Entrepreneurship Monitor (GEM). O levantamento aponta ainda que 42,9% dos empreendedores do país abrem seus negócios por necessidade. Para preparar as pessoas para este cenário inovador de investimentos e negócios aliados àquilo que elas mais amam fazer, listamos abaixo os cursos mais procurados pelos paulistanos e que podem ser assistidos durante essas horas no trânsito:

bolos confeitados edu k

Bolos confeitados – com maior número de aprovação por aqueles que assistem às aulas de gastronomia, o curso é ministrado pelo confeiteiro Eduardo Beltrame, tem duração média de oito horas e ensina a preparar massas e recheios, assim como fazer as montagens e as decorações. Em seu conteúdo conta com técnicas e dicas para deixar o bolo perfeito para receber diferentes tipos de coberturas, além do destaque voltado para as diversas metodologias de decoração.

EDUK-BOLO

Tortas doces – mais um curso eduK por Eduardo Beltrame, que é um dos experts mais famosos da startup, com duração média de seis horas, tem o objetivo de ampliar os horizontes de quem já tem habilidades com confeitaria, ensinando a fazer novas tortas por meio de técnicas e combinações exclusivas de ingredientes para criar o seu diferencial utilizando frutas, amêndoas e até sorvetes em recheios artesanais e receitas de renome. São nove tipos de tortas, com sabores nacionais e internacionais. Dentre as receitas ensinadas, estão torta de chocolate com caju, a torta de sorvete de frutas tropicais, a torta mineira de café com queijo, a torta de ricota com limão e a torta Balerine cremosa de dedo-de-moça.

cdn.eduk.minibolos-decorados

Doces para festas – ministrado pela cake designer Mika Sakihama, o curso tem duração média de oito horas e ensina a preparar doces para diversos eventos, desde reuniões corporativas às festas infantis. O passo a passo traz também as orientações necessárias com o perfil de cada tipo de evento. Dentre os doces ensinados estão pirulitos enfeitados, popcakes, biscoitos, pães de mel, chocolates, minicupcakes, docinhos, minibolos e donuts.

jaiel prado

Fotografia – o fotógrafo Jaiel Prado conduz o curso, que tem duração média de oito horas e tem foco nas três principais áreas de atuação de fotógrafos, ensaios, eventos e produtos e ensina as técnicas de fotografia aliadas às estratégias de mercado de cada um dos campos.

feltro eduk

Artesanatos com feltro – ministrado pela artesã Débora Radtke, o curso tem duração média de 4 horas e ensina a confeccionar produtos com feltro para decoração infantil com diversas técnicas aplicadas para manter a delicadeza e o acabamento impecável de cada um dos seus produtos finais. O curso ensina desde a estruturação com enchimento manta pack até a aplicação inversa em ponto reto para inicial do nome do bebê.

Informações: eduK

 

Anúncios

Dicas de como usar as tendências de verão nos looks de trabalho

O black’n white do escritório e a formalidade das roupas para trabalhar podem ganhar um ar mais cool e bem verão, com algumas dicas fáceis, e aproveitando as peças já compradas nesta estação.

Quem está trabalhando em pleno verão pode ficar inspirado pelas fotos cheias de cor que circulam pelo Instagram. Mas é possível usar as trends da estação em pleno escritório? Dá, sim! O Paraíso Feminino, primeiro buscador de moda segmentado ao público feminino, apresenta um caminho sem volta para inserir as tendências do verão no look de trabalho. Um estímulo para encarar a rotina diária do escritório com mais estilo.

Cropped wide leg jumpsuit Cityshop na FARFETCH de R$1.710,00 por R$835,00
Cropped wide leg jumpsuit Cityshop na Farfetch 
Brinco de Prata Gota Zircônia Ametista Base Rendada Anzol na LUMAÊ por R$99,00
Brinco de Prata Gota Zircônia Ametista Base Rendada Anzol na Lumaê 

Ultra Violet foi a cor escolhida pela Pantone em 2018, e a produção office pode se beneficiar da energia e criatividade deste tom. “O macacão violeta em alfaiataria é uma peça prática do verão, e se adapta facilmente ao ambiente de trabalho quando usado com acessórios como cinto de couro e bolsa estruturada. Para trazer mais sofisticação, sobreponha um blazer acinturado. As mulheres mais discretas podem usar a cor somente em pontos estratégicos, como lenços ou brincos”, diz a fundadora do site, Rachel Toyama, que também é personal stylist e consultora de imagem.

Saia Transpassada Maxi na AMARO por R$199,90
Saia Transpassada Maxi na Amaro

A famosa saia secretária ou lápis é atualizada na hora quando incorporada com os babados, um dos hits mais fortes dessa estação. Os babados tiram a seriedade da peça, deixando o look com um ar mais leve, como pede o verão. Deve-se ter apenas atenção na escolha da modelagem, por exemplo, e mulheres de quadris largos devem evitar os babados nesta região.

Anabela Amarração Estampada na CARMEN STEFFENS de R$299,90 por R$209,93
Anabela Amarração Estampada na Carmen Sreffens 

As estampas tropicais podem e devem ser levadas para o look de trabalho. Em ambientes que exigem muita formalidade, as peças estampadas devem ser combinadas com outras de cores neutras. “Mas, se o seu job permite, a dica é fazer uma combinação das estampas de verão com estampas clássicas, como listras, poás ou xadrez”, finaliza Rachel.

Blusa Decote Ombro a Ombro e Amarração Listrada na POSTHAUS de R$119,99 por R$79,99
Blusa Decote Ombro a Ombro e Amarração Listrada na Posthaus 
Blusa Crepe Babado Laura na AMISSIMA por R$109,95
Blusa Crepe Babado Laura na Amissima 
Calça Pantacourt de Sarja com Faixa na AMARO de R$169,90 por R$139,90
Calça Pantacourt de Sarja com Faixa na Amaro 

O Paraíso Feminino reúne e melhor da moda a um clique de distância, são 300 lojas virtuais, mais 450 mil produtos e 5 mil marcas em um mesmo lugar. O Paraíso Feminino não realiza venda de nenhum produto, mas faz a interligação entre as consumidoras e as lojas virtuais além de disponibilizar um caderno com todas as dicas e tendências fashion.

Fonte: Paraíso Feminino

 

Meditação não dá trabalho – por Edson Moraes*

“Deve-se tratar a prática da meditação como uma ferramenta poderosa para se compreender melhor, amenizar a ansiedade quando se está procurando emprego ou ter mais força quando se está trabalhando, mas sobrecarregado e infeliz com sua atividade”

Muitos procuram no coaching uma forma de reorganização interna para atingir algum objetivo, seja pessoal, profissional, financeiro ou tudo isto junto! Procuro explicar que o papel do coach é ajudar o cliente a montar uma estratégia para organizar os planos, identificar as competências necessárias para o sucesso no atingimento de objetivos e acompanhar a execução das atividades identificadas no plano. Mas o que vale mesmo é a pessoa executar essa estratégia com diligência e foco, seguindo, no presente, os passos necessários para atingir os objetivos desejados para o futuro.

Para que tais ações sejam realizadas, é fundamental que a pessoa esteja atenta a si própria, percebendo quais desejos e necessidades devem ser atendidos e validando se suas ações estão coerentes com aquilo que se quer atingir.

Muitas vezes, ao discutir tais aspectos de seu programa de coaching, as pessoas perguntam como manter o foco, uma vez que a vida requer múltiplas ações realizadas quase que simultaneamente.

A alternativa prática que recomendo para colaborar com a execução de seus planos é a meditação. Apesar de budista, não aconselho nada metafísico ou associado a uma religião. Como descrito por Facundo Guerra, que se define como “um agnóstico do tipo arrogante” no livro “Empreendedorismo Para Subversivos”: “simplesmente baixe um aplicativo de meditação no seu celular, use um de seus tutoriais e pare por dez, quinze minutos por dia para entrar verdadeiramente dentro de si”.

mulher meditação pixabay 33
Pixabay

Se até um cético assumido recomenda esta prática, vejo que o caminho pode ser percorrido com tranquilidade por qualquer pessoa, independentemente de sua crença. Basta identificar o método mais adequado ao estilo da pessoa.

Deve-se tratar a prática da meditação como uma ferramenta poderosa para se compreender melhor, amenizar a ansiedade quando se está procurando emprego ou ter mais forças quando se está trabalhando, mas sobrecarregado e infeliz com sua atividade.

A meditação permite viver um estado de consciência sobre si como nenhuma outra técnica ou tratamento permitirá. Pode parecer estranho no início, mas a persistência na prática diminui a ansiedade, melhora a depressão e o sono, controla a pressão arterial e diminui os batimentos cardíacos. Tudo isto cientificamente provado por diversas pesquisas, trabalhos acadêmicos e relatos de meditadores frequentes.

O equilíbrio percebido por meio da prática favorecerá a compreensão sobre como agimos, reagimos e enfrentamos as questões que nos trazem satisfação ou sofrimento, viabilizando a estruturação de mudanças internas, as quais nos levarão a buscar transformações no nosso ambiente externo. Além de permitir que nos centremos nas atividades cotidianas e na execução de nossos projetos. O resultado é mais foco e alta performance na realização das tarefas e atividades requeridas para execução de planos.

Antes que alguém fale que não consegue “esvaziar a mente”, devo dizer que isso é uma bobagem. Não há como esvaziar a mente, a não ser que a pessoa esteja em morte cerebral. Aí o caso já é outro. Meditar é observar os pensamentos, sem julgamento ou seleção (isto quero, aquilo não quero).

Como entre um pensamento e outro há um intervalo, ao perceber em atenção plena o que pensamos, também notamos que entre um pensamento e outro não há nada. A observação constante amplia este intervalo, fazendo com que surja, naturalmente, o chamado vazio da mente, que dura até o próximo pensamento. Neste processo, a mente observa a mente. E isto nos faz conhecer alguém novo: nós mesmos.

Meditar não faz com que um chefe ou um cliente chato se torne uma boa pessoa, tampouco garante emprego nem substitui um bom currículo ou amplia seu networking, mas ajuda imensamente a manter a percepção sobre si e seu foco. E, assim, com a ansiedade administrada, tanto a manutenção do emprego quanto a busca por um novo trabalho ficam facilitados. Com os pés no chão e um estado de consciência ampliado, a vida fica mais simples e mais objetiva. Com foco! Afinal, as coisas são como elas realmente são.

Experimente. Meditar não dá trabalho. Nem emprego. Mas ajuda a viver melhor.

*Edson Moraes é sócio do Espaço Meio – Executive Coach desde 2014 e Consultor (Gestão & Governança) desde 2003. Foi Executivo do Bank of America entre 1982 e 2003. Seguiu carreira na Área de Tecnologia da Informação, foi Head do Escritório de Projetos e CIO por 4 anos. É Master em Project Management pela George Washington University. Participou de programas de educação executiva na área de TI ( Stanford University, Business School São Paulo e Fundação Getúlio Vargas). Formado em Comunicação Social – Jornalismo pela PUC/SP. É Conselheiro de Administração formado pelo IBGC, Coach pelo Instituto EcoSocial e certificado pelo ICF. Articulista e palestrante nas áreas de Governança, Tecnologia da Informação e Gestão de Projetos.

Consultora dá dicas de maquiagem para o trabalho

O ano de 2018 está no início e novas oportunidades se vislumbram em todos os âmbitos, inclusive no ambiente corporativo. Para começar o novo período com o pé direito, que tal aprender alguns truques de maquiagem para evitar exageros?

Segundo pesquisa da consultoria Robert Half, com 1.775 diretores de Recursos Humanos de 19 países, sendo 100 brasileiros, 22% dos participantes no Brasil disseram que uma boa aparência influencia bastante, enquanto para 45% influencia significativamente e para 41% influencia pelo menos um pouco.

Diante desses dados, a consultora de maquiagem Vanessa Fernandes afirma que menos é mais na hora se maquiar para trabalhar. Veja as dicas a seguir:

Evite erros

sobrancelha olho maquiagem

O olho muito preto não é indicado no ambiente de trabalho, pois ao longo do dia há a tendência de a maquiagem escorrer, o que remete à aparência de cansaço. Evite carregar no contorno do rosto em excesso e sombras muito brilhosas. Se você é adepta do olho delineado gatinho, não exagere no tamanho do risco. E não esqueça: sempre que se maquiar correndo, dê uma conferida no espelho, para evitar marcas de bases e rímel craquelado.

Medo de exagerar

mulher olhos olheira maquiagem

Segundo a consultora, é comum muitas mulheres irem ao trabalho de cara lavada, justamente por medo de acentuar demais a make. Mas na medida certa não há porque temer, pois a maquiagem usada com parcimônia levanta qualquer look e passa a impressão de pele saudável.

Como preparar a pele

make 3

Ao preparar a pele para o trabalho, evite as bases, que são muito espessas para o dia. Aposte em produtos como BB cream e CC cream, que têm uma textura leve e já vêm com fator de proteção em sua fórmula. Mesmo de dia, aproveite para se beneficiar das vantagens do pó (use com pincel e tire o excesso antes de usá-lo). O produto vai ajudar a tirar o brilho e deixar um efeito mate na pele.

Noite de sono maldormida

olheiras13539564941_web_

Ao passar uma noite maldormida, no dia seguinte aposte em correção da pele apenas com o corretivo, que vai amenizar as olheiras. Não use lápis preto para não pesar; use curvex antes e passe rímel apenas na parte de cima, deixando o olhar bem vívido. Use um pouco de iluminador no canto interno dos olhos, que deixa o look mais aberto.

Olhos

Woman putting on make-up

Uma forma de não deixar over é adotar nos olhos um lápis marrom ou nude na linha d’água, que dá mais leveza do que o produto preto. Outra ótima alternativa é adotar um look esfumado discreto, que dá um ar de elegância.

Peles maduras

rejuvenescimento-facial mulher

A pele madura exige mais hidratação, uma boa dica é misturar hidratante com a base; evite carregar muito nos olhos, aposte em looks esfumados. Outra alternativa é usar primer com efeito de peeling, que dá uma leve esticadinha no rosto.

Blush e batom

makeup2

Os blushes dão um de saúde no rosto, porém não exagere. Os que puxam para os tons de pêssego e rosados são bastante indicados. Em peles morenas e negras, as melhores nuances são bronzes e avermelhados. Nos lábios, o bom senso é a palavra-chave, pois algumas empresas preferem cores mais discretas, como nudes ou rosados. Por serem mais clássicos, os vermelho e vinho são ótimas opções em ambientes corporativos mais descontraídos.

Fonte: Vanessa Fernandes é maquiadora profissional e expert na arte da beleza há três anos, prestando consultoria e cursos para mulheres no ambiente corporativo

 

Como as resoluções de ano novo podem ser materializadas

Um novo ano chegou e com ele as listas de resoluções e promessas. Muitos decidem que vão mudar de emprego, estudar, começar um namoro e uma enumeração infinita de objetivos que, na maioria das vezes acabam não sendo realizados. O coach Daniel Lustig, da consultoria Mind Factory, nos explica porque muitas vezes não cumprimos o que prometemos para nosso próprio desenvolvimento pessoal e dá dicas de como evitar que isso a aconteça em 2018.

“As razões para desistirmos de nossos planos de mudança são as mais variadas, como a falta de organização ou a fuga dos obstáculos, no entanto, na maioria das vezes, nem nos damos a oportunidade de começar e de estarmos dispostos a mudar”, explica Lustig.

“Para ajudar que, em 2018, seja diferente e que as pessoas possam realmente fazer a diferença em sua jornada, basta estar atento a alguns passos que podem ser seguidos na busca de qualquer objetivo, em qualquer área da vida”, alerta o executivo que criou a Mind Factory.

1. Desejo verdadeiro de mudança

O primeiro passo para um ano de realizações é estar realmente disposto a mudar. Ter consciência dos desafios que virão e das coisas que terá que abrir mão. Você já consegue afirmar com toda a certeza que está pronto para as mudanças? Qual o tamanho da sua vontade? Por exemplo, se nos seus planos está o trabalho em uma outra cidade, isso vai demandar uma mudança de casa, afastar-se da família e amigos. Isso é realmente viável para você? Como e onde vai começar a procurar por esse emprego? Se tiver estas respostas, você está preparado para a próxima etapa.

2. Defina quais são suas metas e objetivos

indecisao-mulher-duvida

Em primeiro lugar, é necessário entender a diferença entre uma meta e um objetivo. Por exemplo, quando você decide que no próximo ano vai perder peso e se dedicar a uma vida mais saudável. Este é o seu objetivo, e para alcançá-lo precisa definir alguns passos, como iniciar uma dieta, procurar um nutricionista, entrar para uma academia, etc. Estas serão as suas metas. Esclarecida essa diferença, vai ser de grande ajuda se você colocar no papel quais são os seus objetivos e depois definir para cada um deles quais são as metas. Não pular etapas é um dos segredos para que seus sonhos sejam possíveis de serem realizados.

3. Saiba quais são e planeje seus recursos

Bills in paper nail with hand calculating

O que será necessário para a realização de suas metas? Por exemplo, se você pretende realizar um curso de idiomas ou uma pós-graduação, vai precisar de dinheiro para as mensalidades ou pleitear uma bolsa de estudos. No entanto, é importante destacar que nem sempre se trata de dinheiro. Para mudar de emprego, por exemplo, seus recursos seriam aqueles contatos que poderiam fazer uma indicação ou até mesmo a sua experiência acumulada que vai qualificá-lo para uma possível vaga.

4. Libere: espaço em sua mente e coisas materiais

caixa mudança pixabay.png

Ao iniciar um novo ano é fortemente aconselhável uma avaliação para mapear se você realmente precisa de tudo aquilo que acumula, sejam bens materiais ou ideias e pensamentos. Isso tudo lhe é útil? Isso tudo vai te ajudar ou atrapalhar na realização de suas metas e objetivos. Abra espaço em sua casa e em sua mente para as coisas novas que virão.

5. Esteja preparado para enfrentar os desafios

mulher insonia sono horario de verao

Tenha consciência que uma jornada de realização de suas metas e objetivos virá acompanhadas de obstáculos. Estar preparado para eles é uma grande arma para evitar que você desista. Desafios como o medo, a preguiça ou até mesmo a falta de dinheiro serão enfrentados com mais força quando se está preparado e esperando por eles. Tenha sempre em mente que estar preparado para os desafios não é fazer com que eles desapareçam, e sim ter coragem e disposição para enfrentá-los. O sucesso vem da dedicação, trabalho e muitas e muitas tentativas.

6. Não tenha medo de errar

relogio triste tempo mulher

Não se preocupe em cometer erros, mas sim em corrigi-los. Quando existe um sonho, um objetivo a ser realizado, o processo de erros e acertos se torna algo desafiador e prazeroso, caso contrário caímos em atitudes sem vida e apagadas. Cada um desses passos vai te aproximar da realização de seus sonhos e 2017 será o verdadeiro ano da mudança em sua vida. “Gosto muito de uma citação do cineasta Woody Allen que diz ‘90% do sucesso se baseia em insistir’. Por isso, lembre-se que não desistir facilmente de seus planos já é um grande passo no caminho de suas realizações”, finaliza Daniel Lustig.

Fonte: Mind Factory

Agendas e planners para começar 2018 com a organização em dia

Os planners e agendas são grandes facilitadores na hora de organizar compromissos do dia a dia. E, com a virada do ano, a variedade de modelos fica ainda maior, com opções para todos os gostos.

Pensando nisso, veja algumas sugestões de produtos para iniciar 2018 com todos os planos anotados:

Lojas Americanas

Lojas Americanas_Agenda Espiral Planner West Village Tilibra R$ 3999

Agenda Espiral Planner West Village Tilibra R$ 39,99

Lojas Americanas_Agenda Planner West Village Tilibra R$ 2999

Agenda Planner West Village Tilibra R$ 29,99

Lojas Americanas_Agenda Dolce Fashion Abacaxi R$ 2199

Agenda Dolce Fashion Abacaxi R$ 21,99

Lojas Americanas_Agenda Decorada Capricho Unicórnios 1699

Agenda Decorada Capricho Unicórnios 16,99

Lojas Americanas_Agenda Decorada Cachorros R$ 1999

Agenda Decorada Cachorros R$ 19,99

Lojas Americanas_Agenda Decorada Corações R$ 1999

Agenda Decorada Corações R$ 19,99

Americanas.com

Americanas com_Planner Zig-Zag sem Personalização

Planner Zig-Zag sem Personalização R$ 112,00

Americanas com_Planner Mármore Creme sem Personalização

Planner Mármore Creme sem Personalização R$ 112,00

Americanas com_Caderno Organizador Basic Planner Maxi Verde- Ótima Gráfica

Caderno Organizador Basic Planner Maxi Verde- Ótima Gráfica R$ 115,99

Americanas com_Agenda Minions 2018 Capa 1 - Foroni

Agenda Minions 2018 Capa 1 – Foroni R$ 32,00

Submarino

Submarino_Journal Planner Organizador Semanal - Flowers

Journal Planner Organizador Semanal – Flowers R$ 39,00

Submarino_Agenda 2018 Semanal Gold Kraft Dourada 4432 Otima

Agenda 2018 Semanal Gold & Kraft Dourada 4432 Otima R$ 42,61

Submarino_Agenda Semanal Moleskine O Pequeno Príncipe Branco de Bolso Pequena com Capa Dura - 2015

Agenda Semanal Moleskine O Pequeno Príncipe Branco de Bolso Pequena com Capa Dura – 2015 R$ 99,99

Submarino_Planner Espiral Neon Preta 2018

Planner Espiral Neon Preta 2018 R$ 21,90

Shoptime

Shoptime_Agenda 2018 Romero Britto M5 Espiral Love Tilibra

Agenda 2018 Romero Britto M5 Espiral Love Tilibra R$ 27,52

Shoptime_Agenda 2018 Love Pink M4 Espiral Tilibra

Agenda 2018 Love Pink M4 Espiral Tilibra R$ 21,48

Shoptime_Agenda Back To Black 2018 - Espiral - Mandala - Foroni

Agenda Back To Black 2018 – Espiral – Mandala – Foroni R$ 25,55

 

 

Você fez o que planejou em 2017? – por Edson Moraes*

Em geral os artigos nesta época de dezembro questionam e incentivam as pessoas a se prepararem para o novo ano. Sonhos, desejos, objetivos, planos e metas são traçados e mentalizados na virada do ano, junto das uvas com champanhe, romã, lentilha e as ondas que devem ser puladas nas primeiras horas de janeiro.

Proponho algo diferente para este momento. Que tal pegar aquela lista amassada na terceira gaveta da mesa, a planilha que foi arquivada pela última vez em 2 de janeiro de 2017 ou mesmo a listinha de desejos que está no seu arquivo de notas do celular? Vamos ver o que foi efetivamente realizado no ano que se conclui?

Caso tenha encontrado o registro de atividades, o que já é uma vitória, observe item a item e responda a si mesmo o quanto conseguiu cumprir. Mesmo que não a tenha encontrado, tente se lembrar das famosas promessas de ano novo. Quanto foi realizado? 10%, 40% ou 70%? A meta de eliminar cinco quilos aconteceu? O desejo de investir para aquela viagem chegou a bom termo? Começou aquele curso? Enfim, observe tudo que ocorreu no ano. Sem dúvida, há inúmeras coisas que você alcançou, mesmo que não estivessem em sua lista de resoluções para o ano novo que se iniciou há doze meses. Seguir adiante é parte da vida e seguramente há inúmeras conquistas a se registrar. Algumas aparentemente pequenas, mas que trouxeram muito prazer. Outras maiores, mas sem sentido neste momento.

Agora, se seus objetivos continuaram pendentes e serão encaminhados para planilha de objetivos de 2018, há algo a refletir. Procrastinar os sonhos pode ser um sinal de que há algum sabotador no seu caminho. E mais perto do que se possa imaginar. Afinal, na maioria das vezes, nós mesmo somos nossos sabotadores. Sabe aquela história de “não nasci com esse dom”, “nunca consigo finalizar nada”, “acho que me falta sorte”, “não sou a pessoa certa para planejar os objetivos”? Enfim, na maioria das vezes, somos os responsáveis pelos desejos que não se realizam. Claro que ninguém começa o dia desejando deixar os objetivos de lado, desperdiçando energia e desdenhando alguma motivação para realizar seus planos. Mas, infelizmente, a nossa mente nem sempre segue o que gostaríamos de realizar. Mesmo sabendo que é difícil mudar hábitos, pesquise como mudá-los.

Charles Duhigg, autor do livro “O Poder do Hábito”, diz que a mudança de um simples hábito pode impactar várias áreas da sua vida. Para o autor, os hábitos se estabelecem porque o cérebro está continuamente procurando maneiras de poupar esforço. Um hábito é uma escolha que fizemos deliberadamente em algum momento e depois paramos de pensar a respeito, porém continuamos repetindo-a, às vezes diariamente. Basicamente, o hábito funciona de forma automática, como se fosse um moto-contínuo em busca de uma recompensa.

2018

A rotina faz com que um hábito se estabeleça e será por meio dela que outro hábito poderá ser colocado no lugar. Sim, isto é possível. Basta conversar com algum adicto que venceu o vício pela mudança de hábito. Quem largou o cigarro após fumar por muitos anos sabe o quanto o hábito dificulta o processo, tanto quanto a dependência química. Aliás, é justamente mudando o hábito que começamos a abandonar o vício.

Para se ver livre de um hábito, é fundamental querer mudá-lo. Deve-se identificar quais recompensas buscamos com o hábito estabelecido e identificar alternativas viáveis para tais recompensas. E estabelecer novos hábitos com novas recompensas, mais conscientes e relacionadas com os nossos objetivos.

Muitas mudanças levam tempo e, às vezes, exigem tentativas e fracassos. Mas, uma vez que se compreende como um hábito, funciona e se ganha poder sobre ele.

Voltando aos objetivos para 2018, recente pesquisa do Datafolha demonstra que o brasileiro é imediatista e possui baixíssima tendência às ações sobre seu futuro. Apesar de a pesquisa estar relacionada à capacidade de poupança, indicando uma resistência das pessoas a abrir mão de consumo no presente em troca de poupar e elevar recursos no futuro, o estudo revela que a paciência do brasileiro é baixíssima e que há um imediatismo exacerbado presente na nossa cultura.

Fica a questão: vale a pena fazer planos, se somos imediatistas e nos rendemos a hábitos arraigados? Pense nisto antes de fazer a próxima lista de desejos. Mas, caso a faça, busque ajuda caso sinta que estes aspectos impactam sua capacidade de execução. Como diz Fernando Pessoa, “há só um caminho para a vida, que é a vida”. Então escolha como quer viver…

Foto ESM Alta 3.jpg

*Edson Moraes é sócio do Espaço MeioExecutive Coach desde 2014 e Consultor (Gestão & Governança) desde 2003. Foi Executivo do Bank of America entre 1982 e 2003. Seguiu carreira na Área de Tecnologia da Informação, foi Head do Escritório de Projetos e CIO por 4 anos. É Master em Project Management pela George Washington University. Participou de programas de educação executiva na área de TI ( Stanford University, Business School São Paulo e Fundação Getúlio Vargas). Formado em Comunicação Social – Jornalismo pela PUC/SP. É Conselheiro de Administração formado pelo IBGC, Coach pelo Instituto EcoSocial e certificado pelo ICF. Articulista e palestrante nas áreas de Governança, Tecnologia da Informação e Gestão de Projetos.

Especialista dá dicas para ajudar no balanço do último ano e nas metas para 2018

Além de refletir sobre o ano que passou e se planejar para o que está por vir, é importante também aproveitar essa época para cuidar da saúde

Você consegue avaliar qual foi seu desempenho naqueles planos que foram feitos no início do ano? Está satisfeito com as metas que foram alcançadas? Nessa época do ano é comum pensarmos nos sonhos e objetivos para o ano que está por vir, mas também é preciso relembrarmos do que foi prometido no passado.

Rita Calegari, psicóloga da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo, explica que é importante avaliar o desempenho do que já passou e não se esquecer de que os planos que fazemos devem ser revisados constantemente durante o ano. “Vivemos em um mundo onde a velocidade com a qual nossa vida muda – e em consequência nossos planos – deve ser considerada ao imaginar metas a médio e longo prazo. Com ajustes pontuais e frequentes para o alcance do que foi proposto, as chances de êxito são muito maiores”.

Segundo a especialista, é preciso que, durante o ano, os objetivos sejam sempre lembrados e que se faça um balanço de como está a realidade da sua vida naquele momento para que, se preciso for, a meta seja revista.

“Por exemplo: a proposta era emagrecer (lembre-se de planejar quanto). No plano, além de dieta, havia exercícios. Ao avaliar mensalmente, dá para dizer – honestamente – se estamos cumprindo o planejado? Não? Por quê? Que tal mudar a estratégia e começar a caminhar no parque aos fins semana? Com ajustes pontuais e frequentes para o alcance da meta proposta, as chances de êxito são muito maiores! Afinal, se colocarmos uma meta e esquecer-se de fazer a gestão dela durante o ano, é certo que os resultados vão nos frustrar”.

mulher executiva

Para o ano que está por vir, a primeira dica é celebrar as conquistas que foram alcançadas. É muito importante cuidar da autoestima e reconhecer os pontos positivos. Além disso, é preciso rever tudo o que foi planejado para uma avaliação completa e também para organizar as metas para o futuro.

“Nessa fase devemos rever tudo o que planejamos, o que funcionou e também o que não deu certo. É preciso se questionar: deseja manter algumas metas, alterar ou criar outras? Lembre-se de visualizar onde você quer estar (carreira, vida pessoal, imagem, estudos, etc.) daqui cinco anos e comece a trabalhar para isso hoje.”, enfatiza a psicóloga.

Rita explica ainda que, em muitos momentos, é importante envolver os amigos mais próximos, companheiros e familiares. “Compartilhe com alguém de confiança os seus planos: ouça o que a pessoa tem a dizer sobre o que você planejou e avalie a percepção dela na sua tomada de decisão. Às vezes, uma opinião sincera de alguém que nos conhece é decisivo para ajustar as diferenças entre um devaneio e uma meta. Mas não se esqueça: mesmo um devaneio pode se tornar realidade, por isso será positivo ouvir críticas para fortalecer seus planos.”

Saúde como meta

Neste início de ano, além das novas metas e expectativas, é importante dar atenção aos cuidados com a saúde. A realização periódica de exames preventivos e o acompanhamento médico são ferramentas importantes na detecção e tratamento de doenças, de forma segura e precoce. É importante buscar especialistas e solicitar o check-up médico, que é realizado com o objetivo de garantir que está tudo em ordem com a saúde e diagnosticar, caso necessário, alguma condição que ainda não tenha se manifestado por meio de sintomas.

medico shutt
Foto: Shutterstock

Geralmente, a recomendação é realizar os principais exames de acordo com a sua faixa etária anualmente a partir dos 40 anos, tanto para o público feminino, quanto masculino. Além disso, deve-se também levar em consideração o histórico familiar.

O Centro Médico da Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo reúne especialistas em diversas áreas, como Ortopedia, Urologia, Pneumologia, Cardiologia, Ginecologia, Cirurgia Geral, Neurologia, Oncologia e Geriatria. A Instituição está preparada para atender o paciente de forma completa, desde a consulta, até exames de imagem e cirurgias.

Fonte: Rede de Hospitais São Camilo de São Paulo

92% das mulheres fariam sexo na festa da firma, segundo pesquisa

O banheiro e o estacionamento da empresa são os locais mais procurados por elas para transar na ocasião

A festa da firma é o acontecimento mais aguardado pelos funcionários, alguns vão para confraternizar, outros querem beber de graça, tem gente que passa vergonha e tem aqueles que vão com “segundas intenções”, afinal é a ocasião perfeita para finalizar aquela paquera que rolou o ano inteiro.

Uma pesquisa feita pelo Sexlog, maior site adulto de relacionamento da América Latina, revelou números surpreendentes sobre o comportamento dos brasileiros nas confraternizações de final de ano.

Para 70% dos homens faltou oportunidade para fazer sexo na festa e, para as mulheres, esse número é de 35%. Talvez seja por isso que elas estejam mais dispostas para a pegação e as oportunidades surgem. Mesmo assim, 30,5% das mulheres dizem que não misturam trabalho com prazer e 34,4% assumem que falta gente interessante na empresa.

vinho reveillon festa

Profissão

As mulheres que mais se interessam pelo sexo na firma são as da área de administração (15,6%) e do comércio (13,6%); as que menos demonstram interesse na “coisa” são as mulheres da área de exatas: engenharia, ciência da computação, física e etc, representando quase 0% de interesse.

Pra não dar B.O

São 66,1% das mulheres que preferem transar com pessoas que não são do seu departamento e o mesmo acontece com os homens (67,4%). Talvez seja por isso que nada mudou após a transa, sendo que as mulheres (81,1%) e os homens (86,4%) afirmaram que não afetou a relação profissional.

Aquela adrenalina

Para as mulheres, o melhor momento para dar aquela escapada é durante a festa mesmo (52,7%). Elas se mostram mais descaradas do que eles, que preferem que o momento aconteça após a festa (52,8%).

 

Sexo na festa da

brinde-pressfoto-freepik
Foto: Pressfoto/Freepik

firma: 34% dos paulistas assumiram que já transaram durante a confraternização, segundo pesquisa

Entre os entrevistados, 87% consideram o evento uma ótima oportunidade para ficar com alguém, de acordo com rede social adulta

A famigerada “festa da firma” é um dos eventos mais aguardados (e comprometedores) entre funcionários de empresas. Sempre tem aquele que bebe demais, passa vergonha e vira piada; e também tem a turma que aproveita a situação pra jogar xaveco na paquera da mesa ao lado.

Uma pesquisa feita pelo Sexlog, maior site adulto de relacionamento da América Latina, revelou números surpreendentes sobre o comportamento dos brasileiros nas confraternizações de final de ano.

Um terço dos respondentes assumiram já terem feito sexo em alguma “festa da firma” e apenas 8% foram pegos “no flagra”. Mesmo assim, 99% não se arrependem e fariam de novo. Dos que não transaram (52%) ou só ficaram nos amassos (14%), 64% confessou só não ter avançado por falta de oportunidade.

Confira o ranking:

SEXO_NA_FESTA_DA_FIRMA_-_ESTADOS_F__1_.png

Só amigos

Apesar de acharmos que as pessoas podem ter dificuldade para lidar com a situação depois, 86% disseram que nada mudou na relação profissional depois do sexo, inclusive, 82% relataram uma relação mais íntima. Apenas 1% se demitiu. Talvez seja mais fácil quando acontece com alguém de um departamento diferente do seu, o que aconteceu em 66% dos casos.

Fetiches?

A pesquisa também revelou que coordenadores, supervisores e gerentes (22%) são os que mais dão aquela escapada da festa para curtir a pegação; seguido de técnicos (20%) e especialistas (16%). Diretores e presidentes representam 10%, enquanto estagiários são 5%.

Disparado na frente como lugar onde o “fervo” mais acontece está o estacionamento da empresa (39,4%); banheiro (28,6%) e 16,6% já transaram na própria sala. Entre os lugares citados na pesquisa ainda estão escada (13,8%), sala de reunião (10,3%) e copa (4,5%).

Entre os profissionais, a galera da Administração (14,1%) e Comércio (12,3%) é a que mais assumiu aproveitar a festa para fins, digamos, sexuais. Os de Filosofia, História e Veterinária são os que menos representaram na pesquisa (0,1% cada).

festa casal píxabay
Pixabay

*Participaram da pesquisa online 4.243 pessoas entre os dias 15 e 20 de novembro.

Fonte: SexLog

 

A solidão e o vazio existencial, por José Pio Martins*

Em 1953, o psicoterapeuta Rollo May publicou uma obra memorável com o título O homem à procura de si mesmo, quando a humanidade, ainda sob os efeitos dos horrores da Segunda Guerra Mundial, estava em pessimismo profundo, debatendo Alberto Camus, para quem “a vida não tem nenhum sentido”. Tendo iniciado seus estudos em Viena, May completou seu doutorado em Nova York com louvor e buscava encontrar respostas para o vazio da vida.

Rollo May se perguntava: “Como é possível alcançar o bem-estar interior numa sociedade tão dilacerada?”. Para ele, o homem do século 20 trazia em sua essência um vazio existencial e a sensação de solidão, e asseverava que esse estado tinha a ver com o declínio da religião, mas também com as mortes, as torturas e as várias formas de agressão entre os humanos, fazendo mesmo parecer que a vida não tem sentido algum.

May anota, como dito pelo psicólogo William James, que o maior desejo do ser humano é ser amado e apreciado. Mas, nessa busca, a competição individual transforma o outro em adversário – quando não em inimigo – e bloqueia em grande parte as possibilidades de amar o próximo. Já naquela época, ele criticava o que hoje é visto como virtude nas organizações: a extremada competição, a necessidade de superar o próximo e o descarte dos menos capazes.

A sociedade moderna exalta os geniais e os de alta performance, o que é bom para a produtividade econômica. Mas a maioria da humanidade não é brilhante nem genial, senão apenas normal. Um dos desafios do mundo do trabalho no século 21 será como incorporar os fracos e os menos capazes, já que eles não poderão ser descartados nem abandonados.

mulher pomba desenho

Assim como a alavanca de Arquimedes de Siracusa foi o recurso que permitiu a um homem franzino de 50 quilos mover uma pedra de uma tonelada, a tecnologia e a inovação deverão propiciar que os menos capazes tenham elevado desempenho. E, quando isso ocorrer, a competição individual mudará o foco; o outro deixará de ser um inimigo a ser derrotado e o espaço do amor ao próximo crescerá, permitindo, assim, que a solidão e o vazio existencial sejam reduzidos.

Em seus estudos, Rollo May refere-se a outro notável psicólogo: Viktor Frankl, que estivera nos campos de concentração de Hitler e fizera acuradas observações a respeito do comportamento humano em situação de tortura e sofrimento. Ele próprio vítima dos horrores da guerra, perguntava-se por que os prisioneiros submetidos a terríveis dores físicas e mentais não optavam pelo suicídio.

Tendo sobrevivido e retornado a seu consultório em Viena, quando um paciente se apresentava no limite da dor, ele perguntava: “Por que não opta pelo suicídio?”. Após estudos científicos acurados, ele publicou sua obra Em busca de sentido, para dizer que mesmo aqueles prisioneiros castigados até o limite da dor se apegavam a um fio de esperança, e o faziam porque suas vidas tinham sentido. E Frankl propõe a logoterapia, isto é, a busca de sentido, de uma razão por que viver. Eis aqui um desafio para cada um de nós.

José Pio Martins, economista e reitor da Universidade Positivo

*José Pio Martins, economista, é reitor da Universidade Positivo.