Arquivo da categoria: criança

Nutricionista orienta como prevenir doenças cardiovasculares em crianças

Obesidade, hipertensão e diabetes. Essas doenças, que estão cada vez mais presentes na vida da população adulta, também têm afetado as crianças, e os cuidados devem começar desde o nascimento do bebê. Nos seis primeiros meses de vida, o leite materno fornece todos os nutrientes que a criança precisa, sem a necessidade de alimentação complementar.

Dos seis meses em diante é hora de introduzir novos alimentos ao cardápio infantil. A dica é abusar dos alimentos naturais, como frutas, legumes, verduras, tubérculos e carnes, que devem ser introduzidos de forma lenta e gradual. Guloseimas e produtos industrializados estão fora da lista.

Mesmo com a alimentação complementar, a amamentação em livre demanda deve ser mantida até dois anos ou mais, conforme recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS). A alimentação complementar oferecida de forma inadequada também pode resultar em problemas como anemia, excesso de peso e desnutrição.

“Alimentos com grandes quantidades de açúcar, gordura e corantes devem ser evitados, pois podem prejudicar a qualidade da dieta, resultando no aumento do peso e na ingestão deficiente de micronutrientes”, alerta Natane Souza, nutricionista da Cardiopediatria do HCor (Hospital do Coração).

Evite mel e embutidos

Apesar de suas excelentes propriedades medicinais, o mel também não deve ser consumido por crianças com menos de um ano. Se contaminado, ele pode levar ao botulismo, assim como o palmito e o picles em conserva, além de alimentos embutidos como salsichas, salames, presuntos e patês.

“Já o consumo de sal em excesso está associado ao aparecimento de hipertensão arterial, inclusive na infância e, consequente, ao aumento no risco de doença cardiovascular quando adulta. Há diversas opções de temperos que podem ser utilizados, como alho, cebola, ervas frescas, entre outros ingredientes”, orienta a nutricionista do HCor.

Cuidando dos pequenos corações

Para proteger o coração dos pequenos, é fundamental introduzir uma alimentação saudável desde cedo, começando com o aleitamento materno de forma exclusiva até o sexto mês, sem oferecer chás, sucos, água ou fórmulas artificiais.

Chegando ao sexto mês, deve-se introduzir a alimentação complementar, além de manter o aleitamento materno até os dois anos de idade ou mais. “A partir dos seis meses, atendendo ao desenvolvimento neuropsicomotor do lactente, é possível iniciar a introdução de outros alimentos de forma gradual (com todos os nutrientes) inteiros ou amassados, sob a forma de papas (alimentação de transição), oferecida com a colher”, esclarece Natane.

E a nutricionista completa: “Vale ressaltar que a preferência por determinados sabores (muito doce ou salgado, por exemplo) pode ser modificada pela exposição precoce a esse tipo de alimento. O sal não deve ser adicionado às papas, sendo suficiente o conteúdo de sódio intrínseco dos alimentos utilizados no preparo”.

Abuse da criatividade

crianças e mae no supermercado The Yummy Mummy Club
Foto: The Yummy Mummy Club

O período da primeira infância é o momento em que o visual da alimentação é de suma importância. Quanto mais estímulos uma atividade possui, seja cores, formas e sabores, melhor para os pequenos. Os pratos bem coloridos e divertidos são uma aposta incrível que pode transformar a hora das refeições.

Ingredientes saudáveis devem estar dentro dos pratos sempre. Por isso, o ideal é abusar da criatividade. Evite misturar uma variedade grande de alimentos, para não gerar confusão no paladar da criança. Seja para o lanche com frutas ou para as refeições principais com legumes e cereais. Montar um prato colorido e criativo vai conquistar os pequenos.

“A criança deve ser apresentada a uma grande diversidade de alimentos e preparações, priorizando os de boa qualidade nutricional como frutas, legumes, verduras e carnes magras. Neste momento não se deve oferecer alimentos industrializados ou ultra processados, pois estes irão prejudicar a introdução de alimentos saudáveis”, finaliza Natane.

Dicas da nutricionista da Cardiopediatria do HCor para uma alimentação saudável (crianças menores de 2 anos):

-Oferecer somente leite materno até os seis meses, sem oferecer água, chás ou quaisquer outros alimentos;

bebe mamando beautiful breastfeeding
Foto: Beautiful Breastfeeding

-A partir dos seis meses, introduzir de forma lenta e gradual outros alimentos, mantendo-se o leite materno até os dois anos de idade ou mais;

-Após os seis meses, dar alimentos complementares (cereais, tubérculos, carnes, leguminosas, frutas e legumes) três vezes ao dia se a criança receber leite materno e cinco vezes ao dia se estiver desmamada;

familia comendo junta bundoo
Bundoo

-A alimentação complementar deverá ser oferecida nos horários de refeição da família, em intervalos regulares, respeitando-se sempre a vontade da criança;

-A alimentação complementar deve ser espessa desde o início e oferecida com colher. Começar com consistência pastosa (papas/purês) com alimentos amassados e, gradativamente, aumentar a consistência até chegar à alimentação da família;

-Oferecer à criança diferentes alimentos todos os dias. Uma alimentação variada é, também, uma alimentação colorida;

Mengonsumsi-Sayuran criança comendo mae

-Estimular o consumo diário de frutas, verduras e legumes nas refeições;

-Evitar açúcar, café, enlatados, frituras, refrigerantes, balas, salgadinhos e outras guloseimas nos primeiros anos de vida. Usar sal com moderação;

-Cuidar da higiene no preparo e manuseio dos alimentos e garantir armazenamento e conservação adequados;

menina-comida
Foto: Philmech

-Estimular a criança doente a se alimentar, oferecendo a alimentação habitual e seus alimentos preferidos e respeitando sua aceitação.

Fonte: HCor

 

 

 

 

Anúncios

“Diabetes do adulto” está cada vez mais frequente na infância e na adolescência

Fabiano Lago, médico no Spa Estância do Lago e membro da Sociedade Brasileira de Diabetes, aponta que o número de crianças e jovens com diabetes tipo 2 vem aumentando expressivamente, preocupando os especialistas

De acordo com a International Diabetes Federation, entidade ligada à ONU, são mais de 380 milhões de pessoas com diabetes no mundo. Somente no Brasil, esse número chega a 16 milhões e, segundo o Ministério da Saúde, a última década apresentou aumento de mais de 60% nos casos.

O endocrinologista do Spa Estância do Lago, Fabiano Lago – também membro da Sociedade Brasileira de Diabetes – ressalta que cada vez mais a patologia aparece mais cedo. “A diabetes adulta, do tipo 2, vem crescendo expressivamente na infância e adolescência”, ressalta o médico.

Na maioria dos casos, a doença está associada a condições como obesidade e sedentarismo, situações simples de serem revertidas na visão do endocrinologista. “A taxa de glicose no sangue pode ser reduzida com a perda de peso, que pode ser entre 5% e 10%. Ou seja, basta incorporar uma alimentação um pouco mais saudável aliada a atividades físicas prazerosas, especialmente em se tratando de criança e adolescente”, orienta Lago.

Pós-graduado em Biologia Molecular e Obesidade pela Laval Université em Quebec City, no Canadá, e considerado uma das maiores referências em emagrecimento pelo Spa Estância do Lago –localizado a 15 km de Curitiba, o médico aponta maneiras especiais para tratar a criança e o jovem.

criança diabetes hellodoktor
Foto: Hello Doktor

“Eu me torno amigo dos meus pequenos pacientes em fase de reeducação alimentar, e não alguém que impõe um sofrimento. Os pais precisam estar engajados no tratamento, evitando o termo dieta, falando em alimentação saudável para toda a família, mudando apenas um hábito por consulta, facilitando assim o processo de mudança”, ensina.

Em 2017, o tema para a campanha em prol do Dia Mundial do Diabetes, comemorado hoje, é “Mulheres e Diabetes: nosso direito a um futuro saudável”. E o especialista também comenta o comportamento da doença no público feminino. “As mulheres estão em maior risco de desenvolver diabetes na fase do climatério. A queda dos níveis hormonais femininos favorece o acúmulo de gordura abdominal, em especial gordura visceral, aumentando o risco de resistência à insulina e diabetes”.

Ainda para mensurar o cenário, segundo pesquisa realizada pela Universidade do Estado de Oregon, nos Estados Unidos, com um grupo de mil homens e mulheres, a diabetes tem mais prevalência nas mulheres, por fatores metabólicos, sedentarismo e aumento de gordura. O estudo revelou que pacientes femininos têm 44% mais chances de desenvolver doenças coronarianas.

Fonte: Fabiano Lago é médico endocrinologista do Spa Estância do Lago, graduado pela PUC Paraná; fez residência em Clínica Médica no Hospital de Clínicas da UFPR; residência em Endocrinologia e Metabologia no Hospital de Clínicas da UFPR. Membro da Associação Brasileira para Estudo da Obesidade;  Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia;  Sociedade Brasileira de Tireoide e  Sociedade Brasileira de Diabetes.

 

Morumbi Town Shopping promove caça aos doces durante o Halloween

Em parceria com lojistas, empreendimento realiza ação gratuita que distribuirá guloseimas às crianças participantes

Gostosuras ou travessuras? Para celebrar a chegada do Halloween, o Morumbi Town Shopping, em parceria com diversos lojistas, promoverá uma caça aos doces por todo o empreendimento. A ação acontece durante os dias 31 de outubro e 2 de novembro. O objetivo é incentivar crianças e adultos a interagirem em uma atividade divertida e repleta de guloseimas.

“O Halloween é uma comemoração relativamente nova para nós brasileiros, mas que vem conquistando as crianças por promover interação e diversão, como nas escolas, por exemplo. Durante a Páscoa promovemos uma ação semelhante, com grande adesão dos lojistas e dos clientes do Shopping, que nos motivaram a repetir a ideia”, afirma Luiz Siqueira, Superintendente do Morumbi Town Shopping.

Para participar, basta retirar na loja YouPlay Space (loja apoiadora da ação), localizada no Piso Térreo, sacolinhas personalizadas para guardar os doces, além de uma pulseirinha e um mapa com a localização das lojas participantes, que entregarão às crianças visitantes diversos doces como chocolates, balas e pirulitos.

No total, cerca de 30 lojas do Morumbi Town Shopping participarão do evento, que envolve atrações dos mais diversos segmentos. Toda a ação é gratuita, incluindo o kit e os doces a serem distribuídos. “Os pais poderão acompanhar os filhos nessa caçada diferente, gerando assim um momento de união e descontração”, conclui Luiz.

Trick or Treat!
Foto: Divulgação

“Caça aos Doces In Town By YouPlay”
Data: de 31/10 a 02/11 (terça a quinta)
Horário: terça e quarta, das 10h às 22h; quinta, das 14h às 20h
Local: Morumbi Town Shopping (Av. Giovanni Gronchi, 5930 – Vila Andrade – São Paulo/SP)
Entrada: Gratuita

 

Nutricionista do HCor dá dicas para combater obesidade infantil

Alimentos coloridos, apresentação dos pratos, bom exemplo da família e até conhecer o modo de preparo das refeições são algumas das estratégias para incentivar hábitos saudáveis na dieta das crianças

O sobrepeso e a obesidade vêm ganhando destaque no cenário epidemiológico mundial, não só em função da sua prevalência crescente, mas, principalmente, por estarem associados a uma série de danos à saúde. Estudos recentes mostram que a obesidade é o terceiro problema de saúde pública que mais demanda gastos da economia brasileira, estando à frente até do tabagismo. Estima-se que os gastos giram em torno de R$ 110 bilhões, o que equivale a 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB) do país.

Outra característica marcante, é o crescimento da obesidade no grupo de crianças e adolescentes. De acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 15% das crianças brasileiras com idade entre cinco e nove anos têm obesidade atualmente. Mudanças no padrão da alimentação e da atividade física, em conjunto com fatores biológicos, comportamentais e ambientais favorecem esse aumento.

Para crianças e adolescentes, são exemplos desses fatores as condições e situações dos ambientes escolares, familiar e social. Destacam-se ainda as características presentes na gestação e no início da vida, como o estado nutricional materno prévio à gestação, o fumo durante a gravidez e alimentação na infância.

garoto gordinho

A gerente de Nutrição do HCor (Hospital do Coração), Rosana Perim, alerta: “não se trata apenas de uma questão estética. Crianças obesas têm mais chances de serem adultos obesos e, consequentemente, de apresentarem as complicações de saúde ligadas ao excesso de peso, como infarto, AVC, diabetes e síndrome metabólica. Só as complicações cardiovasculares em adultos já representam sozinhas a principal causa de morte no país, com mais de 29% do total de óbitos”, esclarece a nutricionista.

Portanto, cuidar da alimentação é algo que deve ser feito sempre. Quando a criança é educada seguindo um estilo de vida saudável, ela tem mais chances de seguir esse exemplo pelo resto da vida. Mas como dar um bom exemplo, diante de tantos apelos por alimentos industrializados e ultraprocessados?

A nutricionista do HCor explica que é preciso criar truques para tornar a alimentação saudável mais atraente. “A dica é apostar nas cores dos alimentos, experimentar novas preparações e transformar as refeições em momentos agradáveis junto à família. Comer com moderação e sem proibições é perfeitamente possível, desde que haja orientação dos especialistas”, ressalta Rosana.

Desde cedo, a criança deve ser incentivada a fazer de cinco a seis refeições por dia como café da manhã, lanche da manhã, almoço, lanche da tarde, jantar e um pequeno lanche antes de dormir, beber bastante água e evitar o consumo de alimentos como salgadinhos, doces, sanduíches, refrigerantes e sucos industrializados.

“Entre as ações que os pais podem fazer para incentivar a ingestão de alimentos saudáveis é tentar deixar as preparações apetitosas para o consumo, incluindo desde frutas frescas, salada de frutas, gelatina, bolos integrais, bolo de cenoura, biscoitos caseiros integrais, sucos naturais e água de coco”, sugere a profissional.

Dicas da nutricionista do HCor para incentivar hábitos saudáveis aos pequenos:

Depositphotos granola com frutas vermelhas.jpg
Depositphotos

Alimentos coloridos: aposte em cores variadas para tornar o prato mais atraente. A apresentação dos alimentos é uma das formas de aumentar o apetite da criança.

crianças e mae no supermercado The Yummy Mummy Club
Foto: The Yummy Mummy Club

Transforme em brincadeira: envolva a criança na escolha e no preparo dos alimentos, e transforme isso em algo atraente para ela. Além de conhecer mais sobre os alimentos e suas funções no organismo. Exemplo: leve a criança ao sacolão, mercado e feira para ajudá-la nas compras de frutas, verduras e legumes, permitindo que ela mostre as suas preferências.

afeto_familiar170315_145948

Refeição em família: é importante que os pais façam as refeições junto de seus filhos. A criança observa tudo que os pais estão fazendo e tenta copiar. Não adianta fazer a criança comer algo que você mesmo não consome.

pai crianças café

Importância da alimentação: na medida do possível, explique para a criança a função dos alimentos, bem como a importância de cada grupo alimentar.

bebe comendo frutas pixabay
Pixabay

Insistir com as novidades: sempre que possível introduza novos alimentos nas refeições dos pequenos. Nem sempre a criança concorda em comer uma preparação que lhe é oferecida pela primeira vez, mas é importante insistir e explicar a importância dos nutrientes presentes para a saúde.

menina tomando suco criança pixabay
Pixabay

Autonomia: deixar a criança controlar o quanto comer. Não forçar! Respeite a sensação de saciedade da criança. Mas atenção: fique de olho nas quantidades consumidas, pois o excesso é o grande vilão da obesidade.

The girl is looking at the vegetables
Foto: The Yummy Mummy Club

Respeito: respeite a decisão da criança se ela não quiser comer naquele momento, mais tarde ela irá procurar você para se alimentar. Nessa hora ofereça sempre que possível preparações saudáveis.

Fonte: HCor

OMS alerta: obesidade infantil aumentou 10 vezes nos últimos 40 anos

Os números são alarmantes. Segundo dados da Organização Mundial da Saúde, há 124 milhões de crianças obesas no mundo. Em 1975 eram 11 milhões. No Brasil, cerca de 50% das crianças estão acima do peso. Há 40 anos era uma criança obesa a cada 100, hoje são 10 meninas e 8 meninos. Números que mostram a extensão dessa realidade, crianças com tendências a serem adultos obesos.

Ainda de acordo com a OMS, a obesidade já é considerada como doença, e os reflexos são: elevação dos níveis de colesterol, desencadeando doenças coronarianas e levando à morte prematura; diabetes tipo 2 com suas sérias complicações; desgastes ósseos; problemas de auto-estima e até depressão, uma outra “epidemia mundial”.

Segundo Fabiano Lago, endocrinologista do Spa Estância do Lago e um dos especialistas mais conceituados em emagrecimento no país, a criança obesa sofre preconceito e bullying, tende a se isolar, ter baixa autoestima, muitas vezes descontando a tristeza na comida. Ela deixa de praticar esportes, de sair e, como sedentária, só faz aumentar ainda mais o peso.

Outro dado importante é que a criança magra até os 7 anos não será necessariamente um adulto magro e vice-versa. O pequeno com sobrepeso pode não ser um adulto obeso. “Na puberdade é quando se determina a estrutura física básica que carregamos o resto da vida”, comenta o endocrinologista.

garoto gordinho

O médico explica que o ideal é fazer com que as crianças estejam no peso saudável até os 11 ou 12 anos, início da puberdade. “Nessa fase do estirão do crescimento, os hormônios estão orquestrados para a multiplicação celular. Se ao entrar na puberdade a criança permanecer com excesso de peso, os hormônios fazem com que ela multiplique muito o número das células de gordura, levando à temida obesidade hiperplásica, ou seja, promovendo um excesso de bilhões de células de gordura, aumentando muito o risco de obesidade mórbida na vida adulta”.

Lago indica maneiras especiais para tratar a criança e o jovem obeso e ressalta a importância do envolvimento de toda a família. “Eu me torno amigo dos meus pequenos pacientes em fase de reeducação alimentar, e não alguém que impõe um sofrimento. Os pais precisam estar engajados no tratamento, evitando o termo dieta, falando em alimentação saudável para toda a família, mudando apenas um hábito por consulta, facilitando assim o processo de mudança”.

Diminuindo um pouco o uso de vídeogames, o hábito de ficar horas em redes sociais e celulares, e estimulando a prática de exercícios prazerosos e de forma lúdica, é possível alcançar excelentes resultados, segundo Lago.

Fonte: Spa Estância do Lago

Dia das Crianças: pet não é brinquedo

No Dia das Crianças, pais que pretendem presentear filhos com animais de estimação devem estar conscientes sobre posse responsável

Os reais benefícios do relacionamento entre crianças e animais são cada dia mais difundidos no País. Soma-se ao amor e apreço que os brasileiros têm historicamente por gatos e cães, pesquisas que materializam os ganhos dessa interação.

Recentemente, um estudo divulgado pela Universidade de Cambridge e conduzida em colaboração com o Centro de Nutrição e Bem-estar Animal Waltham, mostrou que os animais de estimação têm grande influência no desenvolvimento da criança e impacto positivo nas habilidades sociais e bem-estar emocional.

Como estamos na véspera do Dia das Crianças é muito comum que os pequenos peçam aos pais um pet de presente. Apesar da interação entre crianças e animais de estimação ser bastante positiva e estimulada, os pais devem estar atentos a algumas questões relacionadas a posse responsável. Gatos e cães não são brinquedos e exigem compromissos de longo prazo.

Há quem esqueça que cuidar de um pet exige tempo para levá-lo para passear, para visitas regulares ao médico-veterinário, assim como limpar cocô e xixi, e, infelizmente, muitas vezes os motivos acima são a causa para que eles sejam abandonados ou devolvidos aos abrigos. Segundo a Organização Mundial da Saúde, existem mais de 30 milhões de cães e gatos abandonados no Brasil.

Por isso, antes de ceder aos desejos das crianças é preciso ficar atento a algumas responsabilidades. Confira 10 dicas do Programa Pedigree Adotar é Tudo de Bom, que há nove anos no Brasil tem como objetivo mudar a realidade de cães abandonados por meio da sensibilização, conscientização e mobilização da população para a causa da adoção, do apoio aos abrigos que resgatam e promovem a adoção consciente e da educação da população sobre a posse responsável.

cachorros

1) Quanto menor é a casa, menor deve ser o cão. Cachorros grandes, em um ambiente pequeno, podem ter problemas de adaptação.

menina e cachorro mars

2) Antes de adquirir/adotar um animal, importante considerar o tempo médio de vida que é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados. Não faça nada por impulso.

homem gato docg

3) Antes de adotar ou adquirir, pesquise sobre o animal e veja se ele é compatível com o seu estilo de vida e perfil.

pets_frio2 cachorros dormindo cama

4) Caso você já tenha outros cães em casa, apresente o novo morador de forma gradual e fique sempre atento à convivência.

mulher cachorro passeio caminhada

5) Mantenha o animal sempre dentro de casa, jamais solto na rua. E na hora do passeio, leve-o com uma coleira ou guia.

gata amamentando filhotes warren
Foto; Warren Photographic

6) Evite as crias indesejadas. Castre machos e fêmeas. A castração é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contraindicações.

cachorro e gato comendo

7) Animais precisam de alimentação de qualidade e muita água fresca e limpa.

veterinario cachorro

8) Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao veterinário. Dê banho, escove e exercite-o.

gato-dormindo

9) Zele pela saúde psicológica do animal. Dê atenção, carinho e ambiente adequado a ele.

ampara-animal_evento-de-adocao-19-junho-32

10) O Brasil tem milhões de cães abandonados. Esqueça o mito característico da adoção: pets adultos se adaptam com facilidade às mudanças.

Infografico_Pets e crianças.jpg

Fonte: Mars, Incorporated

GRAAC promove 15ª edição do Jantar Italiano no Clube Pinheiros

No dia 19 de outubro, a partir das 20 horas, ocorre a 15ª edição do tradicional Jantar Italiano do GRAACC, no Esporte Clube Pinheiros, em São Paulo. Os convites estão à venda por R$ 220,00. Além da gastronomia italiana, com todas as bebidas inclusas, o evento será conduzido pelos apresentadores, Celso Zucatelli e Mariana Leão.

Toda a renda arrecadada com a venda dos convites será revertida para o tratamento de crianças e adolescentes com câncer do Hospital. O GRAACC atende anualmente mais de três mil pacientes, em sua maioria casos de alta complexidade. Cerca de 90% dos pacientes são encaminhados pelo SUS.

Neste ano, o Jantar Italiano conta com o patrocínio do Banco do Brasil e apoio do Colégio Dante Alighieri, United Airlines e Town Sandwich. Além da colaboração do Esporte Clube Pinheiros, Coca-Cola, Estrela Mineira, Mania de Churrasco, Projeson, Talassi & Honora Eventos e Honora e VRJ Beer.

tvflash 15º jantar italiano graacc

15º Jantar Italiano GRAACC
Data: 19 de outubro
Local: Esporte Clube Pinheiros
Horário: 20h
Valor: R$ 220,00 e podem ser adquiridos pelo telefone (11) 5908-9100

 

 

 

Pequenos Chefs: grupo Rubaiyat promove aulas de culinária para crianças

Todo mês, em sábados específicos, o restaurante Rubaiyat, da Alameda Santos ou da Faria Lima, abre as portas da casa mais cedo para receber os pequenos. A ideia é que eles aprendam um pouco sobre o trabalho dos cozinheiros e se divirtam no processo.

As aulas acontecem das 10h30 as 12h30 e são indicadas para crianças de 3 a 12 anos. Elas colocam a mão na massa e aprendem receitas com o chef da casa, que supervisiona todos os passos. Os pratos vão indo ao forno, um por um, e depois eles provam o que cozinharam.

Ao chegar, recebem um avental para ser usado durante a aula e, ao final, ganham um certificado – sempre junto de um brinde surpresa.

Em outubro, mês em que é comemorado o dia delas, serão três opções de datas:

07 de outubro – unidade Faria Lima
12 de outubro – unidade Al. Santos
21 de outubro – unidade Al. Santos

pequenos chefs.jpg

Serviço
Pequenos Chefs – Valor: R$ 45,00
Para reservas: 3170-5136
Horário: das 10h30 as 12h30

Endereços
Rubaiyat Faria Lima: Av. Brg Faria Lima 2954 – Jardim Paulistano
Rubaiyat Alameda Santos: Alameda Santos, 86 Cerqueira Cesar

Any Any realiza Bazar Especial para o Dia das Crianças

Para antecipar as compras do Dia das Crianças e sair do tradicional, a Any Any fará o clássico Bazar para presentear aos pequenos. Sábado, 30 de setembro, a marca contará com modelos fofíssimos, no outlet localizado na Rua da Paz, 1855. São peças para usar em todas as estações do ano e estampas fun com descontos de até 65%.

O destaque fica por conta do pijama na cor rosa e estampa de ursinha com detalhe de laço na cabeça e calça de poá, que custava R$ 229,00 e sairá por R$ 59,00. Outra opção para presentear é o pijama de manga curta e desenho de três modelos de motocicleta para os meninos que custava R$ 109,00 e sairá por R$ 59,00. Não deixe de conferir outras promoções incríveis para os pequenos e adultos também.

imagem_release_1077207imagem_release_1077210imagem_release_1077223imagem_release_1077213

SERVIÇO:
Bazar Especial Dia das Crianças
Data: 30 de setembro
Endereço: Rua da Paz, 1855 – Chácara Santo Antônio – São Paulo/SP.
Horário: das 9h às 19h