Arquivo da categoria: cultura

Projeto Difusão chega a 23ª edição

Com o apoio do Governo do Estado de São Paulo e da Secretaria da Cultura, o Projeto Difusão chega a 23ª edição que ocorrerá no próximo dia 1º de março, a partir das 21 horas, no Jai Club, Rua Vergueiro 2676, trazendo bandas autorais de diversos estilos, como forró, rock, reggae, hip hop etc.

As bandas participantes serão Aloha Session, Tripper, com o convidado especial PH Moraes e Projeto Acaso. Na abertura, intervalos e fechamento do festival, o público irá curtir a discotecagem do DJ Andi Vannelli, tocando os maiores sucessos, de todos os tempos.

Os ingressos custam R$ 20,00 inteira ou R$ 10,00 meia entrada, para quem levar um quilo de alimento não perecível. Quem chegar antes das 22 horas, terá entrada vip. Todos os alimentos arrecadados serão doados para instituições de caridade.

▽Entrada somente com documento original
▽Proibida a entrada de menores de 18 anos

4a2005bd-66dd-457b-b434-415147a9d805

Informações pela página do evento, clicando aqui.

Patrocínio: 51
Realização: Proac SP
Produção: Playlive

Anúncios

São Paulo 464 anos: obras-primas que podem ser vistas nos museus da capital

Considerada uma das cidades mais culturais do planeta, São Paulo tem mais de 150 museus, onde estão expostos quadros de alguns dos maiores pintores da história, como os brasileiros Cândido Portinari e Tarsila do Amaral, o espanhol Pablo Picasso e o francês Auguste Renoir.

Uma boa dica para curtir o aniversário de 464 anos da cidade, comemorado nesta quinta-feira (25), é conhecer algumas dessas obras-primas. Para ajudar a planejar esse tour, o Stoodi – cursinho à distância com foco em Enem e pré-vestibular -, reuniu informações de serviços e detalhes de 5 pinturas famosas que podem ser vistas nos museus da capital paulista.

1) Mestiço – Cândido Portinari

mestiço - candido portinari

Pintada em 1934 e disponível para visitação na Pinacoteca, a obra “Mestiço” é a mais conhecida de Cândido Portinari, e mostra um trabalhador de braços fortes em frente a plantações de café e de banana. Os traços corporais do homem denotam a origem miscigenada da população brasileira, enquanto as grandes proporções da cabeça e das mãos indicam a exaltação da classe operária. Paulista nascido na pequena cidade de Brodowski, na região de Ribeirão Preto, Portinari foi um dos grandes representantes do Modernismo e o pintor brasileiro que alcançou maior prestígio internacional, tendo produzido em sua vida mais de cinco mil obras.

Endereço Pinacoteca: Praça da Luz, 2 – Luz – Telefone: (11) 3324-1000
Horário de funcionamento: De quarta a segunda-feira, das 10h às 17h30, com permanência até as 18h. Possui bicicletário e estacionamento gratuito. Fechada às terças-feiras.
Entrada: Gratuita aos sábados. Nos demais dias, R$ 6,00 (com meia-entrada para estudantes com carteirinha). Menores de 10 anos e maiores de 60 são isentos de pagamento.

2) Estrada de Ferro Central do Brasil – Tarsila do Amaral

estrada de ferro central do brasil tarsila do amaral

Também modernista, a paulista Tarsila do Amaral sempre esteve muito à frente de seu tempo. Pintada em 1924, a tela “Estrada de Ferro Central do Brasil” tornou-se um ícone do Manifesto e Movimento Pau-Brasil, contrapondo uma paisagem rural ao progresso representado pela estrada de ferro. Com cores fortes, o quadro mostra uma composição geométrica influenciada por Fernand Léger, artista que colocou em prática um cubismo mais flexível que aquele feito por Picasso e foi professor de Tarsila no período em que ela morou na França. Ao lado de “Abaporu”, “Antropofagia”, “Operários” e “A Negra”, está entre as grandes obras da artista e pode ser visitada gratuitamente no Museu de Arte Contemporânea (MAC) da Universidade de São Paulo (USP).

Endereço MAC: Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301 – Vila Mariana-Telefone: (11) 2648-0254 -Horário de funcionamento: Aberto às terças-feiras, das 10h às 21h, de quarta a domingo, das 10h às 18h e fechado às segundas-feiras.
Entrada: Gratuita

3) Figuras – Pablo Picasso

PabloPicasso

Também pertencente ao acervo permanente do Museu de Arte Contemporânea, a tela “Figuras” foi pintada no ano de 1945 pelo pintor espanhol Pablo Picasso e apresenta dois rostos convergindo. A obra, cujas formas remetem ao símbolo pelo qual o ying-yang é caracterizado, mescla características surrealistas (mais predominantes) e elementos cubistas (como a perspectiva angulada e geometrização).

Endereço MAC: Avenida Pedro Álvares Cabral, 1301 – Vila Mariana-Telefone: (11) 2648-0254- Horário de funcionamento: Aberto às terças-feiras, das 10h às 21h, de quarta a domingo, das 10h às 18h e fechado às segundas-feiras.
Entrada: Gratuita

4) Meninas Cahen d’Anvers – Auguste Renoir

Renoir_Mlles_Cahen_d_Anvers

Também conhecida como “Rosa e Azul”, essa pintura a óleo do impressionista Auguste Renoir pode ser apreciada em uma visita ao MASP – Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand. Pintado em 1881, o quadro exibe as irmãs Elizabeth e Alice Cahen d’Anvers, integrantes de uma família aristocrática da cidade italiana de Trieste. Renoir foi contratado pelo pai para fazer o retrato das meninas, mas não gostou do resultado e o deixou esquecido por décadas em uma das casas da família. A gravura contém as principais técnicas utilizadas por Renoir, incluindo suas cores preferidas: rosa e azul.

Endereço MASP: Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista-Telefone: (11) 3149-5959
Horário de funcionamento: Aberto de terça a domingo, das 10h às 18h (bilheteria aberta até as 17h30). Às quintas-feiras, das 10h às 20h (bilheteria aberta até as 19h30). Fechado às segundas-feiras.
Entrada: Gratuita às terças-feiras. Nos demais dias, R$ 30,00 (com meia entrada para estudantes, professores e maiores de 60 anos). Crianças até 10 anos não pagam.

5) Anunciação – El Greco

El_Greco_-_Anunciação

O tema da “Anunciação” é recorrente na obra do pintor e escultor grego Doménikos Theotokópoulos, conhecido como El Greco. O quadro exposto no MASP, representação de um trecho do Evangelho de São Lucas, traz a Virgem Maria, o anjo Gabriel e uma pomba branca. Representante da renascença espanhola (pois morou a maior parte da vida na Espanha), El Greco é considerado um dos precursores de outros dois movimentos: expressionismo e cubismo.

Endereço MASP: Avenida Paulista, 1578 – Bela Vista-Telefone: (11) 3149-5959
Horário de funcionamento: Aberto de terça a domingo, das 10h às 18h (bilheteria aberta até as 17h30). Às quintas-feiras, das 10h às 20h (bilheteria aberta até as 19h30). Fechado às segundas-feiras.
Entrada: Gratuita às terças-feiras. Nos demais dias, R$ 30,00 (com meia entrada para estudantes, professores e maiores de 60 anos). Crianças até 10 anos não pagam.

Fonte: Stoodi

 

 

 

Finados: dia triste para alguns e de festa para outros

Dois de novembro: uma data que, no Brasil, remete a orações silenciosas e certa tristeza ao relembrarmos os que já se foram, o Dia de Finados é também motivo de festa e comemoração em outras partes do mundo.

Inúmeros países celebram o Dia de Finados e cada cultura tem o seu jeito próprio de fazer isso. A data é bastante valorizada nos países latino-americanos e também nos Estados Unidos, mas é no México que se encontra uma das principais celebrações aos mortos.

Segundo a Britannica Digital Learning, o “Dia de los muertos”, como é conhecido por lá, é derivado dos rituais de antepassados que viveram no México há milhares de anos. Sua celebração, que durava um mês, era liderada pela deusa Mictecacihuatl, conhecida como “Senhora dos Mortos”.

Bonecos feitos de papel e cerâmica para o Dia de los Muertos Oaxaca, 1960 Girard Foundation Britannica
Bonecos feitos de papel e cerâmica para o Dia de los Muertos Oaxaca, 1960 – Girard Foundation/Britannica

Com a chegada dos espanhóis ao México e a conversão dos povos nativos para o catolicismo romano, a comemoração mudou de data para coincidir com a celebração do Dia de todos os santos (1º de novembro) e Dia de todas as almas (2 de novembro).

Atualmente, as formas de se festejar o feriado variam de região para região. Em algumas áreas rurais, as famílias adornam locais de sepultura com velas e os alimentos favoritos dos parentes falecidos, na tentativa de persuadir os entes queridos a retornar para uma reunião familiar.

Casal mexicano comemorando o Dia de los Muertos Elizabeth Ruiz Britannica
Casal mexicano comemorando o Dia de los Muertos – Foto: Elizabeth Ruiz/Britannica

Nas áreas urbanas, as pessoas saem às ruas para celebrações festivas e se dedicam ao consumo de alimentos e álcool. Alguns usam máscaras de crânio de madeira conhecidas como calacas. Muitas famílias criam altares em suas casas, como se fossem oferendas, decorando-os com fotos, velas, flores e alimentos. Brinquedos e itens alimentares, incluindo pães e doces, são criados sob a forma de símbolos da morte, como crânios e esqueletos.

Fonte: Britannica Digital Learning

Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes tem concurso de queijos

Evento, que faz 20 anos em 2017, vai até o dia 27 de agosto

O Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes continua a todo vapor. Desde a última sexta-feira (18), o evento, que em 2017 faz 20 anos de história e presta homenagem ao estado de Minas Gerais, vem promovendo aulas de culinária com chefs renomados, restaurantes na praça, atrações artísticas e culturais pela cidade histórica mineira. No próximo final de semana a programação segue com as atividades, que são gratuitas.

No sábado, acontece a final do Concurso Queijo Minas Artesanal. A competição, que chega a sua 10ª edição, vai eleger os melhores queijos das sete regiões produtoras do estado: Araxá, Campo das Vertentes, Canastra, Cerrado, Serra do Salitre, Serro e Triângulo Mineiro. O julgamento será às 10 horas no Espaço Degustação da Praça Senac do Conhecimento e os vencedores serão premiados às 17 horas, no palco da Praça da Rodoviária.

No Espaço Cozinha ao Vivo, na Praça SESC Campo das Vertentes, o chef Rodolfo Mayer, do restaurante Angatu, de Tiradentes, ensina sua receita de Arroz de Pato. Já no Espaço Interativo, onde o público pode colocar a mão na massa com a orientação dos profissionais, Rafael Pires, do Pacco & Bacco, mostra como se prepara seu Pastel de Angu.

concurso-do-queijo-minas-artesanal-integra-o-festival-de-gastronomia-de-tiradentes

Outros nomes que darão aulas durante o Festival são Rafael Tocchetto, do Campagne Restaurante (Macacos – MG), Gabriel Valadão, da Queijaria Bem Mineiro (Casa Branca – MG), Isabela Peregrino, da Epamig, falando sobre vinhos mineiros.

Para animar ainda mais o Festival, peças de teatro e atrações musicais acontecem na Praça da Rodoviária e na Praça SESC Campo da Vertentes. No sábado, a cantora Fernanda Takai se apresenta às 21 horas.

rodrigo_img_2787

O Festival Cultura e Gastronomia de Tiradentes faz parte do calendário do Fartura – Comidas do Brasil, um dos maiores projetos de gastronomia do país. No final de semana passado, o evento atraiu 22 mil pessoas para a cidade histórica mineira. Entre os destaques, o chef Rodrigo Zarife, do restaurante Ro.Za, de Belo Horizonte, ensinou a fazer uma paella gigante, no espaço Cozinha ao Vivo.

Parque da Água Branca promove Feira Mística com “Especial Dia dos Pais”

A magia vai dominar o Parque da Água Branca nos dias 12 e 13 de agosto, das 9h às 19h. A Feira Mística trará muitas atrações do universo esotérico com a apresentação de diversos tipos de danças, produtos e serviços do segmento. E em comemoração ao dia dos pais, o evento contará com uma oficina exclusiva, cheia de novidades, dedicada aos nossos heróis.

Os organizadores da feira, Sandra e Carlos Cardim, comemoram o sucesso do evento, que já vem de outras edições. “As pessoas gostam desse tema e dessa vez faremos uma oficina especial dedicada aos pais. Além disso, no evento haverá também sessões de oraculistas com bola de cristal, tendas místicas de vidência, runas, cartomância, baralhos ciganos, tarot, entre outros. Vale ressaltar que todos os serviços possuem preços acessíveis”, destacam.

feira mistica 1

A diversão no passeio está garantida para toda a família, inclusive para os pequenos que terão no espaço kids diversas brincadeiras e oficinas gratuitas, inclusive uma rotulada como varinha mágica. Os brinquedos infláveis também serão uma ótima opção para quem quer gastar pouco dinheiro e muita energia.

Feira mistica 4

Além do pavilhão com o melhor da culinária, haverá apresentação de flamenco, dança do ventre e danças ciganas. Os artigos esotéricos serão encontrados no bazar com artesanato, mandalas, pedras, bijuterias, roupas e acessórios. Na Árvore da Prosperidade, os visitantes poderão deixar os seus desejos, sonhos e agradecimentos.

O acesso é fácil: o parque fica a 800 metros da Estação Palmeiras-Barra Funda do metrô e, para quem prefere ir de carro, o local tem estacionamento na portaria da Rua Dona Ana Pimentel, s/nº e custa R$ 10,00 por 12 horas.

feira-mistica

Feira Mística – Magia no Parque
Data: 12 e 13 de agosto, das 9h às 19h
Local: Parque da Água Branca
Avenida Francisco Matarazzo, 455 – Barra Funda
Endereço: Avenida Francisco Matarazzo, 455 – 800 metros da Estação Barra Funda do Metrô
Entrada gratuita. Estacionamento no local com custo de R$10,00 por 12 horas

 

11º Festival da Cultura Coreana acontece em São Paulo nos dias 12 e 13

Evento gratuito reunirá shows de grupos da Coreia, exposições de arte, jogos, atividades culturais, concursos e comida típica em fim de semana no Bom Retiro

Nos dias 12 e 13 de agosto, a Praça Coronel Fernando Prestes, no Bom Retiro, em São Paulo vai ser o palco do 11º Festival da Cultura Coreana. Promovido pela comunidade coreana, o evento, com entrada franca, terá uma programação intensa com diversas atrações para divulgar a cultura coreana e fortalecer o elo entre a Coreia do Sul e o Brasil.

Com o tema “Eis Sua Majestade”, o Festival terá início com a visita do rei pelo bairro revivendo uma antiga tradição onde ele, acompanhado de uma grande comitiva, fazia uma peregrinação pelos vilarejos para visitar seus súditos. Na tarde do dia 12, mais de 150 pessoas vestidas com trajes típicos irão recriar esse momento cheio de pompa, acompanhando o rei e a rainha em uma caminhada pelas ruas que irá terminar na praça, onde o evento será aberto oficialmente.

A partir daí o público poderá conferir Exposições de Caligrafia, Pintura Tradicional, Artes Plásticas, Cerâmica, Fotografia e Moda, além de conhecer as Bonecas Dakjongie, a ou Hanbok, roupa tradicional coreana, e o Jogakbo.

coreanos

As pessoas também poderão participar de diversas Oficinas onde irão aprender a pintar com Lee Chan Jae, fazer Flores de Lotus, bater Ttadji, participar de jogos de computador, fazer fotos usando roupas típicas e também aproveitar sessões de acupuntura e massagem.

Já, as crianças poderão se divertir jogando Peteca e Tuho (jogo coreano com potes e flechas), fazendo esculturas com balões, pintura no rosto e dobraduras. No espaço também haverá diversas barracas onde serão comercializados pratos da culinária tradicional e produtos coreanos.

culinaria_coreana_web_

Além da programação de atividades, também haverá Concursos de Luta Livre Coreana, de Desfile de Hanbok e de Arco e Flecha e também uma Competição de Covers de K-pop que ocorrerá nos dois dias, sendo no primeiro dia semifinal e no segundo, a final com horário previsto das 14h às 16h em ambos os dias.

festival_cultura_coreana_web_

11º Festival da Cultura Coreana
Dias 12 e 13 de agosto
Horário: das 11h às 21h
Local: Praça Coronel Fernando Prestes – Bairro Bom Retiro – São Paulo
Entrada franca

Projeto inspirado na cultura Aborígene Australiana chega ao Brasil para o SPFW

Como uma de suas premissas, a Swarovski busca apoiar iniciativas e incentivar talentos emergentes a conquistarem visibilidade em seu universo de trabalho. Desta vez, a marca apoia a brasileira radicada na Austrália, Vanessa Moe, com seu projeto Circles – união de um desfile de moda e uma exposição de arte inspirados na cultura Aborígene Australiana – que será apresentado no São Paulo Fashion Week em agosto.

O nome Circles (círculos) faz referência aos desenhos cheios de significado presentes nos corpos dos aborígenes, que, além de inspiração, foram participantes ativos no processo de criação da coleção. O projeto irá apresentar 12 peças únicas de alta costura criadas com a orientação e o apoio de organizações aborígenes. O casting contará com a participação de 11 modelos aborígenes e da Miss NAIDOC 2016 – Comitê Nacional de Observação dos Aborígenes e dos Insulares Merinda Dryden.

Vanessa Moe_Projeto CirclesVanessa Moe_Projeto Circles (2)Vanessa Moe_Projeto Circles (3)

Tendo como principal objetivo explorar o potencial de colaboração entre estilistas da Austrália e do Brasil, Circles foi criado com o intuito de fortalecer a cooperação cultural entre os dois países. Mais do que um projeto de moda, é oportunidade única para promover a aproximação entre as indústrias criativas do Brasil e da Austrália.

Sobre Vanessa Moe

Vanessa Moe_Projeto Circles (4)

Brasileira radicada na Austrália, Vanessa Moe é formada em Fashion Design em umas das melhores faculdades de moda da Austrália e está traçando uma carreira de sucesso. Em 2015, foi a primeira estilista brasileira a apresentar uma coleção no Mercedes Benz Fashion Week Australia. O desfile rendeu um reconhecimento mundial e artigos foram publicados em mais de 40 veículos de comunicação impressos e on-line, incluindo Huffington Post – Reino Unido, Daily Telegraph – Austrália e O Globo – Brasil.

VanesaMoe&Leon Burchill
Vanessa ao lado do ator aborígene Leon Burchill

Para atender um público requintado e que valoriza a originalidade, suas roupas têm uma característica única. Cada coleção da fashion designer acompanha uma história. Suas peças são exclusivas e artísticas, representando um encontro da arte com a moda.

 

Férias no Butantan tem oficinas para construir micróbios e ninhos de aves

A programação é gratuita e acontece de 18 a 23 de julho

O Instituto Butantan, órgão vinculado à Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo e um dos maiores centros de pesquisas biomédicas do mundo, terá programação especial de férias de hoje (18) a 23 de julho. Com oficina para construir micróbio, ninho de aves e até animais de origami, as atividades são todas gratuitas e atendem a diversos públicos (veja programação completa aqui).

Os visitantes poderão construir seus próprios ninhos na oficina “Ninhos: como são feitos”, nos dias 19 e 21 de julho. Os participantes vão aprender mais sobre os diferentes tipos de ninhos e como são construídos pelas aves.

Picture1

Outra oficina sobre aves acontece no dia 21 de julho, entre 11h e 12h, quando será possível acompanhar a demonstração de um anilhamento, técnica de marcação utilizada por pesquisadores no monitoramento desses animais. O ornitólogo do Museu Biológico Luciano Lima vai realizar a atividade e ainda conversar com o público sobre o trabalho.

As crianças com idades entre 4 e 10 anos também podem participar da atividade “Construindo seu micróbio”, nos dias 19 e 20 de julho, das 10h às 13h. Durante a ação, as crianças irão auxiliar na construção de um micróbio de balão.

Para estimular a criatividade, haverá também a oficina de Origami, em que os participantes poderão produzir, com papel, animais estudados no Butantan, como serpentes, sapos, escorpiões e aves. A atividade acontece durante toda a semana. De 18 a 21 (terça a sexta) será das 13h às 16h; mos dias 22 e 23 (sábado e domingo), das 10h às 12h.

butantan

A semana também contará com atividades relacionadas a serpentes, com os projetos “Mão na Cobra”, “Do veneno ao soro: extração do veneno de serpentes” e “Cobras Voadoras” – em que o público vai explorar os movimentos das cobras por meio da confecção de malabares.

No Café Científico, haverá uma roda de conversa com pesquisadores sobre dois temas: “Dos peixes peçonhentos ao Zebrafish: uma história de pesquisa no Instituto Butantan” e “Como é a vida das serpentes no Museu Biológico do Butantan”.

Outra oficina é a Morcegarte, em que serão construídos morcegos com balão. Haverá ainda atividades lúdicas como “Oficina dos sentidos” e “Caixa sensorial”, e a prática investigativa “Missão Terra Dura”. Para se divertir e aprender haverá o #PartiuButantan, inspirado no jogo Pokémon Go. A importância de higienizar as mãos também é tema nas férias do Butantan.

butantan2

A programação acontece em tenda montada no gramado e também pelo Parque do Butantan.

Serviço
Férias no Butantan
18 a 23 de Julho de 2017
Local: Av. Vital Brasil, 1500, Butantã – São Paulo
Confira a programação aqui
Gratuita

Moema recebe evento enogastronômico neste sábado

1ª edição do Moema Market Day reúne gastronomia com atrações culturais infantis, feirinhas, shows e workshops

Hoje, 15 de julho, a esquina da Alameda dos Anapurus com a Avenida Jandira, será sede da primeira edição do Moema Market Day, evento de rua com diversas experiências gastronômicas e culturais, realizado pelo Café Journal, um dos restaurantes mais tradicionais do bairro e que comemora, em 2017, seu aniversário de 21 anos.

Na ocasião, diversos expositores e artistas estarão reunidos, das 11 às 21 horas, e o público terá a oportunidade de participar de oficinas e palestras gratuitas. Os assuntos abordados serão queijos, vinhos, cervejas e gastronomia. Show de Jazz com o Quinteto Luiz Mello, atrações culturais e workshops, também farão parte do evento.

CafeJournal.jpg

Além do Café Journal, o evento contará com expositores de mussarela de búfala, vinhos, cerveja artesanal, sorvetes, cachaça, café, churros, entre outros. A proposta do proprietário do restaurante, Denis Rezende, é aproximar o público da experiência que o Café Journal oferece aos seus clientes. “O Market Day será focado em três pilares fundamentais: o produtor/importador, o ingrediente e o consumidor final, sempre se inspirando nesse ciclo com consciência e qualidade. A ideia é que as pessoas conheçam de perto as vivências do Café Journal. Esperamos que todos curtam esse clima amigável e acolhedor”, explica.

grid-imgs-min-1

Serviço: Moema Market Day
Data: 15 de Julho
Local: Alameda dos Anapurus com a Avenida Jandira
Horário: 11 às 21 horas
Entrada: Grátis
Informações: (11) 5055-9454
Site
Facebook

 

Presentear com doces ainda é uma tradição na cultura brasileira

A nutricionista Marcia Daskal e o antropólogo Raul Lody dão dicas para não errar na hora de dar um doce como presente

As comidas têm diversos significados em função dos rituais sociais em que estão inseridas e desempenham papéis simbólicos e gastronômicos. Os doces, mais especificamente, trazem correlações afetivas, sensoriais e pessoais relacionadas às mais diversas tradições e costumes. Por isso, é comumente agregado à celebração e festa, fazendo com que sejam considerados, muitas vezes, um presente.

São diversos os conceitos culturais que trazem um ideal do “que é doce” para ser oferecido como um voto de agradecimento, de homenagem e/ou de celebração. Segundo o antropólogo Raul Lody, “na Idade Média (Europa), os doces eram oferecidos para reis e a nobreza devido a sua raridade e o seu alto valor comercial. Na época, o açúcar era tão especial quanto uma joia de ouro ou uma pedra preciosa. Além desses aspectos materiais, o doce feito da cana sacarina mostra um sentido de nobreza pela sofisticação das suas receitas, estética, maneira como é servido ou ofertado, e pelo seu significado para cada tradição cultural”.

Alimentos com açúcar também recuperam memórias afetivas, ilustram e traduzem emoções, marcando ritos de passagem como batizados, aniversários, casamentos, festas sazonais, entre outros. “As pessoas tendem a se presentear com doces porque são gostosos, dão prazer (pela liberação de serotonina) e a maioria gosta. Ou seja, a chance de errar é menor”, afirma a nutricionista Marcia Daskal, da Recomendo Assessoria em Nutrição.

Apesar da associação a momentos felizes e prazerosos, é sempre importante lembrar que o consumo de açúcar deve ser feito com moderação. “É recomendado que ao preparar os alimentos no dia a dia, o açúcar seja usado quando necessário. Antes de adoçar, experimente. Ler os ingredientes nos rótulos também ajuda a identificar se estamos consumindo açúcar e outros ingredientes sem perceber”, conta Marcia.

Os melhores doces para presentear

Apesar da preferência por determinados tipos de doces ser pessoal, os especialistas Raul Lody e Marcia Daskal dão algumas sugestões e dicas que podem compor um presente especial para servir de inspiração.

1 – “Bem-Casado”: deve ser muito bem feito e a textura, o recheio e a embalagem devem ser delicados para identificar que esse doce tem o sentido de uma joia;

bem-casado-embrulhado-em-tecido-gorgorao-e-laco-voal-g
Foto: Novafest

2 – Arroz doce: com uma textura de um quase creme, temperado com cravo e canela – fica ainda mais bonito se servido numa linda louça de vidro;
3 – Doce de jaca em calda: que deve ser muito doce e com calda grossa;
4 – Estrudel de frutas vermelhas: servido morno, e complementado com um generoso creme chantili;

strudel
Foto: Strudelicious

5 – Bolo de pão: que traz uma receita caseira da intimidade familiar. É feito a partir do aproveitamento de pães com adição do leite e das frutas que tiver em casa.

bolo de pão la dolce vita cooking
Foto: La Dolce Vita Cooking

“Cada exemplo é especial, particular e tem um significado que traduz sentimentos que se agregam aos ingredientes. Além disso, as receitas são histórias que foram simbolizadas nessas referências de sabores e de estética”, finaliza Raul.

Dicas da Marcia Daskal para acertar na escolha

1 – O melhor doce é o que a pessoa a ser presenteada gosta mais: assim, se ela gosta de quindim, você vai acertar mais dando um quindim do que um bolo;
2 – Aqueles que tem algum significado: se você foi em algum local específico, pode trazer doces típicos da região. Na época do natal, se dá panetone, ou Bolo de Reis. Na páscoa, o costume é presentear com chocolates;

bolo-de-reis
Foto: Pâtisserie Douce France

3 – Doces feitos em casa demonstram um carinho adicional;
4 – Aquele que é a sua especialidade – se você faz um pudim magnífico, pode ter certeza que é esse o doce que a pessoa vai adorar ganhar;
5 – Receitas de família sempre fazem sucesso, mas nada impede que você adapte a receita para seu gosto pessoal para ingredientes locais ou mais “modernos”. Outra alternativa é apostar na sua imaginação.

pudim_pao_frutas

Como presentear é um gesto emocional, os critérios, nesse caso, não são nutricionais.

Marcia ainda dá uma última dica, não menos importante: “coloque o doce em uma embalagem criativa, que valoriza o presente e indica o amor e carinho envolvidos. Forminhas alegres, marmitinhas descartáveis com barbantes coloridos, potes de vidro reciclados com tags feitas por quem vai presentear, bilhetes e carimbos ou um simples retalho de tecido podem dar uma cara toda especial ao presente, mesmo que você tenha comprado e não feito. Lembre-se que presente é um mimo. A qualidade é mais importante que a quantidade!”, finaliza.

LUSH_Caixa de Presente - Happy Mother's Day_R$550,00 (3)
Foto: Lush

Fonte: Campanha Doce Equilíbrio