Arquivo da categoria: dentes

Você está em dia com a saúde bucal do seu pet?

 

A higiene bucal é essencial para manter a boa saúde dos animais de estimação, além de evitar o mau hálito e manter os dentes fortes e protegidos, também previne doenças mais sérias

Não é só de banho e pelos bem cuidados que vive um pet. Para ter uma vida saudável é muito importante também incluir na rotina de cuidados, desde cedo quando ainda filhotes, o hábito da escovação dos dentes que irá ajudar na prevenção de diversas doenças.

Doenças bucais, frequentes em gatos e cachorros, podem apresentar diversas infecções que requerem tratamento de um veterinário. Retenção de dentes de leite, fraturas dentárias, de mandíbula e câncer, por exemplo, são alguns dos problemas que podem aparecer ao longo dos anos.

A halitose (doença periodental), alteração do hálito que afeta 4 entre 5 animais adultos, aparece quando falta frequência na escovação dentária e pode ser um alerta de que algo não vai bem. Segundo o parceiro da Comac (Comissão de Animais de Companhia do Sindan – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal), o médico veterinário especializado em odontologia veterinária Marco Antonio Leon diz que “A halitose não chega a ser uma doença, mas sim um sintoma de que algo está errado na boca”. E completa: ”A halitose não é transmissível e é o principal aliado do dentista veterinário para o diagnóstico”.

gato boca aberta dente pitsch685 pixabay
Foto: Pitsch685/Pixabay

Dr. Leon afirma ainda que um erro muito comum é tratar o sintoma e não a doença. Não adianta usar gel, espumas, líquidos ou nos piores casos, antibióticos, porque tais atitudes irão apenas inibir a halitose e não curar a causa real que está por trás desse problema.

Uma das dúvidas mais frequente é sobre se a alimentação pode causar problemas orais ou dentários. De acordo com o Dr. Leon, “não importa se o paciente come alimento caseiro, ração seca ou alimento úmido, a chance de desenvolver doença periodontal, acúmulo de tártaro e gengivite é a mesma. A doença periodontal começa com acúmulo de placa bacteriana sobre os dentes e esta película aderida deve ser removida na escovação dentária diária. O tipo de alimentação não tem quase nenhuma influencia sobre este processo”.

O tratamento indicado pelo veterinário é dividido em dois momentos. O primeiro é acontece em casa, quando o tutor deve ser o responsável pela limpeza dos dentes seja com uso das cerdas de uma escova indicada para animais ou com uma gaze enrolada no dedo. Essa escovação pode ser feita uma vez ao dia.

Um segundo momento é com a ajuda de um médico veterinário especializado no assunto para realizar uma limpeza dentária profissional que inclua raspagem e polimento dentário, radiografias, extrações etc. Segundo o veterinário, o ideal é levar o pet para avaliações anuais.

cachorro.jpg

Ficar atento e cuidar bem dos dentes do pet promovem qualidade de vida e bem estar animal.

Fonte: Comissão de Animais de Companhia do Sindan – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal

 

Anúncios

Dez dicas para ter um sorriso saudável

25 de outubro marca o Dia do Dentista; aproveite a oportunidade para adotar dez hábitos que vão fazer toda a diferença na saúde dos seus dentes

Apesar de ser um importante cartão de visitas, os dentes nem sempre recebem toda atenção que merecem. No entanto, quem é que não deseja um sorriso bonito e saudável? Esse desejo comum pode ser alcançado com hábitos muitos simples e um importante lembrete na agenda de que a visita ao dentista não é somente necessária, é obrigatória. Que tal aproveitar o dia desse profissional para incluir na rotina diária? Confira abaixo dez recomendações do cirurgião-dentista da Rede OrthoDontic, Fernando Massi, para ter um sorriso mais saudável.

mulher escovando dentes
Foto: JanFidler/Morguefile

1 – Escove os dentes três vezes ao dia, após as principais refeições. A escovação deve ser feita de maneira suave, sem usar muita força para não danificar os dentes ou machucar as gengivas;

lingua - pixabay
Foto: Pixabay

2 – Durante a higienização, não esqueça de também escovar a língua, pois ela retém boa parte das bactérias alojadas na boca;

escova fio dental dentes pixabay
Foto: Pixabay

3 – O uso do fio dental também é essencial, pois a escova não alcança os espaços entre os dentes, que ficam repletos de bactérias;

webmd mulher abrindo embalagem com os dentes
Foto: WebMD

4 – Não tente abrir embalagens com os dentes, pois isso pode desgastá-los e até fazer com que eles quebrem;

dentes

5 – Assim como o restante do corpo, os dentes precisam de check-up periódico. A recomendação é visitar o dentista a cada seis meses para manter a saúde bucal em dia.

melancia mulher foundry pixabay
Foto: Foundry/Pixabay

6 – Mantenha sempre uma alimentação livre de excessos de açúcares, pois favorecem a formação de placas e, posteriormente, de cáries;

roer unhas dentes
Foto: Mouthhealthy.org

7 – Evite hábitos que prejudicam diretamente os dentes, como roer as unhas e fumar. O ato de roer as unhas desgasta o esmalte, já o tabagismo causa mau hálito, pigmentação e problemas na gengiva;

dentes tortos pinterest
Pinterest

8 – No caso de mordida cruzada ou dentes tortos, busque sempre um diagnóstico precoce, de preferência na infância, para evitar problemas graves no futuro. Na vida adulta, alguns casos só podem ser resolvidos com intervenção cirúrgica;

sorrisos dentes labios heblo pixabay3
Ilustração: Heblo/Pixabay

9 – Não aposte em tratamentos fora do consultório, como clareamentos caseiros ou vendidos em farmácias e mercados, que prometem o branqueamento dos dentes, quando, na verdade, desgastam o esmalte;

dentes bruxismo
Ilustração: Pyro Energen

10 – O bruxismo (ranger os dentes) pode desgastar severamente e até quebrar os dentes. Trata-se de um hábito muitas vezes involuntário e que, por esta razão, deve ser tratado com um especialista.

Fonte: Orthodontic

 

Hoje é o Dia do Dentista; aproveitando: como anda sua saúde bucal?

De acordo com OMS – Organização Mundial da Saúde, Brasil entrou para o grupo de países com baixa incidência de cáries

Hoje, 25 de outubro, é comemorado o Dia do Dentista. De acordo com a ABO – Associação Brasileira de Odontologia, o trabalho do dentista não abrange apenas a saúde bucal, mas também outras doenças do organismo, como a endocardite bacteriana, diabetes e hipertensão, entre outras.

dia do dentista mulher

“Diversas doenças podem estar associadas às infecções bucais. Por isto, o melhor remédio contra elas é a prevenção”, afirma Paulo Coelho Andrade, dentista especialista em implantodontia e odontologia estética de Belo Horizonte (MG).

O conceito de prevenção no Brasil, inclusive, já fez o país entrar no grupo de países com baixa incidência de cáries. Conforme a OMS – Organização Mundial da Saúde, desde 2003, cresceu em 30% o número de crianças sem cárie. Temido por muitas pessoas – que podem possuir odontofobia, caracterizada pelo medo de ir ao dentista – o profissional é de extrema importância para a saúde de forma geral, uma vez que a boca é um dos primeiros locais do corpo a dar sinais de que algo não está funcionando bem no organismo.

Além da cárie, um dos problemas bucais mais comuns são a gengivite (doença inflamatória da gengiva) e a doença periodontal. Os problemas gengivais são recorrentes principalmente por necessitarem da mudança de hábitos por parte dos pacientes. Na maioria dos casos, eles decorrem de uma higiene bucal inadequada e da falta de visitas periódicas ao dentista.

“Os problemas mais corriqueiros são a gengivite e a periodontite, sendo a segunda uma evolução da primeira, atingindo as estruturas de suporte dos dentes (ligamentos, raízes e ossos)”, afirma o profissional. De cada dez brasileiros, nove sofrem em algum grau desse tipo de afecção.

Close-up of woman having her teeth examined

Andrade alerta que visitas periódicas ao dentista e uma boa higiene oral são essenciais para evitar estes problemas. Entretanto, ele afirma que muita gente não leva ela a sério como deveria. Para grande parte das pessoas, escovar os dentes diariamente é o único cuidado que deve ser tomado com a boca. Apesar de ser o principal e mais efetivo método na manutenção da saúde bucal, ela deve vir acompanhada de outros hábitos vitais, como o uso do fio dental e visitas periódicas ao dentista.

Implantodontia e Odontologia Estética

Fonte: Paulo Coelho Andrade é mestre em implantodontia pelo Centro de Pesquisas Odontológicas Campinas, pelo Conselho Federal de Odontologia e pelo Conselho Regional de Odontologia; Especialista em Implantodontia pela Associação Brasileira de Odontologia, pelo Conselho Federal de Odontologia e pelo Conselho Regional de Odontologia; Pós-graduado em Cirurgias Avançadas pela Sociedade Odontológica Americana de Implantes e Transplantes; Pós-graduado em tomografia Sirona Galileos Sidexis e Galaxis – Alemanha; Pós-graduado em sistema Sirona CEREC CAD/CAN – Alemanha.

 

Dia Nacional da Saúde Bucal: HCor alerta para riscos da endocardite bacteriana

A falta de higiene bucal pode afetar a saúde do coração, principalmente em pacientes com histórico de doenças cardíacas; Estima-se que a infecção afete, anualmente, cerca de 150 mil brasileiros; febre, suor noturno, palidez, tosse constante e perda de peso repentina são alguns dos principais sintomas

Nesta quarta-feira, 25 de outubro, é comemorado o Dia Nacional de Saúde Bucal. O objetivo da data é conscientizar a população de que escovar bem os dentes ao acordar e logo após as refeições é extremamente importante, pois, além de ajudar a prevenir mau hálito, gengivite, placas bacterianas e cáries, evita também complicações cardíacas. Mas, afinal, qual é a relação entre a saúde bucal e as doenças do coração?

Na boca vivem milhões de bactérias. Para se ter uma ideia, em apenas 1ml de saliva há mais de 150 milhões delas, que podem cair na corrente sanguínea. Se no percurso elas encontrarem tecidos do revestimento interno do coração (miocárdio) danificados ou válvulas cardíacas anormais, podem se multiplicar livremente, causando uma infecção chamada endocardite. Anualmente, são diagnosticados cerca de 150 mil novos casos da doença, acometendo duas vezes mais homens do que mulheres. Destes, cerca de um quarto dos casos acontece entre pessoas com mais de 60 anos. E o principal grupo de risco são pacientes com cardiopatia congênita e os portadores de lesões valvares.

Ao apresentar os primeiros sinais, e considerando a gravidade da doença, o paciente precisa ser internado para iniciar o tratamento, feito à base de antibióticos. “Dor torácica, perda de peso repentina, sangue na urina, febre persistente, fraqueza, frequência cardíaca oscilando entre moderada e acelerada, suor noturno e tosse constante são sintomas clássicos da endocardite que, em 40% dos casos têm origem bucal”, elenca a cirurgiã-dentista Valéria Souza, especialista em cirurgia buco-maxilo-facial do HCor – Hospital do Coração. “Em situações mais graves, há o risco da perda das válvulas cardíacas e infecção generalizada, além de outras consequências como insuficiência cardíaca, AVC e infarto.”

Para ficar longe de qualquer risco, é fundamental manter uma rotina rigorosa de higienização bucal, com o uso frequente de fio dental, limpadores de língua e, ainda, antisséptico bucal. “Gengivas vermelhas, inchadas, que sangram com frequência, dentes sensíveis e mau hálito, consequências da má escovação, são os gatilhos para a infecção”, alerta Dra. Valéria. Se um ou mais sintomas forem frequentes, é hora de procurar um profissional para realizar o tratamento adequado e os exames preventivos. “É importante sempre lembrar que a saúde começa pela boca”, enfatiza.

Medidas preventivas

criança dente escova prawny pixabay

· Escove os dentes de três a quatro vezes ao dia;

dentes
· Troque a escova de dente a cada dois meses;

floss fio dental westfrisco pixabay
Ilustração: Westfrisco/Pixabay

· Utilize fio dental e antissépticos bucais pelo menos uma vez ao dia;

mulher doces shutt
· Diminua o consumo de alimentos doces;

frutas-citricas-limao-laranja
· Evite o consumo excessivo de frutas ácidas, como laranja e limão;

zahnreinigung- dentista pixabay
Foto: Zahnreinigung/Pixabay

· Vá ao dentista a cada seis meses;

coração pulsação pixabay
Ilustração: Pixabay

· Em caso de alguma doença cardíaca pré-existente, procure um especialista.

Fonte: HCor

 

Clínica veterinária distribui escovas de dente para fomentar higiene bucal

A saúde dos pets também depende da higiene bucal, por isso a Clínica Veterinária Cão Peão, localizada em Barretos, interior de São Paulo, está distribuindo, gratuitamente, para seus clientes, escovas de dente para animais e orientando sobre a importância da escovação dentária regular, uma vez que quando os dentes não são escovados ocorre a formação de placas bacterianas que pode desencadear doenças graves e comprometer diversos órgãos dos pets.

Dr Paulo José Barros escova os dentes da rottweiler

Especialista em odontologia veterinária, o médico responsável pela clínica barretense, Paulo José Barros Magalhães, faz um alerta em relação às doenças como a periodontite e a gengivite, que acometem animais de todas as idades. A falta de escovação causa mau hálito e formação de tártaro, que pode se agravar com inflamações na gengiva e, em casos mais sérios, desencadear outras doenças em órgãos como fígado e rins através de infecção bacteriana.

A pasta de dente também deve ser especial, uma vez que produtos contidos na pasta de dente para pessoas são prejudiciais aos animais, “cuidar da saúde oral do animal de estimação significa prevenir dor e garantir qualidade de vida”, enfatiza Magalhães que orienta a escovação dentária diária e a realização de limpeza de dentes pelo menos uma vez por ano, sempre com profissional especializado.

Dr Paulo José Barros escova os dentes da rottweiler (2) (2)

Clínica Veterinária Cão Peão – Av. 7 Nº 1263, bairro Fortaleza, Barretos –SP 

Quem tem problema cardíaco deve dar mais atenção à saúde bucal

O Instituto do Coração (Incor) realizou uma pesquisa em São Paulo e constatou que 45% das doenças cardíacas tinham origem na cavidade bucal. Isso devido a caries profundas com comprometimento do canal, gengivas inflamadas, restos de dente e abscessos

Apesar de parecerem distantes, boca e coração estão bem ligados, principalmente para quem tem algum problema cardíaco. O motivo são as bactérias causadoras das doenças gengivais (gengivite e periodontite), que são também responsáveis pela endocardite – uma infecção no tecido interno do coração, o endocárdio.

O veículo das bactérias da boca ao coração é o sangue, e a higiene bucal é capaz de impedir que esse processo se inicie. O mais comum é que as bactérias consigam entrar na corrente sanguínea devido a má higienização dos dentes e da boca. Elas se aproveitam de pequenos ferimentos na gengiva para ir para o sangue e se espalham pelo corpo.

Pessoas com problemas cardíacos, como alguma doença nas válvulas do coração ou uma válvula artificial, estão mais propensas a contrair a endocardite: “As bactérias encontram no coração, que já tenha essas condições, um ambiente mais propício para fazer suas colônias e desenvolver a infecção”, explica o cirurgião-dentista Marcelo Kyrillos, sócio do Ateliê Oral.

Boca limpa, perigo afastado

dentes.png
Quem tem predisposição à endocardite bacteriana precisa, portanto, ter uma higiene bucal impecável. Kyrillos orienta: “A escovação deve ser correta, para manter o periodonto [conjunto de tecidos envolvidos na fixação dos dentes aos ossos] saudável e livre das doenças gengivais”.

As consultas com o dentista de confiança, para limpezas profissionais, complementam os cuidados. “Não tem como esses pacientes não visitarem o dentista regularmente. É no consultório que eles poderão fazer as sessões de limpeza e raspagem necessárias para evitar as inflamações que possam levar bactérias à corrente sanguínea”, diz

E mesmo quem não possui dentes naturais está sujeito à endocardite. “Os implantes podem sofrer peri-implantite, que é semelhante à gengivite. E pacientes totalmente sem dentes podem também ter endocardite se houver fungos na prótese e eles entrarem na corrente sanguínea”, revela o cirurgião-dentista.

Na cadeira do dentista

Além das precauções para evitar a contaminação do sangue pelas bactérias gengivais, o paciente cardíaco deve manter sempre atualizada a conversa com o dentista sobre os tratamentos a que se submete. “Os medicamentos comumente usados pelo dentista para fazer uma restauração ou um tratamento de canal, por exemplo, podem alterar a ação dos remédios tomados por quem tem problemas nas válvulas”, afirma o especialista.

Também é importante que o dentista esteja ciente da condição cardíaca desse paciente para poder fazer uma profilaxia antibiótica pré-procedimento. Marcelo conta que a recomendação da American Heart Association é que sejam medicados 2g de amoxilina uma hora antes de começar qualquer trabalho bucal. Isso impede que algum sangramento abra caminho para a entrada de bactérias bucais na corrente sanguínea.

Fonte: Ateliê Oral

 

Harmonização facial: botox e ácido hialurônico são aliados dos dentistas

Quem procura serviços odontológicos, atualmente, está em busca de algo a mais que apenas dentes saudáveis, brancos e alinhados. Não que a prioridade tenha mudado, ou seja, o sorriso perfeito continua no topo da lista de prioridades dos pacientes. Porém, os profissionais da saúde bucal agora podem oferecer mais que implantes, aparelhos ortodônticos invisíveis e clareamento dentário.

Já ouviu falar em harmonização facial? Pois bem, ela é responsável pela estética do sorriso e da face. A aplicação de toxina botulínica, o famoso botox, e de preenchedores faciais, para fins terapêuticos e estéticos são também opções nos consultórios dentários.

Atualmente, dentistas podem atuar em toda a face em procedimentos estéticos não cirúrgicos e até a altura das sobrancelhas em procedimentos clínico-cirúrgicos. Nos casos de pacientes com problemas como sorriso gengival ou assimétrico, ou algum problema de assimetria facial, a toxina botulínica promove harmonização estética e o equilíbrio muscular.

“Sorriso gengival é aquela disfunção em que a gengiva é exposta excessivamente quando a pessoa sorri. O tratamento convencional é realizado por meio de cirurgia. Porém, aqueles que não quiserem algo tão invasivo podem optar pela toxina que, ao ser aplicada nos músculos responsáveis pelo sorriso, fazem a musculatura relaxar.

Porém, os casos nos quais o produto faz mais diferença são aqueles nos quais os pacientes sofrem com dores de origem muscular e ‘apertamento’ dentário, e que já se tenha tentado outros tratamentos sem sucesso”, explica a ortodontista Fernanda Giovanini.

mulher-espelho-rosto-rugas

Flacidez dos músculos

Um dos usos mais comuns é como opção em tratamento de bruxismo. A aplicação da toxina botulínica relaxa os músculos da face, diminuindo a tensão e o atrito entre os dentes. O mesmo vale para a dor facial provocada pela DTM, disfunção da articulação temporomandibular, que também costuma provocar dor de cabeça e flacidez dos músculos da mandíbula.

“Explicando melhor o mecanismo: a toxina botulínica é um bloqueador neuromuscular, ou seja, interrompe a comunicação entre o músculo e o nervo fazendo com que o primeiro deixe de funcionar. Sem ordens para se movimentar, o tecido relaxa e, quando a tensão está por trás das dores, elas vão embora. A substância tem efeito de cerca de seis meses, sendo que depois desse período é necessária a reaplicação”, afirma Fernanda.

O efeito da toxina começa a partir do terceiro dia após o procedimento. Especialistas dizem que o intervalo mínimo entre as aplicações é de 90 dias e que uma das vantagens é que praticamente não há contraindicação.

Ácido hialurônico

Já o ácido hialurônico, utilizado em preenchimentos, é uma substância natural encontrada no corpo humano. Além de manter a hidratação, elasticidade e tonicidade da pele, possui propriedades antibacterianas, anti-inflamatórias e cicatrizantes. Porém, conforme envelhecemos, o corpo produz menos ácido hialurônico e colágeno.

O resultado é o aparecimento de rugas, vincos e depressões, além de retração gengival e perda de tecido ósseo. As aplicações com ácido hialurônico reduzem as rugas, corrigem assimetrias do rosto e restauram o volume facial, otimizando o resultado estético dos tratamentos restauradores e melhorando a sua aparência pessoal.

Implante dentário, doença periodontal, tratamento ortodôntico e retração gengival podem fazer com que apareçam “triângulos negros” entre os dentes. O ácido hialurônico aplicado na papila preenche esses espaços e o resultado é um sorriso perfeito. As reaplicações são recomendadas a cada seis meses.

“Após extrações, implantes dentários ou tratamento ortodôntico é comum que ocorra a perda de tecido gengival e de volume ósseo. O ácido hialurônico é utilizado para acelerar a osseointegração. Graças às suas propriedades também acelera o processo de regeneração do tecido periodontal. O procedimento realizado com ácido hialurônico é seguro, fácil, conveniente, minimamente invasivo e sem efeitos colaterais. Além disso, pode ser realizado em consultório com analgésico tópico e não há necessidade de repouso”, afirma Fernanda.

Pretty female against a white background
FreeGreatPicture

Seus efeitos tem duração de seis a 12 meses em média mas podem durar mais, dependendo do paciente. Porém, com o passar do tempo, o corpo reabsorve o ácido hialurônico, e a reaplicação precisa ser feita para manter os resultados.

Fonte: Fernanda Giovanini é graduada em Odontologia pela Universidade Cidade de São Paulo (Unicid), especialista em ortodontia e ortopedia funcional dos maxilares pela Universidade de Guarulhos (UNG). Ela também é credenciada pelo sistema Esthetic Aligner, alinhadores fabricados no Brasil.

 

 

Centro Odontológico oferece implantes dentários à população de baixa renda

Centro Odontológico, localizado na Rua Cunha Nº 74, Vila Mariana, em São Paulo, oferece tratamento dentário para a população de baixa renda a preços acessíveis. Os atendimentos acontecem todas as terças-feiras.

Dentre os procedimentos oferecidos estão implantes, próteses sobre implantes e tratamentos complementares como cirurgias, extrações, limpezas, restaurações em dentes, próteses provisórias e outros. Os implantes dentários modernos e de última geração são cobrados a preço de custo e podem ser parcelados de acordo com as possibilidades do pacientes.

Segundo o idealizador do projeto, Danilo Racy, mestre em implantodontia e estética bucal, a equipe conta com 20 especialistas, todos voluntários: “Completamos 16 anos de atuação, já contribuímos para que muitos sonhos se tornassem realidade, garantimos a todos a oportunidade de repor dentes perdidos, ou substituir pontes móveis, dentaduras ou próteses mal adaptadas por dentes fixos, ou dentaduras abotoadas”, destaca.

implante.png

Dentre as técnicas mais recomendadas por Racy, além de implantes de última geração, estão as facetas laminadas e as lentes de contato dental – estas consideradas uma das principais novidades, pois garantem aparência natural, necessitando de pouco desgaste nos dentes.

Os interessados podem agendar a consulta pelo telefone (11) 3399-4399.

Fonte: Danilo Racy é mestre em implantodontia e estética bucal, proprietário de uma clínica diferenciada no bairro do Cambuci, além de ser coordenador de cursos da APCD Vila Mariana e da Facsete (Faculdade Sete Lagoas) campus São Paulo, voltados para tratamentos da população de baixa renda. Acumula 30 anos de experiência, sendo referência quando o assunto é contribuir para um belo sorriso e melhora da autoestima.

 

 

Quatro coisas que você deve saber se quebrar um dente

Quem nunca acabou sofrendo um acidente e ao cair, machucou a boca e teve um dente quebrado? Eu, você, amigos, mas nada de pânico nesta hora! O Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) elaborou um passo a passo para ajudar a reparar o dano. Como os traumas dentais também podem ter outras causas, incluímos um pequeno guia para evitá-las.

Passo a passo

1º: Estanque o sangramento

gaze.jpg

Se o dente quebrou por conta de um acidente provavelmente irá sangrar. Por isso a primeira medida é estancar esse sangramento utilizando uma gaze embebida em água fria. Pressione o local machucado (sem fazer muita força é claro) até que o sangramento diminua.

2º: Faça um bochecho

mau halito boca mulher

O próximo passo é fazer um bochecho para tirar todo o resíduo de sangue da boca e limpar a região afetada. Use apenas água. Não acrescente nenhum medicamento ou outro produto, como enxaguante e creme dental. Eles podem causar irritação.

3º: Gelo ajuda a evitar o inchaço

gelo - bosela
Foto: Bosela

Depois do bochecho é recomendável colocar gelo no local até que se consiga atendimento com o cirurgião-dentista. Tomar um sorvete também pode ajudar. Mas tudo com muito cuidado e evitando situações que possam agravar o ferimento. As baixas temperaturas causam a vasoconstrição, diminuição do diâmetro dos vasos, o que evita o aumento do processo inflamatório.

4º: Procure um cirurgião-dentista

dentista

Os tipos de tratamento para um dente quebrado (permanente) variam e dependem do nível de fratura e comprometimento com estruturas anexas ao dente. O cirurgião-dentista é a pessoa recomendada para as orientações e condutas clínicas e deve ser procurado o mais breve possível. O acompanhamento profissional será fundamental para adequada intervenção terapêutica e manutenção/reconstrução do dente quebrado.

Fonte: Conselho Regional de Odontologia de São Paulo (CROSP) 

Os sorrisos mais bonitos do mundo

Sorrir é muito importante para a nossa vida social, seja para conquistar novas amizades, novos amores, e até mesmo novas oportunidades na carreira. Ter um bom sorriso nos faz sentir bem e ajuda a fortalecer relacionamentos, unindo as pessoas.

Muitas celebridades têm o que é considerado o sorriso perfeito. E a diferença entre uma bela expressão e outra desagradável depende muito do estado dos dentes dela. Uma boa higiene bucal, a cor dos dentes e, é claro, aquela confiança ao sorrir, fazem todo o conjunto!

Confira a seguir celebridades do Brasil e do mundo que são consideradas como aquelas com um belo sorriso:

Os-sorrisos-mais-bonitos-do-mundo 1.pngOs-sorrisos-mais-bonitos-do-mundo 2Os-sorrisos-mais-bonitos-do-mundo 3Os-sorrisos-mais-bonitos-do-mundo 4

Fonte: Instituto Barbosa Odontologia