Arquivo da categoria: dia das crianças

Kiichi prepara menu infantil com hambúrguer “japonês” e oficina gratuita de temakis

O menu está disponível somente na casa da Alameda Lorena no dia e noite de 12 de Outubro

No Kiichi da Alameda Lorena algumas surpresas prometem alegrar muito a criançada no dia 12 de Outubro, Para tornar a data inesquecível, o chef Brito, do restaurante Kiichi, elaborou um combo com sanduíche à base de ingredientes mais saudáveis que certamente irá impressionar os pequenos que curtem comida japonesa.

As crianças que pedirem o combo ganham o direito de participar gratuitamente da Oficina de Temakis,aprendendo na hora a fazer seu próprio temaki.

kiichi hmaburger.png

Combo Dia das Crianças R$ 42,90

– Tempurá de salmão em cubos envolvido em batata rostie
– Sanduíche Hambúrguer grelhado 200g de salmão, shimeji e leve toque de picanha, batata palha, molho especial da casa, alface e salmão em tiras no pão com gergelim
– Oficina gratuita de Temaki para crianças

kiichi

Informações: Kiichi / Facebook

 

Anúncios

Serasa lança jogo e site para ensinar crianças a diferenciar valores de preços

O que vale mais pontos no quesito diversão: comprar um tênis ou ir ao zoológico? No jogo SuperValores, que é lançado pelo SerasaConsumidor em comemoração ao dia das crianças, a segunda opção ganha disparado de dez contra dois. O jogo tem como objetivo repassar aos pequenos conteúdos de educação financeira, como consumo consciente e a diferença entre valores financeiros e não financeiros, de maneira divertida e acessível, mostrando que algumas riquezas (amizade, convívio com amigos e familiares e diversão ao ar livre) são grátis, mas valem muito.

São 32 cartas, como as da imagem abaixo, para serem baixadas gratuitamente aqui, resgatando o conceito dos jogos tradicionais.

valores.jpg

Cada carta menciona uma atividade diferente, como ir ao cinema, ao zoológico, comprar um tênis, andar de bicicleta, desenhar etc. Em cada cartão são apresentadas cinco características para aquela atividade: diversão (o quanto essa experiência diverte), amigos (a oportunidade de fazer amizade), quanto custa (o valor monetário), movimento (o quanto a experiência gera movimento físico) e criatividade (quanto estimula a descobrir coisas novas). Essas características são pontuadas de 1 a 10, de acordo com a experiência proporcionada, estimulando o raciocínio e facilitando a comparação de valores. Na carta “andar de bicicleta”, por exemplo, os itens movimento e diversão valem muito. Em “colecionar figurinhas”, amigos e diversão são os que mais pontuam. E assim por diante.

As cartas também são classificadas em quatro “famílias”, reunindo tipos de atividades semelhantes. São elas: Ultradiversão; Útil para a vida; Quero ou preciso? E nós e a natureza. O agrupamento contribui para reforçar conceitos importantes, como a diferença entre vontade e necessidade; a informação de que experiências positivas não têm necessariamente valor financeiro e que algumas práticas nos aproximam da natureza.

SUPERVALORES.jpg

Na hora de jogar, a criança escolhe o item de sua carta que pode bater a pontuação do outro jogador, o que ajuda a internalizar os conceitos. Quem tiver mais pontos ganha as cartas da mesa e as coloca embaixo de sua pilha. A única exceção fica para o item “quanto custa”: quando selecionado, ganha as cartas da mesa quem tiver o valor mais baixo neste item, de forma a estimular o conceito de economia entre as crianças. O jogo continua até que um dos participantes fique com todas as cartas do jogo, vencendo a partida.

“A ideia é que, quanto mais próximo do cotidiano da criança for o tema do jogo, mais fácil será para ela compreender a lógica e as questões apresentadas”, diz gerente de Sustentabilidade Corporativa da Serasa Experian, Andrea Regina.

Voltado ao público entre 7 e 10 anos, o SuperValores pode ser jogado com a participação dos adultos, tornando a experiência ainda mais proveitosa e divertida. “Criamos um tópico de orientação, junto à área de download, chamada Dicas para pais e responsáveis, voltados a estimular o diálogo dos temas com os pequenos”, explica Andrea.

Para comemorar o dia das crianças, a equipe do SerasaConsumidor vai disponibilizar gratuitamente 500 unidades do jogo para escolas públicas da cidade de São Paulo e São Carlos, interior do Estado, (locais onde a empresa possui instalação) já com as cartas impressas. A iniciativa visa estimular os professores a usar o material de apoio em sala de aula.

Clique aqui para ter acesso ao download das cartas coloridas e aqui se a opção de impressão for preto e branco. Saiba também as regras do jogo.

Valores, Dinheiro e Eu

map_people.jpg

Outra ferramenta lúdica criada pela Serasa para reforçar conceitos de educação financeira é o site Valores, Dinheiro e Eu. Trata-se de um portal interativo, que retrata a Vila Sonhos Reais, bem como seus moradores e situações práticas do dia a dia vivenciadas por eles.

Voltado a crianças de 6 a 12 anos, o site apresenta jogos de perguntas e respostas, livros virtuais e demais experiências lúdicas que envolvem a solução de problemas cotidianos, como a compra de produtos no supermercado cujos preços devem ficar dentro de determinado orçamento.

Em outras áreas do site, a proposta é solucionar conflitos emocionais, éticos e morais que surgem quando as pessoas lidam com dinheiro. As atividades podem ser feitas em casa, com acompanhamento dos pais, ou em sala de aula, junto com o professor.

“Iniciativas como essas, desenvolvidas especificamente para serem acessíveis aos consumidores, permitindo a formação de uma geração economicamente mais responsável, reforçam o posicionamento da empresa no tema educação financeira”, diz Andrea Regina.

As 10 carreiras dos sonhos das crianças

Levantamento realizado pela Michael Page no Reino Unido mostra que as meninas sonham em ser professora e os meninos, jogador de futebol

A Michael Page, empresa líder mundial em recrutamento executivo de média e alta gerência, parte do PageGroup, elaborou pesquisa inédita para identificar as aspirações de carreira das crianças no Reino unido. A consultoria convidou 100 crianças, de sete a 11 anos, a desenharem a profissão que elas imaginam seguir quando adultas. Professora é a profissão mais desejada pelas meninas. Jogador de futebol é a preferência dos meninos.

menino-jogador-elo7
Imagem: Elo7

Ainda de acordo com os dados do levantamento, veterinária e cientista ocupam a segunda e a terceira posição na prioridade das meninas. Já os meninos sonham em ser policial (2º) e também cientista (3º).

jalecospersonalizadosprofissional-blogspot-com
Imagem: JalecosPersonalizados

“O nosso estudo ilustrou, por meio dos desenhos, tendências de gênero nas aspirações profissionais das crianças. Os desenhos das meninas mostraram geralmente um foco em profissões mais colaborativas (professores, enfermeiros e veterinários) e também no entretenimento (músicos e artistas). Comparativamente, os desenhos dos meninos representam aspirações em profissões ligadas ao esporte (jogadores de futebol, pilotos de rali e jogadores de rugby), além de carreiras onde eles podem exercer autoridade na sociedade (como bombeiros e polícia) ”, explica Oliver Watson, diretor executivo da Michael Page no Reino Unido.

Confira abaixo as 10 carreiras mais desejadas das crianças.

Top Ten:

Meninas          Meninos
Professora          Jogador de Futebol
Veterinária        Policial
Cientista            Cientista
Designer            Designer
Dançarina         Explorador
Enfermeira        Bombeiro
Cabeleireira       Paleontólogo
Ginasta               Piloto
Padeira               Piloto de Rally
Artista                 Jogador de Rugby

deia-2013-bailarina
Imagem: Deia2013

Quatro a cada cinco crianças imaginam banqueiros como homens e enfermeira, mulheres

O estudo da Michael Page também revelou que as crianças no Reino Unido têm uma visão estereotipada. Os desenhos revelaram uma inclinação clara de gênero para funções específicas. Os dados mostram que quatro a cada cinco crianças desenharam/imaginam banqueiros como homens e enfermeira, mulheres.

• 81% das crianças desenham enfermeiras como mulheres;
• 88% das crianças desenham construtores como homem;
• 80% das crianças desenham banqueiros como homem;
• 65% das crianças desenham advogadas como mulheres.

“ Os desenhos podem parecer uma maneira bastante inocente e ilustrativa de examinar o tema da diversidade de gênero na infância, mas temos que olhar com atenção como as crianças ainda estão associando certas funções de trabalho com gêneros específicos. À medida que elas vão crescendo, tendem a dissociar as profissões de gêneros e, no entanto, é fundamental desde já incentivarmos a diversidade e a inclusão na escola e no mundo do trabalho”, avalia o executivo da Michael Page.

bombeiro
Foto: LovingMyNest

Fonte: Michael Page –  é um dos maiores players mundiais em recrutamento especializado. Fundada na Inglaterra em 1976, é especializada em recrutar candidatos em middle e top management, em todo o mundo, sendo a consultoria de recrutamento líder e pioneira na América Latina. Atualmente possui mais de 5.400 colaboradores em 36 países.

Cenoritas ensinam receita deliciosa para comemorar o Dia das Crianças

Em clima de Dia das Crianças, as chefinhas Ivana Coelho (10 anos) e Sofia Bresser (13 anos) do canal Cenoritas da Snack – rede multiplataforma brasileira –, e ex-participantes do reality Masterchef Júnior, preparam uma receita simples e muito gostosa para festejar a data: brownie de cookie.

A combinação de brownie de chocolate com cookie de gotas de chocolate promete deixar os pequenos encantados com essa delícia. Difícil até para os pais resistirem. Com uma receita prática e fácil, que tal se divertir com a criançada na semana delas?

Confira o vídeo e se inspire com as meninas.

cenoritas_brownie161005_124223

Concebido para mostrar que cozinhar pode e deve ser divertido, o canal tem dois programas semanais:

O Na Cozinha mostra as Cenoritas cozinhando de verdade. Explora as habilidades e técnicas das meninas com muitos desafios e brincadeiras. Entre elas, o “Jogando com ingredientes”, jogo onde quem perde tem que cozinhar com o ingrediente indicado; o “Até o Fim”, em que elas escolhem um ingrediente de fundo da geladeira para fazer; o “Música Frita” em que definem uma música e precisam cozinhar o prato enquanto ela dura; o “Personagem na Receita”, momento em que brincam com a origem dos nomes das receitas e criam personagens e interpretações, entre muitas outras ideias divertidas.

Já a playlist Lá Fora é o momento relax e cultural. Neste programa as chefinhas não vão cozinhar, mas sair por aí atrás de ingredientes diferentes, visitar a cozinha ou o canal de outros chefs, ir a supermercados, feiras, lojas e até viajar para outras cidades e países.

Os vídeos vão ao ar sempre às segundas e quintas, às 16h. A cada episódio as meninas exibem o seu talento na cozinha, o seu lifestyle e o que sabem fazer de melhor, sempre com muito bom humor, mostrando o lado doce da vida.

Acompanhe as Cenoritas:  YouTube / Facebook / Instagram

 

Sabor de nostalgia: quais delícias marcaram a sua infância? por Thaís Vargas*

Na infância podemos gerar memórias que podem ser levadas para toda a vida. Não é à toa que a chamada comfort food ganha cada vez mais espaço na alimentação e no coração dos brasileiros. Em datas como o Dia das Crianças então, a sensação de nostalgia é imensa. Não demora a vir na memória lembranças das tardes de domingo na casa dos nossos avós, das festas de aniversários e dos feriados em família.

Junto com a recordação, em alguns casos, conseguimos até sentir os aromas e sabores que fizeram parte de momentos tão especiais. Esses poderosos alimentos, responsáveis por nos proporcionar uma agradável e nostálgica sensação de prazer, fazem parte da gastronomia conhecida como comfort food. Contudo, apesar do nome parecer sofisticado, o grande segredo dessa culinária está na simplicidade das coisas.

Seus pratos não precisam ser contemporâneos, modernos ou gourmet, mas se alguns desses estilos te fizerem recordar um momento especial, pode ser também. A essência da comfort food é representar o resgate do prazer de consumir uma comida caseira saborosa, preparada com ingredientes saudáveis, de maneira simples, mas com grande valor sentimental.

Outro ponto interessante dessa gastronomia é sua diversidade. Afinal, o que é comfort food pra mim, não é necessariamente pra você. Isso acontece porque, como esses alimentos se relacionam diretamente com a sua história e trajetória, cada pessoa tem as suas preferências e lembranças. No meu caso, por exemplo, nunca tive dúvidas que uma das comidas que mais me traz boas lembranças são os churros, em especial, o tradicional: doce de leite. Mas, para você pode ser um bolo de cenoura com cobertura de chocolate ou até bolinhos de chuva. A escolha sempre será sua.

Pops-churros-670.png

A boa notícia é que, como no Brasil essa tendência começou a ser explorada com mais intensidade nos últimos anos, agora é mais fácil matarmos nossos desejos por esses quitutes do amor. Afinal, quem nunca passou por um quiosque no shopping, sentiu aquele cheirinho de churros fresquinhos e conseguiu passar direto sem dar uma paradinha? É simplesmente irresistível, pelo menos pra mim. Por isso, aproveite o Dia das Crianças para reviver um pouco das experiências de sua infância relembrando aqueles sabores tão inesquecíveis. É impossível se arrepender de fazer uma viagem no tempo tão saborosa!

Thaís Vargas é sócia-fundadora da franquia de churros gourmet Loucos por Churros

Feliz Dia das Crianças para aquela que você traz dentro de si

BOLA DE MEIA, BOLA DE GUDE

Há um menino, há um moleque
Orando sempre no meu coração
Toda vez que o adulto balança
Ele vem pra me dar a mão

Há um passado no meu presente
O sol bem quente lá no meu quintal
Toda vez que a bruxa me assombra
O menino me dá a mão

Ele fala de coisas bonitas que
Eu acredito que não deixarão de existir
Amizade, palavra, respeito
Caráter, bondade, alegria e amor

Pois não posso, não devo
Não quero viver como toda essa gente insiste em viver
Não posso aceitar sossegado
Qualquer sacanagem ser coisa normal

Bola de meia, bola de gude
O solidário não quer solidão
Toda vez que a tristeza me
Alcança o menino me dá a mão

children-135
Foto: A2ua

Fernando Brant e Milton Nascimento

Festival da Ceagesp é dica para almoço com as crianças neste feriado

Amanhã, feriado de 12 de Outubro, Hambúrguer de Siri e Atum Fresco estarão entre os destaques do Festival do Pescado e Frutos do Mar Ceagesp, que abrirá para almoço das 11h30 às 17h. Diversas atividades, como pintura de rosto, desenhos para colorir, entre outras brincadeiras estão programadas para a garotada, além do Hambúrguer de Siri, prato especialmente preparado para os pequenos.

As receitas em destaque nesta semana (de quarta a domingo) são Atum Fresco em Crosta de Gergelim, Dourada do Mar e Moqueca de Tubarão à Baiana e prometem agradar adultos e crianças. Quem for ao festival, pode comer à vontade esses e mais de 30 pratos pelo preço fixo de R$ 64,90 por pessoa (exceto bebidas e sobremesas). Criança até cinco anos não paga. De seis a dez, paga metade. A partir de 11 anos, o preço é normal.

hamburguer-siri-foto-zeka-videira
Foto: Zeka Videira

A Paella Gigante, servida num tacho de 1,20 m de diâmetro, e os Camarões Assados servidos à vontade nas mesas são as grandes atrações fixas do Festival, e também incluídas no preço. Como entradas, ainda tem Acarajé e Casquinha de siri. Saladas à base de frutos do mar também podem ser degustadas à vontade. Ainda fazem parte do Festival, pratos quentes e receitas com peixes diferentes a cada semana.

Paella - Foto de Eduardo Bacani

A ideia de mais este evento gastronômico, já na sua quarta temporada, é mostrar toda a diversidade de produtos do Setor de Pescados da Ceagesp. É de lá que saem os peixes e frutos do mar que abastecem peixarias, restaurantes, feiras livres e supermercados de São Paulo e de outras cidades do Estado.

Serviço

Festival do Pescado e Frutos do Mar Ceagesp
Quando: De quinta a domingo (Até dezembro)
Horários: Quintas e sextas, das 18h à meia-noite. Sábados, das 11h30 às 17h (almoço); das 18h à meia-noite (jantar). Aos domingos (somente almoço), das 11h30 às 17h. Excepcionalmente no Feriado de 12 de Outubro (quarta-feira): das 11h30 às 17h (somente almoço).
Onde: Espaço Gastronômico Ceagesp – Portão 4 da Ceagesp (altura do 1.946 da av. Dr. Gastão Vidigal, na Vila Leopoldina, zona oeste da Capital) – Estacionamento a R$ 10 (mediante carimbo da organização do festival).
Valor: R$ 64,90 por pessoa (bebidas e sobremesas são cobradas à parte)

 

Abinpet incentiva pais a avaliarem prós e contras de presentear crianças com pets

São muitos os benefícios de ter um animal de estimação para as crianças, mas é necessário que os responsáveis tomem essa decisão após ponderações

Qual criança nunca pediu um bichinho de estimação? A presença de um mascote, seja um peixinho, um passarinho, pequenos roedores, gatos ou cachorros, muda a rotina de uma casa e também do ambiente, mas é uma mudança benéfica. Estudos comprovam que a convivência com animais de estimação desde cedo traz benefícios tanto para a saúde física quanto emocional, ao estimular a criança a desenvolver noções de responsabilidade com o outro, tornando-as mais afetuosas, altruístas, sensíveis e sociáveis, comportamentos que permanecem na vida adulta. A Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet) consultou especialistas para ajudar as famílias a entenderem o momento certo de adquirir um pet.

A psicóloga, mestre em psicologia da Saúde e doutora em psicologia clínica, Déria Oliveira, explica que o contato com animais ajuda no processo de desenvolvimento da criança. “Os pequenos ampliam suas habilidade sociais, apresentam um melhor desenvolvimento motor, aprendem valores como cuidar e amar incondicionalmente, além de ter ganhos na autoestima”.

cachorro-na-caixa-pinteres
Pinterest

Para colher os bons frutos dessa relação, é preciso considerar que o mascote ideal requer atenções especiais, e vale inserir a criança nessa rotina, dividindo responsabilidade nos cuidados conforme a idade. A partir dos 3 anos, elas podem ajudar em tarefas simples, como participar da hora da alimentação e, conforme o amadurecimento, os pais podem e devem passar outros tipos de responsabilidades. “É importante perceber que a decisão real não é sobre ter um pet, mas sim ensinar a criança a ter empatia, já que ela aprende muito sobre si mesma por espelhamento. Reconhecer o animalzinho como outro ser com necessidades diferentes, mas que assim como ela sente fome, frio, alegria, solidão, é fundamental para seu desenvolvimento”, explica Luciana Kie, psicóloga e psicanalista.

Com a chegada do Dia das Crianças, presentear os pequenos com um pet pode ser uma opção, se houver, na família, um consenso sobre a aquisição após avaliar se há condições afetivas, de tempo e financeiras para receber esse novo membro. “Não existem prós e contras a se pesar em relação à perspectiva da criança, mas é preciso que haja uma plena concordância dos responsáveis. Se esse animal de estimação for para estimular o desenvolvimento sócio afetivo da criança e for bem acolhido, sem dúvida é um ótimo presente. Mas se esse animal for para alguma barganha, como qualquer outro presente que não deveria ser dado, é melhor repensar” orienta a psicóloga Patrícia Serra Cypriano.

Kätzchen mit Geschenk
Free Great Picture

Vale lembrar que, após datas comemorativas, o número de animais abandonados costuma aumentar. “A posse responsável é muito importante, já que os animais não são brinquedos descartáveis”, lembra Sophia Porto Kalaf, voluntária da ONG Vira-Lata é Dez. Graduanda em psicologia, Sophia endossa o coro sobre a importância do convívio das crianças com animais, mas ressalta que a decisão de adotar um amiguinho é uma responsabilidade que pode durar, em média, 12 anos, e cabe aos pais decidir se a criança está preparada para ter um bichinho ou não, e que eles não devem atender o desejo do filho de ter um pet caso não estejam de total acordo.

Segundo Déria Oliveira, optar por ter um pet é uma decisão que precisa ser bem pensada. “O tutor precisa gostar do animal, porque ele levará um tempo para se adaptar à residência e à dinâmica familiar. Requererá afeto e muitos cuidados com alimentação adequada, vacinação, consultas veterinárias, passeios – dependendo da espécie do animal, entre outros. No entanto aqueles que gostam e os possuem têm fiéis companheiros e compreendem o significado do termo amor incondicional”.

arthur-john-elsley
Pintura de Arthur John Elsley

Fonte: Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet)

 

Cães e filhos: quais as raças mais indicadas para cada fase da criança

Aproveitando o Dia das Crianças, vai adotar um cão? Saiba quais as raças mais indicadas para cada fase da criança e acerte na escolha do melhor amigo.

Bebê

caes-e-crianca_2016927154343

Pug: cachorro perfeito para quem fica em casa. Dócil, tranquilo e brincalhão, a raça pode ficar horas descansando ao lado do dono e do neném.
Spitz Alemão: com seu pequeno porte, o Spitz Alemão (ou Lulu da Pomerânea), o famoso ursinho em miniatura é muito alegre, expressivo e inteligente, agradando pais e bebês.
Beagle: mesmo bastante bagunceiros, os Beagles aprendem comandos com facilidade e o melhor de tudo: sem perder a alegria! Além disso, a raça é leal e independente.
Buldogue Francês: sociável, afetuoso e paciente. Essas são algumas características marcantes do Buldogue Francês que, por sinal, é um excelente companheiro para os bebês, já que suas atividades favoritas são brincar e dormir.
Buldogue Inglês: assim como o Pug e o Buldogue Francês, o Buldogue Inglês não precisa de muitos exercícios para manter a forma. Conhecido como uma das raças mais amáveis do mundo canino, o grandão é uma ótima companhia para a família e pode se adaptar muito bem às crianças.

Criança

cao-e-crianca_201692715356

Maltês: conhecido pela sua agitação,  é um dos cãezinhos ideais para aquela criança que tem bastante energia. Além de ter bastante pique e disposição para brincar, a raça é gentil e fácil de lidar.
Shih Tzu: é um cãozinho extrovertido, alerta, ativo e uma ótima companhia para os pequenos.
Dachshund: se a criança é curiosa, aventureira e brincalhona, o salsicha é o cachorro perfeito! A raça Dachshund é super popular entre a garotada e pode garantir diversão e atividade física.
Cocker: seus charmosos cachos não deixam dúvidas, é uma raça adorável! Fiel, amigável e tranquilo, esse cão pode ser adestrado com facilidade.
Golden Retriever: quem nunca esbarrou em um Golden não sabe o que é felicidade. O cão parece sorrir toda hora! Além de ser confiável e inteligente, o Golden também não perde uma oportunidade de brincar com a criançada.

Pré-adolescente

Dog touching hand with paw

Labrador: inteligente, confiável e um ótimo companheiro para as atividades que gastam bastante energia.
Bull Terrier: se o adolescente tem costume de praticar esportes, o Bull Terrier vai se encaixar perfeitamente na rotina dele. Forte, resistente e bem esperto, a raça preenche todos os requisitos de um bom atleta.
Border Collie: conhecido como a raça mais inteligente do mundo, é querido por pessoas de todas as idades. É espoleta, mas obediente quando adestrado. Precisa de espaço e alguém para brincar.
Schnauzer: além de ser sociável e amigável, é bem apegado ao tutor. Acompanha a família em todas as suas atividades e o melhor: é bem comportado dentro de casa! A famosa raça da barbinha comprida pode tanto viver num casarão com quintal como em um pequeno apartamento na cidade.
Vira-lata: o cão sem raça definida com certeza se encaixa em todas as famílias. Tem preto, branco, tricolor, de porte pequeno, de porte médio, enfim… das mais variadas combinações que enchem de amor o dia a dia do tutor. Sua natureza desconhecida faz com que cada um seja único e com características singulares.

Dica da especialista

Para Patrícia Padovez, médica-veterinária e coordenadora técnica da Farmina Pet Foods, antes de adotar o animal, além de escolher a raça, é preciso preparar a casa e a rotina da família para receber o pet. “Cães exigem dedicação diária. Os tutores precisam ter tempo para passear e brincar com o animal, além de cuidar da alimentação e higiene do pet. Sem esquecer do amor e carinho, que são fundamentais para que o pet se sinta bem-vindo”.

 

Dia das Crianças: presentear os pequenos com pets requer cuidados

Renata Piazera, farmacêutica da Fórmula Animal Farmácia de Manipulação Veterinária, explica quais aspectos devem ser avaliados antes de ter um bichinho em casa

O Dia das Crianças está chegando e muitos pais se perguntam sobre o que presentear os pequenos nessa data especial. Muitas crianças pedem um bichinho de estimação, mas antes de ceder ao pedido, é preciso refletir bastante sobre a decisão, pois, em muitos casos, a tarefa de cuidar do animal acaba ficando para os mais velhos.

Ter um pet traz muitos benefícios para as crianças, como desenvolvimento de habilidades motoras e sociais, senso de responsabilidade e melhora da auto estima. “Há vários estudos que comprovam que o convívio com animais ajuda os pequenos a desenvolverem sentimentos, como alegria, tristeza, compreensão, frustração e até como lidar com a morte, que podem ser complexos para os mais novinhos. Outro benefício é estimular o afeto, principalmente em lares onde os pais trabalham e ficam fora durante o dia”, ressalta Renata Piazera, farmacêutica da Fórmula Animal Farmácia de Manipulação Veterinária.

criança e cachorro

Para quem quer ter um animal de estimação, mas ainda está em dúvida sobre qual seria a melhor escolha, a farmacêutica dá algumas dicas: “Há diversas raças de cachorros que são ótimas para quem tem crianças, como o Labrador Retriever, Beagle, Collie, Buldogue Francês e Pug, que são bastante sociáveis. Os pais devem levar em consideração o tamanho do animal em relação ao espaço disponível em casa. Não é aconselhável que um Labrador seja criado em um apartamento de 50m², por exemplo. Já os que preferem gatos, o Bengal, o Ragdoll e o American Shorthair são raças que são bastante apegados aos tutores”, explica Renata.

menina-e-gato

Cuidados

Porém, nem tudo são flores. Os pais precisam pensar e avaliar a situação financeira da família antes da decisão final. “Qualquer animal de estimação precisa de visitas periódicas ao veterinário, deve tomar vacinas, medicamentos de prevenção às pulgas, vermífugos, além de ter uma alimentação adequada e higienização, como banhos, tosas e escovação de pelo e dentes. Dependendo da raça e da idade, esses gastos aumentam consideravelmente. Por isso, é fundamental refletir sobre esses aspectos e ter certeza de que as finanças da casa não serão prejudicadas por conta dessas despesas”, afirma Renata.

A farmacêutica ressalta um detalhe importante e que pode melhorar ainda mais o desenvolvimento das crianças. “Adotar um bichinho de estimação promove a consciência, desde pequeno, de que animais não são objetos de comércio e que há muita crueldade por trás da venda de pets. Além disso, há muitos cães e gatos que precisam de um lar, pois foram abandonados ou sofreram maus tratos. Animais adotados são gratos e se apegam facilmente aos donos, criando laços de amor muito fortes”, finaliza a farmacêutica.

Imagem ilustrativa
Foto: Morguefile/502artistb

Fonte: Fórmula Animal