Arquivo da categoria: finanças

Dicas para não descuidar das finanças no Carnaval

Muita gente conta os dias para a chegada do Carnaval e se divertir nos bloquinhos, mas há quem prefira aproveitar os dias de folga para viajar. No entanto, para isso é preciso colocar tudo na ponta do lápis e saber quanto será possível gastar com passagens, hospedagem, passeios e alimentação. Quando falta organização financeira, as contas podem sair do controle e se transformar em dívidas atrasadas que são uma verdadeira bola de neve.

Neste ano o Carnaval será nos dias 4 e 5 de março e ainda há tempo para se programar. Deixar de se divertir por estar sem dinheiro não é mais desculpa, pois existem fintechs que fazem empréstimos a partir de 200 reais de forma rápida, sem burocracia e 100% online, como é o caso da Ferratum. A startup libera o dinheiro na conta em até 24 horas permitindo curtir o Carnaval de forma organizada, sem apertos financeiros. Veja algumas dicas para aproveitar ao máximo o feriado mais aguardado do ano:

1 – Estabeleça um limite de gastos

calculadora cartões

Existe a velha máxima: ‘Nunca dê um passo maior do que as pernas’. Com dinheiro é a mesma coisa: não gaste mais do que tem. Crie uma planilha com os gastos mensais fixos como aluguel, condomínio, luz e até cartão de crédito e faça um controle mensal do que é possível diminuir e até cortar. Assim você saberá quanto sobra para gastar com lazer e se programa para não extrapolar com a viagem do Carnaval.

2 – Pesquise antes de fechar negócio

Precipitar-se comprando a primeira oferta que aparece nunca é um bom negócio para o bolso. Muitas vezes uma passagem pode sair pela metade do preço em outra companhia aérea ou em um horário com menor procura. Isso também vale para hotéis, hostels e pousadas. Deixar para comprar em cima da hora também não é boa ideia, pois tudo fica muito mais caro. O ideal é se planejar e comprar passagens e reservar hotel com antecedência de pelo menos dois meses.

3 – Aproveite para conhecer destinos menos badalados

paisagem5

No Carnaval e em outros feriados, as pessoas geralmente optam por viajar para cidades famosas pelas festas como Rio de Janeiro, Salvador, Olinda e Recife, o que encarece bastante o valor de passagens e hospedagem destes lugares. Mas em um país tão grande quanto o Brasil, existe um sem número de destinos interessantes e bem mais em conta para conhecer, basta procurar. Existem opções de locais para amantes da natureza, para quem quer curtir praia, se refugiar na montanha e até mesmo passear no shopping. O melhor de tudo é que será bem mais barato!

4 – Viaje com um grupo de amigos

Transporte, alimentação, gasolina, diária de hotel são apenas algumas das despesas que temos quando viajamos. Aproveite a animação do carnaval para convidar os seus amigos e familiares para a viagem. Neste caso, quanto mais pessoas viajarem, melhor, pois será mais economia para o seu bolso. Isso sem contar que a diversão será muito maior, não é mesmo?

5 – Curta os blocos e festas da sua cidade

carnaval-de-rua

Se você fez as contas e a viagem está fora de cogitação, aproveite as atrações de sua própria cidade. Muitas promovem festas e blocos que garantem a diversão em todos os dias de festa. Claro que ainda haverá gastos com drinques, fantasias, locomoção e uns lanches, mas no final sairá muito mais em conta do que viajar e o melhor: as finanças ficarão sob controle.

Sobre a Ferratum

Ferratum é uma fintech multinacional fundada em 2005 na Finlândia, foi uma das primeiras empresas no mundo a oferecer crédito online com tecnologia inovadora. No Brasil oferece uma plataforma 100% online para solicitar empréstimos de forma rápida e sem burocracia.

Anúncios

Estética e beleza devem entrar no planejamento financeiro?

Em nome da sua autoestima, a beleza não deve ficar de fora dos seus sonhos

Todo início de ano requer uma reflexão sobre sob diversos aspectos da vida, inclusive o financeiro. O planejamento de gastos é de extrema importância para ter uma organização entre as despesas e investimentos, que merecem a devida atenção. E quanto mais controlado for, mais se obtém sucesso nos sonhos e planos para o futuro, alcançando os objetivos almejados.

Uma das técnicas mais usadas nesse projeto – que deve se iniciar anualmente e ter um acompanhamento e atualização mensal – é o uso de planilhas financeiras. Orçamentos domésticos devem ser diariamente lançados nesta organização. É necessário anotar todos os ganhos e gastos, até mesmo aquele consumo na rua, sem previsão. Os pequenos valores influenciam no resultado final e surpreende quem se controla financeiramente.

calculadora cartões

Outras dicas importantes são: compare os preços e, sempre que possível, opte pelos preços mais em conta; pague à vista quando tiver desconto; utilize o cartão de crédito com critério e faça uma lista realista com metas. Tudo isso ajuda a ser assertivo nas aquisições.

No planejamento financeiro – diferente do que muitos pensam – deve entrar tudo, até mesmo aquele “sonho de tratamento estético ou cirurgia plástica”. O projeto de ficar mais bonita e ter aquele corpo perfeito também devem constar no programa de gastos no início do ano e nos acompanhamentos mensais. Afinal, investir em si mesmo é salutar e contribui para a autoestima e a felicidade individual, o que reflete em todas as demais áreas da vida.

“Ainda bem que, diferente de antigamente, as cirurgias plásticas estão muito mais acessíveis, mas tudo deve ser bem avaliado para a segurança do paciente. Porém, neste caso, como envolve a saúde, o ideal é pesquisar preços, sem abrir mão dos melhores médicos e hospitais”, afirma Arnaldo Korn, diretor do Centro Nacional – Cirurgia Plástica, empresa especializada na intermediação financeira na área de procedimentos estéticos.

Surgeon Hands Drawing Correction Lines On Stomach

É possível encontrar diversas opções que auxiliam em um planejamento do orçamento que inclui a beleza. Entre os mais procurados, está o financiamento de cirurgias plásticas. “É uma alternativa que realiza o sonho das pessoas sem pesar no bolso nestes tempos de crise”, analisa o diretor. Os parcelamentos podem ser feitos em até 48 meses.

Estabeleceu uma meta difícil em 2018? Saiba como atingi-la em 2019

Você se colocou uma meta ambiciosa, muito além das suas expectativas em 2018, e não conseguiu cumprir? Percebeu que depois de algum tempo sua determinação diminuiu e o sentimento de desmotivação e desânimo tomou lugar da empolgação que existiam no começo?

Se existe um senso em comum a respeito de completar metas durante um ano é que sem um planejamento, dificilmente a pessoa tem êxito. No entanto, para atingir os seus objetivos é preciso defini-los. Não basta simplesmente dizer “eu quero” e esperar que se realize. Tem a ver com um processo que começa com um desejo de alcançar e termina com persistência e objetivo alcançado.

Durante esse caminho, existem alguns passos fundamentais que devemos cumprir para realizar as metas com sucesso:

1. Defina metas que o motivem

indecisao-mulher-duvida

Quando se pensa em meta é importante que ela te motive. Isso significa garantir que existe um propósito para você cumpri-la e que será importante alcançá-la. Se há pouco interesse no resultado, as chances de se concretizar são mínimas. Depois de definidas quais metas você deseja alcançar dentro do ano, estabeleça para cada uma delas um plano individual. Atenção: não confunda meta com plano de ação para alcançá-la. Meta é o objetivo e, para cada um destes objetivos, você deverá traçar um plano para alcançá-lo.

2 – Estabeleça o plano com etapas a serem cumpridas de curto, médio e longo prazos

mulher trabalho computador home office

Cumprir metas exige comprometimento, portanto, para aumentar a chance de sucesso é necessário ter um senso de urgência e uma atitude de “devo fazer”. Coloque no papel as etapas que o levarão ao cumprimento de suas metas, detalhe suas datas de conclusão e tente alcançá-las sem risco de adiar. Realizar as pequenas tarefas ao longo do caminho o motiva a ganhar impulso e incentivo.

3 – Foco para realização de um objetivo por vez

estudante laptop computador

Uma pessoa fica facilmente sobrecarregada quando se concentra em várias tarefas e informações numa mesma época. Com a falta de foco é menos provável que se cumpra qualquer dos objetivos propostos, principalmente se eles exigem um forte esforço emocional ou mental.

4 – Estabeleça metas atingíveis

ansiedade2

Tenha certeza que é possível atingir as metas que definiu. Muitos profissionais estabelecem objetivos difíceis de atingir e se frustram. Sendo assim, definir o caminho requer autoconhecimento e uma autoavaliação sincera.

5 – Tenha foco, consciência e rotina

mulher trabalho empreendedora nasirkhan-morguefile

Rotina e hábitos são a dupla perfeita para se alcançar as metas. Ao definir uma rotina é interessante acompanhar o progresso ao longo do tempo e tomar consciência sobre os próximos passos.

6 – Mantenha a ansiedade sob controle

ansiedade1

Aqui vale uma observação importante: nem sempre tudo você pode controlar. Suas metas podem depender de outros, das flutuações do mercado e de uma série de fatores externos à sua vontade. Entenda isso e mantenha a ansiedade sob controle. No fundo tudo são escolhas, decisões de caminhos a percorrer. É planejamento e disciplina no acompanhamento que faz a diferença!

Boa sorte com as suas metas ao longo de 2019 e Feliz Ano Novo!

*Uranio Bonoldi consultor, palestrante e oferece aconselhamento personalizado para empresários e executivos. 

Nove promessas e um desejo para não passar 2019 no vermelho por Leide Albergoni*

Na passagem do ano, muitas pessoas costumam fazer desejos para o ano seguinte, ou promessas. Que tal usar as promessas a seguir para não passar 2019 no vermelho?

Prometo anotar tudo o que gastar
Parece uma promessa simples, mas requer muita disciplina. Um caderninho para os analógicos ou um aplicativo para os digitais. Qualquer centavo deve ser anotado, bem como a data do gasto.

Prometo cortar gastos para meu orçamento “caber” na minha renda

contas gadini pixabay
Pixabay

Essa promessa complementa a primeira, pois anotar por si só não faz sentido. Com as anotações, é possível analisar gastos desnecessários ou que podem ser evitados para reduzir as despesas. A partir disso, você deve estabelecer uma meta de gastos mensais e dividir semanalmente ou diariamente, para ficar mais fácil de controlar. Determinadas semanas gasta-se mais, em outras menos, então a meta pode variar ao longo do mês.

Prometo controlar meus gastos pelo menos semanalmente
Com base nas anotações, a cada semana você deve analisar os gastos e verificar se cumpriu a meta da semana e o que mais pode ser cortado ou substituído para se manter na meta. De início, é recomendada a análise diária, mas com o tempo pode-se aumentar o intervalo de análise para semanal.

 

Prometo usar o cartão de crédito com parcimônia

cartao-de-credito-compras-gde
O cartão de crédito é um excelente instrumento de planejamento financeiro com baixo custo. É possível comprar itens parcelados e estabelecer limites de gastos mensais para evitar cair no cheque especial. Porém, deve ser usado como se fosse seu dinheiro daqui a 1 mês: os gastos da fatura devem caber no seu orçamento para que você possa pagá-la integralmente.

Prometo pagar a fatura integral do cartão de crédito

calculadora cartões
Pagar o valor mínimo, jamais! As taxas de juros do cartão de crédito são as maiores do mercado. Pague o valor integral e sacrifique algo do seu gasto mensal. Esse exercício te ajudará a pensar melhor antes de passar o cartão da próxima vez.

Prometo controlar minha conta corrente pelo menos 3 vezes por semana para não cair no cheque especial
O cheque especial é a linha de crédito que tem a segunda maior taxa de juros. Então fique de olho na sua conta corrente e evite usar essa opção. Caso você não utilize cartão de crédito, prefira fazer compras em dinheiro ao cartão de débito, pois a sensação do dinheiro físico saindo de sua carteira é mais impactante do que olhar um número no aplicativo do celular ou no computador.

Prometo planejar minhas compras e não comprar coisas por impulso

compras
Quem nunca comprou aquela blusa na vitrine e depois se arrependeu? Não se deixe enganar pelas palavras “oferta” e “desconto”, pois você economiza mesmo é se não comprar por impulso. Planeje suas compras e o momento de realizá-las para aproveitar os “descontos”. Olhe as vitrines, anote os preços do que gostou e volte quando iniciar a temporada de descontos. Se a paixão surgir, dê a volta, sente-se em um local isolado e faça uma lista de motivos para comprar e uma para não comprar. Não vale “eu preciso”, pois se você realmente precisasse estaria em sua lista de planejamento.

Prometo reservar pelo menos 10% da minha renda mensal para poupança

mulher contas
O ideal é viver na regra 80/20, isto é, viver com 80% do que ganha e poupar 20% para o futuro. Mas 10% já é um bom começo. A poupança é um planejamento e deve ser um dos “compromissos” mensais anotados em seu planejamento financeiro. Não espere sobrar, o primeiro “gasto” do mês é com seu futuro.

Prometo guardar meu 13º de 2019 para pagar à vista as contas de 2020
Sim, o planejamento de 2020 começa em 1º de janeiro de 2019! Com o orçamento equilibrado, você decide o que fazer com seu 13º salário e a melhor opção é poupar para o futuro. A segunda melhor opção é usar para pagar à vista as contas de início de ano de 2020.

Desejo curtir 2019 sem culpa

Pretty young female passenger at the airport (shallow DOF; color

Gastar é tão bom quanto comer, mas já imaginou gastar sem sentir a culpa de ter se excedido depois? Então curta 2019 com seu orçamento sob controle!

*Leide Albergoni é professora da Universidade Positivo (UP) e autora do livro Introdução à Economia – Aplicações no Cotidiano.

2019: um ano para dirigir olhando para frente e não para o retrovisor

Conselho, tanto a quem quer empreender quanto a quem está à procura de emprego: não tenha receio

Estamos nos despedindo de 2018, um ano de muitas emoções e em que o Brasil passou por muitas mudanças. A principal, claro, foram as eleições que trarão alguns nomes novos tanto para o Senado quanto para a Câmara dos Deputados. E a vitória de Jair Bolsonaro para presidente da república. Muitos estão vendo 2019 com esperança e outros tantos com desconfiança.

O panorama econômico, em especial, deverá mudar muito a partir do próximo ano. Passamos por pequenas, mas importantes, mudanças com a saída de Dilma Rousseff e a entrada de Michel Temer, como a equalização da inflação e a redução de taxas de juros. “Afinal, 14% juros só interessava a investidores e não a empresários. Talvez o único mérito do governo Temer tenha sido a pequena melhora na economia”, afirma o coach e consultor de finanças pessoais Edson Moraes, formado pelo Instituto EcoSocial e certificado pelo ICF – International Coach Federation.

Moraes admite que o futuro ministro da Fazenda, Paulo Guedes, traz um novo olhar para o governo, mas continua sendo uma incógnita. O mercado está confiante e com perspectiva de retomada econômica. Porém, o desemprego, o ponto mais importante e esperado, não vai diminuir tão cedo.

“No governo do presidente Lula, muitas empresas engordaram a estrutura, mas depois que cessou o período de crescimento da economia, precisaram demitir. E demitir custa caro. Agora, várias delas já se adequaram a uma estrutura enxuta que cabe, com dificuldades, no orçamento”.

Observador

mulher executiva

Na opinião de Moraes, em 2019 os empresários estarão mais atentos e vão querer garantir um crescimento efetivo para, daí, sim, aumentar a demanda e contratar. Não querem um voo de galinha. Portanto, o primeiro semestre do ano será especialmente de observação.

“Observação do crescimento, das ações do governo, da consistência das decisões tomadas. Como o novo governo vai negociar com o congresso as mudanças necessárias e se vai obter êxito. Porém, é importante ter uma expectativa positiva e não torcer para dar errado, porque o Brasil precisa melhorar”, frisa.

Pelas previsões que Moraes têm ouvido de economistas e especialistas de vários setores, o esperado é inflação menor, dólar estável, taxa de jutos mais baixa e, a princípio, nenhuma expectativa de sobressaltos.

Otimismo com cautela

retrovisot 2019 3

“Meu conselho, tanto a quem quer empreender quanto a quem está à procura de emprego, é não tenha receio. Esteja aberto a mudanças. É preciso dirigir olhando para frente e não para o retrovisor. Olhar o sucesso dos outros, ou de si mesmo em tempos passados, pode ser inspirador, mas não significa êxito no futuro”, alerta Moraes.

Ele aconselha: olhe para fora de si e para fora do país. Por exemplo, há uma inclinação forte em não comer mais carne que está crescendo em vários países? Invista em produtos naturais, orgânicos e veganos. Pessoas estão decididas a usar menos o carro? Pense em aplicativos, em formas alternativas de transporte. Observe as tendências em todas as áreas que puder.

Incompatibilidade

mulher estudando wiseGEEK

Outro ponto que o coach destaca: sempre que buscar um trabalho é importante prestar atenção ao perfil do cargo, pois também pode haver uma incompatibilidade entre a vaga e o candidato. “Para quem estiver procurando, ou pensando em mudar de emprego, antes de comparecer às entrevistas, pesquise sobre a empresa, estude e descubra o que pode acrescentar a ela, em que poderá ajudá-la. Qual o local em que você se encaixa. Durante a conversa, não recite seu currículo, ele já está nas mãos do recrutador”, ensina.

E nunca pare de estudar. “É preciso pensar na aplicabilidade da formação acadêmica. As universidades brasileiras trazem pouca inovação. Há jovens que me questionam se vale a pena entrar em uma faculdade de tecnologia se ele pode se desenvolver sozinho. Não é o recomendável, mas é compreensível, olhando o panorama da formação e da demanda. Apesar de o Brasil não ser um país de ponta, não ser um pólo tecnológico – temos um perfil mais de seguidor que de inovador – há um descasamento entre ensino e mão de obra qualificada”, afirma Moraes. “Mas estar atento às tendências e seguir buscando o conhecimento, da forma como lhe for possível, continua sendo o caminho para manter-se atraente ao mercado”, conclui.

Fonte: Edson Moraes é sócio do Espaço Meio – Executive Coach desde 2014 e Consultor (Gestão & Governança) desde 2003. Foi Executivo do Bank of America entre 1982 e 2003. Seguiu carreira na Área de Tecnologia da Informação, foi Head do Escritório de Projetos e CIO por 4 anos. É Master em Project Management pela George Washington University. Participou de programas de educação executiva na área de TI ( Stanford University, Business School São Paulo e Fundação Getúlio Vargas). Conselheiro de Administração formado pelo IBGC, Coach pelo Instituto EcoSocial e certificado pelo ICF. Articulista e palestrante nas áreas de Governança, Tecnologia da Informação e Gestão de Projetos.

Suas finanças e o 13º salário: a importância de se planejar, por Edson Moraes*

Deixar que receitas e, principalmente, despesas sigam sem acompanhamento e controle faz com que a perspectiva de um futuro financeiro fique à mercê da sorte

Seja empresário ou assalariado, a chegada do final do ano traz angústia e preocupação a uns e alívio a outros. De um lado, as despesas com o pagamento de décimo terceiro, férias – pior se forem coletivas –, e a perspectiva de redução nas vendas nos primeiros meses do ano seguinte preocupam microempresários, donos de clínicas e comerciantes, assim como a receita extra agrada aos funcionários de todas as áreas.

Em ambos os casos, a solução está no planejamento financeiro. Aos empresários, a criação de uma provisão efetiva ao longo do ano, além daquela efetuada na contabilidade, garante que o fluxo de caixa não seja afetado com as despesas adicionais do final do exercício fiscal, resolvendo algum desequilíbrio e eliminando a necessidade de financiamento.

celular dinheiro internet

Uma consultoria especializada pode ajudar a equalizar esta questão e resolver o problema da gestão financeira, principalmente em empresas com produtos ou serviços que sofrem com a sazonalidade, em que as despesas certamente seguirão implacáveis e ocorrerão todos os meses, mas as receitas, nem sempre.

No caso dos assalariados, receber o décimo terceiro salário e as férias pode se tornar um evento com sentimentos ambivalentes no tempo. Inicialmente, um alívio, tanto para aqueles que têm dívidas acumuladas e podem usar a receita extra para quitá-las, quanto para os que não as têm, casos raros atualmente. Num segundo momento, pode ser uma angústia, pois sempre haverá o risco de utilizar inadequadamente a renda adicional e perceber, durante o período de festas ou de férias, que há mais dias que dinheiro até o próximo crédito.

Ao receber salário, décimo terceiro e férias em dezembro, o pagamento do mês seguinte só virá em meados de fevereiro, quase 60 dias após ter recebido o líquido de férias. Aquela sensação boa de ter recebido “muito dinheiro de uma vez” será substituída pela angústia de perceber que o tempo é mais longo que as necessidades. Muitas vezes, é nesse momento que novas dívidas se iniciam, com a resolução ocorrendo somente no final do ano, repetindo-se o ciclo aparentemente infindável de angústia e juros.

O segredo, qualquer que seja a sua situação, é pensar em um prazo mais longo. Comece identificando todas as despesas que terá até que o próximo crédito de salário ocorra e reserve o valor necessário para quitá-las. A partir daí, pense em como gastar o que sobrar, caso sobre. Se ainda faltar, procure divertir-se em casa, com amigos próximos e em programas alternativos ou gratuitos. Use a criatividade. Geralmente é mais barato.

Pensando um pouco mais longe, para se ter muito dinheiro no bolso e saúde prá dar e vender no ano que vai nascer, procure se organizar a partir de agora. Seja você empresário ou assalariado, conheça, estime e acompanhe periodicamente suas receitas e despesas. Isto é essencial para qualquer planejamento, seja para a gestão financeira do dia a dia ou para atingir objetivos de médio ou longo prazo que tenham nascido de suas necessidades ou de seus desejos.

Deixar que receitas e, principalmente, despesas sigam sem acompanhamento e controle faz com que a perspectiva de um futuro financeiro fique à mercê da sorte. Conhecer e gerir sua vida financeira certamente permitirá ajustes ao longo do período e garantirá a geração de reserva para atingir seus planos.

dinheiro poupança financas pixabay 33

Aliás, o planejamento financeiro só faz sentido se houver objetivos a se buscar. Trace metas que sejam significativas e as transforme em números para que os seus resultados sejam possíveis de mensuração e acompanhamento. Uma vez que dinheiro é um meio e não um fim, se não tivermos objetivos, para que teremos reservas financeiras?

Fonte: Edson Moraes é sócio do Espaço Meio, Executive Coach desde 2014 e Consultor (Gestão & Governança) desde 2003. Foi Executivo do Bank of America entre 1982 e 2003. Seguiu carreira na Área de Tecnologia da Informação, foi Head do Escritório de Projetos e CIO por 4 anos. É Master em Project Management pela George Washington University. Participou de programas de educação executiva na área de TI ( Stanford University, Business School São Paulo e Fundação Getúlio Vargas). Conselheiro de Administração formado pelo IBGC, Coach pelo Instituto EcoSocial e certificado pelo ICF. Articulista e palestrante nas áreas de Governança, Tecnologia da Informação e Gestão de Projetos.

Plataforma monitora preços e auxilia consumidores nesta Black Friday

Precifica desenvolve site que mostra em tempo real preços e percentuais de alta e queda dos produtos, ajudando clientes a encontrarem o momento ideal para compra

Uma das maiores datas do e-commerce está prestes a chegar: a Black Friday. Neste ano, ela deve movimentar R$ 2,86 bilhões no comércio online, volume 16% a acima do verificado no mesmo período de 2017, segundo a ABComm – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico.

Pensando em auxiliar os consumidores, a Precifica, atuante na área de precificação dinâmica do comércio online, criou um sistema para que os compradores possam acompanhar, em tempo real, os valores dos produtos e, assim, saberem o melhor momento para comprá-lo.

A plataforma funciona com um monitoramento retroativo, no qual é possível verificar a curva de oscilação de preços. “Nosso objetivo é munir o consumidor de informações, dando acesso aos valores médios, além do percentual de queda ou alta nos últimos 30 dias. Dessa forma, auxiliando-os a decidirem se aquela é a melhor hora para fechar o negócio”, afirma Ricardo Ramos, CEO da Precifica.

FreeGreatPicture compra cartão sacola

Para acompanhar os preços nesta Black Friday é só clicar aqui.

Como fugir das armadilhas das compras de Black Friday?

Todo ano é a mesma coisa, os consumidores ficam loucos com as promoções arrasadoras da tão esperada Black Friday, mas será que realmente vale a pena? Sabrina Espíndola é coach de desenvolvimento humano e dá algumas dicas para que o seu desejo de comprar não se transforme em um tormento.

Veja algumas dicas:

indecisao-mulher-duvida

1. Sempre que for comprar se pergunte: eu realmente preciso disso?
2. Procure fugir da tentação e do impulso de comprar só porque está mais barato.
3. Pense no que você poderia investir melhor o seu dinheiro.
4. Tenha uma lista de necessidades para sempre que pensar em comprar e não caia em tentação comprando coisas que não precisa.

finanças dinheiro3
5. Busque pensar com a mentalidade da riqueza que visa não apenas o curto prazo, mas também no investimento em longo prazo. Será que esse dinheiro não poderia ser investido em uma viagem ou na compra da casa própria?
6. Tenha definido seus objetivos financeiros em longo prazo para não gastar com o que não vale a pena.

dreamstime trabalho mesa notebook mulher 2
7. Caso perceba que realmente precise comprar o que está na oferta verifique se é realmente um desconto que vale a pena. Compare com o preço que era antes da Black Friday.
8. Certifique-se que o vendedor ou a loja não receberam reclamações de clientes.
9. Lembre-se que no início do ano sempre temos um grande número de despesas altas como: matrícula da escola, material escolar, IPVA, IPTU, compras de natal a pagar, férias das crianças.

mulher contas
10. A sua alegria momentânea de comprar na Black Friday não deve ser a dor de cabeça por entrar no ciclo de dívidas.

Fonte: Sabrina Espíndola é especialista em Desenvolvimento Humano e Coach de Liderança. Organizadora e Coautora do livro “O impacto do coaching no dia a dia: 20 perspectivas da teoria à prática”. Leadership and Coaching Certification | Ohio University College of Business In Partnership with Instituto Brasileiro de Coaching – IBC. Coach com certificação internacional, Global Coaching Community (GCC), European Coaching Association (ECA), Brasilian Coaching Institute (IBC) e International Association of Coaching (IAC). Atuando há 17 anos no mundo corporativo.

Verdades e mentiras sobre o Cadastro Positivo

O Projeto de Lei Parlamentar (PLP) 441/2017 que determina a inclusão automática – sem a necessidade de adesão – dos consumidores ao banco de dados com informações de adimplemento, conhecido como Cadastro Positivo, continua na pauta da Câmara dos Deputados, principalmente porque as mudanças propostas no texto-base dividem opiniões entre os parlamentares.

Dúvidas e questionamentos que também ocorrem por parte de entidades representativas da sociedade civil e consumidores. No entanto, nem toda informação que tem sido propagada a seu respeito procede, e este fato contribui para gerar desinformação. Para ajudar a elucidar certas confusões sobre o tema, a Boa Vista SCPC esclarece algumas das afirmações mais controversas. Confira:

O consumidor estará automaticamente no Cadastro Positivo.

Verdade: o consumidor estará automaticamente incluso e entre os seus direitos destacam-se: acessar de forma gratuita as suas informações detalhadas, inclusive pontuação de crédito (score) e histórico de pagamentos existente no banco de dados, e abrir solicitação para correção de informações que foram informadas incorretamente pelas fontes de informação (credores), além de poder cancelar ou reabrir seu cadastro.

trabalho mesa laptop computador mulher

Todos podem acessar minhas informações do Cadastro Positivo.

Mentira: o seu score poderá ser observado apenas por empresas que estejam avaliando a concessão de crédito ou transações comerciais e empresariais que impliquem risco financeiro. Segundo Pablo Nemirovsky, superintendente de Serviços ao Consumidor da Boa Vista SCPC, o histórico detalhado do tomador de crédito não estará disponível.

O Cadastro Positivo quebra o sigilo bancário e elimina a responsabilidade solidária.

Mentira: o Cadastro Positivo não afeta o sigilo bancário e muito menos invade a privacidade dos dados do cadastrado. Para eliminar esta possibilidade, o texto-base do PLP recebeu um substitutivo. Na hipótese de vazamento de informações sobre o cadastrado, os envolvidos poderão ser punidos com reclusão de um a quatro anos e multa, conforme prevê a Lei Complementar 105 (Lei do Sigilo Bancário). Além disso, o Cadastro Positivo respeita todas as salvaguardas para o consumidor previstas no Código de Defesa do Consumidor.

O Cadastro Positivo invade a privacidade dos dados dos consumidores.

Mentira: não há invasão de privacidade porque não há quebra de sigilo bancário com o Cadastro Positivo. A nova lei permite que os bancos, empresas de água, luz, telefone, varejo e outras, enviem informações apenas do comportamento de pagamento das operações de crédito, dos serviços continuados (luz, água, telefonia fixa etc) e de telefonia móvel pós-paga. Os bancos não enviarão informações como saldo em conta corrente ou extrato bancário, dados de poupança ou investimentos, nem detalhes de compras feitas com cartões de crédito. Essas continuam devidamente protegidas pela Lei do Sigilo Bancário.

contas gadini pixabay

Todas as informações financeiras e de investimentos farão parte do Cadastro Positivo.

Mentira: tanto a lei atual quanto o texto-base do PLP permitem apenas o compartilhamento de informações de histórico de pagamento de transações que envolvam risco financeiro, ou seja, operações de crédito e consumo, como datas de vencimento e de pagamento das faturas/parcelas e os valores dos mesmos. Informações que não estiverem vinculadas à análise de risco de crédito ao consumidor e informações sensíveis, como as consideradas de origem social e étnica, à saúde etc, não entram no Cadastro Positivo.

Renda e benefícios como aposentadoria farão parte do Cadastro Positivo.

Mentira: nem informações de salário ou de aposentadoria, como dados de saldo em conta corrente, investimentos, pagamentos à vista e nem mesmo limite de crédito fazem parte do Cadastro Positivo. Esse tipo de informação não chega aos gestores de banco de dados, o que garante a privacidade dos consumidores.

O cadastro Positivo levará a uma situação discriminatória.

Mentira: segundo estudos do Banco Mundial, feitos em diferentes países dos cinco continentes, um dos principais benefícios do Cadastro Positivo é a inclusão ao mercado do crédito. No Brasil, de acordo com o superintendente da Boa Vista SCPC, com o Cadastro Positivo funcionando plenamente, espera-se a inclusão de mais de 20 milhões de pessoas ao mercado de crédito. E engana-se quem acredita que pessoas que estão com o nome sujo serão prejudicadas. Como explica Nemirovsky, quem está inadimplente já enfrenta dificuldade para conseguir crédito na praça, ou quando consegue, obtém com juros muito mais altos. Logo, ao participar do Cadastro Positivo, pessoas com este perfil poderão mostrar que pagam diversas contas em dia e que têm capacidade de retomar o controle das suas finanças, e com este comportamento começar a construir um histórico de pagamento, retomando seu acesso ao crédito.

O Cadastro Positivo vai diminuir a assimetria das informações e aumentar competição entre os bancos.

Verdade: com o Cadastro Positivo haverá um aumento significativo do número informações relacionadas ao comportamento de pagamento, o que contribuirá para a redução da assimetria de informações que existe hoje entre os credores, com isso haverá uma maior assertividade nas decisões de crédito e um maior número de empresas que podem concorrer com os grandes bancos para oferecer melhores condições ao consumidor ou às empresas. Os concedentes de crédito terão acesso ao score de crédito que considera o histórico de pagamento de todos os consumidores e não apenas daqueles que hoje são seus clientes, o que irá contribuir para aumentar a competição entre os bancos, fintechs, varejistas e financeiras na busca por novos clientes, com taxas de juros mais atrativas para o consumidor.

dinheiro bras pixabay

As taxas de juros poderão diminuir com o Cadastro Positivo.

Verdade: a experiência mostra que nos países onde o Cadastro Positivo foi introduzido, os juros e a inadimplência recuaram e a facilidade na obtenção de crédito aumentou. Os juros recuam porque o aumento da quantidade de informações sobre o consumidor reduz o risco nas operações de crédito, e os concedentes têm mais condições de distinguir bons e maus pagadores. Essa redução dos riscos ajuda a derrubar os spreads e, consequentemente, os juros. Além disso, o Cadastro Positivo aumenta a concorrência entre os bancos, pelo fato de que mais agentes, como, por exemplo, os bancos menores e as fintechs, terão acesso as informações que hoje são exclusivas dos grandes bancos.

Fonte: Boa Vista SCPC

 

 

 

Entenda o impacto das mudanças no Sistema de Pagamentos Brasileiro

O Banco Central tem se movimentado para adequar o sistema financeiro e bancário para atender às novas demandas do mercado. Entre as mudanças previstas está a realização de pagamentos instantâneos sem a intermediação de bancos, sem restrição de dia e horário e em todas as modalidades: entre empresas, pessoas e entre empresa e pessoas. Diferente do cenário atual, onde as transferências são em tempo real 24 horas apenas entre clientes do mesmo banco e entre bancos diferentes em horário comercial em dias úteis.

Nesse sentido, o BC criou um grupo estratégico composto por bancos, administradoras de cartões de crédito e empresas do setor para desenvolver o novo sistema, tendo como alvo reduzir os custos das transações e estimular a competição nos meios de pagamento. Isso pode resultar em um impacto, positivo para os clientes, nas tarifas e os juros cobrados pelos bancos.

O P2P (peer-to-peer) no sistema financeiro é uma atividade que está emergindo em países como a China, por exemplo, que utiliza meios de pagamentos móveis e instantâneos.“Pelo novo modelo, será possível enviar a qualquer dia e horário, do smartphone inclusive, dinheiro da conta corrente para o cartão de crédito e vice-versa”, explica Odilon Costa, CEO & Presidente da Tree Solution, que faz parte do grupo estratégico do BC, através da ABBI.

Outro anúncio do Banco Central que causará impacto nas operações financeiras é a substituição por completo da Circular nº 3.885 pela Circular nº 3.683. A principal mudança são os novos requisitos mínimos para instituições de pagamento ao solicitar autorização para constituição e funcionamento perante o Bacen.

dinheiro

Foram estabelecidos valores mínimos para que a instituição de pagamento tenha que solicitar essa autorização, sendo R$ 500 milhões em transações de pagamento ou R$ 50 milhões em recursos mantidos em conta de pagamento pré-paga.

O BC também lançou a Circular nº 3.886 que altera algumas disposições da Circular nº 3.682, que continua em vigor para regular o funcionamento dos arranjos de pagamento. A principal alteração diz respeito à adesão à liquidação centralizada, onde os marketplaces que intermedeiam relações comerciais foram equiparados a subadquirentes.

Pela nova norma, deverão aderir à grade de liquidação centralizada para realizar os pagamentos aos prestadores de serviços ou fornecedores de produtos que se conectam aos seus clientes.

A Circular nº 3.886, com prazo para adaptação ao sistema até 28/09/2018, obriga a adesão de todos os participantes de arranjos de pagamento que não sejam instituidores de arranjo, emissores e credenciadores de instrumento de pagamento ou instituições financeiras que atuam como instituição-domicílio.

Ou seja: torna a adesão à liquidação centralizada opcional para pagadores de usuários finais (por exemplo, os marketplaces) que transacionem volumes inferiores a R$ 500 milhões acumulados nos últimos doze meses.

No novo sistema, todas essas transações devem ser liquidadas pela CIP – Câmara Interbancária de Pagamentos, que controlará todo o fluxo de pagamentos. A CIP é uma associação civil sem fins lucrativos, criada pelos bancos, que integra o Sistema de Pagamentos Brasileiro, SPB.

Essa mudança será benéfica para empresas já que diminuirá os custos entre as transações. No entanto, o processo de implementação é complexo e poderá afetar drasticamente empresas menores e startups.

Pela normativa, todos participantes devem ser capazes de se comunicar com a CIP e, para que isso seja possível, precisam enviar suas ordens de pagamento usando o layout definido pela CIP por meio de um link de comunicação com a câmara.

Para a adequação a essas mudanças, as companhias precisarão adequar seus sistemas internamente com equipe própria ou contratar um prestador de serviços, recomendado pela própria CIP.

A Tree Solution é uma empresa especializada no desenvolvimento e implementação de soluções inovadoras para o mercado financeiro, de câmbio e comércio exterior e está se reestruturando para atender a todas essas novas demandas com a solução TreeSPB. Por meio de instrumentos de monitoramento dos processos relacionados ao SPB, faz a administração dos saldos e é facilmente integrável aos sistemas legados das instituições financeiras. Entre os benefícios da TreeSPB são destaques:

• É um sistema multiempresa e os sistemas legados fazem a interface com a solução pela camada de Integração SPB, responsável por receber os dados de negócio formatando-os como mensagens que serão enviadas à RSFN;
• Possui facilidades para a entrada de dados pela digitação manual ou cópia de mensagens preexistentes;
• Todo o processo de integração, liberação, envio e recebimento de mensagens é visualizado no sistema;
• Possui alertas que informam ao usuário a chegada de mensagens relevantes e condições críticas de saldo previamente parametrizadas;
• Permite a conciliação (automática ou manual) das previsões de crédito registradas pelos sistemas legados;
• Provê visualização da previsão intradia do fluxo de caixa;
• Efetua o tratamento das mensagens especiais de Solicitação de 2a via de Mensagens (GEN0012) e Aviso de Disponibilidade de Arquivos (GEN0015);
• Possui o componente Piloto de Reserva que controla os saldos e o gerenciamento por parte do Banco Central, mensagens de confirmação e fluxos intradia;
• Possui o componente Servidor Transacional que é responsável pelo gerenciamento e controle de todas as mensagens de entrada e saída do Banco Central e das Clearings.

No ano passado a Tree Solution fez sua primeira aliança estratégica nesse sentido com a Softpar – empresa que atua no desenvolvimento de software para o mercado financeiro há quase 40 anos com soluções inovadoras em tecnologia. A partir dessa parceria, a Tree passou a disponibilizar ao mercado suas soluções em cloud computing.

calculadora dinheiro

Atenta aos assuntos de mensageria, não somente no campo nacional, como internacional, a Tree assinou um NDA com a Ripple, para prover uma solução ao mercado para transferências internacionais, em tempo real, através do protocolo Ripple Net. “Neste momento estamos em negociações iniciais para desenvolver um modelo dentro da solução TreeFXBank e, em breve, teremos novidades no setor”, ressalta Costa.

A Ripple é uma das maiores companhias globais que conecta bancos, provedores de pagamentos, trocas de ativos digitais e corporações.

Fonte: Tree Solution