Arquivo da categoria: Gastronomia

Kith Restaurante é novidade em Pinheiros

Culinária feita por amigos e para amigos. Essa é a proposta do Kith Restaurante, recém-inaugurado em Pinheiros, São Paulo. A surpresa já começa pelo espaço. O restaurante fica no segundo andar de um prédio comercial, bem na esquina da movimentada rua dos Pinheiros. Subindo a escada, encontra-se um oásis de tranquilidade no meio do corre-corre do bairro.

www.tbfoto.com.brKITH2 - SP/SP - 25/09/2018
Foto: Tadeu Brunell
À frente da cozinha, está a chef gaúcha Juliana Faingluz – Foto : Tadeu Brunelli

Kith, como diz a raiz do nome (mix de “kith” com “kitchen”), busca reunir amigos, conhecidos, vizinhos, para resgatar o prazer de sentar-se à mesa. Em locação inusitada, traz um ar cosmopolita, urbano e de descoberta à experiência gastronômica. Um grupo de sócios e amigos do Kith – a chef Juliana Faingluz, o arquiteto Denis Pieroni, a advogada Eduarda Chaves e os fisioterapeutas Vitor Tosi e Marcio Luiz Tosi – busca oferecer um trivial de personalidade, culinária variada, de diferentes sotaques, sabores, texturas, sem complicação e com boa relação custo-benefício.

A princípio, a casa irá operar só no almoço, de segunda a sexta. À frente da cozinha está a experiente chef gaúcha Juliana Faingluz (ex-Maní, DOM, La Brasserie Erick Jacquin, e internacional, nos premiados Quique Dacosta, El Celler de Can Roca e Hotel Maher, na Espanha). Com cardápio que muda semanalmente, segundo a criatividade da chef e os ingredientes da estação, o menu executivo do Kith será composto por 3 tempos ao preço fixo de R$ 55.

Para petiscar, há abóbora assada com saladinha de rúcula, azeite, limão e lascas de parmesão ou a saladinha de alface romana na brasa com molho de iogurte e bacon crocante. Como principais, a chef sugere os espetinhos de carne com vinagrete de cebola assada, salada morna de batata e farofinha de pão com alho e salsinha; milanesa de carne com purê de batata e dijon e repolho roxo na brasa ou, ainda, o arroz de camarão com alho-poró, molho de ostra, amendoim, rúcula e raspas de limão. Sempre apresentando uma opção vegetariana, há versões de moqueca como a de pupunha e banana da terra com arroz cateto e farofa crocante.

Para finalizar, sobremesas reconfortantes como maçã assada, crumble de canela e sorvete de creme e o bolo quente de chocolate com calda morna de brigadeiro. Para harmonizar, uma novidade, vinhos frisantes – tinho e rosé – servidos em lata. Praticidade garimpada pela chef pelas vinícolas do Sul do país.

Na ampla e envidraçada cozinha da casa, brilha uma churrasqueira. A brasa do carvão será utilizada para grelhar as carnes e legumes e servi-los em espetos individuais. Churrasco e espetinhos serão uma marca da casa. “O menu do Kith vai ser uma mistura da minha bagagem, pelo Brasil, minha infância em Porto Alegre, e meus trabalhos na Espanha. Vamos ter desde um familiar arroz de costela, braseados de verduras até xixos, mix de carnes e legumes servidos em espetinhos. A churrasqueira vai ser o coração da casa”, explica a chef e sócia Juliana Faingluz.

www.tbfoto.com.brKITH2 - SP/SP - 25/09/2018
Foto: Tadeu Brunell
Um dos destaques do menu é o arroz de camarão com alho-poró, molho de ostra, amendoim, rúcula e raspas de limão – Foto: Tadeu Brunelli.

Décor

Com projeto do arquiteto e também sócio Denis Pieroni, a casa aposta num ambiente industrial iluminado e, ao mesmo tempo, aconchegante. Num amplo salão de 160m2, o projeto explora elementos como o concreto, madeira e ferro, piso de cimento queimado, tijolos e tubulações aparentes. Toda a caixilharia de ferro foi desenhada pelo arquiteto e executada sob medida. O décor traz itens de design contemporâneos, como cadeiras Charles Eames, Thonart e em madeira maciça vergada.

Os tampos de mesa feitos de painéis de cerne de madeira teca (teak), de reflorestamento, super-resistente e que injeta um calor à composição. Nas cores, além do cinza, há toques de argila, cor que é tendência e reflete o espírito moderno e acolhedor do restaurante. Moderno e com e amplas janelas transparentes com vista para a movimentada rua dos Pinheiros, a ideia dos sócios é utilizar o espaço para confraternizações à noite, como festivais gastronômicos, culturais, eventos corporativos e sociais. Cozinha com estilo. Culinária do mundo, com ingredientes frescos, locais e sabores afetivos, como os churrascos de infância da chef, com um toque de urbanidade.

Kith 2º Andar: Rua Bianchi Bertoldi, 168 -2º andar, Pinheiros – São Paulo – Horário de funcionamento – almoço: de segunda a sexta, das 11h45 às 15h30. Jantar: Não abre para o jantar e nem aos fins de semana e feriados.

 

Anúncios

Dúvidas sobre vinho e harmonização? Equipe do SAC da Evino resolve

O Serviço ao Atendimento ao Consumidor (SAC) da Evino, um dos maiores e-commerces e aplicativos de vinhos do Brasil, tem feito sucesso entre os clientes por oferecer informações sobre tipos de vinhos, uvas e harmonização de rótulos. Os colaboradores do SAC são capacitados com o objetivo de oferecerem uma experiência de compra completa ao consumidor.

Para isso, em 2017, a Evino, por meio de seu time de sommelières, criou um formato de treinamento sobre vinhos exclusivo para o time de atendimento ao cliente. Ele conta com três módulos, totalizando 25 horas de curso.

O primeiro módulo abrange conhecimentos básicos sobre vinho, desde o vinhedo (ou seja, como o vinho é produzido) até a taça (como fazer uma degustação técnica). “Eles aprendem a diferenciar as características dos vinhos, desde a cor, aromas e características como corpo, acidez e tanino, um dos componentes mais importantes do vinho”, explica Natália Cacioli, integrante do time de sommelières da Evino.

A segunda etapa tem como foco as principais regiões produtoras de vinho, principalmente nos países do velho mundo. Nele, os colaboradores aprendem, por exemplo, quais uvas são usadas na produção de um Bordeaux e qual é o estilo desse vinho, além de fazer correlações com outros tipos de rótulos, com o objetivo de fazer indicações para os clientes. O terceiro módulo aprofunda nas características dos diferentes tipos de uva e em noções de serviço e harmonização.

“Em todas as aulas trazemos situações do dia a dia do SAC para que possamos, juntos, formular respostas e pensar na melhor forma de endereçar os questionamentos dos consumidores que estão com dúvidas”, reforça Natália. Todo o conteúdo teórico é colocado na prática com degustações de cerca de quatro rótulos.

 

vinho SBS

“Capacitar a equipe é uma das diretrizes para continuar aumentando a satisfação dos nossos colaboradores e possibilitar que eles se relacionem de forma fluida, objetiva e personalizada. O cliente precisa ser cuidado”, diz Diogo Justino da Silva, gerente de atendimento da Evino.

Recentemente, a Evino conquistou o selo RA1000 do Reclame Aqui, que avalia a companhia de acordo com o compromisso com o pós-venda, elevando o grau de confiança em sua marca, produtos e serviços. Para conquistar o selo é preciso atingir um índice de resposta igual ou superior a 90%, índice de solução igual ou superior a 90%, média de avaliações registradas pelo consumidor igual ou superior a 7 e apresentar índice de novos negócios igual ou superior a 70%. A empresa também conta com o nível máximo de satisfação segundo o Ebit, por meio do selo diamante.

Informações: Evino

Curitiba: WhataFuck troca hambúrguer e chope por ração de cachorro

No evento solidário, os curitibanos poderão trocar 1kg de ração por um hambúrguer ou um chope e ainda contribuir com a causa

Neste domingo, dia 11 de novembro, vai rolar a segunda edição da Feira de Adoção WhataFuck, na hamburgueria WhataFuck localizada no Shopping Hauer. O evento, que será realizado das 12 às 17 horas, terá uma promoção bem especial: 1kg de ração de cachorro poderá ser trocado por um hambúrguer ou um chope. Cada pessoa poderá trocar até 3kg de ração e as doações serão destinadas para o Projeto Ajudei, uma organização que procura proporcionar uma vida digna aos animais por meio de resgate de maus tratos e realocação com novas famílias.

carne

A rede WhataFuck se engajou na causa dos cachorros abandonados e vai fazer uma ação para que todos possam expressar seu amor pelos pets, e também possam sair de lá com um bichinho para chamar de seu. Por meio do Projeto Ajudei, dezenas de cachorros estarão disponíveis para adoção durante o evento. Na primeira edição da Feira de Adoção WhataFuck, realizada no ano passado, oito cãezinhos ganharam um novo lar e foram doados mais de 700 kg de ração.

guilherme_daniel WhataFuck
Os sócios da Eede WhataFuck, Guilherme Requião e Daniel Mocellin

“Não existe nada mais democrático do que a rua. Há mais de três anos atuando neste espaço tão popular, aprendemos que precisamos sempre inovar para atender a demanda do nosso público. Dessa vez vamos focar no público pet, em tirar os cachorros das ruas e dar um lar e vida digna para eles. Muitos clientes nossos têm pets e são engajados com a causa, que faz parte da nossa agenda desde o ano passado. Na segunda edição da nossa feira de adoção, vamos tentar chamar mais gente para fazer parte do movimento doando ração e adotar os cachorros que precisam de um lar” explica Daniel Mocellin, sócio fundador da rede WhataFuck.

Feira de Adoção

Feira de Adoção WhataFuck
Data: domingo, dia 11 de novembro
Local: loja WhataFuck no Shopping Hauer
Endereço: Rua Coronel Dulcídio Nº 775 – Curitiba
Horário: das 12h às 17h

 

Mais de 50 tipos de queijos invadem festival neste fim de semana em SP

Atenção, loucos por queijos: está chegando a hora. Nos dias 10 e 11 de novembro (sábado e domingo), será realizado o 1º Festival do Queijo Canastra de São Paulo junto com o 2º Festival de Bacon e Cerveja Artesanal. O local é o mais novo point da melhor gastronomia na Vila Mariana. Local coberto, seguro, com acesso a cadeirante, a poucos metros da estação Ana Rosa do metrô.

“Dizer que queijo é exclusividade de mineiro é coisa ultrapassada. Há algum tempo essa deliciosa iguaria rompeu fronteiras e tem conquistado cada vez mais fãs em todo o país. Em São Paulo vem se consolidando como uma verdadeira Paixão Paulistana e conquistado os paladares mais exigentes. O evento trará queijos campeões, de sabor inigualável e que não podem mais faltar na nossa culinária. É imperdível!”, destaca Elaine Vilela, sócia-proprietária do Espaço As Meninas Feiras e Eventos.

A estrela do Festival é o Queijo Canastra, um tipo brasileiro de origem e produção em Minas Gerais, na região da Serra da Canastra há mais de duzentos anos. Ele é primo distante do queijo de São Jorge, de Açores, Portugal, e foi trazido pelos imigrantes da época do Ciclo do Ouro.

Esse queijo minas artesanal foi reconhecido, há 10 anos, como Patrimônio Cultural Imaterial Brasileiro pelo Instituto do Patrimônio Histórico Nacional (Iphan). Ele é o sustento de mais de 30 mil famílias em mais de 600 municípios do Estado.

A grande produção de queijo mineiro – cerca de 220 mil toneladas ao ano – ajuda o Brasil a manter o posto de 6º maior produtor de queijo do mundo. Pouco mais da metade de todo o queijo consumido em solo nacional vem de Minas Gerais. Os frequentadores do festival terão a oportunidade de apreciar e adquirir variados tipos desta iguaria.

Cardápio irresistível

queijos

A variedade é grande e de dar água na boca. Estão confirmados queijos “in natura”, como os Canastra, Frei Rosário (maturado em caverna, grana pândano, brie, camembert, santo casamenteiro, azul de minas, queijo de cabra e recheado com requeijão); e os queijos Trem Bom de Minas, Bom da Fazenda e Vialat.

Haverá queijos artesanais, trufados (recheados, únicos do Brasil a ganhar medalha no Prêmio Queijo Brasil), Ouro Branco (queijos de cabra, camembert, mofo azul tipo roquefort), muçarela, requeijão tradicional e de corte, Edam, Gouda, temperados, coalho, meia cura, maturados com cachaça e maturados com cerveja. E mais: opções variadas com o saboroso ingrediente, como macarrão no queijo cremoso, cupcake de queijo canastra e bacon, e brigadeiro de queijo, entre outras.

Na parte de doces: bolos confeitados, bolos, tortas, canolli, brigadeiros gourmet (destaque para os de queijo e goiabada com queijo), churros assados, pão de mel, biscoitinhos, doces de minas, mini tortinhas, cheesecake, brownie, delícia de abacaxi, slice cake, bolo bombom, cupcake e raspadinha entre outros.

Bacon e Cerveja Artesanal

Essa dupla irresistível também marcará presença em paralelo ao 1º Festival do Queijo Canastra de São Paulo. Além das receitas campeãs com muito bacon, haverá novidades elaboradas exclusivamente para o evento. No cardápio: bolo especial de bacon com buttercream de queijo, pastéis de bacon com queijo, crispys de bacon com chocolate belga e brigadeiro de bacon, além de lanche de costela desfiada e de fraldinha desfiada, espeto de churrasco (carne, frango, queijo coalho, coração e medalhão com bacon), hambúrgueres com queijo canastra, lanche de pernil e linguiça, pasteis de sabores variados (incluindo o especial de queijo com bacon), croquete de costela, escondidinhos variados (incluindo de costela e de queijo canastra), batata rosti, batatas recheadas, porções (onion rings, batatas), massas e frango ao estilo americano, tortas salgadas, paella caipira, sanduíche buraco quente, espetinhos, crepes, fondues, waffles, coxinhas, tapas e pinxton. E tem mais: embutidos como presunto parma, salame, copa, panceta, lombo e linguiça, tudo artesanal com SIF e molho de pimenta.

Para acompanhar, os melhores rótulos de cervejas artesanais já estão garantidos: Chopp Nuremberg, o Beer Truck do Veloso, a Cervejaria Camilos, a Cervejaria Mundo (Villa Alemã e Providência), Cervejaria DNA e 607 Cervejaria Artesanal, além de vinhos, suco de uva, refrigerantes e água.

Entretenimento para todos os gostos

Para atender aos apaixonados por boas compras e quem já quiser antecipar as compras de fim de ano, haverá uma Feira de Variedades, com semijoias, acessórios, roupas, brinquedos, cosméticos, diversos itens de moda e decoração para casa. É possível também cuidar do lado esotérico com leitura de tarot.

Haverá sorteios de ingressos para a atração de maior adrenalina em SP, o Wind UP, simulador de paraquedismo indoor. Para animar, o som fica a cargo do consagrado DJ das noites paulistanas Dinho Garcia, com a melhor seleção de Rock dos Anos 80/90. É um programa de lazer completo para as famílias paulistanas. E tudo com entrada gratuita!

Responsabilidade Social

Mantendo a parceria de vários anos com o Centro de Convivência Início de Luz, que abriga uma creche, serão arrecadados alimentos não perecíveis para a entidade sem fins lucrativos, que cuida de mais de cem crianças carentes das regiões do Cambuci e centro da capital paulista.

Selo Paixões Paulistanas

O 1º Festival do Queijo Canastra de São Paulo e o 2º Festival de Bacon e Cerveja Artesanal do Espaço As Meninas têm a certificação dos eventos e ações idealizados sob medida para o gosto dos paulistanos. Para criar o selo e o calendário de eventos, os organizadores fizeram uma vasta pesquisa e identificaram os temas que mais atraem o público da cidade de São Paulo, terra de todos os gostos e sabores. Este selo está produzindo uma variedade de festivais inéditos que acontecem desde 2012 e continuarão ao longo de 2018.

44342849_2064215736964238_3945305324008767488_n

1º Festival do Queijo Canastra de São Paulo

39919967_1992635670788912_7824659406552825856_n
2º Festival de Bacon e Cerveja Artesanal
Data: 10 e 11 de Novembro (sábado e domingo)
Horário: das 12 às 19 horas
Endereço: Rua Joaquim Távora, 605, Vila Mariana – próximo ao metrô Ana Rosa. Local amplo, seguro e coberto.
Entrada Gratuita

Chef Gil Gondim comanda 10ª edição do Brunch na Catedral

Evento organizado pela Associação Amigos da Catedral arrecada recursos para preservação e manutenção da Catedral da Sé, marco do centro da cidade de São Paulo

Será realizado no dia 11 de novembro a 10ª edição do Brunch na Catedral, evento beneficente que angaria fundos para a preservação e revitalização da Catedral da Sé, cartão-postal paulistano. Cada edição conta com um chef parceiro diferente, que prepara um cardápio especial.

Nesta edição, a convidada é a chef banqueteira Gil Gondim, autora da obra “Conservas do Meu Brasil”. Mineira de União de Minas, a chef é especialista em compotas, geleias e antepastos, que contam com forte influência da culinária italiana, como no preparo das tradicionais Sardela e Alichela.

Em seu menu, Gil também costuma valorizar os sabores originários do Brasil, com as exóticas compotas de cajá, umbu e pêssego, além de suas paixões, as conservas de pinhão, pequi e palmito.

gil gondim

“Tenho uma preocupação especial com a origem e excelência dos produtos que entram em minha cozinha, por isso os escolho pessoalmente, para que minha criatividade se transforme nos sabores e texturas corretos para a excelência do prato”, conta Gil, que redescobriu seu amor por conservas. Muitas destas já faziam parte de suas memórias, dos tempos em que era criança e participava com seus familiares na produção das delícias. Outras foram desenvolvidas e aperfeiçoadas por ela ao longo dos anos, compondo uma singela coleção de vidros coloridos e deliciosos.

No cardápio do Brunch da Catedral destacam-se as tortas, quiches, antepastos, Avocado Toast e a Vichyssoise. Entre as sobremesas os carros-chefe são o Clafoutis de Mirtilo e a Torta Normanda de Maçã e Chantilly.

linkbrunch catedral

Brunch na Catedral assinado por Gil Gondim
Data: 11 de novembro
Horário: às 12h30
Local: 1º andar da Catedral da Sé
Endereço: Praça da Sé – Sé – São Paulo – SP
Valor: R$ 200,00 por pessoa.
Os ingressos podem ser adquiridos pelo telefone (11) 95456–7632 (diretamente na Catedral) ou pelo site Alô Ingressos

Evento gastronômico vai apresentar a culinária de refugiados em São Paulo

Amanhã,  10 de novembro, das 12h às 18h, a culinária e a cultura de povos refugiados poderão ser apreciadas na Festa da Open Taste, feira gastronômica e multicultural idealizada pela chef Patricia Lopes, da Cook it Here, com apoio da ONG Bab Sharki.

O evento, que será realizado no espaço Cook it Here, no Alto de Pinheiros, vai reunir chefs da Síria, Venezuela, Congo, Bolívia, México e Colômbia. Eles vão preparar pratos típicos de suas terras de origem, com direito a músicas, bebidas e artesanato típico de cada região.

comida siria
Revista Menu

“Nosso intuito é tornar a realidade dos refugiados mais conhecida e trazer à tona a necessidade de acolhê-los”, explica Patricia Lopes, da Cook it. “Muitos encontraram na gastronomia a sua sobrevivência aqui em nosso país, por isso divulgar a riqueza da história deles é tão importante”, completa.

Patricia adianta, ainda, que nos próximos meses outros projetos parecidos devem sair do papel: “A intenção é que a ‘nossa casa’ seja base para alguns cursos e eventos junto aos refugiados. Entre os nossos planos está o de agregar a essas pessoas, oferecendo conhecimento, por meio da arte culinária”.

Além de comida boa garantida, a programação conta também com um bate-papo com o badalado chef Guga Rocha. Também haverá uma espécie de “jogo de panelas”, onde o público vai eleger as três melhores receitas.

Cook it Here é um espaço de gastronomia compartilhada, seja para chefs, gourmets, microempreendedores gastronômicos ou para quem é fã da arte de cozinhar.

guga rocha

Programação:
12h às 13h – Abertura do evento
13h às 13h45 – Bate-papo sobre gastronomia e cultura com o Chef Guga Rocha
13h45 às 15h – Testing Board – eleição dos três melhores pratos

open taste

Open Taste – feira gastronômica e multicultural idealizada pela Cook it Here
Local: Cook it Here
Endereço: Rua Pio XI, 2.019, no Alto de Pinheiros, SP
Horário: das 12 às 18 horas

Entrada: R$ 15,00, sendo que R$ 10,00 poderão ser consumidos. Os outros R$ 5,00 serão destinados ao projeto Open Taste.
Informações: Sympla

Vinho é a bebida alcoólica preferida dos brasileiros na melhor idade

As razões para o sucesso do vinho são inúmeras: cultura, prazer e sofisticação são apenas algumas qualidades associadas à bebida que acompanha o homem desde os tempos mais remotos. Atualmente, no entanto, outro diferencial chama ainda mais atenção: sua ação sobre saúde.

Diversos estudos e pesquisas, apontam o potencial protetor sobre o sistema cardiovascular e atuação preventiva contra outras doenças, o que já é motivo mais que suficiente para os apreciadores comemorarem, e eles são muitos. Segundo uma pesquisa especializada, a bebida que ganhou o status de amiga do coração, também conquistou o paladar dos brasileiros, especialmente na melhor idade, e, atualmente, ocupa o topo na lista de consumo.

Contudo, os especialistas alertam: as evidências científicas não são uma carta branca para o exagero, pois, para alcançar estes benefícios é preciso moderação. E as recomendações não param por aí, é preciso ter atenção na escolha do rótulo para que a bebida seja uma aliada da saúde.

Amadurecimento do consumo

jantar almoço comida vinho mulher

Que o vinho é uma das bebidas mais apreciadas em todo o mundo, não restam dúvidas, mas na mesa dos brasileiros ele ainda vem conquistando seu espaço. Com uma média per capta de apenas dois litros por ano, o consumo no país está bem atrás de seus vizinhos chilenos e argentinos. No entanto, uma pesquisa recente mostra que esse cenário está começando a mudar.

O estudo exclusivo, realizado pela Banca do Ramon, um dos empórios mais tradicionais do Mercado Municipal de São Paulo, ouviu 1.360 pessoas de todas as regiões do país a fim de obter uma perspectiva da relação dos brasileiros com a alimentação e seus hábitos de consumo, e constatou que o vinho ganha a preferência quando se trata de bebidas alcoólicas.

O levantamento “Do essencial ao Gourmet” contou com uma amostra composta, em sua maioria, por pessoas da melhor idade – 56% acima dos 50 anos; 20% na faixa etária entre 41 e 50; e 24% com menos de 40 anos – e revela que a grande maioria dos participantes consome bebidas alcoólicas (79%), sendo que 33,2% deles o fazem com regularidade. De acordo com os dados, entre esse universo, o vinho é, disparado, a bebida mais apreciada (64,5%). E não para por aí, pois ele é também a principal pedida na hora de presentear (79,6%).

Segundo o estudo, mais da metade dos entrevistados revela a preferência por rótulos de origem importada e isso também se estende às outras bebidas, tanto que a cachaça, tradicional pinga brasileira, ocupa a ultima posição no ranking do consumo, no entanto, o mais curioso é que, embora a agua ardente nacional seja pouco apreciada por esses indivíduos, a intenção de presentear com ela supera o consumo.

Hábito saudável

VinhosMukeka

Para a nutricionista Juliana Tomandl, essa preferência dos brasileiros pode ser muito positiva, independentemente da idade, mas antes do consumo desenfreado é preciso se atentar para alguns detalhes importantes. De acordo com a especialista, além da moderação, que é a regra principal, o consumidor também deve saber que nem todo vinho traz os mesmos benefícios para a saúde, alguns se destacam quando o objetivo é fortalecer o organismo, mas outros não são tão saudáveis quanto parecem.

“As pessoas acreditam que todos os vinhos encontrados no supermercado são produtos que que vão contribuir para a saúde, no entanto, nem todos os rótulos podem ser considerados bons para o organismo do ponto de vista nutricional. Isso porque nos processos industriais muitos químicos, aditivos e conservantes são utilizados para padronizar e aumentar a conservação da bebida, desde o cultivo da uva, até o engarrafamento. E o uso dessas substâncias impactam a saúde” – afirma a consultora da Banca do Ramon.

De acordo com a nutricionista, as vantagens da bebida são provenientes da matéria prima: a uva. A fruta possui diversas propriedades terapêuticas graças a sua concentração de polifenóis. A produção desses compostos vegetais é estimulada como resultado de um processo de defesa natural da videira, que acontece diante de agressões externas, como exposição solar e pestes.

Dentre eles, Juliana explica que o que mais se destaca é o resveratrol: “Algumas pesquisas indicam que a substância possui propriedades antienvelhecimento, que protegem o cérebro e estimulam a digestão. Além disso, ela também tem potencial para regular o colesterol e diminuir o acúmulo de coágulos nos vasos sanguíneos.

Essa substância é responsável pela coloração escura da uva, mas isso não quer dizer que quanto mais tinto o vinho, melhor, pois o processo de fabricação também é determinante para qualidade. Por isso, para quem deseja incorporar a bebida como um hábito saudável, a dica é optar por rótulos com intervenções químicas mínimas, especialmente os secos que contém menos açúcar, além disso é importante observar o teor alcoólico, que não deve ser muito alto.

Entrave econômico

vinho-tributos-consumo

O Brasil possui uma indústria sólida, além de regiões como a Serra Gaúcha, de grande tradição vinícola, mas, mesmo assim, o setor sofre com a constante alta dos impostos nacionais, uma das maiores barreiras para a popularização da bebida e expansão do consumo em um país onde o preço está, erroneamente, associado à qualidade do produto. Para se ter ideia, no mercado brasileiro a composição do preço final do vinho é, em maior parte, formada por tributos.

A alta carga de impostos torna os rótulos mais custosos antes mesmo de chegarem à nossa mesa. Dados do Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação (IBPT) mostram que a fatia direcionada ao governo soma 54.73% sobre o preço de uma garrafa nacional e até 74.73% do custo final de um vinho importado. Por isso, para fugir dos preços elevados, o consumo brasileiro é composto, em geral, por vinhos de baixa qualidade, que, segundo a especialista, não favorecem a saúde.

Inverno favorece o consumo

Casal degustando vinhos em casa típica, Alentejo_Crédito - Divulgação Turismo do Alentejo

O vinho, claro, pode ser apreciado em qualquer época do ano. Porém, se há uma temporada ideal para apreciar essa bebida com certeza é a estação mais fria do ano: o inverno. Sua chegada é propícia, no mês festivo em que acontecem as tradicionais festas juninas e arraiais pelo país inteiro. Embora a bebida possa, e deva, ser apreciada durante o ano todo, as baixas temperaturas são convidativas para degustar um bom rótulo.

Os motivos são muitos: além da questão cultural, fatores como harmonização e sensação de aquecimento – devido à sua função vasodilatadora – contribuem para essa associação. Nessa época do ano o vinho é ainda mais requisitado, já que é o ingrediente principal do famoso “quentão”, preparado com cravo, gengibre, canela e frutas.

Segundo a nutricionista o teor alcoólico da bebida é baixo graças à redução do seu preparo no fogo. A dica para uma versão mais saudável é substituir o açúcar refinado pelo mascavo, demerara ou, até mesmo, stevia e xilitol, que são adoçantes naturais.

Fonte: Banca do Ramon

Denário Bar & Gastronomia é novidade em Alphaville

Apesar de ser um polo comercial e residencial importante na região metropolitana de São Paulo, Alphaville carece de opções de lazer e gastronomia. O recém-inaugurado Denário Bar & Gastronomia chega com a promessa de ampliar a oferta da localidade, com diferenciais como a programação musical ao vivo, um cardápio que foge ao dos bares convencionais e oferece até pratos veganos, além do horário de fechamento estendido.

O Denário Bar & Gastronomia foi concebido com uma identidade inspirada na Civilização Romana, que criou um Império e marcou a história da humanidade. Seu cardápio foge aos convencionais e traz pratos e canapés gourmets, veganos e até fitness, com carta de drinques criativa e autoral, em um ambiente contemporâneo e despojado de bar. A decoração sofisticada da casa, que compõe ambientes internos e externos, é palco para uma programação musical noturna seleta, em horário estendido, tudo isso na mais privilegiada esquina do bairro nobre de Alphaville.

Com uma marca forte símbolo de uma civilização que deixou importantes legados, o Denário Bar & Gastronomia, propõe em sua essência ser o espaço ideal para proporcionar grandes encontros e memoráveis celebrações.

A premiada barwoman Adriana Pino assina a carta de drinques da casa, reunindo bebidas autorais que encantam não apenas pelo ineditismo da mistura dos ingredientes, mas também na apresentação. As bebidas são servidas em copos exclusivos, garimpados em antiquários e feiras de antiguidades.

O aromático e envolvente Tea Time é um dos destaques, uma mistura de Havana 3 anos com Masala Chaí, cítricos e saccarum de gengibre servido com bouquet garni. O C’amargo também chama a atenção pela união de Carpano clássico, Noilly prat, Carpano Bianco e Peychaud´s envelhecido em Putumuju.

Os queridinhos drinques já conhecidos do público também estão no cardápio, como Aperol Spritz, Moscow Mule, Martini, Negroni e seis opções de Gin Tônica. No preparo, o cliente escolhe entre as 14 marcas de Gin e 4 tônicas oferecidas. Diversas opções de caipirinhas, caipiroskas, whiskies, rum, cachaça, tequila, cognac, vinho e bebidas sem álcool integram a carta.

gin de hibiscocoquetel denario

Outro destaque são as cervejas e chopps. O Denário traz 25 títulos de cervejas, de diferentes países, como Alemanha, Reino Unido, México e Holanda. Na lista de chopps artesanais, as opções são Guinness, Erdinger e Heineken. Nessa categoria, a novidade da casa é o chopp Coruja Viva, que é produzido em Santa Catarina e se mantém resfriado desde a fábrica até a mesa do cliente.

denariodenario 3denario 2foundue de doce de leite e bolinhos de chuva

A gastronomia completa o cardápio que tem boas pedidas de petiscos, canapés, sanduíches, entradas, saladas e pratos principais. Assinado pelo chef Rodrigo Sette, as opções foram escolhidas a dedo, com destaque para a coxinha de frango defumado com ketchup de goiaba e cachaça e o Brisket & Fumaça (Brisket com barbecue de maçã, que acompanha mandioquinha assada e salada coleslaw).

Também estão disponíveis pratos fitness, como o Tartare de Atum, Quinoa & Romã (tartare de atum sobre cama de quinoa, rúcula e redução de romã) e da culinária vegana, como o Tabule Vegano (Tabule de quinoa com Damasco, tomate cereja, rúcula, limão siciliano e amêndoas).

Música ao vivo e horário estendido

Além da boa gastronomia, a programação musical do Denário Bar & Gastronomia é a grande atração da casa. Em dias alternados bandas ao vivo se apresentam incluindo ritmos do rock pop, rock clássico, blues e jazz. No restante da semana, o som será ambiente. Em um bairro em que os restaurantes costumam funcionar, em média, até às 23 horas, o Denário Bar & Gastronomia abre as portas a partir das 11 horas com um horário de funcionamento diferenciado.

 

Harmonizar vinhos com hambúrguer é uma aposta interessante

O consumo de vinhos tem aumentado no Brasil e consequentemente as apostas de harmonização também. Muito já falamos de harmonização de vinhos com outras iguarias, como churrasco e chocolate. Mas por que não hambúrguer?

Considerada uma das carnes mais populares em todo mundo, teria sido criada na Alemanha, na cidade de Hamburgo, eis a origem de seu nome. Evino propõe um brinde especial àqueles que já mantêm esse hábito e convida quem ainda não conhece a provar.

Traditional restaurant atmosphere with ham pizza and burger with chips in the background

Você sabia que o vinho tem alguns atributos que outras bebidas não possuem e, por isso, propicia harmonizações e experiências mais interessantes? De acordo Lana Ruff, sommelière da Evino, os vinhos têm ácidos que ajudam a dar estrutura e longevidade à bebida.

Fresh homemade burger on wooden serving board with onion rings
Fresh homemade burger on wooden serving board with onion rings and glass of red wine. White background, selective focus

“São esses ácidos que tornam o vinho excitante ao paladar e compensam o peso de comidas gordurosas na boca, pois conseguem cortar esse efeito da gordura”, pontua Lana.

Traditional plate of chips and burger sandwich

A primeira dica para essa harmonização é buscar vinhos com mais acidez, ou seja, que fazem a gente salivar mais. Outra característica que auxilia o casamento do vinho com o hambúrguer é o tanino – conhecida como aquela substância que dá a sensação de adstringência e seca a nossa saliva. Ele garante ao vinho peso e textura e o ajuda a não desaparecer diante de alimentos fortes e robustos. É o caso do ZioBaffa Toscana e de alguns outros rótulos da linha “El Escocês Volante” como En Sus Trece, Es Lo Que Hay e Papa Luna.

hamburguer vegano

“Outro caminho é prestar atenção aos aromas e sabores de cada rótulo. Uma harmonização clássica é a de receitas com cogumelos e vinhos da uva Pinot Noir, como o Langevin Pinot Noir 2016, que muitas vezes entrega aromas de terra e cogumelo. Neste caso a dica vai para os vegetarianos e simpatizantes: um hambúrguer de shitake e shimeji casa perfeitamente com a ocasião,” finaliza.

Fonte: ( evino )

High Line Bar oferece menu “Flores e Frutas” durante a primavera

Desde outubro o High Line Bar oferece um menu especial para de primavera, criado pela chef Cintia Fernandes, que também assina o cardápio convencional da casa. O “Menu Flores e Frutas” conta com cinco opções, no total, sendo uma entrada, três pratos principais e uma sobremesa, e cada um deles leva um ingrediente que remete à estação e ao próprio nome, como hibisco, mel floral, nectarina, alcachofra e favas.

“A primavera é a estação mais florida, além de ter também temperaturas mais altas. Por isso, decidi incluir aspectos refrescantes no menu, como frutas e flores comestíveis”, explica a chef. Os pratos ganham ainda muita cor, aroma e sabor. Além, disso, são feitos para serem servidos, praticamente, a temperatura ambiente. Com exceção apenas do fettuccine, que mesmo sendo uma massa, acompanha um molho pesto que dá um ar refrescante ao prato.

“Além de tudo, fizemos questão de compor os pratos com ingredientes sazonais, que estão em evidência nesse período do ano, deixando o cardápio ainda mais especial”, conta Cintia.

Nectarina crostini with honey.jpg

De entrada, será possível degustar o Nectarina Crostini with Honey (R$ 32,90), que é um crostini de nectarina com creme blue cheese, mel de uruçu-amarela (abelha nativa brasileira sem ferrão) e castanha de baru.

Denver steak tataki.jpg

Já de prato principal, são três opções, a começar pelo Denver steak tataki (R$ 24,90), tataki de denver steak com sour cream defumado, pétalas de cebola pérola assada, brócolis crocantes e pimenta rosa.

Tropical Ceviche.jpg

Tropical Ceviche (R$ 28,90), feito de peixe branco marinado no limão, com cebola roxa, pimenta dedo de moça, abacaxi, coentro e favas secas crocantes.

Artichoke Fettuccini with arugula pesto.jpg

E por fim, o Artichoke Fettuccini with arugula pesto (R$ 42,90), fettuccine com fundo de alcachofra, azeitonas pretas, tomate cereja e pesto de rúcula com castanha de caju.

Hibiscus Red Velvet Cheesecake.jpg

Completando o menu, a sobremesa que une dois clássicos americanos. O Hibiscus Red Velvet Cheesecake (R$ 16,90), cheesecake tipo red velvet com calda de hibisco.

A cada mudança de estação, o High Line Bar promete um menu especial. O cardápio convencional continua funcionando normalmente.

High Line Bar: Rua Girassol, 144 – Vila Madalena – São Paulo. Horário de funcionamento: terça e quarta-feira, das 18h às 2h. Quinta-feira, das 18h às 3h. Sexta-feira, das 18h às 5h. Sábado, das 15h às 5hDomingo, das 16h às 24h