Arquivo da categoria: idoso

Semana de Prevenção às Quedas em Pessoas Idosas

Bracelete, pulseira, colar. Mais do que adornos, esses adereços ganharam nova funcionalidade no suporte ao cuidado com o idoso. Isso porque, inseridos neles há sensores que monitoram tudo que acontece com o usuário. A teleassistência já é tendência mundial e tem ganhado força no Brasil no cuidado com os idosos.

A tecnologia traz um botão de emergência que, ao ser acionado, faz a conexão da central de atendimento 24 horas com o sênior, por meio do aparelho, para checar se está tudo bem. Em casos mais graves, o atendente da central informa os familiares da situação.

As quedas são o acidente doméstico mais frequente nos idosos e a principal causa de morte acidental na população acima dos 65 anos. As consequências disso também podem ser desastrosas, especialmente porque após a queda, é comum que a pessoa madura diminua as suas atividades cotidianas e se movimente menos por medo de cair. Inclusive esse receio e a diminuição da mobilidade podem aumentar ainda mais o risco de novas quedas.

“Vários gadgets têm sido desenvolvidos para lidar com o problema das quedas que tendem a aumentar com a maior longevidade e com o aumento do número de idosos. Com o monitoramento mais efetivo é possível reduzir os custos com atendimentos de emergência e de hospitalização, prover cuidados de forma mais rápida, proporcionar maior tranquilidade para os os familiares e dar maior sensação de segurança e proteção para os seniores”, esclarece a especialista em quedas e sócia-fundadora da Plug and Care, Monica Perracini.

As soluções em segurança para o idoso se dividem em: sistemas de emergência pessoal ligados a uma central de atendimento ou ao telefone celular de um familiar, que é acionado pelo próprio idoso. Ainda há, no caso de ocorrência de uma queda, os dispositivos que conseguem reconhecer quando a queda foi lenta e amortecida ou quando foi abrupta e com forte impacto e aqueles que conseguem predizer quando uma queda pode acontecer por meio de algoritmos que analisam o controle da postura, do equilíbrio e outros sinais biológicos.

Entretanto, investir em prevenção é sempre melhor para o idoso e para a família. As consequências das quedas são sempre preocupantes, uma vez que podem gerar um trauma como uma fratura ou medo e insegurança.

idosos pixabay
Pixabay

Prevenção

Como parte das ações da Semana Prevenção às Quedas em pessoas Idosas, a Plug and Care lançou um calendário de atividades e orientações para promover a autonomia dos 60+ e conscientização dos seus familiares sobre acidentes domésticos. A plataforma digital, voltada para o cuidador familiar de idosos, traz no mês dedicado à prevenção, conteúdos de especialistas e vídeos didáticos com dicas simples e práticas para identificar se o idoso enfrenta problemas que aumentam o seu risco de cair e orientações de como prevenir.

O objetivo da plataforma é oferecer suporte para a preocupação que muitas pessoas têm de que seus familiares possam sofrer um acidente, tanto dentro quanto fora de casa. De acordo com o Ministério da Saúde, 70% dos acidentes acontecem dentro da residência, sendo que 30% causam a morte e pelo menos 40% alguma lesão grave. Para isso, a Plug and care disponibiliza, no e-commerce, produtos para adaptação do lar em um ambiente seguro e para proporcionar maior mobilidade do idoso, além de tecnologias de monitoramento e teleassistência, por meio de parceiros. As barras de segurança no banheiro são recomendadas pelo Centers for Disease Control and Prevention nos Estados Unidos como um dispositivo de segurança fundamental para prevenção de lesões em pessoas idosas.

Além de riscos ambientais, há aspectos biológicos que podem provocar uma queda. Mudanças fisiológicas relacionadas ao envelhecimento, presença de doenças ou fatores psicológicos, reações adversas ao uso de medicamentos, diminuição da força muscular nos membros inferiores, déficit de equilíbrio, tonturas, déficit cognitivo e limitações sensoriais como visão e audição são alguns exemplos.

Confira em um teste se o seu familiar idoso tem potencial de sofrer acidente, clicando aqui. 

A melhor estratégia a ser adotada para um envelhecimento ativo é a prevenção. Para isso acontecer não pode haver negligência na rotina médica. A fonoaudióloga e diretora técnica da Akousis, Fabiana Freixo aponta o preconceito com a idade, ou idadismo, como razão para o descuido na prevenção.

“A perda auditiva é natural do idoso, assim como o corpo envelhece o ouvido também acompanha o curso da vida. No entanto, o uso de aparelho auditivo é carregado pelo marco do envelhecimento. Entre o diagnóstico dado pelo médico e o início do uso do aparelho, o paciente idoso leva em torno de 7 anos. Essa demora pode resultar em acidentes e, inclusive levar a fraturas e traumatismos mais sérios. Quando a audição falha, o equilíbrio do corpo também é afetado na mesma proporção”, esclarece.

Ações

idoso ajuda.jpg

Amanhã,  dia 26 de junho, às 15 horas, a Plug and Care realiza webinar gratuito que vai falar sobre a preocupação que os cuidadores têm de seus familiares idosos sofrerem uma queda. Esse cuidado pode acabar incutindo no sênior o medo de cair, o que faz muitos idosos diminuírem suas atividades no dia a dia. O que fazer então? Qual é a melhor atitude? A equipe de fisioterapeutas, médicos e profissionais da saúde da startup vai tirar essas e outras dúvidas enviadas pelos participantes no encontro digital. Os interessados devem se inscrever no site. Clique aqui. 

Fonte: Plug and Care

 

 

Anúncios