Arquivo da categoria: inverno

Saltos médios ditam a temporada de forma confortável 

Nem alto e nem flat, o salto médio reafirma a volta do combo estilo + confy. Muito elegante, já foi símbolo de looks para ambiente de trabalho e, neste inverno, se reinventa com um ar bem moderninho e democrático, para todas as ocasiões. A Piccadeilly traz em sua coleção inverno 2018 opções de calçados com altura entre 4cm e 8cm que ajudam a alongar a silhueta feminina.

Ele levanta uma combinação básica de camiseta e jeans com shape boyfriend, por exemplo, mas também eleva o estilo girly da saia ou vestido midi. O blazer junto ao salto médio é uma dupla clássica para reuniões e até mesmo festas.

Por ter um formato quadrado, os saltos com altura média dão muito mais segurança e conforto na passada. Além de detalhes em verniz, pérolas, laços e fivelas que garantem charme e classe à qualquer produção. Confira os modelos que já são sucesso nesta estação. Confira abaixo alguns modelos da  Piccadilly:

bota

Bota cano curto de veludo com detalhe dourado no salto. Preço sugerido: R$ 237,92

bota pelo

Bota Cano Curto com Fivela e Pelo. Preço sugerido: R$ 243,92

bota elastano

Bota Cano Curto com Elastano. Preço sugerido: R$ 235,92

chanel

Chanel com Salto Médio Quadrado e Enfeite. Preço sugerido: R$ 179,90

chanel vermelho

Chanel Salto Médio. Preço sugerido: R$ 159,90

sapato

Sapato salto grosso com fivela e stretch. Preço sugerido: R$ 234,90

scarpin

Scarpin com salto grosso e elastano. Preço sugerido: R$ 209,90

tamanco

Tamanco com detalhe dourado no salto e enfeite. Preço sugerido: R$ 199,90

Informações: Piccadilly

Anúncios

O que fazer ou evitar para manter a pele linda no inverno

Quer saber tudo que você não pode esquecer nos períodos mais frios do ano? Fique atento a esse check-list, que vai fazer você evitar os piores erros que podem detonar sua pele no frio.

A poluição, as baixas temperaturas e o tempo seco são características do inverno que influenciam no modo que a pele deve ser tratada. “Como a pele produz menos oleosidade natural, o ressecamento e a sensação de incômodo aparece principalmente na pele do rosto, que é a mais exposta ao vento e poluição”, explica a dermatologista Thais Pepe, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia e da Academia Americana de Dermatologia.

“A pele, quando não é cuidada de maneira propícia no inverno, reflete diretamente, ficando mais avermelhada e irritada, ressecada, pelo alto grau de poluição que temos neste período, sendo necessários cuidados especiais”, acrescenta Mika Yamaguchi, farmacêutica e diretora científica da Biotec Dermocosméticos. Para evitar alguns problemas, as especialistas lembram os cuidados que você deve ficar atento:

pele-protetor-solar

Aplique protetor solar — não tem jeito, o fotoprotetor é de uso diário e eterno: “A radiação ultravioleta, também no outono e inverno, provoca danos que comprometem a estrutura de sustentação da pele, causando o aparecimento precoce de rugas e flacidez, além das manchas como reação à fotoexposição. A orientação continua a ser a de reaplicar o fotoprotetor de quatro em quatro horas em ambientes fechados e de duas em duas horas em fotoexposição direta. O filtro deve ter dióxido de titânio ou óxido de zinco na formulação: esses são bloqueadores físicos importantes”, explica a Thais.

creme pele indian express
Foto: Indian Express

Não use qualquer creme – nesse ponto, cabe um grande alerta: “Existem hidratantes que desidratam”, comenta Mika Yamaguchi. “Isso acontece em produtos que usam, na base, um tipo de tecnologia que ajuda a emulsionar (o etoxilado). Se eu tenho um emulsionante que tem essa capacidade de emulsionar água e lipídeo (os dois constituintes do nosso manto hidrolipídico) em um creme, na hora em que ele entra em contato com a pele, se ele for muito forte, vai emulsionar o meu manto hidrolipídico e, ao invés de hidratar, ele vai romper a função de barreira natural e vai começar a desidratar.” O ideal, para isso não acontecer, é buscar produtos cujos veículos sejam à base de fosfolipídeos que formam uma segunda pele e protegem a pele de forma mais efetiva diminuindo a perda de água por evaporação. Base Second Skin e agentes gelificantes como o Lecigel são exemplos.

pele rosto hidratante3

Invista nos hidratantes e reparadores — além de buscar produtos cujos veículos sejam à base de Fosfolipídeos, é ideal investir no ácido hialurônico de alto e baixo peso molecular associados. “Eles são indicados para estimular a produção de hidratação natural em todas as camadas da pele”, comenta a dermatologista. Dois ativos, nesse sentido, se dão muito bem juntos: Hyaxel e DSH CN. “O primeiro é um ácido hialurônico de baixo peso molecular e vetorizado ao silício orgânico, que tem a capacidade de aumentar a expressão gênica de proteínas como aquaporinas, filagrinas, loicrinas e outras importantes para aumentar a auto hidratação; já DSH CN, ácido hialurônico de alto peso molecular, forma um filme de retenção hídrica e devolve elasticidade ao tecido cutâneo”, explica Mika. Com relação aos cremes reparadores, a médica diz que eles são fundamentais e podem ser usados à noite para evitar os danos ambientais como a poluição. “São substâncias antioxidantes com capacidade de reparo celular e que atuam contra os radicais livres”, comenta Thais.

pés

Lembre dos pés, mãos e corpo — hidratar essas regiões é fundamental. “No caso dos pés, passar o hidratante à base de fosfolipídeos ou Nutriomega 3, 6, 7 e 9 e colocar uma meia de algodão ajuda a pele a absorver o produto mais facilmente. Nas mãos, invista nos ácidos hialurônicos. No corpo, a reposição lipídica deve ser eficiente, com opções como Dry Oil que tem na sua composição esteres de karité e purcelin que podem ser associados a outros óleos, restabelecendo a hidratação da pele”, indica a médica.

suplementos vitaminas Jeltovski
Foto: Jeltovski

Beba água e tome vitaminas — a hidratação da pele deve ser dinâmica, por isso beber bastante água é importante independente da estação. “Beber água na medida certa nas estações mais frias ajuda a manter a pele hidratada”, comenta Mika. Além disso, alguns nutracêuticos também são recomendados para uma hidratação dinâmica (de dentro para fora): “FC Oral, ou as chamadas cápsulas de caviar, contém um componente importante, o ômega 3 vetorizado pelo fosfolipídeo, que possui uma identidade com a membrana celular. Dessa forma, o ativo promove uma hidratação de dentro para fora, restaurando os danos dessa membrana e também melhora a fluidez, isto é, permite que os nutrientes sejam absorvidos de uma forma mais plena, o que também traz resultados para a hidratação”, afirma a farmacêutica.

274172_573153_saiba_como_se_livrar_da_acne_web_

Tenha cuidado com retinoides — para tratamento de acne, manchas e rejuvenescimento facial, os retinoides são excelentes opções — e geralmente são prescritos no outono e no inverno. “Mas eles devem ser usados com parcimônia e orientados por dermatologistas. Seu uso contínuo pode causar hipersensibilidade cutânea, vermelhidão e irritabilidade”, alerta Thais. Dependendo da sensibilidade da pele, algumas substâncias podem ser usadas como alternativas naturais ao retinol, como Lanablue, que possui elevados índices de vitaminas do complexo B, além de aminoácidos e tem ação similar aos retinoides na diferenciação dos queratinócitos — suaviza linhas, rugas e densifica a epiderme.

mulher chuveiro banho

Evite banhos muito quentes — ficar mais de 15 minutos em uma ducha quente é mais que o suficiente para comprometer a camada hidrolipídica da pele, que segura a hidratação. “Dessa forma, a pele perde água e lipídeos, o que compromete sua função de barreira. O ideal é banho morno e logo após o banho hidratar a pele”, finaliza a dermatologista.

Fonte: Thais Pepe é dermatologista especialista em Dermatologia pela Sociedade Brasileira de Dermatologia, membro da Sociedade de Cirurgia Dermatológica e da Academia Americana de Dermatologia. Diretora técnica da clínica Thais Pepe, tem publicações em revistas científicas e livros, além de ser palestrante nos principais Congressos de Dermatologia.

Idosos devem adotar cuidados especiais no inverno

Bruno Topis, clínico geral do Hospital Villa-Lobos, da Rede D’Or São Luiz, explica a importância da alimentação, prática de atividades físicas, vacinação e outros pontos que merecem destaque nesta época do ano

Uma alimentação balanceada é fundamental independente da estação. Porém, é comum no inverno o aumento da ingestão de carboidratos e bebidas alcoólicas. De acordo com Bruno Topis, clínico geral do Hospital Villa-Lobos, da Rede D’Or São Luiz, o equilíbrio de nutrientes garante um sistema imune para combater infecções. O especialista respondeu cinco questões sobre os pontos importantes como vacinação, hipotermia e prática de atividades físicas especialmente para idosos.

Quais precauções os idosos devem tomar com o inverno?

bicicleta idosos cachorro pexels
Durante o inverno, é necessário ter uma atenção especial com a alimentação, que tende a manter o seu sistema imune preparado para combater as infecções mais comuns desta época do ano, e manter a prática de atividades físicas que, desde que não haja contraindicação, vai ajudar a evitar atrofia muscular e complicações de doenças. É muito importante também se proteger contra a hipotermia, uma situação potencialmente fatal principalmente em idosos que tendem a ter uma baixa reserva funcional para se manter aquecidos espontaneamente. Além disso, é fundamental manter o calendário de vacinas atualizado. A vacinação é o modo mais eficaz e comprovado cientificamente de proteger-se contra algumas doenças.

A vacina da gripe é importante? Todos devem tomar?

vacina
Sim, extremamente importante. Todas as pessoas podem tomar a vacina, exceto aquelas que possuem contraindicações, como reações alérgicas. Os grupos prioritários têm distribuição gratuita garantida pelo SUS: crianças de 6 meses a 5 anos, pessoas com mais de 60 anos, gestante, mulheres que deram a luz nos últimos 45 dias, profissionais de saúde, população indígena, portadores de doenças crônicas como diabetes, asma e artrite reumatoide, indivíduos imunossuprimidos, portadores de trissomias com síndrome de down e klinefelter, pessoas privadas de liberdade.

Como deve ser a alimentação neste período?

torrada pao comida jantar almoço pixabay
Pixabay

Um erro muito comum em idosos neste período é exagerar na quantidade de carboidratos (pães, doces) e bebidas alcoólicas ocasionando todos os efeitos deletérios desta dieta inadequada.

Quais sintomas indicam a necessidade da ida ao pronto-socorro?

mulher idosa doente gripe iStock
Geralmente, resfriados com febre baixa podem ser tratados em casa, e casos mais brandos de gripe podem ser observados antes da ida ao pronto-socorro. Porém, quando os sintomas são mais fortes, como febre alta persistente, tosse aguda, falta de ar ou dor torácica, é importante passar pela avaliação de um médico com a finalidade de excluir doenças graves ou que demandem algum medicamento específico como antibióticos. Casos mais graves podem demandar internação.

É necessário repor alguma vitamina?

remedio pilula pixabay
Pixabay

Não é necessária nenhuma suplementação adicional neste período. Se a pessoa possui uma alimentação saudável, e seus estoques de vitaminas (identificados em exames de sangue) estiverem bons, não há nenhuma conduta adicional a ser tomada pelo fato de estarmos no inverno.

Fonte: Rede D’Or São Luiz

Inverno é tempo de comer bem: fondue de queijo com batatas

Inverno e comida sempre combinaram. O apetite aumenta e a estação oferece um vasto menu com delícias irresistíveis. A McCain ensina como fazer uma versão mais gostosa do tradicional fondue de queijo, aqui com as Batatas ao Forno McCain para aproveitar o friozinho. Confira a receita:

Fondue de queijo com batatas

Ingredientes
Meio pacote de Batata ao Forno congeladas (360g)
Sal a gosto

Fondue
1 dente de alho cortado ao meio
250g de queijo gruyére picado
1/2 xícara de chá de vinho branco seco (120ml)
Noz moscada ralada na hora a gosto
Pimenta do reino branca moída na hora a gosto
1/2 colher de chá de fécula de batata
1 colher de sopa de kirsch*

Modo de preparo:
Enquanto as batatas assam, prepare o fondue. Esfregue as metades de alho no interior de uma panela (de preferência própria para fondue). Acrescente o queijo, junte o vinho, a noz moscada e a pimenta. Leve ao fogo brando e cozinhe sem parar de mexer, aos poucos até o queijo derreter. Adicione a fécula dissolvida no kirsch e continue mexendo até obter uma mistura cremosa. Mantenha a panela sobre um aquecedor próprio, mantendo uma fervura delicada. Sirva as batatas acompanhadas do fondue.

fondeu de queijo com batatas.jpg

Para acompanhar, escolha um saboroso vinho branco e bom apetite!

*Kirsch é o nome de uma bebida, típica da Europa Central; em alemão significa, literalmente, ¨água de cereja¨. É destilada do suco fermentado de cerejas pretas; é uma bebida seca, incolor,com alto teor alcoólico, no mínimo de 45%

Fonte: McCain

Tricôs poderosos para enfrentar o inverno

O tricô sempre foi indispensável no inverno, além de ser uma peça-chave para compor looks mais fashionistas. Chique, quentinho e aconchegante é um item que sempre deve estar a postos nos dias mais gelados.

Pensando nisso, a Dimy apostou em modelos sofisticados, como a clássica blusa de tricô com pontos trançados e gola alta branca, como também na maxiblusa verde com fenda lateral. Para aquelas que preferem um look mais ousado, a marca indica a blusa cropped em estilo destroyed na cor lilás. Mix de cores, como na blusa perfuros preta e bege e no casaquinho cinza e preto, também são tendência para esta época do ano.

dimy_1341280_805915_cA_pia_de_dimy_blusa_tricot_maxi_com_fenda_r_349_90__2_dimy_cropeddimy goladimy casaco

Informações: Dimy

Dicas para cuidar de crianças com problemas respiratórios

Pediatra dá algumas dicas especiais para driblar os sintomas em épocas de baixa humidade relativa do ar

Muitas cidades brasileiras sofrem com a baixa umidade relativa do ar, e isso afeta principalmente pessoas com problemas respiratórios. A capital do país Brasília, por exemplo, já chegou a registrar 10% de umidade do ar, quando o nível aceitável é de 30% segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS). Para piorar, quem tende a sofrer ainda mais com o problema são as crianças.

Mesmo com todo o sofrimento, algumas dicas básicas podem aliviar os sintomas. Segundo Priscilla Moraes, pediatra e alergista do Docway, apesar de muitos pais usarem umidificadores de ar para ajudar nessa tarefa, ele nem sempre é eficaz. “Se usado corretamente, ajuda. Caso contrário, piora. A umidade do ambiente, quando excessiva, aumenta a proliferação de fungos e ácaros”, explica.

umidificador 1

Esse tipo de aparelho requer alguns cuidados especiais para ter eficácia. A médica aconselha usá-lo por períodos curtos. “Ele não pode ficar ligado a noite inteira. Além disso, a umidade do ar deve se manter em no máximo 60% para evitar a proliferação de fungos e ácaros no ambiente. O fluxo do vapor deve estar sempre voltado para o lado oposto da cama da criança. A manutenção e higienização devem ser realizadas com frequência”, detalha a especialista.

Outra opção caso os pais não tenham o umidificador do ar, é a utilização de uma tolha molhada no quarto dos pequenos. “O umidificador de ar pode ser substituído por uma toalha molhada ou por uma bacia com água próximas à cama”, explica. Ainda segundo a pediatra, existem coisas simples que podem ser feitas para evitar complicações como manter o ambiente limpo, arejado e com boa exposição solar.

Para completar, Priscila sugere a higienização das narinas com soro fisiológico várias vezes ao dia. Além de limpar as vias respiratórias, o soro age como um fluidificante e descongestionante nasal.

menino espirro gripe crianca

“É bom evitar, também, contato direto das crianças com pessoas que estejam com alguma doença infecciosa respiratória e aglomeração de pessoas. E por último, mas não menos importante, mantenha a vacinação dos pequenos em dia, assim eles estarão protegidos e livres de complicações”, finaliza.

Fonte: Docway

Cuidados com a alimentação no inverno

Nos dias mais frios, manter uma dieta equilibrada é importante para evitar o ganho de peso em excesso e cuidar da imunidade

Com as baixas temperaturas, para muitas pessoas, vêm também o aumento do apetite e a procura por alimentos mais calóricos. Além disso, a prática de atividades físicas costuma diminuir consideravelmente. O inverno traz alguns desafios na busca da boa forma e, principalmente, na manutenção da imunidade. Mas é possível reverter este cenário.

De acordo com Nina Camargo, nutricionista da Clínica Dr. Newton Roldão, nos dias de frio intenso o nosso organismo busca manter a sua temperatura – entre 36ºC e 37,5ºC – e, para isso, o metabolismo fica acelerado, queimando mais calorias para, consequentemente, produzir mais calor, podendo aumentar a necessidade calórica do nosso corpo.

fast-food-burger-400x400
Getty Images

“Mas é importante estar atento ao que comer e evitar os exageros alimentares que, aliados à diminuição de atividades físicas, costumam levar ao ganho de peso em excesso. Deve-se priorizar uma dieta equilibrada, com qualidade nutricional e na quantidade adequada para o gasto de energia necessário”, diz Nina.

IG_KNORR_sopa_de_carne_com_legumes_3_baixa160620_150634

Com a diminuição da temperatura, o consumo de saladas geralmente cai, porém, a nutricionista destaca a importância das verduras e legumes nesta época do ano e sugere alternativas como refogados e cozidos ou, ainda, sopas e cremes contendo vegetais. Os alimentos ricos em vitamina C são ótimas opções para o consumo no inverno, já que eles auxiliam na melhora da imunidade e na capacidade de proteger o corpo contra gripes e resfriados.

morangos no pote

Entre as frutas, há várias opções, como laranja lima, laranja pera, mexerica e morango. Entre os legumes, abóbora, batata-doce, cará, cogumelo, ervilha, inhame e mandioca são ótimas escolhas. Já no grupo das verduras, alho-porró, brócolis, couve, couve-flor, espinafre e palmito são alternativas nutritivas. “A ingestão destes alimentos aumenta a sensação de saciedade, dão energia e ajudam a hidratar o organismo”, explica Nina.

É importante lembrar que para manter seu organismo saudável, é necessário aliar bons hábitos alimentares (que incluem a ingestão de água) com a prática de exercícios físicos e boas noites de sono. A hidratação adequada é muito importante nesta época, portanto tome bastante água e faça uso de chás, que irão aquecer e hidratar o corpo”, finaliza a nutricionista.

Fonte: Clínica Dr. Newton Roldão

Baixas temperaturas tendem a aumentar casos de gripe no Brasil

No inverno costuma aumentar a proliferação do vírus influenza no país. De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 5% a 10% dos adultos e 20% a 30% das crianças são atingidas pelas doenças causadas pelo vírus, como é o caso da gripe.

Segundo dados divulgados pelo Ministério da Saúde, já foram registrados mais de 3.500 casos de infecção em todo o Brasil entre janeiro e junho de 2018. A OMS ainda estima que em torno de 1,2 bilhão de pessoas estejam propensas a contrair gripe com complicações.

Os vírus influenza são classificados em três tipos, sendo os tipos A e B responsáveis pelas epidemias sazonais e o tipo C infecções respiratórias moderadas, sem grandes impactos na saúde pública. O subtipo mais conhecido é o H1N1, que também foi chamado de gripe suína, que gerou epidemia no Brasil em 2009 e, em 2018, já causou a morte de aproximadamente 400 pessoas. Um outro subtipo que vem causando impacto é o H3N2, responsável pela infecção de mais de 47 mil pessoas no último surto que aconteceu nos Estados Unidos, resultando em diversas mortes.

mulher gripe inverno

Os sintomas dos diferentes tipos são iguais – febre alta, tosse, garganta inflamada e dores no corpo. Quando, além disso, causa falta de ar, pode evoluir com Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG). Nesses casos, é indicado o tratamento antiviral e o diagnóstico por biologia molecular. Segundo o protocolo do Ministério da Saúde para o tratamento de influenza, agir precocemente com antivirais pode reduzir a duração dos sintomas e a ocorrência de complicações pelo vírus.

Mesmo assim, o diagnóstico correto se faz necessário para que o tratamento seja eficaz. “O erro no diagnóstico, dependendo do tipo do vírus, pode levar a complicações respiratórias como pneumonia. Geralmente, a evolução da gripe influenza tem resolução espontânea em até sete dias, embora a tosse, o mal-estar e a fadiga possam permanecer por algumas semanas. Alguns casos podem evoluir com complicações, sendo as mais comuns pneumonia, sinusite, otite e desidratação”, comenta Marcelo Ducroquet, infectologista e professor do curso de Medicina da Universidade Positivo (UP).

Exames mais completos, como os de biologia molecular, são capazes de detectar e diferenciar os principais agentes causadores da gripe. O assessor médico do Laboratório Clínico do Hospital Israelita Albert Einstein e médico assistente da Seção de Biologia Molecular da Divisão de Laboratório Central do Hospital das Clínicas de São Paulo (FMUSP), André Mario Doi, explica que o diagnóstico rápido e preciso das infecções respiratórias pelo vírus Influenza é fundamental, principalmente em populações de risco como crianças, gestantes e idosos.

“Nos casos positivos, a instituição de terapia específica precoce (uso de antivirais) reduz mortalidade e gravidade do quadro. O teste molecular possui elevada sensibilidade e permite o diagnóstico rápido e acurado das infecções respiratórias de etiologia viral”, explica o médico.

Além de auxiliar na análise médica, o diagnóstico molecular utiliza uma metodologia mais específica que pode diferenciar os vários tipos de influenza em um único teste, e o resultado pode ser conferido no mesmo dia.

Para a identificação de doenças infecciosas, o uso de métodos moleculares têm apresentado resultados eficientes: os testes realizados fornecem dados epidemiológicos importantes, que, muitas vezes, servem como base para órgãos públicos realizarem o controle de “espécies” e vírus presentes no país, além de realizarem novos estudos e desenvolverem novas vacinas, por exemplo.

“Alguns kits, como o de painel respiratório, permite detectar 21 patógenos, entre vírus e bactérias, em amostras respiratórias, em uma só reação, dentre eles, os vírus causadores da gripe (influenza A e B). Frente a um quadro gripal, que pode ser ocasionado por uma grande diversidade de vírus além do influenza, o painel respiratório permite identificar qual o provável agente causador do quadro”, comenta Doi.

De acordo com o médico, alguns métodos comerciais permitem detecção não apenas no influenza, mas de outros vírus respiratórios que são frequentes no inverno, como Vírus Sincicial Respiratório, Parainfluenza, Metapneumovírus, Rhinovírus etc.

exame ciencia equipamento.jpg

Fundamental para monitorar as mudanças genéticas dos vírus da gripe, o diagnóstico molecular distingue o agente infeccioso e, com isso, possibilita o uso correto de medicamentos. “Outra questão que enfrentamos, que provém do diagnóstico errado, é a indicação de medicamentos incorretos. Isso pode levar a internações hospitalares e complicações que poderiam ser evitadas”, finaliza Ducroquet.

Fonte: Mobius

Glicerina é poderosa para acabar com o ressecamento da pele nos dias mais frios

No inverno, a combinação entre temperaturas mais baixas e banhos mais quentes é a grande culpada pelo ressecamento excessivo da pele. Quem tem pele extrasseca ou sensibilizada tende a sofrer ainda mais esses efeitos e o resultado é um aspecto opaco e até o surgimento de ressecamento.

Para combater esses efeitos, a dica é não abandonar o hidratante nos dias frios e investir em produtos à base de glicerina. O uso diário de glicerina devolve a maciez para as peles ressecadas. Ela tem efeito emoliente, umectante e um alto índice de tolerabilidade, ou seja, ideal para peles sensíveis.

A linha Norwegian, de Neutrogena, traz diversas opções de hidratantes com a ação intensiva da glicerina. Neutrogena Norwegian Formula Hidratante Corporal sem Fragrância foi especialmente desenvolvido para peles secas e extra-secas. Sua fórmula hidrata intensivamente reduzindo o aspecto esbranquiçado e a descamação causados pelo ressecamento excessivo.

Neutrogena Norwegian Formula Hidratante Corporal sem Fragrância – Embalagem: 500 ml – Preço sugerido: R$ 109,00

hidratante corporal.png

As versões com fragrância entregam a mesma hidratação e apresentam um perfume floral bem suave, que deixa a pele fresquinha.

Neutrogena Norwegian Formula Hidratante Anti-idade para as Mãos FPS 30 -Embalagem: 54 g – Preço sugerido: R$ 46,40

hidratante para mãos.JPG

Para as mãos, a dica é usar um hidratante específico. O Neutrogena Norwegian Fórmula Hidratante Anti-idade para as Mãos tem FPS 30, que protege dos raios UV. Sua fórmula ajuda a prevenir o surgimento de linhas finas e manchas de sol, além de hidratar por 24 horas e deixar a pele com uma sensação não oleosa.

Neutrogena Norwegian Formula Hidratante para Pés Ressecados – Embalagem: 54 g – Preço sugerido: R$ 46,40

hidratante para pés.png

Se as mãos merecem um cuidado especial, por que com os pés seria diferente? Neutrogena Norwegian Formula Hidratante para Pés Ressecados é altamente hidratante e contém bisabilol e mentol, que trazem uma sensação de frescor.

Informações: Johnson & Johnson – Central de Relacionamento com o Consumidor Johnson & Johnson 08007036363

Dimy seleciona moletons para compor look comfy

Neste inverno a Dimy apostou em blusas de moletom como peças chave de um look comfy e despojado. A marca investiu em tons neutros como branco, azul marinho, cinza e preto, que combinam com diversas composições.

Com modelagem super confortável, a peça traz detalhes com aplicações e estampa lettering, que seguem desde a linha básica até visuais mais modernos. Para a versão trendy aposte na combinação de saias ou calças skinny.

dimy_refdimy_2dimy_3dimy_4dimy_5Dimy_r7dimy_7

 

Informações: Dimy