Arquivo da categoria: orgânico

Frutas da estação garantem alimentação saudável

O segredo de uma alimentação saudável está no consumo de produtos de origem segura. Para isso, a melhor escolha é recorrer aos orgânicos, que são livres de agrotóxicos, antibióticos e hormônios, além de preservar o sabor original do alimento.

Uma característica marcante dos produtos orgânicos é a sazonalidade. Justamente por não fazer uso de recursos químicos, eles respeitam o ciclo da natureza e conseguem tirar da terra os melhores sabores da estação. Para entender melhor essa questão, seguem alguns exemplos de frutas típicas desta época mais fria. São elas:

abacate vitamina

Abacate: rico em ferro, magnésio e vitamina C, ajuda a aumentar o colesterol bom e a diminuir o ruim, também ajuda a dar mais brilho e elasticidade à pele e aos cabelos.

banana

Banana: rica em potássio e magnésio é excelente para os músculos e o coração.

caquis

Caqui: rica em ferro, cálcio, vitaminas A, B e C.

carambola pippalou
Foto: Pippalou/MorgueFile

Carambola: possui propriedades diuréticas, rica em vitaminas A, B e C.

frutas figo mirtilho nectarina

Figo: fonte de zinco e fibras é um poderoso antioxidante.

GOIABA VERMELHA

Goiaba: possui alta concentração de cálcio, fósforo e ferro, além de muita fibra.

maças

Maçã: rica em vitamina B e C, possui uma grande quantidade de fibras na casca.

maracujá arica farca pixabay

Maracujá: contém flavonoides e alcaloides, que agem sobre o sistema nervoso central e ajudam a relaxar. Também é rica em cálcio, fósforo, ferro e vitamina C.

tangerina pixabay
Pixabay

Mexerica/Tangerina: fruta rica em vitaminas C e A, ajuda a prevenir e combater gripes e resfriados, típicos dessa época do ano.

Fonte: Easy Organic Food Solutions – Rua Mourato Coelho, 1.223, Vila Madalena, São Paulo – SP. Horário de Funcionamento: todos os dias, das 8h às 18h

Anúncios

Conheça os benefícios de ter uma horta em casa

Ter uma horta em casa não é um privilégio apenas de quem mora em grandes terrenos. É completamente possível cultivar quaisquer tipos de hortaliças, temperos e ervas em apartamentos ou em pequenos espaços. Viver essa experiência a partir da semente é uma excelente maneira de restabelecer a nossa conexão com a natureza.

Os benefícios de cultivar são inúmeros. Melhor compreensão do ciclo da vida e da sazonalidade dos alimentos; ingredientes sempre fresquinhos, e ainda uma alimentação mais saudável, variada e sem agrotóxicos.

“Acompanhar o crescimento de uma plantinha nos lembra de todos os desafios que os alimentos vencem para chegar até a nossa mesa: mudanças bruscas de clima, pragas e outras intempéries. Além disso, também conseguimos perceber todo o ciclo da vida e compreender que cada alimento possui seu próprio ritmo, uma época certa de plantio, de crescimento e de colheita. E assim, passamos a valorizar ainda mais o alimento”, observou Andrei Santos, diretor de planejamento estratégico da Isla Sementes, marca de sementes pioneira no segmento. Então, que tal começar a sua própria horta?

Para ter uma horta em casa, não é necessário ter muito espaço. Basta ter um vaso, que pode ser de barro ou de plástico. O importante é que tenha um furo embaixo para que a água escorra ao regar.

O que precisamos fazer? Primeiro, temos que preparar o vaso para receber a semente. No vaso, é necessário fazer uma área de drenagem da água, com argila expandida e depois fazer uma camada de areia que drene a água para que ela não escorra com terra. Depois, coloque uma espessa camada de vermiculita, um mineral argiloso que ajuda a reter água e que é fundamental para o crescimento de uma planta saudável. Depois disso, no meio do vaso, abra um espaço com os dedos e coloque a semente da especiaria desejada. Não precisa afundar a semente na terra, coloque-a superficialmente sobre a vermiculita e regue.

horta_2

De maneira em geral, as hortaliças precisam de com quatro horas de sol, mas elas se adaptam em qualquer ambiente que bata sol pelo menos um tempo por dia, então se na sua casa não há muito espaço para o sol, não se preocupe! A sua plantinha vai crescer. Regue uma vez por dia. Seguindo o passo a passo, dentro de alguns dias, a sua mudinha vai dar os primeiros sinais de vida.

Uma ideia legal também a horta vertical. Feita com vasos cônicos, depois que as plantas crescem, você terá uma parede toda verde, cheia de plantinhas e bem perfumada. Para fazer um vasinho, como de orégano, é só fazer o mesmo passo a passo do vaso comum: argila expandida, areia e vermiculita, e depois espalhar as sementes pelo recipiente. As sementes de orégano são bem pequenas como grão de sal, então, após colocá-las no vaso, finalize com uma leve camada de vermiculita por cima e borrife água.

Dicas essenciais

Sol, água e drenagem! São esses os fatores fundamentais para que a sua planta cresça e floresça. Então, mesmo que você tenha uma vida agitada, assim como cuidar de um bichinho de estimação, é necessário que tenha pelo menos 5 minutos ao dia para regá-la e podá-la quando necessário. A drenagem é necessária na hora da montagem do vaso, então não esqueça dessa etapa importante.

Sementes para cultivo

kist_isla_baixa_2

Para te ajudar, a Isla Sementes criou o kit ‘Eu que plantei’, ideal para quem quer iniciar a primeira horta. Contém folhas (alfaces), frutos (tomates) e raízes (cenouras), possibilitando uma salada super colorida e altamente nutritiva produzida por quem plantou.

Além do Kit de sementes ’Eu Que Plantei’, a Isla oferece ainda mais 5 opções, cuidadosamente desenvolvida pela equipe da empresa, com o objetivo de atender duas importantes demandas do consumidor. “A primeira é que muitas pessoas tem vontade de cultivar uma horta e não sabem o que plantar, dúvida fácil de se entender ao se deparar com um portfólio como o da Isla com mais de 600 sementes diferentes”, diz Santos.

Ele explica também que para facilitar a escolha, os conjuntos trazem combinações temáticas que ajudam a quem tem um pequeno espaço escolher o tipo de horta que mais lhe agrada ou a quem tem um pouco mais de espaço ter várias hortas em uma só, uma horta de temperos, outra de hortaliças, outra de flores etc.

A segunda demanda é atender as muitas dúvidas que as pessoas tem na hora de fazer a sua primeira horta. “Nos envelopes tradicionais de hortaliças temos pouco espaço, de forma que as informações são mais compactas e objetivas. Já estes kits acompanham um completo guia de cultivo, com as principais dicas desde o semeio até a colheita”, afirma Santos.

Conheça todos os seis modelos de Kits desenvolvidos pela Isla:

cenoura

 

“Eu que plantei” – alface, tomate e cenoura – trio clássico para sua primeira horta, viva a experiência de cultivar folhas (alfaces), frutos (tomates) e raízes (cenouras) e tenha uma salada super colorida e altamente nutritiva. E o melhor, produzido por você mesmo.

“Tempera que eu gosto” – salsa, cebolinha e manjericão – mais sabor e saúde em sua mesa! Cultive uma horta de temperos com um trio capaz de acompanhar todos os tipos de pratos e tenha-os sempre à mão.

“Verde que te quero ver-te” – alface, couve e rúcula – faça seu canto verde com esse trio super vitaminado. Aproveite esta combinação e produza folhas jovens, tendo uma horta rápida e ainda mais nutritiva.

isla_013

“Planta de casa faz milagres” – camomila, lavanda e sálvia – que tal uma horta que além de bonita e cheirosa pode nos ajudar com um chazinho nas horas difíceis?! Esse trio promete muita paz e alegria.

“Choveu na minha horta” – amor-perfeito, petúnia e pimenta – cultive suas relações com muito amor e simplicidade, apimentando sempre que necessário.

“Salve Simpatia” – arruda, erva-doce e pimenta – viva a experiência de cultivar a natureza e canalize as boas energias com esse trio superalto astral.

É possível encontrar os kits no site da Isla e nos varejos atendidos pela empresa em todo Brasil. E ainda, na compra de três kits você ganha uma estojo de presente.

horta

E se ficar alguma dúvida, é possível acessar ainda o canal da empresa Minha Horta e ver um vídeo mostrando o passo a passo de plantio. 

Então, mãos a horta.

Dia dos Pais: que tal presentear com cosméticos naturais e orgânicos?

Par de meias? Caixa de lenços? Gravata? Sim, talvez o Dia dos Pais não seja marcado pelos presentes mais criativos do mundo, mas é possível mudar isso. Dica para surpreender na data comemorada em 12 de agosto, a linha de produtos masculinos da Weleda é uma opção pensada para o cuidado, beleza e bem-estar dos pais. Confira:

UE_RGB_Shaving_Cream_Men_Aluminium_Tube-scr180808_120120

Creme de Barbear – para um barbear confortável e suave, o produto oferece proteção para a pele com sua espuma cremosa, ideal para um barbear rente. Dermatologicamente testado, o Creme de Barbear é livre de parabenos e outros conservantes, corantes e fragrâncias artificiais, além de não conter matérias-primas derivadas de óleos minerais. Preço:R$ 57,90

UE_RGB_After_Shave_Balm_Men_Glass_Bottle-scr180808_120120

Bálsamo Pós-Barba – tão importante quanto o cuidado no ato de barbear, o pós-barba serve como um bálsamo suave na pele do rosto após o barbear, tornando a pele 90% mais macia e 81% mais suave. Escolha certa para aliviar o desconforto do uso da lâmina de barbear, o Bálsamo Pós-Barba proporciona frescor e hidratação, com aloe vera, extrato de camomila e óleo de jojoba . Preço: R$ 118,90

UE_RGB_Body_Wash_Arnica_PE_Tube-scr180808_120516

Sabonete Líquido Corporal de Arnica – parceiro perfeito para quem pratica exercícios físicos, o item de banho não resseca a pele e preserva sua hidratação natural. Com textura em gel e transparente, o Sabonete Líquido Corporal de Arnica revigora e refresca com sua fórmula composta por agentes vegetais de limpeza e óleos essenciais de alecrim e lavanda. Preço: R$ 47,90

Informações: Weleda

Native renova linha de cookies orgânicos e lança três novos produtos

Os cookies orgânicos com cereais integrais são os novos produtos da marca Native. Os biscoitos – disponíveis nos sabores: cacau, mel e maçã com canela – são preparados com os melhores ingredientes orgânicos e incluem em sua composição aveia, quinoa, trigo e linhaça.

Além dos novos integrantes da linha, a empresa também reformulou as embalagens dos biscoitos nos sabores chocolate e baunilha, já conhecidos do público. A idéia foi atualizar a apresentação desses itens, trazendo um design mais moderno e que acompanha a identidade visual dos novos cookies.

Houve ainda uma mudança na nomenclatura das bolachas que já compunham o portfólio. Elas não sofreram alteração de tamanho, mas como são menores do que as que estão sendo lançadas passaram a ser chamadas de minicookies.

novos-cookies

A prática embalagem unitária de 40 gramas dos biscoitos mantém o alimento muito mais fresquinho e serve, por exemplo, para compor o lanche da criançada ou como uma opção para carregar na bolsa e comer nos intervalos das refeições.

Há também, para os sabores baunilha e chocolate, as caixas com 120g que são ideais para dividir com a família e os amigos. Essa embalagem teve uma redução de 40% no uso do papel cartão e, além disso, esse cartucho que continha três embalagens unitárias de 40g, agora vem com uma única embalagem de 120g interna. Muito menos recurso utilizado e conseqüentemente um menor impacto ambiental. .

Os produtos estão de acordo com a regulamentação de orgânicos brasileira e recebem a certificação da Ecocert, agência credenciada pelo MAPA (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) que inspeciona e garante todos os ingredientes e etapas do processo de produção.

Informações: Native

Suco de uva natural e integral Casa de Bento na versão orgânica

O suco de uva Casa de Bento é pura uva, sem qualquer adição de água, açúcares, corantes ou conservantes. Sua versão orgânica, disponível nas garrafas de um litro, de vidro verde, surgiu como uma opção para atender à demanda crescente de consumidores preocupados com a sustentabilidade e o meio ambiente, que entendem a saúde de uma forma mais completa.

A produção orgânica permite que os alimentos cresçam de maneira equilibrada, seguindo o ritmo da natureza. Desta forma, os frutos acumulam mais energia vital e tornam-se uma excelente fonte de nutrientes.

Suco de Uva Casa de Bento Orgânico 1L.jpg

Muito mais que um alimento sem agrotóxicos, o suco orgânico é o resultado de um sistema de produção agrícola que busca manejar de forma equilibrada o solo e os demais recursos naturais: água potável, ar puro, radiações dos astros do sistema solar, solo, topografia, clima, biodiversidade mineral, vegetal, animal, insetos e de microvida, conservando-os no longo prazo e mantendo a harmonia desses elementos entre si e com os seres humanos.

Informações: Vinícola Aurora 

Pesquisa: brasileiros consideram produtos orgânicos mais saudáveis

Mas, apesar de reconhecer a qualidade, boa parte dos consumidores ainda não sabe identificar esses itens entre os convencionais

A busca por um estilo de vida mais saudável cresceu nos últimos anos e, atualmente, pressiona a indústria brasileira a se adaptar para atender essa demanda. A mudança de perfil começou em relação ao consumo de alimentos e bebidas, mas já se expandiu para outros setores, como os de higiene e cosméticos. Diante disso, os produtos com apelo natural ganharam destaque, especialmente os orgânicos. Atrelado também a essa tendência está o engajamento a causas sociais em defesa dos animais e meio ambiente, quesito em que os orgânicos também saem na frente.

No entanto, em meio às estratégias adotadas pelas marcas para se adequar à nova realidade e alcançar essa fatia do mercado, fica difícil diferenciar o que realmente é saudável do que é apenas marketing. De acordo com um levantamento especializado, os consumidores já têm consciência sobre a qualidade melhor dos produtos orgânicos, mas ainda estão confusos na hora da escolha. Para não ter erro, a dica dos especialistas é se guiar pelo selo de certificação adequado.

Perfil de consumo

organicos

De acordo com a pesquisa “A percepção dos consumidores brasileiros sobre cosméticos sustentáveis”, que contou com a participação de 1.517 consumidores de todas as regiões do país, a preocupação com a saúde já deixou de ser apenas em relação aos alimentos ingeridos e passou a ser externa também. As pessoas estão mais atentas ao que estão usando no corpo e cabelo tanto quanto aos ingredientes do prato.

Para se ter ideia o levantamento realizado pelo portal especializado Use Orgânico constatou que 82,5% dos entrevistados consideram a qualidade dos produtos de beleza e higiene tão importante quanto a qualidade da dieta. Além disso, 47% dos participantes afirmam que um estilo de vida saudável consiste em investir em um cardápio balanceado e produtos em geral que priorizem ingredientes naturais e 55% acredita que os produtos orgânicos são melhores que os convencionais.

No entanto, o estudo comprova que os consumidores não sabem, de fato, identificar tal item, pois 60% dos participantes acreditam que os produtos industrializados não podem ser considerados orgânicos e quase metade dos entrevistados (46%) não tem certeza ou acha que um produto natural é a mesma coisa que um orgânico.

E quando se trata de dar uma definição para o item o resultado é ainda mais distante da realidade, pois 28% acredita ser um produto composto totalmente por insumos naturais e 36% dos consumidores atribuem o título apenas aos ingredientes livres do uso de agrotóxicos no cultivo.

Mercado aquecido

organicos

Diante desses dados, é comum que a busca por opções mais seguras à saúde aumente, e, para se adequar às exigências do mercado, a grande aposta da indústria, seja cosmética ou alimentícia, é o apelo natural. Por isso, os produtos orgânicos e naturais ocupam cada vez mais espaço nas prateleiras de supermercados. No entanto, apesar da ciência de qualidade, esses itens ainda são poucos na cesta de compras do brasileiro.

Os consumidores afirmam que ainda há algumas barreiras que impedem a adesão, a principal apontada é o preço alto, seguido pela falta de informações suficientes sobre esse nicho. 50,2% dos entrevistados revelam que o consumo seria maior se o preço se tornasse mais competitivo ou, para 30,8% se houvessem mais opções nos supermercados. Afinal o acesso é outro fator negativo, pois, os consumidores apresentam dificuldades em encontrar produtos orgânicos com facilidade, tendo que recorrer à internet e lojas especializadas.

Qualidade de vida

legume organicos raízes

Para o nutrólogo Pedro Vieira de Goes Neto o consumo de alimentos orgânicos é muito mais vantajoso para a saúde e meio ambiente em relação aos produtos convencionais, além de não deixarem nada a desejar quando se trata de sabor e qualidade. “O processo de produção mais rigoroso não prejudica as características naturais do ingrediente, pelo contrário, ajuda a preservar suas propriedades nutricionais com segurança. Por isso, os orgânicos são sempre a melhor escolha, especialmente as frutas, verduras e legumes, que, no caso de serem convencionais, são mais expostos a doses altas de agrotóxicos, e, em alguns casos é ainda pior, como o tomate e maçã, que possuem a casca mais fina e podem ter essas toxinas penetradas em suas polpas”.

De acordo com Neto essa conscientização da população a respeito desses produtos diferenciados é extremamente benéfica e necessária: “Essa tendência crescente da busca pelo mais saudável contribui para um posicionamento de marcas que tiveram que voltar o olhar para esse mercado e isso é importante para que haja uma expansão que aumente a facilidade de acesso das pessoas a esses itens. Além disso, quanto maior a oferta, mais as pessoas terão a oportunidade de conhecer e adquirir” – explica o especialista.

Sejam in natura ou processados, os alimentos orgânicos vão muito além de serem livres de agrotóxicos. Além dessa característica, que é uma das mais conhecidas, o nutrólogo explica que esses itens passam por um sistema produtivo sustentável, que vai desde o plantio e cultivo da matéria prima até a distribuição. Qualidades que atraem ainda mais os consumidores que já são adeptos desse nicho. Prova disso é que a principal motivação para o uso de produtos orgânicos, de acordo com o levantamento, é o apoio ao consumo consciente e métodos de produção mais sustentáveis seguido pela preocupação com o meio ambiente e os animais, e pelo desejo de ter um estilo de vida mais saudável.

De olho na autenticidade

Diferente do que as pessoas costumam pensar, os produtos naturais nem sempre podem ser associados aos orgânicos, isso porque ainda não há uma definição legal no Brasil para regulamentar os naturais. Muitas marcas usam as normas de agências internacionais, mas outras se aproveitam apenas do apelo natural, mesmo contendo uma carga sintética. Já os orgânicos são regulamentados e fiscalizados para garantir a qualidade.

De acordo com o levantamento apenas 46% dos consumidores verificam a presença de algum certificado. Para o nutrólogo, esse é um cuidado básico que garante a autenticidade do produto e não pode ser deixado de lado: “Hoje em dia não dá para confiar apenas nas informações destacadas no rótulo, é preciso ler a fórmula do produto e se atentar aos ingredientes, mas para facilitar esse processo existem os selos, pois todo orgânico passa por uma auditoria para ganhar os certificados de comprovação”.

organicos legumes

Aqui no Brasil existe a Lei dos Orgânicos (10.831/03), aprovada em 2007, que trouxe mais segurança e qualidade à produção e comercialização, garantindo que o produto, seja processado ou embalado, está mesmo de acordo com a regulamentação. E também há o Sisorg (Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade Orgânica) criado para fiscalizar a procedência e licença do produto. O selo é concedido pelo Ministério da Agricultura por meio de certificadoras – credenciadas pelo Mapa (Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento) – para comprovar que o item é livre de adubos químicos, agrotóxicos, hormônios, antibióticos, insumos geneticamente modificados, radiação ou aditivos sintéticos.

Fonte: Use Orgânico

Pinheiros ganha o primeiro Café Le Manjue

Referência em gastronomia saudável com uso de ingredientes orgânicos, Pinheiros ganhou o primeiro Café Le Manjue em abril. Localizado no Civi-co, um co-working voltado para empreendedores cívico-sociais, cujos projetos geram transformações positivas para sociedade, o novo espaço serve criações assinadas pelo chef Renato Caleffi, que desde 2007 está à frente do restaurante.

O menu do café Le Manjue traz receitas exclusivas, como a Coxinha Fit, preparada com mandioca orgânica, frango natural, cúrcuma, farinha de arroz e flocos de amaranto (R$ 10,00); o Kibe de Painço, feito com cereal ancestral, limão, biomassa de banana verde, tomate, cebola, azeite, hortelã e especiarias (R$13,00); oTostex de Pesto de manjericão, muçarela de búfala e geleia de tomate (R$ 19,50); e a Torta de palmito com azeitonas e tomate, que leva massa de grão de bico, tahine com recheio de creme de palmito, leite de castanha de caju e biomassa de banana verde (R$20,00).

www.tbfoto.com.br
LE MANJUE - SP/SP - 22/02/2018
Foto: Tadeu Bruwww.tbfoto.com.br
LE MANJUE - SP/SP - 22/02/2018
Foto: Tadeu Bruwww.tbfoto.com.br
LE MANJUE - SP/SP - 22/02/2018
Foto: Tadeu Bru

Há ainda pratos já conhecidos do público, como a Cestinha de frango thai, cuja porção é formada por 6 cestinhas de massa de harumaki assada com recheio de frango moído, pimenta, milho, leite de coco, shoyu e mascavo (R$ 20,00) e a Salada com de folhas e legumes da estação orgânica salpicada de sementes, muçarela de búfala e molho de mostarda dijon, vinagre de maçã e azeite,servida com acompanhamento de escolha do cliente (R$ 36,00). Entre os doces, os bolos que fazem sucesso na matriz, aparecem em versões naked (sem coberturas e acompanhamentos) e os sabores variam diariamente.

www.tbfoto.com.br
LE MANJUE - SP/SP - 22/02/2018
Foto: Tadeu Bruwww.tbfoto.com.br
LE MANJUE - SP/SP - 22/02/2018
Foto: Tadeu Brunelli
ATENCAO: Toda foto deve ser publicada com o credito do autor, na sua integra sem cortes ou modificacoes, de acordo com a Lei Nº 9.610 de 19/02/1998.

Para completar, a casa firmou parcerias com fornecedores de excelência. O pão de queijo (R$ 6,00), por exemplo, é da Quem Quer Pão 75 e é feito a partir de queijo curado e polvilhos mineiros, enquanto o café espresso é orgânico, fruto de uma parceria com a Três Corações; e o café coado é assinado pelo Café Dom Viçoso, que criará diferentes blends para a casa mensalmente.

As bebidas, aliás, merecem uma atenção à parte. Destacam-se na carta o Capunache, feito com café, leite de castanha de caju, creme de chocolate e canela (R$ 12,00) e o Chai Latte, com leite de castanha de caju, chá preto, especiarias. Receitas tradicionais, como Machiatto (R$ 5,50 / R$ 8,50) e Cappuccino (R$ 8,50), podem ser feitas com leite integral ou leite de castanhas. Aqueles em busca de refrescância também encontram sucos de frutas orgânicas prensadas a frio (R$ 13,00), kombuchas assinadas pelo próprio Le Manjue, criadas com a Puro Verde Sucos (R$ 15, 00) e a cerveja UMA, de autoria própria, artesanal, sem glúten e com capim-limão (R$ 16,00).

Assim como o restaurante que lhe deu origem, o Café Le Manjue tem projeto arquitetônico assinado pela arquiteta Flávia Machado, especialista em construções sustentáveis. Nessa empreitada, temperos e outras plantas aparecem suspensas, enquanto o mobiliário privilegiou fornecedores da região.

Le Manjue: Rua Dr. Virgílio de Carvalho Pinto, 445 – Pinheiros – Horário de funcionamento: segunda a sexta, das 9 às 19 horas

 

Feira de Orgânicos Terra Madre oferece produtos frescos e naturais

Iniciativa reúne mix com cerca de 80 itens desde a abertura da primeira loja da marca

Com 15 unidades em operação nos estados de Goiás, São Paulo, Rio de Janeiro, Maranhão, Distrito Federal, Minas Gerais e Ceará, a rede Terra Madre – Orgânicos e Saudáveis – empório focado no fornecimento de produtos saudáveis para todas as necessidades, do emagrecimento ao ganho de massa muscular, fundada em 2014 e que cresce através do formato de franquias – visa oferecer aos seus clientes e consumidores o que há de melhor e mais diferenciado dentro do mercado de produtos orgânicos e naturais a fim de garantir uma vida equilibrada e pautada pelo bem-estar.

Justamente por esse objetivo, as lojas da marca fundada pela empresária Leila Oda, contam, desde a primeira unidade, com uma Feira de Orgânicos, promovida diariamente – e abastecida duas vezes por semana – que reúne produtos orgânicos frescos.

Diferente das feiras livres tradicionais, na Feira de Orgânicos da Terra Madre o cliente encontra maior variedade de produtos e, além disso, tem acesso à diversos itens, encontrados apenas em estações específicas, logo que o período se inicia. Na gama de produtos orgânicos estão desde alface até a pinha, passando por uma enorme variedade de frutas e verduras. São cerca de 80 itens disponibilizados a preços que variam de R$ 3,90 até R$ 21,00.

Foto Feira de Orgânico - Terra Madre Orgânicos Saudáveis.jpg

“É uma ideia interessante e nossos clientes gostam muito, pois os produtos orgânicos nem sempre são encontrados em abundância. Além de incentivarmos, através da feira de orgânicos da Terra Madre, que as pessoas tenham uma alimentação livre de agrotóxicos e adubo químico, algo que faz parte da nossa missão de levar saúde à mesa das pessoas, a feirinha também promove a ideia de reviver o ato, muito comum entre nossos pais e avós, de irem até a feira para comprar os alimentos”, conta Leila

“Com a feirinha acredito ser possível resgatar muitas coisas que nos trazem saúde e que ficaram esquecidas no passado, entre elas, a convivência e o bate-papo saudável que acontece com os clientes e entre os clientes”, completa a fundadora da Terra Madre – Orgânicos e Saudáveis.

Informações: Terra Madre

Face It lança Lipbalm Vegano Natural Orgânico

Além de ser desenvolvido sem nenhum ingrediente animal, o Lipbalm Vegano Natural não contém toxinas nem glúten, por conta da alta tecnologia aplicada por um laboratório em Milão, na Itália. Ele evita rachaduras, nutri e hidrata seus lábios com manteiga de karité orgânica, óleo de jojoba orgânico, óleo de damasco orgânico, óleo de mamona orgânico, óleo de oliva orgânico, óleo de semente de uva orgânico e vitamina E orgânica.

Além disso o lipbalm desliza pelos lábios por conta da cera de candelilla, derivada da planta nativa de mesmo nome, do Deserto de Chihuahua no México, e da cera de oliva. Já o óleo de karanja é feito da semente de uma árvore do sul da Índia, tem virtudes medicinais e é frequentemente usado para tratar problemas de pele e reumatismo. Melhor de tudo, não tem problema passar quantas vezes quiser, pois sua fórmula é totalmente natural.

Importante lembrar que 10% da renda é revertida para a PETA (People for the Ethical Treatment of Animals), organização voltada aos direitos animais.

Peta-BALM-Preto.jpg

Preço sugerido: R$ 79,00

Informações: Face It

 

Benefícios do vegetarianismo e veganismo atraem cada vez mais brasileiros

Preocupados com a relação entre dieta e saúde, os brasileiros estão mais interessados em levar uma vida mais leve e isso tem, de certa forma, atraído mais consumidores para causas sustentáveis – é o que revela uma pesquisa realizada recentemente pelo portal Use Orgânico –especializado em “cosméticos verdes”.

No levantamento, a empresa descobriu que, embora poucos brasileiros se declarem vegetarianos ou veganos, a grande maioria se diz simpatizante de causas como a defesa dos animas e do meio ambiente, questões que levam muitos deles a repensarem suas formas de consumo, seja de alimentos ou de cosméticos.

Mas, essa tendência não é motivada apenas pelo “engajamento social”, na realidade, a maioria desses indivíduos está mais preocupada com o impacto que determinadas escolhas possam ter na saúde e, na busca por alternativas mais qualificadas, acabam incorporando, ainda que parcialmente, práticas desses movimentos na dieta e no estilo de vida.

Saúde: o maior motivador

alimentação-saciedade
Foto: Shutterstock

Segundo a pesquisa, que ouviu mais de 1.500 participantes de todas as regiões do país, 47% dos brasileiros acreditam que um estilo de vida saudável consiste, principalmente, numa dieta balanceada, que priorize ingredientes naturais. E não se trata só de dieta: um produto com o apelo “natural” também é muito mais atraente para este público.

Segundo a Use Orgânico, é justamente essa concepção que pode explicar outro dado peculiar: embora 82% dos participantes se declarem onívoros, ou seja, consumidores de alimentos e produtos de origem animal, 65% se diz simpatizante de movimentos como o vegetarianismo, o veganismo e o consumo consciente. Para a empresa, ainda que algumas dessas filosofias preconizem mudanças que vão além da dieta, são os benefícios proporcionados por uma alimentação mais natural que levam os consumidores a se interessarem por produtos de origem orgânica e/ou exclusivamente vegetal.

Benefícios de uma alimentação mais “verde”

maça fita metrica peso

Sem entrar no mérito filosófico de cada movimento, adotar uma dieta vegetariana ou vegana pode, de fato, trazer inúmeros benefícios à saúde – é o que afirma o nutrólogo Pedro Vieira de Goes Neto. Segundo o especialista “Diversos estudos já apontam que dietas que priorizam o consumo de vegetais diminuem consideravelmente o risco de doenças, especialmente as cardíacas. E não se trata unicamente da exclusão da carne: mesmo os indivíduos que consomem proteína animal com frequência moderada percebem melhorias consideráveis no organismo quando passam a investir num cardápio mais verde e natural”.

Para Neto, é comum que as pessoas se tornem mais “abertas” a esses movimentos quando precisam rever a dieta e acabam descobrindo o quanto os vegetais podem influenciar positivamente no peso e na saúde.

Controle do colesterol: um dos fatores que fazem a alimentação vegetariana tão benéfica é o alto teor de fibras dos vegetais. Por natureza, as fibras ajudam a reduzir a absorção de colesterol no organismo, o que diminui também o risco de doenças coronárias e vasculares.

Prevenção e controle do diabetes: outro ponto positivo de uma alimentação rica em vegetais, especialmente de hortaliças e legumes frescos, é que as fibras também retardam a digestão, o que faz com que a liberação de glicose e de insulina seja mais controlada. Esse tipo de alimentação é favorável tanto na prevenção quanto no tratamento da diabetes.

Melhor digestão: para muitas pessoas, consumir laticínios e proteínas animais pode gerar grande desconforto intestinal. Isso porque, além de provocarem mais alergias e intolerâncias alimentares, esses alimentos são, por natureza, difíceis de serem digeridos. Justamente por essa razão, indivíduos que se alimentam majoritariamente de vegetais percebem uma melhora significativa na digestão e, até mesmo, no humor.

Conscientização maior: seja por questões de saúde ou filosóficas (como o bem-estar animal, por exemplo) pessoas que priorizam ou seguem unicamente uma dieta vegetariana costumam procurar mais informações sobre os alimentos. “Esses indivíduos precisam diversificar e até combinar vegetais para alcançar o aporte de proteínas necessárias para o organismo. Por isso, acabam se preocupando mais com a qualidade e procedência do que comem.” – afirma Neto.

Longevidade: frutas, legumes e verduras não são apenas as principais fontes de vitaminas da natureza, os vegetais também são famosos por suas propriedades antioxidantes. Essa característica faz com que a dieta vegetariana combata, naturalmente, o envelhecimento precoce. Isso porque essas moléculas neutralizam a ação dos radicais livres – substâncias ligadas ao surgimento de quadros inflamatórios no organismo e de diversas doenças crônicas.

Orgânicos: um passo além

frutas mercado

Essa conscientização com a dieta também explica a boa reputação dos orgânicos no país. Segundo a pesquisa, 64% dos brasileiros acreditam, mesmo que jamais tenham consumido, que produtos de origem orgânica são melhores que os convencionais. Essa percepção vem, justamente, de outra preocupação crescente: a utilização de agrotóxicos e conservantes no cultivo e no processamento dos alimentos. Por não utilizarem essas e outras substâncias prejudiciais em toda cadeia de produção, os orgânicos são bem vistos pela maioria da população e podem representar tanto um pontapé inicial para um novo estilo de vida, quanto um passo além para quem já segue o vegetarianismo.

Mais do que o cardápio

Em tempos nos quais a indústria da beleza explora massivamente o apelo natural – uma característica valorizada por 48% dos brasileiros – procurar por produtos orgânicos é uma garantia de não levar “gato por lebre”. Isso porque um produto que usa, em sua fórmula, um ingrediente natural, nem sempre é mais saudável ou atende os princípios do veganismo.

cosmeticos naturais veganicos organicos

Já os cosméticos e maquiagens orgânicas possuem maior transparência a respeito da fórmula e do uso, ou não, de itens de origem animal. Esses cosméticos possuem, inclusive, informações claras que facilitam a vida daqueles que querem alternativas veganas, livre de agrotóxicos e naturais. Dentre os adeptos dessa classe de cosméticos, a maior motivação é, justamente, o favorecimento da saúde. Veja os benefícios:

Menor risco de alergia: boa parte do que passamos sobre a pele é absorvido pelo organismo, o que, no caso dos cosméticos convencionais, pode ser um desencadeante de alergias. Como as fórmulas orgânicas seguem regras específicas quanto ao uso de ingredientes e boa parte deles são de origem natural, o risco de alguma reação cutânea é reduzida.

Mais eficazes: nosso corpo se adapta melhor aos ativos naturais do que aos sintéticos. Isso porque nossa pele e couro cabeludo precisam dos nutrientes presentes nos vegetais para se manter saudáveis. Isso significa que cosméticos orgânicos podem promover uma hidratação mais intensa e favorecer, naturalmente, diversos aspectos de beleza.

Mais saudáveis: menos agressivos, são melhor aproveitados pelo organismo e previnem contra o ressecamento e descamação da pele. Mas, o mais relevante é que por excluir os conservantes, agrotóxicos e metais pesados comumente presentes nos produtos convencionais, os orgânicos evitam o acúmulo de substâncias nocivas no organismo, compostos que, a longo prazo, podem causar grandes prejuízos à saúde. É justamente por isso que, independente do engajamento, cada vez mais pessoas aderem aos cosméticos orgânicos.

Mudança planejada

Para finalizar, Neto aconselha que quem deseja abraçar algum desses estilos de vida procure, antes de tudo, orientação “Qualquer pessoa, consuma carne ou não, precisa procurar um médico regularmente para saber seu estado nutricional, especialmente se deseja fazer mudanças profundas na alimentação. Para que a dieta realmente proporcione mais saúde e não cause prejuízos à nutrição, é fundamental ter acompanhamento médico.”

Fonte: Use Orgânico