Arquivo da categoria: pet

Cistite em gatos: causas, sintomas e tratamentos

A cistite em gatos é um problema urinário bastante comum que provoca muita dor e incômodo ao felino. Trata-se de uma inflamação na bexiga que pode ter origem em diferentes questões ou até ocorrer por causa desconhecida. “Além disso, a doença pode desencadear outros distúrbios no sistema urinário e, se não tratada adequadamente, motiva complicações graves”, explica o médico veterinário da Equilíbrio e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado.

Em geral, a ocorrência dessa enfermidade é mais frequente em animais machos entre dois e seis anos. “A identificação da cistite felina acontece por meio de exame clínico, testes de urina e exame de imagem, sendo importante que, ao fechar o diagnóstico, sejam identificados os possíveis agentes causadores do problema”, explica o médico veterinário.

Causas da cistite em gatos

Diferentemente da maior parte dos animais, as bactérias não são os principais causadores da cistite em gatos. É mais comum que o aparecimento da patologia tenha relação com fatores como:

gato água

-idade;
-alimentação incorreta;
-baixa ingestão de água;
-doenças anteriores;
-obesidade;
-estresse.

Gatos estressados, ansiosos e agressivos sofrem alterações no sistema endócrino, neurológico e de defesa do organismo, e isso aumenta a predisposição do pet ao desenvolvimento de cistite. Nesses casos, o diagnóstico é mais complicado e requer uma análise mais detalhada sobre cada sintoma.

“A cistite causada por estresse ocorre quando o animal vive em um ambiente sem condições adequadas para o desenvolvimento saudável e não recebe os cuidados necessários referentes a alimentação, saúde, atenção e higiene”, conta Machado.

Ainda existem casos de cistite idiopática, em que o agente causador é desconhecido.

Sintomas da cistite em gatos

Quanto mais cedo a patologia for identificada, menos o felino sofrerá com os sintomas e menores as chances de complicações. Para isso, é fundamental manter uma rotina de acompanhamento veterinário e ter atenção às mudanças de comportamento do animal. Caso note algum dos sintomas de cistite em seu animal de estimação, procure a orientação de um especialista para realizar exames detalhados:

usar-a-caixa-de-areia pet love

-periúria (urinar fora da caixa de areia);
-dor ao urinar;
-sangue na urina;
-diminuição na quantidade da urina;
-urina com odor forte.

Existem rações que ajudam a tratar a cistite em gatos?

Os felinos diagnosticados com cistite devem receber medicação recomendada pelo veterinário e ter cuidados especiais com a ingestão de água e alimentação. A melhor ração para gato com cistite deve ter quantidades reguladas de sódio, magnésio e fósforo.

“Equilíbrio Veterinary Urinary foi desenvolvida para oferecer um auxílio no tratamento da cistite, pois proporciona uma nutrição completa ao animal e tem uma formulação específica para não sobrecarregar o sistema urinário”, indica o médico veterinário da Equilíbrio.

UR gatos urinaria.png

Essa ração para gatos possui qualidade super premium, baixo teor de proteínas e pH urinário adequado, tudo para cuidar da saúde do trato urinário do felino.

Fonte: Total Alimentos

 

 

Anúncios

Verão é a época perfeita para o aumento de parasitas; saiba como proteger o pet

Estamos no verão, estação marcada por dias de muito sol, temperaturas mais altas, chuvas fortes e um ambiente perfeito para parasitas. Pulgas, carrapatos e mosquitos adoram esse clima e, por isso, os cuidados com os pets devem ser redobrados.

Pulgas e carrapatos podem sobreviver em um ambiente por diversos meses em fases imaturas e é justamente durante períodos mais quentes e úmidos que concluem seu ciclo e tornam-se adultos, assumindo a forma encontrada nos pets. E é no verão que animais de estimação ficam mais vulneráveis e infestações acontecem com mais frequência, seja por conta de ambientes infectados ou transmissão de um animal para outro durante passeios, que também ficam mais frequentes.

Parasitas provocam coceiras, alergias e transmitem doenças graves. A melhor maneira de combatê-los é a prevenção. Para ajudar os tutores a manterem os parasitas longe de casa, confira algumas recomendações da Comac (Comissão de Animais de Companhia do Sindan – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal):

Hora do Banho cachorro gato pets

=Mantenha a higiene do pet em dia com banhos e tosas regulares e utilização de produtos recomendados para prevenção e controle de parasitas no ambiente que ele vive;

what-standard-veterinary-care-do-dogs-need-576fd0e1cbc21

=Consulte o veterinário assim que perceber algo fora do normal. Quanto antes a presença de parasitas for detectada, mais fácil e rápido será se livrar deles.

A02JAA Man walking dog
=Após os passeios, reforce a procura por parasitas e fique de olho no comportamento do seu pet nos dias seguintes. Pulgas saltam altas distâncias e podem, facilmente, ir de um pet a outro.

cachorro antipulga
=Use somente produtos adequados para a proteção de cães ou gatos contra os parasitas e indicados pelo veterinário. A eliminação ainda na fase imatura das pulgas reduz a infestação ambiental.

gato coceira
=Gatos também têm problemas com parasitas, merecem atenção especial e medicamentos que os protejam de infestações, principalmente por pulgas.

GATO SE LAMBENDO PELO
=Cheque as dobrinhas e os pelos do pet. Carrapatos podem se esconder debaixo da pelagem ou em locais menos expostos, como entre os dedos ou dentro das orelhas;

Proteger o pet contribui para a não proliferação de parasitas e, assim, preserva a família e outros animais de estimação com os quais convivem. A prevenção é sempre a melhor opção e na dúvida, pergunte ao veterinário.

Fonte: Comac

Como os brinquedos ajudam no desenvolvimento dos animais

Desenvolvimento físico e intelectual, socialização entre pets e tutor, melhora da atenção e redução de quadros de ansiedade e depressão são benefícios atribuídos aos brinquedos para animais

Você sabe qual é o brinquedo ideal para o seu animal de estimação? As melhores opções são aquelas que levam em conta quem é o pet: seu comportamento, idade, condições de saúde, se convive só ou tem irmãos de pelo e necessidades. Brinquedos e brincadeiras são responsáveis pelo desenvolvimento físico e intelectual, socialização entre animais e o próprio dono, redução de quadros de ansiedade e depressão e melhora da atenção.

Ciente de que a interação com os amigos peludos ultrapassa o simples ato de jogar bolinha e esperar que eles a tragam de volta, o médico veterinário Marco Antonio Chiara Berti e a americana Ila Franco, fundadora da Aila (Aliança Internacional do Animal), ensinam caminhos que levam à diversão inteligente e prazerosa.

Para que servem os brinquedos? A funcionalidade deles vai além do entretenimento. Na parte motora, por exemplo, ajudam no crescimento dos músculos, ossos e na lubrificação das articulações dos filhotes. Quando o assunto é a cognição, os brinquedos têm papel decisivo na evolução intelectual dos animais, assim como acontece com as crianças.

Os bichinhos passam a responder aos estímulos externos e chegam a fazer associações de sons com imagens. Outros benefícios são prevenir e reduzir a depressão, aliviar o estresse, melhorar a atenção e facilitar a socialização do pet com os donos e com outros animais.

Idade e diversão

filhotes cachorro e gato

Os filhotes estão naquela fase divertida de explorar o mundo. Por isso, roem, pulam, correm, rosnam, mordem, atacam as coisas que estão no chão e fazem aquela bagunça que a gente ama.

“Eles precisam de alternativas macias e com sons suaves. Os educativos são perfeitos para os adultos. Idosos se dão bem com os de pelúcia, de tamanho grande e com som suave”, detalha Ila Franco. Ao saberem que alguém brincará com eles todos os dias, os animais tendem a ficar menos ansiosos e, de quebra, abandonam o hábito de roer e destruir objetos dentro de casa, o que é uma maravilha, certo?

Todo cuidado é pouco

cachorro-grama-brincando

Quer evitar que os cães grandes engulam algo que cause uma tragédia? Evite dar brinquedos pequenos a eles. Descarte os ossinhos de galinha, que podem causar intoxicação e levar à morte por asfixia. Os de couro de vaca são extremamente danosos à saúde dos cachorros”, orienta Ila Franco. Pelúcias com enchimento e alternativas moles e com apito dentro também não são recomendadas pelos especialistas, assim como os brinquedos específicos para crianças.

Ginger cat, Benedict, 15 months old, playing with a mouse toy
Warren Photographic

Os felinos não devem receber opções com fitas, bolinhas, penas e enchimento de pelúcia. Também evite os brinquedos feitos com materiais que se quebram facilmente, soltam pedaços pontiagudos e podem machucar ou levar a óbito.

Rodízio

cachorro com brinquedo

Os cachorros, assim como as crianças, enjoam de brincar com os mesmos objetos. Se o seu amigão deixou aquele brinquedo que ele amava de lado, guarde-o e dê um que ele não conhece. Depois de um tempo, ele receberá o objeto que estava guardado como se fosse uma novidade. Vale usar a criatividade e montar distrações com garrafas pet, cordas resistentes e bolas macias, sempre prestando atenção à segurança dessas invenções.

Dê olho no comportamento

Sable-and-white Border Collie Lark, catching a Frisbee
Warren Photographic

Animais com energia acumulada tendem a ficar agitados. Se for o caso do seu pet, ofereça a ele brinquedos que o façam correr e pular. Que tal se exercitar com o amigão jogando bola e disco frisbee? Os peludinhos pacatos adoram entretenimento com pouco esforço físico. “Cães e gatos têm necessidade de explorar os espaços com a boca e com o olfato. Por isso, cheiram e mordem ‘o mundo’ à sua volta”, alerta Berti. Para eles, brincar também está ligado à aprendizagem.

Alimentos de brincar

pet-ball

Transformar a hora das refeições em brincadeira é ótima pedida para o pet. Você pode elaborar um desafio escondendo a comida ou dificultando o acesso a ela (em um espaço de tempo que não deixe o bichinho ansioso ou com fome). Assim, ele tem comida, entretenimento e diminuição da ansiedade, principalmente quando passa boa parte do dia sozinho. Bolas conhecidas como porta-ração têm furos para liberar a comida à medida em que os cães as movimentam são feitas com esse objetivo. Então, adquira um que se encaixe ao perfil do seu amigão e boa diversão.
Brinquedo para dois ou mais

cachorros brinquedo brincando pixabay

Tem mais de um animal em casa? Então, dê um brinquedo para cada um. A atitude não impede que eles brinquem com o mesmo brinquedo, é claro. Outra boa ideia é amarrar brinquedos em pontos fixos separados para que um pet não se aposse do objeto do outro.

Boa ação

Ciente de todos os benefícios que os brinquedos trazem aos animais, que tal presentear os pets que vivem em abrigos? Quando chegam à Aila é de praxe cães e gatos ficarem ansiosos. É aqui que o respeito dos profissionais e o uso de brinquedos ajudam a acalmá-los, criando laços de afeto e confiança.

gato cachorro brinquedo eskimokettu pixabay
Foto: Eskimokettu/Pixabay

“Oferecemos brinquedos que sirvam a propósitos diferentes: carregar, chacoalhar, rolar e confortar. Cada pet acolhido recebe, no mínimo, um tipo dessas quatro alternativas”, explica Ila. Bolas macias de borracha, bichos de pelúcia e os educativos, como os pratos de comer giratório para treinar cães e gatos a comerem mais devagar, são essenciais para os pets da organização.

Fonte: Aila (Aliança Internacional do Animal)

 

 

Entenda o paladar exigente dos gatos

O veterinário da Total Alimentos, Marcello Machado, fala sobre a seletividade dos felinos na hora de se alimentar e a alternativa para gatos exigentes

Por serem verdadeiros carnívoros, os gatos escolhem seus alimentos pelo olfato muito desenvolvido e apurado, além disso preferem alimentos que apresentem em sua composição ingredientes de origem animal, e que passaram por um processamento adequado e de qualidade.

Todos os gateiros sabem que os felinos têm paladar exigente e podem ser muito caprichosos na hora de comer. Sendo assim é interessante, quando filhotes, o tutor oferecer sabores diversos, acostumando o gatinho aos diferentes paladares e tipos de alimentos.

De acordo com o veterinário da Equilíbrio, Marcello Machado, para o gato adulto que não passou pela adaptação quando filhote, se tornando seletivo, existe no mercado um produto específico para gatos com paladar caprichoso. “É um alimento elaborado com ingredientes nobres e proteína muito saborosa, no caso o atum”, explica.

Os felinos são mais seletivos do que os cães, buscando sempre comer alimentos mais frescos, de paladar e odor agradáveis. “Além de agradável, a ração também precisa ter boa textura e grãos com o tamanho e formato apropriado para o gato”, completa Machado.

gato comendo

Sugestão do veterinário

Equilíbrio Gatos Preference é um alimento completo para gatos adultos com apetite seletivo. Possui sabor irresistível, com alta palatabilidade e valor biológico, tem partículas atraentes para conferir mais prazer ao felino na mastigação, auxilia na manutenção da saúde do trato urinário e possui proteína de atum em sua composição e partículas de formato especial, para atender as necessidades dos gatos com apetite seletivo. É muito palatável até para felinos mais exigentes.

Gatos-Preference_esq.png

“Toda nossa linha de produtos para felinos possui ingredientes que auxiliam no controle do odor das fezes, no controle do tártaro e no auxílio para o bom funcionamento do sistema digestivo, pela ação simbiótica de pré e probióticos”, finaliza Machado.

Playgrounds para pets são opção de passeio grátis nas férias

Em parceria com a Petz, parques em várias regiões da cidade oferecem área de lazer especial para os bichinhos de estimação, assim como as lojas Itaim Bibi e Aricanduva

Para quem quer aproveitar os momentos de lazer com os pets durante as férias, a dica são os parques que oferecem área especial para eles, com brinquedos e bebedouros. Em parceria com a Petz, o modelódromo do Ibirapuera e os parques Villa-Lobos, Juventude e Cândido Portinari, além das lojas do Itaim Bibi e Aricanduva, em São Paulo, têm playgrounds que funcionam gratuitamente todos os dias da semana.

“Além de fazer bem para a saúde, brincar contribui com o bem-estar e a qualidade de vida dos pets. Eles gastam bastante energia, socializam com outros cães e pessoas e se acostumam a viver bem com todos”, afirma a veterinária Karina Mussolino, gerente técnica de clínicas da Petz. Veja onde levar os pets para se divertirem:

Ibirapuera

Petz Parcão prefeituraPetz Parcão9

Com pistas de agility, obstáculos de diversão e bebedouros, o espaço de 2.200 m², localizado na praça Ayrton Senna do Brasil, em frente ao parque Ibirapuera, é dedicado ao lazer dos animais e seus donos. Chamada de Petz Park, a área é toda cercada e faz parte do projeto de revitalização do Centro Esportivo Modelódromo.
Endereço: Rua Curitiba, 290, Paraíso
Horário: das 8h às 22h

Villa-Lobos

Petz Parcão prefeitura 2PETZ Villa Lobos (8)

A Área Petz Villa-Lobos tem 350m² dividida em dois ambientes: um para cães de grande porte e outro para cães de pequeno e médio porte. Ambos contam com obstáculos para os pets se divertirem e bebedores humanos e caninos, além de espaços para que os tutores possam descansar, enquanto os cães brincam.
Endereço: Av. Prof. Fonseca Rodrigues, 2001, Alto de Pinheiros
Horário: 5h30 às 19h

Cândido Portinari

O espaço Petz do Parque Cândido Portinari tem uma área livre de 80 m², toda cercada e equipada com bebedores e local de descanso para os tutores. Os pets podem correr e brincar com total liberdade e segurança.
Endereço: Av. Queiroz Filho, 1.365, Vila Hamburguesa, zona oeste
Horário: 5h30 às 20h

Juventude

Com 100 m², a Área Petz do Parque da Juventude conta com brinquedos, obstáculos, bebedores para humanos e pets, além de uma área de descanso para os tutores.
Endereço: Av. Cruzeiro do Sul, 2.630, Carandiru, zona norte
Horário: 6h às 19 horas

Itaim Bibi

Petz Play Itaim2

A loja Petz Itaim oferece playground com 300 metros quadrados em uma área externa na cobertura da unidade, com brinquedos desenvolvidos para os pets, grama sintética, bebedouros e cata-cacas. É opção também para os bichinhos antes ou depois da consulta veterinária ou do banho.
Endereço: Rua Bandeira Paulista, 982, esquina com a Avenida Juscelino Kubitschek, Itaim Bibi
Horário: das 8h às 24 horas

Aricanduva

petz-aricanduva2petz-piscina4Piscina e playground são atração na parte externa da loja da zona lestes. Com 300 m², área revestida de grama sintética e cercada oferece dez brinquedos, como túnel, escorregador e escadinha para os pets se exercitarem. Uma piscina rasa em formato de osso funciona durante o verão.
Endereço: Av. Rio das Pedras, 2.207, Jardim Aricanduva, zona leste
Horário: segunda a sábado, das 8h às 21h30; domingos e feriados, das 9h às 17h30

Fonte: Petz

Enriquecimento ambiental e alimento adequado no controle de peso dos gatos

Alimento adequado, na quantidade certa, além do manejo ambiental ideal são fatores fundamentais para o controle do peso dos gatos

Controlar o peso dos gatos é uma tarefa difícil nos dias de hoje. Sair cada dia mais cedo de casa, voltar mais tarde e ter pouco tempo para se dedicar aos animais de estimação são exemplos da rotina dos tutores, que acabam deixando os gatos sozinhos a maior parte do tempo.

“Se deixarmos, os gatos passam a maior parte do tempo dormindo, podendo dormir até 19 horas por dia. Estimulá-los com diferentes tipos de brinquedos, como bolinhas com guizo, varinhas com penas, arranhadores, além de oferecer locais como esconderijos e prateleiras, é fundamental para incentivar a atividade física” afirma médica veterinária Sandra Nogueira, da Hill’s Pet Nutrition.

gato-pretinho

Existem dois tipos de enriquecimento ambiental: vertical e estrutural. O vertical estimula a habilidade natural dos felinos de pular, saltar e escalar podendo ser feito através de prateleiras, arranhadores, escadas ou até mesmo deixando objetos no alto para estimular a curiosidade, pois sabemos que os gatos são animais curiosos e que adoram uma novidade.

Blue-tortoiseshell Cornish Rex cat, Faberge, reaching for a toy
Warren Photographic

O enriquecimento estrutural pode ser feito por meio da colocação de esconderijos, caminhas, brinquedos, arranhadores e até mesmo caixas de papelão. Brinquedos como, bolinhas com guizo, de papel, de plástico, de diferentes cores e tamanhos também são exemplos de enriquecimentos estruturais e colaboram para aguçar o lado caçador dos felinos. O ideal é misturar os dois tipos de enriquecimento deixando o ambiente mais interessante.

O proprietário deverá ser encorajado a conhecer o estilo e preferências do gato e saber quais são os brinquedos/estratégias para incentivar a atividade física do seu animal.

Para garantir o controle de peso dos gatos somente exercícios não é suficiente. Um alimento adequado para a fase ou estilo de vida também é importante. Segundo Sandra, “garantir que os gatos recebam o alimento adequado, na quantidade ideal, recomendada pelo médico-veterinário ou pelo guia de alimentação na embalagem é fundamental para a saúde dos animais”.

Muitos tutores optam por deixar o alimento durante o dia todo a disposição, o que é correto para os felinos, porém, o alimento deverá ser oferecido na quantidade indicada. Sandra afirma que “muitos deixam o comedouro cheio de alimento não se atentando à quantidade oferecida”.

gato_obeso_2016718113740

Gatos com sobrepeso são comumente vistos nas clínicas veterinárias, portanto é papel do proprietário controlar o peso do seu animal juntamente com o Médico-Veterinário. Segundo Sandra um “alimento adequado, na quantidade correta e o estímulo da atividade física com o enriquecimento ambiental é suficiente para controlar o peso dos gatos”.

Fonte: Hill’s Pets Nutrition

O ato de arranhar árvores pode colocar em risco a saúde do pet e do tutor

A esporotricose, úlceras na pele que podem atingir tanto animais quanto humanos, pode ser consequência de um hábito aparentemente simples: arranhar árvores.

Causada por fungos, essa doença afeta animais e pessoas de várias maneiras e em diferentes graus de intensidade. O fungo causador da esporotricose pode ser encontrado em plantas e em troncos de árvores, principalmente. Por isso, gatos que com o hábito de arranhar troncos estão mais suscetíveis à doença. Em cães, a infecção é mais difícil de acontecer.

Machucados na face e nos membros do pet podem ser sinais de que ele está infectado. A partir desse ponto, os tutores devem tomar uma série de cuidados específicos com o animal. Usar luvas ao manipulá-lo para evitar o contato direto com as úlceras, ter o máximo de cuidado com arranhaduras e mordidas e o garantir acompanhamento de um médico veterinário são medidas essenciais para a saúde do pet e, consequentemente, do tutor e sua família.

Segundo a Profª Drª Ana Claudia Balda, médica veterinária, parceira do Comac (Comissão de Animais de Companhia do Sindan – Sindicato Nacional da Indústria de Produtos para Saúde Animal), coordenadora do curso de Medicina Veterinária e professora do mestrado em Saúde e Bem-Estar Animal na FMU, “O tratamento é feito à base de medicamentos antifúngicos por via oral. O tempo de cura é em torno de três meses, sendo sempre importante o acompanhamento de um médico veterinário devido aos efeitos colaterais do remédio”.

gato gatinho arvore

A esporotricose é considerada uma epidemia pelos especialistas, sendo uma das grandes preocupações dos veterinários quando o assunto é saúde pública. Isso acontece pela fácil transmissão do animal às pessoas. Um pet que está contaminado e não recebe a devida atenção pode contaminar uma família inteira.

É importante ressaltar que o animal pode transmitir a enfermidade aos humanos mesmo sem estar infectado pelo fungo, pois o microrganismo fica nas unhas do pet após o contato com plantas ou solo contaminado e é difundido por meio do contato.

Descobrir a doença no início é importante porque impede o contágio de novas vítimas. Apesar de a esporotricose ter cura o tratamento é longo e pode causar efeitos colaterais.

Fonte: Comac

Supercuidados indispensáveis para ter com o seu pet no verão

A época do ano mais esperada pelos seres humanos nem sempre é tão bem-vinda para os animais, especialmente os cães. No verão as altas temperaturas incomodam os peludos e é sua responsabilidade amenizar a vida dos pets.

Quando o pet está com calor, ele dá alguns sinais. Boca aberta o tempo todo, respiração ofegante, dificuldade para caminhar são comuns nessa época e algumas raças mais sensíveis podem apresentar vômitos, insolação e até mesmo câncer de pele.

Para evitar esses sintomas nos seus animais de estimação, é preciso adotar alguns cuidados:

Deixe água fresca sempre

cachorro bebendo agua

A água é a melhor forma de ajudar o seu pet nesse verão. Ela deve estar sempre à disposição do animal, portanto, se preciso, use um recipiente maior ou coloque mais de um pela casa para que ele possa se manter hidratado. Além disso, mantenha a água fresca, trocando-a com frequência.

Faça passeio em horários alternativos

A02JAA Man walking dog

As altas temperaturas podem desanimar você de sair ao ar livre, porém, é essencial persistir e continuar com a rotina de exercícios para que o pet possa liberar seus instintos naturais. Para aliviar, os passeios devem ocorrer pela manhã, antes das 10h, ou no final do dia, após 17h. Nos horários de pico de sol, o cão pode sofrer com desidratação, insolação e suas patinhas podem se queimar.

Use sapatinhos

pose-de-cao-sapatos-pretos
Foto: Raças.Org

Nos passeios, as almofadinhas das patas caninas são as que mais sofrem com os pisos quentes. O uso de sapatos para cães auxilia a preservar essa sensível parte do corpo dos cães e, ainda, vão evitar que o pet leve a sujeira da rua para dentro de casa. Importante: os sapatinhos devem ser usados apenas durante os passeios!

Dê banho frio

cachorro-banho-star-grooming

A rotina de banhos dos cães também deve ser mantida. Não é preciso aumentar a frequência durante o verão, mas a recomendação é de utilizar água morna ou fria para esse momento. Se o seu pet vai a pet shop para tomar banho, confirme qual é a temperatura da água utilizada e, se necessário, solicite o uso de água mais fria.

Fazer a tosa

cachorro-tosa-spanishwaterdog-org
Foto: swdclub.org

Além de ajudar na manutenção da higiene canina e de deixar o pet mais bonito, tosar o animal auxilia a aliviar o calor que ele sente, especialmente os cães que têm pelos longos e pesados e aqueles originários de locais frios. No entanto, o animal jamais deve ficar completamente descoberto. Nem todos os cães devem ser tosados. Os de pelo curto realizam a troca de pelos para se adaptar às temperaturas do verão enquanto que o Husky desenvolve uma condição que retarda o crescimento dos pelos posteriormente.

Faça petiscos gelados

cachorro frutas warren photographic
Foto: Warren Photographic

Os petiscos são ideias para distrair e gastar energia dos cães. Para variar o cardápio e refrescar o seu pet, coloque um pouco de ração úmida ou frutas como maçã e melancia dentro do brinquedo e leve ao congelador. O seu pet vai se deliciar como se fosse um sorvete.

Providencie um local à sombra

cachorro vinicola

O cão deve ficar preferencialmente em um local que tenha proteção contra o sol e as chuvas de verão, com acesso a um espaço aberto para que possa circular quando quiser. Se o seu pet fica no quintal ou no jardim, adapte o lugar para recebê-lo durante o verão. Dentro de casa, ele encontrará proteção.

Deixe-o sobre o piso frio

cao idoso cachorro

Ao encostar a barriga sobre o chão fresco, o animal se refresca. Portanto, libere o acesso do seu cão a locais onde os pisos são de porcelanato, cerâmica ou cimento queimado, por exemplo. No asfalto, em pedras quentes ou pisos expostos ao sol, o cão acaba sentindo mais calor e pode sofrer queimaduras.

Ventile a casinha

casinha cachorro goodshomedesign.jpg
Foto: GoodsHomeDesign

O local onde seu pet se abriga também deve estar protegido contra os efeitos da natureza. Se necessário, mova a caminha ou a casinha para um lugar à sombra e longe da chuva. Se a casinha não for arejada, faça adaptações para refrescar o pet.

Nem todo cão sabe nadar

cachorro piscina

Nos dias quentes, os seres humanos mal podem esperar para mergulhar nas águas de uma piscina ou do mar. Os cães, por outro lado, podem não gostar nada dessa experiência! Se o seu pet não estiver acostumado com o contato com a água ou se ele detesta tomar banho, as chances de ele não saber nadar e sair d’água são grandes. Os animais de focinho achatado ou de pelos abundantes, particularmente, têm mais dificuldade dentro d’água. Algumas raças são nadadoras por natureza, como os Labradores e os Golden Retrievers, e não perderão a oportunidade de cair na água. Mesmo assim, é importante que o acesso a piscina, lago e mar seja feito apenas sob a sua supervisão.

Improvise uma piscina

cachorros piscina north bay water services
Foto: North Bay Water Services

Se o animal não tem nenhum trauma à água e esse recurso não está em falta na sua região, providencie uma piscina para ele. Uma bacia de água já é o suficiente para os animais pequenos. Para os maiores, use um tanque de areia que as crianças brincam para colocar um pouco d’água.

Proteção contra parasitas

cachorro remedio the spruce
Foto: The Spruce

A incidência de pulgas e carrapatos, que podem transmitir doenças aos pets, aumenta nessa estação do ano. Portanto, é essencial que o seu cão esteja com os medicamentos ou métodos de profilaxia em dia. Além disso, evite levá-lo em locais onde esteja ocorrendo um surto de parasitas, como margens de lagos e parques.

Castre o animal

cachorro veterinário consulta pixabay
Pixabay

A castração é essencial para o controle populacional dos animais e, se o seu pet ainda não é castrado, leve-o a uma clínica veterinária e aproveite as férias verão para fazer isso. Ele precisará de repouso, cuidados e muito carinho durante a recuperação.

Fonte: Clínica Veterinária Vet Quality

 

Joinville ganha primeiro parque para cães

A área de lazer da Expoville ganhou o primeiro parque para cães da cidade catarinense de Joinville: o Parcão DalPet. Com cerca de 350m² de área para cães e espaço para ampliação, o local funcionará diariamente das 8 às 19 horas com entrada gratuita a todos os visitantes da Expoville .

O Parcão conta com brinquedos, lixeiras, bebedouros e bancos para os responsáveis descansarem enquanto os animais se divertem. Os brinquedos foram projetados para que os animais de estimação possam se divertir e praticar exercícios, em gangorras, rampas, obstáculos com distância e salto com pneus. Possui ainda área para exposição de produtos para animais e outros eventos do gênero.

expoville

“Nosso objetivo é proporcionar um atrativo aos visitantes da Expoville junto aos seus animais de estimação. Além disso, os brinquedos incentivam à prática de exercícios que contribuem para a qualidade de vida dos cães além da socialização com outros animais”, explica o idealizador do projeto e engenheiro da Expoville Carlos Gayoso de Oliveira.

“Nós da DalPet trabalhamos para oferecer bem-estar aos animais. O Parcão é mais uma grande realização que atende às famílias que amam seus animais de estimação”, complementa o presidente da DalPet Otílio Dalçóquio.

Regras de convivência do ‘Parcão’

-O local é destinado exclusivamente para cachorros dóceis que saibam conviver com outros animais.
-Cães que possam apresentar o mínimo de risco devem usar focinheiras.
-Não será permitida a entrada de cadelas no cio.
-É necessário recolher as fezes do animal e manter o espaço limpo e organizado.
-Os animais devem ser acompanhados e monitorados pelo dono ou responsável.
-O proprietário é o responsável por todos os atos do animal e danos que possa causar.

expoville 5expoville 6expoville 7expoville 8expoville 9expoville 10expoville 11expoville4

Serviço
O que: Parcão DalPet
Onde: Área de Lazer da Expoville
Endereço: R. XV de Novembro, nº 4315 – Joinville, SC
Horário de funcionamento: diariamente das 8 às 19 horas
Quanto: Entrada gratuita aos visitantes da Expoville 

Riviera dos Cães: creche e hotel para cachorros

A Riviera dos Cães, localizada na zona oeste de São Paulo, é reconhecida pelos tutores como o paraíso dos pets. Os cães podem frequentar diariamente a creche e também pernoitar no hotelzinho, sempre com acompanhamento veterinário.

O espaço oferece uma ampla estrutura de dois andares, com capacidade de divisão em cinco áreas independentes, todas separadas por rampas e grades. A área interna do local comporta sala de banho seco e molhado, sala de alimentação com baias individuais, corredor de segurança, onde são guardados os pertences dos pets, como coleiras, alimentos, roupinhas, etc. e um amplo salão interno, onde os cães podem brincar em dias de chuva, descansar e relaxar após o almoço com cromoterapia e dormir acompanhados de seus amigos.

riviera dos cães 2

Segundo a proprietária da Riviera, a veterinária Flavia Engles, o local foi construído especificamente para esta finalidade. “Em vez de uma casa adaptada, tudo foi minuciosamente planejado, sendo este um grande diferencial. Todas as tomadas elétricas foram estrategicamente posicionadas em altura acima do convencional.

O local não possui nenhuma escada, apenas rampas para fácil acessibilidade e conforto dos cães. Os ambientes foram estruturados para possibilitar uma adequada e constante higienização. A área ao ar livre foi priorizada para que os cães, acostumados ao confinamento de um apartamento, possam desfrutar de muito sol, sombra e água fresca”, explica.

Piscina cachoros riviera dos caes

Há também ambientes com diferentes tipos de pisos para aguçar o sensorial dos animais e uma “prainha” adaptada, com 10 cm de água, para que eles se refresquem nos dias mais quentes. Algumas datas comemorativas, como Páscoa, Natal e Carnaval são sempre festejadas com brincadeiras e petiscos diferentes.

As atividades diárias, divididas entre brincadeiras de alta intensidade, adestramento básico e jogos de enriquecimento cognitivo, começam às 7h e terminam às 17h com um caprichado banho a seco. Cada cão possui seu kit individual de higiene, composto de toalhas, rasqueadeira, escova de dentes e pente.

recreação riviera

Para frequentar o local são realizados exames admissionais, onde os profissionais da Riviera verificam se as vacinas e o antipulga dos cães estão em dia, se eles foram vermifugados e se o exame Elisa para giárdia foi realizado.

“Não são aceitos cães adoentados, idosos ou agressivos, fêmeas no período do cio e machos não castrados, com o objetivo de manter a segurança da matilha. Antes da socialização, os cachorros passam por um período de adaptação que varia de um a três dias. A adaptação serve para preparar os cães para a separação provisória entre eles e seus tutores. Com ela, eles associam que seus tutores voltarão para pegá-los”, destaca Flávia.

Somente cães matriculados na creche podem utilizar os serviços de acompanhamento veterinário do local, para que não haja transmissão de doenças infectocontagiosas provenientes de cães que não passaram pelo rigoroso processo de admissão.

Riviera dos Cães – Rua Brentano, 321, Vila Leopoldina.

Informações e agendamento de visitas -Tels.: (11) 3641-9521 ou (11) 94365-4321