Arquivo da categoria: pets

Campanha em defesa dos gatos ganha apoio de ocultistas

Ação inclui conscientização sobre maus-tratos e até magia para procurar
animais perdidos; um bom tema para reflexão nesta sexta-feira 13

O combate aos maus-tratos de animais domésticos, em especial dos gatos, acaba de ganhar um reforço especial. Com o apoio da astróloga, taróloga e coach holística Virginia Gaia, a nova campanha inclui a disseminação de informações embasadas sobre a simbologia associada aos gatos em diversas mitologias e culturas ao longo da história.

 

bast
A deusa Bast

“No início de sua domesticação, os gatos eram considerados protetores mágicos. Foi só na Idade Média que essa crença de que podem dar azar apareceu”, explica Virginia. A especialista cita o exemplo da deusa egípcia Bast, representada por um gato preto, para explicar que, no Egito Antigo, os gatos eram considerados sagrados, em parte, por manterem os alimentos estocados livres de ratos e demais pragas. Em outra porção do globo, e em um contexto histórico bastante diferente, há outro exemplo de como os gatos aparecem ligados à ideia de magia e proteção: com o mito de Freya, deusa nórdica da fertilidade. De acordo com a tradição, Freya tinha uma carruagem mágica que era puxada por gatos.

freya e cats
Freya e seus gatos

Na Idade Média, com a estigmatização do paganismo, é que os gatos passaram a ser vistos de forma pejorativa. Com a popularização dos grimórios, textos de autoria duvidosa que propagavam ideias distorcidas do senso comum sobre práticas mágicas, surgiram rituais que propunham o sacrifício de gatos. “Essas práticas não têm fundamento nenhum”, pontua Virgínia.

Magia para localizar gatos perdidos

Foi a partir da história de um gato preto salvo dos maus-tratos com a ajuda de ferramentas mágicas que surgiu o ZesKia – O Procurador de Gatos. O gato Zé frequentava as dependências de uma casa onde funcionava um estúdio coletivo de arte, no Rio de Janeiro. O mesmo local abrigava as aulas de tarô do professor e praticante de ocultismo Pedro Pietroluongo, que colocou em prática seus conhecimentos mágicos, depois de o gato estar desaparecido há três semanas.

O gatinho Zé reapareceu com marcas de agressão, teve que ser internado para receber tratamento veterinário, mas recuperou-se perfeitamente e, hoje, vive em um ambiente seguro e cheio de amor para ele.

A receita para usar o ZesKia é bem simples: basta energizar a imagem gráfica, concebida com base nas técnicas de sigilização mágica propostas pelo ocultista inglês Austin Osman Spare, que ele ajuda a encontrar gatos perdidos de qualquer cor de pelagem, raça ou gênero.

“O Zeskia funciona independente de religião e tem índices de sucesso altíssimos”, diz. Dado o seu sucesso, o ZesKia ganhou recentemente uma fan page e um perfil no Instagram para que sua magia possa ajudar mais e mais gatinhos a voltar para casa.

Zeskia2

Facebook: Zeskia
Instagram

Perfil

Virginia Gaia é astróloga, taróloga e estudiosa de mitologia e religião comparada há mais de 15 anos. Tem um quadro no programa A Tarde É Show com Nani Venâncio (Rede Brasil de Televisão) e leva o conhecimento que acumulou nas Ciências Herméticas para os mais diversos públicos. Propagadora do Vama Marga Tantra, foi iniciada no Vajrayana – o chamado Budismo Tântrico ou Budismo Tibetano –, além de ter sido integrante de ordens iniciáticas e ocultistas. Com base na certificação de Capacitação em Sexualidade que obteve pela Abeme (Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual), é também educadora sexual, ministrando cursos e palestras sobre o amor e os relacionamentos que abordam o estreito vínculo entre sexualidade, afetividade e espiritualidade.

Anúncios

Rastreador acoplado à coleira mostra localização do pet

Olá, escrevo antes da matéria para avisar que criei um novo blog para tratar apenas dos temas pets, animais de estimação, natureza, meio ambiente, comportamento: Se meu pet falasse. Vou começar a postar esses assuntos por lá, portanto, se gosta desses temas, comece a seguir clicando aqui. Os demais assuntos continuam neste espaço. Obrigada.

Você certamente ficaria preocupado se o seu bichinho de estimação sumisse, certo? Agora imagine um produto que possa rastreá-lo a qualquer hora do dia, no Brasil inteiro, e que faça esse monitoramento minuto a minuto.

Imaginou? Pois esse é o Mili, um GPS desenvolvido para ser acoplado às coleiras dos pets. Um dos maiores atrativos do rastreador está na cobertura. Enquanto alguns GPS só funcionam em determinadas regiões, o Mili pode ser utilizado em todo o Brasil. Ele recebe as informações e as transmite, utilizando as tecnologias GSM (Global System for Mobile Communication) e GPRS (General Packet Radio Service), padrões digitais de comunicação celular de voz e dados para os servidores em nossa Central de Atendimento, que disponibiliza, via web, todas as informações em tempo real, para os clientes.

Graças a essa conexão, é possível localizar e visualizar, em um mapa virtual, qualquer pessoa, animal, ou objeto que esteja portando o Mili dentro de uma área com cobertura GSM ou GPRS. Além disso, tem também plantão de monitoramento durante as 24 horas do dia.

mili coleira.jpg

Marcelo Berlim, um dos sócios da empresa que está lançando o produto, a Hitec, conta que quando resolveram investir em um produto para este mercado, um dos dados que mais chamaram a atenção da equipe foi o valor que cada tutor gastava com seus animais todos os meses.

“Já sabíamos que era um nicho com crescimento acelerado, mas não imaginávamos a gama de produtos existentes. As pessoas, muitas vezes, gastam mais com os animais do que com os próprios filhos”, comenta.

Sobre a funcionalidade do produto, além do rastreamento caso o animal se perca, Berlim contou um caso curioso: “Um dos nossos clientes colocou o Mili no cachorro, que era levado por um passeador todos os dias para caminhar. O combinado era contornar todo o condomínio, para que o animal gastasse a energia necessária. Até que um dia ele resolveu olhar o trajeto que percorriam pelo nosso aplicativo e descobriu que o tal passeador não saia da esquina, onde ficava conversando com amigos e o cachorro parado. Neste caso, embora o produto tenha sido colocado no cão para achá-lo caso fugisse, o tutor descobriu que o profissional contratado por ele não cumpria o prometido”, comenta Berlim.

cachorro mulher

Com rastreamento que indica a posição do animal em um raio de 40m², o Mili já está à venda em todo o Brasil pelo site Meu Mili. O valor da adesão é de R$ 299,00, com mensalidade de R$ 139,00.

Pets sofrem com mudança de temperatura

Olá, escrevo antes da matéria para avisar que criei um novo blog para tratar apenas dos temas pets, animais de estimação, natureza, meio ambiente, comportamento: Se meu pet falasse. Vou começar a postar esses assuntos por lá, portanto, se gosta desses temas, comece a seguir clicando aqui. Os demais assuntos continuam neste espaço. Obrigada.

O inverno em algumas regiões do país não havia mostrado seus efeitos, como em São Paulo. Porém, com a queda de temperatura dos últimos dias, a incidência das doenças respiratórias entre cães e gatos pode aumentar.

Nesta época do ano, uma média de 30% dos atendimentos são por patologias relacionadas a baixas temperaturas nas clínicas da Petz. Além da vacinação contra a traqueobronquite canina ou a rinotraqueite felina e da visita semestral ao veterinário, é preciso ter alguns cuidados para manter os pets aquecidos e evitar complicações como bronquite e pneumonia.

“Essas doenças podem ser causadas por vírus, bactérias e até fungos e levam a crises de tosse semelhante a engasgos, espirros, secreção nasal ou ocular, febre, apatia e falta de apetite”, explica a veterinária Karina Mussolino, gerente de clínicas da Petz. “Nesta época, é importante que cães e gatos permaneçam em locais protegidos do frio, em áreas cobertas.”

Karina aconselha deixar sempre à disposição casinhas, caixas, cobertores, mantas e até as tradicionais roupinhas: “É preciso também ficar atento aos filhotes e aos pets idosos, que costumam sentir mais frio que os demais”.

Sinais do frio

Extremidades frias, tremedeiras, ficar encolhido ou procurar por lugares quentes para se abrigar são os sinais de que os pets estão sentindo frio. “Os cãezinhos de pelagem curta são os mais afetados, como pug, pinscher, buldogue francês, teckel, whippet e pit bull”, afirma Karina.

Já raças como spitz, chow chow, golden retriever, shih tzu e lhasa apso têm pelagem longa e alguns, até subpelos, que protegem dessa sensação térmica e mantém o animal aquecido. Mesmo alguns pets preferindo o clima mais fresco, é preciso ficar atento à friagem e aos desconfortos causados por ela.

Dicas para aquecer os pets

gato frio cobertor

1 – Para saber se os pets estão com frio, vale a mesma sensação térmica das pessoas, apesar de os cães terem a temperatura do corpo mais elevada.

mulher cachorro inverno frio

2 – As roupas devem aquecer, mas não podem comprometer o movimento dos bichinhos. Por isso, procure escolher tecidos naturais e estilos que sejam confortáveis.

cachorro roupinha pixabay
Pixabay

3 – Para se certificar do tamanho, é preciso sempre medir três dedos entre a roupinha e o corpo do pet, principalmente, na região do pescoço.

escovando-cachorro

4 – A roupinha deve ser retirada toda noite, principalmente para os cães de pelo longo, para fazer a escovação e evitar a formação de nós na pelagem.

cachorro-banho-star-grooming

5 – Banho pode ser dado toda semana, desde que seja em local protegido do vento e que não tenha choque térmico. Após sair do centro de estética, dê uma volta na pet shop antes de ir para a rua, por exemplo.

cachorro chuva
Foto: La Tienda de Frida

6 – Ao passear com os cães em dias frios, opte por horários mais quentes, principalmente pela manhã e ao meio dia.

gato comendo comida umida vetstreet
Foto: Vetstreet

7 – Alimentação deve ser normal, não é preciso aumentar a quantidade, pois há risco de engordar. Rações de qualidade suprem todas as necessidades e fortalecem o sistema imunológico.

ringo agua fonte

8 – Sempre deixe água fresca à vontade pela casa, para ajudar na hidratação. Gatos, por exemplo, costumam beber muito mais água quando é oferecida em bebedouros com fontes.

Fonte: Petz

Shopping Iguatemi Ribeirão Preto promove feira de adoção de animais

Evento será realizado todo primeiro sábado do mês, em parceria com a ONG Anjos da Rua e apoio da Cobasi

A partir deste sábado (7), o Shopping Iguatemi Ribeirão Preto começa a promover uma feira de doação de animais, em parceria com a ONG Anjos da Rua. O evento será realizado todo o primeiro sábado do mês, das 13 às 17 horas, no estacionamento do empreendimento, próximo à Cobasi, que apoia o projeto.

O objetivo é incentivar a adoção consciente de cães e gatos e encontrar um lar para animais abandonados e resgatados pela ONG. Todos os animais que participarão da feira estão com a primeira vacina e também vermifugados. Profissionais da ONG também vão orientar as famílias quanto aos cuidados, criação e porte dos animais.

“Faz parte da proposta do Shopping Iguatemi Ribeirão Preto trazer eventos que envolvam a comunidade e tragam experiências significativas. Promover a adoção consciente de animais abandonados é mais uma forma de envolver nossos clientes em ações responsáveis e que gerem bem-estar”, diz Manoela Whitaker, gerente de Marketing do Shopping Iguatemi Ribeirão Preto.

A Cobasi, que incentiva a adoção consciente desde 1999 e mantém dois centros de adoção, apoia o projeto com a organização do evento e fornecimento de kits de primeiro enxoval para os animais que forem adotados.

cachorro e gato brincando

Evento de Adoção
Quando: Sábado (7)
Horário: das 13h às 17h.
Local: Estacionamento Shopping Iguatemi Ribeirão Preto, ao lado da Cobasi – Av. Luís Eduardo Toledo Prado, 900, Ribeirão Preto – SP
Organização: Shopping Iguatemi Ribeirão Preto e ONG Anjos da Rua
Apoio: Cobasi

Cobasi realiza eventos de adoção em parceria com ONGs neste fim de semana

Evento de adoção na loja Pompéia em parceria com ONG Deixe Viver

No dia 7 de julho, sábado, a Cobasi, em parceria com a ONG Deixe Viver, irá realizar um evento de adoção de cães e gatos nas dependências da loja localizada na Rua Carlos Vicari, 106, Pompéia.

O evento será realizado das 10 às 15 hora. Para adotar um dos animais é necessário ser maior de 18 anos, portar o documento de identidade, ler e assinar o termo de adoção. Todos os animais disponíveis para adoção estão castrados, vacinados e vermifugados.

O evento é realizado dois sábados por mês, no mesmo horário e por tempo indeterminado. Essa ação faz parte das ações de incentivo a adoção da Cobasi que tem dois centros de adoções na cidade de São Paulo em parceria com ONGs locais e realização de eventos de adoção em parceria com instituições de proteção animal em diferentes cidades do Brasil.

cachorro e gato

Evento de adoção de cães e gatos
Realização: Cobasi e ONG Deixe Viver
Local: Cobasi Pompéia – Rua Carlos Vicari, 106, Pompéia, São Paulo – SP
Datas: 7 e 21 de julho; 4 e 18 de agosto; 1 e 15 de setembro; 6 e 20 de outubro; 10 e 24 de novembro; 8 de dezembro
Horário: das 10h às 15h

Evento de adoção de cães e gatos na loja Atibaia em parceria com ONG Ama Patas

A partir deste sábado, 7 de julho, a Cobasi promove em parceria com a ONG Ama Patas, na unidade Atibaia, um evento de adoção de cães e gatos nas dependências da loja localizada na Rua Prefeito Takao Ono, 380, Atibaia – SP.

A feira acontece das 10h às 15h e para adotar um dos animais é necessário ser maior de 18 anos, portar o documento de identidade, ler e assinar o termo de adoção. Todos os animais disponíveis para adoção estão castrados, vacinados e vermifugados.

Essa ação faz parte das ações de incentivo a adoção da Cobasi que tem dois centros de adoções na cidade de São Paulo em parceria com ONGs locais e realização de eventos de adoção em parceria com instituições de proteção animal em diferentes cidades do Brasil.

cachorro e gato

Evento de adoção de cães e gatos
Realização: Cobasi e ONG Ama Patas
Local: Cobasi Rua Prefeito Takao Ono, 380, Atibaia – SP
Data: 7 e 21 de julho; 4 e 18 de agosto; 8 e 22 de setembro; 6 e 20 de outubro; 3 e 17 de novembro; 8 e 22 de dezembro.
Horário: das 10h às 15h

 

Pet envenenado: atendimento de emergência em clínicas veterinárias

Saber lidar com um animal envenenado é de suma importância para todos os tutores. Infelizmente, o envenenamento de pets não é uma ocorrência incomum

O cães não estão suscetíveis apenas à maldade de alguns humanos, que podem cometer essa crueldade propositalmente, mas também aos perigos que se encontram dentro de nossa própria casa.

Além do envenenamento causado por venenos, como os normalmente utilizados contra roedores e baratas, os animais podem se intoxicar com produtos de limpeza, medicamentos (tanto humanos como veterinários), alimentos e, até mesmo, plantas aparentemente inofensivas. Por essa razão, é necessário mantê-los longe do alcance deles.

Quais sintomas um animal envenenado pode apresentar?

cachorro deitado doente

Os sintomas podem variar de acordo com o porte do animal, a via de envenenamento (tópica ou oral) e a substância causadora da intoxicação. No entanto, é importante ficar alerta para os seguintes sinais:

=salivação excessiva; vômitos e diarreias que podem ou não conter sangue;
=pupilas dilatadas ou muito contraídas, tremores, paralisias, convulsões, dificuldade de movimentação e desorientação; apatia;
=dor; febre; sangramentos; sede excessiva; micção excessiva;
=dificuldade de respiração; tosse; alteração na cor das mucosas (língua azulada por exemplo);
=inchaços e vermelhidão na pele.

Como agir em casos de envenenamento?

gato no veterinario pixabay
Pixabay

O primeiro passo é, sem dúvidas, acionar um veterinário o quanto antes. A agilidade no atendimento faz toda a diferença nesses casos.

Lembre-se de não oferecer nenhum tipo de alimento ou água para o animal, pois algumas substâncias podem potencializar o efeito do veneno em vez de retardá-lo. Caso a intoxicação tenha ocorrido por via tópica, é importante lavar o local com muita água à temperatura ambiente e eliminar o agente do corpo do cão.

Se o veneno for identificável, guarde o frasco e leve-o consigo ao veterinário. Caso esteja se comunicando por telefone com o médico responsável, informe a ele qual foi a substância causadora, para que o antídoto correto seja administrado o mais rápido possível.

É muito importante manter a calma em caso de envenenamento, e não colocar a própria saúde em risco. Portanto, usar luvas para evitar o contato direto com a substância, remover o animal do local da intoxicação etc, enquanto o contato com o médico veterinário é realizado, é de grande importância.

Como funciona o atendimento emergencial?

veterinario olho oftalmo

O diagnóstico de envenenamento é baseado nos sinais clínicos, no histórico do animal e em alguns testes laboratoriais, como exames de sangue e de urina. O médico veterinário avaliará os parâmetros anteriormente descritos como: estado de consciência, frequências respiratória e cardíaca, diâmetro pupilar, temperatura corporal e pressão arterial,

Como muitas vezes o agente causador não é conhecido, o tratamento emergencial consiste, primeiramente, na estabilização dos sinais vitais do animal.

Nessa fase, as funções respiratórias e cardíacas são controladas com a administração de oxigênio e de fluidos. Outros procedimentos feitos incluem: indução do vômito, utilização de carvão ativado, lavagem gástrica e aumento da metabolização, para que tudo seja excretado rapidamente.

Quando o veneno é conhecido, o antídoto é dado. Em casos de intoxicação tópica, a higienização correta do local é feita.

É importante ressaltar que nenhum destes procedimentos deve ser realizado pelo tutor em casa sem orientação do médico veterinário, afirma Livia Romeiro do Vet Quality Centro Veterinário 24h.

Em seguida, caso seja necessário, o animal será monitorado e medicado. Exames posteriores podem ser requisitados para avaliar o estado geral de saúde do pet, e a internação pode ser recomendada em alguns casos.

Os cães são animais curiosos, exploradores e que adoram brincar com objetos diferentes, o que os torna alvos mais comuns do envenenamento.

Os gatos, devido sua natureza mais “reclusa” costumam ser intoxicados por seus tutores, que, inadvertidamente, administram medicamentos, ou mantem plantas tóxicas em casa. Mais uma vez, é importante consultar o médico veterinário quando houver dúvidas neste tópicos.

cachorro e gato

Mantenha os perigos longe dos cães e gatos! Em caso de suspeita de envenenamento, corra imediatamente para um veterinário. A rapidez pode fazer toda a diferença entre a vida e a morte.

Fonte: Vet Quality 

 

Saiba quando os pets precisam de suplemento

Olá, escrevo antes da matéria para avisar que criei um novo blog para tratar apenas dos temas pets, animais de estimação, natureza, meio ambiente, comportamento: Se meu pet falasse. Vou passar a postar esses assuntos por lá, portanto, se tiver interesse neste assunto, comece a seguir clicando aqui. Os demais assuntos continuam por aqui. Obrigada.

Por causa de tratamento, doença ou em alguma fase da vida, quando os nutrientes das rações não são suficientes para suprir as necessidades dos pets, os complementos alimentares podem entrar em ação. “Há vários tipos de suplementos que são usados desde o desenvolvimento, quando o pet ainda é filhote, até em algumas patologias depois de velhinho”, afirma o veterinário da Petz Felipi Bruno Espada.

Mas ele adverte: apenas o veterinário pode orientar que suplemento deve ser dado ou não. Acrescentar vitaminas ou suplementos desnecessários à dieta do pet pode causar desequilíbrio e prejudicar a saúde.

“É preciso entender o estilo de vida, saber como está a saúde do pet, para indicar o tipo de alimentação e o que é legal suplementar ou não”, explica Espada. Os produtos são encontrados em cápsulas, em pó ou na formulação da ração. No caso dos gatos, tem inclusive em pasta, para colocar nas patinhas e eles lamberem.

Reposição de nutrientes

Os suplementos são selecionados para garantir a reposição de nutrientes e ajudam em diferentes funções do corpo: mantém o sistema imune forte, a visão funcionando bem, aliviam dores em juntas e quadril, melhoram a digestão e a pelagem, auxiliam sistema cardíaco e combatem a alergia, por exemplo.

Filhotes, grávidas ou lactantes muitas vezes necessitam de suplementos para atender necessidades únicas dessas fases. “Assim como nos humanos, os cães têm apresentando muitas alterações cardíacas. Para esses casos, os suplementos ajudam a diminuir inflamação dos vasos e a minimizar sintomas causados por problemas cardíacos.”

A ação dos suplementos

Condroprotetores – favorecem a hidratação e nutrição da cartilagem articular. Indicados nos casos de problemas ósseos e articulares, pois ajudam a prevenir artropatias.

Vitamina A – fundamental para as células da pele e dos folículos capilares dos pets.

filhotes vetnil

Biotina – vitaminas do complexo B ajudam a promover um crescimento saudável de tecidos. A deficiência é mais comum em filhotes que apresentam crescimento acelerado, causando pelos frágeis, pele ressecada e perda da coloração normal da pelagem.

Vitamina C – com ação antioxidante, fortalece o sistema imunológico.

Vitamina E – antioxidante e protege as células contra os radicais livres.

gato e cachorro deitados

Ômega 3 e Ômega 6 – auxiliam na elasticidade da pele, no brilho da pelagem e em toda a nutrição dos animais. O ômega 3 é importante também no tratamento de doenças cardiovasculares – diminuição de arritmias, por exemplo.

Zinco – antioxidante, combate radicais e age retardando o envelhecimento celular. Ajuda na prevenção de coceiras, inflamações e até infecções causadas por fungos e bactérias.

gato e cachorro 2

Cobre – auxilia na manutenção da cor da pelagem, prevenindo a queda dos pelos e os mantendo macios e brilhantes.

Ferro – auxilia na recuperação de pets com algum tipo de anemia.

Fonte: Petz

A importância da guarda compartilhada para os bichinhos de estimação

STJ garantiu a ex-marido direito de visitar pet após divórcio, mas não equiparou a posse de animais à guarda de filhos

Os pets cada vez mais fazem parte das famílias. Em caso de separação, eles sentem, e muito. Por isso, a veterinária Karina Mussolino, gerente de clínicas da Petz, considera importante que o casal mantenha a convivência com os bichinhos de estimação mesmo que não morem mais juntos. “Quando deixa de conviver com um dos tutores, os animais sentem falta e tendem a ficar doentes e deprimidos. Por isso, o ideal é sempre ter contato com ambas as partes”, afirma Karina.

separação casal cachorro chicago tribune
Chicago Tribune

Pela primeira vez o tema foi tratado por uma corte superior. O Superior Tribunal de Justiça (STJ) garantiu a ex-marido direito de visitar o pet após separação. Apesar de permitir a convivência, a decisão descartou igualar a posse de animais à guarda de filhos. Mas garantiu que os animais têm valor subjetivo único e peculiar e não podem ser equiparados a outras propriedades privadas.

Mudança na rotina

As separações promovem transformações não só na vida do casal, mas também para os bichos de estimação. Além de implicar mudança de casa, de território, de pessoas que frequentam o local, passa a ter alteração na rotina, de lugares de passeios, horários etc.

Happy Cat In Her Owner's Arms

“É preciso observar o bichinho para que o sofrimento ou a dificuldade de adaptação não prejudiquem o seu bem-estar. O problema pode provocar distúrbios de comportamento, depressão e comprometer a saúde dele”, explica a veterinária. A falta de apetite, lambedura e apatia são sinais de que algo não está bem.

A recomendação é o acompanhamento veterinário, para evitar, diagnosticar ou propor tratamentos de possíveis problemas de comportamento, tristeza, depressão ou qualquer outra questão que afete a saúde.

Fonte: Petz

Você alimenta corretamente o seu pet?

Olá, escrevo antes da matéria para avisar que criei um novo blog para tratar apenas dos temas pets, animais de estimação, natureza, meio ambiente, comportamento: Se meu pet falasse. Vou começar a postar esses assuntos por lá, portanto, se tiver interesse, comece a seguir clicando aqui. Os demais assuntos continuam por aqui. Obrigada.

A alimentação adequada é fundamental para gerar bem-estar, qualidade de vida e longevidade aos gatos e cães. Porém, dúvidas sobre esse tema são comuns entre os tutores. Qual a quantidade ideal, qualidade dos nutrientes oferecidos, tipo de ração – seca, úmida ou ambas? O que de fato é correto?

Para auxiliar os tutores de animais de estimação com o tema, Luciana Peruca, médica-veterinária da Royal Canin, compartilhou algumas dicas:

Gatos_ração

– Fique atento! As necessidades nutricionais de seu pet não são necessariamente as mesmas que a sua. Portanto, é importante fornecer rações específicas, obedecendo espécie, raça, porte e condição de saúde dos animais.

tabela-nutricional-premium-cat-cadulto.jpg

– De olho no pacote para ter certeza que todos os nutrientes sejam fornecidos em quantidade adequada, siga sempre as recomendações da tabela de racionamento presente na embalagem da ração. Oferecer alimento em excesso é frequentemente a causa de sobrepeso.

cachorro bulldog petisco
Pixabay

– Petiscos como premiação precisam ser oferecidos com moderação! Lembre-se, eles também contêm calorias. Apenas o médico-veterinário pode fazer a orientação nutricional mais adequada a fim de oferecer a quantidade calórica ideal para seu pet.

gato comendo comida umida vetstreet
Foto: Vetstreet

– Hummmm… o alimento úmido, quando completo e balanceado, pode ser oferecido sozinho ou em combinação com a ração seca. A mistura das texturas e aromas deixa o alimento ainda mais atraente para o animal.

cachorro cocker comendo.jpg

– Faça a adaptação. Caso seu pet ainda não tenha a alimentação úmida como hábito, introduza em seu dia a dia de forma gradual, garantindo a adaptação do organismo.

ração pra cachorro

– Devagar e sempre! Vai trocar a ração do seu pet por recomendação veterinária? Lembre-se de fazer a transição gradual também.

comedouro3

– Seja estratégico: posicione sempre o comedouro em local arejado e de fácil acesso, mantendo distância do tapete higiênico do pet. Dê preferência a áreas em que o pet gosta de circular.

ringo agua fonte

– Água só faz bem! Tenha sempre água filtrada e fresca disponível, fazendo sua troca diariamente. Ter mais de um bebedouro ou fonte pela casa promove maior ingestão de líquidos.

E lembre-se, sempre siga as orientações do médico-veterinário.

Fonte: Royal Canin

 

 

 

Jogo do Brasil: como cuidar dos animais e protegê-los do barulho?

Olá, escrevo antes da matéria para avisar que criei um novo blog para tratar apenas dos temas pets, animais de estimação, natureza, meio ambiente, comportamento: Se meu pet falasse. Vou começar a postar esses assuntos por lá, portanto, se tiver interesse, comece a seguir clicando aqui. Os demais assuntos continuam por aqui. Obrigada.

 

Está chegando ao fim a primeira etapa da tão aguardada Copa do Mundo. E a  cada gol da seleção brasileira, que joga hoje às 15 horas, gritos, comemorações e fogos de artifícios, tudo isso com um único objetivo: trazer a taça para casa.

Mas e nossos animais de estimação? Como ficam com esses barulhos tão intensos? Como todos sabem, a audição dos animais é muito mais sensível que a dos humanos. Cães e gatos, por exemplo, ouvem ultrassons agudos demais para as pessoas.

Por isso, Raphael Hamaoui, formado em Medicina Veterinária, pós-graduado em gestão ambiental, organizador e cirurgião de campanhas de castração em comunidades carentes tendo castrado mais de 5000 animais e membro do Conselho Regional de Medica Veterinária do Estado de São Paulo, dá algumas dicas valiosas para proteger os nossos animais.

cao-medo-estrondos

– Sempre deixe seu animalzinho perto de você, isso os deixa mais calmo;

gato com medo

– Deixe-o em local menor, mais tranquilo e com o máximo de proteção ao som;

floral para pets ephraim perdc
Foto: Ephraim Perfect

– Para os muito agitados, recomendamos medicações, existem as mais fraquinhas e as mais fortes, tudo depende do comportamento de cada um, procure seu veterinário e peça a melhor opção;

shutterstock cachorro protetor orelha

– Colocar proteção no ouvido. Porém, essa dica também depende de cada animal, se for muito agitado corre o risco dele tirar a proteção e ingeri-la;

cachorro bola camiseta brasil copa do mundo.png

– Bandagens no corpo, alguns animais se sentem seguros. Até mesmo a própria roupinha, muitas vezes, já passa segurança pra ele.

gato e cachorros na cama

Cada caso é um caso! Lembrando que é de extrema importância conhecer o comportamento do seu animal e procurar um especialista que pode orientar melhor cada situação.

Fonte: Raphael Hamaoui é formado em Medicina Veterinária, clínico e cirurgião, pós-graduado em gestão pública e gestão ambiental, organizador e cirurgião de campanhas de castrações em comunidades carentes, tendo castrado mais de 5000 animais , membro do conselho regional de medicina veterinária do Estado de São Paulo há 6 anos, conselheiro do clube A Hebraica , presidente municipal da juventude do Podemos de São Paulo, membro do diretório nacional do Podemos e Podemos Animal.