Arquivo da categoria: queijo

Confira quatro receitas com queijo

De norte a sul do país, o queijo é sempre uma boa pedida nas refeições. Abaixo, algumas receitas deliciosas nas quais o queijo é o destaque. A Bunge Brasil ensina a fazer: pão de queijo, macarrão com queijo cremoso, polpetones com ervas finas e queijo coalho e cheesecake Romeu e Julieta.

Pão de Queijo

pão de queijo bunge

Ingredientes
– 150g de Maionese Soya
– 50 ml de Óleo de soja Soya
– 250 ml de leite quente
– 1 colher de café de fermento químico em pó
– Sal a gosto
– 3 ovos
– 400g de polvilho doce
– 100g de polvilho azedo
– 500g de queijo meia cura ralado

Modo de preparo
Em uma batedeira, junte o polvilho doce e o azedo, adicione o leite e bata devagar. Em seguida, adicione os ovos um a um, o Óleo de Soja SOYA, a Maionese SOYA e bata vigorosamente. Diminua a velocidade da batedeira, junte o sal, o fermento, o queijo e misture bem. Reserve em geladeira até que a massa esteja fria. Forme bolinhas e leve para assar em forno preaquecido a 180ºC por cerca de 20 minutos.

Rendimento: 30 porções
Grau de Dificuldade: Fácil
Tempo de preparo: 40 minutos
Fonte: Soya – Bunge Brasil

Macarrão com Queijo Cremoso

macarrão com queijo.jpg

Ingredientes
– 2 xícaras (chá) de macarrão tipo cotovelo ou serpentine
– 3 colheres (sopa) de margarina (60g)
– 2 colheres (sopa) de farinha de trigo (20g)
– 1 xícara (chá) de leite (200ml)
– 100g de ricota fresca amassada
– 70g de muçarela
– 1 colher (chá) de açafrão
– 4 colheres (sopa) de Maionese Salada (120g)
– cebolinha picada, a gosto

Modo de preparo
Cozinhe o macarrão em bastante água até ficar al dente. Em uma panela aqueça a margarina e junte a farinha, mexendo sempre até dourar. Aos poucos, acrescente o leite e mexa até engrossar. Adicione a ricota, a muçarela, o açafrão, e a maionese.
Junte o macarrão, misture e sirva bem quente salpicado com a cebolinha.

Rendimento: 2 porções
Grau de Dificuldade: Fácil
Tempo de preparo: 40 minutos
Fonte: Salada – Bunge Brasil

Polpetones com Ervas Finas e Queijo Coalho

polpetone com erva.jpg

Ingredientes
– 500g de patinho moído
– sal a gosto
– pimenta do reino a gosto
– meia cebola picada
– 2 colheres de sopa de alho picado
– ervas finas desidratadas a gosto
– 5 colheres de sopa de Azeite Cardeal Extravirgem
– 240g de queijo coalho picado
– 1 sachê de Molho de Tomate Salsaretti Parmegiana
– Queijo parmesão a gosto

Modo de Preparo
Em uma vasilha, coloque a carne, o sal, a pimenta, a cebola, o alho, as ervas finas e 2 colheres (sopa) de azeite Andorinha. Misture bem até que todos os ingredientes se unam. Divida a massa em quatro porções. No centro de cada uma delas coloque 60 g de queijo coalho. Feche como almôndegas, achatando-a em seguida. Em uma frigideira, leve o azeite Andorinha restante para aquecer. Acomode os polpetones, frite-os dos 2 lados e reserve. Em um refratário, disponha os polpetones, regue com o Molho de Tomate Salsaretti Parmegiana, salpique com o queijo parmesão e leve ao forno preaquecido à temperatura de 180°C, para terminar o cozimento e gratinar.

Dica: sirva com arroz, macarrão alho e óleo, purê de batatas ou polenta. Adicione à refeição, folhas verdes, um copo de suco de frutas e bom apetite!

Rendimento: 4 porções
Grau de Dificuldade: Fácil
Tempo de preparo: 50 minutos
Fonte: Salsaretti e Cardeal – Bunge Brasil

Cheesecake Romeu e Julieta

chesecake romeu e julieta

Ingredientes
– 1 xícara de farinha de trigo Tradicional Primor
-4 colheres de sopa de margarina Delícia Canola
-3 1/2 colheres de sopa de açúcar
-1 ovo
-1 colher de café de raspas de limão
-1 unidade de iogurte desnatado
-2 colheres de chá de gelatina em pó sem sabor
-1/2 lata de leite condensado
-1 caixa de cream cheese
-1/2 caixa de creme de leite
-raspas de limão à gosto
-200g de goiabada picadinha
– 1/3 xícara de água

Modo de Preparo

Massa
Em uma vasilha leve a margarina Delícia Canola, o açúcar e o ovo para misturar bem. Adicione a farinha de trigo tradicional Primor, as raspas de limão e misture até obter uma massa lisa e homogênea. Estique a massa com 0,5 cm de espessura e com a ajuda de um cortador corte-a em círculos. Coloque as bases sobre uma assadeira e leve para assar em forno preaquecido, à temperatura de 180ºC, por 20 minutos. Retire do forno e reserve.

Recheio
Sobre uma peneira forrada com um pano limpo, leve o iogurte para sorar até ponto de pasta cremosa. À parte, em uma pequena vasilha leve o suco de limão e a gelatina para aquecer. Retire do micro-ondas e misture até que a gelatina tenha dissolvido.
Em uma vasilha coloque e misture, com a ajuda de um batedor manual de ovos (fuet), todos os ingredientes do recheio até ponto de creme liso e homogêneo.

Cobertura
Em uma pequena panela leve a goiabada e a água, em fogo baixo, para derreter até ponto de geleia firme. Montagem: Com papel manteiga dobrado em dois, corte tiras em tamanho do diâmetro das massas passando-os ao redor delas. Prenda as pontas com fita adesiva. Distribua o recheio pelas forminhas e leve para gelar por no mínimo 4 horas. Retire o papel manteiga e decore com a geleia de goiabada.

Rendimento: 4 porções
Grau de Dificuldade: Fácil
Tempo de preparo: 40 minutos
Fonte: Delícia e Primor – Bunge Brasil

Anúncios

Comece o Dia das Mães surpreendendo quem você mais ama

Tirolez ensina três opções para oferecer um café da manhã de hotel para sua mãe
No segundo domingo de maio, este ano celebrado no dia 13, é o momento perfeito para retribuir todo o amor e carinho daquela que sempre nos apoiou: nossa mãe. A gente tenta sempre surpreender, já que a data é dedicada a ela. Logo cedo, prepare um maravilhoso e caprichado café da manhã, aquele bem típico de hotel.

Pensando nisso, a Tirolez, uma das mais tradicionais marcas de laticínios do País, sugere três opções nutritivas e deliciosas para deixar a ocasião ainda mais especial: Tapioca de Cottage com Ovo Mexido, Croque Madame e como opção doce, um Bolo de Maçã com Cobertura de Queijo Cremoso.

Humm! Deu água na boca, não é verdade? Acrescente o suco natural predileto dela ao cardápio, decore a mesa com flores, chame toda a família para compartilhar e não se esqueça de adicionar muito amor em cada receitinha. Faz toda a diferença, viu?
Agora, veja abaixo o passo a passo para fazer essas delícias e aproveite!

Tapioca de Cottage com Ovo Mexido

tapioca

Ingredientes
4 colheres (sopa) de goma de tapioca hidratada
1 colher (sopa) de azeite
1/2 tomate sem semente picado
1 ovo batido
1 pitada de sal
1 pitada de pimenta do reino moída na hora
Salsa picada a gosto
2 colheres (sopa) de Cottage Tirolez

Modo de preparo
– Em uma frigideira, aqueça o azeite, refogue rapidamente o tomate e misture o ovo batido. Tempere com o sal, a pimenta e mexa bem. Desligue o fogo e salpique a salsa. Reserve. Sobre uma frigideira pequena aquecida, peneire a goma de tapioca de maneira uniforme. Tampe e deixe no fogo baixo por 2 minutos. Recheie metade da tapioca com cottage e o ovo mexido. Dobre a tapioca sobre o recheio, desligue o fogo e sirva seguida.

Dica: Você pode substituir o Cottage Tradicional pelo Cottage Zero Lactose, com mesmo sabor porém sem lactose!
Tempo de preparo: 10 minutos
Rendimento: 1 porção

Croque Madame

croque madame.jpg

Ingredientes
4 ovos
Sal a gosto
Manteiga Tirolez para untar
4 colheres (sopa) de Requeijão Tirolez
4 fatias de pão de fôrma sem casca
4 fatias de Queijo Estepe Tirolez
4 colheres (sopa) de Queijo Parmesão Tirolez
4 fatias de presunto

Preparo
– Em uma frigideira untada frite os ovos, um de cada vez e tempere com sal. Reserve. Passe a manteiga nas fatias de pão e coloque numa assadeira, com o lado untado para baixo. Espalhe uma colher de requeijão Tirolez sobre cada fatia. Cubra com 1 fatia de presunto, 1 fatia de queijo estepe Tirolez e 1 ovo frito. Polvilhe com o queijo parmesão Tirolez. Leve ao forno quente para gratinar (cerca de 10 minutos). Sirva a seguir.

Rendimento: 4 porções

Bolo de Maçã com Cobertura de Queijo Cremoso

bolo de maçã com queijo

Ingredientes

Massa
1 pote de Manteiga sem Sal Tirolez em temperatura ambiente (200 g)
3 gemas (60 g)
1 xícara (chá) de açúcar (150 g)
Raspas de 1 limão
½ maçã passada no ralo grosso (150 g)
2 xícaras (chá) de farinha de trigo (220 g)
1 pitada de sal
½ xícara (chá) de suco de laranja (100 ml)
3 claras (120 g)
1 colher (sopa) de fermento em pó (8 g)

Cobertura
1 embalagem de Creme de Queijo Minas Frescal Tirolez (220 g)
3 colheres (sopa) de açúcar (30 g)
2 carambolas (150 g)
2 kiwis (220 g)
½ bandeja de morangos picados (100 g)

Modo de Preparo
– Faça a massa. Unte e enfarinhe uma forma com furo central (24 cm de diâmetro) e preaqueça o forno a 180 °C.
– Com o auxílio de uma batedeira ou um fouet (batedor de ovos), bata a manteiga, as gemas e o açúcar até ficar esbranquiçado e formar um creme fofo. Junte as raspas de limão e a maçã e misture. Acrescente a farinha, o sal e o suco de laranja, mexendo até ficar homogêneo.
– Bata as claras em ponto de neve (pico firme) e, utilizando um fouet ou o arame da batedeira, incorpore as claras e o fermento à mistura, fazendo movimentos delicados de baixo para cima para não perder aeração.
– Coloque na forma e leve ao forno por 40 minutos, ou até dourar. Deixe esfriar e desenforme sobre um prato.
– Enquanto esfria, faça a cobertura: bata, com o auxílio de um fouet ou uma batedeira, o creme de queijo com o açúcar até que fique bem homogêneo. Espalhe sobre o bolo com o auxílio de uma espátula e decore com as frutas.

Rendimento: 10 a 12 porções
Tempo de Preparo: 30 minutos

Fonte: Tirolez

 

Baixo consumo de alimentos ricos em cálcio aumenta casos de osteoporose

Segundo estimativa da Fundação Internacional de Osteoporose (IOF), uma em cada três mulheres e um em cada cinco homens, com mais de 50 anos, sofrerá uma fratura devido à fragilidade óssea. No Brasil, estima-se que a osteoporose acometa cerca de 10 milhões de pessoas.

Relacionada ao envelhecimento, a doença atinge 25% das mulheres brasileiras acima de 50 anos e que já passaram pela menopausa. Por outro lado, 10% dos homens sofrem do problema, sendo a principal faixa etária a partir dos 65 anos, de acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM).

Considerada silenciosa, grave e progressiva, a doença só costuma ser percebida quando o paciente sofre uma fratura, geralmente no punho, na coluna ou no quadril. “Em alguns casos, uma leve queda pode fraturar o colo do fêmur (quadril), incapacitando a pessoa de andar. Por isso, a recomendação é se prevenir, especialmente pelo consumo de quantidades adequadas de cálcio, adequação de vitamina D, prática de atividade física e evitando fatores de risco para esta doença”, esclarece a ginecologista e presidente da Comissão Nacional Especializada em Osteoporose da Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), Adriana Orcesi Pedro.

A importância do cálcio na prevenção da osteoporose

Osteoporosis 1a

Para prevenir a doença, a Organização Mundial da Saúde (OMS) e a IOF recomendam o consumo diário de pelo menos 1 grama de cálcio. Entretanto, a quantidade varia conforme a idade ou o período pelo qual a pessoa está passando.

De acordo com a especialista, na infância, quando a atenção está voltada para a taxa de aquisição óssea, a criança precisa ingerir entre 0,7 e 1 g/dia. Durante a adolescência, que é marcada pelo crescimento e mineralização dos ossos, a necessidade sobe para 1,3 g/dia.

Mulheres na 20ª semana de gestação precisam ingerir entre 1,5 e 2,0 g/dia de cálcio, enquanto na lactação o valor indicado é de 1,5 g/dia. Já na menopausa e terceira idade, quantidade diária de cálcio recomendada é de 1,2 g/dia.

Suplementação reforça quantidade ideal do mineral

getty images laticinios

Não basta ter uma dieta com alimentos ricos em cálcio, como leite e seus derivados: é preciso reduzir o consumo de substâncias que facilitam a eliminação do mineral pela urina, como sódio, açúcar, cafeína, ácido fosfórico (utilizado em bebidas gasosas), gordura e proteína animal em excesso. Praticar atividades físicas ao ar livre, especialmente sob o sol, ajuda na sintetização da vitamina D e facilita a fixação do cálcio.

A médica aponta também a ingestão de suplementos de cálcio, especialmente quando há déficit do mineral no organismo. “O consumo de alimentos ricos em cálcio pela população brasileira é baixo, não atingindo nem metade da recomendação diária recomendada, por isso a suplementação é importante, especialmente a partir do período da menopausa”, pontua.

inelate.jpg

Para auxiliar na suplementação diária de cálcio e vitamina D, o Aché Laboratórios Farmacêuticos apresenta o nutracêutico Inelatte. Único do mercado em tabletes mastigáveis com 50% do cálcio diário (na versão Zero açúcar) e exclusiva fórmula com minerais do leite e TADS (tecnologia que garante alta e rápida dissolução), é indicado para complementar a ingestão do mineral, auxiliando na prevenção da perda de massa óssea de forma prática, eficaz e saborosa. Disponível nas versões Chocolate, Chocolate Zero açúcar e Cappuccino Zero açúcar.

Fonte: Aché Laboratórios Farmacêuticos

Harmonização de queijos europeus e espumantes brasileiros

 

Com qualidades cada vez mais surpreendentes, os espumantes brasileiros expressam o melhor de nosso terroir e alcançam reconhecimento dentro e fora do país. A mestre queijeira Débora Pereira aceitou o desafio de harmonizar essas delícias. O resultado são combinações que mexem com o paladar.

Com receitas inspiradas nas champanhes francesas, os espumantes brasileiros são bebidas leves e frescas conhecidas por acompanhar queijos intensos. Eles provocam uma sensação de contraste que refresca o paladar quando degustados com os queijos europeus, principalmente em países quentes como o Brasil.

Com isso em mente, o CNIEL (Centro Nacional Interprofissional da Economia Leiteira) e a União Europeia, através da campanha “Abra Seu Paladar”, chamaram a jornalista e mestre queijeira Débora Pereira para compor uma harmonização entre eles. Membro da Guilde Internationale des Fromagers, Débora vive entre o Brasil e a França: é diretora da ONG SerTãoBras, que trabalha pela valorização do queijo artesanal, tem pós-doutorado em Ciência da Informação pelo Media Lab Paris e escreve para a revista francesa Profession Formager e em seu blog Só Queijo.

espumantes

“As alianças propostas mostram a flexibilidade dos espumantes brasileiros. Eles estão à altura de acompanhar queijos franceses e europeus, seja em ocasiões informais como um almoço entre amigos ou nos momentos mais especiais de nossas vidas, como um pedido de casamento ou uma formatura”, afirma Débora.

Queijos de massa mole e casca de mofo branco (ou florida)(Brie, Brillat-Savarin, Camembert, Chaource, Coulommiers, Neufchâtel, Saint-Marcellin) + espumante rosé

A textura cremosa desses queijos vai derreter no paladar e em seguida será sublimada pelas notas de aromas de frutas vermelhas, como framboesa, morango e até de goiaba encontrados nos espumantes brasileiros feitos de uvas Chardonnay e Pinot Noir. “Para potencializar a intensidade dessa degustação, podemos deixar para servir no final o queijo Brillat-Savarin, o mais rico em creme entre os queijos franceses de casca florida. Um pecado para se viver a dois”, sugere Débora.

Brillat Savarin queijo

Queijo de indicação de origem protegida desde fevereiro de 2017, da região da Bourgogne, o Brillat-Savarin é famoso por seus aromas de creme e manteiga, um queijo festivo por excelência. “Ao longo da cura, as notas se intensificam e a textura se torna ainda mais cremosa, podendo a casca se descolar, ampliando as sensações na boca. A cremosidades do queijo é suavizada pelo frescor do espumante, simplesmente perfeito”.

Uma boa sugestão é harmonizar com o Coulommiers, que pelo seu tamanho é ideal para ser degustado em família. “De massa mais firme e casca muito branca, podemos decorar fatias de Coulommiers com geleia de jabuticaba. O agridoce da mais brasileira das frutas se associa aos outros aromas de frutas vermelhas do rosé e dá um toque de elegância visual ao queijo” recomenda a mestre queijeira. Uma opção mais descontraída é levar ao forno fatias de pão cobertas com fatias de Coulommiers – sua textura cremosa é ideal para receitas quentes.

“No momento de servir, enfeite com um pingo de mostarda Dijon sobre cada fatia. A acidez da mostarda complementa o sabor do queijo e colore a ocasião!” afirma.

Queijos de massa prensada cozida (tais como os franceses Beaufort e Comté, o francês e suíço Emmental, o suíço Gruyère e o Maasdam holandês) + espumante seco 

Queijos de massa prensada não-cozida (tais como os franceses Mimolette, Saint-Paulin, Reblochon, Morbier e Abondance, os holandeses Gouda e Edam, e o Manchego espanhol)+ espumante demisec

Para começar bem uma refeição, o melhor é excitar as papilas com queijos de massa prensada que guardam umidade e maciez, como o Emmental. “Ele é o gigante dos queijos europeus e pode pesar entre 75kg  e 120 kg. Sua receita tem origem no século XIII e surgiu como uma maneira inteligente de conservar o leite: até 1.200 litros de leite em uma só forma”, explica Débora.

Com cerca de 27 cm de altura e até um metro de diâmetro, “seu gosto tem notas adocicadas devido a fermentação das bactérias propiônicas, elas produzem gás carbônico e incham o queijo, provocando as olhaduras na massa, traço típico da sua personalidade”.

Outro queijo europeu para a hora dos aperitivos é o Saint-Paulin, que tem uma casca bem lisa de cor laranja, macia e elástica, de cores que vão do creme ao amarelo claro. Ambos, Emmental e Saint-Paulin, harmonizam muito bem com um espumante seco, com seus aromas de flores e tonalidade brilhante que vão do palha ao esverdeado, tom sobre tom com as cores dos queijos.

Se o desejo for servir o espumante com os queijos ao final da refeição, prefira queijos como o Comtéou a Mimolette, de massas duras mais intensas. E escolha um espumante bem seco, extra bruto, mais elegante e com o mínimo de açúcar possível, de cor clara e sabor levemente floral. Que seja intenso e não seja agressivo. “Um Comté envelhecido a partir de 18 meses, com cristais de tirosina, ativa as papilas gustativas de forma mais intensa, o que se faz realmente necessário depois da refeição”, afirma Débora.

Ele é o mais vendido e mais tradicional queijo de denominação de origem controlada da França, fabricado nas montanhas alpinas das fronteiras com a Suíça. “Sua textura é macia e sua cor pode variar de acordo com as estações do ano, sendo um amarelo mais brilhante e forte no verão, quando as vacas estão soltas e comem ervas e flores frescas, e um amarelo mais pálido no inverno. Isso naturalmente, pois na fabricação não é permitida adição de corantes”.

Mimolette Isigny queijo

Já o queijo Mimolette tem cor alaranjada causada pela adição de urucum natural. De origem do norte da França, é conhecido por harmonizar com cervejas, portanto, também vai muito bem com as bolhas de um espumante demi sec.

“Bem heterogêneo, pode ter uma casca fina e lisa ou, em uma versão mais rústica, ter casca curada com ácaros e bem irregular. A maturação pode se prolongar até dois anos, quando os sabores são mais intensos e a textura quebradiça, com cristais crocantes de tirosina” explica.

Queijos de massa mole e casca lavada (tais como os franceses Pontl’Évêque, Livarot, Époisses, Munster, o suíço VacherinMont d’Or, o italiano Tallegio e os alemães Limburger e Romadur) + espumante demisec

Pont Leveque

Queijos como o Pontl’Évêque têm uma paleta ampla de aromas e sabores. A cor da sua casca é um bom índice da sua intensidade: mais branca, significa que o interior tem gosto de champignon, de leite fresco e frutas secas. Se a casca for mais alaranjada ou rosada, o queijo será mais cremoso e de sabores vegetais bem mais intensos. Uma questão de gosto! Esse queijo, natural das planícies normandas conhecidas pela abundância de macieiras, se harmoniza muito bem com uma champanhe demisec, ou ainda com uma cidra, bebida gasosa feita a partir da fermentação de maçãs.

Queijos azuis (Bleu d’Auvergne, Bleu de Causses, Fourme d’Ambert e Roquefort da França, o Gorgonzola italiano ou o Stilton inglês) + espumante doces

roquefort.jpg

“Para harmonizar queijos azuis como o Roquefort com espumantes, alguns especialistas aconselham tomar muito cuidado, porque a delicadeza das bolhas entra em conflito com intensidade do mofo azul”, alerta Débora. Original da região dos Causses, maciços calcários e áridos ao sul do maciço central da França, esse queijo de denominação de origem protegida é de uma generosidade incrível.

Fabricado com leite de ovelha, as tonalidades azuis no interior da massa são resultado do trabalho do Penicilliumroqueforti que se contrastam com a massa branca marfim. O período mínimo de cura é de 14 dias, mas os fabricantes preferem deixar os queijos curando pelo menos três semanas nas cavernas naturais da cidade de Roquefort-sur-Soulzon. Elas são ventiladas naturalmente por entradas de ar batizadas de florinas, que mantém uma temperatura muito estável de 9°C durante todo o ano.

“A solução para harmonizar um espumante brasileiro com queijos azuis é escolher um espumante mais doce, equilibrado entre doçura e acidez, com aromas de mel e florais de uvas como os feitos a partir de uvas Moscato Bianco e a Giallo”, indica Débora. “O queijo pode ser servido esparramado em fatias finas de pão integral tostado, rusticidade que dará o toque informal para um aperitivo entre amigos. Se quiser provocar sensações divertidas no paladar dos amigos, polvilhe em cada fatia uma discreta camada de açúcar explosivo. Genial!”

Os queijos devem ser retirados da geladeira meia hora antes de serem servidos, para que exalem o seu máximo de sabores e aromas, e para que a textura esteja mais cremosa. “A temperatura das bebidas também é muito importante, e deve ser entre 10 e 12°C. As taças não devem ser muito abertas e nem do estilo flautas muito fechadas, pois os aromas precisam de espaço para se propagar”, finaliza.

espumante brasileiro

CNIEL

Centro Nacional Interprofissional da Economia Leiteira foi criado em 1973 por produtores e processadores de leite. Seus principais objetivos são facilitar as relações entre ambos e promover uma imagem positiva do leite e produtos lácteos. Após quatro anos de presença no Brasil com diversas ações, o CNIEL promove atualmente junto com a União Europeia a campanha “Abra Seu Paladar”, dos queijos da Europa com o intuito de intensificar o consumo de queijos nos hábitos alimentares dos brasileiros.

 

Receita de bolo de maçã com cobertura de queijo cremoso

Quem disse que queijo só combina com goiabada? A Tirolez ensina uma coberta com queijo minas frescal que deixará o seu bolo ainda mais saboroso

Uma das frutas mais presentes no nosso dia a dia é a maçã. Rica em pectina, ajuda no controle da glicemia e auxilia na redução do mau colesterol. Incluí-la em sucos, saladas e sobremesas pode ser uma ótima pedida para aumentar o seu consumo.

Pensando nisso, a Tirolez ensina uma deliciosa receita de Bolo de Maçã com Cobertura de Queijo Cremoso para deixar o seu fim de semana muito mais saboroso. Fácil de fazer, fica pronto em até 30 minutos e rende até 12 fatias.

Veja abaixo o passo a passo da receita e convide os amigos para saboreá-la em um café da tarde!

Bolo de Maçã com Cobertura de Queijo Cremoso

Ingredientes

Massa:
1 pote de Manteiga sem Sal Tirolez em temperatura ambiente (200 g)
3 gemas (60 g)
1 xícara (chá) de açúcar (150 g)
Raspas de 1 limão
½ maçã passada no ralo grosso (150 g)
2 xícaras (chá) de farinha de trigo (220 g)
1 pitada de sal
½ xícara (chá) de suco de laranja (100 ml)
3 claras (120 g)
1 colher (sopa) de fermento em pó (8 g)

Cobertura:
1 embalagem de Creme de Queijo Minas Frescal Tirolez (220 g)
3 colheres (sopa) de açúcar (30 g)
2 carambolas (150 g)
2 kiwis (220 g)
½ bandeja de morangos picados (100 g)

Modo Preparo:
– Faça a massa: unte e enfarinhe uma forma com furo central (24 cm de diâmetro) e pré-aqueça o forno a 180 °C.
– Com o auxílio de uma batedeira ou um fouet (batedor de ovos), bata a manteiga, as gemas e o açúcar até ficar esbranquiçado e formar um creme fofo. Junte as raspas de limão, a maçã e misture. Acrescente a farinha, o sal e o suco de laranja, mexendo até ficar homogêneo.
– Bata as claras em ponto de neve (pico firme) e, utilizando um fouet ou o arame da batedeira, incorpore as claras e o fermento à mistura, fazendo movimentos delicados de baixo para cima para não perder aeração.
– Coloque na forma e leve ao forno por 40 minutos, ou até dourar. Deixe esfriar e desenforme sobre um prato.
– Enquanto esfria, faça a cobertura: bata, com o auxílio de um fouet ou uma batedeira, o creme de queijo com o açúcar até que fique bem homogêneo. Espalhe sobre o bolo com o auxílio de uma espátula e decore com as frutas.

Dicas
– Para seu bolo ficar mais bonito, decore-o com o auxílio de um saco (manga) de confeitar.
– Pique a outra metade da maçã, tempere com gotas de limão (para não escurecer) e use-a para decorar seu bolo.

Variações
– Recheie o bolo utilizando mais 1 embalagem de Creme de Queijo Minas Frescal Tirolez temperado com ½ xícara (chá) de açúcar e rapas de 1 limão ou 1 laranja.
– Substitua as frutas da cobertura por outras, como uva, manga e melão.

bolo de maçã com queijo.jpg

Rendimento: 10 a 12 porções
Tempo de Preparo: 30 minutos

Fonte: Tirolez

Receitas especiais com queijo gorgonzola para a Sexta-feira Santa

A quaresma, período que antecede a Páscoa, significa para os cristãos um tempo de recolhimento e reflexão. A Sexta-feira da Paixão é o ápice desta festa do cristianismo, que comemora a ressurreição de Jesus Cristo. Neste dia, por tradição, muitas famílias não comem carne vermelha, dando preferência aos pratos que sejam feitos com peixes ou frutos do mar.

Para incrementar as refeições desta data, a Tirolez, uma das marcas mais tradicionais de laticínios do país, sugere duas receitas deliciosas que levam o queijo especial Gorgonzola como ingrediente principal: risoto de gorgonzola com pera e nozes, desenvolvido em parceria com a Chef Luiza Zaidan, e um acompanhamento fácil de fazer e ao mesmo tempo sofisticado – a polenta cremosa.

queijo gorgonzola tirolez

O Gorgonzola, originário da Itália, é o terceiro queijo Italiano mais consumido no mundo. Vem da família do Roquefort francês e do Dana Bleu dinamarquês, tendo surgido por volta do século X, no Vale do Rio Pó, na cidade de Gorgonzola.

O queijo Gorgonzola Tirolez possui sabor levemente salgado, frutado e picante, e textura macia que derrete rapidamente na boca. Além disso, é muito versátil, pois pode ser consumido puro, com frutas, geleias ou em diversas outras receitas culinárias, como salada, sopas, risotos, patês e molhos de massas e carnes. Na tábua de queijos, combina com sabores adocicados como uva, pera, figo, damasco, geleia de menta e vinho do Porto.

Risoto de Gorgonzola Tirolez com pera e nozes

risoto tirolez

Ingredientes

320g de arroz arbóreo (mais ou menos uma xícara de café por pessoa)
½ cebola picada
4 dentes de alho
100ml de azeite extravirgem
80g de manteiga sem sal Tirolez
160ml de vinho branco seco
2,5 litros de caldo de legumes
100g de Queijo Gorgonzola Tirolez
½ pera em cubos
2 colheres de sopa de nozes picadas
Sal e pimenta do reino à gosto

Ingredientes para o caldo de legumes

Para um bom caldo de legumes é preciso usar todos os legumes e temperos que você tiver em sua geladeira. Cebola, cenoura, alho porró, aipo, quanto mais legumes, mais saboroso ficará o seu caldo!

Modo de preparo

Caldo de legumes – em uma panela com bastante água, acrescente todos os legumes e temperos à gosto, e deixe ferver por 20 a 30 minutos. Após este tempo coe e descarte os ingredientes, deixando apenas o caldo. Mantenha o caldo bem quente durante o preparo do risoto.

Risoto – em uma panela grande (a mesma que você irá servir o risoto), aqueça o azeite e a metade da manteiga Tirolez. Refogue a cebola e, em seguida, acrescente o arroz – mexa bem para envolver toda a manteiga nos grãos. Acrescente o vinho e deixe secar por completo. Assim que secar, vá acrescentando o caldo aos poucos (2 em 2 conchas), mexendo sem parar. Quando o caldo estiver na metade, comece a provar para ver se está no ponto. O ideal é ficar um pouco “al dente”, para que ele finalize o cozimento no processo final. Desligue o fogo, acrescente o queijo Gorgonzola Tirolez amassado, a pera, as nozes, 1 concha de caldo e a manteiga restante. Tampe e deixe descansar por 3 minutos antes de servir.

Dicas da Chef
1) Deixe seu caldo bem saboroso, pois ele é a base do seu risoto
2) O fogo deve estar bem alto
3) Nunca pare de mexer o risoto!

Tempo de preparo: 30 minutos
Rendimento: 4 porções

Polenta cremosa com gorgonzola Tirolez

polenta.jpg

Ingredientes

1 xícara de chá de fubá pré-cozido
1 litro de água
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa de azeite
80g de Queijo Gorgonzola Tirolez

Modo de Preparo

Em uma panela grande, leve a água e o sal ao fogo médio. Quando ferver, diminua o fogo e adicione o fubá aos poucos, em fio constante, mexendo com um batedor de arame. Quando a polenta começar a ferver, acrescente o azeite e continue mexendo sem parar até que a massa comece a soltar da panela. Tempere com pimenta-do-reino moída na hora à gosto, e misture bem. Em refratários individuais, monte camadas de polenta e queijo Gorgonzola Tirolez picados em pequenos pedaços deixando o refratário escolhido com a última camada de queijo. Feito isso, leve ao forno pré-aquecido por 10 minutos apenas para que o queijo derreta e incorpore melhor à polenta.

Tempo de preparo: 25 minutos
Rendimento: 6 porções

Fonte: Tirolez

 

 

Ponto Chic ensina a fazer seu famoso bauru que completou 80 anos

O sanduíche, que ganhou o apelido de seu criador, tem um sabor inconfundível com ingredientes como rosbife, tomate, pepino em conserva e uma mistura de quatro queijos, um dos diferenciais da receita

O Ponto Chic é um dos bares mais tradicionais de São Paulo, com mais de 90 anos de existência e história. Foi no Largo do Paissandu onde tudo começou, na loja mais tradicional, fundada em 1922. Sua inauguração coincidiu com a Semana de Arte Moderna, e logo os intelectuais, artistas e modernistas adotaram o local como reduto. Frequentada por grandes celebridades como Mario de Andrade, Anita Malfatti, Monteiro Lobato e tantos outros.

Os alunos da Faculdade de Direito do Largo São Francisco também se tornaram assíduos frequentadores. Um de seus mais ilustres alunos, Casimiro Pinto Neto, o Bauru, que tinha esse apelido por ser da cidade de mesmo nome, do interior de São Paulo, foi o protagonista na criação do sanduíche mais pedido da casa alguns anos mais tarde (1937). E, em 2017, a receita original do lanche Bauru completou 80 anos, uma história recheada de sabores.

O prédio centenário mantém sua fachada original. Cardápio completo de pratos, lanches e petiscos. Conta com drinques variados, carta de vinhos da Casa Valduga e chope Brahma. Além de manter a receita original do famoso Bauru até hoje, tanto no Largo do Paissandu, como nas lojas de Perdizes e Paraíso.

O sanduíche, de sabor inconfundível, ganhou o apelido de seu criador – “Era um dia que eu estava com muita fome. Cheguei para o sanduicheiro Carlos – hoje já falecido – e falei: Abre um pão francês, tira o miolo e bota um pouco de queijo derretido dentro. Depois disso, o Carlos já ia fechando o pão e eu falei: – Calma, falta um pouco de albumina e proteína nisso (tinha lido em um opúsculo livreto de alimentação para crianças, da Secretaria da Educação e Saúde, escrito pelo ex-prefeito Wladimir de Toledo Piza, também frequentador do Ponto Chic – que a carne era rica nesses dois elementos). Bota umas fatias de rosbife junto com o queijo. E ele ia fechando de novo quando eu tornei a falar: – Falta a vitamina, bota aí umas fatias de tomate. Quando eu estava comendo o segundo sanduíche, chegou o “Quico” – Antonio Boccini Jr. -, que era muito guloso e pegou um pedaço do meu sanduíche e gostou. Aí ele gritou para o garçom, que era um russo chamado Alex: – Me vê um desses do Bauru”, contou Casimiro Pinto Neto.

“Os amigos foram experimentando e o nome foi ficando. Todos, quando iam pedir, falavam: Me vê um do ‘Bauru’ e assim ficou o nome de Bauru para o sanduíche inventado por Casimiro Pinto Neto.

Um dos diferenciais do lanche é o preparo da mistura de queijos. São quatro tipos fundidos em banho-maria (queijo prato, estepe, gouda e suíço), preparados de um jeito único. Os chapeiros do Ponto Chic são treinados para manter o sabor da receita original, assim, geração após geração, quem visitar as lojas terá sempre a mesma experiência deliciosa ao provar o verdadeiro bauru.

Algumas lanchonetes adicionaram aos seus cardápios elementos inspirados na receita do nosso bauru, difundindo ainda mais a fama do sanduíche ao redor do Brasil, mas o original só o Ponto Chic tem. Confira o vídeo para descobrir como essa delícia é preparada.

A receita ainda leva fatias de rosbife, tomate e pepino em conserva, tudo no pão fresquinho e crocante. Originalidade e sabor que fazem toda a diferença. Confira:

bauru ponto chic

Bauru ao Ponto Chic

Ingredientes

70g de Rosbife
100g de queijo (proporções iguais de Estepe, Prato, Gouda e Suíço) derretidos em banho-maria
3 rodelas de pepino em conserva
3 rodelas de tomate
1 pão francês (60g)

*Rosbife – Peça inteira de lagarto assado em fogo alto (braseiro), deixando dourada por fora e ao ponto por dentro
*Queijo – Mistura-se proporções iguais dos quatro tipos de queijo e cozinha-se em água com manteiga até completa mistura dos quatro.
*Pepino: pepinos inteiros cozidos no vinagre por 7 dias.

Modo de Preparo

Corta-se um pão francês ao meio no sentido horizontal. Retira-se o miolo da parte superior. Na parte inferior coloca-se de 5 a 6 fatias de rosbife. Em cima do rosbife são colocadas 3 rodelas finas de tomate. Em cima do tomate são colocadas 3 rodelas finas de pepino em conserva. Em uma forma ou frigideira aqueça um pouco de água (300ml) sem deixar ferver. Coloque para derreter na água 10g de manteiga. Após derreter a manteiga mistura-se, em proporções iguais de cada tipo de queijo e deixa derreter até formar uma pasta homogênea. Na parte superior do pão (canoa) coloca-se o queijo derretido. A parte superior do pão é colocada sobre a parte que já está preparada. Corta-se ao meio em diagonal e pode saborear o verdadeiro Bauru em sua forma original.

ponto chic paissandu
A primeira loja, no Paissandu

Lojas do Ponto Chic:

Paissandu – Largo do Paissandu, 27
Perdizes – Largo Padre Péricles, 139
Paraíso – Praça Oswaldo Cruz, 26

 

Receita de pão de queijo de batata doce

Ah, o pão de queijo… Como não amar um prato típico e delicioso como esse? Ainda mais quando ele ganha uma versão saudável e saborosa. A influenciadora digital, Viviane Almeida, do Doce Saúde Fit, desenvolveu uma versão saudável do famoso prato: Pão de queijo com batata doce. Ele é ideal para quem quer manter uma alimentação equilibrada, levando menos de 1 grama de gordura em sua preparação.

Pão de queijo de batata doce 

Ingredientes

· 30g batata doce cozida e amassada
· 1 colher de sopa de chia
· 1 Colheres de sopa linhaça dourada
· 1 colher de sopa de Manteiga derretida ou azeite
· 1/2 colher café de sal rosa
· 2 Colheres de sopa de leite
· 1 xícara de ricota Ralada ou desmanchada nas mãos mesmo
· entre 8 a 10 colheres de sopa de polvilho doce
· 2 ovos

Modo de preparo

Coloque os ovos, o leite e a manteiga em uma bacia de vidro, mexa bem, acrescente a batata doce e a chia, linhaça, mexa novamente, a ricota, mexa, vá acrescendo o polvilho aos poucos, de 3 em três colheres, comece a moldar a massa com as mãos, quando a massa desgrudar das mãos é o ponto para enrolar. Coloque numa forma untada e asse em forno médio 180 a 200 graus por 40 minutos ou até dourar.

Pão de queijo de batata doce

Rende 22 pães de queijo e cada porção tem menos de 2 gramas de gordura, comparado ao pão de queijo tradicional que tem mais de 15 gramas a porção.

 

Queijo Brie na Massa Folhada com Geleia de Amora

O Queijo Brie na Massa Folhada com Geleia de Amora é um dos pratos mais pedidos do Boteco Boa Praça, que fica no Itaim Bibi em São Paulo. Quer aprender a fazer esta delícia? Siga o passo a passo a seguir:

Queijo Brie na Massa Folhada

Ingredientes
250g de Quejo Brie
50g de Massa Folhada Laminada
1g de Sal
1 Gema de Ovo

Modo de Preparo
Abrir a massa folhada e colocar o queijo brie por cima, no centro da folha.
Colocar mais uma lâmina sobre o queijo brie, fechando bem. Se necessário, pincelar um pouco de água para grudar uma folha na outra. Retirar o excesso de massa e usar para decorar o queijo brie, por cima da massa, em tiras. Firmar a borda com um garfo.
Bater a gema e pincelar sobre a massa folhada. Temperar com sal. Assar em forno pré aquecido a 180º por 30 minutos ou até a massa estiver bem dourada.

Geleia de Amora
1kg de amora
330g de açúcar
200ml de mel
2 unid. de limão
5g de sal
1g de pimenta do reino

Modo de Preparo
Em uma panela, fogo baixo, adicionar a amora e o açúcar. Espremer o suco dos limões e deixar cozinhar até o ponto de geleia. Mexer, às vezes, para não deixar queimar o fundo.

brie folhado

Rendimento: 1 porção – Tempo de preparo: 40 minutos

Fonte: Boteco Boa Praça

 

 

 

Quiche gourmet com queijo Gruyère

Da culinária francesa às mesas do mundo inteiro, a Quiche Lorraine ganhou apreciadores nos mais variados lugares por agradar ao paladar de muita gente. De fácil preparo, a receita ganha um toque de chef ao incluir o queijo Gruyère Faixa Azul.

O queijo Gruyère Faixa Azul faz parte da linha de queijos especiais da marca brasileira. Feito exclusivamente com leite de vaca cru (não-pasteurizado), o produto lácteo foi criado nos Alpes Suiços há mais de 900 anos e recebe fermento em sua formulação, o que resulta nos famosos furinhos.

Confira a receita abaixo:

Quiche Lorraine

Ingredientes
Massa:
3 colheres (sopa) de farinha de trigo (50 g)
125 g de manteiga (pouco mais de metade de um tablete)
1 ovo
1 colher (chá) de água (5 ml)
sal a gosto
manteiga e farinha de trigo para untar e enfarinhar

Recheio:
1 xícara (chá) de leite (240 ml)
1 xícara (chá) de creme de leite fresco (240 g)
4 ovos
80 g de bacon em cubinhos
80 g de queijo Gruyère Faixa Azul ralado grosso
sal a gosto
pimenta-do-reino a gosto

Modo de preparar
Massa:
Em uma tigela, adicione todos os ingredientes e misture bem com as mãos até obter uma massa homogênea. Modele uma bola com a massa, embrulhe em filme plástico e leve à geladeira por 10 minutos. Em uma superfície lisa e enfarinhada, abra a massa com o auxílio de um rolo. Unte e enfarinhe uma fôrma de quiche (com fundo removível). Forre o fundo e as laterais da fôrma com a massa. Reserve.

Recheio:
Preaqueça o forno a 180°C . Em uma vasilha, bata (com um batedor de arame ou garfo) os ovos, o leite e o creme de leite até a mistura ficar homogênea. Tempere com sal e pimenta a gosto. Reserve. Aqueça uma frigideira antiaderente e doure os cubinhos de bacon. Retire o excesso de gordura com papel absorvente. Reserve.
Forre a massa da quiche com o queijo Gruyère Faixa Azul ralado, distribua os cubinhos de bacon e cubra com o creme de ovos e creme de leite.
Leve ao forno para assar por 30 minutos, ou até que a superfície fique dourada.

quiche gourmet

Rendimento: 8 porções

Fonte: Faixa Azul