Arquivo da categoria: roupa

Desapega e Leva, do Iguatemi Alphaville, incentiva clientes a doar peças de roupa

Com o objetivo de impulsionar o ciclo de vida da moda e promover a solidariedade, o Iguatemi Alphaville realiza a segunda edição do Desapega e Leva. Lançada no ano passado, a campanha reverte doações de peças de roupa e acessórios em bom estado para uma instituição de caridade da região. Todos os clientes que participarem da campanha com suas doações receberão vouchers de descontos exclusivos para compras nas 50 lojas que integram a ação.

No espaço de arrecadação, localizado no Piso Xingu, promotoras especializadas farão a avaliação das peças, até 23 de setembro. Após a análise, o participante terá direito de selecionar um voucher por cada item doado com descontos a partir de 20%, válidos para peças selecionadas. Só será permitido a escolha de um voucher por loja, em um menu com todas as opções disponíveis, que deverão ser trocados durante o período da campanha.

“O Desapega e Leva traz o DNA de moda da Iguatemi para uma campanha que impulsiona o ciclo de vida do guarda-roupa e ainda apoia uma instituição filantrópica, a Rainha da Paz. A grande novidade desta segunda edição é o maior período da ação, que passou de 4 para 10 dias”, explica Amanda Zeni, responsável pelo Marketing do Iguatemi Alphaville.

Poderão ser doados roupas, calçados e acessórios, como bolsas e lenços em bom estado. Não serão aceitas peças íntimas, rasgadas, puídas, cortadas, manchadas, entre outras.

Pega_Leva_site_01_0

Campanha “Desapega e Leva”
Quando: De 14 a 23 de setembro de 2018
Horário: De segunda à sábado das 10h às 22h // domingos, das 14h às 20h
Local: Piso Xingu do Shopping Iguatemi Alphaville
Endereço:Alameda Rio Negro,111 – Alphaville – Barueri/SP
Mais Informações: Iguatemi Alphaville

Anúncios

Dez maneiras diferentes de usar suas roupas de verão no inverno

A chegada de uma nova estação não significa repaginar seu guarda-roupas. Apesar do tempo frio desse ano, brasileiros tem procurado uma forma diferente de fazer suas roupas de verão serem usadas durante o inverno.

No Brasil, o Pinterest identificou uma tendência de peças de verão nessa estação, com um aumento de 65% no número de ideias salvas como “looks de inverno com pantacourt”, e 190% de aumento no número de ideias salvas para looks com bodies no inverno passado, o que mostra que o tempo frio não é motivo para impedir que as fanshionistas estejam maravilhosas.

Com mais de 6 milhões de ideias salvas diariamente no Brasil, o Pinterest, a ferramenta de descoberta visual que te ajuda a planejar sua vida desde o que cozinhar até o que vestir, é a fonte ideal para encontrar formas de fazer o seu guarda-roupa funcionar em qualquer época do ano.

Top 10 tendências de roupas de verão para serem usadas no inverno

Ideias com body

body com sobretudo

Com sobretudo

Com calça statement

Com texturas

com manga comprida

Com manga comprida

Para ir pra balada

Ideias com pantacourt

pantacourt inverno

Com peças de inverno

Com botas

Com meias

com camada

Com camadas

Com cropped

Fonte: Pinterest

 

Desvende os mitos e verdades sobre máquinas de lavar roupa

A tecnologia está presente em nosso cotidiano, modernizando desde o modo como nos comunicamos até como lidamos com as tarefas domésticas. Entre elas, lavar roupas é uma das mais complicadas. Muitas informações foram passadas de geração para geração e a maioria delas ficou ultrapassada com a chegada das inovações tecnológicas.

Para desvendar os mitos e verdades sobre a tarefa de lavar roupas, a Samsung preparou um guia simples para que você gaste menos tempo lavando roupas e ganhe mais tempo para si. Confira:

maquina de lavar

1) É necessário usar mais detergente e amaciante em roupas mais sujas, certo?
Mito: os fabricantes das máquinas e a indústria de detergentes indicam a quantidade adequada de insumos, de acordo com o nível de água usado para lavar roupas. Usar detergente em excesso pode danificar a lavadora ou até mesmo manchar as roupas.

2) Lavar roupas regularmente garante que minha máquina esteja sempre limpa?
Mito: a maioria das pessoas acha que ao lavar roupas também estão lavando as lavadoras, mas essa é uma ideia equivocada. Recomenda-se limpar a máquina com alguma frequência para eliminar sobras de detergente e amaciante, além de fiapos dos filtros. Isto é essencial para garantir que a máquina continue a funcionar de forma eficiente e as roupas fiquem limpas e cheirosas. A Samsung tem máquinas de lavar que oferecem a máxima comodidade com a função de limpeza automática (auto-clean). A lavadora e secadora Samsung WD7000, por exemplo, oferece a função de notificar automaticamente o usuário quando o compartimento precisa ser limpo.
Outra dica é limpar frequentemente a borracha da porta com um pano úmido, mantendo-a limpa e seca, evitando mofo e mau cheiro na máquina. Deixar a porta aberta por um tempo após o uso também ajuda a reduzir a umidade no interior do produto.

_varal_chao_aco_79x42cm_mor

3) As roupas duram mais com o uso da função de secagem da máquina, já que secá-las ao sol faz com que as cores desbotem.
Verdade: deixar as roupas ao sol pode torná-las rígidas e até mesmo desbotadas, especialmente as escuras, cujo desbotamento é acelerado pelos raios solares. De acordo com especialistas, roupas brancas e claras podem ficar expostas ao sol por tempo moderado, para evitar que o tecido fique seco excessivamente.

4) Não é possível adicionar uma peça de roupa após o início do ciclo de lavagem.
Mito: com a lavadora AddWash da Samsung é possível pausar o ciclo de lavagem a qualquer momento e acrescentar uma peça que foi esquecida. O usuário também pode adicionar mais insumos (sabão ou amaciante) ou colocar uma peça de roupa que tenha sido lavada à mão para enxaguar e centrifugar.

5) É necessário encher a máquina com roupas até o topo antes de iniciar um ciclo de lavagem.
Mito: não é necessário encher completamente a máquina com roupas para usá-la, mas, por questões de sustentabilidade, não é recomendável desperdiçar água e energia elétrica lavando apenas uma pequena quantidade de roupa. As máquinas de lavar roupa da Samsung adicionam automaticamente a quantidade correta de água, de acordo com a quantidade de roupas que será lavada, evitando assim o desperdício e maximizando a economia de energia.

6) Lavadoras e secadoras eletrônicas usam muita eletricidade.
Mito: além de utilizar motores com a tecnologia Digital Inverter, que asseguram maior economia que os motores convencionais, com garantia de 10 anos, os produtos Samsung também oferecem a exclusiva tecnologia Ecobubble. Com esse recurso, sabão, ar e água são misturados previamente antes que entrem em contato com as roupas. As bolhas da espuma geradas são absorvidas pelos tecidos mais rapidamente aumentando a eficiência da limpeza, além de requerer menor quantidade de detergente por ciclo de lavagem. O uso de água quente torna-se desnecessário, resultando em uma lavagem eficiente e mais econômica. Esse recurso permite economizar produtos (detergente e amaciante) e eletricidade – cerca de 60% se comparado a ciclos de lavagem que exigem água quente para uma limpeza adequada das roupas.

maquina lavar roupa samsung.png

7) As máquinas de lavar convencionais com abertura superior usam mais água que as máquinas com abertura frontal.
Verdade: máquinas de lavar modernas com abertura frontal, como as lava e seca Samsung, usam até 50% menos água no processo de lavagem porque não enchem completamente o tambor em nenhum ciclo e oferecem economia de produtos (detergente e amaciante) quando comparadas a máquinas com abertura superior de mesma capacidade.

8) Usar a máquina no programa errado pode resultar em roupas mal lavadas.
Verdade: essa é uma regra básica, mas muitas pessoas se esquecem. É importante usar o programa correto para o tipo específico de roupa ou nível de sujeira. A lavadora AddWash WF15K6500 da Samsung possui 13 ciclos de lavagem que facilitam muito o dia a dia do usuário. No ciclo “Super Rápido” é possível lavar até 5 kg de roupas em apenas 59 minutos. Seis modos também podem ser combinados com os ciclos de lavagem por meio de um simples toque de botão, como os modos “Manchas Difíceis” e “Passa Fácil”.

Fonte: Samsung

Plus Party Bazar realiza primeira edição com foco no Dia dos Namorados

São Paulo sediará a primeira edição de um novo conceito em Bazar Plus Size: o Plus Party cuja primeira edição acontece no sábado, 9 de junho, das 13 às 20 horas, no Villa Fonttina, na Vila Mariana. O tema central do 1º Plus Party Bazar é Dia dos Namorados. Além de moda feminina, masculina, lingerie, acessórios e outras sugestões de presentes o público contará com palestras, workshops e outras atrações em um casarão da década de 1950.

Idealizado por Fabiana Traven, da loja e do blog Plus For You, junto com a equipe do Villa Fonttina, espaço que além de receber diversos formatos de eventos é cenário de editoriais variados pela beleza da arquitetura e o requinte da decoração art nouveau.bazar plus party 3

O Plus Party Bazar chega com um formato inovador para os expositores que participarem do evento. E o público, além de comprar os presentes para a data mais romântica do ano, poderá conferir workshops e palestras sobre temas que trabalham autoestima, beleza, moda, comportamento e sexualidade.

“O segmento plus size precisa se unir para que mais pessoas acima do peso padrão possam se aceitar e perceber que todos podem cuidar de si mesmos e se amar independente dos números na balança. Além da dificuldade em encontrar peças de roupas e acessórios que vistam confortavelmente, e dentro das tendências da moda, queremos oferecer condições para que a autoestima seja trabalhada”, declara Fabiana.plus party bazar 2

Carlos Victor, da Villa Fonttina, destaca: “Tudo isto em um ambiente glamouroso para que todas as mulheres se sintam verdadeiras divas.” E completa: “E vamos oferecer também um workshop de beleza com dicas de beleza do maquiador Leonardo Lutf”.

plus party bazar

Plus Party Bazar Dia dos Namorados
Data: 09 de junho 2018 (sábado)
Horário: das 13 às 20 horas
Local: Villa Fonttina
Endereço: Rua Cláudio Rossi, 592 – Vila Mariana

 

Biquínis e outras peças molhadas podem causar doenças

O verão chega hoje oficialmente ao país. Com ele, o sol e as altas temperaturas são convites para a praia, piscina e os exercícios na academia ou ao ar livre, como as caminhadas no calçadão, nos parques ou na areia. Aproveite bem, mas, atenção: o descuido com as roupas molhadas podem causar problemas de saúde. Entre eles as frieiras e a candidíase.

“A umidade irrita a pele de qualquer parte do corpo. Mas não só a umidade pode trazer problemas, o suor também. Portanto, quem frequenta academia, faz exercício ao ar livre ou mergulha na piscina ou no mar pode ficar com a pele irritada se não trocar a roupa molhada”, explica a ginecologista e obstetra Patrícia de Rossi, membro da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP).

Ela informa que a pele tem uma camada de proteção que, quando entra em contato com a água ou com o suor, fica úmida e tende a perder sua capacidade de defesa.

praia

“A pele fica enrugada e inchada e podemos perceber como interferiu no processo de proteção. Daí, além disso, essa pele úmida é um ambiente que favorece irritações e infecções porque perdeu a defesa. O atrito causa ainda desconforto, inclusive na região íntima, que ficou em contato com o suor e pode ficar “assada”. Então temos problemas aqui: a roupa molhada, seja na praia ou na academia, causa irritação, e a umidade em contato com o corpo na região íntima (vulva) favorece a infecção por fungos. Isso acontece porque os fungos se proliferam nas regiões quentes e úmidas”, destaca a ginecologista.

Essa infecção é a candidíase, que provoca irritações, vermelhidão, ardor, coceira, sensibilidade na área genital, fissuras e corrimento.

“O melhor é evitar que isso aconteça. Para tanto, é importante trocar as roupas sempre. Nada de biquíni ou roupas de ginástica molhadas. Se for uma irritação leve, faça compressas com chá de camomila frio ou gelado no local. O chá alivia a irritação. Também é aconselhável lavar as roupas íntimas com sabão neutro se existe uma tendência a alergias. Agora, se for uma infecção por fungos, com os sintomas descritos, é preciso procurar um médico especialista”, ressalta Patrícia.

Se for candidíase, doença que atinge 70% das mulheres pelo menos uma vez na vida, o tratamento será feito com medicamentos por via oral ou vaginal. A médica indica ainda o uso de roupas frescas e sugere evitar roupas muito justas, feitas de lycra e látex. “Dê preferência para peças de algodão e fibras que permitam que a pele respire”, adverte.

mulher-na-praia

Outros fatores também podem diminuir a resistência do organismo, como o estresse, a menopausa, a obesidade, o diabetes, a gestação e a imunodepressão.

“É difícil falar sobre o estresse, mas é logico que faz sentido. Se você entra em contato com o fungo e está estressada, vai piorar porque as defesas do organismo estão em baixa. Constatamos que quem tem mais infecção por cândida são mulheres diabéticas, as gestantes, as com imunodepressão e as mulheres obesas, pois a gordura favorece o acúmulo de suor”, finaliza Patrícia.

Fonte: Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (SOGESP)

 

 

Boutique Vintage Brechó & Bar: casa de shows, restaurante e antiguidades

Espaço traz ao público experiência que remete a décadas passadas e diversifica o atendimento com cardápio autoral, espaço para cursos de artes e apresentações durante a semana com bandas de jazz, blues e música brasileira autoral

O espaço multifuncional Boutique Vintage Brechó & Bar, localizado na Zona Leste de São Paulo (R. Padre Adelino, 949 – Quarta Parada, São Paulo, em frente ao SESC Belenzinho), oferece ao público programação musical diversificada entre terça-feira e sábado. Focado em arte, cultura e entretenimento, também inclui em seus serviços bar e restaurante, salas para cursos de artes e um brechó com peças do acervo de Cristiane Seixas. Proprietária e idealizadora da Boutique Vintage, Cristiane vende no local roupas e objetos antigos, principalmente dos anos 70 e 80.

Próximo do metrô Belém e com fácil acesso para o Centro da cidade, o bar recebe músicos de jazz todas as terças-feiras, big bands (bandas de jazz composta por mais de dez integrantes) nas quartas – estabelecendo-se como um dos poucos espaços da capital paulista a comportar esses tipos de grupos – e eventos diversos nas quintas, sextas e sábados, como bandas que homenageiam os anos 80, covers de artistas consagrados, festas temáticas e novos músicos que apresentam seus trabalhos autorais.

O cardápio do brechó é composto por porções, lanches, caldos e aperitivos. Entre os destaques, batatas rústicas ou bolinha, hambúrgueres autorais de costela e picanha, lanche de ciabata com panceta e paleta, antepasto de berinjela, frios e cervejas nacionais de diversas regiões do país.

cerveja.jpg

Para Cristiane, que está há mais de uma década no ramo dos brechós, a Boutique Vintage é uma proposta para que o público vivencie sons, roupas e outros códigos e costumes do passado sem perder de vista o nosso próprio tempo e o diálogo entre as épocas. “O brechó é um entendimento criativo e econômico de preservação. É uma forma de ir contra a cultura do descartável”, diz Cristiane, cujo o acervo tem mais de 10.000 peças.

Além da Boutique, Cristiane administra a Casinha Brechó, também na Zona Leste (Av. Guilherme Giorgi, 758 – Vila Carrão). Neste espaço, vendem-se mais peças casuais e de uso cotidiano. A Casinha Brechó foi criada em 2005, época em que Cristiane, costumava comprar, descosturar e reproduzir em casa roupas que comprava em outros brechós. “Com uma lista telefônica na mão, fui conhecer todos os brechós cadastrados que haviam em São Paulo naquela época”, conta.

Em 2008, inaugurou na Rua Augusta a Boutique Vintage, que funcionou até 2013, quando Cristiane decidiu transferir o espaço para a Zona Leste, local carente de um espaço híbrido como o que idealizou e de fácil acesso para moradores de diversas localidades de São Paulo.

As pesquisas de Cristiane durante a idealização de seus espaços não se restringiram apenas à capital paulista. A gestora fez viagens à América Latina e Europa em busca das tendências dos brechós e também da compreensão de como as populações de outros países lidam com seus patrimônios históricos e antiguidades em geral.

Na Argentina, por exemplo, Cristiane reconheceu o respeito dos cidadãos quanto à arquitetura histórica, com bairros inteiros compostos por imóveis tombados e objetos antigos preservados. Em Londres, ela percorreu os principais brechós de todos os bairros da cidade.

Para Cristiane, o brechó abrange tanto a questão da sustentabilidade – funcionado como um estímulo ao consumo consciente – quanto à compreensão de quais eram os hábitos de compra das épocas passadas. “Um liquidificador antigo registra o estilo da sua época e também nos conta um pouco da história da indústria, já que antigamente eletrodomésticos eram mais duráveis e resistentes, feitos para durar a vida toda, algo que não se vê nos nossos tempos em que a cultura é da troca e do descarte”, exemplifica.

Foto_Natália Marcigaglia
Foto: Natália Marcigaglia

Boutique Vintage Brechó & Bar
Endereço: Rua Padre Adelino, 949 – Belenzinho – São Paulo.
Horários de funcionamento: Abertura da casa de terça a sábado: 13h. Abertura bar e cozinha: 17h. Início dos shows: de terça a quinta: 21h30. Sextas e sábados: 22h30.
Ingressos: de terça a quinta-feira: R$10. Sextas e sábados: R$10 ou R$15. Todos os dias a entrada é gratuita até às 20h.

Dicas de como organizar e limpar o guarda-roupa para receber o inverno

A alguns dias do inverno, o frio já chegou e está cada vez mais difícil tirar o biquíni do armário, a sandália, o vestido… E a tendência é piorar. Então, para que ocupar espaço com o que você não vai usar pelos próximos meses? Foi pensando nisso que a personal organizer Carol Rosa* separou algumas dicas para fazer uma inversão no guarda-roupa e deixar à vista as malhas, calças e botas para facilitar na hora de sair de casa e não perder tempo procurando aquilo que você mais precisa.

A primeira delas é colocar para arejar as roupas de frio que estavam guardadas há muito tempo antes de reacomodá-las no guarda-roupa. Aqui, vale o cuidado para que as peças não fiquem ao sol! A ideia é que elas já tenham sido lavadas antes de serem guardadas. E, assim, não precisem passar pelo processo novamente. Mas, se ainda persistir aquele cheiro de armário, vale lavar a peça em casa ou mandar para a lavanderia mais uma vez.

“A recomendação de lavar antes de guardar é para evitar mofo ou alguma mancha definitiva. Se você não reparou que a peça estava suja e ela ficou guardada por muito tempo, a sujeira pode não sair mais. Por isso, na dúvida, lave sempre antes de guardar por um período maior”, aconselha Carol Rosa.

A segunda dica é olhar com calma para o armário e ver o que dali você não irá usar pelos próximos meses. Vale deixar uma ou duas peças de calor para uma possível virada no tempo, mas não precisa, por exemplo, manter todos os vestidos de verão, calças leves ou rasteirinhas “à mão”. É bom aproveitar o espaço que estão ocupando para vestidos de malha, calças de veludo ou camurça e botas.

closet-pinterest

Os calçados de inverno ocupam mais espaço e, por isso, pode ser melhor colocar as sandálias ou plataformas em caixas próprias, com respiro. Elas podem ser acomodadas debaixo da cama ou na parte mais alta do armário. “Esses sapatos são diferentes dos de festa, por exemplo, que você pode, eventualmente, usar em qualquer estação. Eles, provavelmente, só serão necessários no fim de agosto, começo de setembro”, explica a personal organizer.

Já com as peças que serão colocadas no closet separadas e o espaço liberado, é hora da arrumação. A dica aqui é dobrar roupas de malhas, mais pesadas, que, se penduradas, podem danificar. As calças podem ser acomodadas em cabides. E as botas podem ser colocadas deitadas na sapateira ou, se houver espaço para ficarem de pé, mantidas dessa forma, com preenchimentos próprios para o calçado dentro para não abalar a estrutura.

A última dica é o cuidado com o que será guardado. Vale a repetição: tudo deve ser lavado antes de vedado. Depois, é possível colocar as roupas de verão em caixas de tecido, malas ou na parte mais alta do armário. Mas é importante que, independentemente do local, tudo seja embalado em saco de TNT ou plástico a vácuo. Também vale deixar um antimofo junto às roupas e até aos sapatos para protegê-los. Para finalizar, a Carol Rosa chama a atenção para os biquínis.

closet camicado
Camicado

“É muito importante que eles estejam extremamente limpos quando forem guardados ou corre o risco de ficarem amarelados ou com o elástico esgarçado ao longo do tempo”, conclui.

Multicoisas dá dicas de como limpar e organizar roupas no inverno

A temperatura caiu! É hora tirar do guarda-roupas ou do closet todos casacos, malhas, cachecóis e luvas. E é nesse momento de reorganização e troca de ‘acervo’ que as pessoas percebem que algumas peças estão com pelos ou cheia de bolinhas. E, para ajudar no processo de limpeza, a Multicoisas, rede especializada em soluções para o dia a dia, indica o Papa Bolinha Ordene (R$ 22,90), que possui um sistema que elimina as bolinhas causadas pelo uso constante das peças.

muticoisas1

Já o Tira Pelo Scoth Brite 3M (R$ 12,90) é um rolo com folhas adesivas que retiram pelos e fiapos das roupas e têxteis em geral sem danificá-los.Outro problema da queda de temperatura, comum nesses meses mais frios do ano, é a umidade que fica dentro dos armários. Para prevenir e proteger as roupas que agora serão usadas, a dica é o Evita Mofo (R$ 34,90), que elimina a umidade e a formação de mofo e fungos.

multi2

*Carol Rosa é formada em Administração de Empresas. Atuou na área financeira por sete anos, até que descobriu que a paixão por organização poderia se tornar profissão. Ela, que sempre ajudou as pessoas a fazer mudanças e a organizar o dia a dia, resolveu investir na própria empresa. Especializou-se como personal organizer pela OZ, filiada à National Association of Professional Organizers (NAPO), referência mundial na área. Mais do que organizar a casa das pessoas, Carol Rosa acredita em melhorar a qualidade de vida, a gestão do tempo e o conforto dos seus clientes.

 

 

Coleção On The Road da Tigresse

“I was surprised, as always, by how easy the act of leaving was, and how good it felt. The world was suddenly rich with possibilities.” – Jack Kerouack, On The Road

E foi assim que a Tigresse partiu para uma jornada que trouxe inspiração para a nova temporada – On The Road batiza a coleção que transita pelas extraordinárias décadas de 70 e 80, responsáveis por influenciar fortemente a moda e o comportamento até os dias de hoje. O momento foi de recordar a liberdade espontânea e a afirmação da autenticidade, o que resultou em um espírito boho, artístico e groovy.

Partindo dos hipsters de 70 com seus jeans puídos e remendados, suas famosas pantalonas de cintura alta, o memorável tie-dye da época, o abuso bem feito de acessórios e a sobreposição de estampas e paisleys em suas produções, a Tigresse apresenta peças de linho com acabamento em penas e badulaques.

Os anos 80 são traduzidos por Renata Figueiredo em patchworks de malha, crepe e renda, simbolizando a criatividade setentista, mas já em formato mais urbano. Por isso as saias mais curtas entram em cena, assim como bodies de renda com recortes estratégicos, além das camisas oversized em tricoline – peças que relembram o marcante momento no qual mulheres entraram em peso no mercado de trabalho.

Da época a marca traz os cintos de chamois e couro, as batas e tees de modelagens mais amplas e nos bottoms os jeans que combinam diferentes tons de lavagem em denim.

A coleção pode ser encontrada em todas as lojas da marca – São Paulo, Campinas e Rio de Janeiro – e também em seu e-commerce próprio.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sugestões de presentes de Natal Renner: roupas, acessórios e cosméticos

Para este Natal, a Renner apresenta diversas opções especiais pensadas com carinho para presentear os mais diversos estilos ou compor os looks para as festas.

Nos lançamentos, a Alchemia, marca própria de beleza da Renner, traz charmosos kits em diversas fragrâncias. Os combos de hidratantes são versáteis e agradam todas as idades. Além disso, a marca traz opções de conjuntos de sabonetes em formato de coração ou concha – perfeitos para decoração – e sabonetes para massagem em embalagens especiais.

Já nas peças femininas, a seleção de produtos anexa conta com itens metalizados, inspirados no street style e moda praia para o alto verão.

Nas masculinas, bermudas e camisas estampadas são a aposta da vez. Além disso, a Renner têm o presente certo todo orçamento. Confira algumas peças:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Informações: Renner

 

Roupas de inverno no armário: como guardar e conservar

O inverno foi embora, apesar de alguma regiões do país ainda registrarem baixas temperaturas e a grife das lavanderiasWash dá dicas sobre a limpeza e conservação dos itens mais pesados, que só serão usados no próximo ano

A primavera é a estação que nos prepara para o verão. E, como o tempo vai esquentando ao longo dos meses, casacos mais pesados, peças de lã e edredons, entre outros, passam a não mais ser usados. Mas como limpar e guardar estas peças a fim de que, no próximo inverno, elas estejam em boas condições de uso?

Alaor Chiodin – especialista em lavanderia há mais de 40 anos e diretor da Lavanderia Wash, especializada em roupas finas – compartilha dicas simples e importantes para manter a durabilidade e a beleza das roupas de inverno, acompanhe:

– Não é bom guardar as peças de lã natural ou sintética, tricô e crochê sem limpá-las. O problema é que o sabão em pó é item proibido para lavar tais peças. O ideal lavá-las a mão, com sabão neutro, sempre disponível nas lavanderias, e secá-las na horizontal, para que não estiquem demasiadamente e deformem.

wash1

– A cashmere, que também precisa ser limpa antes de guardar, já não pode ser lavada à água, mas sim a seco. O processo é realizado apenas por lavanderias. Os cuidados com a secagem são os mesmos citados acima.

– Cobertores e edredons também merecem uma boa limpeza antes de serem guardados. Não é recomendável lavar em casa porque nem todas as máquinas domésticas conseguem acondicioná-los adequadamente em seus tambores – e podem até quebrar em função do esforço. E mais: por falta de espaço, se não secarem adequadamente, cobertores e edredons ficam com mau cheiro. Para guardar, vale enrolá-los num lençol.

edredom-mmartan

– O veludo molhado, assim como a cashmere, só deve ser lavado a seco. A água, o sabão em pó e a secagem inadequada removem o brilho do tecido e estragam as fibras que o compõem. O veludo cotelê até pode ser limpo com água, mas se for colocado em secadora doméstica vai encolher.

– Tecidos de flanela, compostos por algodão, podem ser lavados com água, mas também encolhem na secadora. O soft, em contato com o atrito, forma bolinhas e se desgasta facilmente – por isso, é recomendável lavá-lo a mão.

Camisa_Riachuelo_BAIXA160727_173427

Depois de limpos, é a hora certa de guardar. A dica é a mesma para todos os tipos de tecido: “Jamais guarde em sacos plásticos porque, desta forma, ficarão com cheiro de mofo e podem manchar. O ideal é acondicionar tais peças em sacos de TNT”.

wash1

Fonte: Wash