Arquivo da categoria: sem glúten

Receita de bolo de laranja com coco diet

Há quem pense que apenas as delícias feitas com os ingredientes “normais” têm sabor de infância. Mas a tradição aliada à tecnologia de alimentos pode e muito bem substituir algumas opções de sabores para quem tem alguma restrição alimentar. E é exatamente o que a chef pâtissier Camila Kaminski trouxe para as receitas aprovadas pelo Empório Kaminski.

Penando em muitas receitas gostosas que sempre rondaram a tradição de sua família, Camila consegue adaptar algumas para que possam fazer mais pessoas felizes. Um exemplo é o Bolo de Laranja com Coco Diet que não está no cardápio diário da casa, mas que pode ser encomendado. Vale dizer ainda que opções saudáveis podem e são também deliciosas. Para quem quiser se arriscar na cozinha, a chef Camila Kaminski dá a receita desta delícia sem culpa.

Bolo de Laranja com Coco Diet (sem glúten, sem lactose e sem açúcar branco)

Ingredientes da massa
Ovos: 3 unidades
Açúcar Mascavo: 150 gramas
Aveia em flocos médios: 100 gramas
Leite de coco: 170 gramas
Óleo de Coco: 100 gramas
Farinha sem Glúten: 200 gramas
Fermento químico: 10 gramas
Suco de Laranja: 150ml

Ingredientes da Cobertura

Adoçante: 10 gramas
Suco de Laranja: 100ml
Coco seco: A gosto

Modo de Preparo
1. Separar as gemas das claras. Reservar ambas.
2. Bater as gemas com o açúcar na batedeira até dobrar de volume.
3. Desligar e acrescentar o suco de laranja, o iogurte e o óleo de coco (antes, derreter o óleo no micro-ondas até ficar líquido). Misturar com um fouet lentamente.
4. Bater as claras em neve (picos moles), acrescentando uma pitada de sal ao final do batimento. Reservar.
5. Peneirar a farinha sem glúten e o fermento, adicionando-os à massa, com o fouet. Em seguida, acrescentar a aveia.
6. Incorporar as claras em neve lentamente, com uma espátula.
7. Untar uma forma com óleo de coco e farinha sem glúten, e despejar a mistura.
8. Assar a 180 graus Celsius, por 40 minutos.
9. Despejar a cobertura de suco de laranja com adoçante fervido, com o bolo ainda quente. Polvilhar coco seco e servir.

Bolo-Diet-de-Laranja-com-Coco-Cerditos-Lucas-NoceraB

Fonte: Empório Kaminski

Anúncios

Pudim de chia com gelatina natural de morango

A chef Desiree Maistro, do Centro Europeu, principal escola de gastronomia do Brasil, preparou uma receita especial de sobremesa: Pudim de chia com gelatina natural de morango. Além de saboroso, o preparo é funcional, não contém glúten, lactose e açúcar refinado.

Pudim de chia com gelatina natural de morango 

Ingredientes para a massa

– 200ml de leite de coco
– 1 ½ colher de mel
– 3 colheres de chia
– 1 bandeja de morangos
– 1 envelope de gelatina em pó sem sabor (12g)

Modo de preparo

Misture a chia com o leite de coco e o mel. Mexa bem para não formar grumos. Deixe descansando por aproximadamente 1 hora. Após a chia hidratar, misture até ficar firme. Em outro recipiente, bata os morangos lavados (sem os cabinhos) com um mixer ou no liquidificador. Hidrate a gelatina incolor. Após hidratada e aquecida, junte a gelatina aos morangos batidos. Coloque a mistura em copos individuais ou em uma forma única, preenchendo só até a metade. Na sequência, leve à geladeira por 1 hora ou até que fique firme. Após a gelatina endurecer, complete o copo ou a forma com a mistura de chia e leite de coco. Leve novamente à geladeira para endurecer. Decore com frutas picadas e sirva.

Pudim de Chia com Gelatina Natural de Morango

Rendimento: 4 pessoas

Fonte: Centro Europeu

Sorvete saudável de frutas vermelhas com banana

A chef Desiree Maistro, do Centro Europeu, principal escola de gastronomia do Brasil, preparou uma receita especial de sobremesa: Sorvete saudável de frutas vermelhas e banana. Além de saboroso, o preparo é funcional, não contém glúten, lactose e açúcar refinado.

Sorvete saudável de frutas vermelhas com banana

Ingredientes (para 4 porções)
3 bananas maduras em rodelas congeladas
100g frutas vermelhas congeladas
Mix de castanhas picadas (exemplo: castanha-do-pará, amêndoas, nozes)

Modo de preparo
· Descasque e corte as bananas em rodelas. Coloque em um saco plástico e leve ao congelador (tente deixar em uma camada apenas, para que quando retirar do saco plástico, as rodelas saiam soltinhas)
· Em um processador ou mixer coloque as bananas e as frutas vermelhas e bata até formar uma massa homogênea.
· Sirva em seguida com as castanhas picadas em cima

Sorvete Saudável de Frutas Vermelhas com Banana (2).jpg

Dicas
· Troque frutas vermelhas congeladas por qualquer fruta firme e não muito aguada, como manga e morango (que podem ser frescas e não congeladas).
· Para fazer sorvete de chocolate, use cacau e pó. Se necessário adoce com mel
· Quanto mais congelada a fruta estiver, melhor a textura do sorvete

Fonte:  Centro Europeu

Receita de colomba pascal sem lactose e sem glúten

Uma das épocas mais gostosas do ano chegou, a Páscoa. E com ela, diversas receitas tradicionais fazem parte da mesa, compartilhada com os familiares e amigos. A colomba pascal é uma ótima opção para fazer parte do cardápio deste período e é possível incluir opções saborosas e saudáveis.

A chef funcional Mônica Wagner preparou uma versão da receita, sem lactose e sem glúten, especialmente indicada para pessoas com restrições alimentares, mas que pode ser apreciada por todos.  Confira:

Colomba Pascal sem lactose e sem glúten

colomba pascal sem gluten

Ingredientes

1 xícara de farinha de arroz;
1 xícara de farinha de amêndoas;
1/2 xícara de farinha de grão de bico;
1/2 xícara de xilitol ou outro adoçante da tua preferência;
2 colheres de sopa de farinha de linhaça dourada;
3 colheres de sopa de nata light lacfree da Verde Campo;
2 ovos;
1 1/2 xícara de leite sem lactose;
1/2 xícara de mix de nuts (usei castanha do pará picada e nozes picadas);
1/2 xícara de uvas passas;
1 colher de sopa de fermento biológico seco;
1 colher de café de goma xantana;
pitada de sal;
1 colher de açúcar mascavo (para a ativação do fermento);
1 colher de chá de essência de panetone;

Modo de preparo

Misture todos os ingredientes secos em uma tigela, reserve.Misture o ovo, a nata, a essência e o leite em outra tigela, e incorpore aos ingredientes secos.Coloque em uma forma grande de colomba pascal e deixe dobrar de tamanho dentro do forno desligado. O tempo varia de acordo com a temperatura externa, mas leva em torno de 1 hora.Retire a colomba, pré-aqueça o forno em 180º, e leve para assar por 35-40 minutos. Faça o teste do palito, se ele sair seco, está assado.

Para a cobertura

1/2 xícara de nata light sem lactose da Verde Campo;
1 colher de chá de xilitol;
Nozes e frutas secas para decorar

Modo de preparo

Misture a nata com o xilitol e cubra a colomba (deixe ela esfriar para fazer esse processo). Cubra com nozes e fruta secas.

colomba pascal sem gluten 2

Fonte: Verde Campo

Sweet Brazil traz história da África em nova linha de chocolates de Páscoa

A Sweet Brazil traz para esta Páscoa sua novidade: os ovos em animal print. Inspirada no tema África, Paula de Lima Azevedo, fundadora da marca, trouxe para sua nova linha tecidos, estampas, pelúcia e tudo que remete a este universo, com a qualidade e o sabor tão conhecidos e marcantes da marca.

Conhecida por seus ovos animados, com olhos, bracinhos, pernas e dizeres como ‘Te amo um tantão assim’, a marca se reinventa trazendo agora ovos de chocolate embrulhados em tecidos vindos diretamente do continente, ninhos com pequenos ovos, cestas com pelúcias de elefante, tigre, zebra e leão e até ovos com detalhes de unicórnio. Há, ainda, barras, coelhinhos, trufas e bombons.

Os preços vão desde R$ 10,00 (pirulitos e mini ovos) a R$ 450,00 (caixas luxuosas de bombons). Além dos chocolates ao leite, há também opções de 70% cacau, sem glúten e sem lactose. Nesta versão, além dos modelos prontos, é possível fazer sob encomenda em formatos diferentes.

A ideia de trazer a África para seus chocolates veio através de estudos que apontaram que o cultivo do cacau é fortemente trabalhado na região, sendo o maior continente produtor do mundo. Além disso, Paula sempre se encantou com as cores, padrões, animais e culturas trazidas pelo povo africano.

Fundada em 1987 e sempre sob o comando de Paula Lima, a Sweet Brazil é pioneira no quesito inovação. Recheios, formatos e embalagens, tudo sempre foi pensado de forma a surpreender os clientes e dar a eles o prazer de degustar um chocolate premium.

sweet brazil 2.png

Ovo Cacau 1kg – R$ 250,00 – *opção sem glúten e sem lactose – 70% cacau

sweet brazil 3

Ovo Unicórnio | 300g – R$ 85,00 

sweet brazil 4

Ovo Avelãs | 600g – R$ 210,00

Sweet Brazil – Rua Henri Dunant, 317 – Chácara Santo Antônio – São Paulo – Horário de funcionamento: segunda a sexta – sdas 10h às 18h sábados das 10h às 17h e domingos (18 e 25/03) das 11h às 16h

 

Flan refrescante, vegano, sem glúten e sem lactose

Que tal uma receita simples e vegana para começar a semana mais doce? Flan de coco com tofu elaborado com açúcar de coco, leite de coco e decorado com chips de coco, sugestão da Copra.

Ingredientes
1 colher (chá) de ágar-ágar
1 xícara (chá) de leite de soja
1 embalagem de leite de coco Copra (200ml)
1 xícara (chá) de tofu cortado em cubos médios
meia xícara (chá) de açúcar de coco Copra

Para servir
Chips de coco com açúcar de coco Copra

Modo de preparo
1- Em uma panela, junte o leite de soja, o leite de coco Copra, o açúcar de coco Copra e o ágar-ágar até obter uma mistura homogênea.
2- Leve ao fogo médio por 4 minutos ou até ferver, mexendo sempre.
3- Retire do fogo, coloque no liquidificador, acrescente o tofu e bata por 2 minutos ou até obter um creme homogêneo.
4- Distribua em 4 taças individuais e leve à geladeira por, no mínimo, 2 horas.
5- Cubra com chips de coco com açúcar de coco Copra na hora de servir.

Rendimento: 4 porções
Tempo de preparo: 30 minutos
Tempo de geladeira: 2 horas
Tempo total de preparo: 2 horas e 30 minutos

Flan-de-coco-com-Tofu

Dicas
Se preferir, um sabor mais doce, acrescente mais açúcar de coco Copra no preparo.
Se desejar, sirva com chips de coco Copra, sabor de sua preferência.

Fonte: Copra

Brigadeiros para pessoas com restrições alimentares

A recém-lançada 22 Brigaderia Gourmet traz brigadeiros sem glúten, lactose, açúcar e veganos

A 22 Brigaderia Gourmet chegou para satisfazer aqueles que amam o bom e velho docinho, mas que são condicionados a se privarem de comê-lo. Pensada tanto para pessoas com restrições alimentares, quanto para quem deseja comer de modo mais saudável – sem perder o prazer de apreciar um doce gostoso –, a loja, localizada na Av. Paulista, oferece brigadeiros artesanais sem glúten, lactose e açúcar. E não para por aí: a 22 também conta com brigadeiros veganos.

O objetivo é atender, além do público geral, pessoas com intolerância ou em dieta. É importante ressaltar que os brigadeiros não são indicados para quem tem alergia, que é diferente de intolerância. A intolerância à lactose ocorre pela redução da lactase – enzima responsável pela digestão desse açúcar. Já a alergia à proteína do leite de vaca (APLV) se dá por reação imune do organismo contra a respectiva proteína.

brigaderia2

“A necessidade gerou oportunidade”: é assim que Ana Helena Rocha, cofundadora, define o surgimento da brigaderia. Após receber diagnóstico de intolerância à lactose, Ana, 23 anos, iniciou a busca por opções que atendessem à sua necessidade de comer algo saboroso e que não afetasse a saúde.

A falta de boas opções, somada ao desejo de abrir o próprio negócio, fez com que a administradora fechasse uma parceria com o também administrador Bruno Druzeic, 23 anos, para pensar nas outras tantas pessoas que sofrem com o mesmo problema e similares. “Estima-se que ao menos 40% da população brasileira reaja mal aos derivados do leite”, aponta Ana Helena.

brigadeiro pistache

Feitos com carinho, os doces artesanais apresentam um sabor parecido com o do brigadeiro convencional, afinal a ideia é consumir algo gostoso, mesmo com restrições. Ana desenvolveu suas próprias receitas, testando todas para proporcionar prazer e satisfação ao paladar de quem também busca comer bem.

Tipos de brigadeiro

Todos os brigadeiros são isentos de glúten e se dividem entre os que não têm açúcar, para os focados na dieta e os diabéticos; os que não têm lactose, para os intolerantes; e os veganos, voltados a quem não consome nada de origem animal. Os docinhos sem lactose ou veganos chegam nos sabores tradicional, nozes, amêndoas, cranberry, pistache e paçoca. Já os isentos de açúcar vêm nas opções cacau, nozes, cranberry, pistache e paçoca diet.

brigaderia 3brigadeiros

Preços

Brigadeiros sem lactose são vendidos a R$ 3,80, enquanto veganos e sem açúcar podem ser comprados a R$ 4,50.

Serviço
Além de atender na loja física, a 22 faz encomendas para buffets, estabelecimentos e empresas. Também são vendidos cafés, chás, combos e caixinhas com 4, 6 e 12 unidades de brigadeiros.

22 brigaderia

22 Brigaderia Gourmet: Av. Paulista, 1499 – Loja 62 – 2º piso (Galeria Trianon)
Funcionamento: Segunda a sexta-feira, das 11h às 19h

Especialistas listam benefícios dos probióticos

Por Maya Allen

Você provavelmente conhece uma boa quantidade de probióticos porque é algo que sempre ouvimos que devemos consumir para ter uma boa saúde. Mas você sabe exatamente por que deve tomar probióticos? Bem, existem muitas razões. Só os benefícios da variedade de probióticos existentes já é uma razão pela qual você deve incorporar suplementos ou alimentos em seu estilo de vida.

Estudos mostram que os probióticos podem ajudar a aliviar a ansiedade e a depressão. Esta reportagem foi mais fundo em tudo o que os probióticos têm o poder de fazer pela nossa saúde, por isso conversou com especialistas para obter as respostas.

probioticos
Foto: Urban Outfitters

O que são probióticos?

“O próprio nome é derivado do significado latino pro – para – e da palavra grega biotic,  que significa vida, explica Jeannel Astarita, especialista em cuidados com a pele e fundadora da Just Ageless NYC Wellness e Medspa. “Os probióticos são as bactérias úteis que vivem principalmente no intestino e desempenham um papel crucial na saúde geral, combatendo patógenos e fermento que levam a um sistema imunológico enfraquecido. Na verdade, 80% das células do sistema imunológico são encontradas no intestino. Além disso, são bem conhecidos os benefícios dos probióticos de minimizar o inchaço, o gás, a constipação e a diarreia. Os probióticos ajudam na digestão extraindo nutrientes, colaborando para que o corpo absorva minerais, produza vitaminas e químicos cerebrais, incluindo mais de 30 neurotransmissores, além de melhorar o humor com a serotonina. Uma pessoa saudável possui mais de 100 trilhões de micróbios, geralmente uma proporção de cinco para um de útil para prejudicial “.

A dermatologista Dendy Engelman também aponta o papel fundamental que os probióticos desempenham na saúde intestinal e no sistema imunológico do seu corpo. “Os probióticos são micro-organismos vivos que podem ajudar a prevenir e tratar algumas doenças”, explica. “Os probióticos podem criar ‘buracos’ em bactérias ruins e matá-las. Similar à forma como os antibióticos funcionam no tratamento da acne e da rosácea, os probióticos podem ajudar a combater os erros nocivos contra a inflamação. Em pacientes com acne e rosácea, micro-organismos vivos na pele são reconhecidos como estranhos pelo sistema imunológico do corpo. O sistema imunológico entra em ação para combater essa ameaça potencial, resultando em inflamação, vermelhidão ou choques comuns nessas condições de pele”.

microbiota-intestinal3.jpg

Probióticos têm um efeito positivo no sistema imune e de microbiomas do intestino

“Este ecossistema de bactéria é conhecido como nosso microbioma”, diz Jeannel. “Um microbioma saudável e equilibrado pode reduzir a pressão arterial, normalizar os níveis de colesterol, melhorar a saúde vaginal, urinária e renal, combater doenças cardíacas, alguns tipos de câncer e até mesmo demência. Muitos problemas crônicos de saúde e doenças inflamatórias são causados ​​por um microbioma danificado no qual as bactérias boas são invadidas pelas bactérias nocivas e não podem reforçar as paredes intestinais, o que resulta em aumento da permeabilidade intestinal, fazendo com que bactérias e toxinas escapem através dos intestinos para o fluxo sanguíneo, desencadeando uma resposta imune ao sistema, uma inflamação que é parte do ciclo de cura natural do nosso corpo”. Consumir probióticos regularmente reduzirá o risco disso acontecer.

“O conceito é que, se tivermos um ambiente intestino insalubre e desequilibrado, as toxinas podem ser liberadas na corrente sanguínea e causar inflamação em todo o corpo”, acrescenta Dendy. “Esta mudança na flora intestinal e a inflamação subsequente podem causar uma explosão na pele daqueles que estão predispostos a acne, eczema ou rosácea”.

Amy Shapiro, fundadora e diretora da Real Nutrition, com sede em Nova York, discute o efeito que os probióticos têm sobre problemas do sistema imunológico. “Os probióticos competem com micro-organismos patogênicos e produzem produtos químicos que inativam ou matam agentes patogênicos”, diz, acrescentando: “Eles ajudam a prevenir doenças imunomediadas*, melhorando o sistema imunológico da mucosa intestinal. Em geral, os probióticos protegem o corpo das infecções e permitem que o corpo mantenha a homeostase”.

Ajudam o sistema imune do corpo

“Os probióticos aplicados topicamente fixam-se na superfície da pele e impedem as células de ver as bactérias e parasitas ruins que podem causar uma resposta do sistema imunológico”, confirma Dendy. “Isto é conhecido como  ‘interferência bacteriana’, pois os probióticos protegem a pele e interferem na habilidade de erros como bactérias e parasitas que provocam uma reação imune. Quando determinados tipos de probióticos são colocados em contato com células da pele, eles acalmam as partes das células que podem querer reagir à presença de bactérias ruins que vêem como uma ameaça. Esses sinais saudáveis produzidos pelos probióticos impedem as células da pele de enviar mensagens de ‘ataque’ para o sistema imunológico que resultam na expansão da acne ou rosácea “.

Melhoram o funcionamento digestivo

“Os probióticos combatem constipação, diarreia, colite, síndrome do intestino irritável, dor abdominal, doença de Crohn e flatulência”, diz Amy. “Os probióticos trabalham para aumentar o número de células de imunoglobulina e células produtoras de citocinas no intestino. Eles melhoram a população de bactérias saudáveis no trato gastrointestinal, repopulando o intestino para ajudar com a digestão”.

Melhoram o desempenho atlético

“Os probióticos aumentam a absorção de nutrientes para que as células musculares tenham uma melhor base nutritiva”, explica Amy. “Esses nutrientes, em seguida, permitem um melhor tempo de recuperação fazendo com que o desempenho aumente ao longo do tempo”.

274172_573153_saiba_como_se_livrar_da_acne_web_

Aliviam problemas de pele

“A pele e o intestino estão de mãos dadas”, enfatiza Amy. “Uma vez que os probióticos ajudam a melhorar o microbioma intestinal e a reduzir a inflamação, as condições da pele também melhorarão. Ao manter uma dieta saudável e completa, as condições da pele melhoram ao longo do tempo. Quando o intestino não está bem, outras partes do corpo também começam a ter problemas e tornam-se tóxicas. Com os probióticos, seu intestino torna-se mais saudável e, portanto, seus problemas de pele começam a desaparecer”.

Auxiliam na prevenção de rugas

“Probióticos e bactérias boas no intestino ajudam a eliminar as toxinas que podem causar sinais iniciais de envelhecimento”, explica Amy. “Eles podem liberar o corpo desses radicais livres e ajudar a prevenir rugas precoces”.

Espere algumas semanas para ver o resultado

“Uma boa regra é 12 semanas”, explica Dendy. “Um estudo coreano recente com 56 pacientes com acne descobriu que beber uma bebida láctea fermentada com Lactobacillus efetivamente reduziu a contagem total de lesões e diminuiu a oleosidade ao longo de 12 semanas”.

“Dentro de 30 dias após a suplementação você pode aproveitar os benefícios da melhora das condições inflamatórias da pele e redução da depressão e da ansiedade relacionadas ao estresse”, diz Jeannel. “No entanto, não pense que a chave para uma boa saúde reside em uma pílula. Fortaleça seu microbioma com escolhas de estilo de vida inteligente para ter o máximo benefício em sua saúde”.

salada com figo e folhas verdes
Foto: Stocksy

Falando em escolhas saudáveis e estilo de vida, Amy acredita firmemente primeiro em obter probióticos por meio dos alimentos. Em seguida, adicione um suplemento, se necessário ou em momentos em que deseja aumentar seu sistema imunológico. Abaixo estão os alimentos probióticos favoritos dela de todos os tempos e os benefícios para a saúde de cada um.

traditional-napa-cabbage kimchi
Foto: Epicurius

Kimchi**: “Um prato de vegetais coreano fermentado com estirpes de bactérias de ácido lático, como Lactobacillus brevi, que ajuda a curar seu intestino e pode mesmo promover a perda de peso”.

chucrute pinterest

Chucrute***: “Rico em bactérias que impulsionam o sistema imunológico e a flora intestinal saudável. As bactérias nas folhas de repolho fermentam os açúcares naturais em ácido lático. O chucrute também é rico em vitamina C”.

iStock kombucha

Kombucha: “Fermentado com bactérias e leveduras conhecidas como scobi. Pode prevenir a levedura de candidíase intestinal, promove a digestão e o influxo de boas bactérias”.

iogurte

Iogurte: “Repleto de bactérias que ajudam o intestino. Os micróbios no iogurte alteram a lactose, o açúcar natural encontrado em produtos lácteos, permitindo que o leite engrosse e aumente o ácido lático. Evite os açucarados e compre o produto de sabor natural com culturas vivas”.

kefir

Kefir: “Pode reduzir a inchaço e o gás que é provocado pelo consumo de produtos lácteos. As bactérias nesta bebida de leite fermentada foram colonizadas no trato intestinal, o que proporciona benefícios curativos ao intestino”.

Misso fundo branco

Missô: “O fungo encontrado no missô, como a sopa que você recebe em um restaurante japonês ou a pasta que você encontra nos supermercados, estimula o sistema digestivo e apóia o sistema imunológico”.

*Termo usado para descrever uma situação na qual o sistema imune ataca o corpo, causando uma doença.

**O mais tradicional dos alimentos coreanos. Faz parte de todas as refeições, diárias. É um acompanhamento feito com vegetais fermentados em um molho bastante apimentado. Existem mais de cem tipos diferentes de Kimchi mas um dos mais populares é o de acelga. Não indicado para quem tem SII.

***Não indicado para quem tem SII.

Fonte: The/Thirty

Receita: torta de chocolate sem glúten

Carla Müller de Carvalho, autora do livro “Sem glúten, contém afeto”, da Buzz Editora, ensina como preparar um doce clássico de forma saudável e saborosa

Dietas sem glúten têm se tornado cada vez mais comuns. Para alguns, representam uma alternativa para perder peso; para os celíacos (intolerantes à proteína), são importantes para a manutenção do bem-estar físico.

Além disso, em todo o mundo, pais e responsáveis também têm adotado a restrição de glúten para melhorar a qualidade de vida de crianças e jovens portadores de autismo, pois notam melhorias no funcionamento digestivo e, consequentemente, no bem-estar de seus filhos. No entanto, muitos profissionais de saúde alegam não haver argumentos científicos suficientes para comprovar a eficácia das dietas sem glúten na melhora dos sintomas.

No livro, “Sem glúten, contém afeto”, da Buzz Editora, de Carla Müller de Carvalho, que é mãe de um menino autista e fundadora da oficina Cozinha sem Glúten, em Barra do Piraí (RJ), são apresentadas diferentes receitas para as pessoas que buscam opções saborosas e sem glúten. Entre as opções está a torta de chocolate, ideal para que não abre mão desse doce clássico. Confira:

torta de chocolate Joana Carvalho
Foto: Joana Carvalho

Ingredientes para a massa

2 xícaras de farinha de arroz
2 xícaras de açúcar
2 colheres (sopa) de chocolate em pó
4 gemas
4 claras em neve
170 ml de óleo
1 colher (sobremesa) de manteiga
½ colher (chá) de CMC (Carboximetilcelulosesódica – ingrediente que age como espessante, emulsificante e aglutinante)
100 ml de leite
1 colher (sopa) de fermento em pó

Modo de preparo

Preaqueça o forno a 180°C. Unte uma assadeira redonda com a manteiga e polvilhe com a farinha de arroz. No liquidificador, bata as gemas, o óleo, o açúcar, a manteiga, o chocolate e o leite até obter uma mistura homogênea. Adicione a farinha de arroz aos poucos, enquanto a massa continua batendo no liquidificador. Acrescente o CMC e bata mais um pouco. Com o liquidificador desligado, misture o fermento em pó com uma espátula. Por último, acrescente as claras batidas em neve e transfira a massa para a forma untada. Leve ao forno preaquecido para assar por 40 minutos. Deixe a torta na forma até amornar, para não rachar na hora de virar, mas não deixe esfriar completamente. Vire de uma vez só sobre o prato. Corte ao meio para rechear.

Ingredientes para o recheio

75g de chocolate ao leite em barra
1 lata de leite condensado
½ colher (sopa) de manteiga
2 colheres (sopa) de chocolate em pó

Modo de preparo

Em uma panelinha, coloque todos os ingredientes;Leve ao fogo baixíssimo, mexendo sempre. Recheie com o bolo já frio.

Ingredientes para a cobertura

1 lata de creme de leite
1 lata de açúcar (use a lata do creme de leite como medida)
1 lata de chocolate em pó (use a lata do creme de leite como medida)

Modo de preparo

Coloque os ingredientes em uma panela e deixe ferver até ficar em ponto de mingau. Use uma espátula para espalhar a cobertura de maneira uniforme.

Tempo de preparo: 1h10min

Título: “Sem glúten, contém afeto”
Autor: Carla Müller de Carvalho
Selo: Buzz Editora
Páginas: 176
Preço: R$ 59,90

 

Suplemento alimentar de proteína isolada de arroz

A Schraiber acaba de lançar um suplemento alimentar de proteína isolada de arroz, que oferece nutrientes retirados diretamente desse cereal. Esse produto é o único do mercado brasileiro que traz as certificações Kosher BKA e Vegan PETA, que asseguram a ausência de ingredientes de origem animal.

A proteína isolada do arroz possui elevado valor biológico, por oferecer uma boa quantidade de aminoácidos essenciais por dose. Ela tem sido uma opção utilizada, cada vez mais, por pessoas que praticam exercícios físicos com frequência por potencializar o desempenho esportivo e o ganho de massa muscular. Essa proteína também é uma ótima aliada na alimentação de vegetarianos, veganos e pessoas com intolerância ao glúten e à lactose.

A Schraiber recomenda consumir uma porção diária de 3 colheres de sopa da proteína isolada de arroz em 200 ml de água. Ela pode ser acrescida também a receitas de pães, bolos, shakes, panquecas, entre outras preparações.

Proteína de arroz_schraiber

Preço sugerido: R$ 38,00

Informações: Schraiber – SAC nacional: 0800 12 4522 / SAC São Paulo: 11 4184 4522