Arquivo da categoria: sexo

O que buscam os solteiros brasileiros

Estudo revela que maioria dos solteiros está disposta a encarar um relacionamento sério e desvenda também as desculpas mais usadas quando se deparam com alguém que não está interessado em levar a relação adiante

Segundo uma pesquisa do Ipsos, mais da metade dos brasileiros (54%) estão solteiros. E o que poucos sabem é que existe uma data especial para esse público. Hoje, 15 de agosto, é celebrado o Dia dos Solteiros e o ParPerfeito, maior site de relacionamento do Brasil, realizou um estudo para entendê-los e identificar o que é essencial para que eles deixem o status de solteiro de lado e embarquem em um relacionamento sério, assim como o meio preferido para buscar um novo amor.

Confira os principais resultados da pesquisa:

• Os solteiros estão dispostos a engatar um relacionamento sério? Sim! Porém, 74% dos homens e 88% das mulheres acham que está muito difícil encontrar alguém especial. E o que define essa pessoa especial? Tanto para eles (79%) quanto para elas (76%) companheirismo é o principal atributo que buscam em um pretendente.
• Desculpinhas! Quando se deparam com alguém que não está disposto a começar um relacionamento sério, os solteiros ouvem sempre as mesmas coisas. Homens e mulheres dizem que “você não é a pessoa certa” e “não estou preparado/a para um relacionamento agora” são as desculpas mais comuns.
• Onde buscar pretendentes? 91% dos homens e 72% das mulheres afirmam que utilizar sites e apps de relacionamento ajudam a buscar um relacionamento sério. Isso porque acreditam na possibilidade de conhecer melhor a pessoa antes do primeiro encontro e conversar bastante para entender se possuem valores e gostos em comum.
• Os solteiros justificam a preferência por buscar um novo amor em sites e apps de relacionamento: 42% dos homens preferem esse meio porque acham maior a probabilidade de encontrar o par ideal por conta das ferramentas para auxiliar essa busca. Enquanto 52% das mulheres concordam e acham que os sites e apps de relacionamento propiciam mais oportunidades de conhecer pessoas adequadas ao seu perfil.

Mulher celular smartphone Depositphotos 33
Depositphotos

“A vida de solteiro traz uma liberdade de escolhas tão boa que para deixá-la é preciso encontrar alguém realmente especial. Quando você decide construir um relacionamento afetivo você ganha por um lado, mas pode perder algumas coisas também. O problema é que hoje ninguém quer abrir mão de nada em prol do outro. As pessoas estão buscando sempre por mais e de forma fácil e rápida. Para não entrar nessa, o primeiro passo é realmente tomar a decisão interna de querer encontrar alguém. O segundo passo é conhecer e sair do seu mundo em prol do nós (do individual para o conjugal). Isso requer conhecer o outro e fazer um desenho que tenha a cara de ambos. É preciso focar e investir na construção da relação com intensidade para estabelecer projetos comuns e escrever uma história”, analisa Marina Simas, consultora de relacionamento do ParPerfeito.

Marina ainda afirma que há grandes dificuldades em aceitar o outro com as suas diferenças, defeitos, valores e interesses. “A afetividade tem que ser maior do que o medo, pois o medo hoje é um fator bastante presente. As pessoas têm receio de não preencher a expectativa, de se frustrar, de ser rejeitado ou abandonado. Porém, a convivência é um exercício para ambos e é preciso muito diálogo e paciência para criar uma relação sólida”, finaliza.

casal flores

*A pesquisa contou com 776 solteiros online, sendo 64% homens e 36% mulheres.
Confira abaixo os resultados completos da pesquisa realizada pelo ParPerfeito:

Qual o seu sexo?
Masculino 64%
Feminino 36%

Atualmente está difícil encontrar alguém que busca um relacionamento sério?
Sim, muito difícil 74%
Não acredito que seja difícil 16%
Não é regra porque depende muito da época do ano 9%

Utilizar sites de relacionamento e apps ajuda a buscar um relacionamento sério?
Sim, tornam isso muito mais fácil 91%
Não 9%

Quais desculpas costuma ouvir para não engatar em um relacionamento sério?
Estou buscando a pessoa certa para entrar em um relacionamento 37%
Não estou preparado(a) para engatar em um novo relacionamento sério agora 33%
Tive um trauma com um antigo relacionamento e ainda não superei 16%
Não é você, sou eu 14%

Quais as principais vantagens de utilizar um site de relacionamento para engatar um romance?
Probabilidade de encontrar a pessoa ideal 42%
Oportunidade de conhecer pessoas adequadas a seu perfil 30%
Praticidade de fazer tudo online 28%

Atualmente está difícil encontrar alguém que busca um relacionamento sério?
Sim, muito difícil 88%
Não acredito que seja difícil 12%

Utilizar sites de relacionamento e apps te ajuda a buscar um relacionamento sério?
Sim, tornam isso muito mais fácil 72%
Não 28%

Quais desculpas você costuma ouvir para não engatar em um relacionamento sério?
Estou buscando a pessoa certa para entrar em um relacionamento 52%
Não estou preparado(a) para engatar em um novo relacionamento sério agora 28%
Não é você, sou eu 12%
Tive um trauma com um antigo relacionamento e ainda não superei 8%

Quais as principais vantagens de utilizar um site de relacionamento para engatar um romance?
Oportunidade de conhecer pessoas adequadas a seu perfil 52%
Probabilidade de encontrar a pessoa ideal 32%
Praticidade de fazer tudo online 16%

Fonte: ParPerfeito – Agosto/2018

Anúncios

Dia dos Solteiros: momento para engatar um romance

Apesar de ser um momento interessante, a solteirice nem sempre convence, porque para muitas pessoas é preciso encontrar alguém e dividir os acontecimentos da vida

Hoje, 15 de agosto é comemorado o Dia dos Solteiros. A origem da data é desconhecida, mas acredita-se que ela foi criada para competir com o já tradicional Dia dos Namorados. Para os desimpedidos, essa é a hora de aproveitar para conhecer novas pessoas e quem sabe engatar um romance, afinal, não são todas as pessoas que preferem viver só.

Como a época ainda é de inverno, algumas dicas de locais para serem visitados ajudam na busca pela parceria, assim como o que fazer para chamar a atenção de quem se quer conquistar. São ações que podem ajudar os solteiros a deixarem a vida de isolamento e encontrar uma pessoa interessante, inteligente e que tenha os mesmos gostos ou desejos, afinal, quanto mais se identificarem, mais romântica será a relação.

casal bebendo vinho pixabay

As opções para encontrar alguém especial são muitas, algumas delas, no entanto, são rápidas como os sites de relacionamento. Um deles é especializado em pessoas românticas. O Amor&Classe notou que em datas comemorativas como o Dia dos Namorados, em junho, Natal e Ano Novo, em dezembro e janeiro, bem como no Carnaval, em fevereiro, há um intenso movimento entre os usuários cadastrados.

A movimentação na plataforma dá indicações de que muitos deles pretendem comemorar o Dia dos Solteiros para engatar um romance, pelo menos é o que indica o aumento das trocas de mensagens entre eles. Segundo a área de TI do Amor&Classe o vai-e-vem de mensagens aumentou 58% nos últimos dias (período entre sábado, 11, e segunda-feira, 13).

Para se ter uma ideia do que esse número representa, se um usuário lançava em média três ou quatro mensagens por dia para perfis compatíveis, esse número chegou ao dobro e mais um (passou para 6 a 9 mensagens para iniciar uma conversa com outro usuário). As medições não representam sucesso nas investidas, mas demonstram que a proximidade das datas comemorativas lembra os solteiros da boa oportunidade para iniciar a conversa ou tentar convencer o perfil desejado a dar uma oportunidade para que possam se conhecer e, quem sabe, tornar a amizade virtual em um relacionamento amoroso.

O site foi lançado no Brasil em 2017 e recebe diariamente em torno de 20 mil novos cadastros de pessoas que estão interessadas em engatar um novo relacionamento com pessoas que são assumidamente românticas. São pessoas com idades que variam entre 25 e 55 anos, a maior parte na faixa dos 35 anos, solteiros, separados e divorciados que querem uma nova chance e procuram por pessoas educadas e interessantes. Para isso, o site cruza informações de perfis que se assemelham em gostos, desejos e forma de encarar a vida e aponta um percentual de compatibilidade, que facilita o contato e início de uma conversa entre eles.

Depositphotos casal praia biliondigital
Deposiphoto

Para engatar um romance algumas etiquetas são fundamentais mesmo quando se fala em contatos virtuais, pelo menos quando se pretende dar início a uma conversa ou partir para um contato pessoal. No caso de românticos assumidos, ideias inovadoras e convites para se conhecer devem sempre levar em consideração que o primeiro encontro pode ser marcante para o resto da relação entre eles e que pode, de fato, transformar a vida de ambos. Por isso, após marcar o encontro, lembre-se:

=Educação e cortesia são sempre bem-vindos e tanto faz de quem é o papel se dele ou dela, pois ambos precisam mostrar quem são.
=A falta de respeito e de atitudes com quem você marca um encontro, por exemplo, chegar atrasado, pode jogar para o alto o início de um romance.
=O local deve ser sempre muito especial, não deve ser em qualquer lugar, mas onde será confortável para ambos.
=Restaurantes, bares temáticos, restaurantes e bares de hotéis, fazem sucesso como locais para engatar uma boa conversar e conhecer o outro.
=Dependendo do grau de contato virtual e informações já levantadas existem opções mais divertidas como o cinema, com um bom filme romântico ou comédia romântica, conforme o tipo de perfil da pessoa, assim como teatro, stand-up comedy, ou atrações musicais. Mas lembre-se, é preciso ter espaço para o diálogo também e tempo para se conhecerem, caso contrário virou diversão. Se a possibilidade existir, ótimo, haverá, portanto, próximos encontros.
=Levar um mimo, seja um docinho, seja um perfume, uma rosa ou bibelôs que façam o outro se lembrar desta noite, pode reverberar por muito tempo.
=No mais, um encontro pela primeira vez pode ser um sucesso ou um fracasso, depende, exclusivamente, de suas intenções e de seu jeito de ser.

Informações: Amor e Classe

Dia do Orgasmo: Miss Scarlet traz vibrador em formato de joia para o Brasil

Disponível na loja virtual, Vesper conta com modelos em prata, ouro rosa e ouro 24k

Hoje, 31 de julho, é comemorado o Dia Internacional do Orgasmo. Aproveitando a data, vale registrar que a Miss Scarlet está trazendo para o Brasil o primeiro brinquedo sexual vestível: Vesper, uma joia elegante e, ao mesmo tempo, um poderoso e discreto vibrador. Bonito e elegante, permite às pessoas exibir seu desejo pelo prazer sem medo de julgamento, estigma ou vergonha.

Sua beleza começa pelo design: um delicado pingente de aço inoxidável, com acabamento em prata, ouro 24k e ouro rosa, que traz glamour a qualquer pretinho básico. O botão liga/desliga é surpreendentemente sutil, o que significa que pode ser usado no pescoço em público e as únicas pessoas que entenderão seu verdadeiro propósito são aquelas que sabem o que ele realmente é.

Vesper recebeu críticas excelentes nos Estados Unidos: a revista Marie Claire o classificou entre os 18 vibradores mais populares. Na Harper’s Bazaar foi selecionado como um dos oito sex toys indicados para mulheres elegantes e descoladas. Já na Women’s Health ficou entre os cinco vibradores que mais proporcionam orgasmos incríveis.

Vesper tem vibrações suaves e fortes, com três velocidades e uma opção pulsante, super-silenciosas. Sua forma é perfeita para transferência vibracional localizada. Isso quer dizer que além do próprio clitóris, ele proporciona prazer para outras zonas erógenas, como ventre e mamilos, por exemplo.

Pode ser recarregado rapidamente via cabo USB. Sem bateria. Uma carga completa oferece 40 minutos de tempo de uso em velocidade máxima. Facilmente limpável, basta usar um pano úmido. O corpo de aço inoxidável é à prova de respingos.

“Além de chique, elegante e discreto, o Vesper permite vestir sua própria sexualidade em volta do pescoço. Esta, sim, é uma experiência incrivelmente poderosa”, afirma Ana Magalhães, sócia da Miss Scarlet.

Os valores são:
Prata – R$ 720,00
Ouro Rosa – R$ 820,00
Ouro 24k – R$ 3.040,00 (depende da disponibilidade em estoque)

Sociedade

As sócias da Miss Scarlet, Ana de Magalhães e Mariana Monné, são profissionais do meio jornalístico/editorial e decidiram lançar-se neste empreendimento ao constatarem que apesar da evolução e inúmeros avanços sociais e culturais das últimas décadas, em pleno século XXI o prazer sexual ainda está sujeito a preconceitos e desinformação dos mais variados tipos e graus.

Essa constatação surgiu da própria experiência das sócias como consumidoras, o que as levou a enfrentar o mau gosto e a vulgaridade predominantes nas lojas físicas e virtuais, além de serem submetidas a uma procura exaustiva ou mesmo frustrante em ambientes de gosto discutível ou mesmo constrangedor, atulhados de produtos de baixa qualidade e até mesmo ofensivos, seja do ponto de vista estético ou funcional.

Os diferenciais de Miss Scarlet são o estilo da loja, a qualidade dos produtos e a garantia de que cada cliente será atendido pelas sócias, para que tenha certeza de que receberá as melhores informações e orientação mais precisa para cada produto, para cada desejo.

vesper_1

Miss Scarlet

Curiosos e consumidores podem acessar e explorar a Miss Scarlet, uma loja online de brinquedos eróticos de alto nível. A loja foi pensada para atingir um público exigente, bem informado, seletivo e com grau consistente de independência, que procura produtos elegantes e eficientes, de acordo com seu estilo e preferência.

Miss Scarlet traz, além da loja virtual, informações, sugestões de música, cinema e comportamento para aumentar o conhecimento, ampliar os horizontes e possibilidades de prazer que o público pode ter. “Afinal, sexo é muito mais do que o corpo em ação, sexo é uma combinação de corpo, imaginação e espírito que proporciona prazer e – por que não? -, amor”, afirma Ana de Magalhães, uma das criadoras de Miss Scarlet. “Somos muito criteriosas na escolha de produtos e fornecedores, na elaboração do conteúdo informativo e, especialmente, na forma de apresentá-los: sem vulgaridade e sem recorrer a apelações de qualquer tipo”, complementa.

Entre os itens mais vendidos da Miss Scarlet estão os vibradores da Fun Factory, uma das maiores fabricantes de brinquedos eróticos da Europa. Além da qualidade do design e da matéria prima utilizada, o grande diferencial da Fun Factory é o toque divertido de seus produtos, com cores vibrantes, alegres e repletos de surpresas eróticas.

Informações: Miss Scarlet

O que toda mulher no climatério precisa saber

Muitas mulheres entram ou já entrou no climatério mesmo quando ainda estão na faixa dos 40 anos. Trata-se de um período que marca a transição da fase reprodutiva para a não reprodutiva. O climatério é uma transição importante na vida da mulher, que envolve mudanças fisiológicas, psicológicas e sociais, mas que pode ser vivida com tranquilidade com cuidados especiais.

“O climatério pode começar por volta dos 35-40 anos e se estender até a menopausa, ou seja, até a última menstruação, que fecha esse período. A confirmação ocorre se a mulher ficar 12 meses ininterruptos sem menstruar”, explica o ginecologista Edvaldo Cavalcante.

“Apesar das situações que podem ocorrer, o mais importante é que a mulher se informe sobre o climatério e se prepare física e mentalmente para passar por essa transição. Felizmente, hoje é possível aliviar os sintomas e tratar os problemas que podem surgir no climatério, na menopausa e na pós-menopausa visando à melhora da qualidade de vida”, comenta Cavalcante.

Veja agora os principais efeitos do climatério e como lidar com eles:

mulher calor fogacho menopausa

1-Fogacho: é um problema vasomotor associado à queda do nível de estrogênio. A mulher pode sentir uma sensação repentina de calor no rosto e na parte de cima do tórax que se espalha pelo corpo. Há intensa transpiração e a pele pode ficar mais avermelhada devido à dilatação dos vasos. Em seguida, cerca de dois a quatro minutos, há uma queda rápida da temperatura, com sensação de frio ou de calafrios. Isso pode ocorrer várias vezes ao dia e durante a noite, o que pode causar insônia e afetar a qualidade de vida da mulher.

Outras condições médicas, como doenças da tireoide, infecção, ou (raramente) câncer também produzem fogachos. Além disso, o uso de medicamentos como tamoxifeno para câncer, raloxifeno para osteoporose e alguns antidepressivos podem causar fogachos.

Os fogachos, geralmente, aumentam com o estresse e podem estar associados a ansiedade e palpitações (batimentos cardíacos acelerados). A sensação inquietante que antecede um fogacho pode parecer um “ataque de pânico” em algumas mulheres.

Como lidar: a terapia de reposição hormonal (TRH) é o tratamento mais efetivo para gerenciar os fogachos. Entretanto, nem todas as mulheres tem indicação para repor hormônios. Assim, para aquelas que não podem, recomenda-se praticar atividades físicas, técnicas de relaxamento, adotar uma dieta balanceada e procurar manter o corpo fresco durante o dia e enquanto dorme.

Osteoporosis

2- Osteoporose: a redução dos níveis de estrogênio leva à perda da massa óssea. Com isso, uma em cada três mulheres irá desenvolver a osteoporose, principalmente na menopausa ou na pós-menopausa. O principal problema ligado à osteoporose são as fraturas e suas consequências, como incapacidade e mortalidade.

Como lidar: a prática de atividade física é uma das melhores maneiras de prevenir e de tratar a osteoporose. Os exercícios devem visar ao aumento da força muscular, da estabilidade, do equilíbrio e da mobilidade. Pilates, por exemplo, é bastante recomendado. A terapia de reposição hormonal também pode ser feita e há outros medicamentos específicos para tratar a osteoporose.

casal cama separado

3- Vida Sexual: o estrogênio é responsável pela lubrificação vaginal. Portanto, a diminuição dos níveis do hormônio leva ao ressecamento vaginal. Como consequência, a mulher pode apresentar dor durante a relação sexual (dispareunia). O desejo sexual pode diminuir e pode ser preciso mais tempo nas preliminares para levar à excitação.

Como lidar: o ressecamento vaginal é facilmente tratável. O médico pode prescrever hormônios de uso tópico que melhoram a secura vaginal. Além disso, a mulher pode usar gel lubrificante durante as relações e um hidratante vaginal para manter a vagina úmida de maneira prolongada. A queda da libido pode melhorar com a reposição hormonal.

tristeza dor depressão mulher pixabay

4- Depressão: ao longo dos anos, estudos mostraram que há uma relação entre a menopausa e o aumento dos sintomas depressivos. Mulheres que apresentam sintomas mais severos no climatério/pós-menopausa, principalmente os fogachos, insônia e aquelas que têm histórico de depressão, correm mais risco de apresentar o transtorno.

Como lidar: buscar apoio psicoterápico e acompanhamento com um psiquiatra são estratégias importantes para lidar com a depressão. Além disso, atividade física, sono adequado e técnicas de relaxamento podem contribuir para prevenir ou para tratar a depressão. A terapia de reposição hormonal também pode ajudar a combater os efeitos do climatério no cérebro, como a depressão e o declínio cognitivo.

menopausa mulher bicicleta

5- Aumento do risco cardiovascular: as principais causas de mortalidade no Brasil e no mundo são o infarto e o acidente vascular cerebral (AVC). São as chamadas doenças cardiovasculares, cuja prevalência é maior nas mulheres na pós-menopausa ou naquelas com 55 anos ou mais.

Como lidar: a adoção de hábitos saudáveis é essencial. Manter o peso, praticar atividade física, comer de forma saudável, parar de fumar, beber com moderação, gerenciar o estresse, manter os níveis de colesterol adequados e cuidar da pressão arterial são as principais medidas que podem ser adotadas para prevenir as doenças cardiovasculares. O estrogênio pode atuar como fator de proteção contra as doenças cardiovasculares em mulheres saudáveis, principalmente quando iniciada logo na transição menopausal.

“Acredito que a partir do momento em que a mulher está ciente do que é o climatério, em que idade isso pode acontecer e o que pode ocorrer, pode ser menos desafiador passar pelo processo. Com os recursos certos e de forma individualizada, a mulher pode descobrir que é possível viver plenamente e, em muitos casos, até melhor do antes. Por isso, é fundamental encontrar um médico que procure tratar o climatério de forma global, ou seja, levando em consideração todos os aspectos, como o físico, o emocional e o social”, finaliza o ginecologista.

Fonte: Edvaldo Cavalcante é médico Ginecologista e Obstetra, especializado em Cirurgia Minimamente Invasiva – Videolaparoscopia/Histeroscopia e Cirurgia Robótica.Mestre e Doutor em Ginecologia, atendimento em consultório localizado no Brooklin, assim como no Hospital Albert Einstein. Opera também nos principais hospitais de São Paulo.

 

Palestra gratuita “Sexualidade na mulher: diferentes fases, diferentes desafios”

A Abbott, empresa global de cuidados para a saúde, promove até domingo (10), em São Paulo, o Espaço Vida – projeto que revela, em instalações e atividades interativas, como tecnologia e inovação na Abbott contribuem para o cuidado da saúde em diferentes estágios da vida, antes do nascimento até a infância e a maturidade.

No domingo será realizado o seminário “Sexualidade na mulher: diferentes fases, diferentes desafios”, com a doutora Carmita Abdo (Psiquiatra coordenadora do Programa de Estudos em Sexualidade da USP).

O evento é gratuito. Quem tiver interesse em participar pode fazer inscrição clicando aqui.

desenho mulher

“Sexualidade na mulher: diferentes fases, diferentes desafios”
Data: 10/06
Horário: das 16 às 18 horas
Local: Vila Primavera
Endereço: Rua Bento de Andrade, 661 – Jardim Paulista – São Paulo

 

Curso “Amor e sedução: lições de Vênus e Marte” com Virginia Gaia

Que o amor é importante, não há dúvida nenhuma, mas como estabelecer uma relação afetiva saudável e prazerosa? E como manter acesa a chama de um relacionamento estável? Para contextualizar a questão, a astróloga, taróloga, sexóloga e coach de relacionamentos com abordagem holística Virginia Gaia promove um curso rápido, voltado para mulheres, no dia 7 de junho, das 20 às 22 horas, em São Paulo.

Virginia Gaia declara: “Muitas pessoas se sentem inseguras na hora da conquista e sedução e acabam adotando crenças limitantes que destroem a autoestima e dificultam o desenvolvimento de relacionamentos sólidos e felizes. Outras, já com uma relação estabelecida, não sabem como recuperar a paixão e o desejo do início do relacionamento.”

De uma perspectiva mais ampla, isso não chega a surpreender em um momento como o atual, em que o papel da mulher na sociedade e as formas de amar passam por muitas mudanças. Hoje, mais do que nunca, é importante entender alguns princípios que regem o amor e a sedução. Na mitologia greco-romana, o relacionamento de Marte, o deus da guerra e do desejo sexual, com Vênus, a deusa da beleza e do amor, era uma referência para diversas reflexões sobre o papel das relações afetivas na vida das pessoas. Resgatar a referência do casal mais sexy da mitologia é um caminho seguro para promover uma reconciliação pessoal com esses princípios, que é fundamental para ter relacionamentos melhores.

zodiac-profile-page

Partindo da mitologia e suas representações na astrologia e no tarô, o curso traz lições valiosas sobre a arte de conquistar, amar e ser amada e resgatar a essência do feminino e do masculino em si mesma, elementos essenciais para uma vida mais feliz.

O programa, destinado ao público feminino, tem 2 (duas) horas de duração, com conteúdo teórico e vivência ritualística em grupo, e inclui os seguintes tópicos:

– Breve contextualização da mitologia greco-romana e suas correspondências com a Astrologia e alguns símbolos do Tarô
– Marte: o deus da guerra, da conquista e do desejo sexual, suas qualidades e seus defeitos
– Vênus: a deusa do amor e da beleza, suas qualidades e seus defeitos
– Cupido: o filho de Marte e Vênus, chamado de Eros pelos gregos, é o deus do erotismo
– Psiquê: a deusa da alma
– Amor e sedução entre Marte e Vênus: o que podemos aprender com os pontos altos e baixos desse relacionamento?
– O casamento do Cupido com Psiquê e a lição de que o erotismo é o alimento da alma
– Dicas de amor e sedução inspiradas nas histórias desses mitos e na experiência com o Tarô e a Astrologia
– Vivência ritualística em grupo

beijo - clarita

Curso Amor e Sedução: lições de Vênus e Marte
Data: 7 de junho (quinta-feira)
Horário: das 20 às 22 horas
Local: Avenida Paulista, 1159 – São Paulo
Valor: R$ 80,00 (pode ser parcelado pelo PagSeguro)

Perfil

Virginia Gaia é astróloga, taróloga e estudiosa de mitologia e religião comparada há mais de 15 anos. Tem um quadro no programa A Tarde É Show com Nani Venâncio (Rede Brasil de Televisão) e leva o conhecimento que acumulou nas Ciências Herméticas para os mais diversos públicos. Propagadora do Vama Marga Tantra, foi iniciada no Vajrayana – o chamado Budismo Tântrico ou Budismo Tibetano –, além de ter sido integrante de ordens iniciáticas e ocultistas. Com base na certificação de Capacitação em Sexualidade que obteve pela Abeme (Associação Brasileira das Empresas do Mercado Erótico e Sensual), é também educadora sexual, ministrando cursos e palestras sobre o amor e os relacionamentos que abordam o estreito vínculo entre sexualidade, afetividade e espiritualidade.

 

Cinco sinais que uma dieta de baixo Fodmap pode ser boa para você

Você tem problemas digestivos? Você tem medo de voar, sair para jantar ou até mesmo fazer sexo, porque você não sabe quando esse momento de “necessidade de banheiro imediata” vai chegar.

Quando dores de barriga, gases, inchaço, constipação ou diarreia são um problema frequente, é hora de procurar o médico para procurar a causa subjacente. Muitas vezes, esses sintomas são indicadores da Síndrome do Intestino Irritável (SII). De acordo com o American College of Gastroenterology, a SII é um dos distúrbios gastrointestinais mais comuns, afetando cerca de 20% da população. É tão comum que é responsável por 40% de todas as consultas com gastroenterologistas.

A boa notícia é que a pesquisa sugere que as pessoas com a síndrome podem reduzir ou, em alguns casos, eliminar seus sintomas digestivos seguindo uma dieta com baixo teor de Fodmap.

Fodmaps são carboidratos que podem ser mais difíceis de digerir para alguns indivíduos com os chamados “distúrbios gastrointestinais funcionais”, como a SII. Fodmaps significa fermentáveis, oligossacarídeos, dissacarídeos, monossacarídeos e polióis fermentáveis. Alguns alimentos ricos em Fodmap incluem trigo, cebola, alho, legumes, leite, mel, maçãs, frutas secas, alguns substitutos do açúcar e fibras adicionadas.

Enquanto todos experimentam os sintomas da SII de forma diferente, aqui estão 5 sinais de que uma dieta baixa Fodmap pode ser o ideal para você*:

banheiro feminino alvimann

1. Você se tornou um detetive de banheiro. Não importa onde você esteja, sua primeira preocupação é descobrir onde fica o banheiro mais próximo. Você pode realmente planejar suas atividades ao ar livre – caminhadas ou corridas – em torno de onde você sabe que há um banheiro.

barriga

2. Você parece grávida de cinco meses depois de uma refeição. Algumas pessoas que sofrem da SII experimentam grande inchaço e distensão depois de comer. Você pode sentir que passou do “tamanho normal” para o tamanho de cinco meses de gestação.

como-funciona-fobia-de-aviao

3. Você está na zona de exclusão aérea. Os sintomas da SII podem causar tanta agitação que você evita viajar porque se sente mais seguro perto de casa, perto do seu próprio banheiro. E se você precisar voar, escolhe seu lugar com base na proximidade do banheiro.

casal cama separado

4. Você pula o sexo! Seus sintomas de SII podem ser tão graves ou embaraçosos que você evita o sexo por medo de soltar gases ou precisar correr para o banheiro quando as coisas começam a acontecer no quarto.

fodmap-3.jpg

5. Alimentação  “saudável” não parece ajudar. Você já tentou comer mais frutas e verduras, sem glúten e acrescentando mais fibras à sua dieta, mas ainda tem sintomas. Isso pode ocorrer porque muitos alimentos saudáveis – incluindo certas frutas e vegetais – contêm Fodmaps.

Ao eliminar alimentos ricos em Fodmap de sua dieta, você pode reduzir alguns ou mesmo todos os seus sintomas desagradáveis. Como há muitos alimentos ricos em Fodmap é necessário um compromisso, e não há espaço para fazer tapeação nessa dieta. No entanto, isso é apenas para a fase de eliminação que normalmente dura de duas a seis semanas.

frutas vermelhas skyangel

Depois disso, você pode reintroduzir gradualmente os alimentos ricos em Fodmap em sua dieta, mantendo apenas os que não causam sintomas. Embora isso possa parecer difícil, agora existem algumas marcas de alimentos e outras que criaram refeições e / ou lanches para ajudar a manter um plano de baixo Fodmap muito mais fácil.

* Converse com seu médico antes de iniciar uma nova dieta

Fonte: Katherine Brooking – WebMD

Para saber mais sobre a dieta Fodmap clique aqui.


Salvar

Loungerie promove bate-papo sobre Prazer Feminino em São Paulo

Hoje (24), às 19 horas, no Shopping Eldorado, a Loungerie promove um bate-papo para clientes e amigos da marca sobre Prazer Feminino. O bate-papo será liderado pela especialista em uroginecologia, sexualidade feminina e idealizadora do Programa Mulheres Bem Resolvidas, Catia Camasceno.

Referência no assunto, Catia possui 13 anos de experiência, mais de 15 mil alunas atendidas e 2500 eventos realizados. Além do bate-papo que será aberto ao público, nas araras da loja é possível encontrar os últimos lançamentos, como a coleção Body Lovers, que traz peças com snap tape (fecho frontal no fundilho para maior praticidade) e recortes de renda nas laterais que valorizam o corpo e ainda realçam a silhueta, e a coleção Jasmine feita em uma leve renda de cílios e aplicações de guipure – de origem francesa, com desenhos de arabescos em alto relevo e é considerada a mais nobre das rendas.

O principal objetivo da iniciativa é propor uma experiência diferente para nossas clientes comenta Juliana Bueno, Diretora de Marketing da Loungerie. “Sempre estamos em busca de novidades, além dos lançamentos, queremos proporcionar uma experiência diferencial para nossos clientes e amigos da marca, por isso a ideia de trazer a Catia para um bate-papo.”

Criada em 2009, a Loungerie ganhou fama por lançar coleções toda semana nas lojas e oferecer o exclusivo conceito de lingerie intitulado “Sutiã Perfeito”: modelagens desenvolvidas em diferentes combinações de tamanho de tórax e busto permitindo um ajuste perfeito. Com uma grande variedade de tamanhos e cartela de cores, a marca conquistou as brasileiras tornando-se referência no mercado de moda íntima.

catia damasceno.jpg

Coquetel Loungerie e Catia Damasceno
Loja Loungerie – Shopping Eldorado
Av. Rebouças, 3970 – Pinheiros, São Paulo – SP, 05402-600
Quinta-feira, dia 24, às 19 horas

No Dia do Beijo, solteiros respondem suas preferências

Uma pesquisa do ParPerfeito revela que homens e mulheres dão uma chance ao pretendente mesmo quando o primeiro beijo não foi bom

Neste Dia do Beijo, comemorado em 13 de abril, o ParPerfeito, maior site de relacionamento do Brasil, quer ajudar os solteiros a beijarem mais para comemorar. Uma pesquisa, realizada com 1.046 usuários, revela que homens e mulheres divergem bastante em suas opiniões sobre o beijo, mas são unânimes em dizer que o melhor beijo é aquele quente e apaixonado.

Tanto eles (36%) como elas (34%) revelam que o beijo mais marcante é aquele de reencontro depois de um tempo separado. Em segundo lugar, eles preferem o primeiro beijo, opção escolhida por 29%. Já 31% delas preferem o beijo carinhoso e delicado. Mas não só de beijos inesquecíveis vivem os solteiros, também existe aquele beijo que, digamos, não encaixa logo de cara. Mas será que existem pessoas que não sabem beijar?

Os homens são mais otimistas e afirmam que com um pouco de experiência, qualquer um aprende a beijar bem (51%). Já as mulheres, foram bem sinceras e 48% delas responderam “claro que existem pessoas que não sabem beijar”.

Agora, qual é a maior gafe que pode acontecer na hora do beijo? O mau hálito foi eleito (escolhido por 64% dos homens e por 63% das mulheres) o maior vilão. Portanto, ter uma balinha sempre por perto faz toda a diferença para os solteiros para aproveitarem o Dia do Beijo.

A data surge a partir de uma lenda italiana de um rapaz que tinha a fama de ter beijado todas as mulheres da vila na qual vivia. O padre local, então, decidiu oferecer um prêmio em moedas de ouro para a moça que nunca tivesse beijado o galã. Conclusão: nenhuma donzela foi receber o prêmio. Voltando para os tempos de hoje, se o rapaz italiano tivesse um beijo babado, não iria conquistar as solteiras, pois o segundo maior defeito apontado por elas (26%) é aquele beijo molhado demais. Já os homens (17%) acreditam que o segundo fator que mais quebram o clima é ser interrompido por desconhecidos.

“Esta pesquisa mostra como as mulheres parecem ser mais exigentes com a qualidade dos beijos, pois um grande número das entrevistadas acredita que existem pessoas que não sabem beijar. Mas, ao mesmo tempo, tanto eles como elas, consideram que vale a pena apostar e dar prosseguimento na paquera mesmo quando a primeira experiência não foi boa. Isso é algo importante, pois os solteiros acreditam no fato de que o beijo se aprimora e se ajusta com o tempo”, analisa Marina Simas, consultora de relacionamento do ParPerfeito.

“É importante ressaltar também que, por quase unanimidade entre homens e mulheres, o beijo mais idealizado é aquele quente e apaixonado e o mau hálito foi eleito o fator que mais corta o clima. Todos carregam na lembrança aquele beijo que marcou, isso porque o beijo traz conexão, intimidade e entrega, elementos muito importantes para as relações afetivas”, finaliza Marina.

Confira abaixo os resultados completos da pesquisa do ParPerfeito:

Qual seu gênero?
Homem 54%
Mulher 46%

Homens 

beijo blindanimal
Foto: Blindanimal/MorgueFile
Você acha que uma paquera pode ir adiante quando o primeiro beijo não foi tão bom?
Sim. Podemos ir ajustando isso e melhorando 80%
Não 20%

 

Na sua opinião, existem pessoas que não sabem beijar?
Acredito que com um pouco de experiência, qualquer um aprende a beijar bem 51%
Claro que existem! 34%
Lógico que não. Todo mundo sabe beijar porque é algo natural 15%

 

Quais são os melhores tipos de beijos?
Aqueles que são quentes e apaixonados. 40%
Aqueles que envolvem um clima romântico 21%
Os que são carinhosos e delicados 21%
Aqueles que são escondidos em locais que vocês acham que ninguém estará olhando 18%

 

Você tem algum beijo que te marcou?                                   
Sim 82%
Não 18%

 

Qual foi o beijo que mais te marcou?
Um beijo de reencontro depois de um tempo separados 36%
O primeiro beijo 29%
Um beijo de reconciliação 22%
Um beijo de despedida 13%

 

O que quebra o clima durante o beijo?
Mau hálito 64%
Ser interrompido por conhecidos 17%
Quando a pessoa tenta um beijo sem língua 8%
Quando há uma batida de dentes 7%
Quando o beijo é muito babado 4%

 

Mulheres

casal-beijo

Você acha que uma paquera pode ir adiante quando o primeiro beijo não foi tão bom?
Sim. Podemos ir ajustando isso e melhorando 69%
Não 31%

 

Na sua opinião, existem pessoas que não sabem beijar?
Claro que existem! 48%
Acredito que com um pouco de experiência, qualquer um aprende a beijar bem 38%
Lógico que não. Todo mundo sabe beijar porque é algo natural 14%

 

Quais são os melhores tipos de beijos?
Aqueles que são quentes e apaixonados. 40%
Os que são carinhosos e delicados 31%
Aqueles que envolvem um clima romântico 23%
Aqueles que são escondidos em locais que vocês acham que ninguém estará olhando 6%

 

Você tem algum beijo que te marcou?
Sim 89%
Não 11%

 

 Qual foi o beijo que mais te marcou?
Um beijo de reencontro depois de um tempo separados 34%
Um beijo de reconciliação 27%
O primeiro beijo 25%
Um beijo de despedida 14%

 

O que quebra o clima durante o beijo?
Mau hálito 63%
Quando o beijo é muito babado 26%
Ser interrompido por conhecidos 4%
Quando a pessoa tenta um beijo sem língua 4%
Quando há uma batida de dentes 3%

Fonte: ParPerfeito – Abril 2018

 

Existe casamento sem sexo? Psicólogo explica

Os interesses do mundo moderno mudaram também os casamentos e os relacionamentos?

Antigamente, casamento era sinônimo de procriar e  de formar família. Hoje em dia, os relacionamentos a dois estão cada vez mais adquirindo outras funções nas vidas dos cônjuges. Para o psicólogo, especialista em terapia de casais e sexualidade, Oswaldo M. Rodrigues Jr , do InPaSex (Instituto Paulista de Sexualidade de São Paulo), a valorização do casal como companheiros para viverem a vida, os prazeres, as diversões, o trabalho e a dedicação para a vida a dois aumenta de importância a cada dia mais e, assim, toma o espaço de outras funções conjugais.

E esse valor da troca emocional e afetiva pode ser desenvolvida por outros meios, mas que ainda podem ser sexuais. Afinal, o relacionamento sexual não se restringe e nunca foi restrito apenas as partes genitais. “Então temos visto muitos casamentos nos quais o sexo não é o primordial. Isso apareceu nas últimas décadas e chegou ao fenômeno da assexualidade”, fala o psicólogo.

Acabou o desejo, acabou o amor?

Para o especialista, ainda existem preocupações de que sexo seja uma resposta ao amor, e que se o sexo diminuísse ou acabasse seria uma referência à diminuição ou fim do amor. Mas ele explica que o amor é um elemento afetivo, algo mais complexo do que as emoções primárias, reativas e animais existentes no ser humano. E as emoções e vivências que ocorrem durante o sexo, diferenciam-se dos afetos.

casal separado

Revertendo o caso

A boa notícia é que casais que reconhecem a diminuição de atividades sexuais e de motivação para terem contatos íntimos podem mudar esta situação. “Reencontrar os caminhos para as atividades sexuais é algo plenamente possível, mas que exige reorganizações que nem sempre os casais percebem que podem executar, o que os leva a procurar auxílio em psicoterapia de casais ou na psicoterapia sexual”, diz o psicólogo.

Rodrigues fala que no Brasil ainda não é tão comum um casal buscar ajuda para superar os problemas que ocorreram antes da separação. Mas que essa pode ser uma das melhores alternativas para retomada de um casamento.

“Se o casal soubesse como retomar a vida a dois sozinhos, já o teria feito” diz acrescentando: “A psicoterapia focada na sexualidade auxiliará cada um a reconhecer as atividades que conduzem a sensações prazerosas e desenvolver coerência entre o que fazem, pensam e sente (tanto fisicamente quanto emocionalmente). Assim, o caminho poderá ser muito prazeroso para o casal e a psicoterapia funciona para casais que se propõem a mudar e chegar a um objetivo com essa ajuda psicológica”, completa.

Oswaldo M. Rodrigues Jr é psicólogo formado pela UNIMARCO (1984); foi Secretário Geral e Tesoureiro da WAS – World Association for Sexology (2001-2005); Presidente da ABEIS – Associação Brasileira para o Estudo da Inadequação Sexual (2003-2005); dedica-se a tratar de problemas sexuais junto ao InPaSex – Instituto Paulista de Sexualidade – do qual é fundador e diretor. Autor de mais de 100 artigos científicos e mais de 35 livros; co-cordenador do CEPES – Curso de Qualificação em Psicoterapia Sexual do Instituto Paulista de Sexualidade