Arquivo da categoria: suplementos

Suplemento auxilia no tratamento de síndrome que causa infertilidade nas mulheres

A Síndrome do Ovário Policístico, também conhecida pela sigla SOP, é uma desordem endócrina que atinge cerca de 15% das mulheres em idade reprodutiva em todo o mundo e é uma das principais causadoras da infertilidade. “Durante o processo de ovulação, é normal o aparecimento de cistos, que fazem parte do funcionamento dos ovários e desaparecem a cada ciclo menstrual.

A SOP interfere neste processo de ovulação devido ao desequilíbrio hormonal, fazendo com que estes cistos permaneçam ali e modifiquem a estrutura ovariana, tornando o órgão até três vezes maior que o tamanho normal”, explica a farmacêutica Luisa Saldanha, diretora técnica da Pharmapele.

Segundo a especialista, as causas da SOP ainda não são totalmente conhecidas. Porém, acredita-se que alguns fatores como a genética e, principalmente, a resistência insulínica tem relação com a origem do distúrbio, pois levam ao desequilíbrio hormonal.

“Os sintomas variam de pessoa para pessoa, assim como a gravidade da doença. A falta de ovulação, a menstruação anormal e altos níveis de hormônios masculinos são os principais sinais da síndrome. Porém, outros sintomas como o aumento de pelos no rosto, seios e abdômen, a formação de acne e o ganho de peso também podem indicar a presença do distúrbio”, afirma. “Além disso, em casos mais graves, podem surgir complicações a longo prazo como diabetes, doenças cardiovasculares e câncer do endométrio.”

ventre barriga mulher

O diagnóstico da síndrome dos ovários policísticos é feito por meio de exames clínicos e laboratoriais como o ultrassom ginecológico e a verificação dos níveis de hormônios através do exame de sangue. Já para o tratamento da SOP, manter uma dieta leve e balanceada acompanhada da prática de exercícios físicos é fundamental para a melhora da resistência insulínica, fertilidade e a regulagem da ovulação.

“A parte medicamentosa do tratamento consiste no controle dos sintomas e complicações. Por isso, são receitados anticoncepcionais para regular o ciclo menstrual, indutores de menstruação para ajudar no processo de ovulação, hipoglicemiantes para controlar a resistência insulínica, além de medicamentos para reverter o quadro de infertilidade”, destaca a farmacêutica.

Recentemente, estudos descobriram que uma molécula que nosso corpo produz a partir da glicose chamada de inositol também pode melhorar os sintomas associados com a síndrome dos ovários policísticos, especialmente os inositóis Mio-inositol (MI) e D-Chiro Inositol (DCI).

“Baixos níveis de DCI foram observados em pessoas com resistência à insulina e SOP, dando suporte a teoria de que estes pacientes experimentam uma severa desregulação do metabolismo de inositol. Por isso, a administração de ambas as isoformas do inositol é um tratamento simples e seguro que age sobre a modulação da insulina, melhorando assim a função ovulatória e diminuindo as concentrações de andrógenos”, explica a especialista.

remedio
Pixabay

De acordo com Luisa Saldanha, outros ativos também podem ser suplementados junto com o tratamento medicamentoso convencional para otimiza-lo e diminuir a ocorrência de efeitos colaterais. Por exemplo, a suplementação da Coenzima Q10 reduz o stress oxidativo e melhora a ovulação. Já o Extrato de feno-grego (50%) favorece a redução dos cistos e o retorno do ciclo menstrual normal.

“É importante que antes de tomar qualquer medicamento você consulte um médico. Cabe a ele a avaliação do melhor tratamento, levando sempre em conta fatores como os sintomas, as complicações e a pretensão da paciente de engravidar ou não”, finaliza.

Fonte: Pharmapele é uma rede de farmácias de manipulação, com 30 anos de experiência em medicamentos personalizados e cosméticos de tratamento

Anúncios

Suplementos para SII: o que funciona?

As fibras, probióticos, prebióticos e outros produtos aliviam a síndrome do intestino irritável?

A síndrome do intestino irritável (SII) está entre as doenças intestinais mais comuns e uma das mais difíceis de tratar. Nenhum remédio único funciona para todos, e há poucos medicamentos criados exclusivamente para os sintomas da SII, que incluem dor abdominal, cólicas, inchaço, diarreia e/ou constipação.

“Eu vejo desta maneira: eu não tenho muitas coisas boas na medicina convencional para oferecer, então o que eu tenho é no campo da terapia natural”, diz Tieraona Low Dog, clínica e professora da Faculdade de Medicina da Universidade do Arizona.

Mas isso não significa que todos os remédios naturais apresentados como eficazes para a SII funcionem e, em alguns casos, os resultados da pesquisa tenham sido mistos. O que realmente funciona? Veja o que os especialistas dizem.

Probioticos 

elprobiotico-img5-580x400

Probióticos são microrganismos que suplementam as bactérias naturais do intestino, ajudando a “equilibrar” a flora intestinal. Por que os probióticos parecem funcionar ainda é um mistério, mas alguns estudos sugerem que os suplementos probióticos, especialmente aqueles com predominância de Bifidobacterium infantis, aliviam os sintomas da SII, como dor abdominal, inchaço e irregularidade do movimento intestinal

Lawrence Schiller, gastroenterologista em Dallas, diz que está confortável recomendando suplementos probióticos para pacientes, porque não causam nenhum dano e parecem ajudar alguns deles.

Mas Schiller é cético em relação aos produtos no mercado. Ele diz que a maioria dos estudos de probióticos e SII não diferencia entre cepas bacterianas e doses, um enigma para o consumidor que é confrontado com prateleiras cheias de iogurtes com probióticos e leite no mercado.

“As chances de ir à loja e encontrar algo viável e eficaz são muito distantes”, diz ele. “A melhor evidência para probióticos é com alguns dos produtos de combinação e alguns que contêm bifidobacterium, não acidophilus ou lactobacillus”.

Prebióticos 

banana

Os prebióticos são ingredientes alimentares não digeríveis que estimulam o crescimento e a atividade de microrganismos no intestino. São naturalmente encontrados em muitos alimentos, como aveia e outros cereais integrais, e muitas frutas e legumes, incluindo alcachofras, aspargos, cebolas e bananas.

Estudos clínicos têm sido pequenos e poucos, e os resultados são mistos. Um estudo mostrou que pacientes com a síndrome que receberam uma combinação de probióticos e prebióticos tiveram uma melhora significativa na dor abdominal, inchaço e constipação; outro estudo mostrou que os prebióticos não fizeram efeito.

Suplementos para SII: o que funciona?

As fibras, probióticos, prebióticos e outros produtos aliviam a síndrome do intestino irritável?

Suplementos de fibra 

Pesquisas sobre o papel dos suplementos de fibras no tratamento de sintomas da SII são conflitantes: alguns não encontraram benefícios; algumas descobertas que adicionar fibras à dieta causam inchaço e gases, e um punhado de informações de que fibras solúveis ajudam pacientes com SII com constipação e diarreia.

Um estudo recente descobriu que o psyllium (fibra natural solúvel derivada das sementes de uma planta denominada Plantago ovata) fornece alívio significativo da dor para pacientes da SII com constipação e/ou diarreia. Outro descobriu que o psyllium tem efeito limitado sobre a constipação e dor abdominal.

Schiller diz que alguns de seus pacientes com SII obtêm alívio da diarreia e da constipação com produtos contendo psyllium, seja na forma de pó, comprimidos, barras de café da manhã ou biscoitos. Não há diferença em sua segurança ou eficácia, diz ele.

semente de psyllium
Semente de psyllium

Tieraona muitas vezes prescreve psyllium para constipação, e se o problema se agravar, o que pode ocorrer até que o corpo tenha o suficiente e água, ela adiciona citrato de magnésio à mistura para neutralizar o efeito inicial de constipação. A médica também recomenda cascas de sementes de psyllium em pó que podem ser misturadas com líquido. “Eu também gosto de psyllium por causa de seus benefícios cardiovasculares. Qualquer boa fibra que você pode obter, eu indico”.

A goma guar*, uma fibra solúvel que engrossa os alimentos, mostra alguma promessa para os sintomas da SII. David Rakel, da Universidade de Wisconsin School of Saúde Pública e Medicina, diz que recomenda suplementos para pacientes para ajudar na digestão.

Policarbonila de cálcio, que é outra fibra solúvel, pode ajudar com diarreia, constipação, dor abdominal e inchaço, de acordo com alguns estudos. Schiller diz que os suplementos de policarbofila de cálcio endurecem e suavizam as fezes, tornando-se um complemento eficaz para a diarreia leve e constipação relacionada à SII.
Suplementos de ervas 
hortelã
Foto: Maria Mas/Morguefile

O óleo de hortelã pode diminuir os sintomas da diarreia ao diminuir o tempo de trânsito fecal. A pesquisa é bastante sólida sobre o assunto, com um grupo de pesquisadores concluindo que o óleo de hortelã é mais eficaz e benigno do que drogas para espasmo gastrointestinal e pode ser uma primeira escolha para pacientes com SII com constipação leve ou diarreia.

“O óleo de hortelã tem uma pesquisa melhor do que muitos produtos farmacêuticos para a SII”, diz Rakel. Para pacientes com a síndrome que não toleram hortelã, uma combinação de camomila e pectina funciona bem”, diz Tieraona. “A camomila ajuda a relaxar os músculos do cólon”, diz Rakel.

Suplementos vitamínicos

suplementos vitaminas Jeltovski
Foto: Jeltovski

Existem poucos estudos, se houver, que mostram um benefício para os pacientes com SII de suplementos vitamínicos. “Nenhuma vitamina que eu conheça demonstrou ser de benefício terapêutico na síndrome do intestino irritável”, diz Rakel.

Já Schiller diz que uma dieta balanceada deve fornecer os nutrientes de que o corpo precisa.

Fonte: WebMD Feature Revisado por Louise Chang

*fibra extraída da semente da planta de guar, cuja espécie é Cyamopsis tetragonolobus, uma leguminosa bastante resistente que cresce em regiões árida

 

L-glutamina ajuda a melhorar a SII?

A L-glutamina é um aminoácido não-essencial normalmente chamado simplesmente de glutamina. É produzida pelo corpo e também é encontrada nos alimentos. O corpo requer 20 aminoácidos essenciais e não essenciais que trabalham para criar várias proteínas. Ser capaz de obter proteínas adequadas é fundamental para a saúde das pessoas.

Normalmente, uma pessoa produz bastante L-glutamina para satisfazer todas as necessidades do corpo. No entanto, às vezes há um déficit levando a uma deficiência, ou pode haver benefícios no aumento da ingestão de L-glutamina por razões de saúde.

Isso funciona para Síndrome do Intestino Irritável?

A L-glutamina dá suporte à saúde intestinal e pode ajudar no controle da SII. Uma pessoa precisa de proteínas suficientes para o corpo funcionar de forma otimizada, e os aminoácidos são os blocos de construção básicos das proteínas. A L-glutamina é o aminoácido mais abundante no organismo e que dá suporte à saúde intestinal. A L-glutamina pode funcionar para aqueles com a síndrome por causa desse papel.

Os tecidos encontrados no intestino usam L-glutamina como fonte de combustível para funcionar no melhor dos casos. A L-glutamina também é pensada para ajudar a manter barreiras adequadas dentro do intestino.

Deficiência de L-glutamina
L-glutamina
Algumas das razões pelas quais uma pessoa pode sofrer deficiência de L-glutamina são:

-choque ou estresse extremo
-trauma
– infecções
-exercício intenso
-radioterapia
-quimioterapia
-distúrbios imunológicos, como HIV ou AIDS
-distúrbios gastrointestinais crônicos, como doença de Crohn, esofagite eosinofílica (EOE) ou doença inflamatória intestinal
-falta de L-glutamina na dieta

A L-glutamina ajuda as pessoas com a SII trabalhando para proteger a mucosa do esôfago e dos intestinos. A membrana mucosa bloqueia a infiltração bacteriana durante a digestão. Também pode aumentar a atividade das células imunes no intestino, ajudando a prevenir infecções e inflamações, além de aliviar o tecido intestinal.

Como a L-glutamina é usada para a produção de energia, ela pode suportar a redução dos espasmos intestinais. Pessoas com SII relacionadas ao estresse também podem achar que aumentar a ingestão de L-glutamina reduz os sintomas. Este benefício se deve ao corpo liberar cortisol quando está estressado, o que pode diminuir os níveis de L-glutamina armazenados no tecido muscular.

Efeitos colaterais

Enquanto a suplementação de L-glutamina geralmente é considerada segura para a maioria das pessoas, há algumas que deveriam evitá-la.  Aquelas com doença renal, doença hepática ou síndrome de Reye, uma condição grave que pode causar inchaço no fígado e no cérebro, devem evitar tomar suplementos de L-glutamina.

Alguns estudos mostram que certos tipos de células tumorais alimentam a L-glutamina e se multiplicam. Assim, as pessoas com câncer ou  que apresentam alto risco para a doença, podem ser aconselhadas a evitar os suplementos.

Há pessoas que têm uma reação alérgica à L-glutamina. Se isso ocorrer, elas podem experimentar:

-náusea
-vômito
-dor nas articulações
-urticária

É necessária uma atenção médica imediata se qualquer uma das reações acima ocorrer depois de alguém ter tomado suplementos de L-glutamina.

Uma pessoa pode mudar sua dieta para aumentar a L-glutamina. Boas fontes podem ser encontradas em certos alimentos, incluindo:


frango picante
-frango
lombo-de-peixe-grelhado-ao-molho-de-peixe-acompanhado-de-tagliolini-de-rucula-na-manteiga-e-salvia_03bx
-peixe
espinafre
-espinafre
vegan tofu
-tofu

suco de uva beterraba pinterest
Pinterest

-beterraba

Certificar-se de que as diretrizes de dosagem recomendadas são seguidas é crucial. Tomar demasiada L-glutamina em forma de suplemento também pode resultar em efeitos colaterais adversos. Assim, consulte sempre seu médico ou nutricionista.

Outros suplementos para SII

Outros suplementos que podem ser benéficos para quem sofre com a SII incluem enzimas digestivas. Elas podem ajudar o corpo a quebrar alimentos em moléculas menores para que possam ser absorvidos com mais facilidade.

Exemplos de enzimas digestivas que uma pessoa com SII pode tomar incluem:

-Amilase: essa enzima ajuda a quebrar os açúcares complexos nos alimentos.
-Pepsina: as proteínas encontradas em carnes, ovos e produtos lácteos são simplificadas pela pepsina.
-Lipase: as moléculas de gorduras complexas são quebradas com lipase.
-Lactase: esta enzima quebra a lactose.
-Tripsina: divide várias proteínas para formar aminoácidos.

Qual é o consenso científico geral

Atualmente, não há pesquisas científicas suficientes para provar que a L-glutamina melhora os sintomas da SII. No entanto, uma revisão recente enfatiza a teoria de que a L-glutamina é benéfica para a permeabilidade intestinal e pode ajudar a prevenir toxinas indesejadas que entram no sistema digestivo.

Isso poderia apontar para a ideia de que a L-glutamina pode ajudar a melhorar a síndrome do intestino irritável, já que a condição é pensada para ocorrer devido à permeabilidade intestinal comprometida.

  
Atenção!
Mais pesquisas são necessárias para provar que a L-glutamina pode ajudar as pessoas com SII. Ela é considerada um suplemento seguro e está disponível para compra on-line. Ao consultar um médico e garantir que as diretrizes de dosagem sejam seguidas, uma pessoa pode evitar quaisquer efeitos colaterais adversos, e benefícios positivos, como uma redução nos sintomas da SII.
Fonte: MedicalNewsToday

Suplemento alimentar de proteína isolada de arroz

A Schraiber acaba de lançar um suplemento alimentar de proteína isolada de arroz, que oferece nutrientes retirados diretamente desse cereal. Esse produto é o único do mercado brasileiro que traz as certificações Kosher BKA e Vegan PETA, que asseguram a ausência de ingredientes de origem animal.

A proteína isolada do arroz possui elevado valor biológico, por oferecer uma boa quantidade de aminoácidos essenciais por dose. Ela tem sido uma opção utilizada, cada vez mais, por pessoas que praticam exercícios físicos com frequência por potencializar o desempenho esportivo e o ganho de massa muscular. Essa proteína também é uma ótima aliada na alimentação de vegetarianos, veganos e pessoas com intolerância ao glúten e à lactose.

A Schraiber recomenda consumir uma porção diária de 3 colheres de sopa da proteína isolada de arroz em 200 ml de água. Ela pode ser acrescida também a receitas de pães, bolos, shakes, panquecas, entre outras preparações.

Proteína de arroz_schraiber

Preço sugerido: R$ 38,00

Informações: Schraiber – SAC nacional: 0800 12 4522 / SAC São Paulo: 11 4184 4522

 

Goji berry e cranberry na lista de alimentos funcionais

Os alimentos funcionais oferecem mais que nutrientes. Estudos e pesquisas avaliam as propriedades que oferecem à saúde e ao bem-estar, ajudando a prevenir indisposições, a partir do consumo contínuo. Benefícios desses alimentos também estão presentes nos suplementos. Conheça a sugestões da Schraiber:

goji berry - capsula md.png

Cápsulas de Goji berry Schraiber:  goji berry é uma fruta rica em antioxidantes, uma excelente fonte de vitaminas, flavonoides, aminoácidos, minerais e fibras – com destaque para a alta concentração de Vitamina C. Este produto apresenta uma combinação exclusiva de substâncias e nutrientes: goji berry com picolinato de cromo, minerais quelato (zinco e selênio) e vitaminas C, A e E, que ajudam no equilíbrio do organismo, na sensação de bem-estar e na ação contra os radicais livres. Preço médio: R$ 42,50 – cada frasco com 60 unidades.

Cranberry Capsbx

Cápsulas de Cranberry Schraiber: o cranberry (Vaccinium macrocarpunum) é rico em flavonoides, um poderoso antioxidante, que protege o organismo das ações danosas dos radicais livres e auxilia na diminuição do colesterol total e do LDL Colesterol, que prejudica o organismo. É também fonte de fibra, manganês, vitamina C, K e E. contribui para retardar o envelhecimento precoce, prevenir infecções urinárias e diminuir o colesterol ruim. Essas cápsulas são enriquecidas com picolinato de cromo, minerais quelatos, vitaminas E e A. (Preço médio: R$ 55,00).

Informações: Schraiber – SAC nacional: 0800 12 4522 – SAC São Paulo: 11 4184 4522

 

Uso diário do óleo de cártamo promove mais saúde

Consumo do óleo pode diminuir o colesterol ruim e a gordura corporal, promover o ganho de massa magra, além de outros benefícios

O óleo de cártamo, extraído das sementes dessa planta, é um produto natural com diversos benefícios. O consumo diário de suplementos naturais dessa substância ajuda a prevenir doenças cardiovasculares e formação de radicais livres que promovem o envelhecimento celular, auxilia na perda de peso e prevenção de diabetes tipo dois, entre outros.

Isso porque o óleo de cártamo é rico em ômega 6 e ômega 9, ácidos graxos fundamentais na prevenção de doenças cardiovasculares, e em vitamina E, que previne a formação de radicais livres, responsáveis pela ocorrência de alguns cânceres, o envelhecimento celular e a aterosclerose.

Para quem busca a perda de peso, o óleo de cártamo também pode ser um poderoso aliado por acelerar o metabolismo e promover o ganho de massa muscular.

Pensando em quer consumir o óleo de cártamo de forma prática, a Liteé Farma do Brasil disponibiliza no mercado um suplemento em cápsulas que faz parte de sua linha de nutricosméticos. De acordo com Helaine de Lima, responsável técnica da Liteé, além dos benefícios já conhecidos do combate ao colesterol e de sua ação antioxidante, o óleo de cártamo tem outras utilidades.

“O óleo promove uma sensação maior de saciedade, já que ele retarda o esvaziamento gástrico. Além disso, o óleo de cártamo tem vitamina A e K em sua composição que combate os radicais livres e melhora a coagulação do sangue respectivamente”, conta Helaine, acrescentando: “É importante reforçar que a suplementação do óleo de cártamo, assim outros nutricosméticos, suplementos ou vitaminas, deve ser feita de maneira contínua para que seus benefícios possam ser notados”.

cartamo.png

O Óleo de Cártamo da Liteé Farma do Brasil é encontrado em frascos com 60 cápsulas gelatinosas de 1000mg fáceis de engolir e o consumo recomendado é de até 4 cápsulas ao dia.

Informações: Liteé

 

Suplemento proteico sob medida para a saúde feminina

Atualmente, os suplementos são famosos e muito utilizados pelos praticantes de exercícios físicos e atletas. A ciência comprova que eles têm outros benefícios para a saúde de qualquer pessoa que tenha vontade de consumi-los, como suprir as necessidades de nutrientes e contribuir para o adequado funcionamento do organismo, consequentemente, promovendo equilíbrio, bem-estar, vitalidade e longevidade.

O Balance Whey Mulher é um alimento proteico formulado com proteínas do soro do leite, whey protein, e com peptídeos de colágeno que favorece a manutenção da saúde da pele. Sua excelente combinação oferece várias vantagens à saúde da mulher como um todo, como a melhora da composição corporal, por conter 18,4g de whey protein 3W, principalmente na forma isolada, que corresponde a 32% da ingestão diária recomendada de proteína. Auxilia na perda de gordura corporal e no controle da saciedade.

balance whey

Já os 9g de peptídeos de colágeno na porção, favorecem o aumento da síntese de colágeno que atua na hidratação e uniformidade da pele, melhorando, também, a elasticidade e firmeza, sendo ainda sua ação intensificada pela adição dos micronutrientes zinco e vitaminas C e E, antioxidantes que, igualmente, atuam na redução dos radicais livres, compostos responsáveis pelo envelhecimento celular.

O Balance Whey Mulher está disponível no mercado em dois sabores, Cacau Belga e Baunilha. Não possui em sua composição glúten, maltodextrina, conservantes, aromas, adoçantes e corantes artificiais. Outro diferencial é não conter adição de açúcares, sendo produzido com stévia adoçante natural que não proporciona malefícios ao organismo.

mulher exercicio sanavita.jpg

“De rápida e fácil digestão, este suplemento desempenha, ainda, um importante papel na saúde óssea da mulher por conter cálcio, magnésio e vitamina D, que atuam favorecendo o desenvolvimento da massa óssea e menor incidência de fraturas na velhice, comum em mulheres nas fases do ciclo menstrual e menopausa”, explica Natália Dourado, nutricionista da marca.

Informações: Sanavita

 

Pets ganham novo suplemento de ômega 3 com absorção total

Ampliando sua linha de suplementos nutracêuticos, que promovem a prevenção da saúde e aumento da qualidade de vida dos animais de estimação, o Laboratório Veterinário Mundo Animal, fabricante de medicamentos e produtos de higiene e beleza com mais de 30 anos de mercado, lança o Nutrisana Ômex 3.

O diferencial do Nutrisana Omêx é conter os componentes DHA (ácido docosahexaenoico) e EPA (ácido eicosapentaenóico) de forma separada, promovendo uma absorção de 100% dos ativos. Quando ingerimos o ômega 3 ele atua como um potente agente anti-inflamatório, explica Priscila Martins, diretora comercial da indústria.

O Ômega 3 é um tipo de gordura benéfica que não é produzida pelo organismo e ajuda na absorção de outros nutrientes no intestino, como as vitaminas A, D, E e K. Segundo Fabiane Campioni, coordenadora técnica da fabricante, o suplemento não tem contraindicação, podendo ser usado como preventivo desde filhotes a animais idosos. O novo suplemento da linha Nutrisana ajuda ainda em processos inflamatórios e doenças crônico degenerativas, assim como em problemas neurológicos, renais, pele, coração e até câncer. “Por ser um ativo natural propicia maior segurança”, completa Fabiane.

omex 3.png

As cápsulas gelatinosas também auxiliam na rápida absorção do produto, que deve ser ingerido uma vez ao dia. “O Ômega 3 tem ação anti-inflamatória agindo no fortalecimento do sistema imunológico. Combinando seu poder com a vitamina E conseguimos aumentar ainda mais seu aproveitamento no organismo, explica a especialista.

 

Informações: Laboratório Veterinário Mundo Animal – SAC: 0800 772 2523

 

Mitos e verdades sobre suplementos vitamínicos e nutracêuticos

A conscientização sobre a importância de se alimentar bem é crescente. Entretanto, em função da correria da vida moderna e do aumento do consumo de produtos industrializados, até mesmo as pessoas mais atentas têm dificuldade em consumir a quantidade diária necessária de frutas e verduras. Para suprir essa carência, uma alternativa saudável é ter como aliados os suplementos vitamínicos e nutracêuticos – lembrando que durante cada fase da vida, a suplementação deve ter uma atenção diferenciada.

Para tirar as dúvidas dos consumidores com relação ao consumo de suplementos vitamínicos e nutracêuticos, a farmacêutica da Liteé Farma do Brasil, Helaine de Lima, ressalta algumas informações sobre o assunto:

Não existem diferenças entre suplementos e nutracêuticos.

Mito. A principal diferença é que os suplementos contêm apenas uma substância em sua fórmula (exemplo: cranberry em cápsulas Liteé), ao passo que os nutracêuticos combinam diversos princípios ativos em um só produto (exemplo: LiteéVit A a Z).

Suplementos e nutracêuticos engordam?

Mito. Um dos principais mitos que envolvem os suplementos vitamínicos é sobre o ganho de peso. É comum as pessoas associarem, erroneamente, a ingestão de nutracêuticos a alterações no peso, mas, de acordo com especialistas, trata-se de um mito. Os suplementos vitamínicos reúnem nutrientes e vitaminas sem valor energético e, por isso, não contribuem para o aumento de peso.

Posso tomar mais do que um suplemento por dia?

Verdade. Tanto suplementos vitamínicos como nutracêuticos seguem dosagens recomendadas pela Anvisa (Agência de Vigilância Sanitária), ou seja, as cápsulas, comprimidos ou solúveis contêm uma quantidade segura de cada substância. É indicado, no entanto, que o consumidor consulte uma nutricionista antes de fazer a combinação de produtos, para verificar quais as reais necessidades e carências nutricionais do seu organismo.

Propriedades das vitaminas

• Vitamina A: auxilia na prevenção da anemia e cegueira noturna, além de fortalecer os dentes e o sistema imunológico.

• Vitamina C: potente antioxidante. Suas propriedades melhoram a circulação do fluxo de oxigênio, fazendo dela uma ótima vitamina para cabelos e unhas.

• Vitamina D: regula a absorção intestinal de cálcio e fósforo e estimula a mineralização óssea. Os ossos podem ficar frágeis em decorrência da deficiência.

OSSOS

• Vitamina B9: também conhecida como ácido fólico, participa na formação dos glóbulos vermelhos do sangue, no crescimento dos tecidos e na produção de energia.

• Vitamina B12: previne a anemia, beneficia as células do trato gastrointestinal, ajudando na digestão e absorção dos alimentos.

• Cálcio: importante para a saúde dos ossos e dos dentes e para o bom funcionamento dos músculos e dos nervos. Em caso de déficit, pode prejudicar o crescimento na criança.

• Ferro: a carência do mineral pode alterar o crescimento e o desenvolvimento infantil, inclusive a capacidade de aprendizagem.

suplementos

• Zinco: imprescindível para o sistema imunológico, saúde da pele, das unhas, do cabelo e para a cicatrização de feridas. Sua falta provoca atraso no crescimento na maturação sexual.

• Biotina (vitamina H ou B7): essencial para saúde da pele, do cabelo e das unhas, pois atua no metabolismo de carboidratos, proteínas (principalmente a queratina) e gorduras.

unhas rosa

• Fibras alimentares: aumentam a saciedade e colaboração para a redução da ingestão de alimentos. Atualmente, diversos tipos de fibras são comercializados em pó e cápsulas.

• Proteínas: voltadas para aumentar o aporte proteico e de massa muscular no organismo.

• Aminoácidos: são precursores da proteína. Os mais consumidos são BCAA, glutamina e creatina. O BCAA é um composto formado por três aminoácidos – leucina, isoleucina e valida – que são captados e depositados no músculo e no tecido adiposo. As concentrações de glutamina após a atividade física intensa são reduzidas, por isso a sua suplementação colabora para a melhora do sistema imune. Já a creatina é mais usada em exercícios de repetição com a mesma carga.

• Termogênicos: são indicados para aumento do gasto energético e da oxidação de gordura e entre os mais comuns, estão cafeína e chá verde.

cafeina-cafe-verde-dieta

Fonte: Liteé Farma do Brasil

 

O magnésio e seus principais benefícios para o organismo e o humor

Um mineral importante para o bom funcionamento de diferentes funções do corpo humano, o magnésio é reconhecido por oferecer vários benefícios: retarda o envelhecimento, diminui a fadiga muscular, contribui para o bom funcionamento do sistema cardiovascular e, um estudo científico realizado recentemente nos Estados Unidos, aponta que ele ajuda a combater os sintomas da depressão.

Banana, espinafre, couve, amêndoas e nozes são fontes naturais de magnésio, que também é comercializado em cápsulas, como o suplemento Schraiber, cujo preço médio é de R$ 45,00.

Magnésio - Schraiber - 60caps 650

A empresa tem ainda as opções combinadas como outros nutrientes, como Suplemento Schraiber Cálcio de Ostras com vitaminas D, magnésio e zinco (Preço: R$ 42,00).

Calcio de Ostras

E a opção vegana Suplemento Schraiber de Cálcio e Magnésio à base de Dolomita (R$ 29,00).

Dolomita2

Dica:  converse a respeito com seu médico antes de começar a tomar suplementos.

Informações: Schraiber