Arquivo da categoria: vinho

Gran Reserva Blend Series #1 da Viña Tarapacá

Vinícola apresenta profundo estudo de solo realizado em Fundo El Rosario, que tem permitido potencializar a marca de vinhos Gran Reserva mais vendida no Chile

Visionária e pioneira, a chilena Viña Tarapacá realizou um estudo consistente no mapeamento e escavação de 373 poços em seus 611 hectares plantados para dissecar a estrutura dos solos e, a partir desse aprofundado conhecimento, manejar o vinhedo de forma a extrair as mais expressivas e diferenciadas características das uvas.

“Graças ao estudo fomos capazes de identificar sete séries de solos na região de Fundo El Rosario, todos de origem vulcânica, profundidade média e pedras angulares em sua maioria. Destes sete tipos de solo, cinco são particularmente adequados para a produção de uvas de alta qualidade: Piedmont, Mansel, El Mirador, El Ciruelo e Los Cardenales, atualmente destinados à elaboração da linha Gran Reserva”, comenta Sebastián Ruiz, enólogo-chefe da marca.

terra

O primeiro resultado deste trabalho chegou ao Brasil em setembro. De produção limitada, o novo Gran Reserva Blend Series #1 homenageia os melhores solos do Fundo El Rosario e combina a essência de uvas Cabernet Sauvignon da série de solos Piedmont e Syrah da série Mansel, com vinificação separada das uvas provenientes dos diferentes perfis de solo.

“É um vinho com perfil de fruta madura, expressivo e complexo, com destacadas notas de amora e ameixa. O envelhecimento em barricas foi de 12 meses, o que entrega aromas sutis de especiarias como pimenta preta, cravo e baunilha. No paladar tem volume médio, boa estrutura e final persistente devido à mineralidade dos nossos solos. É um vinho aromático, fresco e saboroso, que expressa as características únicas de clima e solo do Fundo El Rosario”, aponta Ruiz.

tarapaca.jpg

Recomenda-se harmonizar o Gran Reserva Blend Series #1 com queijos duros como o Manchego, risoto de funghi, massas bem condimentadas, carnes brancas, vermelhas e de caça, além de acompanhar perfeitamente peixes gordurosos como atum e albacora. Preço médio para consumidor final: R$ 130,00.

Pesquisa

Realizada por especialistas em terroir, a pesquisa em Fundo El Rosario determinou os distintos perfis de solo presentes no vinhedo, assim como a riqueza, clima e biodiversidade do local. Entre os resultados encontrados, destacam-se as particularidades que tornam a Tarapacá um verdadeiro “Clos Natural”* rodeado pelo Rio Maipo e por parte da Cordilheira dos Andes, que se estende como escudo por toda a propriedade, localizada no Vale do Maipo, origem dos melhores Cabernet Sauvignon do Chile.

(*) Clos é um termo da viticultura francesa usado para denominar um terroir rodeado por muros de concreto construídos para preservar o vinhedo.

Informações: Viña Tarapacá

Anúncios

Um roteiro de volta ao mundo especial para enófilos

Contornar o globo conhecendo os mais fantásticos vinhedos e provando rótulos incríveis é uma experiência inesquecível – e simples

Dar a volta ao mundo é um sonho para muitos. O roteiro perfeito dessa aventura para os amantes de vinho com certeza inclui as cidades nas quais são produzidos os rótulos mais desejados. Ao contrário do que se imagina, embarcar nessa jornada pode ser muito simples.

Planejando a viagem

A passagem de volta ao mundo, conhecida como RTW (Round The World), é um bilhete com vários voos comprados de uma só vez. Esse bilhete único liga os trechos que permitem que o viajante contorne o planeta, saindo e retornando de um mesmo lugar. O passageiro pode customizar o roteiro, escolhendo os países e lugares que deseja conhecer, de acordo com interesses específicos (neste caso os vinhos, é claro!).

Como todos trechos são decididos com antecedência, no momento da confirmação do bilhete, o pacote sai bem mais econômico do que comprar várias passagens para todos os países do roteiro. O custo vai depender do itinerário traçado, do número de paradas e das companhias aéreas escolhidas.

Só para se ter um exemplo, a oneworld – principal aliança de companhias aéreas da América Latina, possui a tarifa “Global Explorer”, que permite percorrer todos os seis continentes (incluindo o de origem do viajante), enquanto a tarifa “oneword Explorer” é mais flexível, calculada a partir das distâncias entre um ponto e outro.

Se a viagem passa pelos aeroportos das principais capitais do mundo ou utiliza poucos trechos, tem um custo menor. Um bilhete com 16 trechos (o número máximo permitido no pacote da empresa) sai em torno de 5 mil dólares.

Outro detalhe importante do bilhete de volta ao mundo é que as datas dos voos podem ser alteradas sem cobrança, desde que haja disponibilidade. Ou seja, depois da partida, dá para deixar os voos subsequentes em aberto, o que permite customizar ainda mais o percurso, à medida em que for avançando. Quanto à duração da aventura, a única regra é que ela deve durar no mínimo dez dias e no máximo um ano.

o globo2

Vamos para onde?

As possibilidades de roteiros incríveis para enófilos são inúmeras. Selecionamos uma jornada com paradas em três continentes e a garantia de um verdadeiro mergulho nos sabores marcantes de diferentes rótulos, sem perder paisagens exuberantes de tirar o fôlego.

América do Sul

Chile

Uvas antes da colheita no inverno do Vale do Maipo
Uvas antes da colheita no inverno do Vale do Maipo

O Chile tornou-se uma máquina de produzir vinhos de todos os tipos – são, em média, 13 milhões de hectolitros por ano. O país sofre três grandes influências que definem as três principais áreas de vinhedos: o Oceano Pacífico, região chamada de Costa; a planície central, conhecida como Entre Cordilheiras e a mais próxima da principal cordilheira, não por acaso conhecida como Andes. No país a natureza mostra toda sua beleza em plantações que, em alguns casos, remontam a séculos atrás. Mas não se trata apenas de visitar vinícolas e plantações rurais: o que mais impressiona no Chile é que o turista pode entrar no mundo da vinicultura saindo apenas alguns minutos da capital do país. Sim, de Santiago até a mais próxima região produtora, o vale do Maipo, aos pés da cordilheira dos Andes, são apenas alguns quilômetros.

Argentina

Trecho da rota do vinho em Mendoza com montanhas dos Andes ao fundo
Trecho da rota do vinho em Mendoza com montanhas dos Andes ao fundo

Trecho da rota do vinho em Mendoza com montanhas dos Andes ao fundo
A sofisticação da região “norteña” impressiona. A cidade de Mendoza tem mais de cinco séculos de vinicultura. Tanto tempo assim foi suficiente para colocá-la entre as grandes regiões produtoras de vinho do planeta. Graças ao solo e clima perfeitos, Mendoza é um dos principais destinos do vinho na Argentina. A cidade conta com uma infraestrutura incrível para receber turistas de todas as partes. Das mais de mil adegas existentes, cerca de 100 oferecem visitas guiadas que podem ser incluídas no roteiro. A rota do vinho em Mendoza é dividida em três principais destinos: Maipú, Valle de Uco e Luján de Cuyo e oferece uma experiência imperdível.

Europa

França

Região de Bordeaux em momento próximo à colheita
Região de Bordeaux em momento próximo à colheita

O vinho está inserido no cotidiano do povo francês e é motivo de orgulho e prestígio internacional. Estima-se que a fabricação esteja acima dos 46 milhões de hectolitros — cada hectolitro equivale a 100 litros de vinho. De Borgonha a Champanhe, a França tem mais de 15 regiões vitivinícolas e dezenas de denominações de origem. As uvas do país oferecem uma imensidão de aromas, cores e sabores aos enófilos mais exigentes. Tintos, brancos, rosés e espumantes — especialmente os champanhes — têm lugar garantido em terras francesas. Bordeaux é a zona de vitivinicultura mais importante do país, sendo responsável por rótulos míticos — os dos châteaux (como são chamadas as vinícolas por lá) da região do Médoc têm preços excepcionalmente altos, que podem passar de 500 euros. Apesar disso, o apelo turístico é mais inclinado para Champagne, que recebe visitantes de todo o mundo.

Portugal

Loja no Vale do douro oferece diversos rótulos
Loja no Vale do Douro oferece diversos rótulos

É impossível falar de Portugal e não lembrar da extensa variedade de vinhos. Afinal, são mais de 250 castas de uvas que proporcionam ampla oferta de todos os tipos. Os roteiros incluem não somente as adegas, vinhas e caves portuguesas, mas também uma viagem cultural pelas tradições e costumes das regiões, quintas e casarões históricos. No fim do verão, há também o período da colheita e de celebrações típicas. No Norte, o Vale do Douro é a grande referência em produção vinícola e naturalmente possui uma tradição em receber turistas, sobretudo o Alto Douro Vinhateiro, Patrimônio Mundial da Unesco, onde se produz o famoso vinho do Porto.

Prova de vinho no Vale do Douro
Prova de vinho no Vale do Douro

A Rota dos Vinhos Verdes, na região do Minho, também é destaque turístico. Além de descobrir as origens e sabores da milenar cultura vinícola, quem optar por esse roteiro poderá aproveitar praias, montanhas, vales e rios, além de uma paisagem única onde o verde, que dá nome ao vinho, é a cor dominante. Outro grande ponto enoturístico de Portugal é o Alentejo, no Sul do país, onde se encontram vários dos principais produtores nacionais. A vinha corre ao longo de extensas planícies e acompanha olivais e florestas.

Itália

Turista passeia por vinícolas na região de Toscana
Turista passeia por vinícolas na região de Toscana

A Itália é parada obrigatória para apreciadores de vinho. Entre todas as regiões do país, a Toscana se destaca pela importância na produção da bebida. Um dos pontos imperdíveis é Laticastelli, próximo a Siena. Construído em um castelo, o hotel organiza tours e degustações em vilarejos medievais intactos, que abrigam vinícolas produtoras dos melhores vinhos da região e ainda são verdadeiras joias históricas. Outro tesouro escondido é a cidadezinha de Chianti, que produz o tinto seco de mesmo nome, elaborado com as valorizadas uvas Sangiovese.

A bela Chianti
A bela Chianti

O vilarejo, entre Siena e Florença, é um verdadeiro espetáculo à parte, por apresentar uma sucessão de colinas e vinhedos num tom verde-jade, único no mundo. Há ainda a região produtora de Montalcino, que por si só já vale a visita: foi declarada Paisagem Cultural Patrimônio Mundial da Unesco. As possibilidades de tours e degustações seguem por Asciano e Pienza, encantando qualquer enófilo.

África

África do Sul

Barris na produção de vinho sul-africana
Barris na produção de vinho sul-africana

A África do Sul é um convite para um “safári” em cerca de 100 mil hectares de vinhedos distribuídos em aproximadamente 340 adegas e propriedades. O país traz em seus vinhos uma mistura do contemporâneo com o tradicional, conquistando muitos paladares. A rota dos vinhos tem na região de Franchhoek um de seus mais exuberantes pontos. É ali que está a vinícola Plaisir de Merle, uma das maiores do país, com 974 hectares e diversas variedades de vinhos tintos, brancos e espumantes.

Horizonte de Franchhoek, na África do Sul
Horizonte de Franchhoek, na África do Sul

Outra parada obrigatória é a vinícola The House Of JC Le Roux, principal fabricante de espumantes da África do Sul, localizada no coração do Vale Devon. Perto dalí fica também a bela vinícola Neethlingshof, que oferece diversas opções de harmonizações aos visitantes e sabores fantásticos.

Fonte: OneWorld

 

 

Do tender ao panetone: veja dicas de harmonização para as ceias de final de ano

Para celebrar as festas de fim de ano, a Mundovino indica as melhores opções de harmonização para os tradicionais – e deliciosos – pratos de Natal e Ano Novo, em um guia que vai ajudar até os iniciantes no mundo do vinho a fazer bonito e ganhar o título de sommelier da ceia.

“Nestas ocasiões tão especiais é muito comum ficar em dúvida sobre o melhor vinho para harmonizar com esse ou aquele prato, principalmente nos cardápios de final de ano. Todos querem impressionar e, para acertar, nada melhor do que ter à mão ideias e sugestões que vão agradar a todos os paladares e combinar com os principais pratos que compõem as ceias de final de ano”, comenta Carlos Migues, diretor da Mundovino. Lembrando que as sugestões servem para facilitar na hora da escolha do vinho, mas a melhor harmonização será sempre ao gosto do freguês.

Confira as combinações do Guia de Harmonização Mundovino para surpreender com bom gosto nas festas de final de ano. As dicas serão ainda mais proveitosas porque os vinhos indicados podem ser comprados facinho, facinho pela internet, direto na loja online da Mundovino.

Peru e leitão: as carnes desses clássicos de fim de ano têm suculência e sabores atenuados, que precisam de vinhos elegantes, frescos e taninos suaves no paladar. Por isso, quem escolheu prepará-las pode apostar nos seguintes vinhos:

vinho-the-invisible-man-2014-750ml

– Invisible Man (R$ 139,00): vinho tinto – aromas de frutas vermelhas e toque floral. Notas de tostados, caramelo e especiarias. Acidez integrada e frescor equilibrado.

vinho-habla-la-tierra-2015-750ml

– Habla La Tierra (R$ 98,00): vinho tinto – mescla aromas de folhas de tomate, anis e flor de camomila. Para o paladar é fresco, encorpado e vivaz. Tem estrutura fina e equilibrada.

vinho-cavalls-2010-750ml

– Cavalls (R$ 98,00): vinho tinto – aromas de frutas vermelhas e, no paladar, apresenta notas balsâmicas e minerais, que proporcionam uma experiência fresca e sedosa.

 

vinho-casa-del-rojo-2007-750ml

– Casa del Rojo (R$ 147,00): vinho tinto – notas balsâmicas, de frutas vermelhas maduras e azeitonas negras. Encorpado e com taninos equilibrados.

Pernil e Tender: para acompanhar a carne nobre do tender, ou a suculência do pernil, os vinhos mais encorpados e potentes podem ser a escolha certa:

vinho-maquinon-2015-750ml

– Maquinon (R$ 172,00): vinho tinto – notas minerais intensas e equilibradas, acompanhadas pela fruta madura da uva e os delicados toques de torra. Redondo e encorpado.

vinho-macho-man-monastrell-2014-750ml

– MMM Macho Man (R$ 139,00): vinho tinto – tem aroma de frutas vermelhas típicas da variedade. Acidez equilibrada e taninos maduros.

vinho-alexander-vs-the-ham-factory-2013-750ml

– Alexander vs The Ham Factory (R$ 220,00): vinho tinto – apresenta notas de especiarias das barricas de carvalho.

vinho-habla-del-silencio-extremadura-2015-750ml

– Habla del Silencio (R$ 167,00): vinho tinto – toques de cereja, amora, menta e pimenta. É fresco e encorpado, com notas de fruta e bombom de licor de cereja.

Bacalhau, Moqueca E Peru: Se a ideia é apostar nos sabores acentuados do bacalhau e da moqueca, ou na ‘gordurinha’ suculenta do peru, é bom incluir estes rótulos com acidez e frescor no menu:

vinho-el-gordo-del-circo-2015-750ml

– El Gordo del Circo (R$ 139,00): vinho branco – combina aromas característicos de frutas verdes, maçã, pêra e frutas tropicais como abacaxi, com fundo de ervas frescas.
vinho-habla-de-ti-2015-750ml

– Habla de Ti (R$ 158,00): vinho branco – aroma característico da uva, toques de manga e folhas de tomate. É fresco e agradável, com longa persistência de frutas tropicais.

vinho-la-marimorena-2015-750ml
– La Marimorena (R$ 149,00): vinho branco – o clássico Albariño apresenta aromas minerais, de ervas aromáticas, cítricos e frutas. É refrescante e possui acidez equilibrada.

Rabanada e Panetone: Para fechar a ceia com os doces tradicionais da época, nada melhor do que abrir um cava catalão com frescor e personalidade como esse. O vinho também é alternativa perfeita para acompanhar petiscos com queijos azuis, como o roquefort, rolinhos de salmão com cream cheese ou uma pasta de Homus bem condimentada:

molto negre1

– Moltó Negre (R$ 171,00): espumante – delicado e frutado, traz, na formação de suas finas borbulhas, aromas integrados de amora e pão tostado.

Fonte: Mundovino Brasil

Vinho Anubis Cabernet Sauvignon 2015

A Divinho comemora 3 anos com uma nova loja em Pinheiros. Em um ambiente climatizado e temperatura controlada, os mais de 400 rótulos são tratados com respeito. Com uma seleção de vinhos e destilados feita de forma extremamente criteriosa, oferece desde vinhos cobiçados e raros, assinados por produtores renomados, e difíceis de encontrar, clássicos tintos, brancos, espumantes entre outros classificados como “boas compras”, pois têm qualidade muito superior àquela que o preço da garrafa sugere.

divinho2

E a Divinho sugere o Anubis Cabernet Sauvignon 2015: com cor rubi profunda, aroma de boa intensidade e complexidade, com saliência para os frutos vermelhos e pretos, ligeiros espargos e alcachofras, notas de especiarias a pimenta e noz moscada e uma madeira bem integrada. Na boca tem um ataque volumoso, acidez viva e equilibrada, taninos polidos de boa qualidade, notas de frutos pretos e um final longo e harmonioso.

vinho anubis

País: Argentina
Tipo: tinto
Produtor: domínio del Plata I Susana Balbo
Uva: Cabernet Sauvignon
Teor alcoólico: 14,1%
Volume da garrafa: 750ml
Temperatura de serviço: 16° a 18°C
Em Promoção: de R$ 59,90 por R$ 32,90
Parte inferior do formulário
Região: Mendonza

Vinificação tradicional com controle de temperatura. Harmonização: Ideal para acompanhar pratos de carne, mas sendo um vinho muito gastronômico poderá inclusive acompanhar carnes brancas ou peixe assado no forno.

divinho1

Divinho: Rua Teodoro Sampaio, 2550 – LJ 06 – PinheirosHorário: de segunda a sexta das 10h às 18h30 / sábado das 10h às 16h

Doña Luz Empanadas incrementa cardápio e inclui receitas chilenas

Restobar ainda conta com promoção as quartas e quintas para agradar o paladar e o bolso

Assim como o Brasil, o Chile possui uma rica gastronomia com inúmeras opções originadas por diferentes regiões. As mais populares acabam sendo difundidas no resto do mundo, como as empanadas e os lanches Chacarero, Lomito e Completo; mas desde o início do mês, as tradicionais Sopaipilla e Chorrillana podem ser encontradas no restobar Doña Luz Empandas, no Ipiranga, em São Paulo.

empadass

A Sopaipilla pode ser consumida na versão doce ou salgada, a primeira é servida com calda quentinha de chancaca, um tipo de rapadura do país e presença garantida nas mesas de chá da tarde, enquanto a salgada acompanha molho pebre, que lembra o nosso vinagrete. A massinha frita é feita à base de abóbora e tem um sabor indescritível.

Já a Chorrillana é uma ótima opção para aqueles que gostam de conhecer novas culturas, mas que não dispensam aquela boa e velha porção. O generoso prato é composto por batata frita, ovo, calabresa, tiras de contra filé e queijo, ideal para ser saboreada com os amigos.

Além destas novidades, a Doña Luz Empanadas oferece mais um bom motivo para frequentar o espaço, às quartas e quintas o restobar oferece um completo combo com 4 empanadas (qualquer sabor) e duas taças de um autêntico vinho chileno por apenas R$ 50,00.

empanadas e vinho.jpg

Doña Luz Empanadas – Rua Costa Aguiar, 1425, Iporanga – Horário de Funcionamento: terça a sexta das 16h às 23h45; sábado das 12h às 23h45 e aos domingos e feriados das 12h às 18h

 

Geleia artesanal de Cabernet Sauvignon

O maior cuidado no desenvolvimento da geleia foi para conseguir o sabor da clássica bebida com menos açúcar e um bom ponto geleificado

Dois amantes de vinho e apreciadores da harmonização da bebida com queijos se encontram. O resultado? A geleia de vinho Cabernet Sauvignon. Considerada o carro chefe da Troppo! Artesanal, se tornou em pouco tempo a “queridinha” dos clientes. Entre degustações e eventos ficou evidente que o produto, entre tantos de altíssima qualidade, virou preferido por ser diferente e muito saboroso.

Desde o início do desenvolvimento da geleia, a maior preocupação era em manter o sabor e a cor do vinho sem restringir a quem não consumisse álcool. Se tornou então “Uma brincadeira lúdica de “geleificar” uma bebida que combina muito com queijos onde o resultado que conseguimos foi surpreendente”, conta Lucas Pelisoli, um dos proprietários da Troppo! Artesanal.

O processo de desenvolvimento da geleia de vinho Cabernet Sauvignon começou na escolha do vinho que seria utilizado. A ideia era escolher um vinho com a uva que mais agradasse a todos os tipos de gostos. Também foi levado em conta o processo de geleificação, pois manter a cor viva característica do vinho e o sabor era prioridade.

“Fizemos diversos testes com diferentes tipos de vinho, alguns agradavam no sabor, porém a cor ficava fraca. Outros tinham uma bela coloração, mas o sabor não ficava do jeito que queríamos. Foi então que de todos os testes, o vinho Cabernet Sauvignon mais nos agradou em questão de cor e sabor. A partir da escolha começamos a testar o dulçor e o ponto. Foram muitos testes até atingirmos o resultado que temos hoje” conta Lucas.

geleia

Ao todo, o processo de pesquisa, testes e criação durou oito meses. A maior dificuldade foi acertar o vinho e o ponto da geleia. Conseguir o sabor da clássica bebida com menos açúcar e um bom ponto geleificado foi o maior desafio da dupla. “Tomamos muito cuidado com a adição de açúcar, pois tínhamos medo de adoçar demais e o sabor do vinho perder as características, ou seja, do açúcar “mascarar” o sabor. Hoje conseguimos um produto com o sabor do vinho, sem álcool e com baixo açúcar”.

A geleia de vinho Cabernet Sauvignon harmoniza perfeitamente com queijos em geral, pode acompanhar carnes vermelhas e fica surpreendente na cobertura de cheesecakes ou em uma panna cotta de iogurte.

Informações: Troppo!

 

Wine.com.br traz o rótulo Overture com exclusividade ao Brasil

Após cinco anos de negociação, esta é a primeira vez que o rótulo da produtora Opus One – Califórnia – será vendido fora dos EUA

Os apreciadores do mundo do vinho podem comemorar. Desde agosto, o Overture, da Opus One, pode ser encontrado pela primeira vez fora de seu solo produtor. Os interessados poderão adquirir o vinho pelo link especial dedicado ao lançamento.

Foram mais de cinco anos de negociação entre a Wine – maior e-commerce de vinhos do país – e o produtor Opus One, que fica no Napa Valley, região da Califórnia (EUA). Cultivado em barricas perpétuas, as uvas dessa produção não apresentam safra e podem maturar cerca de 12 meses até atingir a nota ideal de produção.

Para Rogério Salume, CEO da Wine.com.br, este é um momento muito importante para o vinho no Brasil: “Nós brasileiros estamos evoluindo bastante no consumo de vinho. Nos últimos anos, curiosos como somos naturalmente, estamos cada vez mais em busca de novos sabores, queremos conhecer e embarcar nessa viagem gustativa que o vinho pode proporcionar. O resultado são produtores cada vez mais antenados com o país, sejam eles nacionais ou internacionais. Para nós da Wine é uma alegria imensa construir esse cenário ao lado do consumidor e do produtor”, comentou.

Wine com br_Overture (2).png

O Overture está disponível para compras pelo valor de R$ 999,00. Assinantes do ClubeW possuem 15% de desconto.

 

Filé ao Vale do Vinho é carro chefe do Vale do Vinho em São Roque

Localizado em uma ampla área verde com a belíssima vista do complexo turístico da Vinícola Góes, o restaurante Vale do Vinho é reconhecido por seus cortes de carne, massas, risotos e pizzas.

file e pure mandioquinha

Mesmo com seu cardápio variado, o prato destaque da casa é o File ao Vale do Vinho, um filé mignon grelhado, regado com calda de vinho tinto, acompanhado de purê de mandioquinha e risoto de espinafre ou alcachofra.

risoto de alcachofravaledovinhoRestaurante Vale do Vinho – Estrada do Vinho, km 9 – Canguera, São Roque, SP – Horário para o almoço: de segunda a sexta-feira das 11h30 às 15h; aos sábados, domingos e feriados das 11h30 às 16h. Horário para o jantar: sexta-feira e sábado das 19h30 às 23h

 

 

Colheita ao luar: poético vinho elaborado com uvas colhidas à noite

Novo Reserva Sauvignon Blanc expressa o romantismo da colheita sob a luz da lua na promissora região da Campanha, no Rio Grande do Sul

A vinícola Miolo anuncia o lançamento da safra 2017 de um de seus vinhos mais inusitados: o Reserva Sauvignon Blanc Colheita Noturna. Elaborado com uvas colhidas nas frescas madrugadas da promissora região da Campanha, no Rio Grande do Sul.

O poético processo de elaboração contou com uma nova tecnologia de colheita noturna mecanizada, implementada no Brasil em 2016 pela Miolo, que lançou, na ocasião, o primeiro vinho nacional proveniente de uvas colhidas à noite mecanicamente. Madrugada adentro, todos os procedimentos foram acompanhados por uma equipe do grupo, que fez uma inversão de horários para se dedicar à elaboração do novo Reserva Sauvignon Blanc.

“Escondemos os cachos da luz solar durante a maturação para, ao luar, fazermos a colheita. As uvas chegam fresquinhas à vinícola para o início da elaboração, o que possibilita preservarmos os aromas e aportarmos novas características à fruta e, consequentemente, ao vinho”, explica o enólogo e superintendente da marca, Adriano Miolo.

Ele pontua que o principal diferencial do processo é a influência das baixas temperaturas durante a noite. O período mais frio preserva as cores verdes do mosto, influenciando não apenas no sabor e aroma do vinho, como também em sua coloração.

“Durante a madrugada, a uva está gelada e apresenta uma preservação aromática diferente da fruta colhida durante o dia a altas temperaturas. Controlamos a temperatura da Sauvignon Blanc ainda na videira, permitindo evidenciar e explorar algumas de suas potencialidades, além de manter sua acidez natural”, detalha Adriano.

vinho 2017

Cristalino e jovem, o rótulo é a expressão do romantismo da colheita sob a luz da lua. Elaborado “gelado”, gelado deve ser consumido: a temperatura ideal para apreciar o novo Reserva Sauvignon Blanc é de 8°C. Além de ser ideal como aperitivo, é companhia perfeita para saladas, peixes, carnes brancas, massas, pizzas e queijos. Como se trata de um vinho branco de pronunciado frescor ácido, harmoniza com comidas leves e de média estrutura. Por contraposição, vai bem com comidas gordurosas e com tendência à doçura.

O Miolo Reserva Sauvignon Blanc Colheita Noturna 2017 já está disponível para na loja online da marca e nas Casas Miolo Champanharia Natalício em Porto Alegre e em São Paulo.

Informações: Loja Miolo / Champanharia Natalício

Espumantes brasileiros ganham medalhas em concurso na França

Ponto Nero leva duas medalhas de ouro no Challenge International du Vin; Famiglia Valduga foi a única empresa brasileira a receber medalhas de ouro na competição

Dois espumantes da marca Ponto Nero — Blanc de Blancs e Rosé de Noir — conquistaram medalha de ouro no concurso Challenge International du Vin, em Bordeaux, a maior competição de vinho da França e uma das mais importantes do mundo. Mais de quatro mil rótulos, provenientes de 37 países, foram avaliados por cerca de 700 degustadores.

O Challenge International du Vin é a mais antiga competição internacional de vinhos e atesta a capacidade, inovação e qualidade dos produtos degustados. O concurso, que é dedicado a todos os apaixonados por vinhos possui a certificação ISO 9001, que garante a confiabilidade e organização técnica do evento.

“Ganhar duas medalhas de ouro em um concurso importante como o Challenge International du Vin, atesta ainda mais a qualidade dos nossos espumantes. É um reconhecimento junto aos especialistas que compõem o júri. Sentimos muito orgulho por essa conquista na França, o berço do Champagne, onde fomos avaliados às cegas pelos maiores experts do setor”, comemora Jones Valduga, diretor da Domno Importadora. Jones reitera ainda que a Famiglia Valduga foi a única empresa brasileira a receber medalhas de ouro na competição.

Sobre os espumantes vencedores:

Ponto-Nero-Brut-Blanc-De-Blancs_316_detalhe.png

Espumante Brut da variedade Chardonnay, o Blanc de Blancs possui notas de abacaxi e frutas tropicais de polpa branca, que dão ao paladar a sensação de frescor e equilíbrio. A bebida possui coloração cristalina com reflexos esverdeados e perlage delicado. O espumante acompanha perfeitamente pratos da culinária japonesa, pescados, frutos do mar, e saladas.

Ponto-Nero-Brut-Rose-De-Noir-Conceptual-Edition_410_detalhe

Já o Rosé de Noir, elaborado em quantidade limitada, é um espumante Brut Rosé 100% Pinot Noir — um presente exclusivo e elegante para o público. A delicadeza do Pinot Noir combinada com os 18 meses de autólise resulta em um espumante incrivelmente complexo, com notas de cereja, pêssego e damasco, envoltas por delicadas nuances de brioche. A elegância também é sentida no paladar, que aliada ao frescor do rosé, confere à bebida uma textura cremosa, proveniente de sua maturação, resultando em um final de boca fresco e frutado. A coloração rosada é acompanhada por um perlage fino e consistente, culminando em uma generosa coroa de espuma.

Os espumantes Ponto Nero Blanc de Blancs e Ponto Nero Rosé de Noir estão disponíveis nas principais lojas especializadas em todo o país ou pelo e-commerce.