Arquivo da categoria: vinhos

Vindima Góes é uma excelente atração para curtir feriado municipal

Para os turistas que querem dar uma escapada da cidade grande, o feriado da comemoração do aniversário de São Paulo (25) é perfeito para curtir a Estância Turística de São Roque. Entre os dias 25 de janeiro e 17 de fevereiro ocorre a Vindima Góes 2019, festa que celebra a safra da uva e na qual é possível colher e até pisar a fruta ao som de músicas típicas italianas e portuguesas.

O passeio começa na sede da empresa, onde a história é contada diretamente para o visitante pela família Góes. Em seguida, todos são levados até os vinhedos em um trenzinho. Lá, os participantes conhecerão os segredos do cultivo, as variedades de uvas e o que é necessário para se ter uma safra digna de comemoração e, consequentemente, um ótimo vinho.

vinicola goes

No tour, o visitante terá o prazer de colher o fruto na parreira e depois pisá-lo em uma enorme tina com a satisfação da boa colheita, como faziam nossos antepassados. Após a tradicional pisa da uva, há um brinde e, em seguida, um delicioso almoço tipicamente português, no qual poderão degustar a gama de produtos da vinícola.

A festa não acaba por aí. Nesta edição, a empresa preparou um espaço com Ilhas Interativas. Um ambiente rural envolto pela Mata Atlântica no qual estarão dispostas Ilhas Interativas compostas por várias atividades, como, por exemplo: wine bar, loja com os rótulos da vinícola, música ao vivo, apresentação de dança, espaço de doces etc. Para os mais aventureiros uma trilha ecológica, para os que procuram descanso haverá pontos confortáveis de repouso, entre outras alternativas de diversão. Os turistas passarão o dia inteiro em clima de festa.

O retorno à sede ocorrerá com o mesmo trenzinho que levou o visitante até a fazenda. Eles sairão com intervalo de 30 minutos entre um e outro.

vinicola goes 2

Evento: Vindima 2019
Local: Vinícola Góes
Endereço: Estrada do Vinho Km 9 – Canguera – São Roque;
Datas: De 25 de janeiro a 17 de fevereiro (sempre aos sábados e domingos;
Horários: 10h, 11h30 e 13h;
Preços: R$ 240,00 – por pessoa – incluindo almoço, taça especial, chapéu, foto personalizada e acesso a todas as atrações;
Crianças de 5 a 12 anos – pagam meia;
Crianças até 4 anos não pagam.

Anúncios

Festa da Uva começa amanhã, em Jundiaí

Evento traz workshops, venda de produtos artesanais e a tradicional cerimônia da pisa da uva

Quem gosta de turismo, cultura e gastronomia poderá encontrar tudo isso na tradicional Festa da Uva de Jundiaí que, nesta edição, completa 85 anos de história. A abertura do evento está marcada para quinta-feira (17), às 18 horas, mas a festa se estende até a primeira semana de fevereiro.

Com a 36ª edição da Festa da Uva, ocorre a 7ª Expo Vinhos e, juntas, trazem várias atrações, como por exemplo, leilão e premiações de uvas, vendas de artesanatos, vinhos, licores, bebidas e produtos produzidos por agricultores da região, espaço infantil gratuito, cortejos e atrações circenses, workshops enogastronômicos e também, a tradicional cerimônia da pisa da uva, que acontece aos sábados e domingos, às 14h30.

festa da uva1

“É ótimo ver a festa na cidade, porque além dela divulgar um produto que há tanto tempo é o mais importante da agricultura jundiaiense, também mostra o valor do cooperativismo entre os agricultores e as pessoas do município. A festa vai além da comemoração, porque traz a importância do produtor e do papel na preservação da cultura e das terras, então, ver tudo isso acontecendo é uma alegria para nós”, comenta Orlando Steck Filho, agricultor do bairro de Traviú, local onde a uva niagara rosada, que deu início a Festa da Uva, surgiu pela primeira vez, após uma mutação somática espontânea da niágara branca, em 1933.

festa da uva 2

Gastronomia tradicional, produtor rurais, dança, música e passeios turísticos são algumas das experiências que poderão ser vivenciadas na Festa, que traz também produtos das rotas turísticas da cidade, Rota do Castanho, Centro Histórico, Cultura Italiana, Terra nova, Rota da Uva e Rota do Vinho.

festa da uva3

36ª Festa da Uva – 7ª Expo Vinhos
Dias: 17,18,19,20 e 25,26 e 27 de janeiro / 1,2 e 3 de fevereiro
Horários: Quinta-feira (17) – às 18 h/ Sextas-feiras – das 18h às 22h/
Sábados – das 10h às 22h / Domingos – das 10h às 20h
Local: Parque Comendador Antônio Carbonari – Parque da Uva
Endereço: Av. Jundiaí s/n
Informações: Tel.: (11) 4589-8580 ou pelo site
Entrada gratuita
Ação solidária de 1 quilo de alimento não perecível

Grand Cru promove descontos de até 50%

A Grand Cru, maior rede de lojas de vinhos do país, seleciona mais de 300 rótulos para curtir o verão com até 50% de desconto. Deguste e harmonize de diversas formas e gostos.

Conheça os rótulos participantes da promoção:

Grand Cru – Zuccardi Serie A Malbec – de R$ 99,90 por R$ 69,93 – (30% OFF) – Pontuação: 91 Robert Parker

grand_cru___zuccardi_serie_a_malbec
Foi com o objetivo de revelar em uma taça a riqueza dos vinhos argentinos que a vinícola Zuccardi lançou a linha “Serie A” – não à toa escolheram o Vale do Uco para dar origem a este Malbec. Apesar de a uva estar presente em todas as regiões vinícolas do país sul-americano, é no Uco onde está a sua expressão mais tradicional. O vinho é amplo e suculento no paladar, com taninos firmes que pedem por um bife de chorizo “jugoso” (mal passado em tradução do espanhol).

Grand Cru – Zorzal Terroir Único Pinot Noir 2017- de R$ 94,90 por R$ 66,43 – (30% OFF)

grand_cru___zorzal_terroir_unico_pinot_noir
Este Pinot Noir de Gualtallary, em Mendoza, na Argentina, mostra com toda força a expressão dos solos calcários da região mendocina. São três vinhedos que estão localizados em altitudes diferentes (de 1.000 a 1.450 metros) que cada um amadurecem em tempo diferente. Em boca se mostra muito fácil de beber, com médio corpo e ótimo frescor. Segundo os críticos, este Pinot Noir é uma “barganha” para tão aclamada região de Mendoza.

Grand Cru – Miluna Bianco Puglia IGP 2017 – de R$ 49,90 por R$ 39,92 – (20% OFF)

vinho_branco_miluna_bianco_puglia_igp_2017
Foi neste rótulo de entrada assinado pela renomada San Marzano que a uva internacional Chardonnay encontrou a tradicional Malvasia Bianca, do sul da Itália. Delicado e mineral no paladar, é um vinho branco perfeito para servir mais geladinho e bebericar sem acompanhamento à beira da piscina. Se preferir, vai muito bem ao lado de queijos leves.

Grand Cru – Cerro Arriba Cabernet Sauvignon 2017 – de R$ 59,90 por R$ 29,95 – (50% OFF)

grand_cru___cerro_arriba_cabernet_sauvignon_2017
Foi no Vale Central que nasceu este Cabernet Sauvignon chileno de excelente custo-benefício, mas que mostra mais refinamento do que costumam ter os exemplares da “rainha das uvas”, a Cabernet Sauvignon, nessa faixa de preço. Tem frescor delicioso – e pede por uma pitada de especiarias e ervas aromáticas na comida que vai acompanhar o vinho. Um vinho versátil e fácil de beber.

Grand Cru – Vinilo Ruido Blanco 2017 – de R$ 174,90 por R$ 104,94 – (40% OFF)

grand_cru___vinho_branco_vinilo_ruido_blanco_2017_750_ml
Do inusitado corte de Chardonnay com Chenin Blanc, nasceu um vinho branco que apresenta o terroir de Mendoza de forma diferente da que estamos mais acostumados. Ele é extremamente frutado no nariz e mostra o calor da região emblemática da Argentina por meio de pêssegos e peras. Como o próprio enólogo Marcelo Franchetti sugere, é um vinho para desfrutar e se entregar “como a sua música favorita”.

Grand Cru – Morandé Reserva Pinot Noir 2016 – de R$ 94,90 por R$ 56,94 – (40% OFF)

grand_cru___vinho_tinto_morande_reserva_pinot_noir_2016
Um Pinot Noir muito bem feito, com características de clima frio. Notas de frutas vermelhas, tomilho, alecrim e especiarias, tudo muito integrado e elegante. Uma ótima opção para quem é fã da uva! Ideal com peixes gordurosos, bacalhau, presuntos, massas, queijos frescos e sopas cremosas.

Grand Cru – Vinho Rosé Château Bouisset 2016 – de R$ 94,90 por R$ 42,45 – (50% OFF)

grand_cru___vinho_rosa_c__cha_teau_bouisset_2016
Feito no Languedoc-Roussillon, no sul da França, com duas uvas típicas da região – a Grenache e a Syrah -, este rosé nos brinda com a expressão mais procurada nas garrafas rosadas ao redor do mundo. Delicado desde a cor, tem frescor delicioso do estilo. O rosé ideal para bebericar à beira da piscina ou para acompanhar comida asiática.

Grand Cru – Zuccardi Serie Q Malbec – de R$ 149,90 por R$ 104,93 – (30% OFF) – Pontuação: 92 Robert Parker, 92 Guia Descorchados, 92 James Suckling

grand_cru___zuccardi_q_malbec
A letra “Q” que dá nome ao rótulo vem de qualidade. Não à toa: foi a primeira linha de alta gama lançada pela vinícola Zuccardi Wines. Esses vinhos são resultado de uma belíssima seleção dos melhores lotes de Mendoza – e que expressam a identidade única de cada um deles. O Malbec foi originado de vinhedos da Zuccardi de solo vulcânico, que geraram um vinho de cor profunda (chegando a tons azulados!) e aroma intenso.

Todas essas opções estão com até 50% de desconto no Brasil, em lojas físicas, e-commerce e televendas.

World Wine realiza “bota-fora” com descontos de até 60%

Tradicional “Bota-Fora World Wine” conta com seleção de grandes marcas, com descontos especiais em todas as lojas físicas, online e televendas, de 11 a 31 de janeiro

A World Wine importadora, uma das maiores referências na difusão da cultura do vinho no Brasil, realiza seu tradicional “Bota-Fora” com grandes marcas e preços especiais, de 11 a 31 de janeiro, em todas as lojas físicas, online e televendas. São mais de 140 rótulos, perfeitos para rechear a adega, brindas as férias, o verão, a tranquilidade do mês de janeiro e os planos para 2019, com um excelente vinho!

Época ideal para adquirir diversos produtos comercializados pela marca por um preço imperdível, os descontos chegam à 60% em rótulos de tintos, brancos, rosés e espumantes, de produtores de todo o mundo, como Donafugatta, Bodega Garzón, Bisquertt, Carm, Château Roubine, Marqués de Murrieta, Château Chantalouette, Cono Sur, Clarendelle, entre outros.

O “Bota-Fora World Wine” é a maneira que a marca encontrou para democratizar a enocultura no Brasil e fazer com que mais consumidores tenham contato com este amplo e encantador universo.

Veja alguns rótulos desta venda especial:

la joya.png

=Bisquertt La Joya Gran Reserva Gewurztraminer de R$ 91,00 por R$ 59,15

reserva carm
=Carm Tinto Reserva de R$ 196,00 por R$ 137,20
=Château Chantalouette de R$ 422,00 por R$ 253,20

clarendelle.jpg
=Clarendelle Rosé de R$ 164,00 por R$ 98,40
=Cono Sur Single Vineyard Cabernet Sauvignon Block 18 “El Recurso” de R$ 148,00 por R$ 96,20
=Dalmau Reserva de R$ 637,00 por R$ 445,90

garzon.jpg
=Garzón Estate Cabernet de Corte de R$ 80,00 por R$ 56,00

la massa.jpg
=La Massa IGT de R$ 270,00 por R$ 189,00

cotes de provence
=La Vie en Rose Rosé de R$ 160,00 por R$ 96,00
=Odfjell Orzada Cabernet Sauvignon Orgânico de R$ 161,00 por R$ 112,70

mionetto
=Prosecco di Valdobbiadene Superiore Extra-Dry DOCG de R$ 154,00 por R$ 100,10
=Quinta Vale Dona Maria DOC de R$ 471,00 por R$ 282,60
=Sherazade Nero d’Avola DOC (375ml) de R$ 98,00 por R$ 58,80
=Vivanco Reserva de R$ 220,00 por R$ 154,00

Informações: World Wine

 

 

As tendências no mundo dos vinhos em 2019*

O ano de 2018 foi desafiador para o mercado de vinhos no Brasil, pois foi afetado por duas forças que deram aquele baque no bolso dos winelovers. Primeiramente, as geadas do inverno dos anos de 2016 e 2017 na Europa destruíram muitas vinhas.

Regiões principais como a Bordeaux, Borgonha, Vale do Loire, Toscana, Rioja e outras passaram a oferecer volumes muito menores e isso refletiu diretamente em um aumento drástico nos valores de alguns dos vinhos mais queridos dos brasileiros. O valor de Chablis, por exemplo, subiu 30% de um ano para o outro.

O segundo fator foi a queda do real frente a crise sociopolítica brasileira, que aconteceu em meados de 2018 e dificultou ainda mais as condições de mercado. Aquele vinho que você comprava a R$ 59,90 em janeiro? Em agosto já estava a R$ 79,90.

Acredito que 2019 será promissor para o nicho, que contará, sim, com algumas tendências. Eis as apostas no mundo dos vinhos para este ano:

Portugal em foco

Vinhos de Portugal_divulgação_inf04_vinho Flor de São José - produtor João Brito e Cunha

Queridinhos dos brasileiros, os vinhos lusitanos surpreenderam a todos com sua conquista em 2018: pela primeira vez, Portugal entrou nos Top 2 países com maior número de vinhos importados, ficando atrás somente do Chile – campeão graças à força de vinhedos grandes, como a Santa Helena e a Concha y Toro, que traz por importação própria as marcas populares do rótulo Casillero del Diablo.

Porém, é interessante observar que a gigante chilena não conseguiu manter o crescimento dos anos anteriores, ao passo que Portugal só evolui sua aderência ao público. Não duvido que ao menos ganhe mais espaço no nosso mercado e aposto minhas fichas nisso, pois os vinhos portugueses oferecem a melhor relação custo-benefício da Europa. Os vinhos verdes, por exemplo, são divertidos e gostosos, além de leves, ideais para nosso clima. As regiões de Alentejo e Douro entregam potência, músculo e complexidade nos seus tintos, enquanto Dão oferece elegância e, Lisboa, tons de frutas frescas. Realmente, há vinhos portugueses para todos os gostos.

Saúde, senhores!

Você sabia que hoje entre 10% a 20% de todos as vinhas do mundo são orgânicas ou estão em vias de adaptar seus processos? A “tendência mundial” não é mais tendência e, sim, preferência – tanto do consumidor quanto do produtor.

Quem aqui quer consumir pesticidas e agrotóxicos? Eu não! E estou disposto a pagar um pouco a mais para saber que minha comida e meu vinho são livres dessas substâncias. Claro, podem dizer que sou da Califórnia e, assim, um pouco suspeito, já que há algum tempo somos considerados “hippies” demais quando tocamos neste assunto. Mas muitos produtores também acham que o melhor vinho é produzido de forma orgânica.

Empolgados pela mudança de hábito dos consumidores, estão optando por tirar químicas das vinhas, diminuir o uso de sulfitos e interferir menos na produção – tudo isso para oferecer a melhor expressão possível do seu terroir. E isso inclui grandes produtores de regiões tradicionalíssimas: Os Bordeaux de Domaine Chevalier, que estão entre os mais longevos do mundo, são orgânicos, assim como os Brunello di Montalcino de Pertimali e os Chianti Classico da Il Molino di Grace, entre outros.

mulher bebendo vinho

Já no Brasil, demorou bastante para essa onda pegar. Mas hoje a procura por vinho orgânico, biodinâmico e natural está começando a esquentar e, por isso, podemos esperar um boom no ano que vem, acompanhando a tendência da indústria alimentícia. Mas se quiser aderir já, aí vai uma dica de insider: Liderado em São Paulo por restaurantes como a Enoteca Saint Vin Saint e bares como o Clube Beverino, já é possível encontrar esses vinhos em vários sites e lojas de importadoras de todos os portes.

Descobertas exóticas

vinho.png

O Brasil já não é mais criança no consumo de vinho, está entrando na sua adolescência. O consumo anual per capita na cidades de São Paulo e Rio de Janeiro já está por volta dos 10 litros, que rivaliza com os EUA. No Rio Grande do Sul, este consumo é maior ainda.

Um dos maiores prazeres da vida é a descoberta de um achado e os enófilos do país estão entendendo que isso também se encaixa no mundo dos vinhos. Por isso, procuram cada vez mais sair da mesmice e provar versões exóticas, de regiões diferentes e pouco divulgadas. Pela lei da oferta e da demanda, minha aposta é que vamos passar a encontrar muitos novos vinhos desse perfil no nosso mercado em 2019.

Não seria surpreendente, por exemplo, vermos por aqui mais vinhos da Europa Central (Hungria, Alemanha e Áustria), os excelentes brancos de Nova York e Virgínia, os cativantes Riesling e Gewurztraminer da Alsácia, os grandes Godellos de Bierzo ou raridades como os espumantes da Inglaterra, que hoje estão dando muito o que falar.

Valorização do nacional

Espumante

Ainda novidade para muitos consumidores, há dezenas de microprodutores nacionais em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul que produzem vinhos excelentes. Os tintos são bons, alguns realmente fantásticos (um exemplo é o Miolo Single Vineyard Touriga Nacional, com excepcional relação custo-benefício). Por sua vez, em São Paulo, os tintos à base de Syrah da Guaspari são cada vez mais procurados.

No entanto, a força do Brasil está sem dúvida nos seus espumantes, tendo como líderes Pizzato, Cave Geisse, Campos de Cima e vários outros pequenos produtores de peso. Hoje, essa categoria tem reconhecimento internacional – tanto é que, pela primeira vez, são exportados para Inglaterra e EUA – e, finalmente, estão começando a receber o mérito devido dentro do próprio país: só em 2018, a venda dos espumantes nacionais subiu mais que 50% com relação ao ano anterior.

Se a tributação interestadual for resolvida ou simplificada no próximo ano, o consumo do espumante nacional poderia explodir. (Hoje há um imposto de ICMS/ST de 40% arrecadado de um vinho do Sul que entra em SP, MG ou RJ, muito oneroso para produtores artesanais).

Vamos torcer para que aconteça. Também vamos tomar uma taça ou outra a mais para comemorar o início de um novo ano com tantas previsões de novidades para os winelovers. Tim-Tim!

*Alykhan Karim é CEO do e-commerce de vinhos premium Sonoma e expert em curadoria de vinhos

Novidades na Vindima da Vinícola Góes 2019

Com um novo formato de evento, a tradicional vinícola sãoroquense promete muitos momentos de alegria

Janeiro e fevereiro são meses muito importantes para a Vinícola Góes. É época de celebrar mais uma safra das uvas, momento no qual se inicia o processo de produção dos rótulos. Para isso, a família Góes abre seus parreirais aos amantes do vinho numa grande festa. A Vindima 2019 traz novidades, terá um novo formato com mais atrações para os visitantes e um final de semana extra, ocorrendo de 25 de janeiro à 17 de fevereiro.

O visitante terá quatro finais de semana para aprender e se deslumbrar com o mundo dos vinhos. A outra grande novidade deste ano são as Ilhas Interativas e as outras atividades a céu aberto num espaço de entretenimento para depois do almoço. No local, os adultos e crianças poderão estender o passeio e aproveitar o dia inteiro nas belas paisagens da Vinícola Góes.

O passeio

vinicola goes

Um pouco da história da Vinícola Góes em um contato direto dos participantes com a família e a equipe da empresa dão início ao encontro e à vivência com as tradições vitivinícolas. Após isto, o visitante é levado até os vinhedos por um trenzinho, que o inspira a se desconectar da cidade e aproveitar o clima da região. Durante todo o percurso, em um bate papo descontraído, são apresentadas curiosidades sobre o plantio e as variedades de uvas e da colheita.

fotosvindima01

Chegando ao parreiral, os participantes poderão colher as uvas diretamente das videiras. Após a colheita, já na fábrica, todo o processo da elaboração do vinho é apresentado. O enólogo Fábio Góes é quem revela os segredos da produção de um bom vinho.

O marco de todo o evento é a famosa pisa da uva, que acontece depois que os participantes conhecem os processos da fabricação. Todos são guiados para reviver a história de como foi iniciada a produção do vinho, da maneira mais genuína: pisando as uvas ao som de músicas típicas.

Em seguida, todos são convidados a fazer um brinde para celebrar a colheita e participar de um delicioso almoço típico português em meio ao ambiente das videiras e da vinícola.

Ilhas Interativas

Após esse momento, os visitantes são direcionados para a nova área de entretenimento do evento. Um espaço envolto pela Mata Atlântica que estarão dispostas Ilhas Interativas compostas por várias atividades, como, por exemplo: wine bar, loja com os rótulos da vinícola, música ao vivo, apresentação de dança, espaço de doces. Para os mais aventureiros uma trilha ecológica, para os que procuram descanso haverá pontos confortáveis de repouso, entre outras alternativas de diversão. Os turistas passarão do dia inteiro em clima de festa.

O retorno à sede ocorrerá com o mesmo trenzinho que levou o visitante até a fazenda. Eles sairão com intervalo de 30 minutos entre um e outro.

vinicola goes 2

Vindima 2019
Local: Vinícola Góes – Estrada do Vinho Km 9 – Canguera – São Roque
Datas: De 25 de janeiro a 17 de fevereiro (sempre aos sábados e domingos
Horários: 10h, 11h30 e 13h
Preços: R$ 240,00 – por pessoa – inclui almoço, taça de vinho, chapéu e foto personalizada
Grupos R$ 235,00 – por pessoa – (acima de 20 pessoas)
Crianças de 5 a 12 anos – pagam meia;
Crianças até 4 anos não pagam

Informações: Vinícola Góes

Água Doce Sabores do Brasil ensina a preparar ponche de frutas

Fim de ano, férias, verão, praia, piscina… Clima para bebidas refrescantes é que não falta, não é mesmo? Vale a pena investir nesta receita de ponche, sugestão da Água Doce Sabores do Brasil. Confira o passo a passo e se delicie:

Ponche de frutas

Ingredientes:
2 maçãs verdes cortadas em fatias
10 morangos grandes cortados ao meio
3 rodelas de laranja cortadas em quatro partes
3 ameixas sem caroço cortadas em quatro partes
7 pêssegos em calda sem caroço cortados ao meio
6 cerejas
3 colheres de sopa de açúcar
2 copos americano de água com gás
300ml de suco de laranja
1 garrafa de espumante

Modo de preparo:
Em uma jarra de sua preferência, coloque as maçãs, os morangos, as laranjas, as ameixas, os pêssegos e as cerejas. Acrescente o açúcar, a água com gás, o suco de laranja e, por último, a champanhe. Mexa delicadamente. Sirva gelado.

ponche-fruta_jpg_465x600_upscale_q85

Fonte: Água Doce

Verão: chegou a hora dos vinhos

Em franca expansão no Brasil, o mercado de vinhos oferece opções para a estação mais quente do ano

O verão chegou, e junto com o calor é cada vez mais comum a busca por bebidas refrescantes, que sejam capazes de amenizar, ao menos um pouco, a sensação térmica elevada nesta época do ano. E não é só de cerveja que vivemos. O vinho pode ser uma excelente alternativa para os dias mais quentes. Além de refrescante, a bebida possui propriedades benéficas a saúde e ainda apresenta 50% menos conteúdo energético que sua concorrente.

Abel Blumenkrantz.jpg

De acordo com Abel Blumenkrantz, executivo da Garage Vinhos, a principal dica para consumir vinho no Verão é buscar bebidas com boa acidez, notas frutadas e com bastante frescor, que é o caso dos brancos, rosés e dos espumantes. “Por serem leves e terem baixa presença de taninos, causam uma sensação refrescante e, além disso, acompanham muito bem os pratos mais cotados para a referida estação, como saladas, aperitivos, canapés e pratos leves com frutos do mar e queijos magros”, detalha Blumenkrantz .

Os vinhos brancos, mais tradicionais no Brasil, são cotados para a estação graças à sua acidez equilibrada, seu aroma de frutas cítricas e seu baixo teor alcoólico. São refrescantes e fáceis de beber, sendo muito bem aceitos até mesmo por aqueles que não estão acostumados com a bebida. Já os rosés apresentam quase que as mesmas características do vinho branco leve, porém com um pouco de tanino e coloração em tons de cereja claro e salmão. “São vinhos igualmente refrescantes e versáteis, muito bem aceitos até mesmo para serem apreciados individualmente”, explica o especialista.

Mais tradicionais nas estações com temperaturas elevadas, os espumantes também são uma ótima pedida. Conhecidos pela perlage, as famosas bolinhas originárias da presença do gás carbônico da bebida, os espumantes têm frescor e sabor diferenciados, que dependem também do tipo de uva utilizado na produção e da região de origem.

Para os vinhos brancos, rosés e espumantes, o ideal é que sejam servidos em temperatura entre 8 e 10 °C. “Ao degustarmos em temperatura inferior a essa faixa, as papilas gustativas presente em nossas línguas podem se ‘fechar’, fazendo com que não seja possível apreciarmos a bebida na sua totalidade de sabores”, comenta Blumenkrantz.

Mas se você é do tipo que não abre mão dos tintos, de acordo com o especialista, eles também podem ser degustados nessa época: “O segredo é ficar ligado nas uvas que são utilizadas, e na região em que ele é produzido. Geralmente vinhos com notas frutadas, com poucos taninos e com corpo equilibrado acompanham muito bem um entardecer ou uma noite de altas temperaturas”.

No caso dos tintos, a temperatura ideal é entre 13 e 15 °C. “É importante se lembrar de que adicionar cubos de gelos nessas bebidas não é uma prática recomendada, pois deixará a bebida aguada e dissolverá o sabor original”, completa.

Confira seleção de rótulos especiais para o verão:

Vinho_ branco taças

Dicas de vinhos brancos: Bis Branco (Portugal – R$ 53) e Casas del Toqui Sauvignon Blanc Gran Reserva (Chile – R$ 66)

Verão_Vinho rosé

Dicas de vinhos rosés: Finca La Daniela Malbec Rosé (Argentina – R$ 55) e Navaldar Rosé (Espanha – R$ 59,90)

espumantes

Dicas de espumantes: Las Perdices Charmat Brut (Argentina – R$ 58) e Las Perdices Champenoise Brut Rosé (Argentina – R$ 85)

Verão_Vinhos branco e tinto

Dicas de vinhos tintos: Casas del Toqui Pinot Noir Reserva (Chile – R$ 66)

Fonte: Garage Vinhos

Tirolez ensina a montar tábua de queijos para as ceias

Inspire-se na tradição francesa e veja quais as combinações ideais para transformar a tábua de queijos na estrela da festa

É impossível passar pelas vitrines das queijarias e confeitarias na França nesta época do ano em se encantar. Elas têm muito mais do que doces, macarons coloridos (tradicionais doces franceses), pães de mel e outras delícias: o ponto alto da ceia francesa são os queijos. Uma das tradições é montar a mesa usando moldes cortadores com formato de estrelas, árvores de natal e sinos e usar diversos tipos de queijos com motivos natalinos, misturando-os com frutas in natura ou secas, geleias, nozes e outras guloseimas.

Para você inovar na ceia e receber a família e amigos nas festas deste ano, a Tirolez, uma das mais tradicionais marcas de laticínios do País, ensina a fazer uma tábua de queijos especiais.

O primeiro passo é escolher os queijos certos. Como no Brasil o Natal ocorre em pleno verão, os melhores são os de massa mais firme, que resistem bem fora da geladeira e entregam mais sabor quando são consumidos em temperatura ambiente. Por isso, é melhor evitar queijos frescos. Uma tábua completa deve ter pelo menos cinco tipos de queijos com sabores bem diferentes.

As sugestões são: Gorgonzola, que é picante, salgado e combina bem com sabores adocicados, como uvas, mel e cerejas; Reino, também picante e com uma textura firme, que derrete na boca e fica saboroso quando harmonizado com frutas in natura, geleias de frutas ou de cebola caramelizada; Emmental, de sabor suave, ligeiramente adocicado e com olhaduras (furinhos), que dão um charme extra para a mesa; Provolone, que tem sabor bem característico, lácteo e defumado; e Edam, que, com seu sabor adocicado, vai muito bem com frutas frescas ou secas.

Veja dicas da Tirolez para a montagem da tábua natalina:

tabua de queijos 2

=Monte a tábua com os queijos já porcionados, o que vai facilitar que os convidados se sirvam. Uma dica charmosa é utilizar cortadores de biscoitos para dar forma aos queijos; ou corte em forma triangular, lembrando a árvore de Natal. Fatie o queijo com espessura aproximada de um dedo (1 centímetro) antes do corte no formato escolhido;
=As cores típicas do Natal são o vermelho e o verde. Por isso, aproveite a casquinha do queijo Edam para dar cor à mesa. Ela é feita com corante alimentício e pode ser consumida. Mas, nessa hora da decoração o que importa mesmo é a sua criatividade;

tabua de queijos
=Todos os queijos combinam com as frutas secas típicas do Natal, como damascos, tâmaras, uvas e ameixas. Elas complementam bem a tábua de queijos, junto com nozes, castanhas e amêndoas;
=Vinhos brancos secos, como os feitos com as uvas Sauvignon Blanc ou Chardonay combinam bem com queijos. Esses vinhos devem ser servidos gelados e são ideais para essa época do ano;

queijos tabua vinho
=Para o Gorgonzola, a combinação mais clássica é o vinho do Porto, bem adocicado. Ele também pode ser resfriado antes de servir;
=Caso queira, vale colocar plaquinhas escritas a mão, indicando quais são os tipos de queijos servidos;
=Não desperdice as aparas dos queijos que foram cortados em formatos natalinos. Utilize para enriquecer seus molhos.

Fonte: Tirolez

Sommelier dá dicas de harmonização para a ceia de Natal

Sommelier do restaurante Verbena, localizado no Hotel Transamerica São Paulo, dá dicas de harmonização para a ceia de Natal

O final do ano chegando e junto com ele uma das comemorações mais esperadas de todas: o Natal. Para muitos, além da união em família, também é a data ideal para combinar o que há de melhor na gastronomia típica das festas com vinhos e espumantes. E é nesse momento que essa tal harmonização pode despertar dúvidas. Por isso, o sommelier do Hotel Transamerica São Paulo, Isaac Moura, preparou algumas dicas que vão surpreender e levar a qualidade da adega do restaurante Verbena para sua casa.

Frango/Peru

vinho branco

Um peito de frango preparado de diferentes maneiras pode oferecer um grande leque de combinações. Quando cozido, é um prato suave e delicado, e pede o acompanhamento de vinhos brancos e elegantes, como o Sauvignon Blanc. Uma sugestão do sommelier é o chileno Amayna Uva Sauvignon Blanc. Já o peru, uma das carnes mais clássica das refeições de Natal precisa de um acompanhamento que não roube seu brilho e que acentue seu sabor. A ave assada pede uma bebida curinga, com notas frutadas e adocicadas como o Pinot Noir.

Porco

vinho tinto taças shutterstock

As carnes de porco são carnes leves, geralmente classificadas como rosadas, que harmonizam tanto com vinhos brancos quanto com tintos leves. Uma boa pedida, segundo Isaac Moura, é harmonizar com vinho branco argentino Alamos Uva Chardonnay. Os amantes de embutidos também podem se deliciar ao combinar presuntos, salsichões defumados e salsichas ao lado de um belo exemplar de Malbec, como é o caso de outro argentino, o vinho tinto Angelica Malbec.

Peixes

getty_rf_photo_of_glasses_of_wine vinho bco

Pratos preparados com peixe costumam ser mais leves. Por isso, é comum que a harmonização tenda a puxar para o suave vinho branco, como o Cono sur bicicleta Uva Gewurztraminer. Outros crustáceos, como lagosta, camarão e lagostim conduzem bem o paladar com molhos e vinhos brancos, como um Chardonnay passado por madeira.

chandon

Além das combinações, o sommelier dá dicas de outras bebidas que não podem faltar nas comemorações de final de ano: destaque para os espumantes Chandon Brut, Chandon Rose e Moet&Chandon Imperial Rose Brut. Entre os tintos, Moura indica o chileno Adobe reserva Uva Carmenere Orgânico e o italiano Chianti Gentilesco Uva Sangiovese. Todos os vinhos e espumantes fazem parte da carta do restaurante Verbena, localizado no Hotel Transamerica São Paulo.

Fonte: Hotel Transamerica São Paulo