Arquivo da categoria: vitamina d

Vitamina D pode auxiliar no ganho de massa muscular

A Vitamina D é um pró-hormônio produzido pelo organismo após exposição ao sol, a partir da ação do raio ultravioleta B na pele e, em recentes estudos, apresentou a capacidade de auxiliar a síntese muscular e a recuperação após o exercício físico.

Conforme recomendação do Consenso da Sociedade Brasileira de Endocrinologia, os valores considerados adequados são acima de 30 ng/ml, mas o mais alarmante é que se estima que 88,1% da população a nível mundial tenham deficiência de vitamina D. Levando-se em conta o país e a origem, sua suplementação se faz necessária na maioria dos indivíduos que não tenham exposição solar adequada, entre 10 a 15 minutos diários.

por do sol alexandra arcoverde 3
Foto: Alexandra Arcoverde

Além da forma endógena (que se origina do próprio organismo), o ser humano pode adquirir vitamina D de forma exógena, alimentando-se de cereais fortificados, pães, leite, peixe, carne, ovos e suplementos alimentares.

“Sentir-se melhor no dia seguinte aos treinos permitirá uma maior dedicação e, consequentemente, melhores resultados”, explica o nutrólogo Sandro Ferraz. O pró-hormônio também melhora a capacidade aeróbica do indivíduo, aumentando a capacidade de correr, andar de bicicleta e nadar, por exemplo.

“Vários estudos demonstraram que o uso da vitamina D está relacionado ao aumento da capacidade aeróbica, pois influencia indiretamente o VO2 máximo, que é o aumento máximo de oxigênio que o corpo consegue retirar do ar que está dentro dos pulmões, levando até os tecidos para a produção de energia”, revela.

Além disso, recentemente, várias revisões e meta-análises demonstraram que existe uma associação positiva entre a concentração sérica da forma ativa de vitamina D e o aumento da massa muscular após um programa de exercícios. A vitamina D3 ou calcitriol também foi relacionada com o aumento da força e potência muscular.

Outro novo estudo apresentado demonstrou, em 2.299 idosos, que os níveis de vitamina D se correlacionam com os níveis de testosterona nos homens. “Os indivíduos com níveis mais baixos de vitamina D apresentavam também níveis baixos de testosterona, um hormônio importante nas adaptações musculares ao exercício físico”, diz Ferraz.

vitamina-d
Imagem: Nursing.com

Ainda de acordo com o nutrólogo, é importante salientar que mesmo diante de tantas vantagens, a vitamina D não é isenta de riscos. Toda e qualquer intenção de suplementação deve ser devidamente acompanhada por um médico especialista, com análises não só para monitorizar os níveis séricos de vitamina D, como de outros parâmetros, incluindo a vitamina K, outra importante vitamina responsável pelo metabolismo ósseo cuja deficiência pode originar deposição de cálcio nas artérias e progressão precoce para aterosclerose, eventos coronários e acidentes vasculares cerebrais.

Fonte: Sandro Ferraz é formado pela UNIG-RJ, pós-graduado em Nutrologia pelo Grupo Educacional FACINEPE, atuando nas áreas de emagrecimento e longevidade. Adepto de um estilo de vida saudável, acredita que para se ter qualidade vida é preciso unir alguns pilares: atividade física, suplementação, nutrição funcional, equilíbrio hormonal e controle do estresse.

Anúncios

População é carente em Vitamina D; chocolate manipulado ajuda a repor nutriente

A vitamina D é importante para o fortalecimento dos ossos e previne doenças. Segundo a OMS, ela pode ser obtida com exposição solar e consumo de alimentos com o nutriente. Em muitos casos, é necessária a suplementação, com ingestão de cápsula ou de forma mais prazerosa: com chocolate manipulado

A Organização Mundial de Saúde, em dados recentes, divulgou que mais de 50% da população mundial sofre de insuficiência ou deficiência da Vitamina D, um nutriente essencial para o funcionamento e equilíbrio do organismo, sendo importante para o fortalecimento dos ossos, coração, cérebro e prevenção de osteoporose, dentre outros benefícios. Para conter essa carência, é importante seguir algumas regras: se expor ao sol (mas de forma responsável, antes das 10 horas e por um tempo curto), consumir alimentos ricos em Vitamina D (peixes, ovos e fígado etc.) e até fazer uso do suplemento oral (líquido ou cápsulas). Hoje, felizmente, esses suplementos podem ser substituídos por um chocolate manipulado com Vitamina D.

“Para muitas pessoas pode ser incômodo tomar uma cápsula todos os dias, durante um longo período de tempo. Então, a Pharmapele oferece a opção de manipulação no veículo chocolate, que pode ser consumido de uma forma gostosa. Aquela vontade de comer um docinho após o almoço pode ser saciada com o chocolate com vitamina D, que além de suplementar, ainda ajuda a manter a dieta sem exageros”, afirma a farmacêutica Luisa Saldanha, diretora da rede de farmácias de manipulação.

O chocolate manipulado conta com esses benefícios da vitamina e também do próprio cacau. “Sabemos que o cacau é rico em polifenóis – que possuem propriedades antioxidantes, combatendo a enxurrada de radicais livres que o organismo produz todos os dias”, declara Luisa.

Baixo teor de gordura, sem lactose e glúten — O chocolate com Vitamina D tem 70% de cacau, além de conter baixo teor de gordura e carboidratos, que são, inclusive, um dos principais responsáveis pelo aparecimento de acne. “Em relação aos impactos do chocolate à pele, há menor chance de gerar mudanças na epiderme, mas a reação à absorção do produto depende de cada organismo”, afirma.

276832_581079_chocolate_em_barras_1

O alimento também não possui lactose, nem glúten e apresenta baixas calorias. “O produto é basicamente amargo, mas sua formulação possui adoçantes naturais como sucralose. Ele tem um gostinho bem agradável e um amargor mais leve”, destaca.

Outros ativos que podem ser adicionados — Luisa Saldanha explica que além da Vitamina D, o chocolate manipulado da Pharmapele pode conter outros ativos, como Vitamina B12, Whey, Colágeno, carbonato de cálcio, 5HTP, chá verde, diversos fitoterápicos emagrecedores, entre outros. “Além do chocolate, podemos também manipular esses ativos em gomas, shakes, sopas e iogurte. Todas as formas deliciosas de suplementar uma dieta, sem cair na rotina”, destaca.

Consumo e onde comprar — Indicado para pessoas de todas as idades, o chocolate pode ser consumido por diabéticos, por quem apresenta intolerância à lactose e aqueles que têm doença celíaca. “Recomendamos uma porção diária, com a dosagem de vitamina D recomendada pelo médico. É possível, por exemplo, numa barrinha de 4g de chocolate ter uma dose de até 50 mil UI [sigla para unidade de medida], que é considerada uma concentração bem elevada”, afirma. A farmacêutica lembra que o chocolate pode substituir uma sobremesa, mas não substitui uma refeição completa, que no caso, requer uma composição com mais nutrientes.

Aos interessados em adquirir o produto, basta entrar em contato com algumas das lojas da rede e falar com um dos farmacêuticos. “O profissional está apto a prescrever a dosagem indicada para cada paciente”, declara. Luisa afirma que é possível comprar o chocolate manipulado sem receita, mas a recomendação é sempre consultar o médico.

Informações: Pharmapele

Conheça alguns fatores que melhoram os níveis de vitamina D

Saiba como maximizar a obtenção da vitamina no dia-a-dia, garantindo a saúde e o bem estar

De acordo com o estudo BRAZOS(The Brazilian Osteoporosis Study – estudo epidemiológico, de base populacional, realizado em amostra representativa de mulheres e homens brasileiros, de idade superior a 40 anos), 99% dos brasileiros apresentam ingestão de vitamina D abaixo da recomendada. Além disso, estima-se que mais de 1 bilhão de pessoas no mundo tenham deficiência dessa vitamina. Diante deste cenário, como manter o nível adequado de vitamina D?

É importante deixar claro que diferentes fatores, como idade, estilo de vida, pigmentação da pele e sazonalidade influenciam a produção de vitamina D no organismo. “Essa vitamina é importante para a saúde óssea. Isso porque, ela é fundamental para a absorção do cálcio presente na dieta. O cálcio é um mineral necessário para a formação e a manutenção de ossos mais resistentes”, descreve a gerente médica da unidade MIP (Medicamento Isento de Prescrição) do Aché Laboratórios Farmacêuticos, Talita Poli Biason.

Para manter o nível adequado de vitamina D, é preciso seguir algumas recomendações no cotidiano. Confira abaixo as orientações da médica:

1. Luz solar: é uma das principais formas de obtenção de vitamina D pelo organismo. Visando a síntese de vitamina D, é indicada a exposição diária ao sol pelo período de 10 a 15 minutos. No entanto, para minimizar o risco que o sol pode trazer a saúde como, por exemplo, câncer de pele e manchas, o melhor horário para essa exposição é antes das 10h ou depois das 16h (sempre peça a melhor indicação com seu médico dermatologista).

2. Peixes ricos em gordura: são boas fontes da vitamina. As opções mais comuns: salmão, truta, cavala, atum e enguia. Cada 100g de salmão fornece de 100 a 250 UI (unidades internacionais) de vitamina D.

3. Cogumelos: também são fontes de vitamina D. Os frescos, em uma quantidade de 100 gramas, contém100 UI da vitamina.

4. Suplementos: o estilo de vida dos indivíduos, imersos em lugares cada vez mais fechados, como escritórios ou até mesmo dentro do carro, impedem a exposição adequada ao sol. Por isso, os suplementos surgem como aliados para o alcance das quantidades necessárias da vitamina D, de forma prática.

“Os suplementos de vitamina D podem ser aliados úteis em pessoas de risco para o baixo nível dessa vitamina. É necessário consultar um médico para verificar se você se enquadra nesse grupo de pessoas e qual a dose ideal para seu caso”, conclui Talita.

Fonte: Dose D