Arquivo da tag: alimentação

Curso gratuito na Galeria do Rock ensina a montar horta urbana

A Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, por meio da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro) em parceria com o Instituto Cultural Galeria do Rock, realizará no próximo sábado (20), das 9 às 16 horas, o Dia de Campo na Galeria do Rock, como objetivo de ensinar a montar uma horta urbana.

A atividade gratuita é destinada a todos os que querem aprender técnicas para cultivar hortaliças, ervas aromáticas, flores e Plantas Alimentícias Não Convencionais (Panc’s), além de instalar um melipolinário, com orientações de especialistas.

horta dtl
Foto: Morguefile/DTL

Programação

8h – Café da manhã

9 h – Atividades nos canteiros
– Instalação do canteiro de Panc’s (Plantas Alimentícias Não Convencionais)
– Manutenção do canteiro de hortaliças
– Manutenção do canteiro de aromáticas

10 h – Melipolinário
– Instalação do Melipolinario (Espécie Mandaguari Preta)
– Instalação do canteiro de flores

11 h – Composteira
– Manutenção da composteira seca

12 h – Horário de Almoço Livre

14 h – Podas e manutenção
Podas de condução e pode geral

15h – Controle mecânico de pragas
– Instalação de armadilhas de monitoramento

As inscrições podem ser feitas por telefone (11) 5067-0370 (com José Carlos) até 19/01. As vagas são limitadas.

Local: Galeria do Rock
Av. São João, 439 – 5º andar (cobertura) – República – São Paulo

Fonte: Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

 

 

Anúncios

Verão exige cuidados especiais com os animais de estimação

Passeios em horários com temperaturas mais amenas e uso de protetor solar estão entre as recomendações de especialistas

O calor do verão não afeta só o homem. Nesta época do ano é preciso redobrar a atenção com os pets, principalmente para evitar quadros de hipertermia, o aumento da temperatura acima do limite normal, que varia de 37,8 a 39,2ºC. O médico-veterinário Eduardo Gianini Xavier, da Clínica e Hospital 24h Cão.Com, afirma que isso acontece porque os tutores mantém as mesmas rotinas de passeios e outros hábitos de estações mais amenas. “No verão é preciso mudar, se adaptar ao clima. As saídas ao ar livre, por exemplo, só são indicadas quando o sol estiver mais fraco”, alerta.

Cães e gatos têm mais dificuldade de eliminar calor, por isso são mais propensos à hipertermia. Xavier explica que isso ocorre porque, ao contrário do homem, eles possuem poucas glândulas sudoríparas. Eliminam calor apenas por meio das patas e da língua (respiração), uma superfície muito pequena comparada com a nossa. Cães obesos, acima do peso e de algumas raças, como Labrador e Pug, têm mais chance de desenvolver o problema devido à camada de gordura.

“Quando passa dos 40 graus, os processos biológicos ficam comprometidos, afetando olhos, rins, músculos”, afirma. Os sintomas mais comuns de hipertermia são debilidade, insuficiência respiratória e cianose (mucosas arroxeadas pelo excesso de gás carbônico no sangue).

O que fazer nesses casos? Eduardo recomenda resfriar o pet e em seguida levá-lo para o serviço de emergência veterinária. “Coloque-o em um local refrigerado e umedeça-o com água em temperatura ambiente. Nunca ponha o animal dentro de água gelada, para evitar choque térmico”, orienta Eduardo.

Confira outros conselhos e dicas do médico-veterinário Eduardo Gianini Xavier para evitar problemas com seu pet nesse verão.

Passeios só nas horas indicadas

mulher cachorro passeio caminhada

Muitas pessoas caminham com seu pet no sol forte, uma atitude perigosa para si e para ele. É preciso respeitar a fisiologia do seu animal de estimação. O horário entre 10h da manhã e 4 da tarde não é aconselhado, principalmente se ele tem a pele e pêlo claro. Programe-se para sair no início da manhã ou no fim da tarde.

Trancado no carro, nem pensar

cachorro no carro - cohdra
Foto: Cohdra/MorgueFile

É comum alguns tutores deixarem seu pet sozinho no carro por alguns minutos enquanto vão ao mercado ou padaria. Jamais, sob hipótese alguma, faça isso, nem que seja rapidinho. Ambiente quente, fechado e associado a estresse é problema na certa.

Elimine os sapatinhos

pose-de-cao-sapatos-pretos
Foto: Raças.Org

Como muitos animais têm livre acesso às áreas comuns e íntimas da casa, alguns tutores optam por sapatinhos na hora dos passeios. Podem estar evitando sujeira, mas estão fazendo mal aos bichinhos. O acessório dificulta a troca de calor através das patas.

Queimaduras nos coxins

shutterstock mulher correndo cachorro
Foto: Shutterstock

No verão é necessário estar bastante atento à temperatura das superfícies onde os animais caminham. A sugestão é colocar a mão sobre ela para sentir se é suportável. Asfalto no calor, nem pensar.

Protetor solar

cachorro branco peludo

Os animais claros, que têm pele e pelo brancos, sofrem queimaduras de sol. Em algumas raças o problema é mais comum, como Bull Terrier e Bulldog. A dica é passar protetor solar de uso veterinário nas regiões onde a pele é visível: em volta dos olhos, em cima do nariz e dentro das orelhas. E não apenas quando for passear, mas diariamente, pois muitos pets gostam de ficar esticados no sol no quintal.

Hidratação

ringo agua fonte

Os casos de desidratação em pets são raros, mas podem acontecer em animais que apresentam doenças como diabetes e as renais. Um cão sadio bebe diariamente entre 40ml e 60ml por quilo. Entretanto, a hidratação é importante durante e após caminhadas e exercícios em horários mais quentes, pois ajuda a baixar a temperatura corporal, evitando a hipertermia.

Frequência dos banhos

gato-banho
Foto: ZoomToGroom

No verão, a vontade é dar vários banhos por semana nos bichinhos, para aliviar o calor, certo? Mas cuidado, em excesso, ao invés de ajudar, pode prejudicar sua saúde. Isso porque ele remove a gordura natural que o organismo produz. Sem essa proteção, a pele fica ressecada e frágil, propensa a uma série de problemas, como alergias e infecções bacterianas e fúngicas. O indicado é no máximo um banho semanal. Se o seu pet não fica com mau cheiro facilmente, pode ser a cada duas semanas.

Tosa curta

cachorro-tosa-spanishwaterdog-org
Foto: swdclub.org

A dica é manter a tosa curta, que além de proporcionar bem-estar para o bichinho, facilita a perda de calor e a identificação da presença de parasitas.

Aumento de parasitas

pulga

No verão há um aumento da população de vermes, carrapatos e pulgas, que encontram no ambiente quente e úmido o local perfeito para o seu desenvolvimento. A recomendação é manter as medicações e vacinas em dia, principalmente daqueles que costumam ter contato com outros animais e passear frequentemente.

Gelo e frutas congeladas

sorvete para pets
Foto: ANDA – Reprodução/TV TEM

Do ponto de vista nutricional, não é preciso alterar em nada a alimentação do seu pet no verão, mas você pode usar a sua criatividade para brincar e refrescá-lo. A sugestão é colocar pedras de gelo no pote de água ou mesmo oferecê-las para ele lamber. Se preferir, pode picar frutas e congelar junto com a água nos cubos. Mas fique atento às permitidas. Evite as ácidas, como abacaxi, e com sementes. Banana e maçã estão liberadas para todas as raças.

Padaria Pra Lá de Bom lança salgados sem glúten e lactose

Pra Lá de Bom Delícias Sem Glúten, conhecida por seus pães, bolos, doces e produtos personalizados para quem tem alergias e intolerâncias alimentares, lançou uma linha de salgados sem glúten.

Para os intolerantes e alérgicos aos lácteos e a ovos, a chef Paula Rosignoli preparou uma receita saborosa e diferenciada de coxinha de galinha – um dos salgados mais tradicionais do país assada e saudável : com massa de abóbora, linhaça dourada e caldo caseiro de galinha. “Para preparar o caldo, são longas horas de cozimento lento de frangos caipiras com vegetais e ervas frescos e orgânicos. No recheio, peito suculento desfiado, salteado no azeite com um bom refogado caseiro ”, revela a chef.

Além da coxinha, também integram o novo cardápio os pães de queijo, a empada de palmito sem leite nem lactose, a miniquiche de alho-poró e a miniquiche Lorraine (massa com recheio de queijo gruyere e pedacinhos de bacon).

COXINHA.jpg

Os salgados custam R$12,00, e o pão de queijo R$ 5,00.

Pra lá de Bom – Rua D. Luiza Tolle, 678 – Santana

Hercosul lança linha de alimentos inédita para gatos

A Hercosul Alimentos apresenta essa semana a nova linha de alimentos secos da marca: a Biofresh Super Premium Grain Free Gatos. O produto é o primeiro alimento Super Premium produzido no Brasil com alta inclusão de ingredientes frescos e sem conservantes artificiais.

“Fizemos questão de garantir que nossas linhas sejam livres de transgênicos e sem grãos (alimento grain free), além de sermos os únicos a adotar a utilização de ingredientes realmente frescos, como frutas e verduras retiradas diretamente da natureza”, explica Laís Alarça, coordenadora de Desenvolvimento de Produtos e Inovação da Hercosul.

O produto é resultado da Tecnologia Biofresh, que garante a preservação dos alimentos de forma segura e 100% natural, por meio de antioxidantes naturais e atmosfera modificada.

“A Biofresh Gatos é feita de uma rigorosa seleção de carnes frescas como frango, fígado de frango e peixe. Além disso, frutas, verduras e ervas frescas como maçãs, cenouras e beterrabas também fazem parte da composição do alimento”, revela a veterinária.

a8ed2ae9f9fcdc78aaa16bf2567007b4.PNG

Vitaminas e minerais, fibras de alta qualidade, extrato de blueberry, óleo de peixe refinado, sementes de linhaça, farinha de vísceras de frango conservada naturalmente e farinha de mandioca, sem adição de qualquer grão na formulação, são algumas das especificações que tornam o alimento inédito no mercado.

A Hercosul Alimentos, que também se consolidou na África, Europa e Américas, está no mercado desde 2001 com o lançamento das linhas de produtos Biofresh Super Premium, Three Dogs e Three Cats Premium Especial, Primogato e Primocão Premium, Adore, Apolo e Átila.

Informação: Hercosul

 

Para curtir o verão com saúde e bem-estar: cuidados e dicas

Nesta época do verão quando os corpos ficam mais à mostra e a agenda, apesar do cansaço, ganha uma infinidade de compromissos, é comum deixar os cuidados com a saúde um pouco de lado. Mas, seguindo algumas dicas simples, a estação tende a deixar apenas boas lembranças.

De acordo com a médica nutróloga Cristiane Molon, uma das principais sugestões é manter o equilíbrio. “Abusou? Recomece com os cuidados. Não se exercitou? Comece amanhã. Além disso, aumente a ingestão de líquidos para devolver a hidratação natural do cabelo e da pele”, explica.

protetor solar mulher praia

Quando se trata de pele, aliás, os cuidados devem ser redobrados no verão. Fundamental para a saúde, o sol em excesso provoca queimaduras e envelhecimento, por causa da maior quebra do colágeno, e favorece o aparecimento de alguns tipos de câncer de pele. Por isso, a indicação é evitar ficar muito tempo exposto ao sol, entre as 10h às 16h, inclusive, nos dias nublados.

Segundo a médica, porém, os raios solares devem fazer parte da rotina. O astro-rei ajuda a equilibrar várias funções metabólicas do organismo, assim como o ritmo do relógio biológico. Ele ainda favorece a síntese da vitamina D, a saúde cardiovascular e o intestino, a manutenção da parte cognitiva e a imunidade. Além disso, quem se expõe mais a ele, sofre menos de depressão e tristeza, visto que é um estimulante.

coconut-with-coconut-water
Foto: Kamdora

Outra dica da nutróloga para aproveitar o verão é intensificar a hidratação. “A falta de água provoca desequilíbrio funcional e metabólico que pode atingir todas as células do corpo”, enfatiza. Ela esclarece que sede, cansaço excessivo, taquicardia, náuseas e até dor de cabeça podem ser sintomas de baixa ingestão de água. “Na desidratação, a pele se torna seca e quente”, complementa. Para facilitar a ingestão de líquidos, vale investir em água saborizada com gengibre e limão, água de coco e chás gelados, que estimulam a eliminação de toxinas e colaboram para o bom funcionamento do intestino.

Por fim, a especialista ainda sugere atenção especial na alimentação. Comer mais vezes ao dia e em menores quantidades e evitar comidas que dificultam a digestão, como frituras e empanados, preferindo grelhados e assados, é uma dica importante.

Conforme a nutróloga Cristiane Molon, as frutas devem fazer parte do cardápio, podendo substituir outros alimentos
Dica de Cristiane Molon: as frutas devem fazer parte do cardápio, podendo substituir outros alimentos

“Substitua pães por frutas com cereais ou ovos. Ao comer salgadinhos, por exemplo, compense com frutas e muita água para diminuir o inchaço. Nos churrascos, o acompanhamento ideal são as saladas verdes. Já na praia, os sorvetes podem ser intercalados com picolé, frutas ou oleaginosas. E, junto com bebidas alcoólicas, ingira mais água”, ensina.

Fonte: Cristiane Molon é médica especializada em nutrologia com pós-graduação em Prática Ortomolecular e Saúde da Família, além de especialização em Medicina do Esporte

Produto à base de hibisco e com stevia ajuda na perda de gordura corporal

Que tal incluir na alimentação uma bebida gostosa e saudável para ajudar a perder aqueles quilinhos extras e estar com o corpo em forma para o verão? Essa é a novidade da Grings Alimentos Saudáveis, com a linha Hibiscus Fruit, pó para preparo de bebida feito à base de cálice da flor de hibisco combinado com polpa de frutas, adoçado com stevia – adoçante natural – e disponível em quatro versões: Abacaxi com Hortelã, Cranberry, Limão e Tangerina com Gengibre.

Para que o preparo seja mais versátil e prático, a embalagem, em forma de sachê, tem 6 gramas e é dividida em duas partes destacáveis; sendo que cada metade rende 500 ml, medida ideal para ser adicionada diretamente em squeezes ou outros tipos de garrafas para levar à academia, escritório e outros ambientes. O produto pode ser preparado com água fria, gelada ou quente, conferindo ainda mais versatilidade à novidade.

Por conter stevia, o Hibiscus Fruit é um produto natural indicado para todas as pessoas que desejam e precisam substituir o açúcar por opções mais saudáveis. Além disso, a segurança do consumo da stevia para diabéticos é atestada por estudos científicos e por entidades de especialistas em ingredientes, como o JECFA, comitê internacional de especialistas gerido pela Organização Mundial da Saúde (OMS), e a Autoridade Europeia para a Segurança de Alimentos (EFSA).

Popularmente conhecido pelas propriedades antioxidantes que estimulam a redução do acúmulo de gordura corporal, e consequentemente, a perda de peso, os benefícios do hibisco vão muito além disso, confira abaixo:

-Função diurética: ajuda o organismo na eliminação de toxinas e acúmulo de líquido no corpo;

 

MockupLimao

-Controle da pressão arterial: é rico em substâncias como cálcio, magnésio, potássio e fósforo, tem propriedades cardioprotetoras e vasodilatadoras, que atuam na regulação da hipertensão;

MockupAbacaxi

-Fonte de vitaminas: possui vitaminas A e B2, que contribuem para a saúde da pele, dos ossos e cabelos, também é rica em vitamina C, antioxidante que combate o envelhecimento precoce, aumenta a imunidade do organismo, protegendo contra os radicais livres, doenças cardiovasculares e doenças relacionadas à visão, além de vitamina B1, que age na captação de energia das células, e no metabolismo da glicose;

MockupTangerina

-Fonte de ferro: possui quantidade elevada de ferro, por isso ajuda na prevenção de anemia, e também atua no transporte de oxigênio no organismo, evitando o surgimento de dores de cabeça e cansaço.

MockupCranberry

-Prevenção de câncer: como é rico em fitoquímicos, substâncias antioxidantes que dão a coloração avermelhada e são responsáveis por combater os radicais livres, agentes causadores de envelhecimento celular e doenças como o câncer, protegendo as células do organismo.

-Reduz a taxa de gordura no sangue: contribui para reduzir os níveis de gorduras como colesterol e triglicérides no sangue, atua de forma positiva para a saúde do fígado, que muitas vezes acumula essas gorduras que causam doenças como esteatose hepática e, em casos mais graves, cirrose.

Preço médio sugerido: R$ 4,95

Informações: Grings 

Cistite em gatos: causas, sintomas e tratamentos

A cistite em gatos é um problema urinário bastante comum que provoca muita dor e incômodo ao felino. Trata-se de uma inflamação na bexiga que pode ter origem em diferentes questões ou até ocorrer por causa desconhecida. “Além disso, a doença pode desencadear outros distúrbios no sistema urinário e, se não tratada adequadamente, motiva complicações graves”, explica o médico veterinário da Equilíbrio e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado.

Em geral, a ocorrência dessa enfermidade é mais frequente em animais machos entre dois e seis anos. “A identificação da cistite felina acontece por meio de exame clínico, testes de urina e exame de imagem, sendo importante que, ao fechar o diagnóstico, sejam identificados os possíveis agentes causadores do problema”, explica o médico veterinário.

Causas da cistite em gatos

Diferentemente da maior parte dos animais, as bactérias não são os principais causadores da cistite em gatos. É mais comum que o aparecimento da patologia tenha relação com fatores como:

gato água

-idade;
-alimentação incorreta;
-baixa ingestão de água;
-doenças anteriores;
-obesidade;
-estresse.

Gatos estressados, ansiosos e agressivos sofrem alterações no sistema endócrino, neurológico e de defesa do organismo, e isso aumenta a predisposição do pet ao desenvolvimento de cistite. Nesses casos, o diagnóstico é mais complicado e requer uma análise mais detalhada sobre cada sintoma.

“A cistite causada por estresse ocorre quando o animal vive em um ambiente sem condições adequadas para o desenvolvimento saudável e não recebe os cuidados necessários referentes a alimentação, saúde, atenção e higiene”, conta Machado.

Ainda existem casos de cistite idiopática, em que o agente causador é desconhecido.

Sintomas da cistite em gatos

Quanto mais cedo a patologia for identificada, menos o felino sofrerá com os sintomas e menores as chances de complicações. Para isso, é fundamental manter uma rotina de acompanhamento veterinário e ter atenção às mudanças de comportamento do animal. Caso note algum dos sintomas de cistite em seu animal de estimação, procure a orientação de um especialista para realizar exames detalhados:

usar-a-caixa-de-areia pet love

-periúria (urinar fora da caixa de areia);
-dor ao urinar;
-sangue na urina;
-diminuição na quantidade da urina;
-urina com odor forte.

Existem rações que ajudam a tratar a cistite em gatos?

Os felinos diagnosticados com cistite devem receber medicação recomendada pelo veterinário e ter cuidados especiais com a ingestão de água e alimentação. A melhor ração para gato com cistite deve ter quantidades reguladas de sódio, magnésio e fósforo.

“Equilíbrio Veterinary Urinary foi desenvolvida para oferecer um auxílio no tratamento da cistite, pois proporciona uma nutrição completa ao animal e tem uma formulação específica para não sobrecarregar o sistema urinário”, indica o médico veterinário da Equilíbrio.

UR gatos urinaria.png

Essa ração para gatos possui qualidade super premium, baixo teor de proteínas e pH urinário adequado, tudo para cuidar da saúde do trato urinário do felino.

Fonte: Total Alimentos

 

 

Quatro lugares em São Paulo para comer doces veganos

O crescimento do veganismo, movimento que defende uma alimentação isenta de produtos de origem animal, pode ser também notado no aumento de estabelecimentos que aderiram e passaram a oferecer pelo menos alguns pratos de seu menu nesta linha. É por isso que, cada vez mais, os veganos têm, inclusive, ótimas opções para saciar sua fome de doces.

Confira, abaixo, quatro lugares na capital paulista para comer maravilhosas guloseimas veganas.

  1. San Paolo: a gelateria nordestina abriu recentemente uma unidade em São Paulo, e possui opções de sabores diet, feitos à base de leite de amêndoas, e frutados, à base de água. O cliente ainda pode escolher entre tomar o gelato da maneira comum ou na pedra, especialidade da casa.
    Onde fica: Avenida Rebouças, 3970, Shopping Eldorado, 3º Piso – Pinheiros.

san paolo.png

  1. Big Bang Candy Lab: a doceria, que se autointitula “laboratório de chocolate”, produz doces artesanais com várias opções de recheio, inclusive veganas. O docinho que chama mais a atenção é o candy de caramelo.
    Onde fica: Rua Arthur de Azevedo, 495 – Pinheiros.

big bang.png

  1. Parise Gourmet: a cafeteria trabalha apenas com opções orgânicas, sem leite, artesanais e totalmente vegetarianas. Destaque para as tortas doces geladas e para o “pão de mel” vegano, que contém leite de coco no lugar do mel.
    Onde fica: Rua Indiana, 929 – Brooklin.

parise.png

  1. Holy Nuts Café: o café tem produtos à base de castanhas e nozes, com várias opções veganas, como cupcakes, sorvetes, cappuccinos, e iogurtes. Garantia de alimentação saudável.
    Onde fica: Rua Inácio Pereira da Rocha, 246 – Vila Madalena.holy nuts.png

Dicas de alimentação para gatos filhotes crescerem saudáveis

A melhor alternativa é um alimento que auxilie no desenvolvimento dos ossos e que supra as necessidades nutricionais para a fase do crescimento

Você acabou de adotar um gato filhote e está em busca de um alimento completo para que ele cresça com muita saúde e energia? A melhor alternativa para o seu novo companheiro é uma ração específica que contenha proteínas de alta qualidade para ajudar no desenvolvimento dos ossos, suprir as necessidades nutricionais e que possua vitaminas e minerais essenciais para a fase do crescimento.

Pensando nos cuidados com a alimentação dos gatos logo nos primeiros meses de vida, a Total Alimentos lançou a Max Cat Professional Line Filhote. “A novidade que é livre de corantes e aromatizantes artificiais, rica em nutrientes e vitaminas de qualidade, também contém proteínas selecionadas para o maior aproveitamento, ganho de energia e crescimento forte dos gatos filhotes”, explica o médico veterinário da Max Cat, Marcello Machado.

Max Cat PL_Filhotes_direita

Quantidade

“É imprescindível seguir as recomendações da embalagem quanto a quantidade de alimento para o seu companheiro, pois este cuidado faz com que o gato não corra o risco de se tornar um animal obeso ou com deficiências alimentares”, explica o médico veterinário da Max Cat Professional Line.

Cuidados para escolher ração para gatos

Oferecer o alimento adequado para cada fase de vida é o principal fator para o desenvolvimento correto e saudável, pois cada produto possui características específicas conforme a necessidade nutricional e idade do felino.

gato filhote

“Para entender a importância da escolha da ração para a saúde do seu gato, pense que é dela que o felino absorve os nutrientes que precisa para se manter vivo, se a ração tem falta de algum nutriente, o corpo do gato terá falta dele também”, explica Machado.

Fonte: Total Alimentos

Alimentação saudável diminui transtornos causados pela menopausa

A menopausa consiste em um estado hipoestrogênico (pobre em estrógeno), e que pode afetar adversamente o cérebro, o esqueleto, a pele e os sistemas cardiovasculares e genitourinários, resultando no aumento da severidade e da frequência dos sintomas climatéricos, impactando de forma negativa a produtividade e a qualidade de vida das mulheres.

Um dos sintomas mais conhecidos, o fogacho, por exemplo, é uma sensação subjetiva de calor associada aos sinais de vasodilatação cutânea e queda subsequente da temperatura corporal. Sudoreses diurnas e noturnas, rubor, cansaço, palpitações, ansiedade, irritabilidade e, até mesmo, transtorno do pânico podem acompanhar esse transtorno.

Mas a nutricionista Sabina Donatelli traz uma boa notícia para o universo feminino. Segundo a especialista, os sintomas desagradáveis podem ser amenizados por meio de uma alimentação saudável.

“Tudo que contém açúcar e farinha tem que ser evitado. A alimentação deve ter 65% verduras, legumes e frutas, ou seja, o que sai da terra e os outros 35% devem ser direcionados para carnes, proteínas, gorduras e o tal carboidrato, proveniente de mandioca, cará, inhame e batata-doce são muito mais indicados do que os oriundos dos grãos “, afirma.

legumes frutas organicos

Seguindo essa conduta de consumo, é possível ter uma menopausa sem transtornos. Sabina também afirma que álcool e todo tipo de xenobióticos, como remédios, temperos artificiais, refrigerantes e alimentos industrializados de maneira geral e embutidos não são bem-vindos. “Inclua nesta lista pizza, pão, bolachinhas e macarrão”, aconselha.

É comum neste período a obesidade se manifestar. Caso isso ocorra, recomenda-se promover uma mudança radical, consciente e aliada a uma dieta consistente. Caso a mulher já possua hábitos saudáveis, mesmo não estando próxima da menopausa, vai passar pelo processo sem sofrimento.

“Com um índice de massa corportal dentro do padrão, praticantes regulares de atividade física e com baixa ingestão de açúcares e xenobióticos são candidatas naturais a não sofrerem tanto quando chegam a este período delicado. O recomendável é começar a se preocupar com este assunto a partir dos 35 anos, independente se é mãe ou não”, avalia a nutricionista.

Mesmo que alguns suplementos ou hormônios possam auxiliar nesta jornada, a resposta para o bem-estar ainda está na alimentação saudável. ” Os alimentos ajudam, quando não, resolvem. Conheço mulheres que simplesmente passaram pela menopausa sem ressecamento vaginal. Trata-se de um desafio e requer maturidade diante de si, da vida, do próprio corpo e das outras pessoas”, destaca Sabina.

Mudar hábitos significa escolher o caminho mais difícil. Mas, em contrapartida, é por meio desse novo olhar que se chega a uma velhice muito mais saudável e com disposição sem precedentes.

A nutricionista separou cinco alimentos que devem ser consumidos e que conduzem para uma menopausa saudável. “Aspargos, cogumelos, beterraba, abacate e derivados de soja são excelentes opções”, conclui.

Fonte: Sabina Donatelli é formada e pós-graduada em Nutrição, a profissional alia seus conhecimentos da escola clássica com estudos da fitoterapia e dietoterapia oriental, como a chinesa e a indiana