Arquivo da tag: cachorros

Os benefícios que os cães de apoio emocional proporcionam

O uso de animais como terapeutas é cada vez mais comum para o tratamento alternativo de doenças como depressão e ansiedade

Os apaixonados por animais relatam com facilidade os benefícios da convivência diária com os pets. Por isso, cada vez mais, eles são utilizados para auxiliar no tratamento de diversas doenças. Estudos científicos realizados ao redor do mundo indicam que a presença dos cães no ambiente eleva os níveis de endorfina e diminui o estresse e a ansiedade dos humanos.

Com base nesse comportamento, os cães de apoio emocional vêm ganhando cada vez mais destaque entre as terapias alternativas para o tratamento de doenças como depressão, síndrome do pânico, câncer, entre outras.

Os animais terapeutas podem atuar em diversas frentes, entre as principais atividades está a terapia e a educação assistida. Em ambos os casos, o objetivo é que o pet traga benefícios para a saúde física e emocional dos humanos com quem interagem.

“Para realizar esse trabalho, o animal precisa receber um treinamento especial. Além disso, ele precisa ser sociável, ter um temperamento tranquilo e estar saudável. O cão é o animal mais utilizado para este tipo de trabalho, pois ele se adapta com mais facilidade as situações como adestramento e transporte”, explica a médica-veterinária e Gerente de Produtos da Ceva Saúde Animal, Priscila Brabec.

Após o treino, os cães estão aptos para atuar em terapias assistidas por animais (TAA), que visam ajudar e proporcionar bem-estar durante o tratamento de doenças. A TAA pode ser utilizada como idosos em lares de repousos, pessoas com deficiências mentais ou problemas de aprendizagem, crianças e adultos com problemas de adaptação social, entre outros.

mulher com cachorro carinho.jpg

Na Terapia Assistida por Animais, os pets trabalham com uma equipe multidisciplinar, formada por fisioterapeutas, psicólogos, adestradores, entre outros profissionais. O objetivo da ação é estimular a melhoria e bem-estar dos pacientes em tratamento por meio do desenvolvimento de uma relação afetiva com o animal.

O treino oferecido aos animais irá depender da função que será exercida. Entre os tipos de serviços estão: cão guia, cão ouvinte, cão de alerta, cão de serviço, cão terapeuta, cão de serviço psiquiátrico, cão de alerta de alergia e cão de serviço militar.

Pêlo Próximo

Tendo como missão proporcionar bem-estar para os animais e seus tutores, a Ceva Saúde Animal fechou uma parceria com a Pêlo Próximo, ONG carioca fundada em 2010, que une uma equipe multidisciplinar para realizar Terapia, Atividades e Educação Assistida por Animais, atuando junto a instituições, hospitais e centros de saúde do Rio de Janeiro, promovendo a interação entre seres humanos e animais com o objetivo de proporcionar benefícios terapêuticos.

cachorro pelo próximo.jpg

“Nossa principal missão é proporcionar bem-estar para os animais, por isso, ao conhecer o importante trabalho realizado pela Pêlo Próximo, decidimos atuar como parceiros fornecendo Fiprolex e Canex para os cães e gatos do projeto durante o ano de 2018. Assim, os pets que trabalham com a missão de ajudar no tratamento dos humanos ficarão protegidos contra pulgas, carrapatos e verminoses”, conta Priscila

Fonte: Ceva Saúde Animal

Anúncios

Saiba como as frutas auxiliam na saúde dos cães

Provavelmente os tutores já pensaram em dar frutas como petisco para os cães, mas é importante lembrar que não são todas que fazem bem para seu amigo, apenas algumas possuem propriedades benéficas para a dieta dos cães.

O médico veterinário da Naturalis, Marcello Machado, explica que em hipótese alguma a alimentação do cachorro pode se basear apenas em frutas, pois ele precisa de uma nutrição balanceada com proteínas de qualidade e fibras em níveis ajustados.

“Para atender o paladar dos cães que gostam de frutas, existem rações no mercado pet como a Naturalis, que além de possuir formulação 100% natural, também conta com sabores, vitaminas, sais minerais e os nutrientes da maçã e do mamão, que são poderosos aliados para manter o cão sempre bem-alimentado e saudável”, indica.

A ração com frutas também pode ser uma ótima opção para cães que não sentem atração pela ração comum, pois a ração com frutas possui um odor diferenciado e mais atrativo para o olfato canino. “Além das frutas, Naturalis possui em sua composição verduras, carne, ingredientes integrais, e é livre de conservantes artificiais e corantes para o cão crescer com vitalidade e energia, resultando saúde e a longevidade do animal”, complementa Machado.

O médico veterinário da Naturalis apontou os benefícios da maçã e do mamão para os cães, confira:

cachorro comendo maça

Maçã para cachorro –contém vitaminas B, C e E, rica em probióticos e é uma ótima fonte de fibras para favorecer a função intestinal, possui baixo valor calórico e contribui para manter a imunidade alta e regula a glicemia dos pets.

Mamão para cachorro – assim como a maçã, é fonte de fibras e possui um sabor que agrada muito os cães. Ajuda a melhorar a digestão e possui vitaminas A e C, cálcio e potássio.

Fonte: Total Alimentos

 

 

Tem festa junina para pets? Tem, sim senhor

Para dar início ao calendário de eventos juninos, Curitiba terá festa diferente neste sábado (9)

As festas juninas não vão animar apenas os humanos de Curitiba neste ano. A docg., primeira empresa de vendas diretas de produtos pets no Brasil, realiza, neste sábado (9), o Arraiá Animal de Bão para petlovers e seus bichinhos de estimação.

Além da decoração e comidas típicas, os convidados poderão tirar do armário as roupas quadriculadas e remendadas e usar a criatividade para preparar seus animais de estimação para a festa, que acontece na loja da marca, em Curitiba.

cachorro festa junina

Durante toda a tarde eles podem aproveitar as atrações como pescaria e brincadeiras para os pets no amplo jardim – um espaço seguro para os cães se divertirem. Após as brincadeiras, os animais contam ainda com uma mesa de petiscos e ração da marca para degustarem.

Já os tutores podem escolher entre as variedades gastronômicas dos food trucks: Volante Birra Mobile, com opções de chopp, La Boca Gatrobar, que oferece diversos petiscos, e SanChurros, com variações gourmets do doce. “Estamos realizando diversos eventos com o objetivo de integrar os tutores e promover momentos de socialização para os animais”, comenta Juliano Cortes, sócio da docg. O evento inicia às 9 horas e tem entrada gratuita.

docg loja

Evento “Arraiá Animal de Bão”
Quando: sábado, 9 de junho, das 9h às 19h
Local: Loja docg.
Endereço: Rua Chile, 1251- loja 2 – Rebouças – Curitiba/PR
Telefones: (41) 3209-8989 e (41) 99500-2796

 

Leishmaniose tem tratamento que evita eutanásia de cães

Medicamento desenvolvido pelo laboratório francês Virbac também impede que o animal seja transmissor da doença

Diante do surto de leishmaniose constatado em diversas regiões do país, principalmente no Sul e Sudeste, o laboratório francês Virbac, especialista em saúde animal, alerta a população para a possibilidade real de tratamento da doença, sem que o cão precise ser sacrificado – termo popular para eutanásia.

Ainda pouco difundido no Brasil, o tratamento é feito com a administração do único medicamento capaz de conter o avanço da doença. O produto, desenvolvido pela Virbac, teve a comercialização aprovada pelos ministérios da Saúde e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento em 2016.

A falta de informação leva a resultados catastróficos. “Muitos animais são levados à eutanásia sem que o tutor do cão sequer seja informado da possibilidade de tratamento”, avalia Ricardo Cabral, veterinário da Virbac. A questão se torna ainda mais dramática na medida em que, sem o devido tratamento, o animal infectado pode transmitir leishmaniose a humanos, uma doença que pode levar à morte em até 90% dos casos.

Outro grave problema do país é a ausência de dados oficiais sobre a leishmaniose na maioria dos municípios. Os animais são levados à eutanásia, sem que o poder público seja informado. “Assim, um bairro, uma cidade, ou toda uma região pode estar sendo gravemente impactada pelo avanço da doença, sem que a população saiba dos riscos a que está exposta”, afirma o veterinário da Virbac.

O medicamento só pode ser adquirido mediante a prescrição de um veterinário e deve administrado em uma dose diária única de 2 mg/kg durante 28 dias consecutivos. Os animais devem ser reavaliados a cada quatro meses, pois, embora não sejam infectantes, permanecem parasitados pelo resto da vida. Essa reavaliação indicará se há necessidade de um novo ciclo de tratamento.

A miltefosina, princípio ativo do remédio, age na membrana do parasita, provocando sua morte e evitando sua reprodução. “A transmissão ocorre quando as fêmeas do mosquito palha picam cães ou outros animais infectados e depois picam o homem”, explica Cabral.

cachorro leishmanione virbac.jpg

Até a aprovação do medicamento, a recomendação para cães diagnosticados com leishmaniose era a eutanásia. Agora, com o uso do medicamento, o animal poderá obter a cura clínica e epidemiológica, reduzindo significativamente a quantidade de parasitas em seu organismo e, com isso, deixar de ser transmissor da doença.

É importante lembrar que o tratamento dos cães é apenas uma medida necessária para a prevenção da leishmaniose dentro de um conjunto de outras ações. O combate à proliferação do mosquito é fundamental para reduzirmos o número de casos da doença. Isso pode ser feito com a aplicação de medidas simples, que vão desde o uso de repelentes até a limpeza dos quintais e da casa, como retirada das frutas em decomposição, do material orgânico e das folhas que caem das árvores.

Fonte: Virbac

Saiba como cuidar das raças de cachorros preferidas dos brasileiros

Quase metade dos lares brasileiros possuem cachorros, de acordo com o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Os sem raça definida são os preferidos, seguidos por cães das raças Poodle, Pinscher, Labrador e Pit Bull, conforme levantamento recente do Instituto QualiBest, de São Paulo.

“Os cuidados com os cachorros podem variar de acordo com a raça, por isso é importante conhecê-las para garantir a saúde e o bem-estar do seu animal de estimação”, observa o médico veterinário e Gerente Técnico e de Pesquisa Aplicada para Animais de Companhia da Zoetis, Alexandre Merlo.

O especialista dá dicas sobre os cuidados com os cães favoritos dos tutores brasileiros:

1º – Sem Raça Definida

cachorro pata adestramento.jpg

Por serem a combinação de duas ou mais raças, não apresentam padronização de suas características, mas geralmente são carinhosos, inteligentes, leais e brincalhões. É importante manter uma alimentação adequada com rações próprias para cães, ficar sempre de olho no calendário de vacinação e promover passeios regulares. Muitos tutores acham que estes cães são mais resistentes por causa da mistura de raças, o que não é verdade. Portanto, não se pode negligenciar a alimentação ou os cuidados básicos desses cães.

2º – Poodle

poodle

Há três tamanhos oficiais: Toy, Miniatura e Médio. Essa é uma raça de cães mais inteligentes e obedientes. São ótimos com crianças, amigáveis, ativos e aprendem rápido, por isso é importante cortar maus hábitos rapidamente. Os pelos do Poodle não caem quando estão mudando, portanto é importante escová-los com frequência para que não se emaranhem e machuquem o animal. Outra característica que exige atenção é o fato de os olhos lacrimejarem constantemente. Limpe diariamente ao redor dos olhos com um pano umedecido em água morna. Também fique atento às suas orelhas, pois cães com orelhas grandes podem desenvolver infecções.

3º – Pinscher

Miniature Pinscher puppy, Orla, standing
Foto: Warren Photographic

Há duas variações:  Anão ou Mini. São pequenos, mas enérgicos e corajosos, o que pode levá-los a entrar em confusão com cães maiores. Por isso, é importante ficar atento a eles durante os passeios. Esses pequenos são teimosos e independentes, podem não ser amigáveis com desconhecidos – mas de forma geral são carinhosos da maneira deles – e gostam de estar perto dos donos. São destemidos, apesar do tamanho e fragilidade do corpo, o que pode levar a fraturas em caso de quedas. São famosos por serem barulhentos. Assim como o labrador, os pinschers têm tendência para a obesidade, por isso devem fazer exercícios diários e seguir alimentação balanceada.

4º – Labrador

cachorro labrador

É ativo, sociável e gosta muito de companhia. Esses cães têm a fama de não gostarem de banho, mas essa raça é uma das poucas que adora nadar e estar em contato com água. Labradores precisam de atenção para não adoecerem, pois são muito apegados a seus tutores. Em geral, é uma raça fácil de conviver e educar, mas também apresentam tendência à obesidade, por isso precisam de alimentação regulada e exercícios diários.

5º- Pit Bull

American Pit Bull Terrier sitting on grass in spring
Foto: Warren Photographic

Essa raça é conhecida pelo seu porte atlético e por ser dotada de força, agilidade e energia. São polêmicos por sua agressividade, mas isso não passa de mito. Como quaisquer outros cães, terão o comportamento de acordo com os ensinamentos do tutor, por isso é importante conhecer bem essa raça antes da adoção. São cães enérgicos, adoram passear e são apegados aos donos. Portanto, podem sofrer se os tutores passarem pouco tempo com eles. Outra questão importante é a região onde vão morar: eles preferem climas quentes por causa da pelagem curta. A pele pode ser um ponto de atenção nessa raça – as infecções e alergias são bastante comuns.

“Independentemente da raça do cão, é importante levá-lo com regularidade ao médico veterinário e estar sempre atento ao calendário de vacinação, alimentação e exercícios”, finaliza Alexandre.

Fonte: Zoetis

Inflamação gastrointestinal em cães

A inflamação gastrointestinal em cães também é conhecida como gastroenterite canina e pode ser desencadeada por infecções, alimentação inadequada com alimentos mal conservados, água contaminada, plantas tóxicas e contato com outros animais doentes. Trata-se de um problema que atinge as mucosas intestinais e estomacais, causando muito incômodo e dor ao cão.

“A gastroenterite não é uma doença grave, mas deve ser tratada para evitar que o quadro se agrave e leve a complicações. Para o diagnóstico, é fundamental ir ao veterinário, que fará exames clínicos e laboratoriais no animal para, então, indicar os cuidados necessários para a sua recuperação”, orienta o médico veterinário da Equilíbrio e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado.

Sintomas da inflamação gastrointestinal

É importante que observe o comportamento do cão para notar algum indício de que há algo fora do normal. Veja quais os sintomas mais comuns desse distúrbio gastrointestinal:

• vômitos frequentes;
• dor abdominal;
• diarreia;
• cachorro não quer comer nem beber água;
• apatia.

cachorro doente abatido deitado

Como escolher qual a melhor ração para inflamação gastrointestinal em cães

Um dos cuidados importantes para evitar a inflamação no intestino e no estômago é controlar a alimentação. “Não permita que o cão tenha acesso a outros alimentos sem ser ração para cães. O sistema digestivo dos cães precisa contar com alimentos especificamente preparados para eles. Assim, pode-se garantir que terão todas as suas necessidades nutricionais atendidas sem nenhum tipo de agressão ao seu organismo”, explica o médico veterinário.

A alimentação dos cães também é uma questão importante durante a recuperação da doença. Em geral, quando o problema é diagnosticado, recomenda-se uma restrição alimentar com o objetivo de aliviar a inflamação e não sobrecarregar o sistema digestivo.

cachorro no veterinario salsicha

“Para que essa recuperação aconteça sem que o cão deixe de se alimentar, a melhor ração é Equilíbrio Veterinary Intestinal que é desenvolvida com proteína vegetal hidrolisada – um ingrediente de alta digestibilidade. Além disso, essa ração para cães é enriquecida com FOS e MOS, prebióticos que ajudam a recuperar e manter a saúde intestinal”, indica Machado.

É importante ressaltar que a alimentação dos cães com essa ração deve ser feita conforme a recomendação de um veterinário, sempre respeitando o período de tratamento e as porções adequadas.

Fonte: Total Alimentos

Pets para adoção ganham dia de beleza especial

Petz promove ações sociais para incentivar doações e ajudar instituições parceiras
que cuidam de pets abandonados e cães-guia

Quarenta e três cães para adoção vão ganhar uma sessão especial de banho e tosa nesta segunda-feira (14), na Petz. Após terem sido resgatados das ruas, eles passaram por uma avaliação veterinária, foram vacinados, vermifugados e agora vão ganhar um novo look antes de evento de adoção. Os cães serão levado à Petz Alto da Boa Vista (Av. Adolfo Pinheiro, 1.600, Santo Amaro) para participar, pela primeira vez, do Dia da Beleza.

O objetivo dessa ação vai além da higienização e da estética. “A medida permite a socialização desses animais com outras pessoas, o que contribui para o bem-estar e ainda aumentam as chances de adoção para eles”, afirma a veterinária Karina Mussolino, gerente de clínicas da Petz..

Nos dias 19 e 20, os 43 cães vão participar de um megaevento de adoção na Petz Marginal Tietê, com apoio do Projeto CEL, e poderão ganhar uma nova família. O evento faz parte da semana de ações sociais promovidas pela rede de pet shop, para incentivar a doação e a arrecadação de donativos às instituições que buscam um novo lar para os pets resgatados das ruas. Este ano também participa o Instituto IRIS, que desenvolve projetos de inclusão social de deficientes visuais com cão-guia.

Petz ação banho2Petz ação banho3

Adoção

A Petz realiza em todos os finais de semana eventos de adoção. No ano passado, o projeto Adote Petz em parceria com 18 ONGs encontrou um novo lar para 5.198 pets, uma média de 108 adoções por semana. Desde o início do projeto, em 2007, esse número já passou de 30 mil.

Informações: Petz

 

Mães de animais de estimação ganham eventos exclusivos

Opções para celebrar o dia das mães em família não faltam: almoços, jantares e passeios estão entre as favoritas. E para as mamães que consideram seus pets como filhos? Também não faltam alternativas para curtir a data festiva. A recém-inaugurada loja da marca docg., localizada no bairro Rebouças, em Curitiba, realiza atividades para as mães que pretendem celebrar a data com seus bichinhos.

Na quinta-feira, as mamães de pet se encontraram na loja para uma tarde gourmet, com direito a bate-papo sobre o comportamento dos bichinhos e degustação de ração e petiscos para os animais. Além disso, uma adestradora promoveu atividades recreativas e dá dicas para a educação dos bichinhos. Brincadeiras com bambolês, percurso com cones e caça aos petiscos são algumas das atividades preparadas para os pets.

docg 2

Já no sábado (12) a dica será relaxar: a loja promove aula de massagem para as mamães aplicarem nos cães. Um momento especial entre “mães e filhos” e também de convivência entre os participantes. A aula será ministrada pela médica veterinária Renata Novak, da Physius Reabilitação Veterinária, e a entrada é gratuita. Para participar basta fazer a inscrição antecipadamente pelo telefone (41) 3209-8989.

docg banho cachorro

Além disso, os cães podem se divertir no amplo jardim da loja, degustar petiscos, tomar um banho e cuidar do visual para o fim de semana. O espaço Pet Spa possui uma decoração diferenciada com banheiras vitorianas e um menu de serviços para o tutor montar o serviço de beleza do pet.

O cardápio possibilita desde a escolha do shampoo que será utilizado, até tratamentos como hidratação nos pelos e patas e a seleção do perfume que mais combina com o animal. Entre os dias 10 e 12, a loja oferece 25% de desconto nos banhos agendados antecipadamente.

docg cachorros

Enquanto esperam, as mães podem degustar um delicioso lanche. E, ao final do passeio, ainda recebem uma pequena surpresa. “Queremos retribuir a atenção e o carinho das nossas mamães clientes com momentos agradáveis e divertidos”, destaca Juliano Cortes, sócio da docg.

docg loja

Dia das mães com promoções e sorteios
Quando: sábado, 12 de maio, das 9h às 19h

Aula de massagem com Renata Novak
Quando: sábado, 12 de maio, das 11h às 11h30 e das 13h30 às 14h
Inscrições: gratuitas com agendamento antecipado por telefone
Loja docg. – Rua Chile, 1251- loja 2 – Rebouças – Curitiba/PR

Informações: docg.

 

Mulheres comemoram o Dia das Mães com seus filhos e pets

Animais de estimação são um bom treinamento para a maternidade, um exercício de responsabilidade e afeto diário

Muitos casais, hoje, optam por ter um pet antes de ter um filho. É claro que a criação de uma criança é diferente da de um animal. Porém, não deixa de ser uma forma de praticar responsabilidades, obrigações e cuidados, além de exercitar o afeto e outros sentimentos e virtudes que serão colocados à prova com a chegada de um bebê, como a paciência.

Foi o caso da pediatra Cecilia Theberge Bigio, que decidiu ser “mãe” de cachorro durante cinco anos antes de ter seu primeiro filho, Daniel, hoje com quatro anos, e afirma que a experiência foi muito importante para a maternidade. Katleen Vicari teve vários pets antes de optar recentemente pela adoção de Maria Eduarda e Maria Helena. Já a empresária Bruna Sena Neves Tancredo, grávida de uma menina, decidiu pela maternidade após sentir o amor incondicional dos buldogues franceses Rico e Barão.

Segundo o médico-veterinário Eduardo Gianini Xavier, da Clínica e Hospital Veterinário 24h Cão.Com, de forma geral atualmente o nível de comprometimento das pessoas com seus pets é muito semelhante ao dispensado aos membros da família. “Desse modo, ter um pet antes de um filho acaba sendo um interessante treinamento para as mamães, principalmente as de primeira viagem. Os cuidados com a higiene, a observação de possíveis disfunções de saúde e a preocupação com o conforto e bem-estar acabam sendo muito semelhantes”, afirma.

A grande dificuldade da identificação de doenças nos pets ocorre pela sua limitada capacidade de comunicação para expressar dores e desconfortos. Apenas os tutores mais observadores e preocupados tendem a identificar sinais ou comportamentos fora do padrão normal. “Essa habilidade acaba sendo bastante útil nos primeiros anos de vida da criança, período no qual ela também apresenta limitações para verbalizar quando algo vai mal”, explica Xavier.

Estudos também revelam as vantagens da convivência de pets com crianças, mostrando que eles contribuem com seu desenvolvimento social e emocional, ensinando-as a ter respeito pelos animais e conceitos de responsabilidade. Eduardo adverte apenas que essa interação deve ser assistida pelos pais para garantir que seja saudável e segura para ambos.

Mãe de coração

Foto case Katleen

Desde a infância, Katleen Vicari cresceu na companhia de cães. Após o casamento, ela e o marido compraram dois cães da raça Yorkshire, Bela e Tobias, hoje com 14 anos. O amor pelos animais a levou a adotar a vira-lata Pretinha, que viveu com eles por oito anos. Em 2011, Jolie, outra esperta vira-lata, foi adotada. O convívio com seus pets lhe rendeu muitos aprendizados úteis para a nova etapa de sua vida: a de mãe das recém-chegadas à família Maria Eduarda, seis anos, e Maria Helena, três anos.

“Os animais gostam de rotinas e limites, como toda criança. Quando se fala assim para pessoas que só têm filhos e não cachorros, elas te olham meio estranho, muitas acham um absurdo comparar uma criança a um pet, mas hoje, após ser mãe, reafirmo o que falava antes”, conta a mamãe.

Para Katleen, as crianças dependem dos pais, assim como os animais de estimação. “Você é responsável por aquela vida. Eles têm sentimentos e necessidades que precisam ser atendidos. Nos afeiçoamos a eles e procuramos fazer o que esta ao nosso alcance para que sempre estejam bem”, afirma.

E tem amor para todos. “Percebemos que os cachorros despertam nas meninas sentimentos bons, de tranquilidade, de amor e de companheirismo. Não raro pego a Duda falando para o Tobias: ‘Te amo, nego!’”, conta.

O Dia das Mães de Katleen é em família, com pessoas e bichos juntinhos. “Passamos a data na casa da minha mãe. Eu levo meus três pets, minha irmã leva os três dela. A festa é completa, com todas as mães e seus filhos humanos e patudos”.

Para quem pensa em ter um pet antes da maternidade, Katleen aconselha: “Um animal não pode ser considerado um brinquedo de experimento pré-maternidade. Se a pessoa quer ter, precisa ser porque gosta de animais e não para fazer um teste, por ouvir que é uma experiência rica antes de ser mãe”, adverte.

Shanti, a primogênita

Foto Cecília e Família

Em 2009, com apenas três meses de vida, Shanti teve úlcera na córnea e precisou passar por uma cirurgia de urgência. O pós-operatório incluía a aplicação de colírio de duas em duas horas, o que exigia que Cecilia Theberge Bigio acordasse várias vezes de madrugada. Depois dessa foram mais três cirurgias nos olhos, além de dermatite atópica e uma anemia autoimune, que exigiu transfusão de sangue.

Shanti é uma pequenina e adorável Shih Tzu de nove anos que trouxe muitos ensinamentos para sua família. “Foi um estágio muito bom antes da maternidade. Aprendemos a cuidar de um ser dependente, a alimentar, ter responsabilidades, sofremos quando ela ficava doente”, conta a pediatra Cecilia, que é mãe de Daniel, quatro anos, e de Rafael, três meses.

Ela recomenda às mulheres a experiência de ser “mãe” de um pet antes de engravidar. “Uma conhecida minha já se desesperou com o cachorro e decidiu nem ter filhos”, conta. E afirma que a tarefa não é fácil, mas compensa: “Essa resistência para cuidar deles quando se está cansada, a questão de ter alguém que depende de você, o laço afetivo que se cria, a preocupação quando algo não vai bem”.

O Dia das Mães é comemorado por Cecilia em família, com o marido Leandro e seus “três filhos”, como ela costuma dizer. Shanti, a “mais velha”, é cuidadosa com seus “irmãos”. “Ela não desgruda dos meninos, avisa quando o Rafael está chorando e quer lambê-lo como se fosse sua cria”.

À espera da primeira filha

buldogues
Reprodução Facebook

A empresária Bruna Sena Neves Tancredo está grávida de 28 semanas de uma menina. “Ainda sem a experiência de ser mãe, posso afirmar que desde já o Rico e o Barão têm uma forte ligação com minha filha. Eles estão muito atenciosos comigo e tenho certeza de que o coração deles está em sintonia com o dela”, afirma. Rico, seis anos, e Barão, sete anos, são seus buldogues.

“Meu coração se enche de alegria quando falo sobre eles. O Rico é minha paixão. Ele me mostrou um mundo encantador e cheio de amor que eu jamais pensei existir. Um amor tão puro que me emociona cada vez que me refiro a ele. Com um temperamento sapeca e ao mesmo tempo manhoso, ele é a alegria dos meus dias”, conta Bruna. A experiência a levou a adotar posteriormente o companheiro e amoroso Barão, pai de Rico.

Para Bruna, o convívio com os animais é uma preparação para a maternidade, já que ambos precisam de nós para crescer e serem felizes. “Indico os pet para todas as pessoas do mundo. Ter um amigo destes diariamente ao nosso lado é algo sensacional”, garante.

Fonte: Clínica e Hospital Veterinário 24h Cão.Com

 

Cobasi e ONG realizam evento de adoção na loja Marginal Pinheiros

No sábado, 12 de maio, a Cobasi em parceria com a ONG Aliança com a Vida irá realizar um evento de adoção de cães nas dependências da loja localizada na Avenida das Nações Unidas, 19579, Santo Amaro, São Paulo – SP.

O evento acontece aos sábados, das 12h às 18h, e para adotar um dos animais é necessário ser maior de 18 anos, portar o documento de identidade, ler e assinar o termo de adoção. Todos os animais disponíveis para adoção estão castrados, vacinados e vermifugados.

O evento acontecerá uma vez por mês, no mesmo horário por tempo indeterminado. Essa ação faz parte das ações de incentivo a adoção da Cobasi que tem dois centros de adoções na cidade de São Paulo em parceria com ONGs locais e realização de eventos de adoção em parceria com instituições de proteção animal em diferentes cidades do Brasil.

dog cachorro cão

Serviço
Evento de adoção de cães
Realização: Cobasi e ONG Aliança com a Vida
Local: Cobasi Marginal Pinheiros – Avenida das Nações Unidas, 19579, Santo Amaro, São Paulo
Datas: 12 de maio; 23 de junho; 7 de julho; 18 de agosto; 22 de setembro.
Horário: das 12h às 18h

Informações: Cobasi