Arquivo da tag: canjica

Arraial sem contaminação com Dr. Bactéria

Arrasta-pé, quadrilha e fogueira. Canjica, bolo de fubá e pamonha. Arraial que é bom vira a noite e tem barraca de alimentos saudáveis e bem conservados. Embora nem sempre se possam reconhecer guloseimas estragadas só pela aparência ou pelo gosto, é preciso não ceder à tentação da maçã do amor ou da paçoca de amendoim de olhos fechados.

Em cada barraca, algumas regras básicas devem guiar o consumo, o preparo e o armazenamento dos quitutes. Caso contrário, os riscos de contaminação são grandes e as conseqüências, muitas vezes, graves – nem santo ajuda.

“Os organizadores do arraial devem lembrar que bolos e doces à base de creme de ovos e chocolate podem se deteriorar rapidamente. Por isso, não devem ser mantidos em temperatura ambiente. A canjica, por exemplo, deve ser servida bem quente; caso contrário, a menos de 60°C, será contaminada por bactérias. Portanto, se não estiver na temperatura recomendada, não tenha vergonha: peça para que a coloquem no fogo de novo antes de servir”, diz o biomédico Roberto Martins Figueiredo, conhecido como Dr. Bactéria.

bolo de fuba da cecilia

O mesmo não acontece com os bolos secos, como o de fubá, a pipoca e o quentão – eles dificilmente causam problemas à saúde.

hotdogdaTia

Na barraca de cachorro quente e salsichão, o perigo ronda com a Listeria monocytogenes, bactéria que pode causar diarreia, cólicas intestinais e aborto até 12 horas após a ingestão. Para evitar atropelos, evite consumir o produto in natura, cru, ou com maionese caseira. Verifique se os responsáveis pela barraca mantêm a salsicha refrigerada (a menos de 5ºC ou congelada) até a hora de colocá-la em água fervente, onde deve permanecer totalmente submersa. E bom apetite.

churrasco-kebab-carne
Churrasquinho bom é aquele livre de Escherichia coli, micro-organismo que se torna ativo no corpo humano, provocando diarreias e cólicas, entre outras complicações terríveis, quando se consome a carne malpassada ou quando foi não foi corretamente refrigerada. Prefira o alimento preparado na hora, sob seus olhos, e peça-o bem-passado.

farofa-de-frutas
Outro foco de contaminação é o prato de farofa, aquele onde quem compra o espetinho molha a carne e a leva à boca, e mergulha de novo no prato e morde mais um pedaço. No fim, essa farinha está cheia de saliva e vira um caldo de reprodução de bactérias. Para evitar isso, adote o hábito de só passar a carne uma vez no prato de farinha ou peça para que ela seja acondicionada em um recipiente parecido com o de mostarda ou catchup, mas com bico mais largo, para que, ao passar de mão em mão, seja salpicada individualmente.

milho alvimann
Foto: Alvimann/Morguefile

Quanto ao milho cozido, saiba que ele só pode ser consumido sem o perigo de contaminação pelo Bacillus cereus se for mantido em água quente, ou seja, a mais de 60°C, e conservado em caixa térmica. Em qualquer hipótese, lembre-se de não comprar espiga que esteja em temperatura ambiente ou fora da água quente há mais de duas horas.

Pinhao cunha tur
Foto: Cinha Tur

A mesma bactéria pode se instalar no pinhão, provocando desordem intestinal, se ele for mantido também em temperatura inferior a 60°C por mais de duas horas. Armazená-lo na geladeira em grandes porções ou reaquecê-lo inadequadamente também não é uma boa ideia. Para evitar problemas, ele precisa ser refrigerado em pequena quantidade, inicialmente descoberto. Antes de ser servido, deve ir para a água fervente a pelo menos 80°C.

pe_de_moleque

Pé-de-moleque e paçoca de amendoim – quem diria? – podem ser um verdadeiro veneno. A utilização de amendoim embolorado na confecção dos quitutes pode ser muito prejudicial à saúde e traz até mesmo risco de câncer hepático. Por isso, desconfie do que está levando à boca. O mesmo acontece com a maçã do amor: se ao morder você observar bolor na parte interna, jogue fora.

prato descartavel indiamart
Foto: Indiamart

“Vale sempre lembrar o quanto o uso de pratos, copos e talheres descartáveis pode ser benéfico em ocasiões e festas muito concorridas. A reutilização de louça mal lavada pode facilitar a proliferação de bactérias e resultar em viroses e outras doenças transmissíveis pelo contato. Todavia, se usar material descartável – principalmente canudinhos –, preste bem atenção na hora de jogá-lo fora. Dê um nó bem dado nos canudinhos e inutilize copos, pratos e talheres, de maneira que não possam ser reaproveitados por gente inescrupulosa”, finaliza Dr. Bactéria.

Anúncios

Receitas para fazer sucesso no seu arraial

Nada melhor do que aproveitar as Festas Juninas para preparar receitas deliciosas para a família e amigos e reviver essa tradição tão popular em várias regiões do país. Para deixar esse mês ainda mais gostoso a chef da Nita Alimentos, Edivânia Reis, reuniu algumas receitas fáceis de preparar para quem quer pular a fogueira não dispensa uma boa quadrilha!

As sugestões da chef para o mês são Canjica, Cupcake de Amendoim, Bolo de fubá Cremoso, Arroz Doce e um delicioso Cachorro Quente de Forno! Aproveite as dicas e bom apetite. Confira:

CACHORRO QUENTE DE FORNO

cachorro_quente_de_forno_web_

Ingredientes
Massa:
2 xícaras (chá) de Farinha de Trigo Nita
2 colheres (sopa) rasas de Fermento em Pó Nita
2 xícaras (chá) de leite
1 xícara (chá) de óleo
3 ovos
150g de queijo ralado
Recheio:
500g de salsichas picadas
100g de maionese
2 tomates em rodelas sem sementes
200g de muçarela

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes da massa no liquidificador. Em uma forma untada e enfarinhada, despeje metade da massa e acrescente as salsichas, o tomate, a maionese e a muçarela. Cubra com o restante da massa e polvilhe com o queijo ralado. Asse em forno baixo (180°C) até ficar dourado. Decore com batata palha.

CANJICA

canjica_web_

Ingredientes
1 ½ colher (sopa) de Farinha de Trigo Nita
1 xícara (chá) de milho para canjica
300 ml de água
1 pitada de sal
1 pau de canela
½ xícara (chá) de açúcar
50g de coco ralado
300 ml de leite
1 lata de creme de leite

Modo de preparo
Coloque a canjica de molho na água por meia hora. Em seguida, coloque a canjica na panela de pressão com a água, a pitada de sal e a canela e leve para cozinhar por 10 minutos. Desligue o fogo e retire o ar da panela para abrir. Coloque o leite, o açúcar, o coco ralado e leve novamente para cozinhar por 15 minutos na panela de pressão. Dissolva a farinha de trigo no leite condensado e coloque na canjica e deixe cozinhar até engrossar bem.

CUPCAKE DE AMENDOIM

cupcake_de_amendoim_web_

Ingredientes
Massa:
1 e 1/4 de xícara (chá) de Farinha de Trigo Nita
1 e 1/2 colher (chá) de Fermento em Pó Nita
2/3 de xícara (chá) de açúcar mascavo
1/4 de xícara (chá) de pasta de amendoim
3 colheres (sopa) de manteiga em temperatura ambiente
1 colher (chá) de essência de baunilha
1 ovo
1 pitada de sal
1/4 de xícara (chá) de leite
Recheio e Cobertura:
1 lata de leite condensado
1/2 lata de creme de leite
2 colheres (sopa) de amendoim triturado sem casca

Modo de preparo
Massa: Na batedeira, bata o açúcar mascavo, a pasta de amendoim, a manteiga e a essência de baunilha por três minutos. Junte o ovo, batendo bem após adicionar. Peneire junto a farinha de trigo, o sal e o fermento. Sem parar de bater, acrescente essa mistura à batedeira, aos poucos, intercalando com o leite até ficar homogêneo. Preencha com a massa as forminhas para cupcakes até a metade. As forminhas de papel devem ser colocadas dentro de formas de metal para manterem a forma. Leve ao forno pré-aquecido em temperatura média (180ºC) por 30 minutos. Retire e deixe esfriar. Recheio: Coloque todos os ingredientes em uma panela. Leve ao fogo e cozinhe até desgrudar levemente da panela. Deixe esfriar e coloque na manga de confeiteiro com bico pitanga. Faça um furo central em cada cupcake e preencha com o recheio e continue formando uma pitanga. Salpique amendoim picado por cima.

BOLO DE FUBÁ CREMOSO

Bolo_de_fuba_cremoso_web_

Ingredientes
1 xícara (chá) de Farinha de Trigo Nita
1 colher (sopa) de Fermento em Pó Nita
3 ovos
2 colheres (sopa) de margarina
3 xícaras (chá) de açúcar
100g de queijo parmesão ralado
4 xícaras (chá) de leite
1 ½ xícara (chá) de fubá

Modo de preparo
Bata os ovos, a margarina, o açúcar, o queijo ralado e o leite no liquidificador. Acrescente aos poucos a farinha, depois o fubá e deixe bater por dois minutos por último acrescente o fermento. Despeje a mistura em uma forma untada e enfarinhada e leve ao forno em temperatura baixa (180°C) por aproximadamente 45 minutos. Deixe esfriar e depois corte como desejado.

ARROZ DOCE

arroz_doce_web_

Ingredientes
2 colheres (sopa) de Farinha de Trigo Nita
2 xícaras (chá) de arroz
4 xícaras (chá) de água
1 colher (café) de sal
Canela em pau a gosto
50g de coco ralado
1 litro de leite
1 xicara (chá) de açúcar
1 lata de leite condensado

Modo de preparo
Cozinhe o arroz na água com o sal e a canela em pau. Quando estiver acabando a água verifique se o arroz amoleceu. Adicione o leite, o açúcar e o coco ralado. Acrescente o leite condensado já misturado com a farinha de trigo e deixe cozinhar até ficar cremoso.

Fonte: Nita Alimentos

 

Dica de receita: canjica

Seja para levar na Festa Junina ou para consumir em casa com amigos e parentes, uma das receitas mais típicas de junho é a canjica. E a Mondial ensina uma receita prática e rápida dessa delícia. Confira:

Ingredientes
250g de milho branco para canjica
1 pau de canela
3 cravos-da-índia (tempero a gosto)
250ml de leite de coco
1 lata de leite condensado
100ml de creme de leite fresco ou de caixinha
300g de açúcar (tempero a gosto)

Modo de preparo
Lave os grãos de milho em um escorredor e coloque-os na Panela Eletrônica de Pressão com o pau de canela e os cravos, e em seguida, adicione a água, deixando o milho submerso. Cozinhe-os por 40 minutos aproximadamente. Após o intervalo, retire os grãos da panela e veja se os grãos estão macios. Se necessário coloque mais água e volte a cozinhar por mais 10 minutos. Abra a panela com cuidado e acrescente o leite de coco e o condensado. Misture bem, prove e adicione o açúcar a gosto. Deixe cozinhar por mais 10 minutos com a panela aberta para engrossar um pouco. Adicione o creme de leite no fim e mexa bem. Sirva quente.

canjica.jpg

Produto utilizado: Panela Eletrônica de Pressão Pratic Cook Premium PE-12

• Possui seis funções programáveis
• 2 válvulas de segurança
• Display digital
• Acompanha cuba removível
• Prepara feijão, carnes, sopas, legumes, arroz e muito mais

panela mondial

Preço sugerido: R$ 359,90

Fonte: Mondial

Saiba quais são as alternativas saudáveis para as comidas típicas das festas juninas

As comidas típicas das festas juninas podem ser deliciosas, mas é preciso estar atento ao consumo de sódio, açúcar e gordura. Pensando nisso, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo recomenda alguns cuidados para consumir as receitas – e aproveitar melhor as festividades.

De acordo com Etelma Maria Mendes Rosa, nutricionista da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), o consumo desses pratos típicos deve ser moderado devido à quantidade calórica das preparações. “É preciso fazer uma restrição de consumo ou, se houver possibilidade, preparar as receitas em casa, reduzindo a quantidade de açúcar, de sal ou até mesmo de gordura, dependendo da preparação”, enfatizou.

Alternativas para preparações mais saudáveis e nutritivas:

Milho Verde: cereal fonte de carboidrato contém grande quantidade de fibras, vitaminas e minerais. Procure consumir com pouco sal e pouca manteiga.

milho alvimann
Foto: Alvimann/Morguefile

Pinhão: rico em fibras e minerais como cobre, zinco, manganês, ferro, magnésio, cálcio e fósforo. Possui também ácidos graxos como ômega 6 e 9. Além de ser naturalmente muito saudável, deve ser cozido somente em água.

Pinhao cunha tur
Foto: Cinha Tur

Cuscuz: preparado com farinha de milho, pode ser feito com legumes, ovos, atum, tornando-se um prato bastante nutritivo.

Cuscuz-Paulista2-659x371

Pipoca: cereal integral que, sem excesso de sal ou gordura, é rico em fibras, possui vitaminas E, B1, B2 e os carotenoides, considerados antioxidantes. Além disso, contém minerais como cálcio, sódio, iodo, ferro, zinco, manganês, cobre, selênio, crômio, cobalto, cádmio e fósforo. Em casa, prepare-o no micro-ondas para evitar o uso de óleo; coloque o milho da pipoca dentro de um refratário; leve ao micro-ondas com a tampa própria do aparelho doméstico; deixe de 2 a 4 minutos em potência alta; acrescente pouca quantidade de sal.

PIPOCA

Batata doce: fonte de carboidratos contém magnésio, fósforo, potássio e vitaminas A, B, C, K e E. Pode ser assada no forno, basta embrulhá-la, depois de lavada inteira e com casca, em papel alumínio e levá-la para assar por 50 minutos aproximadamente.

batata doce szafirek
Foto: Szafirek/Morguefile

Arroz doce e Canjica: cereais com fonte de carboidrato. Se preparados com menos açúcar e sem leite condensado, são bem nutritivos. Algumas alternativas para conferir mais sabor são queimar o açúcar no momento do preparo e adicionar raspas de laranja ou canela.

arroz doce tape

Curau e pamonha: fontes de carboidratos. Normalmente levam na composição leite e açúcar. Evite incluir no preparo manteiga, gordura vegetal e leite de coco, pois deixam a preparação ainda mais calórica.

pamonha

Bolo de milho: fonte de carboidrato, leva na composição ingredientes proteicos como leite e ovos. No caso de preparações caseiras, experimente prepará-lo com metade do açúcar da receita e utilize óleos vegetais no lugar da gordura vegetal, da margarina ou mesmo da manteiga.

Receita-Bolo-de-Milho

Vinho quente e quentão: são calóricos por conter álcool e grande quantidade de açúcar, por isso, vale a pena moderar o consumo. Nos preparos caseiros, existem opções sem álcool, utilizando gengibre, casca de laranja, sucos de frutas como laranja, maçã, abacaxi, maracujá, suco de uva integral e as especiarias como, canela e cravo-da-índia.

vinho quente sem vinho

Por Larissa Vidal – Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo 

Maior Arraiá de São Paulo e 100% Vegano durante todo o mês de junho

A VegNice, pensando na preservação dos bens gastronômicos brasileiros em harmonia com todos os seres, promove a Grande Festa Junina Vegana, que em sua 4ª edição de sucesso em São Paulo apresenta novidades, entre elas a variedade de datas e o local.

A maior Festa Junina de SP e Vegana acontecerá em todos finais de semana de junho (sextas,sábados e domingos) e será no local onde posteriormente será inaugurado o Vegan Park (1ª galeria vegana do mundo).

Nos fartos festejos juninos sempre encontraremos diversos tipos de doces e salgados típicos e na versão vegana, essa alegria se estende a todos os seres vivos, pois a tradição culinária, cultural e festiva está sendo de alguma forma mantida e sem causar sofrimento e morte aos animais .

Entre os pratos típicos bolo de milho, de aipim, de batata, de massa puba, chá de amendoim, pé de moleque, pamonha, aluá, cuscuz, paçoca moída na hora no pilão de madeira, café da roça feito diretamente no fogão à lenha; vários pratos típicos juninos adaptados como: buraco quente com jaca louca, canjica e arroz doce sem lactose feito com leite de amêndoas, bolinho caipira recheado de linguiça vegetal, bolos sem glúten etc.

É garantido que na Festa Junina Vegana o sabor e benefícios superam todas as expectativas. Haverá também expositores com artesanatos e produtos industrializados, todos produtos são sustentáveis. A feira também ajudará ONGs de proteção animal e promoverá dentro do evento um espaço para adoção de pets resgatados. O ambiente será animado com musica ao vivo, quadrilha junina, área kids e pets são muito bem-vindos.

cartazzzz

Quanto
Entrada gratuita. Se o coração permitir leve doação de pacote de ração para os pets resgatados que estarão na feirinha de adoção, esse gesto faz enorme diferença na vida deles.
Quando
Sextas, sábados e domingos de junho.
Horários: sexta das 18h às 22h / sábado das 13h às 22h / Domingo 13h às 20h
Local
Av. Conselheiro Rodrigues Alves, 83 , Vila Mariana – ao lado do metrô Ana Rosa – onde, posteriormente, será inaugurado o Vegan Park (1ª galeria vegana do mundo)