Arquivo da tag: coxinha

Três receitas de guloseimas low carb para comer sem culpa

Inspire-se com essas receitas da Chef Low Carb Vanda Hering para manter o equilíbrio da sua alimentação saudável substituindo o carboidrato.

Coxinha Low Carb

coxinha low carb.jpg

Ingredientes massa:
400g de frango cozido e desfiado
200 a 300g de cream cheese
300g de queijo parmesão ou meia cura ralado
sal, pimenta e cúrcuma a gosto

Modo de preparo da massa:
Junte todos os ingredientes deixando o queijo meia cura por ultimo, acrescente o parmesão aos poucos para dar o ponto da coxinha. Não pode ficar muito seco pois não será possível formar a coxinha. A quantidade de queijo parmesão dependerá da umidade do frango desfiado.

Ingredientes recheio:
200 de peito de frango cozido e desfiado
1/2 cebola ralada ou cortada bem fininha
salsinha picada
sal e pimenta a gosto
1 tomate sem pele e sem semente cortado em cubinhos

Modo de preparo recheio:
Refogue no azeite a cebola e acrescente o frango desfiado e os tomates, tempere com sal, pimenta e cozinhe até secar o liquido, junte a salsinha picada.

Preparo da coxinha:
forme a coxinha com a massa, abrindo um circulo redondo com as mãos e recheando com o recheio acima no centro do circulo. feche a massa formando a coxinha e empane a coxinha na farinha de amêndoas temperada com cúrcuma.
Leve ao forno 180 graus por 15 minutos

Biscoito de amêndoas com castanhas-do-pará

biscoito amendoa

Ingredientes:
1 ovo
2 colheres de manteiga
40g de eritritol pulverizado
150g de farinha de amêndoas
100g de farinha de castanha do Pará
1 colher de chá de extrato de baunilha

Modo de preparo:
Bater bem a manteiga com os ovos e o eritritol, acrescentar os demais ingredientes e levar a geladeira por 10 minutos. Cortar os biscoitos com um cortador de biscoitos e levar ao forno pré aquecido por 10-15 minutos a 180 graus.

Bolo de coco com morangos

bolo coco morango.jpg

Ingredientes:
4 ovos
150g de eritritol pulverizado
50g de manteiga
200 ml de leite de coco
300g de coco seco ralado sem açúcar
100g de farinha de coco
1 colher de chá de sobremesa de fermento em pó

Modo de preparo:
Bater os ovos com o eritritol e a manteiga, acrescentar o coco seco ralado sem açúcar e a farinha de coco, acrescentar o leite de coco e o fermento por último. Levar ao forno pré aquecido a 180 graus por 40 minutos.

Decoração: geleia de morangos sem açúcar e morangos frescos para decorar o bolo.

 Vanda Hering
Chef low carb que da cursos por todo Brasil levando comida de verdade que alimenta e conforta a todos. Do salgado ao doce e do simples ao refinado que fazem bem ao corpo e a alma e que agradam a toda a família independente de viver ou não esse estilo de vida.

Chef funcional ensina receitas para deixar o lanche mais saudável

Hábitos saudáveis adquiridos na infância garantem mais qualidade na vida adulta. Ok, isso todo mundo sabe, certo? O grande desafio muitas vezes é colocar isso em prática. Mas se nem sempre é possível convencer os pequenos a trocarem a batata frita pela maçã, que tal oferecer um pão mais natural, e uma coxinha funcional?

Esta é a proposta da chef funcional Lidiane Barbosa, que ensina cada vez mais famílias a mudarem seus pratos levando alimentação saudável, sabores e paladares e, principalmente, seu conhecimento em relação àquilo que colocam na dispensa com o seu Projeto Crescer e Semear:

“O objetivo é despertar o olhar dos pais por meio das crianças para uma alimentação mais saudável, pois acredito que o que se aprende nos primeiros anos de vida levamos para a vida toda. A criança não vai sozinha ao supermercado, não tem o poder de decisão e nem paga conta. As crianças têm vontades, assim como os adultos, mas cabe a nós oferecermos as opções mais saudáveis, ensinando que podemos comer bolos, biscoitos e muitas guloseimas de uma forma natural e saudável”, afirma a nutricionista.

Lidiane garante que preparações integrais, sem glúten, sem leite, sem soja e, se houver a necessidade, sem açúcar também, podem ser muito saborosas. Confira abaixo três receitas que com certeza vão fazer sucesso na hora do lanche do seu filho.

Bolo de abóbora

bolo de cenoura

Ingredientes:
2 xícaras (chá) de abóbora cabotia crua ralada
½ xícara (chá) de óleo de girassol ou óleo de coco
3 ovos caipiras
1 xícara (chá) de açúcar mascavo
1 1/2 xícara (chá) de farinha de arroz integral ou farinha de trigo integral
½ xícara (chá) de coco ralado flocos grossos sem açúcar
1 colher (sopa) de fermento em pó
1 pitada de canela
Óleo de girassol e farinha de arroz para untar e polvilhar a forma

Modo de preparo:
Preaqueça o forno a 180 graus. Bata as claras em neve e reserve. No liquidificador, bata os demais ingredientes, com exceção do coco e do fermento. Coloque a massa no mesmo bowl das claras em neve e mexa delicadamente incorporando aos poucos. Acrescente o coco e o fermento. Leve ao forno por 40 minutos.

Pão de mandioquinha

pao de queijo.jpeg

Ingredientes:
3 xícaras (chá) de mandioquinha (ou tubérculo que tiver) cozida e amassada
½ xícara (chá) de azeite de oliva
1 ½ xícara (chá) de polvilho doce
1 xícara (chá) de polvilho azedo
1 colher (chá) de sal marinho moído
Água filtrada, se necessário, para dar liga

Preparo:
Faça um purê amassando a mandioquinha. Misture todos os ingredientes. Leve em forno preaquecido a 180 graus por 35 minutos.

Coxinha funcional com frango cremoso

coxinha funcional.jpg

Ingredientes

Massa
200 g de farinha de farinha de grão-de-bico
100 g de fécula de batata
350 ml de caldo de galinha caseiro (aquele que sobra do cozimento do frango)
2 colheres de sopa de óleo de coco
4 colheres de sopa de farinha de linhaça

Recheio
200 g de frango cozido e desfiado
3 colheres de sopa de molho de tomate caseiro
5 colheres de sopa de creme de tofu
Sal a gosto

Creme de tofu
200 g de tofu sem sal
4 colheres de sopa de azeite de oliva extra virgem
1 pedacinho de alho
1 colher de chá de açafrão em pó
Salsinha a gosto
Sal a gosto

Farinha funcional (para empanar)
100 g de quinoa em flocos
100 g de gergelim torrado
20 g de semente de linhaça
20 g de semente de chia

Montagem
Azeite de oliva, óleo de coco ou água

Modo de preparo
Bata todos os ingredientes do creme de tofu no liquidificador e acerte o sal se necessário. Também no liquidificador, coloque para bater todos os componentes da farinha funcional. Reserve. Para o recheio, misture todos os ingredientes e reserve. Preaqueça o forno em temperatura média (180 ºC) por 5 minutos. Adicione a farinha de grão de bico e a fécula de batata peneirada aos poucos mexendo sempre, até formar uma massa homogênea. Triture a linhaça e adicione à massa. Ficará uma massa mais durinha que vai soltar do fundo da panela. Não cozinhe muito para que a massa não fique dura. Pegue um pouco da massa, abra na palma da mão e coloque uma porção do recheio. Modele as coxinhas, passe no azeite de oliva, óleo de coco ou água, empane-as na farinha funcional e leve ao forno, preaquecido, durante 20 a 25 minutos.

Chef Funcional Lidiane Barbosa

lidiane barbosa.jpg

Lidiane trocou uma especialização com foco na carreira jurídica pelo curso de técnicas em gastronomia na Escola de Restauració I Hostalatge, de Barcelona, em 2002. Não demorou muito para ela mergulhar de cabeça na gastronomia funcional. Fez pós-graduação e outras especializações na área. Em 2015, teve a oportunidade de expandir seus conhecimentos estudando na Le Cordon Bleu, em Paris. Estudou no Natural Gourmet Institute, em Nova York, Escola Jamie Oliver, em Londres e Matthew Kenney Culinary School em Venice Beach

Lidiane tem como “bandeira” a disseminação da comida “de verdade”, o uso de ingredientes integrais, frescos e orgânicos, incentivo ao produtor local, a utilização das plantas alimentícias não convencionais (PANCS) e a socialização por meio da comida. É também especialista em gastronomia sem glúten e sem outros alergênicos.

A chef é requisitada para consultorias a restaurantes e bistrôs pelo Brasil. No currículo, são 16 estabelecimentos em Belém, Distrito Federal, Espírito Santo, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Santa Catarina, São Paulo etc (lista completa abaixo). Ela também viaja o país comandando cursos e workshops de gastronomia funcional. Já foram mais de 400 cursos e palestras, 80 cidades e um total de mais de 40 mil alunos.

É autora das receitas do livro “Vó Leninha e … O Aniversário de Isabela”, primeira publicação brasileira com preparações funcionais voltada para crianças, em parceria com uma escritora de Santa Catarina

Presidente e Idealizadora do Projeto Crescer e Semear (desde 2015), realizado pela ONG – Instituto Alice Henrique de Campos Gonçalves, também presidido pela mesma, que só em 2018 está alcançado 4500 crianças, 50 merendeiras de 13 escolas públicas da cidade de Blumenau/SC.

 

 

Mr. Veggy lança Coxinha de Jaca

Novidade é mais uma das opções veganas da marca para os fãs desse salgadinho irresistível e tão brasileiro

coxinha_de_jaca 3

Para quem é fã de coxinha e quer saborear uma opção mais saudável e sem ingredientes de origem animal dessa delícia que nasceu em São Paulo e se tornou o salgado mais popular do país, a Mr. Veggy está ampliando seu portfólio de produtos naturais com o lançamento da Coxinha de Jaca, uma versão vegana recheada com jaca, cenoura, brócolis, azeitona e alho, com todos os temperos in natura e um toque final de limão.

coxinha_de_jaca2

Disponível em embalagens com 6 (360g) ou 15 unidades (990g), a Coxinha de Jaca, fonte de proteínas e fibras, vem congelada e é super prática e rápida de preparar. Basta levar ao forno preaquecido (180ºC) por aproximadamente 10 minutos para ficar perfeita.

mrveggy_19set2016_9.jpg

O lançamento já está disponível em mais de 800 lojas, restaurantes, lanchonetes e redes de varejo como Pão de Açúcar, Carrefour, Hirota, Zaffari, St. Marche e Mundo Verde e, caso a pessoa seja moradora de São Paulo, pode receber em sua casa comprando pela lojinha virtual da Mr. Veggy.

Inove no sabor: aprenda como preparar coxinha de carne louca

A coxinha é um dos salgados mais amados pelos brasileiros. Hoje, é possível encontrar uma versatilidade de sabores, do salgado ao doce, proporcionando novas experiências e ampliando o número de apaixonados por essa incrível iguaria nacional.

Pensando nisso, a Tirolez ensina o passo a passo da maravilhosa Coxinha de Carne Louca. Já experimentou algo parecido? Então, arrase. Preparar molhos diversos para acompanhar é uma ótima pedida para deixá-la ainda mais incrível. Aproveite as dicas e bom apetite.

Coxinha de Carne Louca

Ingredientes

Recheio:
1 kg de lagarto em cubos grandes
1 folha de louro grosseiramente picada
2 dentes de alho picados
½ colher (chá) de cominho moído
Sal
4 tomates maduros em cubos grandes
4 colheres (sopa) de azeite
1 cebola grande em cubos pequenos
1 pimentão vermelho em cubos pequenos
1 pimentão amarelo em cubos pequenos
4 colheres (sopa) de vinagre
½ lata de extrato de tomate (70 g)
Pimenta-do-reino

Massa:
3 batatas médias (500 g)
150 g de Manteiga com Sal Tirolez
5 xícaras (chá) de farinha de trigo
1 colher (sopa) de sal

Montagem:
1 sachê de Requeijão Cremoso Tirolez (250 g)
5 claras de ovo
3 xícaras (chá) de farinha de rosca
Óleo para fritar

Modo de Preparo:

Comece pelo recheio: tempere o lagarto com o louro, o alho, o cominho e o sal. Acrescente os tomates, 3 colheres (sopa) do azeite e 4 xícaras (chá) de água (800 ml). Cozinhe na panela de pressão, em fogo médio, por 40 minutos contados a partir do início da pressão. Refogue a cebola e os pimentões no restante do azeite. Quando a panela de pressão já estiver fria, abra-a com cuidado e misture a cebola, os pimentões, o vinagre e o extrato de tomate à carne. Se o caldo tiver secado, adicione de 1 a 2 xícaras (chá) de água (400 ml) e deixe cozinhar por mais vinte minutos. Acerte o tempero com sal e pimenta-do-reino. Reserve para que esfrie.

Enquanto o recheio esfria, prepare a massa: lave bem as batatas e cozinhe-as em 4 litros de água temperada com sal, até que, espetando um garfo, elas estejam macias. Retire as batatas e reserve a água quente. Esprema as batatas com um espremedor, fazendo um purê. Em outra panela, coloque o purê, 5 xícaras (chá) da água quente do cozimento (caso haja pouca água, complete com água fria) e a manteiga. Mexa constantemente e, quando ferver, coloque a farinha de uma só vez. Mexa vigorosamente até formar uma massa lisa e homogênea que desgrude do fundo e das laterais da panela. Retire do fogo e despeje sobre uma superfície limpa e seca. Deixe amornar e sove até que esfrie completamente.

Monte as coxinhas:
Porcione a massa em 65 bolinhas (cerca de 30 g cada). Modele as bolinhas e abra-as com os dedos, formando copinhos (posicione o dedo indicador no centro de cada bolinha e pressione levemente, girando-a). Repita o processo com todas as porções e recheie com a carne louca, pressionando delicadamente o recheio contra as “paredes” da coxinha, para deixar um espaço no centro para o requeijão. Finalize com o requeijão ainda gelado, fazendo um corte pequeno em uma das pontas da embalagem e pressionando-a para preencher a cavidade. Una as bordas das coxinhas, fazendo o acabamento no formato de um bico. Passe-as nas claras e, em seguida, na farinha de rosca. Aqueça o óleo e frite as coxinhas aos poucos, até que estejam douradas. Retire-as com uma escumadeira e deixe escorrerem em um prato forrado com papel-toalha. Sirva a seguir, ainda quentes.

coxinha carne louca

Fonte: Tirolez

Domingo tem festival de rabanada, panetone, coxinha e cerveja artesanal

Festivais destas gostosuras acontecem em local amplo, seguro e coberto, na Vila Mariana, com entrada gratuita. Só de coxinhas serão mais de 40 tipos a partir de R$ 3,00 e rótulos consagrados da bebida que definitivamente conquistou os paulistas. Em paralelo haverá a tradicional Feira Natalina e montada a árvore de Natal Solidária. Som a cargo do DJ Dinho Garcia.

A rainha da gastronomia natalina é a estrela principal do 1° Festival da Rabanada de São Paulo. Mas ela não vem só. Junto, outra delícia da mesa natalina vai saciar os paladares ansiosos por essas guloseimas no3º Festival de Panetones. Para fechar a festa, o Festival de Coxinhas & Cerveja Artesanal. Tudo junto e gostosamente misturado no dia 16 de dezembro, das 12 às 20 horas, na Vila Mariana – próximo ao metrô Ana Rosa, em local amplo, seguro e coberto, promovido pelo Espaço As Meninas Feiras e Eventos.

“É o nosso presente de fim de ano para São Paulo. Vamos festejar e dar boas-vindas ao período mais aguardado por todos. Não conheço quem não goste de rabanadas, panetones e os demais doces desta época. Também teremos aquela dupla super amada pelos paladares mais exigentes: coxinha e cerveja artesanal. É para dar sorte a todos em 2019 e encerrar este ano com chave de ouro!”, comemora Elaine Vilela, sócia-proprietária do Espaço As Meninas Feiras e Eventos.

rabanadas

Conhecida também como fatia dourada ou fatia parida, a rabanada é um doce natalino histórico e fácil de preparar. Uma das explicações para o seu surgimento foi a necessidade do reaproveitamento do pão amanhecido, pois esse alimento representava o corpo de Cristo para os católicos. Sua origem remete a Portugal, mas em todo o mundo é possível encontrar variações da rabanada, como o “Eggy Bread”, na Inglaterra, o “French Toast”, nos Estados Unidos e o “Pain Perdu”, na França. A iguaria chegou ao Brasil pelos portugueses e rapidamente virou paixão nacional.

Outra guloseima de destaque é o Panetone. “O panetone se mantém uma grande paixão, ganhando variedades de sabores e tamanhos, mas mantendo o aroma que é só dele. Os brasileiros foram adaptando esse produto aos mais variados paladares e hoje temos gostosuras que parecem verdadeiras obras de arte”, destaca Elaine Vilela.

Existem várias lendas a respeito do surgimento do delicioso pão dourado. Uma delas é a que aconteceu na cidade de Milão, no século XV, quando um jovem de família rica se apaixonou por uma plebeia, filha de padeiro. O pai da moça não aceitava o namoro e o rapaz, para se aproximar da jovem e mostrar a seu pai que era uma pessoa de bem, disfarçou-se de padeiro e foi trabalhar em sua padaria como auxiliar.

panetone

Passados alguns dias, resolveu criar um pão diferente, doce, misturando frutas cristalizadas. Com o sucesso, o jovem passou a divulgá-lo como criação do Sr. Toni, o pai da moça, ficando conhecido como Pão do Toni. Com o passar do tempo, tornou-se mundialmente conhecido, mas os novos sabores são praticamente exclusivos dos brasileiros.

Cardápio irresistível

Só tem delícias no cardápio: rabanadas tradicionais e recheadas com doce de leite e creme de avelã, panetones recheados e decorados, panetones cobertos com chocolate brigadeiro decorado, panetones no pote, chocotones trufados, bolos de cenoura, cuca cremosa, tiramissu, brigadeiros, cupcakes, pão de mel no pote, bem casado no pote, suspicookies, bolos confeitados, tortas doces, biscoitos e doces, cakepop, brownie, alfajor, bolachas decoradas, balas de coco, biscoitinhos, chocolates artesanais; pirulito de chocolate decorado; bolo de rolo, merengue, figos recheados, cookies, raspadinhas, cannolis, churros.

Além dos doces, panetones salgados, variados tipos de coxinha, burcoxinha, hambúrguer, crepes, porções e lanche de fraldinha, pães, patês, tortas, queijos, salames e embutidos e mango chutney, entre outras opções. Cachaças e vários rótulos de cervejas artesanais também fazem parte do cardápio exclusivo para este festival.

Crepe de coxinha, coxinha atolada, fondue de coxinha e hambúrguer de coxinha, além da garantia de delícias como coxinha de jaca, coxinha de bacon, coxinha de massa de mandioca, coxinha com molhos e as que já são clássicas, como a coxinha tradicional, carne seca, entre outras.

Das cervejas artesanais já estão confirmadas as melhores do estado e do país, com vários rótulos, como Cervejaria Camilos (IPA, witbier), Cerveja Benedetto (IPA, APA, weiss, pilsen, chopp com vinho, chopp black) e Beer Truck Veloso (pilsen, weiss, IPA, bock, witbier, chopp de vinho); Cervejaria Imperatriz (Cervejas Artesanais, Chopp de Vinho, e Canecas de Chopp); Labeer cervejaria (Kölsch; Weiss (cerveja com malte de trigo); American IPA; American Pale Ale (com adição de caldo de cana);Belgian Golden Strong ale; Belgian Saison (com adição de caju, manga e pimenta rosa) e a Cervejaria Mundo- (Villa Alemã e Providência)pilsen, premium, weiss, black

Feira de Natal

Além de aproveitar todas as delícias dos festivais, os frequentadores poderão antecipar suas compras de Natal sem o tumulto dos shoppings e grandes centros de compras. Além de prestigiar pequenos e médios produtores e artesãos, será possível adquirir produtos exclusivos, como semijoias, acessórios, roupas, brinquedos, cosméticos, diversos itens de moda e decoração para casa a preços convidativos.

Para cuidar do lado esotérico e conhecer algumas previsões pessoais para o novo ano, haverá leitura de tarot. Para animar, o som fica a cargo do consagrado DJ das noites paulistanas Dinho Garcia, com a melhor seleção de Rock dos Anos 80/90.

Como nos anos anteriores, será montada a Árvore de Natal Solidária do Espaço As Meninas. A ideia é arrecadar brinquedos que serão destinados a entidade beneficente. A animação fica a cargo do som do consagrado DJ das noites paulistanas Dinho Garcia, que levará a melhor seleção de músicas pop e rock dos Anos 80/90. É um gostoso e completo programa de lazer para todos os paulistanos.

Responsabilidade Social

Mantendo a parceria de vários anos com o Centro de Convivência Início de Luz, que abriga uma creche, serão arrecadados alimentos não perecíveis para a entidade sem fins lucrativos, que cuida de mais de cem crianças carentes das regiões do Cambuci e centro da capital paulista.

Selo Paixões Paulistanas

O 1° Festival de Rabanadas, 3º Festival de Panetones e o Festival de Doces Natalinos & Feira de Natal do Espaço As Meninas têm a certificação dos eventos e ações idealizados sob medida para o gosto dos paulistanos. Para criar o selo e o calendário de eventos, os organizadores fizeram uma vasta pesquisa e identificaram os temas que mais atraem o público da cidade de São Paulo, terra de todos os gostos e sabores. Este selo está produzindo uma variedade de festivais inéditos que acontecem desde 2012 e continuarão ao longo de 2019.

rabanada-recheada doce de leite.jpg
1° Festival de Rabanadas, 3º Festival de Panetones e Festival de Doces Natalinos & Feira de Natal
Data: domingo, 16 de dezembro 
Horário: das 12 às 20 horas
Endereço: Rua Joaquim Távora, 605, Vila Mariana – próximo ao metrô Ana Rosa. Local amplo, seguro e coberto
Entrada Gratuita

Mandioca Cozinha inova no menu de fim de semana

Para dar aquele clima de comemoração ao fim de semana, o Mandioca Cozinha, restaurante recém-inaugurado no centro da cidade de São Paulo, apresenta novidades no menu servido às sextas, sábados, domingos e feriados. A casa explora todas as facetas gastronômicas dessa planta 100% nacional e 100% aproveitável, com receitas caseiras, glúten free, opções veganas, uso de ingredientes sazonais e preferencialmente orgânicos e agroecológicos.

Em todo o menu, carta de bebidas, com direito a refresco e destilado de mandioca, e até mesmo em alguns itens do décor, como louças verdes, com copos sustentáveis e recicláveis feitos com amido de macaxeira, a estrela é a mandioca.

mandioca_cangaceiro_mario rodrigues
Cangaceiro: cabrito grelhado com manteiga de garrafa, queijo coalho assado, macaxeira cozida, vinagrete e mexido de arroz, feijão de corda e farofa de talos-Foto: Mario Rodrigues

Entre as entradinhas novas, criadas pela chef Madu Melo, e só servidas nesses dias, estão petiscos bem no clima de botecagem, como Mandioca Frita (porção de mandioca vassourinha frita, acompanhada de geleia de pimenta, R$ 12); Coxinha (o petisco que é preferência nacional reúne coxinha da asa com massa de mandioca empanada na farinha de mandioca, bem suculenta, R$ 6, a unidade) e a Carne de Sol da Casa (carne-de-sol grelhada e regada na manteiga de garrafa acompanhada por mandioca cozida e pimenta biquinho, R$ 18). A dica de harmonização é com o novo chope da casa, da cervejaria ZEV por R$ 10.

A pedida das sextas, fins de semana e feriados é o Cangaceiro, cabrito grelhado com manteiga de garrafa, queijo coalho assado, macaxeira cozida, vinagrete e mexido de arroz, feijão de corda e farofa de talos (R$ 48). Típico da região Nordeste, o prato traz como diferencial a carne de cabrito. Além do sabor característico, a carne vermelha tem baixíssimos teores de calorias, gorduras e colesterol, alta digestibilidade e elevados níveis de proteína e ferro. A carne de cabrito é a carne vermelha mais magra e mais consumida no mundo. No Mandioca, ela ganha um toque a mais de sabor por causa do preparo com manteiga de garrafa. A manteiga de garrafa não contém sal nem lactose.

mandioca_coxinha_mario rodrigues
Coxinha da asa de frango com massa de mandioca empanada na farinha de mandioca – Foto: Mário Rodrigues

Para finalizar, as dicas são o Sagu Clássico (sagu de vinho tinto com creme de baunilha; o sagu também é um dos subprodutos da mandioca) e o Pudim da Casa (pudim de mandioca com um toque cítrico, calda de cumaru e crocante de castanha-do-pará). Programa perfeito para o fim de semana.

Mandioca Cozinha: Rua Doutor Cesário Mota Junior, 187 – Vila Buarque – São Paulo – SP – CEP 01221-020 (próximo ao metrô Santa Cecília) – Horário de funcionamento: de terça a sexta, das 11h30 às 15h; sábados, domingos e feriados, das 12h30 às 16h30. Não abre às segundas-feiras e nem para o jantar.

Vila Seu Justino promove Rodízio de Petiscos toda quinta-feira

Quinta-feira, no Vila Seu Justino, agora também é dia de rodízio de petiscos. Das 18 às 22 horas, o bar serve porções diferentes a R$ 28,90, por pessoa. Estão inclusos: batata, polenta e mandioca frita, coxinha, calabresa acebolada, iscas de frango e uma opção que muda a cada semana, podendo ser bolinho de queijo, de aipim, costela ou dadinho de tapioca.

coxinha

mandioca
Fotos: Lecca Fernandes

Para acompanhar, a casa serve chope Amstel por R$ 8,40 e Heineken a R$ 8,90. Long necks, drinques alcoólicos e não alcoólicos, caipirinhas e sangrias complementam o menu de bebidas.

Vila Seu Justino: Rua Harmonia, 77 – Vila Madalena – São Paulo. Horário de funcionamento: Terça a sexta-feira, das 18h às 2h. Sábado e domingo das 12h às 2h30

Dia das Crianças: Arabesco servirá salgadinhos para os pequenos

O Dia das Crianças promete ser saboroso no Arabesco. Para celebrar a data, o restaurante sírio-libanês, localizado em duas unidades – Perdizes e Paulista – promoverá uma ação especial para quem for almoçar ou jantar na casa. Serão servidos coquetéis de quibes e coxinhas gratuitamente para os pequenos.

salgados coxinha quibe
Foto meramente ilustrativa

Arabesco
=Rua Doutor Homem de Mello, 494 – Perdizes. Horário de funcionamento: das 10h às 23h – de segunda a sábado. Domingos das 10:30 às 17:00
=Av. Paulista, 1765 Horário de funcionamento: das 8h às 18h – de segunda à sexta

Oh Freguês oferece rodízio de petiscos toda quinta-feira

Bar serve nove opções de comidinhas durante quatro horas, por R$ 28,90

As quintas-feiras estão mais gostosas para quem for ao Oh Freguês. O bar, recém-inaugurado na Zona Norte de São Paulo, agora conta com rodízio de petiscos das 18 às 22 horas, pelo valor de R$ 28,90 por pessoa.

São nove opções de comidinhas: batata frita, coxinha, mandioca frita, miniquibe, bolinho de queijo, pastéis (carne e queijo), polenta frita, bolinho de aipim com carne seca e iscas de frango crocante na farinha corn.

iscas de frango lecca fernandes
Foto: Lecca Fernandes

Todos os petiscos fazem parte do cardápio convencional, com valores que vão de R$ 22,90 a R$ 28,90, cada. Com isso, é possível consumir todos, à vontade, pelo preço de um.

A casa abre a partir das 18 horas e conta com DJ para movimentar a pista. Por isso, é cobrado o valor de R$ 10,00, opcional, referente ao couvert artístico.

Oh Freguês – Largo da Matriz de Nossa Senhora do Ó, 145 – Freguesia do Ó . Horário de funcionamento: terça a sexta-feira, das 18h até último cliente. Sábado, das 14h até último cliente. Domingo, das 12h até último cliente

Receita de coxinha com massa de batata-doce

Quem disse que a amada coxinha precisa ser uma inimiga da alimentação balanceada? A chef Ana Spengler, da Smart Temperos, desenvolveu uma receita especial e de fácil preparo: coxinha com massa de batata-doce.

Além de prática, a receita é muito mais saudável sem deixar de lado o sabor tradicional. Veja abaixo o passo a passo:

Coxinha com massa de batata doce 

Ingredientes

– 2 xícaras de purê de batata-doce (batata cozida e amassada)
– 1/2 xícara de parmesão ralado
– 2 colheres (sopa) de amido de milho
– 1 gema
– 1 clara
– 100g de farinha de rosca
– 350g de peito de frango cozido e desfiado
– 150g de iogurte natural
– Tempero zero sódio – Frango Smart
– Sal rosa do Himalaia Smart
– Tempero com sal rosa e alho Smart

Preparo da massa: misturar a batata-doce com a gema, o amido, o parmesão e temperar com o tempero com sal rosa e alho.

Preparo do recheio: temperar o frango com o tempero zero sódio – Frango Smart e com sal rosa a gosto. Misturar com o iogurte.

Montagem e finalização: moldar as coxinhas no tamanho desejado e passar na clara de ovo e depois na farinha de rosca. Fritar imersas em óleo quente ou assar no forno.

coxinha de batatadoce.png

Rendimento: 6 a 8 coxinhas

Fonte: Smart Temperos