Arquivo da tag: ervilha

Proteína da ervilha é nova opção para vegetarianos e veganos

Apesar do Brasil ainda ser um dos grandes consumidores de carne, o número de adeptos do vegetarianismo e do flexitarianismo, dieta que apenas reduz a ingestão de alimentos derivados de animais, não para de crescer. Segundo o estudo Alimentação Saudável – Tendências 2017, realizado pela Mintel – fornecedora global de pesquisa de mercado, 37% dos entrevistados tentam limitar a quantidade de carne consumida. Diante desse cenário, produtos à base de vegetais ganham espaço como alternativas mais saudáveis.

No caso dos alimentos sem proteína animal, elaborados em grande escala pelas indústrias, os insumos que substituem a carne são, geralmente, derivados da soja. Para atender às expectativas de consumidores que buscam variações em seus cardápios, o setor alimentício passou a pesquisar fontes alternativas à proteína de soja. O avanço dos estudos resultou no desenvolvimento de concentrados proteicos à base de ervilha.

“Enxergamos uma lacuna no mercado brasileiro, uma vez que, notamos haver apenas opções com proteína de soja disponíveis nas prateleiras do país, o que nos fez investir em pesquisa para entender como deveria ser esse novo produto. Foram dois anos de estudos e testes até chegarmos nessa alternativa inovadora para substituição da carne animal”, explica David Oliveira, diretor de marketing da Superbom, empresa que lançou recentemente uma nova linha de substitutos feita com proteína da ervilha.

Benefícios da ervilha

ervilha dmedina
Foto: D.Medina/Morguefile

Segundo Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, a ervilha é uma das melhores fontes proteicas do universo vegetal. “Muitos associam proteína apenas às fontes animais, e esquecem que existe uma gama de outros alimentos cheios dessa propriedade, como é o caso dessa leguminosa, que além de conter quase o dobro de proteínas da maioria dos vegetais, também possui muitas outras vantagens nutricionais, como auxílio na prevenção da diabetes, no fortalecimento dos ossos e na digestão”.

A ervilha é rica em arginina, um aminoácido que melhora a circulação sanguínea, reduz o risco de arteriosclerose, ataques cardíacos, diminui o colesterol ruim, previne hipertensão, entre outros benefícios. É constituída de carboidratos complexos, ou seja, sua absorção é mais lenta, não causa picos de insulina, o que resulta em níveis menores de glicemia no sangue.

Outra característica importante do tipo de carboidrato presente nesse vegetal é que a saciedade dura mais tempo. Em outras palavras, essa leguminosa e sua proteína, que pode ser isolada, são opções funcionais nas dietas para manutenção ou perda moderada de peso. Além de possuir uma quantidade considerável de amido resistente, cujas propriedades assemelham-se às fibras, fator relevante para o controle de glicose.

“As fibras alimentares também estão presentes na ervilha. Elas não só contribuem para a redução dos níveis de colesterol no sangue e melhoram a glicemia em pacientes com diabetes, como auxiliam na prevenção de doenças cardiovasculares, AVC’s e doenças vasculares periféricas, se consumidas regularmente”, finaliza a especialista.

Sugestões de Produtos

Linha de proteínas à base de ervilha

superbom 1.jpg

A nova linha de proteínas congeladas e resfriadas da Superbom é mais moderna e muito saborosa. Ao todo, são dez opções ovolactovegetarinas, como linguiças, salsichas, mortadelas, mini empanados, hambúrgueres e o Filé de Frango em pedaços, e três produtos para o público vegano: Miniempanado multigrãos sabor legumes, Burguer de quinoa e Steak multigrãos sabor legumes. Todos contam com a proteína isolada da ervilha.

Fonte: Superbom

Anúncios

Menu especial de Natal no Piselli

Clientes que frequentarem o Piselli SUD, localizado no piso térreo do Iguatemi Shopping, e o Piselli Jardins poderão degustar o delicioso Menu di Natale (R$ 95,00), preparado pelo Chef Carlos Vesentini.

Com a missão de dar início às celebrações de fim de ano, a opção ficará disponível até 31 de dezembro e levará um dos clássicos da casa: Risotto Piselli, que é um risoto de ervilhas com queijo pecorino e é o prato mais tradicional da casa a partir do momento que a leguminosa que marcou as origens do restaurateur e sócio da casa Juscelino Pereira, e como sobremesa será servido tiramisù de panetone, que é baseado na tradicional receita italiana, acompanhado de sorvete de pana cotta, crumble e creme de café.

risotto piselli gladstone campos - realphotos
Foto: Gladstone Campos/Realphotos

“A minha vinda de Joanópolis para São Paulo se deu devido à uma mal-sucedida tentativa de plantação de ervilhas. Aliás, hoje vejo que nada deu errado. Muito pelo contrário, pois foi isso que me impulsionou a buscar um trabalho na capital e realizar o meu sonho, baseado nos ensinamentos de meu avô e meu pai que diziam que um homem deveria estar aprumado até os 35 anos, diz Juscelino Pereira.

tiramisu piselli
Divulgação

“O Piselli foi inaugurado exatamente no dia do meu aniversário de 35, depois de muitas lutas e batalhas. É por isso que afirmo que ervilhas dão sorte. Aliás, sugiro que elas sejam incorporadas nas tradições de fim de ano. Ervilhas também são sinônimo de fartura!”, finaliza.

Informações: Piselli 

 

 

Nutricionista explica a importância das leguminosas na alimentação

Segundo Alessandra Luglio, incluir este grupo na alimentação auxilia no bom funcionamento do corpo e da saúde

Aliar uma alimentação equilibrada com exercícios físicos é uma forma de manter um estilo de vida saudável e de diminuir riscos de doenças e outros problemas de saúde. Dentro de um cardápio semanal, é fundamental garantir a oferta de todos os nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo, como proteínas, vitaminas e minerais.

E, para isso, variar a alimentação é importante não só para não enjoar dos alimentos, mas também para aumentar a gama de nutrientes consumidos. As leguminosas, por exemplo, são uma opção de alimento que ajuda a variar os sabores e as cores das proteínas que entram no seu prato. Além disso, elas possuem fibras que colaboram para um bom trabalho intestinal e contribuem para o controle dos níveis de colesterol no sangue.

A nutricionista Alessandra Luglio, da P4B, explica que a ingestão diária de uma porção desses alimentos é importante numa dieta balanceada. “As leguminosas são pobres em gordura saturada, ricas em fibra e possuem proteínas importantes para o corpo humano. Além disso, este grupo alimentar tem baixo índice glicêmico, o que indica mais saciedade”, finaliza a nutricionista.

Confira algumas leguminosas para incluir no cardápio:

Ervilhas

ervilha dmedina
Foto: D.Medina/Morguefile

A ervilha é fonte de fibras solúveis, que auxiliam a lentificar a absorção de gorduras e açúcares e a regular o intestino, além de serem ricas em vitaminas e minerais.

Feijão

feijãoooo
Além de ser rico em proteínas e fibras, contém minerais como fósforo, que está presente na membrana das células; magnésio, que além de estar envolvido na estrutura de ossos e dentes, também é importante no funcionamento do sistema nervoso e dos músculos, e ferro, que atua na formação das células vermelhas do sangue e no transporte de oxigênio para todas as células do organismo. Para melhorar a absorção do ferro presente nele, consuma um alimento fonte de vitamina C na mesma refeição, como um suco de acerola ou um limão espremido na salada, por exemplo.

Lentilha

lentilha alvimann
Foto: Alvimann/Morguefile

Ricas em zinco, que ajudam a fortalecer o sistema imunológico. Além disso, sua alta quantidade de fibras melhora o trânsito intestinal e alivia a prisão de ventre e o inchaço da barriga. Na mistura com arroz, tem um perfil de proteínas mais completo, pois une os aminoácidos destes dois alimentos.

Soja

soja.jpg
Rica em fibras e gorduras poli-insaturadas. Tem seu destaque maior pela sua proteína, que é considerada biodisponível e com alta digestibilidade. Ou seja, é considerada a mais completa dentre as proteínas vegetais. Além do consumo da sua cozida em saladas e refogados, é possível variar com outros produtos à base dela, como tofu e bebidas de soja.

Fonte: AdeS

Nutricionistas indicam alimentos que podem substituir o feijão

Lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e fava são alternativas em tempos de alta no preço da leguminosa mais consumida pelos brasileiros

“Dez entre dez brasileiros preferem feijão! Esse sabor bem Brasil, verdadeiro fator de união da família.” Estes são os primeiros versos da canção “Feijão Maravilha”, que fez sucesso com o grupo As Frenéticas, tão clássica quanto um dos alimentos mais querido e consumido pelos brasileiros, principalmente na companhia do arroz. O feijão, em suas mais diversas formas e tipos, é uma leguminosa superpoderosa para a alimentação. Altamente nutritivo, também se destaca por sua versatilidade culinária, fazendo parte dos mais tradicionais pratos e composições gastronômicas, em todas as regiões do país.

No entanto, o alto preço está fazendo o feijão sumir da mesa dos brasileiros. O quilo do alimento está custando até R$ 15,00 nos supermercados e mercearias. “Antes, o luxo era a ‘mistura’ (carne), mas agora é o feijão”, declara a dona de casa Neilde Fernandes da Rocha.

O preço do feijão praticamente triplicou e a saída é buscar outros alimentos para substituí-lo. A boa notícia é que existem vários outros com as mesmas características nutricionais do feijão. As nutricionistas do Hapvida Saúde, Débora Lima e Rafaela Souza, indicam cinco opções com preços mais em conta e que substituem o feijão muito bem: lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e fava.

Débora explica que a lentilha é um alimento fonte em proteínas, carboidratos e vitaminas do complexo B, ácido fólico, potássio, fósforo, cobre, ferro e magnésio.

lentilha alvimann
Foto: Alvimann/Morguefile

Já a ervilha é fonte de vitamina B1 e, moderadamente, rica em ferro, potássio e cálcio. “Ela tem melhor digestão se for consumida bem cozida e sem a pele”, observa Débora Lima – a ervilha pode ser preparada em sopas, saladas e risotos.

ervilha dmedina
Foto: D.Medina/Morguefile

Rafaela revela que o grão-de-bico é composto de carboidratos, proteínas e fibras, sendo fonte das vitaminas do complexo B, de ácido fólico, de ferro, fósforo e potássio, devendo ser consumido cozido. “É um alimento que pode ser vendido seco ou enlatado e costuma ser servido em forma de saladas”, acrescenta.

grão de bico max straeten
Foto: Max Straeten/Morguefile

Outra dica de Rafaela é a soja, um alimento vegetal, fonte de proteína e que contém em sua composição carboidratos e fibras, sendo também fonte de vitaminas do complexo B, ferro, cálcio, magnésio, potássio e iodo. “A soja é considerada um alimento funcional, pois atua na prevenção de doenças crônico-degenerativas como os cânceres de mama, de cólo de útero e de próstata”, ressalta.

soja candlescience
Imagem: CandleScience

A quinta opção para substituir o feijão é a fava. Embora também seja fonte de proteína, carboidratos, fibras, ferro, magnésio, potássio, zinco, vitaminas do complexo B e antioxidantes, a fava deve ser consumida com cuidado, pois é a mais calórica entre todas as opções apontadas pelas nutricionistas.

favas - tha success
Foto: Thesuccess/Morguefile

Lentilha, ervilha, grão-de-bico, soja e fava: escolha uma opção ou aproveite todas para variar, mas não se esqueça de voltar para o velho e bom feijão quando o preço baixar.

Fonte: Hapvida