Arquivo da tag: exercícios físicos

Síndrome do intestino irritável: como conseguir algum alívio

Dez anos atrás, Nikki Martinez vivia em constante dor. “Eu tinha cólicas, constipação, diarreia. Estava tão enjoada que quase não aguentava mais comer”. Ela, então com 30 anos, acabou sendo diagnosticada com síndrome do intestino irritável (SII), uma coleção de sintomas que afeta até uma em cada cinco pessoas.

“Nós não entendemos completamente o que causa a síndrome. Não há cura, mas sabemos muito sobre isso”, diz Yuri A. Saito Loftus, professora-assistente de Medicina na Mayo Clinic, nos EUA.

“Sabemos que existem diferentes gatilhos para diferentes pessoas”, admite a médica. Algumas pessoas têm sintomas mais leves que incluem dor de barriga, inchaço, diarreia, constipação e náusea – que vêm e vão. Outros, como Nikki, apresentam sintomas que interferem na vida cotidiana.

Veja como você pode encontrar alívio:

1. Encontre maneiras de relaxar.

mulher meditação pixabay 33

O estresse está fortemente ligado à SII, diz Yuri. Embora não cause a síndrome do intestino irritável, pode piorar os sintomas. Como diminuir os níveis de estresse? “Pode se simplesmente fazer algo de que se gosta ou atividade física”. Exercícios de relaxamento, atenção plena ou meditação geralmente ajudam também, afirma ela.

2. Acompanhe seus gatilhos.

anotar

A maioria das pessoas com SII percebe uma ligação entre os alimentos que ingere e seus sintomas, diz a médica. “Para algumas pessoas, pode ser um grupo alimentar ou vários alimentos que desencadeiam os sintomas. Para outros, pode ser algo completamente diferente”.

Mantenha um diário no qual anote sintomas e dieta para identificar possíveis tendências, aconselha Yuri. Compartilhe seu diário com seu médico para ajudar a interpretar os resultados.

3. Repense sua dieta.

dieta-mediterranea

Infelizmente, nenhum plano alimentar  pode ajudar com os sintomas da SII. “Eu geralmente recomendo uma dieta equilibrada e saudável”, indica a médica. E que seja baixa em cafeína, um estimulante intestinal, acrescenta ela. Outras coisas para evitar? Bebidas carbonatadas, bebidas açucaradas, doces e goma sem açúcar, que podem conter outros ingredientes que atuam como laxantes.

4. Siga em frente.

menopausa mulher bicicleta

Exercitar-se também pode aliviar a constipação, por exemplo, afirma Yuri. “O ato físico de ‘sacudir as coisas por dentro’ ajuda a movimentar a comida e os resíduos pelo corpo”. Tente se mover todos os dias, ela aconselha. Tente uma mistura de atividades. como caminhada, alongamento, ciclismo, ioga etc.

Quanto a Nikki, agora com 40 anos, ela está sem dor. “Mudar para uma dieta sem glúten certamente me ajudou. Eu definitivamente tenho um melhor equilíbrio entre vida e trabalho agora”, diz ela. E como psicóloga praticante que ensina técnicas de relaxamento, “aprendi a praticar o que prego. Eu raramente tenho um surto”.

WebMD Magazine – Feature Reviewed by Brunilda Nazario, MD

 

Anúncios

Os gatilhos da síndrome do intestino irritável e como evitá-los

Quando você conhece as coisas que podem fazer com que seus sintomas de SII se manifestem, os chamados gatilhos, você pode fazer um plano para evitá-los. Dessa forma, pode trabalhar para manter os problemas como constipação, diarreia, dor de barriga e inchaço no nível mínimo.

A síndrome do Intestino Irritável é diferente para todos, mas acompanhar como você reage aos gatilhos dos sintomas mais comuns pode ajudar a aprender a evitá-los.

1. Fatores desencadeantes de constipação na SII

Alguns alimentos podem piorar a constipação relacionada à SII, incluindo:

=Pães e cereais feitos com grãos refinados (não inteiros)
=Alimentos processados, como chips e biscoitos
=Café, refrigerantes e álcool
=Dietas de alta proteína
=Produtos lácteos, especialmente queijo

Melhores escolhas de dieta para a constipação:

mirtilo blueberrie morango framboesa frutas vermelhas

=Aumente gradualmente o consumo de fibras em 2 a 3 gramas por dia até comer 25 (para mulheres) ou 38 (para homens) gramas por dia. Boas fontes incluem pão integral e cereais, feijão, frutas e legumes.
=Coma uma quantidade moderada de alimentos que contenham sorbitol, como ameixas secas e suco de ameixa.
=Beba muita água pura todos os dias.
=Experimente linhaça moída. Você pode polvilhar em saladas e legumes cozidos.

2. Fatores desencadeantes de diarreia na SII

Os alimentos que podem piorar a diarreia relacionada à síndrome para algumas pessoas incluem:

=Excesso de fibra, especialmente o tipo insolúvel que encontramos na casca de frutas e legumes
=Alimentos e bebidas com chocolate, álcool, cafeína, frutose ou sorbitol
=Refrigerantes
=Grandes refeições
=Alimentos fritos e gordurosos
=Produtos lácteos, especialmente em pessoas que não conseguem digerir a lactose do açúcar do leite, a chamada intolerância à lactose
=Alimentos com trigo para pessoas que são alérgicas ou têm uma reação ruim ao glúten

Melhores escolhas de dieta para diarreia:

aveia haaijk
Foto: Haaijk/Pixabay

=Coma uma quantidade moderada de fibra solúvel. Adiciona volume a suas fezes. Boas fontes são pães integrais, aveia, cevada, arroz integral, massa integral, frutas (não a casca) e frutas secas.
=Não coma alimentos em temperaturas opostas, como água gelada e sopa quente, na mesma refeição.
=Fique longe de brócolis, cebola e repolho. Eles causam gases, o que pode fazer você se sentir pior.
=Coma porções menores.
=Beba água uma hora antes ou depois das refeições, não enquanto você comer.
=Converse com seu médico ou nutricionista se você acha que pode ter uma alergia ao trigo.
=Para aliviar os sintomas de inchaço e gases, tente evitar alimentos gasosos, como feijão, couve de Bruxelas, germe de trigo, passas e aipo.

3. Estresse e ansiedade, gatilhos da SII

Estresse e ansiedade podem piorar os sintomas da SII. As preocupações podem vir de muitas fontes, incluindo:

=Trabalho
=Trânsito/transporte
=Problemas em casa
=Problemas financeiros
=Uma sensação de que as coisas estão fora de controle

Como gerenciar o estresse:

homem fone de ouvido musica philly
Foto: Philly

-Tenha hábitos saudáveis. Mantenha uma dieta bem equilibrada que funcione para a SII. Faça exercícios regulares e durma o suficiente.
-Faça algo divertido quantas vezes você puder. Ouça música, leia, faça compras ou caminhe.
-Aprenda maneiras melhores de se acalmar com a terapia comportamental. Existem alguns tipos: terapia de relaxamento, biofeedback, hipnoterapia, terapia cognitivo-comportamental e psicoterapia.
-Se você se sentir à vontade, converse com familiares, amigos íntimos, seu chefe ou colegas de trabalho sobre a síndrome. Quando eles sabem o que está acontecendo, podem apoiá-lo e entender melhor como isso afeta você.

4. Drogas que podem desencadear SII

Algumas drogas podem desencadear constipação ou diarreia. Pessoas com a síndrome podem ter problemas com:

  • Antibióticos
  • Alguns antidepressivos
  • Remédios feitos com sorbitol, como xarope para tosse

Como escolher melhores medicamentos:

THERAPEUTIQUE FEMMEWOMAN  TAKING MEDICATION
FreegreatPicutes

Converse com seu médico sobre a mudança para uma droga que não fará com que seus sintomas aumentem. Mas pergunte antes de parar de tomar seus remédios.
Escolha antidepressivos com sabedoria. Os mais antigos, chamados antidepressivos tricíclicos, podem causar constipação. Os convencionais, chamados inibidores seletivos da recaptação da serotonina, como a fluoxetina (Prozac, Sarafem) e a sertralina (Zoloft), podem causar diarreia. Trabalhe com o seu médico para encontrar o caminho certo.

5. Gatilhos da menstruação na SII

Mulheres com a síndrome tendem a ter os sintomas piorados durante a menstruação. Não há muito o que fazer para evitar isso, mas você pode aliviar a dor e o desconforto durante esse período do mês.

Como se sentir melhor:

Pense em tomar pílulas anticoncepcionais. Elas podem tornar as menstruações mais regulares. Mas podem causar efeitos colaterais, como dores de estômago, vômitos, cólicas estomacais ou inchaço, diarreia e constipação. Trabalhe com o seu médico para encontrar algo que funcione sem causar outros problemas. Trate a TPM grave. Algumas drogas que tratam a depressão podem ajudar, como a fluoxetina (Prozac, Sarafem), a paroxetina (Paxil) e a sertralina (Zoloft).

6. Outros gatilhos

-Comer enquanto você trabalha ou dirige
-Comer muito rapidamente
-Goma de mascar
-Exercício insuficiente

O que fazer:

Stocksy mulher exercicio inverno

-Corte as distrações enquanto você come.

-Tente fazer pelo menos 30 minutos de exercício por dia. Pode ajudar a prevenir a constipação e aliviar o estresse.

-Além disso, certifique-se de conversar com seu médico sobre todas as suas opções de tratamento para a síndrome com constipação e/ou com diarreia.

Referência Médica WebMD Revisado por Minesh Khatri, MD em 25 de março de 2018

Kit de sobrevivência para quem tem síndrome do intestino irritável

1-Esteja preparado

493ss_getty_rf_man_backpack

Síndrome do intestino irritável (SII) pode ser um desafio para conviver. Estar fora de casa traz desafios maiores. Se você pensa no futuro e mantenha alguns suprimentos de emergência à mão, assim poderá lidar melhor com os sintomas.

2-Saiba para onde ir

493ss_getty_rf_restroom_sign

Qualquer pessoa com SII precisa mapear os caminhos a seguir se uma emergência ocorrer. Como chego ao banheiro mais próximo? Qual é a saída mais rápida, mais fácil e menos visível? Se você tiver um plano, as coisas correrão muito melhor quando surgirem problemas.

3-Confira o menu

493ss_getty_rf_woman_looking_at_computer

Sair para comer pode ser assustador para alguém com a síndrome. Algo que pode acioná-la pode estar escondido sob um pedaço de alface ou uma fatia de queijo. A maioria dos restaurantes tem um menu que você pode ler online antes de ir. Se você tiver dúvidas ou preocupações, ligue para o local. É melhor descobrir as coisas antes que ter que improvisar mais tarde.

4-Coma antes de sair

493ss_getty_rf_woman_making_salad

Todo mundo vai a um restaurante italiano e você sabe que não pode comer isso? Às vezes, é melhor fazer uma refeição antes de sair para evitar problemas. Se todo mundo está comendo e você não quer se sentir excluído, coma algo que você sabe que não vai acionar a SII. Também beba água e diga que você comeu mais cedo, e tudo bem.

5-Atenção ao que você come

493ss_getty_rf_woman_looking_at_apple

Só porque frutas e vegetais parecem inofensivos, não significa que eles não possam desencadear um episódio. Carboidratos de difícil digestão em algumas frutas, vegetais, feijões e trigo podem ser um problema. Não é preciso banir esses alimentos. Apenas saiba quais são os problemáticos para você. Cebola e alho também podem ser complicados.

6-Aprenda a relaxar

493ss_getty_rf_man_relaxing

Se você está fora de casa e sente que sua SII está piorando, pode ser útil ter um apaziguador do estresse. Técnicas de relaxamento como mindfulness, yoga ou relaxamento muscular progressivo podem ajudar. Converse com seu médico.

7-Saia e se exercite

493ss_getty_rf_woman_pushup

A pesquisa diz que a atividade física reduz os sintomas da SII. Portanto, alguma atividade física pode ajudar a reduzir o estresse e manter tudo sob controle. Converse com seu médico sobre o que seria bom para você.

8-Limite os longos passeios

493ss_getty_rf_woman_driving

Uma viagem diária. Um encontro. Um passeio. Quando você tem SII, você sabe que pode ser difícil ficar longe de sua zona de conforto – para não mencionar um banheiro. Tente reduzir o tempo que você está no carro ou em uma sala de conferência ou longe do banheiro. Quanto mais tempo você estiver preso em algum lugar, maior a probabilidade de problemas.

9-Deixe (algumas) pessoas saberem

493ss_getty_rf_friends_talking

Você não precisa contar a todos sobre o seu problema. Porém, pode ser útil ter alguém no trabalho, em casa ou em uma viagem que saiba e que possa cobrir você quando os sintomas o afastarem.

10-Tenha remédio à mão

493ss_getty_rf_man_taking_pills

Funciona para muitos sofredores da SII: a loperamida (Imodium) trata diarreia súbita e retarda os músculos do intestino. Mantenha alguns comprimidos (e também a forma líquida) consigo ou perto de você o tempo todo. Pode colocá-los no bolso, no carro e na mesa de trabalho. Uma boa regra: tome 20 minutos antes de ir para algum lugar onde possa enfrentar um problema.

11-Mantenha os gases controlados

493ss_getty_rf_woman_with_gas

As pílulas para gases, como a simeticona ou o carvão ativado, também podem ajudar no inchaço. Eles podem ser aliados em situação crítica, como em público, onde os sintomas da SII podem ser um problema.

12-Tome o que funciona para você

493ss_getty_rf_peppermint_oil

Óleo de hortelã pode ajudar com as dores e inchaços. E se você tiver outros remédios – qualquer coisa que ajude, mesmo que ocasionalmente -, guarde-os no seu kit. Não vai fazer mal.

13-Roupas sobressalentes

493ss_getty_rf_packing_underwear

Um kit de emergência não é completo sem underwear e roupa extra. Mantenha um par sobressalente de cada em uma mochila ou algo semelhante, e certifique-se de que você pode chegar a ela quando precisar.

14-Tenha lenços umedecidos

493ss_getty_rf_wipes

Papel higiênico e lenços umedecidos são obrigatórios. Ambos em tamanho para viagem estão disponíveis. Certifique-se de que o papel higiênico permaneça seco e limpo no kit e que os lenços umedecidos fiquem úmidos no pacote. Carregue o máximo que puder em seu kit.

15-Desinfetar as mãos também ajuda

493ss_getty_rf_hand_sanitizer

O gel antisséptico é uma boa opção. As embalagens de tamanhos menores, para viagem, provavelmente são melhores do que os maiores e difíceis de manusear. O álcool gel para as mãos é essencial para o seu kit. Mantenha alguns no carro e no escritório também.

Fonte: WebMed

Fotos: Getty Images

Exercícios físicos beneficiam mulheres que já tiveram câncer de mama

Sedentarismo oferece mais riscos à saúde do que a prática de exercícios, mesmo em pessoas que se recuperaram da doença; Treinar regularmente pode até diminuir a chance de recorrência do câncer

Até pouco tempo atrás, acreditava-se que fazer atividades físicas poderia piorar o quadro de saúde de pessoas que sobreviveram ao câncer de mama, mas desenvolveram linfedema, que é um inchaço crônico que costuma aparecer após o tratamento. Porém um estudo publicado no Journal of Cancer Survivorship descobriu que os benefícios da prática de exercícios nesses casos superam os riscos aos quais as pacientes são expostas. A análise foi liderada por pesquisadores da University of Missouri, nos Estados Unidos.

Segundo o oncologista do HCor Onco, Auro Del Giglio, o sedentarismo oferece mais riscos à saúde do que a prática de exercícios, mesmo em pessoas que se recuperaram da doença. Treinar regularmente pode até diminuir a chance de recorrência do câncer.

“A prática de atividade física pelo menos três vezes por semana é uma excelente ferramenta para restaurar e melhorar o bem-estar físico durante o tratamento do câncer de mama. Os exercícios aumentam a força muscular e a capacidade funcional, além de auxiliar no controle do peso, reduzir os sintomas de fadiga, melhora da autoestima e da qualidade de vida do paciente”, esclarece Giglio.

A obesidade, que cresceu drasticamente nos últimos 40 anos, aumenta as chances de desenvolver problemas de saúde como diabetes e doenças cardíacas. Ainda que não haja uma ligação comprovada entre a obesidade e o câncer, o excesso de peso impacta negativamente no tratamento da doença.

academia-3

Exercícios físicos e seus benefícios: como a atividade física influencia, não apenas no bem-estar, mas também na preservação da saúde, os exercícios contribuem para o equilíbrio do metabolismo e reduz o surgimento de doenças crônicas, como hipertensão e diabetes. Dessa forma, o exercício é um aliado em todas as fases da vida, inclusive após o tratamento do câncer. Como sugestão de atividade física, vale todas as aeróbicas e não aeróbicas.

“A falta de exercícios físicos, a má alimentação e o estresse têm sido os principais contribuintes para o crescente número de casos de doenças crônicas, incluindo as cardiovasculares, o diabetes e o câncer, sendo que, para o aumento da idade, maior a parcela de influência no risco”, explica o oncologista do HCor Onco.

Um dos efeitos colaterais do tratamento do câncer de mama é a fadiga. Pois ela reduz a capacidade de realizar as atividades diárias e de maior duração, o que prejudica seriamente a qualidade de vida. “Uma mulher já diagnosticada com câncer de mama também leva vantagem ao se movimentar regularmente, e os exercícios ajudam a combater a fadiga e podem melhorar o perfil lipídico das pacientes”, pontua Giglio.

Young woman running in wood, training and exercising for trail r
Pexels

Exercícios moderados pelo menos três vezes por semana: a atividade física desempenha um papel importante na redução do risco de outros tipos de câncer. Numerosos estudos já comprovaram a eficácia da atividade física na prevenção da doença. “Caminhar, correr, jogar tênis ou até mesmo praticar jardinagem são formas de exercícios. Não só queima calorias e melhora o colesterol, mas também pode ajudar a diminuir a ansiedade durante o tratamento do câncer. Para iniciar exercícios físicos com mais segurança, é muito importante consultar sempre o seu médico”, finaliza o oncologista do HCor Onco.

Fonte: HCor

 

Como lidar com a síndrome do intestino irritável

Viver com a síndrome do intestino irritável pode ser desafiador, doloroso e embaraçoso, e isso pode afetar sua qualidade de vida. Nós compilamos algumas maneiras de lidar com a condição que pode ajudar a tirar vantagem dos sintomas desagradáveis que experimenta.

A síndrome do intestino irritável (SII) é uma desordem gastrointestinal comum que afeta mais de 10% dos adultos nos Estados Unidos, sendo que apenas 5% a 7% recebem diagnóstico. A condição é duas vezes mais provável de ocorrer em mulheres do que em homens, e geralmente afeta pessoas com 45 anos ou menos.

SII causa desconforto abdominal, gases e alterações nos padrões dos movimentos intestinais, bem como diarreia ou constipação. A causa é ainda desconhecida, o que dificulta o desenvolvimento de tratamentos efetivos. No entanto, parece haver gatilhos comuns, como certos alimentos, estresse e alterações hormonais, embora possam variar de pessoa para pessoa.

Descobrir o que desencadeia e facilita o surgimento da SII pode ajudar a gerenciar a condição e recuperar o controle de sua vida. Aqui estão cinco passos que você pode tomar para evitar gatilhos, prevenir crises de sintomas e lidar com a síndrome.

mulher deitada na cama dor doente

1. Altere sua dieta

Fazer mudanças simples na dieta geralmente pode proporcionar alívio dos sintomas da SII. Não há dieta específica e o que funciona para uma pessoa pode não funcionar para outra. As mudanças relacionadas à dieta que funcionarão melhor para você dependerão de seus sintomas e sua reação a determinados alimentos.
Manter um diário alimentar pode ajudá-lo a identificar os alimentos que melhoram ou exacerbam seus sintomas. Acompanhe os alimentos que você come, os sintomas que você tem e quando eles ocorrem.

De acordo com o Instituto Nacional de Diabetes e Doenças Digestivas e Renais dos EUA, alimentos e bebidas que têm demonstrado que pioram os sintomas do SII incluem:

-alimentos ricos em gordura
-alguns produtos lácteos
-bebidas alcoólicas
-cafeína
-bebidas com muito adoçante artificial
-feijão, repolho e outros alimentos que causam gás

A Fundação Internacional para Distúrbios Gastrointestinais Funcionais, também dos EUA, destaca fibra insolúvel, chocolate e nozes como alimentos que podem causar problemas.

Fibra

frutas cereais goji
Pixabay

Aumentar a ingestão de fibras pode ajudar a melhorar os sintomas de constipação causados pela SII. Os alimentos que contêm fibras incluem frutas, vegetais e grãos inteiros. Recomenda-se que os adultos consumam de 22 a 34 gramas de fibra por dia. 
Ao adicionar mais fibras à sua dieta, aumente lentamente a quantidade em 2 a 3 gramas por dia. Adicionar fibra demais à sua dieta de uma só vez pode causar gases e inchaço, e fazer você sentir ainda mais desconforto abdominal.

Dieta low FODMAP

legumes

Se você sentir inchaço, uma dieta com “oligossacarídeos, dissacáridos, monossacarídeos e polióis fermentáveis”, FODMAP, pode ser efetiva. Esses são todos os tipos de carboidratos que são mal-absorvidos no intestino delgado. Existem cinco grupos de FODMAPs:

-frutanos, incluindo trigo, centeio, cebola, brócolis e alho;
-galacto-oligossacarídeos, incluindo grão-de-bico, lentilhas, produtos de soja e feijão;
-lactose, incluindo leite de vaca, sorvete, iogurte e queijo cottage;
-excesso de frutose, incluindo maçãs, mangas, peras, melancia e mel;
-polióis, incluindo nectarinas, pêssegos, ameixas, couve-flor e cogumelos.

Pesquisadores sugerem que os FODMAPs aumentam a água no intestino delgado, o que pode contribuir para as fezes soltas e diarreia na SII. Além disso, os FODMAPs passam para o intestino grosso, onde bilhões de bactérias fermentam, resultando em gases e inchaço. Reduzir a ingestão de FODMAP pode melhorar esses sintomas.

Algumas pessoas têm sintomas desencadeados por um ou dois FODMAPs, enquanto outros têm um problema com os cinco. Os alimentos só devem ser restritos se eles contribuem para os sintomas da síndrome. Procurar orientação de um nutricionista pode ajudá-lo a eliminar alimentos altos em FODMAP e depois reintroduzi-los lentamente para encontrar um nível de tolerância adequado.

2. Aumentar a atividade física

mulher exercicios
Aumentar seu nível de exercício pode proporcionar algum alívio da SII. O exercício ajuda a estimular as contrações normais dos intestinos e reduzir o estresse, o que alivia alguns sintomas da síndrome.
A pesquisa mostrou que fazer de 20 a 30 minutos de exercício moderado a vigoroso entre três e cinco vezes por semana melhorou significativamente a dor abdominal, problemas de fezes e qualidade de vida em comparação com um grupo controle. Além disso, ser fisicamente ativo evitou que os sintomas da SII piorassem.

Se você não se exercitou por um tempo, é melhor voltar ou aumentar a frequência e a duração da atividade física lentamente. O objetivo é atingir 30 minutos de exercício cinco vezes por semana – conforme recomendado pela American Heart Association (AHA).
3. Reduza o estresse
mulher meditação pixabay 33

Estressores físicos ou psicológicos, como uma infecção intestinal ou uma alteração no seu trabalho, podem causar perturbações nas interações complexas entre o cérebro e o sistema digestivo e, portanto, exacerbar os sintomas.
Você pode experimentar o alívio dos sintoma e melhora no bem-estar incorporando técnicas de relaxamento em sua rotina. Se você tem cinco minutos ou uma hora a cada dia, exercícios de relaxamento regulares irão ajudá-lo a controlar seus sintomas.

O uso de técnicas de relaxamento profundo, como respiração abdominal, relaxamento muscular progressivo e visualização, estão associados a muitos benefícios para a saúde, incluindo:

-redução da ansiedade
-memória e concentração melhoradas
-aumento da produtividade e níveis de energia
-sono melhorado
-diminuição da fadiga
-tensão muscular reduzida

Praticar técnicas de relaxamento irá ajudá-lo a tomar medidas positivas para abordar seus sintomas e prepará-lo para lidar com qualquer estresse adicional que apareça em seu caminho no futuro.

A meditação, a obtenção de aconselhamento e apoio, a prática de exercício regularmente e ter dormir bem também podem ajudá-lo a gerenciar seus níveis de estresse.

4. Medicamentos

remedios medicamentos pilulas

Não está claro o que causa a síndrome do intestino irritável, de modo que os tratamentos visam aliviar os sintomas para permitir que você viva tão normalmente quanto possível. Se seus sintomas não são aliviados por mudanças em sua dieta, estilo de vida e níveis de estresse, seu médico pode sugerir que você tente medicamentos. Alguns muito receitados são*:

-Suplementos de fibra: Psyllium (Metamucil) ou metilcelulose (Citrucel) podem ajudar a controlar a constipação.
-Os laxantes osmóticos: leite de magnésia ou polietilenoglicol pode ajudar com a constipação.
-Medicamentos antidiarreicos: Loperamida (Imodium) pode reduzir a diarreia da SII.
-Medicamentos antiespasmódicos: Hyoscyamine (Levsin) e diciclomina (Bentyl) podem contribuir para reduzir os espasmos intestinais.
-Medicamentos antidepressivos: baixas doses de antidepressivos tricíclicos e inibidores seletivos da recaptação de serotonina podem ajudar com sintomas de dor ou depressão.
-Antibióticos: Rifaximin (Xifaxan) poderia potencialmente ajudar no tratamento do excesso de crescimento bacteriano do intestino delgado – embora sejam necessária mais pesquisa.
-Cápsulas de óleo de hortelã podem reduzir os sintomas.

Também foram aprovados (nos Estados Unidos) medicamentos que demonstraram ser eficazes no tratamento de múltiplos sintomas da SII. Alguns deles:

-Alosetron (Lotronex), relaxa o cólon e retarda o movimento dos resíduos através do intestino inferior para reduzir a diarreia e a dor abdominal.
-Lubiprostone (Amitiza), aumenta a secreção de fluido no intestino delgado para ajudar as fezes a se moverem mais facilmente.
-Eluxadolina (Viberzi), reduz a dor abdominal e melhora a consistência das fezes.
-Linaclotide (Linzess), bloqueia os sinais de dor e aumenta a passagem do conteúdo através do trato gastrointestinal.

Alguns estudos sugerem que os probióticos podem ajudar nos sintomas da síndrome. No entanto, nem todos os probióticos têm o mesmo efeito e seus benefícios atualmente não estão claros.

5. Considere ajuda psicológica

mulher sessão terapia psicologa

Os profissionais de saúde usam terapia cognitivo-comportamental (TCC) e terapia psicodinâmica para tratar SII. TCC concentra-se em seus pensamentos e ações, enquanto a terapia psicodinâmica se concentra no efeito que suas emoções têm sobre seus sintomas. Elas envolvem técnicas de gerenciamento de estresse e relaxamento.

Hipnoterapia 


Algumas pesquisas sugeriram que a hipnoterapia melhora a ansiedade relacionada à SII, depressão, sintomas gastrointestinais e qualidade de vida.

Durante a hipnoterapia relacionada ao intestino, um terapeuta usa hipnose para ajudá-lo a aprender a relaxar os músculos do cólon e recuperar o controle de suas respostas fisiológicas.

Mindfulness

Praticar mindfulness pode ajudá-lo a concentrar sua atenção nas sensações que estão ocorrendo no presente, em vez de ficar estressado e se preocupar com o que elas podem significar.

Por meio da atenção plena, você pode desenvolver a consciência de sua mente e corpo e relaxar, o que pode ajudar a reduzir os sintomas da síndrome e aumentar seu bem-estar físico e mental.

Não existe uma abordagem única para lidar com a SII. Porém, ao tentar combinações diferentes de dieta, exercício, gerenciamento de estresse, medicamentos e terapias psicológicas, você estará a caminho de reduzir os desconfortos trazidos pelos sintomas.

*Os medicamentos citados no texto são usados nos EUA, alguns podem não existir no Brasil ou serem conhecidos por outros nomes. ATENÇÃO: só tome remédios indicados por seu médico.

Fonte: MedicalNewsToday

 

Dicas para treinar nas altas temperaturas do verão

Verão: para muitas pessoas, as altas temperaturas geram cansaço durante o treino, sem contar a preguiça para iniciar os exercícios. Mas essas sensações não podem ser desculpas para não se exercitar, o negócio é se hidratar e começar a malhar. A professora da Bio Ritmo, Monique Bernardo Oliveira, listou dicas importantes para você continuar praticando atividade física com a mesma saúde e disposição de sempre, neste verão.

mulher bebendo agua2

1. Beba muita água. Por meio do suor perdemos muita água e sais minerais, por isso é importante deixar o seu corpo sempre hidratado. Não espere sentir sede, ande sempre com uma garrafinha cheia.

corrida shutterstock
Foto: Shutterstock

2. Se optar por exercícios ao ar livre, procure treinar na sombra, evitando a desidratação, dores de cabeça, enjoos e mal-estar, sintomas que as altas temperaturas podem causar. Vale sempre ressaltar a importância do filtro solar, mesmo na sombra.

Young woman running in wood, training and exercising for trail r
Pexels

3. Vista roupas leves e confortáveis, que deixam o corpo “respirar”. Não use peças apertadas, isso pode prejudicar a sua disposição e o seu treino no verão.

piscina mulher nadando
Foto: Beglib/MorgueFile

4. Vale a pena escolher exercícios físicos na piscina e na praia, como natação, surf, polo aquático, hidroginástica, stand up paddle, water line, entre outros. Aproveite essa estação do ano para conhecer outras modalidades das quais você está acostumado e dê oportunidade ao novo.

Academia 2

5. Converse com seu professor para te prescrever treinos curtos, com duração de 20 a 30 minutos, mas que tenham a mesma eficácia de um mais longo, sempre de acordo com a sua individualidade biológica e objetivo.

academia-3

6. Escolha treinar em horários matinais ou noturnos, quando a temperatura corporal não está tão alta. E procure lugares arejados ou com ar condicionado, isso vai ajudar a manter a sua disposição nos treinos.

mulher ouvindo musica fone de ouvido stocksnap pixabay

7. Monte sua play list favorita e contribua para manter seu corpo energizado e disposto durante a atividade física. Garanto que os minutos passarão mais rápidos. É só importante manter a concentração na realização dos exercícios, evitando possíveis lesões.

“Seja mais forte que o seu cansaço, preguiça, ou qualquer outro fator que te impeça de buscar uma vida mais saudável, você é o seu maior desafio”, incentiva a professora.

Fonte: Bio Ritmo

 

Perdeu o fôlego durante a folia? É hora de recuperar as energias

Podemos comparar o carnaval com os dias que antecedem o fim do mundo: os foliões fazem um volume de atividades em quatro dias que não fizeram na soma do ano todo, exceto, lógico, aqueles que praticam atividades regulares.

Assim, todo o combustível utilizado para manter o samba no pé somado ao consumo de álcool não faz uma combinação ideal. O resultado é a falta de energia para voltar às atividades diárias.

Para ajudar a recuperar a energia de uma forma que o corpo não sinta tanto os danos causados pela folia, o profissional de educação Márcio Saab Carrer, da rede Just Fit Academias, deixa algumas dicas importantes, para retomar o ritmo normal pós-folia:

academia-1

· É importante retornar as atividades gradativamente, lembrando que o corpo está se recuperando dos excessos;

musculacao

· Na musculação e na atividade aeróbia o indicado é não utilizar as mesmas cargas e intensidades. É preciso reduzir e, após alguns dias de treinos, então voltar aos níveis de cargas utilizadas antes do Carnaval;

alimentação saudável

· Ajustar a parte nutricional é essencial, afinal de contas o fígado deve estar meio cansado (vale ainda consultar um nutricionista para orientação adequada);

corrida

· A grande sacada é se preparar durante todo o ano, nada de querer entrar em forma dois ou três meses antes (muito menos uma semana), é importante manter o corpo ativo sempre, para assim se recuperar mais rápido;

treino corrida inverno3333333

· E nunca se esquecer do velho ditado: para estar bem no verão é preciso treinar no inverno.

Fonte: Just Fit

 

Como se preparar para aguentar os dias de folia

Protetor solar, muito líquido, roupas confortáveis e preparo físico são requisitos essenciais para curtir o Carnaval sem perrengue

A festa mais esperada do ano está chegando! Faltando poucos dias para o Carnaval, os foliões já estão se programando para curtir atrás de bloquinhos ou nos sambódromos. Entretanto, para que tudo saia lindo e as recordações sejam boas, é preciso se atentar a alguns detalhes para não sofrer e acabar perdendo momentos do Carnaval.

O protetor solar é indispensável, afinal, estamos no verão e o sol está muito forte. O ideal é passar o produto meia hora antes de sair de casa e repassá-lo durante o dia. Também é preciso ingerir muito líquido para manter a hidratação e um detalhe importantíssimo é escolher roupas e sapatos confortáveis e arejados.

Mas não é só isso, não. Antes de começar a cair no samba é preciso preparar o corpo para aguentar o ritmo. São quatro dias (ou mais para alguns) intensos de muita festa e agitação, então, é preciso ter preparo físico.

agachamento - pop sugar
Foto: Pop Sugar

Para quem já tem uma boa rotina de treino não precisa intensificar, mas alguns exercícios podem ajudar na preparação. “Para quem frequenta academia, os exercícios mais indicados para perna são os agachamentos, leg press e afundo e exercícios de empurrar e puxar para os braços, ou seja, remadas e supinos”, explica o personal trainer Gustavo Mattos, da PT Consultoria.

Mas para quem não tem uma rotina de exercícios físicos, calma que ainda dá tempo! Gustavo acredita que em duas semanas é possível se preparar, sim! O HIIT é uma boa opção para melhorar o condicionamento e a musculação para aprimorar a força.

Mas para quem não vai conseguir correr para a academia em tempo, também dá para fazer alguns exercícios em casa para começar a entrar no ritmo. Pode-se fazer com o peso do corpo o agachamento e o afundo.

“Uma pessoa sedentária, que fica cinco horas ou mais em bloquinhos, trios elétricos ou avenidas, no outro dia sentirá a panturrilha muito dolorida e o corpo muito cansado, e para se recuperar vai gerar um prejuízo ao longo do Carnaval. Ou seja, uma pessoa treinada tem um aproveitamento melhor da festa”, afirma Mattos.

personal trainer Gustavo Mattos
O personal trainer Gustavo Mattos

É bom lembrar que as sambistas, passistas e rainhas de bateria não se preparam de um dia para o outro para aguentar a maratona de samba, portanto, não é tão simples assim sair pulando e sambando durante 4 dias e achar que vai suportar. Por isso, é hora de dar start no projeto Carnaval e começar a cuidar do corpo para aproveitar a folia de verdade.

Fonte: Gustavo Mattos, personal trainer da PT Consultoria

Treino rápido para secar até o Carnaval

A festa mais famosa e animada do ano está chegando e o que muita gente deseja é estar feliz com o seu corpo para poder aproveitar o Carnaval na praia, pular nos bloquinhos de rua, desfilar com a sua fantasia e aproveitar a piscina. Pensando nisso, o professor da Smart Fit, Tony Batista, sugeriu um treino rápido que você deve apostar nesse pouco tempo que resta até a folia começar, para eliminar as gordurinhas indesejadas e estar pronto para o feriado mais esperado pelos brasileiros.

“O treino HIIT – high intensity interval training ou treino intervalado de alta intensidade – é o ideal para quem quer secar até o Carnaval. Ele garante a perda de peso e gordura corporal, com uma queima contínua por até 24 horas após o término da atividade física”, sugere Batista.

A metodologia do HIIT é baseada em um treino curto, de em média 20 minutos, onde é intercalada a alta e a baixa intensidade durante a execução. “A oscilação que o corpo vai sentir durante os exercícios faz com que o metabolismo do praticante acelere e, consequentemente, elimine mais gordura”, explica o professor da Smart Fit.

Confira os dois treinos simples e rápidos sugeridos pelo professor da Smart Fit e comece já sua rotina de atividade até o Carnaval.

1ª opção:

esteira-exercicio-academia-1400x1000-0517
Corrida na esteira:
Alternar 3 minutos de corrida em velocidade moderada com 1 minuto de tiro (corrida em alta velocidade).
Realizar o treino em 20 minutos.

2ª opção:
Realizar o conjunto dos 3 exercícios abaixo 8 vezes, sendo que o intervalo entre cada série de 3 exercícios deve ser de 10 segundos.
Cada exercício deve durar 20 segundos.

– Polichinelo
– Flexão de braço
– Agachamento com salto

Fonte: Smart Fit

Queime as calorias do final de ano com circuito hiit

Cris Senna, criadora do Desafio Vip 60, método definitivo para a queima de gordura corporal, ensina treino de alto gasto calórico para compensar os exageros cometidos nas confraternizações e festas de final de ano

No final de ano, as festas de empresa, encontros entre amigos ou ceias de Natal e de Ano Novo costumam vir acompanhadas de muita comida e bebida. São muitas as tentações nesses eventos -como sanduíches, salgadinhos, doces, bebidas alcoólicas, frituras- que podem causar um verdadeiro estrago na dieta, e acabar rendendo quilinhos a mais na balança.

Pensando nisso, a atleta Cris Senna, desenvolvedora do Desafio Vip 60, montou uma série de exercícios fáceis de serem realizados, que ajudará quem deseja compensar as comilanças de final de ano, ou quem quer começar o próximo ano com o “pé direito” em relação às metas de perda ou manutenção do peso.

“Dezembro é um mês em que há diversos eventos sociais, seja no ambiente de trabalho, pessoal ou familiar, e nessas situações muitas vezes é difícil dizer não para aquele petisco calórico, drink ou sobremesa. Por isso, às vezes fica mais fácil caprichar na malhação do que tentar se ater 100% à dieta saudável”, comenta Cris.

Segundo a especialista, com o método Hitt, é possível alcançar bons resultados em um curto período de tempo, cerca de 60 dias. “É possível ganhar condicionamento físico e reduzir a gordura corporal com dedicação diária de 12 a 20 minutos. No Desafio Vip 60, investimos em treinos de curta duração compostos de exercícios de alta performance, mesclados com movimentos de artes marciais. É uma ótima fórmula para eliminar as gordurinhas localizadas”, recomenda a atleta.

Confira circuito Hiit que ajuda a combater o “pé na jaca” das comemorações:

1- Can Can

can can andré solano.png

Chute uma perna de cada vez para a frente, levando a ponta do pé para cima. Concentre sua força nas coxas, contraia o abdômen e mantenha sua coluna reta. “É um exercício simples e eficiente, indicado para fortalecer a panturrilha e o abdômen, e que se repetido em alta velocidade proporciona um alto gasto calórico”, indica.

2- Corrida com a tesoura

corrida com tesousa andré solano.png

Realize o movimento de corrida com os pés para trás e os braços na altura dos ombros, cruzando-os como se fossem uma tesoura. “Esse exercício trabalha várias partes do corpo,- como panturrilha, parte lateral do braço, bíceps, tríceps e abdômen. Por isso, também é indicado para perder peso rapidamente”, ensina.

3- Prancha Isométrica

prancha andré solano.png

Deite-se sobre um colchonete, com a barriga voltada para baixo, e apoie os cotovelos e os antebraços no chão de forma que fiquem alinhados com os ombros. Firme as pontas dos pés no chão e os alinhe com os cotovelos. Permaneça nessa posição durante 30 segundos.

“Esse exercício é muito eficaz, pois fortalece e tonifica diversos músculos do corpo ao mesmo tempo, como abdômen, costas, ombros. Ele também ajuda a melhorar a postura corporal, por isso, é uma ótima pedida”, recomenda Cris.

4- Gancho

gancho.png

Com um dos pés à frente, mantenha a coluna reta e puxe os braços para cima, juntamente com o movimento do quadril. A perna de trás e o quadril podem ficar um pouco mais soltos, enquanto a perna da frente deve permanecer firme.

“Esse exercício tem movimentos fáceis de executar, que trabalham abdômen, bíceps e tríceps”, explica.

5 – Descanso

cris senna.png

Depois de executar o circuito, descanse durante 30 segundos, totalizando um treino com dois minutos e mais 30 segundos de descanso. Repita a sequência cinco vezes, fazendo com que o treino dure 12 minutos.

“Nos intervalos, mantenha-se sempre bem hidratado e não se esqueça de respirar profundamente. Executando esse circuito por três a quatro vezes por semana é possível melhorar muito a forma física e eliminar os excessos acumulados durante o final de ano”, finaliza a atleta.

Fonte: Cris Senna é praticante de esportes há mais de 15 anos, ex-proprietária de uma academia em Belo Horizonte, que manteve por oito anos. Após notar dificuldade dos alunos em atingir os objetivos desejados, mesmo sendo assíduos na academia, passou a pesquisar métodos de exercícios que fossem mais eficazes em menos tempo. A partir daí criou o Desafio VIP 60. Com apenas 12 minutos diários de exercícios por 60 dias e reeducação alimentar desenvolvida por nutricionistas parceiros de Cris Senna.