Arquivo da tag: higiene

Cuidados com a higiene da casa evitam problemas respiratórios

Quando as temperaturas caem e o ar se mantém seco, o sistema respiratório é agressivamente prejudicado, sobretudo em ambientes fechados. Uma das doenças mais frequentes nesses casos é a rinite alérgica. Segundo dados da Associação Brasileira de Alergia e Imunopatologia (ASBAI), o principal alérgeno, no Brasil, é o ácaro da poeira domiciliar, responsável por cerca de 80% das alergias respiratórias.

A dúvida para muitas pessoas é, justamente, como evitar esse mal, principalmente em períodos de baixas temperaturas, como nas épocas de outono e inverno. Ricardo Monteiro, Gerente Operacional da rede Quality Lavanderia, indica algumas precauções simples no cuidado com o lar:

O principal local para começar a se precaver é com o quarto. Os colchões, travesseiros e almofadas devem ser devidamente higienizados e trocados a cada cinco anos. As cortinas precisam ser lavadas a cada seis meses, enquanto as roupas de cama podem ser trocadas uma vez por semana. Recomenda-se usar aspirador e pano úmido em vez de vassouras, que espalham o pó por todo o ambiente.

mulher limpeza tapete

No frio, os primeiros itens que saem dos armários após longos meses sem uso são os cobertores e edredons, nesse caso, ainda antes do uso, é indicado a higienização das peças. Com isso, retira-se o possível odor de mofo e mantém a peça mais apropriada para uso.

roupa de cama cobertor the sweethome

Com os tapetes, outro item muito usado nessas épocas, a higienização deve ocorrer a cada seis meses, pois acumula número elevado de fungos e bactérias. Cada tipo de material do tapete, seja corda, algodão ou seda, necessita de um método diferente na limpeza para evitar o desgaste dos fios e manter a durabilidade da peça. A manutenção pode ser feita semanalmente, com o aspirador de pó. Já, os tapetes de banheiro, por conta da umidade, devem ser lavados semanalmente.

quarto-pinterest

Com outros itens como poltronas, sofás e almofadas, tendem a acumular poeira, por isso devem ser higienizados adequadamente e com um período de tempo ideal, dessa forma, evita-se a proliferação de bactérias causadas pela poeira. As poltronas e sofás devem ser limpos, pelo menos, uma vez ao ano. Indica-se utilizar o aspirador de pó uma vez por mês para a manutenção. Já as capas das almofadas podem ser lavadas a cada dois meses. Se tiver pets em casa, deve-se usar o aspirador de pó duas vezes por semana em tapetes, por conta do acúmulo de pelos.

almofadas estampadas

“Dessa forma, com pequenos cuidados, é possível manter a casa devidamente higienizada e livre do ácaro causador das alergias respiratórias”, ressalta Monteiro.

Fonte: Quality Lavanderia

Anúncios

Mitos e verdades sobre cães e pele

Cuidados e produtos adequados evitam problemas de saúde

Assim como nos humanos, a pele é o maior órgão do corpo dos cães e funciona como uma barreira de proteção. Na maioria das raças, a pele é quase totalmente coberta por pelos, a principal proteção do animal contra o sol e o frio. Ou seja, a pele e sua pelagem têm papel importante na saúde dos bichinhos.

Entretanto, muitos tutores possuem dúvidas sobre os cuidados com a pele e pelagem, acreditando em mitos que podem prejudicar a saúde dos cães. Por isso, confira os alertas da médica veterinária especialista em dermatologia veterinária e professora do Mestrado em Biotecnologia da Universidade Positivo (UP), Camila Miranda de Carvalho, e da farmacêutica Sandra Schuster, da docg., primeira empresa de vendas diretas de produtos para pets.

Xampus neutros para humanos podem ser usados em cães

cachorro pequeno tomando banho

Mito: muitas pessoas imaginam que shampoos neutros, desenvolvidos para humanos, não fazem mal aos cães. Porém, isso não é verdade porque o pH (nível de acidez ou alcalinidade) da pele dos humanos e animais é diferente. “O pH da pele humana varia entre 4,3 e 5,9, e a dos cães, entre 6,3 e 7,5. Ou seja, um shampoo para humanos é muito ácido para os cães e pode causar ressecamento, coceira, irritações e dermatite”, explica a professora Camila Miranda de Carvalho. A premissa também é válida para shampoos com pH neutro para recém-nascidos, já que eles não são neutros para os animais.

Segundo Sandra Schuster, que também é fundadora da DrogaVET, farmácia de manipulação veterinária, há um grande percentual de pets que necessitam de tratamento para a pele. Esse foi um dos motivos que a docg. decidiu investir em produtos com pH balanceado, livres de parabenos, vaselina e óleos minerais. Ela complementa: “Pensamos em atuar na prevenção de boa parte dos problemas de pele, trazendo para o universo pet produtos desenvolvidos com fórmulas mais naturais e de melhor qualidade”.

Xampus para pets são todos iguais

cachorro-banho-star-grooming

Mito: é importante adequar o shampoo e condicionador escolhidos ao tipo de pelo do animal. As variações, que incluem opções para pelos curtos, longos, claros, escuros, com tendência à oleosidade ou mais ressecados, pode até parecer exagero de uma geração que inseriu os pets como membros da família, mas não é. Utilizar shampoo e condicionador direcionados ajuda a prevenir alguns problemas. Pelos longos, por exemplo, tendem a embaraçar com maior facilidade e ficarem quebradiços. Algumas raças possuem pelagem mais oleosa e, o produto adequado pode ajudar a reduzir essa possibilidade. Pelos escuros perdem o brilho com mais facilidade e, os claros, podem manchar. E, assim como nos humanos, a pele dos bebês caninos também são mais sensíveis e precisam de formulações especiais.

Já vitaminas e leave-in, por exemplo, podem ser utilizados para melhorar a aparência dos pelos, fortalecendo e evitando pontas duplas. Mas vale ressaltar que, caso o animal tenha sido diagnosticado com doenças de pele ou alergias, é importante que utilize shampoos de tratamento, conforme indicação do veterinário.

Quanto mais banhos, mais limpo

Yorkshire terrier

Mito: embora pareça contraditório, não é a quantidade de banhos que deixará seu cão mais limpo e cheiroso. “Dar banho com muita frequência pode prejudicar a pele do animal. Banhos muito seguidos podem, inclusive, aumentar a oleosidade da pele, o que causa mau odor”, alerta a professora Camila Miranda de Carvalho. “O ideal seria dar banho uma vez ao mês ou a cada 15 dias, no máximo. Mas como os pets estão muito próximos a nós, dividindo sofá e cama, vale uma conversa com o veterinário para chegar à melhor solução”, completa. Uma dica que é muito importante, principalmente para quem dá banho em casa, é que a secagem dos pelos e subpelos deve ser total, pois a umidade também causa mau odor e pode gerar fungos na pele.

Uma opção para ajudar os tutores na tarefa de manter o pet limpo por mais tempo são os banhos secos. Segundo Sandra Schuster, um dos diferenciais do banho seco e shampoos da docg. é a utilização do deoplex, um ativo que auxilia na neutralização dos odores dos animais. “Esse ativo realmente oferece ‘mais durabilidade’ ao banho e está agradando tutores e tosadores, que são os verdadeiros especialistas no assunto”, comenta.

Escovar com frequência faz bem para o pelo

Shih tzu dog portrait at studio

Verdade: há quem pense que somente a escovação durante o banho no pet shop seja suficiente. Entretanto, escovar o pet com frequência é fundamental para retirar o excesso de poeira, evitar nós, retirar pelos mortos e estimular os folículos da pele a liberarem óleos hidratantes. Sem falar que é um momento de atenção e carinho.

A pelagem dos cães divide-se em 2 tipos: o pelo principal e o subpelo. O principal, presente em todos os cães, tem uma estrutura mais lisa, brilhante e áspera, e é sempre mais longa que o subpelo. Já o subpelo é mais curto e macio e, nas raças provenientes de regiões mais frias, tem a função de ajudar a proteger o animal do frio e umidade.

É importante conhecer as características da raça de seu cão para realizar a escovação da melhor forma e com os acessórios corretos. Cães com muito subpelo, por exemplo, podem ser beneficiados com escovas próprias para a retirada dos subpelos mortos, evitando pelagem embolada e excesso de pelos perdidos pelo chão.

Fonte: docg.

Dicas para cuidar da sua roupa íntima de forma correta

Lavar as peças separadas das outras roupas e evitar misturar as cores são dois cuidados fundamentais para preservá-las

Que tal falar sobre os cuidados necessários que a sua melhor companheira do dia a dia, a lingerie, deve ter?

Você já parou para pensar que a sua lingerie deve ter um cuidado especial? É isso mesmo. Para auxiliar nisso, Júnior Zampol, diretor do Grupo Lutestil, fabricante da marca LUT Lingerie (moda íntima feminina), fala sobre um hábito bem comum que as mulheres fazem, mas que não é correto.

“Lavar calcinhas no banheiro não está totalmente errado, porém, é algo que não é aconselhável por vários motivos. Um deles, é devido à proliferação de bactérias que acontece dentro de qualquer banheiro. Outro motivo, agora analisando pelo lado técnico, deve-se ao fato de que algumas lingeries são desenvolvidas com tecidos leves e sensíveis, assim, o uso da água quente não é indicado, pois poderá danificar o material da peça”, explica.

Mas qual seria a melhor maneira de conservar a lingerie? O diretor revela que lavar as peças separadas das outras roupas e evitar misturar as cores são duas dicas fundamentais para preservá-las.

“Lingeries são peças que ficam em contato com as partes sensíveis do corpo feminino. Utilize sempre sabões líquidos específicos para lavá-las, isso evita a proliferação de bactérias e não irrita a pele. Além disso, é aconselhável não usar máquina de lavar, água sanitária e/ou amaciantes. Deixe secar à sombra.”

calcinha
Imagem meramente ilustrativa

Júnior ainda dá outras dicas. Confira:

– Lave sua calcinha e sutiã sempre à mão;
– Caso seja necessário lavar na máquina, use o programa para lavagem de peças delicadas e faça uso de sacos específicos para lavar peças íntimas;
– Faça sempre movimentos leves quando esfregar.

Fonte: Lutestil

Mantenha as mãos limpas para evitar doenças

Especialista fala sobre a importância desse ato no nosso dia a dia

Lavar as mãos pode parecer apenas um simples hábito de higiene. Porém, o que muitos não sabem é que esse hábito pode prevenir contra diversos tipos de doenças, principalmente as infectocontagiosas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que é possível reduzir em até 40% o risco de infecções, diarreias, resfriados e conjuntivite, quanto mantemos esse hábito.

Segundo Aier Adriano Costa, coordenador da equipe médica do Docway, as mãos são as principais vias de transmissão de germes e micro-organismos. “Se não mantivermos as mãos limpas, atos simples como coçar os olhos, o nariz e a boca, podem colocar sua saúde em risco”, comenta.

O ideal é lavar as mãos várias vezes ao longo do dia. Além disso, é imprescindível lavar as mãos antes e depois das refeições, assuar o nariz ou usar o banheiro. Também é fundamental higienizar as mãos antes e depois de utilizar transporte público. Os ônibus e metrôs são lugares muito propícios para termos contato com bactérias.

lavando --mãos

Para quem passa muito tempo na rua e não consegue parar em todos os lugares para lavar as mãos, uma opção é o álcool-gel. “O álcool-gel, serve para desinfetar e matar qualquer tipo de bactéria, desde que sua concentração seja de 60% a 80%. Entretanto, apesar de ter uma duração prolongada, ele não substitui a lavagem com água e sabão”, explica.

Para completar, o médico alerta as pessoas que usam lentes de contato. “Antes de colocar e tirar as lentes, as mãos devem estar bem limpas. Contaminar as lentes pode fazer com que a pessoa tenha conjuntivite e tenha que se desfazer das lentes mais cedo do que o comum”, detalha o especialista.

Fonte: Docway

Ações simples são importantes para manter os pés diabéticos saudáveis

Pessoas acima do peso ou obesas, sedentárias e geralmente acima dos 40 anos podem adquirir diabetes tipo 2. O pâncreas produz a insulina, mas as células não conseguem utilizá-la de forma adequada. É o tipo mais comum, acometendo de 90 a 95 % da população com diagnóstico de diabetes.

A doença cresce de forma alarmante e com o agravante de que metade das pessoas não sabe que tem. Segundo a Federação Internacional de Diabetes, 415 milhões de pessoas no mundo têm a patologia. No Brasil, são mais de 14 milhões de pessoas com diabetes.

Diabetes é uma doença conhecida pela capacidade de desencadear agravos no organismo quando não é tratada e controlada adequadamente. Destacam-se as complicações nos pés, os quais são alvos de alterações nos vasos sanguíneos, sofrem diminuição da sensibilidade protetora e são mais susceptíveis a infecções, o que pode acarretar em feridas.

E o que fazer para evitar essas complicações? Primeiramente, é muito importante realizar o controle do nível de açúcar no sangue, pois em níveis elevados (hiperglicemia) é o principal responsável pelo surgimento de complicações, inclusive nos pés. Além disso, a prática de atividade física e uma alimentação saudável contribuem para o tratamento e controle da doença como um todo.

Em relação aos cuidados com os pés, ações simples são importantes para a manutenção dos pés saudáveis. A enfermeira estomaterapeuta Maria Lucoveis, diretora da Stay Care São Paulo e integrante da Sobest – Associação Brasileira de Estomaterapia: estomias, feridas e incontinências -, tem algumas dicas:

massagem nos pés 2
Foto: Andreas160578/Pixabay

=Peça a um profissional de saúde para examinar os seus pés uma vez por ano e, caso já apresente alguma alteração solicite ser examinado com mais frequência.

=Se possuir restrição de movimentos que o impeçam de abaixar-se para examinar a planta dos pés e entre os dedos, utilize um espelho para facilitar a visualização.

=Não ande descalço, pois se você possuir diminuição ou ausência da sensibilidade nos seus pés poderá pisar em algum objeto que provoque feridas.

pes-massagem-everydayhealth
Foto: EverydayHealth

=Verifique seus pés, diariamente, em busca de algum tipo de alteração (cortes, feridas, calos, bolhas, rachaduras, fissuras, olho de peixe, micose, mudança na cor e na temperatura, entre outros). Caso perceba quaisquer alterações acima, procure o quanto antes um profissional de saúde.

=Realize higiene regular dos pés, de preferência higienize as unhas com escova de cerdas macias, e proceda a secagem dos pés e das unhas, em especial entre os dedos, para evitar infecções.

pés unhas esmalte pixabay werby fabrik
Foto: Werby Fabrik/Pixabay

=Apare suas unhas de forma reta para evitar que a unha fique encravada, as laterais salientes podem ser discretamente arredondadas. Utilize o cortador de unhas e a lixa para finalizar o acabamento. Evite o uso de tesoura ou alicates, pois se você possuir algum acometimento das vistas correrá o risco de se ferir. Se possuir dificuldades para aparar as suas unhas peça ajuda a um familiar, vizinho ou a de um profissional especializado.

=A pele pode tornar-se muito seca e com rachaduras, principalmente a planta dos pés, realize a lubrificação desta pele todos os dias com um hidratante que você esteja habituado a utilizar. Esta ação preserva a função de barreira da pele contra infecções. Mas, não aplique o hidratante entre os dedos.

talco pé wikihow
Foto: wikiHow

=Não faça uso de talco nos pés ou dentro dos calçados porque esse produto retém a umidade nos pés predispondo-os a possíveis infecções e a odores desagradáveis. Se preferir, faça uso de um talco do tipo spray.

=Dê preferência ao uso de meias de algodão e acolchoadas, pois permitem a transpiração da pele. Prefira cores claras para facilitar a visualização de possíveis sangramentos que possam ocorrer em seus pés por algum tipo de trauma. Não faça uso de meias com costuras internas ou externas e evite meias com o punho apertado, pois garroteiam a circulação sanguínea.

bota sapato praia ana m pixabay
Foto: Ana_M – Pixabay

=Na praia ou no campo também utilize calçados, de preferência fechado, para uma melhor proteção dos seus pés. Adote também o uso do protetor solar nos pés para evitar queimaduras.

=A presença de calos e calosidades pode aparecer com certa frequência devido às deformidades e alterações dos pontos de pressões nos pés, caso os apresente, não utilize agentes químicos ou mecânicos para removê-los. Procure um profissional de saúde para resolução do caso.

=Não realize escalda pés ou uso de bolsa térmica de água quente/gelada, pois poderá sofrer queimaduras graves, caso apresente alterações na sensibilidade dos pés.

perere

=Utilize calçados confortáveis, com solado espesso, de couro macio, e sem costuras internas. Aproveite para comprar os calçados ao final do dia, pois é neste período em que os pés podem apresentar-se inchados, propiciando a compra do calçado com o tamanho adequado para os pés. É importante verificar se há algum objeto estranho dentro dos calçados antes de calçá-los. Evite o uso repetido do mesmo calçado, pois é importante realizar a sua higiene periodicamente e colocá-los para arejar e secar.

=Se possuir deformidades nos pés, o ideal é ser avaliado por um profissional de saúde para verificar a necessidade de um calçado adequado ao formato dos seus pés, conferindo uma marcha mais segura e prevenção de futuras lesões.

Fonte: Stay Care

Consultor ensina como deixar a casa limpa e higienizada

Além da costumeira faxina, trocar de roupa e tirar os sapatos antes de entrar em casa também são medidas eficazes, afirma Artur Timerman, mestre em infectologia pela Faculdade de Medicina da USP e consultor de limpeza da Condor

É dia de faxina: escolha uma roupa confortável, selecione suas músicas preferidas, separe todos os itens que serão utilizados e mão na massa. Existem algumas dicas importantes para facilitar o momento limpeza: não deixe a sujeira acumular, desarrumou–arrume, sujou-lave, quebrou-conserte, pegou-guarde, não usa-doe, isso faz muita diferença no dia a dia e ajudam a diminuir o tempo de limpeza.

Dar aquela geral na casa é uma tarefa árdua e muito importante, afinal, limpeza está associada a bem-estar e saúde. Estar em um ambiente limpo e organizado é algo extremamente prazeroso e reconfortante.

balde-limpeza

Segundo Artur Timerman, mestre em infectologia pela Universidade de São Paulo e consultor de limpeza da Condor – “A faxina deve começar pelos quartos e salas, sempre de cima para baixo, antes de passar o lustra móveis é importante retirar o excesso de pó com um pano úmido para não espalhar a poeira. Outra dica: passar o aspirador de pó em cortinas, colchão, travesseiros, carpetes e depois finalizar com a vassoura. O próximo passo é limpar a cozinha e banheiro. Vale também retirar o grosso da sujeira, por exemplo, antes de limpar o fogão passar o papel toalha para retirar o excesso de gordura e assim facilitar a limpeza. Os itens utilizados para limpar o banheiro devem ser exclusivos e não devem ser usados em outros ambientes”.

Atenção ao uso exagerado de produtos. Água sanitária pode manchar os móveis e causar reações alérgicas. A fórmula do sabão em pó é extremamente alcalina e sua acidez é compatível à soda caustica, ou seja, causa corrosão no piso. Se usada com muita frequência, contribuirá para o aparecimento de buracos nas superfícies que vão acumular mais poeira e sujeira. Também os famosos panos multiuso devem ser utilizados apenas em pisos laváveis como cerâmica, paredes, vidros e plastificados.

limpeza chão runyonrental
Foto: Runyonrental

Nem pensar em usar o mesmo pano para limpar a casa toda – este é um erro gravíssimo. “Agir desta maneira é distribuir bactérias por todos os ambientes”, alerta o infectologista.

Outro item muito utilizado em casa é o desinfetante. O erro mais comum é limpar o chão com o produto. O correto é limpar os locais que são tocados com as mãos.

Existem algumas regras valiosas que podem ser executadas diariamente e ajudam a diminuir a sujeira trazida da rua para casa. “Em países orientais existe o costume de deixar os sapatos na entrada da casa. Esta atitude faz parte da sabedoria milenar e pesquisas científicas comprovam que os japoneses estão corretos. A Universidade de Houston realizou um estudo e descobriu que 39% dos sapatos continham bactérias conhecidas como Clostridium difficile, resistente a vários antibióticos, e uma ameaça à saúde pública. As doenças acarretadas por ela causam infecção do intestino grosso, especialmente no cólon, podendo causar colite e casos graves de diarreia”, alerta o especialista.

sapatos para fora nuzree pixabay
Foto: Nuzree/Pixabay

Ele completa: “Já a Universidade do Arizona descobriu nove formas diferentes de bactérias encontradas na sola dos sapatos, ou seja, é um hábito que os brasileiros devem incorporar a sua rotina”.

Ao chegar em casa o ideal é tomar banho. Caso não seja possível, a opção é lavar bem as mãos por um minuto com sabonete e esfregar com esmero. Elas são a parte do corpo que mais acumula vírus, bactérias, protozoários, ovos de vermes e fungos. Por exemplo, ao apertar a mão de outra pessoa, ao abrir a porta, ao se segurar no transporte coletivo. Trocar de roupa também faz parte do ritual de limpeza. Se não for possível trocar todas as peças, retire aquelas que estiveram mais sujas. Atenção especial com estes itens: aventais, jalecos e gravatas estão especialmente propensos a reterem sujidades.

casa__web_

Fonte: Condor – SAC: 0800 47 6666

O calor e a higiene genital feminina

Os dias já estão mais longos na maior parte do território nacional com a adoção do horário de verão e, com eles, a temperatura vem se apresentando cada vez mais alta. O calor pede alguns cuidados como hidratação constante, uso de protetor solar e preferência por roupas leves. Para as mulheres, a atenção com a higiene íntima também deve ser redobrada.

Problemas genitais decorrentes do tempo quente podem interferir na saúde sexual feminina. O calor predispõe as pessoas a terem mais atividades físicas, o que implica em maior transpiração. Por sua posição anatômica, a vulva está sempre sujeita a trauma e oclusão, fato que aumenta o desequilíbrio do ecossistema vulvar e vaginal.

desenho mulher banheira banho prawny pixabay

 

“Uma higiene inadequada favorecerá o aumento da temperatura e umidade locais. Estas condições físico-químicas da área genital se tornam um campo propício para o desenvolvimento de coceira, mau odor e irritação. Queixas muito frequentes se confundem com infecções, sem serem. Por outro lado, essas circunstâncias promovem mudanças do ecossistema que, ao longo do tempo, poderão favorecer a instalação de quadros infecciosos reais”, explica Paulo César Giraldo, presidente da Associação de Obstetrícia e Ginecologia do Estado de São Paulo (Sogesp).

calcinha algodão cotton demillus
DeMillus

A higiene íntima da mulher deve ser feita diariamente, de preferência duas vezes ao dia nos períodos mais quentes do ano. Outras recomendações são utilizar sabonetes de pH levemente ácido e optar por roupas íntimas de algodão. Além disso, diminuir o comprimento dos pelos da área genital pode ajudar a evitar a proliferação de fungos e bactérias. “Portanto, fazer higiene regularmente é fundamental para todas as mulheres, independentemente da idade”, finaliza Giraldo.

Fonte: Sogesp

 

Pets precisam de produtos específicos na hora do banho

Muitas pessoas costumam usar produtos humanos na hora de dar banho nos bichinhos de estimação, em especial, cães e gatos, o que pode desencadear diversos problemas dermatológicos.

“Os cães e gatos possuem uma pele com constituição e pH distintos da humana. Portanto, os produtos de higiene específicos para os pets foram desenvolvidos para respeitar estas características, além de possuírem uma formulação equilibrada e testada, que garante a limpeza e hidratação da pele, conferindo ainda um cuidado especial à pelagem, a fim de evitar cheiro desagradável, pelos embaraçados e, até mesmo, o surgimento de irritações e alergias”, aponta Aline Ramires Pedrosa, veterinária responsável da Petbrilho.

gato banho

Os produtos de higiene de uso humano, por outro lado, são mais ácidos, para atender o pH da pele humana. Geralmente, possuem formulações bem perfumadas, o que para os animais é uma grande desvantagem, uma vez que seus olfatos são muito mais sensíveis, além de possuírem componentes que não seriam bons de usar nos pets. “Eles podem causar um ressecamento intenso, irritações, coceira, alergias, entre outros transtornos à pele e ao pelo do animal”, diz Aline.

Na hora da compra dos produtos de higienização para pets é muito importante levar em consideração o tipo de pelagem do animal, desde a cor ao comprimento do pelo, assim como o tipo de pele – oleosa, seca, normal, sensível – buscando dentro da linha de produtos pet disponível, aqueles que atendam à demanda dessas caraterísticas mais individuais do animal.

cachorro banho star grooming

“Por exemplo, animais com pelos longos muitas vezes necessitam da complementação de um condicionador, que ajude a desembaraçar melhor o pelo. Já animais com pelos escuros tendem a perder mais facilmente o brilho do pelo, então pode-se usar um produto específico para manter a hidratação e brilho. Já animais com pele e/ou pelo oleosos, podem se dar bem com produtos com maior poder de limpeza e adstringência”, finaliza Aline.

Mantenha as mãos limpas para evitar doenças

Lavar as mãos pode parecer apenas um simples hábito de higiene. Porém, o que muitos não sabem é que esse hábito pode prevenir contra diversos tipos de doenças, principalmente as infectocontagiosas. A Organização Mundial da Saúde (OMS) estima que é possível reduzir em até 40% o risco de infecções, diarreias, resfriados e conjuntivite, quanto mantemos esse hábito.

Segundo Aier Adriano Costa, coordenador da equipe médica do Docway, as mãos são as principais vias de transmissão de germes e micro-organismos. “Se não mantivermos as mãos limpas, atos simples como coçar os olhos, o nariz e a boca, podem colocar sua saúde em risco”, comenta.

O ideal é lavar as mãos várias vezes ao longo do dia. Além disso, é imprescindível lavar as mãos antes e depois das refeições, ao assoar o nariz ou usar o banheiro. Também é fundamental higienizar as mãos antes e depois de utilizar transporte público. Os ônibus e metrôs são lugares muito propícios para termos contato com bactérias.

lavar as mãos

Para quem passa muito tempo na rua e não consegue parar em todos os lugares para lavar as mãos, uma opção é o álcool-gel. “O álcool-gel, serve para desinfetar e matar qualquer tipo de bactéria, desde que sua concentração seja de 60% a 80%. Entretanto, apesar de ter uma duração prolongada, ele não substitui a lavagem com água e sabão”, explica.

Para completar, o médico alerta as pessoas que usam lentes de contato. “Antes de colocar e tirar as lentes, as mãos devem estar bem limpas. Contaminar as lentes pode fazer com que a pessoa tenha conjuntivite e tenha que se desfazer das lentes mais cedo do que o comum”, detalha o especialista.

Fonte: Docway