Arquivo da tag: literatura

Vegetariano há 25 anos, jornalista analisa a relação cruel entre humanos e animais

O jornalista Matthew Scully é vegetariano há 25 anos e no livro “Domínio”, que chega às livrarias este mês, pela Civilização Brasileira, narra algumas das lições que aprendeu ao longo desse tempo no que diz respeito às relações entre seres humanos e animais. Em mais de 500 páginas, e sob o subtítulo “O poder do ser humano, o sofrimento dos animais e um pedido de misericórdia”, o autor faz um apelo ao leitor ao explicar as razões pelas quais é preciso tratar os animais com mais consideração e sem crueldade.

Os argumentos de Scully são essencialmente morais – e ele defende que se perde um tanto da nossa humanidade ao não tratar os bichos com o devido respeito. Mas ele também recheia seu apelo com informações, dados e pesquisas. Para ilustrar seu discurso, ele descreve, por exemplo, o funcionamento dos “ranchos de safári”, locais onde animais são criados apenas para serem caçados – e onde paga-se muito dinheiro por essa “diversão”. Scully narra também o teor de uma das conferências anuais da Comissão Baleeira Internacional, cujo foco está em desenvolver métodos mais letais de obter “recursos marinhos vivos”.

Os trechos mais impressionantes, no entanto, são os que ele relata o cotidiano das fazendas industriais. Ali, os animais são tratados como meros produtos e podem passar a vida inteira em condições precárias de encarceramento, sem jamais chegar a ver a luz do sol ou ter contato com um ser humano. Tão assustadoras quando as descrições são algumas das declarações de administradores deste tipo de negócio, citadas pelo autor. Eles argumentam, inclusive, que os animais gostam do confinamento e que têm uma vida melhor do que se estivessem ao ar livre.

Scully cita ainda as pesquisas que detectaram emoções e temperamento em animais – como, por exemplo, as da celebrada pesquisadora Temple Grandin, cuja vida foi até transformada em minissérie – ; e as fazendas menores e orgânicas, que operam de forma mais humana em relação aos bichos.

Trechos

“Quando 250 mil pássaros estão espremidos num viveiro e incapazes até de esticar suas asas; quando mais de um milhão de porcos sobrevive em apenas uma área de chiqueiros, sem jamais pisar em algum lugar a céu aberto; quando a cada ano dez milhões de criaturas seguem para o abate sem ter contato com a menor demonstração de bondade humana – é tempo de repensar preceitos antigos e perguntar o que estamos fazendo e o que nos move.”

“Cerca de 80 milhões dos 95 milhões de porcos abatidos por ano nos Estados Unidos são da pecuária intensiva, segundo o Conselho Nacional de Produtores de Suínos. São criados em fazendas de confinamento em massa e em nenhum momento durante sua vida veem a terra de verdade ou o sol. Geneticamente modificados por máquinas, inseminados por máquinas, alimentados por máquinas, arrebanhados, monitorados, eletrocutados, golpeados, limpados, cortados e empacotados por máquinas – eles mesmos tratados como máquinas, do “nascimento ao bacon” –, essas criaturas, quando comidas, raramente foram tocadas por humanos.”

O autor

Matthew Scully é jornalista. Foi editor literário da National Review e colaborou para o New York Times, Wall Street Journal, Washington Post, Los Angeles Times, Atlantic Monthly, entre outros. Este é seu primeiro livro publicado no Brasil.

Scully

Domínio (Dominion)
Matthew Scully
Tradutora: Catharina Epprecht
Páginas: 546
Preço: R$ 79,90
Editora: Civilização Brasileira | Grupo Editorial Record

Anúncios

Legumes Vira-Latas: nabo, rabanete e acelga de uma maneira que você nunca viu

De vira-lata eles não têm nada. Nabo, rabanete e acelga de uma maneira que você nunca viu

Alguns legumes são desvalorizados e há quem torça o nariz para eles à mesa ou na feira. Para acabar com o estigma de vira-lata do nabo, rabanete, acelga, entre outros, a cozinheira britânica Anna Jones, autora do livro “Um jeito moderno de comer”, lançamento da Editora Alaúde, dá dicas para transformá-los em surpreendentes pratos.

livro moderno de comer

Confira abaixo as dicas para começar a incluir de uma nova maneira esses legumes na lista do supermercado.

Nabo

nabos pixabay
Pixabay

Vai bem com…
tomilho, alecrim, louro, alho, salsinha, agrião, cenouras, alho-poró, queijo cheddar, batatas, queijos azuis

– Na salada: se desejar uma salada original, corte o mininabo em fatias finas e tempere com limão siciliano e azeite.

– Na sopa: descasque e prepare uma sopa com ele, mais alho-poró, tomilho e louro, finalize com salsinha e gorgonzola.

– Assado: descasque e corte em pedaços iguais, asse com sal, pimenta-do-reino, azeite, alho e limão-siciliano por 45 minutos a 180 ˚C.

Picles: corte em fatias finas e deixe curtir com vinho branco, vinagre, sementes de erva-doce e um bom jato de mel.

*Dica: os nabos mais velhos precisam ser descascados, os mais novos podem ser comidos com casca e crus.

Acelga

acelga organic facts
Foto: Organic Facts

Vai bem com…
feijão branco, lentilha, massas, alho, tomilho, limão-siciliano, cominho, noz-moscada, vinagre, tahine, queijo parmesão

– Salteado: separe talos e folhas – salteie os talos com alho e azeite por 3 minutos, junte as folhas, tempere e sirva.

– Sopa: adicione a qualquer sopa, mais para o final do cozimento, como faria com o espinafre – os talos precisam de mais tempo do que as folhas.

– Apenas os talos: corte em pedaços de 8 cm de comprimento, branqueie por 4 minutos então tempere com 2 colheres (sopa) de tahine e suco de ½ limão-siciliano.

– Frituras: junte as folhas e talos branqueados com as sobras de purê e forme pequenos croquetes, fritando-os de ambos os lados – sirva com iogurte e limão-siciliano.

*Dica: Os talos e folhas precisam ser preparados separadamente, pois as folhas cozinham mais rapidamente

Rabanete

legumes

Vai bem com…
pão, manteiga, sal, tomilho, vinagre, gergelim, pimentadedo-de-moça, soja, sementes

– Salada: misture fatias finas de rabanetes, nabos e cenouras e tempere com limão-siciliano, endro ou cebolinha.

– Em um prato de primavera: acrescente alguns rabanetes cortados em quatro nos últimos minutos de cozimento de ervilhas, tempere com azeite e sirva com hortelã, sal e pimenta-do-reino.

– Com salada de repolho: misture-os a com uma salada de repolho, maçã e cenoura, finalize com limão e coentro.

– Utilizando as folhas: salteie as folhas com alho, sal e pimenta-do-reino e junte azeite de oliva para valorizar cada bocado.

*Dica: escolha os rabanetes menores. Eles serão mais adocicados.

Dia Mundial do Livro: livrarias oferecem descontos de até 70% nas lojas online

Saraiva, Livraria Cultura e Fnac oferecem cupons de descontos e promoções para o Dia Mundial do Livro

Hoje, dia 23 de abril, é comemorado o Dia Mundial do Livro. Para celebrar a data, livrarias e lojas online como Saraiva, Livraria Cultura e Fnac oferecem diversas promoções e brindes para os consumidores.

O Cuponomia, portal que reúne ofertas e cupons de desconto para compras no e-commerce, selecionou os principais descontos e códigos promocionais para economizar na data. De acordo com o site, no Dia Mundial do Livro, é possível encontrar livros e e-books até 70% mais baratos nas lojas online. Confira!

Livraria Cultura

A Livraria Cultura oferece um cupom exclusivo de 25% de desconto para compra de livros no site. A promoção será ativada através da aplicação do cupom na loja online, na opção de código promocional.

Fnac

A Fnac disponibiliza cupom de 30% de desconto para compra de livros, válido em todas as categorias do site.

Submarino

Em homenagem ao Dia Mundial do Livro, o Submarino oferece cupom de 20% de desconto na compra de livros. O frete é gratuito para o Sul e Sudeste nas compras acima de R$99 e para o Norte, Nordeste e Centro-Oeste nas compras acima de R$139.

Saraiva

A loja online da Saraiva oferece, até o dia 23 de abril, descontos de até 70% nos livros, além de cupom com 20% de desconto extra para utilizar em livros nacionais, importados, e em boxes. Livros digitais também têm código promocional de 25% de desconto pelo site.

dia-mundial-do-livro_livros

Os cupons de desconto para o Dia Mundial do Livro estão disponíveis no site do Cuponomia. Os códigos promocionais estão sujeitos a expiração sem aviso prévio.

Fonte: Cuponomia

Livrarias Curitiba oferece descontos de até 70%

Mais de 200 títulos de livros estão com valores reduzidos; Obras saem a partir de R$ 5,90

A promoção “Leia Mais Por Menos” está agitando as duas lojas da Livrarias Curitiba de São Paulo-capital, que ficam no Shopping Leste Aricanduva e Shopping Metrô Tucuruvi.

Nessa ação que começou em março e continua até 30 de abril ou enquanto durarem os estoques nos pontos de vendas, mais de 200 títulos estão com descontos de até 70% e saem com valores a partir de R$ 5,90. Até agora já foram comercializados – nas 29 lojas da rede que ficam no Paraná, Santa Catarina e São Paulo – 77 mil exemplares de diferentes categorias.

Os dez livros campeões de vendas são “Harry Potter e A Criança Amaldiçoada – Capa Dura” de J.K. Rowling (ed. Rocco, R$ 9,90),

Harry Potter e a Crianca Amaldicoada - capa 3

“Grandes Frases” de Zibia Gasparetto (ed. Vida e Consciência, R$ 8,90),

Grandes Frases - capa

“Contos de 5 Minutos” de Ana Serna Vara (ed. Girassol, R$ 12,90), “Imperfeitos” de Cecelia Ahern (ed. Novo Conceito, R$ 11,90), “Drácula – edição Bolso de Luxo” de Bran Stoker (ed. Zahar, R$ 17,90),

Contos_de_1_Minuto_1

“Contos de 1 Minuto” Juan José Gutierrez de (ed. Girassol, R$ 12,90),

D Leopoldina - capa

“D. Leopoldina A História Não Contada” de Paulo Rezzutti (ed. LeYa, R$ 18,90), “O Amigo Alemão” de Adam Makos (ed. Geração, R$ 17,90) e “Provence” de Bridget Asher (ed. Novo Conceito, R$ 19,90).

Informações: Livrarias Curitiba

 

Obra feminista-vegetariana relaciona consumo de carne com violência contra mulher

A política sexual da carne relaciona o consumo de carne e a matança de animais com a violência contra a mulher; Carol J. Adams aborda a semelhança entre o abuso de mulheres e a exploração dos animais em uma sociedade patriarcal

A Editora Alaúde lança a segunda edição, revista e ampliada, do best-seller A política sexual da carne, no qual a autora Carol J. Adams apresenta as estreitas ligações entre os movimentos sociais feministas e as práticas vegetarianas, temas que têm conquistado cada vez mais a atenção e o interesse do público em geral. Na obra, Carol mostra que, ao compreendermos a existência dos pontos de intersecção entre a forma com que as sociedades patriarcais tratam a mulher e os animais, perceberemos também que combater a violência praticada contra esses dois grupos é o único caminho para uma sociedade mais igualitária.

A nova edição traz um posfácio comemorativo do 25º aniversário de lançamento da obra com imagens de propagandas e outras ilustrações, muitas delas enviadas por antigos leitores da obra, que ajudam a sustentar a ideia defendida por Carol, à qual é impossível ficar indiferente!

O livro leva o leitor a avaliar situações comuns no dia a dia que mascaram certos preconceitos contra a mulher e contra o corpo feminino. Fazer associações entre a masculinidade e o consumo de carne e reforçar a tese de que verduras e legumes, considerados “sem graça”, seriam comida de mulher são, para Carol, formas clássicas utilizadas pela sociedade patriarcal para subjugar mulheres e animais.

Amparada por pesquisas de renomados estudiosos sobre o tema, entre eles a feminista e também vegetariana Agnes Ryan, a autora desenvolve ampla discussão sobre o que exatamente vem a ser a política sexual da carne. Segundo a estudiosa, trata-se de um comportamento que reúne todas e quaisquer atitudes que, direta ou indiretamente, animalizam mulheres e, ao mesmo tempo, sexualizam e efeminam os animais. Ainda de acordo com Carol, tal cultura também resulta na forma arrogante com a qual os homens costumam encarar sua necessidade de comer carne.

Para a autora, a dominância masculina é exatamente um dos pontos-chave das questões ligadas a um comportamento que estimula o culto à carne de forma geral. “Em todo o mundo, ser homem é algo que está ligado a identidades que os próprios homens reivindicam ou negam. Os questionamentos são diversos: como se comporta um homem ‘verdadeiro’? O que ele faz ou não? O que ele come? Há, por exemplo, um mito de que um homem ‘de verdade’ não come quiche. Não se trata de uma questão de privilégio; é uma questão de simbolismo. Em parte, a masculinidade é construída por uma cultura que incentiva o consumo de carne e pelo controle masculino em relação a outros corpos”, argumenta a autora.

Obra referência para a compreensão das influências da sociedade patriarcal no comportamento humano, A política sexual da carne instiga e provoca o leitor a refletir e a considerar que a relação entre a matança de animais e a violência contra a mulher estão mais intrinsecamente ligadas do que se imagina.

Sobre a autora

Carol J. Adams é ativista, autora também de The Pornography of Meat e Living Among Meat Eaters, inéditos no Brasil. Palestrante de renome nos Estados Unidos e na Europa, já foi convidada a falar em mais de cem universidades sobre a teoria crítica apresentada neste A política sexual da carne, em palestras atualizadas constantemente para incluir representações culturais contemporâneas.

capa a politica sexual da carne.jpg

Título: A política sexual da carne
Autor: Carol J. Adams
Editora: Alaúde
Formato: 14 x 21 cm
Nº de Páginas: 352
Acabamento: brochura
Preço: R$ 44,90

Luisa Mell lança “Como os Animais Salvaram a Minha Vida” hoje em SP

A ativista Luisa Mell lançará nesta segunda feira, 19 de março, o livro “ Como os Animais Salvaram a Minha Vida” . O livro relata, sem meias palavras, como os animais a tiraram de uma depressão profunda, sobre seu estilo de vida vegano, sua luta contra rodeios, vaquejadas, testes em animais, maus-tratos e abandono.

Luisa detalha como, ao ajudar os animais, se curou, se salvou e revela toda a sua verdade nesta obra – escrita por ela com todo seu coração, como tudo o que faz na vida.

“Esta é a história de uma mulher brasileira que, ao socorrer animais, foi sendo salva por eles”, escreve a cantora Rita Lee no prefácio.

Capa do Livro Luisa Mell.jpg

Serviço:
Dia: 19/03
Local: Livraria Saraiva do Shopping Pátio Paulista
Endereço: Rua Treze de Maio, 1947 – Loja 4011/4012 – Sala 2 – Bela Vista – São Paulo
Horário: 18 horas

Dia: 20/ 03
Local: Livraria Saraiva do New York City Center
Endereço: Av. das Américas, 5000 – Loja 103 – Piso térreo – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro
Horário: 18 horas

As noites agitadas do mundo animal

Biólogo apresenta as mais surpreendentes e curiosas criaturas noturnas

No mundo animal, as noites são bastante agitadas. Isso porque muitos bichos são mais ativos durante esse período. A escuridão os ajuda a se esconderem de seus predadores, e certas espécies possuem olhos, ouvidos e outras adaptações que as tornam especialistas na vida noturna. Em Criaturas Noturnas, o biólogo Guilherme Domenichelli apresenta animais notívagos dos biomas brasileiros, alguns deles não tão conhecidos, como o jupará, o mão-pelada ou a jaritataca, e outros mais “famosos”, como o morcego, o lobo e a coruja.

São oito capítulos, que representam os seis biomas oficiais do Brasil (Amazônia, Caatinga, Cerrado, Mata Atlântica, Pampas e Pantanal), mais a Zona Costeira e as cidades. Cada um deles é repleto de informações e curiosidades selvagens! Logo no início do livro, o leitor descobre que a onça pintada é o felino com a mordida mais forte do reino animal, gosta de caçar à noite e é uma ótima nadadora. Já a caranguejeira-rosa-salmão-brasileira, natural da Caatinga, é uma aranha canibal, que pode caçar indivíduos da mesma espécie. Os cupins do Cerrado “trancam a porta” do cupinzeiro com terra e saliva quando os operários saem à noite para procurar comida.

livro criaturas

O autor aproveita para alertar que, atualmente, com a expansão das grandes cidades, muitas plantas e animais estão ameaçados de extinção. A cobra-coral, que vive na Mata Atlântica, bioma mais destruído do país, é um deles. Ela dorme de dia, de olhos abertos, e prefere ficar acordada durante a noite para se esconder de seus principais predadores, as aves.

Outro bichinho que corre risco de sumir do mapa é o gato-palheiro, natural dos Pampas. Ele tem um hábito pra lá de curioso: gosta de construir ninhos no alto das araucárias, onde fica escondido e descansando durante o dia. E, ao contrário do que muitos pensam, a anta é um animal bastante inteligente. Quando fica doente, sabe escolher folhas do Pantanal que servem como remédio para dor de barriga e vermes.

livro criaturas2

Por fim, são apresentadas informações sobre bichos noturnos menos selvagens – porém, bastante corajosos –, que vivem em áreas povoadas por milhares de pessoas. Podemos não perceber, mas, enquanto dormirmos, a noite das cidades é dominada por animais como ratos, baratas, lagartixas e gatos. O mão-pelada, bichinho notívago parente do guaxinim, que vive na Zona Costeira, tem uma mania muito parecida com a nossa: a de mergulhar na água todo alimento antes de comer, como se estivesse lavando sua comida. Não é fascinante? Cheio de detalhes e ilustrado com fotos e desenhos dos animais, o livro é um valioso documento para despertar o interesse dos jovens leitores pelo estudo da rica fauna brasileira.

O autor

guilherme domenichelli.JPG

Guilherme Domenichelli é biólogo. Aprendeu a gostar dos animais e da natureza ainda criancinha, quando passava férias no sítio do avô, no interior de São Paulo. É autor de outros livros sobre bichos para o público infantojuvenil, como Girafa tem torcicolo?, da editora Panda Books.

criaturas noturnas

Criaturas Noturnas
Autor: Guilherme Domenichelli
Editora: Panda Books
Páginas: 72
Formato: 21cmX25cm
Peso: 0,330 kg
Capa: Cartão 300g
Acabamento: Laminação fosca
Miolo: Couchê fosco
Preço: R$ 44,90

Saraiva divulga lista dos livros mais vendidos em 2017

A Saraiva apresenta a lista dos livros mais vendidos de 2017. O levantamento, feito de 1º de janeiro a 15 de dezembro, considerou os títulos comercializados nas mais de 100 lojas físicas da rede e e-commerce, e aponta também o ranking de obras importadas mais vendidas. Confira:

o poder da ação

1º) O Poder da Ação (Gente)
Autor: Paulo Vieira

2º) Minutos de Sabedoria (Vozes Editora)
Autor: Carlos Torres Pastorino

3º) Felipe Neto – A Trajetória de Um Dos Maiores Youtubers do Brasil (Ediouro)
Autor: Felipe Neto

4º) O Homem Mais Inteligente da História (Sextante)
Autor: Augusto Cury

por que fazemos.jpg

5º) Por Que Fazemos o Que Fazemos? (Planeta)
Autor: Mario Sergio Cortella

6º) Uma Breve História da Humanidade – Sapiens (L&PM)
Autor: Yuval Noah Harari

7º) Ansiedade – Como Enfrentar o Mal do Século – A Síndrome do Pensamento Acelerado… (Editora Saraiva)
Autor: Augusto Cury

8º) Origem (Arqueiro)
Autor: Dan Brown

proposito

9º) Propósito (Sextante)
Autor: Sri Prem Baba

10º) O Poder do Hábito – Por Que Fazemos o Que Fazemos na Vida e Nos Negócios (Objetiva)
Autor: Charles Duhigg

 

N.R. Fico triste ao ver que na lista há apenas dois romances e que a maioria é mesmo leitura de autoajuda. 

 

Saraiva divulga lista dos mais vendidos de gastronomia e moda em 2017

A Saraiva, uma das maiores redes varejistas de educação, cultura e entretenimento, apresenta a lista dos livros mais vendidos de 2017 nas categorias de gastronomia e de moda. O levantamento, feito de 1º de janeiro a 15 de dezembro, considerou os títulos comercializados nas mais de 100 lojas físicas da rede e e-commerce.

Confira lista completa:

capa-livro-rita

1º) O Que Tem na Geladeira – 30 Legumes e Verduras Em Mais de 200 Receitas Para Variar o Cardápio (Senac)
Autora: Rita Lobo

2º) A Dieta da Mente (Paralela)
Autor: David Perlmutter

3º) A Cozinha Maravilhosa de Ofélia (Melhoramentos)
Autora: Ofélia Ramos Anunciato

4º) O Guia Essencial do Vinho – Wine Folly (Intrínseca)
Autores: Madeline Puckett / Justin Hammack

diario_vegana-livro-alana-capa

5º) Diário de Uma Vegana (Globo Livros)
Autora: Alana Rox

6 º) 30 Dias Para Mudar – The Whole30 (Sextante)
Autoras: Dallas Hartwig / Melissa Hartwig

7º)Panelinha – Receitas Que Funcionam – 5ª Ed. 2012 (Senac)
Autora: Rita Lobo

8º)Bela Cozinha 3 – Ingredientes do Brasil (Globo Livros)
Autora: Bela Gil

raiza capa livro

9 º) Confeitaria Escalafobética – Sobremesas Explicadas Tim-Tim Por Tim-Tim (Senac)
Autora: Raiza Costa

10º) Barriga de Trigo (Wmf Martins Fontes)
Autor: William Davis

MODA

Nas primeiras posições do ranking despontam autores brasileiros, como Gloria Kalil, Alice Ferraz e André Carvalhal. Confira lista completa:

Chic Profissional - Para Circular e Trabalhar No Mundo Globalizado (Paralela)

1º) Chic Profissional – Para Circular e Trabalhar No Mundo Globalizado (Paralela)
Autora: Glória Kalil

2º) Moda À Brasileira – O guia imprescindível para os novos tempos da moda (Gente)
Autora: Alice Ferraz

3º) Moda Com Propósito (Paralela)
Autor: André Carvalhal

4º) A Moda Imita A Vida – Como Construir Uma Marca De Moda (Senac)
Autor: André Carvalhal

cem anos de moda capa

5º) 100 Anos de Moda (Publifolha)
Autora: Cally Blackman

6º) Maquiagem – Os Segredos Dos Profissionais (Quarto)
Autor: Kit Spencer

7º) O Essencial – O que você precisa saber para viver com mais estilo (Sextante)
Autora: Costanza Pascolato

8º) Livro Dos Cachos (Paralela)
Autora: Sabrinah Giampa

europeu
9º) Os Segredos Do Guarda-Roupa Europeu (Paralela)
Autora: Anuschka Rees

10º) Parisiense – o Guia de Estilo de Ines de La Fressange (Intrínseca)
Autoras: Inès De La Fressange/ Sophie Gachet

 

Livros sobre gastronomia são ótimas opções de presente

O Natal já é nesse fim de semana, mas ainda dá tempo de garantir os presentes que estão faltando na lista. Os livros são uma ótima escolha para presentear familiares e amigos. Pensando nisso, gostaria de sugerir a lista abaixo com títulos de destaque na área de gastronomia. Os livros são lançamentos deste ano e estão à venda nas principais livrarias e sites especializados do país.

Larousse da Confeitaria

confeitaria.jpg

Este livro é a obra de referência definitiva quando se trata de técnicas de confeitaria, pois apresenta os segredos dos grandes clássicos, as sobremesas mais populares e criações inovadoras em 100 receitas com passo a passo detalhado e ilustrado, tudo com o aval da maior e mais renomada escola de culinária do mundo, a Le Cordon Bleu. Para orientar o leitor, cada receita traz conteúdo extra, seja sobre o ingrediente principal e a maneira correta de manuseá-lo, conselhos dos chefs da Le Cordon Bleu para o preparo perfeito ou ainda uma curiosidade sobre a origem da receita. O livro apresenta também as preparações básicas da confeitaria – a partir das quais é possível criar as próprias receitas – e apresenta os utensílios e os ingredientes indispensáveis para fazer estas delícias em casa. (Autor: Le Cordon Bleu/ Editora Alaúde/ Preço: R$ 199,00)

Biscoito ou Bolacha?

biscoito ou bolacha

Aquela eterna discussão entre os brasileiros agora virou nome de livro. Mas, calma, dessa vez não há briga, somente gostosuras para os leitores. Na obra de estreia da jovem confeiteira Lu Bonometti, clássicos de diversas partes do mundo como os italianos cantucci e bacio de dama, assim como os franceses macarons e sablé diamant, se unem a receitas de alfajores, língua de gato e sequilhos, além de muitos outros biscoitos (ou bolachas?), para ajudar a resolver essa polêmica de um jeito muito saboroso. (Autora: Lu Bonometti / Editora Alaúde / Preço: R$ 55,00)

Larousse da cerveja

cerveja

Em nova edição ampliada e atualizada, o Larousse da cerveja apresenta um panorama completo sobre a bebida; descreve os ambientes, os utensílios e o serviço perfeito; aborda as principais escolas cervejeiras do mundo e ainda relaciona a bebida com a gastronomia. Essa nova edição traz ainda um exclusivo capítulo sobre a indústria cervejeira no Brasil, analisando toda a cadeia produtiva e o mercado atual. Além disso, o guia de estilos de cerveja foi completamente reformulado, conforme as atuais diretrizes do Beer Judge Certificate Program (BJCP), o maior e mais renomado programa de certificação de avaliadores de cerveja do mundo. Ainda, ao final do livro, o leitor encontrará uma lista de bares, museus e festivais ao redor do planeta que celebram uma das bebidas mais populares e queridas do mundo. (Autor: Ronaldo Morado/ Editora Alaúde/ Preço: R$ 119,90)

Informações: Editora Alaúde