Arquivo da tag: mars incorporated

Antes de presentear uma criança com um pet lembre-se das responsabilidades

Crescer ao lado de um animal de estimação traz responsabilidades, bem-estar e mais companheirismo

Amanhã é o Dia das Crianças. Meninos e meninas já estão escolhendo o presente para a data. Se entre tantas opções de brinquedos, jogos, livros, eles insistirem em pedir um animal de estimação é importante analisar – com carinho – esse desejo.

Muito tem se falado dos benefícios de crescer ao lado de cães e gatos. Um estudo divulgado pela Universidade de Cambridge, em colaboração com o Centro de Nutrição e Bem-estar Animal Waltham, da Mars Petcare, mostrou que os animais de estimação têm grande influência no desenvolvimento da criança e impacto positivo nas habilidades sociais e bem-estar emocional.

Aqueles que convivem com pets tendem a ter autoestima mais elevada, se sentem menos sozinhos, têm mais habilidades sociais e costumam demonstrar mais empatia com os colegas. Na escola, as pesquisas sinalizam que os animais podem ajudar as crianças a aprender, mantendo-os interessados e motivados a terem bons comportamentos. Ter um pet na família também traz benefícios para a saúde como redução do risco de alergias associadas a asma, além de auxiliar crianças que sofrem de transtorno de déficit de atenção.

Apesar de todos os pontos positivos dessa interação, os pais devem estar atentos a algumas questões relacionadas a posse responsável. Há quem esqueça que cuidar de um pet exige tempo para levá-lo para passear, para visitas regulares ao médico-veterinário, assim como limpar cocô e xixi, e, infelizmente, muitas vezes os motivos acima são a causa para que eles sejam abandonados ou devolvidos aos abrigos. Segundo a Organização Mundial da Saúde, existem mais de 30 milhões de cães e gatos abandonados no Brasil.

Por isso, antes de dizer sim ao pedido da criança, é preciso levar muita coisa em consideração. Confira dez pontos de atenção listados pelo Programa Pedigtree Adotar é Tudo de Bom, que há dez anos no Brasil tem como objetivo mudar a realidade de cães abandonados por meio da sensibilização, conscientização e mobilização da população para a causa da adoção, do apoio aos abrigos que resgatam e promovem a adoção consciente e da educação da população sobre a posse responsável.

1) Pesquise sobre o animal e veja se ele é compatível com o seu estilo de vida e perfil familiar.

cachorro mulher jardim sol verão livro

2) Quanto menor é a sua casa, menor deve ser o cão. Cachorros grandes, em um ambiente pequeno, podem ter problemas de adaptação.

Best friends - little boy and the big cat

3) Considere que o tempo médio de vida de um animal é de 12 anos. Pergunte à família se todos estão de acordo, se há recursos necessários para mantê-lo e verifique quem cuidará dele nas férias ou em feriados prolongados. Não haja por impulso.

cachorros brincando

4) Caso já tenha outros cães em casa, apresente o novo morador de forma gradual e fique sempre atento à convivência.

5) Mantenha o pet sempre dentro de casa, jamais solto na rua. E na hora do passeio, leve-o com uma coleira ou guia.

6) Evite as ninhadas indesejadas. Castre machos e fêmeas. A castração é a única medida definitiva no controle da procriação e não tem contraindicações.

cachorro comendo

7) Todo pet precisa de alimentação de qualidade, que leve em conta suas necessidades, e muita água fresca e limpa. Seu bem-estar também depende de uma boa nutrição.

8) Cuide da saúde física do animal. Forneça abrigo, alimento, vacinas e leve-o regularmente ao Médico-Veterinário. Dê banho, escove e exercite-o.

9) Zele também por sua saúde psicológica. Dê atenção, carinho, ambiente adequado e reserve um momento do dia para as brincadeiras.

cachorro cao dog

10) O Brasil tem milhões de cães abandonados. Cães adultos também se adaptam com facilidade às mudanças e tem condições de oferecer e receber muito carinho.

Fonte: Mars, Incorporated

Anúncios

Dia dos Animais: pets contribuem em todas as fases da vida dos seres humanos

Não é preciso ter um animal de estimação em casa para conhecer os benefícios que eles trazem para a vida dos seres humanos. O amor puro e incondicional dos pets é inexplicável e esse sentimento de afeto mútuo não deixa dúvidas do bem que a presença de um cão ou gato pode gerar para seus tutores.

Hoje, 4 de outubro, é celebrado o Dia dos Animais. E o Centro de Nutrição e Bem-estar Animal Waltham, da Mars Petcare, referência em pesquisas sobre a interação homem-animal, destaca como os pets contribuem de forma positiva durante toda a vida do homem, desde o desenvolvimento infantil até um envelhecimento saudável.

Infância

criança com cachorro

Crescer com um animal de estimação pode trazer benefícios sociais, emocionais e educacionais às crianças e adolescentes. Meninos e meninas que convivem com pets tendem a ter autoestima mais elevada, se sentem menos sozinhos e têm mais habilidades sociais.

Alguns estudos têm revelado que aqueles que crescem com pets costumam demonstrar mais empatia com os colegas e estão mais envolvidos em atividades como esportes, brincadeiras, dentre outras. Na escola, as pesquisas sugerem que os animais podem ajudar as crianças a aprender, mantendo-os interessados e motivados a terem bons comportamentos.

Children And Cat

Ter um pet na família também traz benefícios para a saúde como redução do risco de alergias associadas a asma, além de auxiliar crianças que sofrem de transtorno de déficit de atenção. Para crianças com autismo, foi relatado que intervenções assistidas por animais facilitaram melhorias em áreas críticas, como funcionamento social, foco e atenção, comportamentos psicossociais, além de reduzir comportamentos estereotipados.

Adultos

Woman and dog running on beach at sunset

Em geral, tutores de animais tendem a visitar médicos com menos frequência e consumir menos remédios. Vários estudos sugerem que o passeio com o cão é uma ótima maneira de se exercitar e pode ajudar, por exemplo, a reduzir as taxas de obesidade, pressão sanguínea, risco de doenças cardíacas e colesterol elevado, além de prolongar o tempo de sobrevivência após um ataque cardíaco.

catrubbingfaceiwithman-nina-pearman2822x1415
Foto: Nina Pearman

Ter um pet reduz os níveis de estresse e, para aqueles que perderam um cônjuge, uma forte ligação com os animais está associada a níveis reduzidos de depressão. Além disso, tutores de pets são mais propensos a desenvolver uma relação de amizade e confiança, fortalecendo assim a tese que ser tutor de um animal de estimação é um fator valioso e positivo na vida da comunidade e da vizinhança.

sherman pet
Sherman Filmes Ópticos do Brasil

O vínculo humano-animal pode ajudar também na área profissional. A presença dos animais de estimação nos escritórios torna o ambiente mais colaborativo, com menos stress e ansiedade, ajudando as pessoas a se manterem mais felizes e saudáveis.

Idosos

bicicleta idosos cachorro pexels

Quando ficamos mais velhos, o impacto de um animal de estimação pode ser ainda mais poderoso. Os pets, especialmente os cachorros, oferecem oportunidades e motivação para idosos como a prática regular de atividade física. Exercícios regulares não só ajudam a manter e melhorar o funcionamento físico, mas também reduzem as chances de doenças ligadas ao sedentarismo (como, por exemplo, doença coronária, diabetes tipo 2 e certos tipos de câncer). Por isso mesmo, idosos com cães fazem mais amizades e ficam menos doentes.

idoso cachorro gato pet

Outros estudos demonstraram que os tutores têm respostas fisiológicas mais saudáveis ao estresse, incluindo a melhora cardíaca, melhor pressão arterial e a recuperação mais rápida de irritações leves.

Fonte: Mars, Incorporated