Arquivo da tag: peixe

Dieta japonesa vira modelo para o mundo

A rede de supermercados Hirota promove o estilo de vida japonês em ações para desmistificar o preparo das receitas, divulgar os benefícios dos alimentos e com espaço especial para os produtos orientais, em um mix de mais de mil itens. Para confirmar essa tendência, a Organização das Nações Unidas elegeu recentemente o Japão como modelo global de dieta saudável.

O diretor-geral da Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura (FAO), o brasileiro José Graziano da Silva, disse que o país asiático tem “o nível mais baixo de obesidade entre as nações desenvolvidas, menos de 4%”. “ É uma cultura alimentar única e saudável que inclui vegetais, frutas e peixes”, afirmou. O objetivo da ONU é usar o exemplo japonês no combate a dietas inadequadas, que têm uma ligação direta com doenças crônicas como diabetes, câncer e ataques do coração e derrames.

Jeito japonês

“No Hirota, trabalhamos para divulgar os produtos, mostrando como consumir, como fazer as preparações e os benefícios nutricionais. A gente quer quebrar o tabu de que a comida japonesa é complicada. Muita gente acha que é difícil, mas não é, é muito simples, além de ser ótima para a saúde”, afirma Adriana Miyuki Koizumi, nutricionista da rede.

A maioria dos produtos orientais fica em uma gôndola do programa Muito Mais Vida, lançado pela empresa para promover o bem-estar entre os clientes. Baseado no jeito japonês de viver, que inclui uma série de práticas associadas à longevidade, qualidade de vida, equilíbrio e disposição, o Muito Mais Vida também oferece workshops e ações de saúde nas lojas. “Devemos aprender com eles, principalmente, como equilibrar a alimentação com a nossa rotina (trabalho, atividade física, estresse), a disciplina do equilíbrio da vida”, orienta Adriana.

Dicas orientais

1 – Equilíbrio nutricional: dieta à base de vegetais (ricos em fibras e antioxidantes), arroz (excelente fonte de carboidratos), peixes e soja (grande fonte de proteína).

sushi

2 – Variação: consumo com preparações diversificadas (cozidos, ensopados, refogados, fritos, no vapor e cru) e variedade de alimentos (muitas frutas, legumes e verduras).

3 – Moderação: muitos usam a técnica chamada hara hachi bunme, que consiste em parar de comer quando estiver 80% satisfeito e não até ficar com a barriga estufada. Segundo estudos, o cérebro demora cerca de 20 minutos para registrar que o estômago está cheio.

freegreatpicture-sushi
Foto: FreeGreatPicture

4 – Pequenas porções: alimentos servidos em pequenas porções ficam mais bonitos à mesa e evitam a ingestão de grandes quantidades.

5 – Experiência alimentar: refeições devem ser coloridas e agradáveis para proporcionar um momento de prazer.

sushi

Fonte: Hirota

 

Ômega-3: novo suplemento traz diversos benefícios sem deixar gosto de peixe

Nunca se falou tanto sobre a suplementação com ômega 3 e já há inúmeros trabalhos demonstrando seus benefícios à saúde, sendo cada vez mais recomendado por médicos e nutricionistas. Porém, como qualquer tipo de suplementação, é essencial que sejam observados diversos fatores como a indicação, o tipo de benefício desejado e, especialmente, a qualidade do produto selecionado.

Eu recebi o suplemento alimentar OmegaPURE para experimentar e estou gostando muito. Primeiro porque ele vem em formato de cápsula, mas não aquelas muito grandes, o que eu confesso, me dava aflição e acabava fazendo com que eu não consumisse o produto. Segundo, é muito comum, após ingerirmos essas cápsulas, sentirmos aquele gosto de peixe e acharmos que nosso hálito não está muito agradável. Com o OmegaPURE não acontece isso. Dois pontos importantes para ele.

Quer saber mais? Leia abaixo o que diz a Consultora Científica da Biobalance Maria Inês Harris. Ela fala sobre os inúmeros benefícios que o ômega-3 pode nos trazer:

“Os ômega-3 são ácidos graxos polinsaturados essenciais – substâncias que nosso organismo necessita, mas não é capaz de produzir, devendo estar presentes na alimentação. Dentre os mais importantes ômega-3 estão o ácido docosahexaenóico – DHA – e o ácido eicosapentaenóico – EPA, encontrados nos peixes de águas profundas”, afirma Maria Inês.

A química comenta as dúvidas mais frequentes sobre o ômega 3:

P-É possível obter o ômega 3 necessário para nosso organismo pela dieta tradicional?

R-Na dieta ocidental, há diversas fontes de ácidos graxos essenciais, contudo a proporção entre os ácidos graxos ômega-3 e ômega-6 não é a ideal, ingerindo-se uma grande quantidade de ômega-6. Essa proporção pode ser relativamente melhorada pela ingestão de grandes quantidades de peixes como o salmão ou o atum, por exemplo, mas para retomar o equilíbrio entre os dois tipos de ômega faz-se realmente necessária a ingestão de ômega-3 na forma de EPA e DHA, que não podem ser convertidos em ômega-6, como ocorre com o ácido linolênico, um ômega-3 obtido de óleos vegetais – como por exemplo o óleo de oliva. Não à toa, as cápsulas de ômega 3 estão entre os dez suplementos mais consumidos no mundo.

P-Qual a quantidade diária de ômega 3 que devemos consumir?

R-Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), é essencial que no mínimo 1 a 2% do total de energia diária consumida seja de EPA + DHA, o que corresponde a aproximadamente 500 mg. Mas essa quantidade varia, por exemplo, com o estado de saúde. Para os pacientes com doenças coronarianas congênitas, por exemplo, recomenda-se mais, no mínimo 1 g de EPA + DHA diários, para evitar o surgimento de doenças cardiovasculares. Em outros estudos clínicos com pacientes de psoríase, observou-se que a suplementação diária com 2,5-3,6 g de EPA e DHA altamente purificados (6 cápsulas de OmegaPURE) mostra melhoras persistentes no quadro.

Omega_3170508_094621

P-O que é preciso observar em um suplemento de ômega 3?

R-O principal aspecto a observar é a pureza do suplemento, uma vez que as capsulas de óleo de peixe não concentrados apresentam em sua composição apenas uma pequena percentagem de EPA e DHA (cerca de 20-28%), sendo o restante composto de ômega-6 e ácidos graxos saturados, que prejudicam o efeito dos ômega-3. Deve-se portanto ingerir cápsulas com elevado teor de EPA e DHA. No Brasil, foi lançado o OmegaPURE, que apresenta 90% de ômega-3. Cada cápsula de 500 mg de OmegaPURE contém 450 mg de EPA + DHA. Trata-se de uma concentração elevada, sem que sejam administrados simultaneamente os indesejados ômega-6.

OmegaPURE na Melhor Idade

P-E em quais aspectos da saúde este suplemento atua uma vez que seja ingerido na quantidade diária correta?

R-No pré-natal, ele atua no bom desenvolvimento do sistema nervoso e imunológico do bebê. Durante a amamentação, o ômega 3 contribui para o desenvolvimento cerebral. Na infância, ele também é um aliado do cérebro. Já na vida adulta, esse tipo de óleo essencial reduz os níveis de colesterol ruim e dos triglicerídeos. Na oftalmologia, o ômega 3 combate a síndrome do olho seco. Por sua capacidade anti-inflamatória, é útil nos cuidados da psoríase e dermatites e também como protetor no sistema nervoso central na terceira idade. Existe um número considerável de pesquisas que relacionam o ômega 3 a uma série de benefícios para a saúde. Ele ajuda comprovadamente na redução do risco cardiovascular, atua positivamente em doenças autoimunes, demência e até depressão.

corpo humano

Há outras vantagens no OmegaPURE?

Os demais produtos no mercado contêm em sua composição ácidos graxos ômega-6 e gordura saturada, que são nocivos à saúde, enquanto OmegaPURE contém apenas ácidos graxos ômega-3, sendo 90% EPA + DHA. Além disso, OmegaPURE é apresentado em cápsulas pequenas de 500 mg, fáceis de engolir. Com uma tecnologia especial de revestimento, essas cápsulas são gastrorresistentes, se degradando apenas no duodeno pela ação do pâncreas e, por isso, não deixam hálito residual de peixe.

OMEGA_1170502_091223

 

OmegaPURE é encontrado exclusivamente nas farmácias de manipulação de todo o Brasil.

Informações: Biobalance – SAC 0800-771-8438

 

Receitas especiais para o Dia dos Namorados

Para o mês dos namorados Chef Ítalo Rosa preparou um cardápio completo, com prato principal e sobremesa, todo especial para casais que querem curtir o momento a dois em privacidade, com uma comida leve, requintada e com um ótimo custo benefício.

Prato Principal:

St Peter ao Espumante e Amêndoas com Aspargos Frescos e Pure de Mandioquinha

st peter.png

Ingredientes:
2 filés de st peter ( 200g cada)
Sal a gosto
25g farinha de trigo
100 g manteiga
50ml óleo de amendoim
100 g amêndoas torradas
300ml espumante demisec

Para os aspargos
150g aspargos frescos
20g manteiga
1 folha de louro
Sal a gosto

Para o purê de mandioquinha
200g mandioquinha
25 g manteiga
50ml leite
5g noz moscada
Sal a gosto

Modo de Fazer:

Purê:
Descasque e cozinhe as mandioquinhas em água até ficarem bem macias. Esmague e leve para a panela com os outros ingredientes e unifique bem formando o purê. Reserve.

Aspargos:
Limpe os aspargos e refogue na manteiga com a folha de louro e o sal. Reserve.

St Peter
Tempere os files com sal e passe na farinha de trigo. Aqueça a manteiga com o óleo de amendoim e doure os filés. Retire os filés e reserve.
Doure as amêndoas e junte o espumante. Deixe reduzir 25%.

Montagem:
O St Peter sobre os aspargos, purê de mandioquinha ao lado.
Napar o peixe com o molho.
Valor Aproximado de investimento: R$35,00 a R$40,00 por pessoa.
Tempero de preparo: Média de 45 minutos.

*Sugestão de bebida de acompanhamento: Vinho branco ou prosecco.

Sobremesa:

Banana Caramelada com Sorvete e Sal do Himalaia (Porção Individual):

banana.png

Ingredientes:
1 banana nanica;
100g açucar refinado;
50ml suco de laranja;
1\4 dose de conhaque;
2 bolas de sorvete do sabor de sua preferência;
10g sal do Himalaia.

Modo de Preparo:
Fazer um caramelo com o açúcar, adicionar o suco de laranja e dourar a banana, finalizar com o conhaque. Montagem em taça: sorvete, banana, sorvete, caramelo e sal.
Valor Aproximado de investimento: R$10,00 reais por pessoa.
Tempo de preparo: Aproximadamente 10 minutos.

Fotos: Marcelo Carvalho

Fonte: Ítalo Rosa é chefe de cozinha com mais de 20 anos experiência. Teve sua formação profissional iniciada no Senac e desde então só acumulou experiência no segmento de gastronomia, tendo atuado e assinado cardápios em restaurante como Café e Bistrô Cosmopolitan São Paulo, Caffe Attuale de Alphaville pilotou as cozinhas da Neka Menna Barreto e Carnivoria by Cowpig. Comidas portuguesas, alemãs e italiana também estão entre suas especialidades.

Óleo de coco, peixe, cártamo… afinal, qual é o melhor?

Especialista esclarece principais propriedades de cada produto para diferentes necessidades

Cada vez mais indicados por profissionais da área da saúde, a suplementação à base de óleos de origem vegetal e animal têm mostrado inúmeros benefícios à saúde do corpo e da mente. Sem contraindicações, estes suplementos podem ser consumidos na forma de cápsulas, que são práticas e encontradas em uma grande variedade de marcas.

Mas em meio a tantas opções, qual seria a melhor? Diogo Círico, nutricionista esportivo da Growth Supplements, explica as principais propriedades de cada produto para diferentes necessidades.

Óleo de peixe

985848_oleo-de-peixe-omega-3-75-softgel-growth-supplements_s4_636251709547694000

Óleo de peixe é fonte de ácidos graxos essenciais da família Omega-3, estes nutrientes são indispensáveis ao organismo, garantindo uma vida ainda mais saudável. Além disso, possuem funções terapêuticas com poder antinflamatório. Devido a seus benefícios à saúde e desempenho esportivo, este produto é indicado para todas as pessoas, desde atletas profissionais até indivíduos sedentários.

Óleo de Cártamo

987615_oleo-de-cartamo-coco-chia-cromo-vit-e-75-caps-growth-supplements_s4_636247371474266000

Extraído da semente do açafrão, este óleo rico em nutrientes ajuda na regulação/redução do peso corporal, colesterol e triglicérides, além de combater radicais livres do organismo. É excelente para pessoas que buscam fornecer ao organismo maior capacidade de defesa antioxidante e também controle de peso.

Óleo de Coco

987768_oleo-de-coco-75-softgel-growth-supplements_s3_636247371822926000

Esta fonte de gordura tem sido considerada um alimento funcional devido aos diversos benefícios que oferece ao organismo. Possui propriedades antioxidantes (fonte de vitamina E), benefícios ao sistema imunológico. Ainda fornece energia de rápida digestão, por este motivo pode ser usado em refeições que antecedem o treino. É indicado para quem busca nutrientes de alta qualidade que ajudam, sobretudo, no controle/redução de peso.

Óleo de Semente de Uva

987586_oleo-de-semente-de-uva-75caps-growth-supplements_s4_636247373988986000

Suplemento que protege as células do organismo de ataques de radicais livres, elementos que são produzidos em alta escala pelo organismo durante a atividade física. Tem efeito protetor cardiovascular. Excelente fonte para quem busca por grande quantidade de antioxidantes e nutrientes que garantem a boa saúde da pele, deixando-a mais vistosa.

Há diversas marcas nacionais e importadas que trabalham com os suplementos fitoterápicos à base de óleos de origem animal e vegetal, vale pesquisar a que atenda melhor cada necessidade. A Growth Supplements formula esses produtos, disponibilizando mais informações sobre estes em seu site.

Você sabe as diferenças entre os ômegas 3, 6 e 9?

Uma das premissas de quem busca uma vida mais leve e saudável é a de que as gorduras não são bem-vindas na dieta e devem ser reduzidas ou eliminadas. Porém, na prática, não é bem assim que funciona, pois, existem gorduras boas, inclusive, essenciais para o funcionamento e desenvolvimento do organismo, como é o caso dos ômegas 3, 6 e 9.

Elas devem ser consumidas com moderação para garantir o bom desempenho do metabolismo humano e ainda prevenir uma série de doenças. Estes lipídeos são classificados como ácidos graxos poli-insaturados e são fundamentais para a manutenção de algumas funções do organismo. Eles ainda colaboram na produção de hormônios e são usados como energia pelo corpo. Para se beneficiar da ação destes nutrientes e garantir uma vida mais saudável é importante adotar uma dieta que favoreça o equilíbrio entre eles, por meio do consumo de peixes, frutos do mar, óleos vegetais, sementes e oleaginosas, e se atentar para alguns detalhes importante que podem potencializar a saúde.

As maiores vantagens dessas “gorduras boas”

Estudos mostram que os ácidos graxos poli-insaturados trazem diversos benefícios para o organismo, eles não só possuem efeitos preventivos, como também têm a capacidade de auxiliar no tratamento e combate a várias patologias e, entre suas principais funções, está a proteção da saúde cardiovascular e cerebral.

Atualmente, o consumo regular dos ômegas já é associado à redução dos sintomas de doenças e alterações metabólicas no organismo. Eles ajudam a diminuir os níveis de colesterol e triglicérides e ainda produzem substâncias anti-inflamatórias que também auxiliam na formação do tecido adiposo e podem bloquear as enzimas que produzem a inflamação da artrite reumatoide aliviando seus sintomas, em especial o ômega-6.

A nutricionista Joanna Carollo explica que esses nutrientes são compostos por ácidos graxos como o EPA (ácido eicosapentaenoico), o DHA (ácido docosahexaenoico) e o ácido alfa-linolênico (ALA), substâncias benéficas à saúde e capazes de melhorar o desempenho do sistema circulatório, impedindo a formação e acúmulo de plaquetas nos vasos sanguíneos que podem causar doenças como derrame ou infarto.

“Eles também possuem propriedades antioxidantes que neutralizam o excesso dos radicais livres no organismo. Além disso, sua atuação está relacionada com a formação de parte do tecido cerebral, e seu potencial capaz de otimizar as funções cognitivas e de memória vem sendo pesquisados, inclusive como um método preventivo contra doenças degenerativas”, explica a profissional da Nova Nutrii.

familia almoço

Vantagens em todas as idades

A especialista acrescenta que esses nutrientes também são fundamentais para as gestantes, pois participam diretamente no desenvolvimento fetal, colaborando com a formação da retina ocular e do sistema imunitário dos bebês. Outro fato importante é que essas substâncias são usadas como auxiliares no tratamento de idosos, na forma de suplementação, graças ao seu potencial preventivo contra déficits cognitivos, perda de memória, insônia e, até mesmo, ansiedade.

Principais diferenças entre eles

Muito se ouve falar sobre o popular ômega 3, porém nem todo mundo sabe, de fato, qual a importância do nutriente, muito menos dos outros ômegas, pouco divulgados, porém, tão fundamentais quanto. A diferença básica entre eles está na estrutura química de cada um. O 9 é sintetizado pelo corpo humano a partir da presença do 3 e do 6 e também possui fontes disponíveis na natureza, porém o 3 e o 6 não são produzidos pelo organismo, sendo obtidos somente por meio da alimentação, por isso são considerados essenciais. Entenda as principais características deles:

Ômega 3: o organismo humano não é capaz de produzir naturalmente esse ácido graxo, portanto, seu aporte deve ser feito, como falado, por meio da alimentação. Ele pode ser encontrado em alguns peixes, oleaginosas e sementes de chia e linhaça. A substância mais abundante na composição do nutriente é o ácido alfa linolênico, responsável pela produção dos ácidos EPA e DHA, que atuam na diminuição dos níveis de triglicérides e no aumento do colesterol bom (HDL). O ômega ainda atua na manutenção das membranas celulares e na saúde do sistema nervoso central, por isso é considerado um aliado poderoso para o bom funcionamento do coração e do cérebro.

gorduras-do-bem-Omegas

Ômega 6: esse nutriente desempenha um papel fundamental no organismo, mas, assim como o ômega 3, carece de suplementação alimentar, pois não é produzido naturalmente pelo corpo. Ele pode ser encontrado em praticamente todos os óleos vegetais, especialmente nos de milho e soja. Seu componente principal é o ácido linoleico, que participa de vários processos e sínteses hormonais e colabora para o bom funcionamento do sistema imunológico. O ômega 6 faz a manutenção da saúde reprodutiva e auxilia também na redução do colesterol ruim (LDL) e na formação das membranas celulares e da retina, o que garante pele e cabelos mais saudáveis e ainda ajuda na prevenção de doenças como a osteoporose.

soja

Ômega 9: presente em alimentos como azeite de oliva, azeitona, óleo de canola, abacate e oleaginosas, diferente dos anteriores, pode ser sintetizado pelo organismo humano a partir da presença dos ômegas 3 e 6, porém o corpo consegue produzir essa gordura apenas em pequenas quantidades. Além disso, também é preciso ter atenção pois, a ausência de um dos outros ômegas pode desencadear na deficiência desse nutriente. Sua principal substância é o ácido oleico que age no metabolismo e desempenha um papel essencial na síntese dos hormônios. O nutriente é um anti-inflamatório poderoso e atua contra doenças do coração e contra o envelhecimento precoce das células, ele também auxilia na redução do colesterol ruim (LDL) e diminui a agregação de plaquetas.

azeite-de-oliva

Como garantir os benefícios

Uma dieta equilibrada com uma variação no uso dos óleos vegetais, o consumo regular de peixes e a inclusão de oleaginosas e sementes, como a linhaça, chia e nozes no cardápio pode suprir a necessidade desses nutrientes no organismo. Mas é preciso se atentar para alguns detalhes que podem fazer a diferença, pois uma alimentação deficiente, que não equilibre os diferentes ômegas pode provocar a carência dessas gorduras e prejudicar o metabolismo.

Atenção ao consumo de peixes

A maior fonte natural dos ômegas é a carne de peixes, no entanto, não são todos que contêm o nutriente. Muitas pessoas acreditam que incluir a proteína nas refeições é o bastante para obter os benefícios desses ácidos graxos, porém, as espécies que possuem o EPA e DHA em abundância são aquelas que vivem em águas profundas e frias, especialmente em regiões nórdicas, como o salmão, o atum e a sardinha. Isso acontece devido à alimentação típica desses animais em seu habitat natural.

O mercado brasileiro não consegue suprir essa demanda, além das águas serem mais quentes e rasas, boa parte da produção desse tipo de peixe consumida no país é feita em cativeiros. A nutricionista ressalta: “Isso não significa que o consumo dos peixes é em vão, pelo contrário, além de ser a opção mais saudável, eles ainda são uma boa fonte para o aporte dos ômegas. Porém, para nós brasileiros, é importante variar a alimentação com outras fontes, que podem até mesmo ter uma concentração maior dessas gorduras”.

salmão

Óleos vegetais auxiliam o aporte nutricional

A maioria dos óleos vegetais podem ser uma boa alternativa para suprir a necessidade desses nutrientes no organismo. A inclusão dessas “gorduras boas” no cardápio, de forma moderada, pode garantir o aporte dos ômegas por meio da dieta. Para o ômega 3, em especial, é indicado o consumo dos óleos de soja e de canola, mas o ideal é variar a utilização desses e outros óleos vegetais, assegurando uma ingestão balanceada. A vantagem é que os ômegas são preservados nesses óleos mesmo com aquecimento realizado no preparo de algumas refeições. No entanto, é preciso cautela, pois o uso indiscriminado pode acarretar complicações, como o aumento do peso.

É preciso suplementar?

Atualmente há uma ampla oferta dos ômegas 3, 6 e 9 no mercado de suplementos. Que eles são aliados da saúde de crianças, adultos e idosos não restam dúvidas, mas será que é seguro e necessário recorrer às capsulas para uma vida mais saudável? Segundo a especialista, apesar da grande variedade de alimentos naturais e enriquecidos disponíveis no mercado, a suplementação também pode ser uma forma interessante e até mais prática para se obter os benefícios dos ácidos graxos.

“Em relação aos produtos industrializados, em que são adicionados os ômegas, é preciso ficar atento pois, geralmente, a quantidade presente do nutriente é muito baixa e incapaz de suprir as necessidades do organismo. Muitas pessoas consomem acreditando que estão unindo saúde e praticidade, mas eles não podem ser considerados uma boa fonte de aporte nutricional”, explica a especialista.

suplementos

Quanto às fontes naturais a nutricionista pondera que a suplementação pode ser a melhor opção em casos específicos: “Se houver alguma restrição alimentar, o ideal é buscar o auxílio de um nutricionista, pois é a maneira mais segura e garantida de adequar a alimentação, ou suplementação, às necessidades básicas de cada um, respeitando a quantidade diária recomendada”, finaliza.

Fonte: Nova Nutrii

Espaguete com cação e pimenta americana: sabor e nutrição

A equipe de culinaristas da Associação Brasileira das Indústrias de Biscoitos, Massas Alimentícias e Pães & Bolos Industrializados (ABIMAPI) ensina a preparar espaguete com cação e pimenta americana. Além de saborosa, esta receita é leve e nutritiva, uma ótima sugestão para reunir os amigos e a família. Experimente.

Espaguete com cação e pimenta americana Abimapi

Ingredientes

500 gramas de espaguete de grano duro, cozido al dente
1 kg de cação cortado em cubos
Sal e pimenta ao seu gosto
100 ml de azeite de oliva
50 ml de azeite de dendê
1 colher das de chá de alho amassado ou bem picado
3 cebolas grandes cortadas a gosto
10 pimentas americanas sem as sementes e cortadas a gosto (verde e vermelha)
1 colher das de café de páprica picante (opcional)
3 tomates frescos cortados em cubos pequenos
½ xícara das de chá de cheiro verde fresco bem picado
2 colheres das de sopa de coentro fresco bem picado

Modo de preparo

Tempere o peixe com sal e pimenta. Reserve.
Em uma panela grande aqueça os azeites e frite o alho, acrescente as cebolas, as pimentas e refogue rapidamente.
Junte a páprica, os tomates e deixe cozinhar em fogo baixo por cinco minutos com a panela tampada.
Junte o peixe e cozinhe por aproximadamente doze minutos após início da fervura. Verifique os temperos, acrescentando sal e pimenta ao seu gosto.
Desligue o fogo e acrescente o cheiro verde e o coentro. Junte ao macarrão e sirva bem quente.

espaguete cação.png

Sugestão
Utilize cação azul ou cação anjo que tem um sabor mais suave e carne mais macia.

Rendimento: 06 porções
Grau de dificuldade: fácil
Tempo de preparo: 30 minutos
Calorias Totais (kcal): 667,0
Carboidratos (g): 75,0
Proteínas (g): 40,6
Gorduras (g): 22,7
Fibras (g): 5,3

Fonte: ABIMAPI

Páscoa descomplicada: receita prática e rápida de salmão

Celebrar uma das mais tradicionais festas do calendário brasileiro é realmente especial, porque, além da reunião dos familiares em volta de todos os significados da Páscoa, temos a oportunidade de saborear as receitas preparadas exclusivamente para a ocasião.

Claro que para toda comemoração há uma dose extra de trabalho, por isso, para descomplicar a vida na cozinha e ganhar mais tempo aproveitando o momento em família, a ideia é escolher um ingrediente completo como o salmão. Saboroso, nutritivo e versátil, o pescado também oferece uma vantagem em relação a outras proteínas: é superfácil de preparar e fica pronto rapidinho.

familia almoço

“Repleto de nutrientes e com um sabor único, o salmão demanda pouco tempo e esforço para ser preparado, sendo opção ideal para o cardápio de Páscoa. Se a ideia é reduzir o trabalho nesta data especial, sem abrir mão dos pratos deliciosos da celebração, a dica é preparar o Salmão 10 minutos, receita prática e imperdível para curtir o feriado e tornar a ocasião ainda mais especial!”, comenta Melanie Whatmore, da Salmón de Chile, associação que promove o consumo do salmão chileno no Brasil.

Para aproveitar por completo a celebração em família, é só seguir a receita e curtir esta Páscoa com sossego e alegria.

salmão no forno

Salmón de Chile no Forno com Crosta de Queijo

Ingredientes:
2 postas do lombo de salmão chileno
3 colheres de sopa de queijo ralado (Moçarela e Emmental)
2 colheres de sopa de cebolinho picado
1 colher de sopa de pão ralado
1 colher de sopa de tomate seco em flocos
1/2 colher de chá de alho em pó
1 colher de azeite
1 lima-limão
Sal e pimenta-preta a gosto

Modo de preparo
Numa taça misturar o queijo com a cebolinha, o pão ralado, o tomate, o alho, o azeite e sal e pimenta-preta a gosto. Passar os lombos de salmão por papel absorvente de modo a diminuir a quantidade de água na sua superfície. Colocar a mistura de queijo por cima das postas de salmão. Colocar o salmão num recipiente de forno, com um fiozinho de azeite por baixo. Levar ao forno pré-aquecido a 180ºC, durante 10 minutos.Ao servir, regar com um pouco de sumo de lima. Acompanhar o salmão com legumes cozidos.

Fonte: Salmón de Chile

Receitas para o domingo de Páscoa

Com o feriado de páscoa chegando, escolhemos receitas deliciosas para comemorar. Temos: Arroz a grega com ervas e azeite, Filé de peixe com crosta de broa, Penne com frutos do mar e maionese de pesto de salsa e castanha do Pará, Torta de limão com ganache de chocolate.

Arroz a grega com ervas e azeite

Fotografia Culinária, Fotografia de Gastronomia, Fotografia de Alimentos

Ingredientes
– 1/2 xícara (chá) de cebola, picada (65g)
– 10 colheres (sopa) de azeite de oliva La Española extra virgem
– 1 xícara (chá) de arroz (175g)
– 2 e 1/2 xícaras (chá) de água fervente (500ml)
– 1 colher (chá) de sal (5g)
– 1 folha de louro
– 1/2 xícara (chá) de cenoura cortada em cubos de 0,5cm (50g)
– 1/2 xícara (chá) de ervilhas ou vagem, picada (45g)
– 1/4 de xícara (chá) de pimentão vermelho, picado (30g)
– 1 colher (chá) de ervas frescas, picadas ( 1,5g)

Modo de preparo
1- Frite a cebola com 4 colheres de azeite até amolecer, sem dourar.
2- Junte o arroz e frite rapidamente. Acrescente a água, o sal, o louro e os legumes.
3- Tampe a panela, baixe o fogo e cozinhe até secar toda a água.
4- Transfira o arroz para uma tigela e junte o 6 colheres de azeite misturado com as ervas. Sirva em seguida.

Dica
Prepare seu mix de ervas com salsinha, manjericão e orégano frescos.
Sirva este arroz quente ou frio para acompanhar churrascos.
Use o azeite misturado com as ervas, para temperar saladas, vegetais e carnes brancas
Rendimento: 2 porções
Tempo de preparo: 40 minutos
Grau de dificuldade: fácil
Fonte: La Española – Bunge Brasil

Filé de peixe com crosta de broa

filé de peixe.jpg

Ingredientes
– 2 filés de peixe branco (400g)
– 1 colher (café) de sal
– pimenta do reino a gosto
– 1 limão
– 1 xícara (chá) de broa torrada e processada (100g)
– 1 pitada de sal
– 1 pitada de açafrão em pó
– 3/4 de xícara (chá) de azeite La Española gourmet (150ml)
– 6 aspargos verdes, frescos
– 3 flores de brócolis , cozidas e firmes, picadas
– 1 dente de alho laminado
– sal e pimenta a gosto
– 6 echalotas ou mini cebolas
– 1 pitada de açúcar refinado
– pimenta biquinho, opcional

Modo de preparo
1- Tempere os filés com sal, com a pimenta e com o limão e reserve na geladeira.
2- Misture a farinha de broa com o sal, com açafrão e com 2 colheres (sopa) retiradas da porção de azeite.
3- Com mais 2 colheres (sopa) de azeite unte uma forma e coloque os filés de peixe. Cubra com a mistura de farinha, pressione ligeiramente, e leve ao forno na temperatura baixa (150ºC) por 15 minutos, e depois aumente para 180ºC e asse até dourar.
4- Enquanto o peixe assa, coloque o azeite restante e o alho em uma frigideira e aqueça. Junte os aspargos e os brócolis e refogue rapidamente, mantendo os vegetais al dente. Retire os vegetais e arrume-os no centro de um prato de servir.
5- Neste mesmo azeite junte as cebolas, e cozinhe até que comecem a ficar macias. Adicione 1 pitada de açúcar e cozinhe até dourar.
6- Coloque o peixe sobre os vegetais e sirva com as cebolas caramelizadas e a pimenta biquinho.

Tempo de preparo: 50 minutos
Grau de dificuldade: médio
Rendimento: 2 porções
Fonte: La Española – Bunge Brasil

Penne com frutos do mar e maionese de pesto de salsa e castanha-do-pará

penne com frutos do mar

Ingredientes
– 250 gramas de Maionese Salada
– 150 gramas de lulas em anéis
– 150 gramas de polvo cozido
– 150 gramas de camarão médio sem casca e rabo
– 150 gramas de robalo ou outro peixe branco em cubos
– 400 gramas de penne
– 1 maço pequeno de folhas de salsa
– 1/2 dente de alho
– 100 ml de azeite
– 50 gramas de castanha-do-pará
– queijo parmesão a gosto
– sal a gosto

Modo de preparo
1- Para a Maionese de Pesto: bata a salsa, o alho, azeite e castanha do Pará no liquidificador até obter uma textura homogênea.
2 – Acrescente Maionese Salada e reserve.
3 – Para Massa e Frutos do Mar: Salteie a lula com azeite em frigideira antiaderente até o cozimento desejado, repita o processo com os camarões, os cubos de peixe e com o polvo já cozido.
4 – Cozinhe o penne.
5 – Monte o prato com os frutos do mar e a maionese de pesto.

Tempo de preparo: 90 minutos
Grau de dificuldade: médio
Rendimento: 4 porções
Fonte: Salada– Bunge Brasil

Torta de limão com ganache de chocolate

torta limão ganache

Ingredientes
– 5 colheres de Sopa Delícia Cremosa
– 1 Pacote de biscoito maisena
– 2 latas de leite condensado
– 1 xícara de suco de limão
– 2 colheres de chá gelatina em pó sem sabor
– 400 gramas de chocolate meio amargo picado
– 1 Lata de creme de leite light

Modo de preparo
Base: Triture grosseiramente a bolacha, em processador ou liquidificador. Junte a Margarina Delícia Cremosa e misture com as mãos até obter uma farofa. Em forma desmontável coloque a farofa por todo o fundo, pressionando-a levemente. Reserve.
Creme de limão: Em um recipiente, dissolva a gelatina no suco de limão. Junte o leite condensado, misture bem e leve a geladeira por 30 a 40 minutos.
Ganache: Leve o chocolate picado para derreter em banho-maria ou micro-ondas. Junte o creme de leite, misture bem e reserve.
Montagem: Adicione o creme de limão à base de torta, cubra com a ganache e leve para a geladeira por mais 1 hora. Retire da geladeira, solte a argola lateral da forma e decore a gosto.

Tempo de preparo: 60 minutos
Grau de dificuldade: fácil
Rendimento: 12 porções
Fonte: Delícia – Bunge Brasil

Receitas para a Páscoa da Vivenda do Camarão

A Páscoa chegou, e como é tradição, que tal preparar pratos deliciosos com peixes para a data? A Vivenda do Camarão, dentro do seu cardápio, escolheu algumas receitas especiais encontradas em seus restaurantes, para que o público aprenda a fazer em casa também. Confira abaixo como preparar os pratos sugeridos pelo chef da Vivenda do Camarão, Ricardo Collesi:

Truta Grelhada com Legumes

truta grelhada henrique peron
Foto: Henrique Peron

Ingredientes:
Filés de Truta Vivenda do Camarão: 4 filés
Brócolis: 1 cabeça
Couve-Flor: 1 cabeça
Cenoura: 1 unidade
Manteiga: 2 colheres de sopa
Azeite: 1 colher de sopa
Sal: a gosto
Pimenta do reino: a gosto

Modo de Preparo:
Descongele os filés de Truta da Vivenda do Camarão e tempere com sal e pimenta do reino. Reserve.
Corte a couve flor e o brócolis, cozinhe em água fervente com sal por 10 minutos e reserve.
Descasque e corte a cenoura em rodelas finas e cozinhe em água fervente por 15 minutos e reserve.
Grelhe a Truta no azeite em uma frigideira por 5 minutos em fogo médio, primeiro pelo lado da carne e depois por 2 minutos com o lado da pele.
Derreta a manteiga e passe os legumes. Acerte o sal.
Sirva com arroz branco.

Filé de Bacalhau a Meuniére com Batatas Sautté ao Chimochurri

file de bacalhau

Ingredientes:
Filé de bacalhau da Vivenda do camarão: 4 postas
Azeite: 20ml
Manteiga: 125g
Champingnon: 20g
Salsinha: 10g
Alcaparras: 15g
Vinho branco: 10ml
Sal: a gosto
Batata: 4 batatas grandes
Chimichurri: 10g

Modo de Preparo:

Bacalhau:
Pré-aqueça o forno em 180®C.
Descongele as postas de bacalhau, tempere com sal e azeite, grelhe o bacalhau na frigideira até ficar dourado, coloque em uma assadeira e leve ao forno por 20 minutos regando com azeite.
Retire do fogo e reserve.

Molho:
Deixe 100 g. de manteiga em temperatura ambiente até amolecer.
Misture nessa manteiga o sal, o vinho, a salsinha picada, o champingnon picado e a alcaparras picadas.
Reserve.

Batata Sautté:
Descasque as batatas, corte em rodelas de 1 cm e cozinhe em água fervente com sal até ficarem macias.
Derreta o restante da manteiga (25g) em uma frigideira e passe as rodelas de batatas já cozidas.

Sirva com arroz branco.

Fonte: Vivenda do Camarão

Les 3 Brasseurs terá prato especial com peixe

Brincadeira presenteará um cliente com um delicioso ovo de Páscoa.

É muito comum as pessoas não comerem carne durante a Semana Santa. Pensando nesse público e em sempre oferecer novidade para os clientes, o Les 3 Brasseurs – gastrobar francês localizado no Itaim – fará um prato especial com peixe. Entre os dias 10 (hoje) e 16 de abril (domingo de Páscoa), almoço e jantar, estará no cardápio o Robalo poché (cozido) com creme de cúrcuma, mix de legumes e batata cozida, a R$ 46,00. A casa abre normalmente inclusive no feriado: de domingo a quarta, das 12h até 00h; quinta das 12h à 01h; sexta e sábado das 12h às 02h.

Outras opções que levam peixe ou frutos do mar – porém já existentes no cardápio – são: Bolinhos de bacalhau (servidos com molho picante) – R$ 38,00, Frituras do mar (manjubinha frita, servida com molho tártaro) – R$ 38,00, Filet de Salmão ao molho azedo (ao molho de ervas, servido com batatas cozidas e legumes) – R$ 56,00, Mexilhão e camarão à moda de moqueca (mexilhões e camarões ao molho de pimentões e creme de leite) – R$ 62,00, Moules à la Marinière (receita tradicional francesa: mexilhões ao vinho branco, cebola, salsa, alho e aipo, servidos com batatas fritas) – R$ 57,00 e flamme de Salmão (salmão, sour cream, parmesão, tomate, cebola roxa, alcaparra e cebolinha) – R$ 46,00.

Wellington Nemeth - Fotografo

Um cliente do Les 3 Brasseurs ainda poderá ganhar um ovo de Páscoa que estará exposto, basta tentar acertar o peso.

Informações: Les 3 Brasseurs no Brasil