Arquivo da tag: pipoca

Especialista alerta para mitos e verdades sobre pipoca de micro-ondas

Nos últimos anos, o Brasil vem se tornando uma grande potência do setor fitness: é o segundo maior mercado global de academias (mais de 30 mil unidades), atrás apenas dos EUA¹. Essa preocupação com o corpo se reflete também na alimentação; no entanto, é preciso estar atento aos riscos de modismos e mitos relacionados aos alimentos e dietas.

“É importante consultar fontes de notícias e profissionais confiáveis. Baseadas em informações equivocadas que circulam na internet, algumas pessoas deixam de consumir certos produtos, como a pipoca de micro-ondas, por exemplo”, afirma Fernanda Leme, nutricionista da Equilibrium, consultoria especializada em nutrição.

Em parceria com a Equilibrium, a Yoki – a primeira marca a trazer a pipoca de micro-ondas ao país e líder no segmento –, reuniu uma equipe de especialistas para realizar um estudo sobre o tema e desmistificar boatos sobre as propriedades do alimento junto ao consumidor. “A pipoca nada mais é do que o milho que mudou de estado após ser aquecido em altas temperaturas”, afirma a especialista.

Mesmo tendo origem em um grão com grandes benefícios para a saúde (o milho é uma importante fonte de fibras para o organismo) ainda há muitos mitos em torno do consumo da pipoca, e os rumores se intensificam ainda mais quando o tipo de preparo é no micro-ondas. Por isso, segundo Fernanda, é importante conhecer as propriedades do alimento e entender o que, de fato, é real ou não:

O milho da pipoca de micro-ondas é transgênico

milho pipoca susie pixabay
Verdade: mais de 80% da produção de milho no Brasil é transgênica, ou seja, geneticamente modificada. No entanto, de acordo com a Portaria Nº 2658,de 22 de dezembro de 2003 e o Decreto Nº 4.680, de 24 de abril de 2003, todos os produtos com ingredientes transgênicos em sua composição devem registrar essa informação, além de símbolo padronizado (um triângulo amarelo com T preto), em suas embalagens. Portanto, as pipocas de micro-ondas que se declaram livres de transgênicos ou que não possuam essas informações em seus saquinhos, são de fato, feitas com milho natural.

O sódio da pipoca de micro-ondas é muito alto

ThinkstockPhotos pipoca micro ondas
ThinkstockPhotos

Parcialmente verdade: segundo a Organização Mundial de Saúde, o consumo recomendado de sal por dia é de 2 gramas de sódio, o equivalente a cerca de 5g de sal de cozinha (5 sachês de sal). Entre as pipocas de micro-ondas, há uma variação nessa quantidade de acordo com os diferentes sabores, mas a média é de menos de 1 grama de sal por porção. Além disso, atualmente as marcas vêm investindo em opções mais naturais, sem sal e com 0% sódio.

Pipoca de micro-ondas dá câncer

micro-ondas pipoca
Mito: o mito surgiu em torno do diacetil, uma substância comumente utilizada, no passado, como flavorizante para as pipocas de manteiga. Ele está associado à propensão do desenvolvimento de doenças respiratórias, e espalhou-se um boato de que seria cancerígeno. No entanto, as grandes companhias já retiraram a substância de suas composições. Na dúvida, basta conferir a lista de ingredientes da sua pipoca. Além disso, algumas pessoas acreditam que a utilização do micro-ondas é prejudicial à saúde, mas já foi demonstrado em pesquisas que o equipamento não altera alimentos e não oferece riscos aos consumidores.

Pipoca de micro-ondas tem muita gordura

pipoca micro-ondas
Mito: a maior parte da gordura da pipoca é proveniente do óleo utilizado em seu preparo. É comum que, em casa, as pessoas acabem utilizando mais óleo do que o que as marcas colocam nos saquinhos prontos.

[1] Fonte: International Health, Racquet & Sportsclub Association (IHRSA).

Fonte: General Mills Brasil

 

Salvar

Anúncios

Receita saudável para a Páscoa: trufa de pipoca

A Páscoa chegou e a gente sabe como esse dia pode ser tentador, especialmente para quem não pode ingerir chocolate, seja por alergia, intolerância ou por querer não consumir muitas calorias. Mas a notícia boa é que Sabrina Schmidt, sócia da Pipoca de Colher, criou uma receita de Trufa Brownie leve e fácil de fazer para quem quer algo longe dos tradicionais ovos de Páscoa.

E o melhor: que pode ser feita sempre que bater aquela vontade de um chocolate. E tem mais: a receita é feita com Farinha de Pipoca, que tem menos de 7 kcal por colher de sopa e rica em fibras e antioxidantes. Confira:

trufas de pipoca

Ingredientes
– 2 xícaras de chá de Farinha de Pipoca
– 3/4 xícara de chá de Cacau
– 4 ovos
– 1 1/2 xícaras de açúcar mascavo (para quem prefere menos doce, pode colocar apenas 1 xícara)
– 1/4 xícara de chá de óleo de coco
– 1 colher de café rasa de sal rosa ou marinho.

trufa de pipoca 3

Modo de preparo
Pré-aqueça o forno por 15 minutos com a temperatura em 200°. Misture todos os ingredientes, menos a Farinha de Pipoca, até ficar uma mistura bem homogênea. Não precisa de batedeira. Depois, vá acrescentando, aos poucos, a Farinha de Pipoca com cuidado para ela não voar, pois é bem levinha. Coloque em uma forma untada e deixe assar. Para saber se está pronto, espete o brownie com um palito de dente – se ele sair quase sequinho, está pronto. Quem gosta dele mais seco, pode esperar até o palito sair totalmente limpo. Depois de pronto, amasse o brownie e faça bolinhas. Passe no cacau e embrulhe para presentear família, amigos e você, é claro.

trufas de pipoca 2

Fonte: Pipoca de Colher

 

Imaginarium apresenta ação promocional para a Páscoa

Imaginarium desenvolve ação promocional para as vendas de Páscoa. Na compra de uma das três almofadas ‘Petit Gatô’, o cliente ganha uma lata exclusiva de pipoca sabor chocolate. A promoção é válida até o dia 1º de abril, apenas nas lojas físicas da marca ou enquanto durarem os estoques.

peti gato imaginarium.png

Todos os produtos podem ser encontrados nas lojas físicas e e-commerce da Imaginarium.

 

Saiba como harmonizar o vinho com pratos típicos do inverno

Especialista em harmonização, o sommelier Rodrigo Bertin ensina de forma simples como acertar na combinação

Inverno é tempo de ir pra cozinha preparar os pratos quentinhos e típicos dessa estação. E não tem bebida melhor pra combinar do que o vinho. E justamente para te ajudar a harmonizar sem frescura, que o especialista em harmonizações e sommelier Rodrigo Bertin  traz dicas de vinhos que casam perfeitamente com quatro pratos que não podem faltam nos invernos brasileiros.

Pipoca: pipoca, por ser feita em óleo ou manteiga, possui uma leve gordura que deixa nossa boca oleosa. Por isso, necessita um vinho com acidez para “limpar”. Outro elemento presente na pipoca é o sal, assim devemos tomar um certo cuidado, pois ele faz com que os vinhos encorpados fiquem com sensação mais forte na nossa boca. Portanto, a melhor opção seria um vinho mais jovem, com acidez alta e pouco encorpado, como um tinto leve como a pinot noir ou então um branco não muito aromático, como o Chardonnay, por exemplo.

Massas: O que manda nas harmonizações com massas são os molhos, se você se atentar a isso não terá dificuldades. Molhos mais fortes e gordurosos pedem vinhos mais potentes (na maioria dos casos use o tinto), já molhos mais leves e delicados combinam com vinhos igualmente leves (tintos leves ou brancos). Não se esqueça que o molho de tomate contém acidez alta e o vinho ideal neste caso deve também conter acidez equiparada. Por isso opte sempre por um vinho mais jovem de safras mais recentes.

Feijoada: Esse prato é um dos mais difíceis de harmonizar pela complexidade de elementos presente na feijoada, mas é possível sim. Temos o gosto forte do feijão e das carnes, o ácido do vinagrete e da laranja e os acompanhamentos mais básicos como o arroz e a farofa. Para “conversar” bem com tudo isso, utilizamos um espumante brut que se dá muito bem pois limpa a gordura com as borbulhas, equipara a sua acidez com a do prato e não atropela o sabor das bases, pois é bem leve. Tente essa harmonização, pois além de muito saborosa vai ajudar você na digestão do prato.

Fondue: esse é outro prato que muda muito a opção ideal de acordo com a diversidade do fondue. Fundue de queijo contém gordura que precisa de acidez e não combinaria com um vinho de muita potência, pois não é tão pesado. Portanto uma boa dica é o vinho branco mais elaborado (como o Chardonnay) ou um tinto leve (Merlot). Fondue de carne precisa de um tinto mais encorpado (como Cabernet Sauvignon) e se for a carne com caldo de legumes, pode ser um tinto mais leve (Carmenère). Já o Fondue de chocolate não tem erro, basta pegar um vinho também doce, como vinho do porto, espumante moscatel e colheita tardia. Se você for fazer uma sequência de Fondue com os três tipos de uma vez, ou você vai trocando o vinho a cada etapa ou pega um vinho coringa que possa se “adaptar” a todas essas variações como um tinto leve e bem frutado ou um espumante semi seco.

 

Mais dicas de pratos saudáveis para as festas juninas

Estamos em uma época de muitas delícias típicas: as festas juninas. Mas, será que é possível aproveitar todas as opções sem sobrecarregar o organismo ou prejudicar o comportamento gastrointestinal? A resposta é sim.

Seja milho verde, amendoim, arroz doce ou bolos, é possível aproveitar a ocasião e se cuidar ao mesmo tempo. “Neste período é comum muita gente consumir alimentos diferentes dos que ingere no dia a dia. Isto é ótimo, pois com equilíbrio pode-se aproveitar a grande diversidade culinária dessa festa”, afirma Karin Sedó Sarkis, nutricionista do Fleury Medicina e Saúde. No entanto, vale seguir algumas recomendações para preparar a culinária típica do festejo sem deixar a saúde de lado.

– Milho: cozido, assado ou grelhado é uma boa pedida. Aproveite para fazer um sal de ervas misturando a mesma proporção de sal com uma ou mais de ervas que te agradam, por exemplo, sal com orégano, e salpique sobre o milho. Outra opção é usar somente as ervas, também fica uma delícia. Se quiser dê um toque com manteiga e aproveite!

Corn on the cob

– Pamonha ou curau de milho verde? Preparações com milho, o curau pode ser feito com leite desnatado. Caso haja necessidade ambos podem ser adoçados com menos açúcar ou pode-se utilizar o açúcar light ou adoçante culinário para diabéticos.

pamonha

– Pipoca: lembre que é hora de cozinhar, use a panela e não o micro-ondas. A pipoca não precisa de muito óleo ou manteiga para estourar. Se interessar dá até pra fazer a pipoca sem nenhum tipo de gordura. Para isto você deve esquentar muito bem a panela, colocar o milho e mexer bem para que ela estoure sem grudar. Outra dica é maneirar no uso do sal, aqui também vale fazer uso do sal de ervas e/ou das ervas propriamente ditas, bem como de especiarias (curry, cúrcuma, páprica picante, pimenta do reino, dentre outras).

pipoca xandert
Foto: Xandert/Morguefile

– Mungunzá e outros doces: nesses preparos também podemos substituir o leite integral por leite desnatado. Dê preferência às versões light de creme de leite e leite condensado. O arroz doce, por exemplo, pode ser feito com o grão integral. As dicas em relação ao açúcar se adequam aqui também.

arroz doce tape

– Bolos: além das dicas acima, tire proveito de ingredientes naturais, como a mandioca e o milho, de preferência o natural. Com ingredientes in natura eles ficam mais saudáveis e saborosos.

Bolo de mandioca

– Amendoim: cozido, assado ou como base no preparo de outros pratos. É rico em gordura de boa qualidade, sendo ótimo para quem quer repor a energia após as danças juninas. Caso opte pela versão cozida, uma preparação tradicional, tenha atenção para o modo de conservação. Certifique-se da qualidade da água usada para cozinhar o amendoim. Depois, conserve em geladeira por no máximo três dias. Tenha atenção na procedência do amendoim, pois caso haja umidade na pós-colheita ou dependendo da forma de armazenamento, pode haver a formação de um fungo que produz uma substância chamada aflatoxina, que é maléfica ao organismo.

Paçoca-659x371

– Cuscuz: vale adicionar legumes, como cenoura ralada e abobrinha, e deixar de lado ervilha e milho enlatados, bem como outros produtos industrializados. Prefira os legumes e vegetais frescos. Dessa forma, adicionamos fibras e reduzimos a quantidade de sódio e conservantes.

minicuscuz

– Licores: quer seguir a tradição e degustar um licor de jenipapo? Apenas fique atento à quantidade, devido ao alto teor alcoólico e grande concentração de açúcar. Por isso, devem ser consumidos com moderação.

licor
Foto: jenipapodo7c.blogspot.com.br

Fonte: Fleury Medicina e Saúde

Mais receitas para entrar no clima das festas juninas

Para entrar no clima de São João, esta semana, decidimos separar algumas receitas especiais para inovar o cardápio durante as festas juninas. A Bunge Brasil apresenta: Pipoca junina com amendoim e caramelo, Mungunzá com mocotó e linguiça, Bolo pé de moleque.

PIPOCA JUNINA COM AMENDOIM E CARAMELO

pipoca.jpg

Ingredientes

– 1/2 Xícara de Delícia Supreme
– 1 Xícara de milho para pipoca
– 2 Xícaras de amendoins torrados, grosseiramente picados
– 1/2 Xícara de açúcar refinado
– 1/2 Xícara de açúcar mascavo
– 1 Colher de Sobremesa de sal
– 1/4 Xícara de xarope de milho
– 1 Colher de Chá de essência de baunilha
– 1/2 Colher de Sopa de bicarbonato de sódio
– 1/4 Xícara de chocolate branco, picado, derretido

Modo de preparo

Coloque os grãos de milho em uma vasilha de vidro e leve-os para estourar em micro-ondas. Retire, adicione os amendoins picados e misture-os.
À parte, junte os açúcares com a canela e leve para derreter em forno de micro-ondas.
Misture bem, adicione a margarina Delícia Supreme em pequenas porções e por fim despeje o xarope de milho por cima de tudo. Retorne ao micro-ondas e aqueça em potência alta por 30 segundos. Retire, misture bem e volte ao micro-ondas por mais 2 minutos. Retire novamente, adicione a baunilha, o bicarbonato e torne a misturar até espumar. Despeje a mistura de caramelo sobre a pipoca e o amendoim e misture até juntar bem as partes. Em uma assadeira, forrada com papel manteiga, espalhe bem a pipoca e leve ao forno preaquecido, à temperatura de 150°C, para assar por 10 minutos. Em micro-ondas, leve o chocolate para derreter e com o auxilio de uma colher distribua-o sobre a pipoca. Espere endurecer e então, quebre em pedaços. Colocadas em um recipiente bem fechado, pode se conservar bem por vários dias.

Tempo de preparo: 40 min
Grau de dificuldade: fácil
Rendimento: 10 porções
Fonte: Delícia – Bunge Brasil

MUNGUNZÁ COM MOCOTÓ E LINGUIÇA

mugunza

Ingredientes
– 4 Colheres de Sopa de Margarina Primor Todo Dia
– 1 Colheres de Sopa de Óleo de Soja
– 1 Xícara de milho branco para mugunzá
– 1 Quilo de mocotó fatiado
– 1 Limão
– 1 e 1/2 Litro de água
– 1 Folha de louro
– Pimenta do reino em grãos a gosto
– 1/2 Colher de Chá de sal
– 1 Linguiça calabresa defumada e fatiada
– 1 Cebola média picada
– 3 Dentes de alho picados
– 1 Pimenta dedo de moça, sem sementes

Modo de Preparo
1- De véspera, cubra o milho com água e deixe de molho.
2- Lave bem os mocotós e raspe-os com uma faca, retirando eventuais pelos e resíduos.
3- Corte o limão e esfregue bem em cada pedaço. Esprema o caldo e misture bem.
4- Ferva água em uma panela de pressão e junte o mocotó. Espere levantar fervura e retire. Descarte a água.
5- Complete com a água solicitada na receita, junte o louro, a pimenta do reino e o sal. Tampe a panela e cozinhe por 25 minutos contados a partir do apito. Verifique se ficou bem macio. Retire e reserve.
6- Ainda na panela de pressão, aqueça a margarina PRIMOR com o óleo PRIMOR e doure a calabresa. Junte a cebola e o alho, frite até que fique transparente.
7- Acrescente o mocotó com o seu caldo, o milho sem a água, a pimenta dedo de moça e cozinhe por mais 25 minutos, ou até que o milho fique bem macio. Corrija o sal, se necessário.Sirva bem quente.

Dica: Se preferir, salpique coentro na hora de servir.
Em algumas regiões o mocotó também é conhecido como mão de vaca ou pata de vaca.]
Tempo de preparo: 120 min
Grau de dificuldade: médio
Rendimento: 6 porções
Fonte: Primor – Bunge Brasil

BOLO PÉ DE MOLEQUE

bolo pé de mole

Ingredientes
– 1 col. de sopa de Margarina Primor Todo Dia;
– ¼ xíc. de café coado forte e quente;
– ¾ xíc. de açúcar mascavo;
– ¼ xíc. de açúcar refinado;
– 200 ml de leite de coco;
– 2 ovos pequenos;
– 300 gr. de mandioca crua, ralada e escorrida:
– ½ xic. de castanha de caju torrada e triturada;
– 1 col. café de cravo em pó;
– 2 col. chá de canela em pó;
– 1 col. chá de erva doce em pó;
– ½ xíc. castanha de caju inteiras, para decorar.

Modo de Preparo
1- Em uma tigela, misture o café com a margarina e mexa até derreter. Junte os açúcares, o leite de coco, os ovos e a mandioca.
2- Acrescente o restante dos ingredientes e misture bem.
3- Coloque em uma fôrma redonda com cone central, medindo 18cm de diâmetro, untada com margarina e enfarinhada.
4- Disponha as castanhas sobre a massa e asse no forno preaquecido, em temperatura moderada, por cerca de 50 minutos ou espete com um palito e veja se ele sai seco.
5- Desenforme frio.

Tempo de preparo: 95 min
Grau de dificuldade: médio
Rendimento: 12 porções
Fonte: Primor – Bunge Brasil

 

Saiba quais são as alternativas saudáveis para as comidas típicas das festas juninas

As comidas típicas das festas juninas podem ser deliciosas, mas é preciso estar atento ao consumo de sódio, açúcar e gordura. Pensando nisso, a Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo recomenda alguns cuidados para consumir as receitas – e aproveitar melhor as festividades.

De acordo com Etelma Maria Mendes Rosa, nutricionista da Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), o consumo desses pratos típicos deve ser moderado devido à quantidade calórica das preparações. “É preciso fazer uma restrição de consumo ou, se houver possibilidade, preparar as receitas em casa, reduzindo a quantidade de açúcar, de sal ou até mesmo de gordura, dependendo da preparação”, enfatizou.

Alternativas para preparações mais saudáveis e nutritivas:

Milho Verde: cereal fonte de carboidrato contém grande quantidade de fibras, vitaminas e minerais. Procure consumir com pouco sal e pouca manteiga.

milho alvimann
Foto: Alvimann/Morguefile

Pinhão: rico em fibras e minerais como cobre, zinco, manganês, ferro, magnésio, cálcio e fósforo. Possui também ácidos graxos como ômega 6 e 9. Além de ser naturalmente muito saudável, deve ser cozido somente em água.

Pinhao cunha tur
Foto: Cinha Tur

Cuscuz: preparado com farinha de milho, pode ser feito com legumes, ovos, atum, tornando-se um prato bastante nutritivo.

Cuscuz-Paulista2-659x371

Pipoca: cereal integral que, sem excesso de sal ou gordura, é rico em fibras, possui vitaminas E, B1, B2 e os carotenoides, considerados antioxidantes. Além disso, contém minerais como cálcio, sódio, iodo, ferro, zinco, manganês, cobre, selênio, crômio, cobalto, cádmio e fósforo. Em casa, prepare-o no micro-ondas para evitar o uso de óleo; coloque o milho da pipoca dentro de um refratário; leve ao micro-ondas com a tampa própria do aparelho doméstico; deixe de 2 a 4 minutos em potência alta; acrescente pouca quantidade de sal.

PIPOCA

Batata doce: fonte de carboidratos contém magnésio, fósforo, potássio e vitaminas A, B, C, K e E. Pode ser assada no forno, basta embrulhá-la, depois de lavada inteira e com casca, em papel alumínio e levá-la para assar por 50 minutos aproximadamente.

batata doce szafirek
Foto: Szafirek/Morguefile

Arroz doce e Canjica: cereais com fonte de carboidrato. Se preparados com menos açúcar e sem leite condensado, são bem nutritivos. Algumas alternativas para conferir mais sabor são queimar o açúcar no momento do preparo e adicionar raspas de laranja ou canela.

arroz doce tape

Curau e pamonha: fontes de carboidratos. Normalmente levam na composição leite e açúcar. Evite incluir no preparo manteiga, gordura vegetal e leite de coco, pois deixam a preparação ainda mais calórica.

pamonha

Bolo de milho: fonte de carboidrato, leva na composição ingredientes proteicos como leite e ovos. No caso de preparações caseiras, experimente prepará-lo com metade do açúcar da receita e utilize óleos vegetais no lugar da gordura vegetal, da margarina ou mesmo da manteiga.

Receita-Bolo-de-Milho

Vinho quente e quentão: são calóricos por conter álcool e grande quantidade de açúcar, por isso, vale a pena moderar o consumo. Nos preparos caseiros, existem opções sem álcool, utilizando gengibre, casca de laranja, sucos de frutas como laranja, maçã, abacaxi, maracujá, suco de uva integral e as especiarias como, canela e cravo-da-índia.

vinho quente sem vinho

Por Larissa Vidal – Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo 

Poppin’Corn tem pipocas gourmet inspiradas nas festas juninas

Sabores de Curau, Paçoca e Pé de Moleque são as novas criações da loja para os meses de junho e julho

Os doces populares das festas juninas também podem conter um toque sofisticado. Pensando nisto, a Poppin’Corn, empresa especializada em pipocas gourmet, desenvolveu os sabores curau, paçoca e pé de moleque para agradar o paladar de quem não abre mão do festejo.

A proprietária Denise Piantola diz que os sabores foram selecionados pensando na tradição brasileira, que une elementos típicos das comemorações juninas para todas as idades. “Paçoca, pé de moleque, curau e pipoca não podem faltar numa festa junina, então pensamos em unir esses sabores, com produtos selecionados, para dar o nosso toque gourmet”, comenta.

pipoca paçoca.jpg

As pipocas, estouradas no ar e sem nenhum contato com óleo, recebem uma camada generosa dos produtos naturais e sem conservantes, que os mantém crocantes, com validade de 120 dias na embalagem fechada de 60g e 135g.

pipoca curau

Por dia, a empresa produz 10 kg de pipoca doce, feitas com milho 75% mashroom, de origem norte-americana, também em outros sete sabores (caramelo, chocomalte, chocolate belga, pistache, menta, limão, cappuccino, frutas vermelhas banana com canela e churros). Para quem não pode ingerir açúcar, os sabores Zero Açúcar de frutas vermelhas, caramelo, pistache e maracujá são as alternativas para apreciar uma sobremesa saudável. O conceito é exclusivo da loja e desenvolvido junto a uma engenheira de alimentos.

Informações: Poppin’Corn – Pipoca Gourmet / Loja virtual

Yoki e Puket se unem em ação especial para o Dia das Mães

A Yoki anuncia parceria com a rede de lojas de roupas infantis Puket. Até 11 de maio, será realizada a promoção, na qual os consumidores que comprarem o Kit Divertido (uma manta e dois copos de pipoca), que vem nas estampas da nova coleção Tal Mãe, Tal Filha, ganham uma pipoca para micro-ondas Yoki.

popcorn-sabor-natural-hero

É a combinação perfeita para promover momentos divertidos entre mães e filhas. O custo é R$ 149,90, ou nas compras acima de R$ 179,90, em outros produtos e linhas, o kit pode ser adquirido por R$ 89,90. Para completar a ideia de interação, as embalagens das pipocas promocionais vêm acompanhadas de sugestões de receitas para fazer em casa.

Conhece a pipoca de sorgo?

A marca de “superalimentos” Farovitta Superfoods apresenta sua alternativa para preparar pipoca de uma maneira ainda mais saudável

A Farovitta Superfoods apresenta a pipoca de sorgo, versão mais nutritiva e funcional. O Sorgo Integral da Farovitta é um cereal que contém tanino, um composto bioativo com elevada capacidade antioxidante, anti-inflamatória, adstringente e funcional. Além do alto poder antioxidante, a diferença da pipoca feita com sorgo para a pipoca de milho é que ela é menos calórica, contém menos carboidrato, tem mais proteínas, fibras e nutrientes do que a comum. E mais, o sorgo não é transgênico (quase todo o milho produzido no Brasil é transgênico).

Sobre o Sorgo

Exclusividade da marca, o Sorgo com Tanino é um cereal sem glúten de alta capacidade antioxidadante e funcional. Ele também é fonte de fibras, proteínas, vitaminas, especialmente as do complexo B, além de minerais, como ferro, fósforo, potássio, magnésio e zinco. O Sorgo é originário da África e da Índia e é considerado um dos cereais mais importantes do mundo, base da alimentação de muitas culturas.

A Farinha de Sorgo Integral da Farovitta é feita por meio da moagem de grãos do cereal. Ela é muito versátil, podendo ser o substituto de farinhas convencionais para o preparo de massas, pães, bolos, empanados, entre outros. O produto ainda pode ser complemento nas vitaminas e frutas.

O Sorgo com tanino foi especialmente plantado e cuidado para o consumo humano no Brasil, por meio de uma parceria entre a Farovitta com a Campofert. Para cultivar o cereal foi necessário obedecer rigorosos critérios de qualidade, saudabilidade, sustentabilidade e rastreabilidade.

pipoca.png

Por que escolher o sorgo ao invés do milho?

-Tem menos calorias
-Rico em antioxidantes
-Não é transgênico
-Tem baixo índice glicêmico
-Tem mais proteínas
-Tem mais fibras
-Tem mais nutrientes

Informação Nutricional
(Porção de 50g)
           
  SORGO
FAROVITTA
SORGO
FAROVITTA
ARROZ
INTEGRAL
ARROZ
INTEGRAL
MILHO MILHO
  Qtd %VD* Qtd %VD* Qtd %VD*
Valor Energético 157kcal 8% 181kcal 9% 170kcal 9%
Carboidratos 31,3g 10% 38g 13% 37g 12%
Proteínas 5,3g 7% 3,6g 5% 3,4g 5%
Gorduras Totais 1,2g 2% 1,4g 3% 0,9g 2%
     Gorduras Saturadas 0g 0% 0,3g 1% 0g 0%
     Gordura Trans 0g ** 0g ** 0g **
     Colesterol 0g **
Fibra Alimentar 5,4g 22% 2,3g 9% 2,4g 10%
Sódio 0mg 0% 0mg 0% 0mg 0%
Cálcio 5,2mg 0,50%
Cobre 0,2mg 28%
Ferro 0,8mg 6% 1,0mg 7%
Fósforo 108,9mg 15%
Magnésio 51,3mg 20%
Zinco 0,8mg 12%

Informações: Farovitta