Arquivo da tag: vegetariano

Mr. Fit é opção de alimentação sem carne na Sexta-feira da Paixão

Vem aí a Sexta-feira da Paixão. Comemorada no próximo dia 19 de abril, data que marca o início das celebrações da Páscoa, a data é uma excelente oportunidade para ir com amigos e família experimentar os pratos veganos e vegetarianos da rede Mr. Fit, fast-food de alimentação saudável. Com um cardápio bem variado, a rede já é um sucesso entre boa parte dos brasileiros que evitam a carne animal.

Além dos pratos executivos balanceados e funcionais, montados de acordo com o gosto do cliente, há opções de wraps, hambúrgueres fit à base de soja, saladinhas e os novos pratos disponíveis no cardápio semanal, como o Estrogonofe de palmito, Fricassê de carne de jaca com requeijão vegano, Feijoada vegana com legumes grelhados, Macarrão salada (massa integral), e Moqueca de banana da terra.

fricasse vegano
Fricassê de carne de jaca com requeijão vegano

“As novidades nasceram do comprometimento da rede de promover e auxiliar pessoas na manutenção de um estilo de vida saudável e cada vez mais consciente, mas é uma ótima opção para quem quer ir durante a sexta-feira da Paixão e experimentar um dia sem carne”, explica Camila Miglhorini, fundadora e CEO da rede Mr. Fit. A rede também tem a opção de delivery, caso a preferência seja por degustar os pratos no aconchego do lar ou direto do escritório.

Informações: Mr. Fit

 

Nobu lança menu vegetariano

O público vegetariano e vegano vem crescendo bastante no mundo inteiro, inclusive no Brasil. Muito mais que um movimento é considerado um estilo de vida. O renomado restaurante Nobu, nos Jardins, aposta nesta tendência com o lançamento de um cardápio exclusivamente vegetariano. A chef executiva Letícia Shiotsuka, que comanda a cozinha de São Paulo, elaborou opções que contemplam também a releitura dos pratos emblemáticos da casa.

Dentro do menu é possível encontrar o avocado tartar (R$ 25,00), versão do tradicional toro tartar com caviar; tofu tempura creamy spicy (R$ 36,00), inspirado no shrimp tempura com creamy spicy, além de ceviche de tomate e avocado (R$ 32,00); pupunha e aspargos noodles com salsa trufada e dry miso, acompanhado de cogumelos portobello gratinado (R$ 66,00) e quinoa, trufa e parmesão (R$ 37,00).

Confira o cardápio completo:
Avocado Tartar R$ 25,00
Tofu New Style R$ 26,00
Ceviche de Tomate e Avocado R$ 32,00
Baby Milho Yuzu Kosho R$ 28,00
Pupunha e Aspargos Noodles com Salsa Trufada e Dry Miso R$ 66,00
Tofu Tempura (creamy spicy, creamy jalapeño, butter ponzu ou 3 sauces) R$ 36,00
Toban de Tofu e Mix de cogumelos R$ 38,00
Quinoa, trufa e parmesão R$ 37,00
Nasu Miso R$ 34,00
Vegetais da Estação com Spicy Garlic R$ 36,00
Salada de cogumelos Salteados com Yuzu Dressing R$ 45,00
Couve-Flor assada com Jalapeño Salsa e Soy Salt R$ 34,00
Shojin Tempura R$ 38,00

nobu 2nobu

Nobu – Rua Haddock Lobo, 1573, Jardins, São Paulo – SP – Horário de funcionamento: domingo: das 12h30 às 16h. Segunda a quarta, das 19h às 23h30 (cozinha das 19h às 23h). Quinta a sábado, das 19h às 24h (cozinha das 19h às 23h30)

Ser-Afim, vegetariano na região da Paulista, oferece comida saudável e saborosa

Como sou vegetariana, recebi o convite para conhecer um restaurante, na região da Paulista, voltado a esse público. Trata-se do Ser-Afim. Abaixo falarei da minha experiência. Agora, saiba um pouco da história da casa.

Tudo começou com a empresária Délia Marcondes Costa. Ela frequentava o restaurante Ser-Afim localizado na Granja Viana, onde reside. A casa é 97% vegana e 3% vegetariana, com pratos saborosos e um ambiente acolhedor. Délia achava o restaurante diferente de outros que já havia frequentado. Foi aí que resolveu juntar o útil ao agradável e abrir a sua própria unidade.

Foi assim que, em julho de 2017, ela inaugurou a unidade Ser-Afim Jardins, na região da Avenida Paulista em São Paulo, região nobre de São Paulo, bem próximo do Parque Trianon e do colégio Dante Alighieri. O restaurante oferece buffet livre com pratos quentes e saladas – cada dia um cardápio diferente com opções veganas e pratos sem glúten.

Para a surpresa da empresária, mais de 40% dos frequentadores do restaurante não se consideram vegetarianos, mas buscam uma alimentação mais saudável e saborosa. São clientes que vieram conhecer pela curiosidade, gostaram e costumam frequentar a casa entre duas e três vezes por semana.

Sabor e simplicidade

Estive lá acompanhada do amigo Ricardo Botelho, que fez as fotos, na quarta-feira, dia 20. A casa, que tem vários ambientes, estava lotada. No buffet, muitas opções, tanto de itens frios quanto quentes, mas como quarta é dia de feijoada, foi o que prevaleceu no prato.

Muitas pessoas reclamam da comida vegetariana e vegana, na maioria das vezes, sem ter experimentado uma versão mais saborosa. Tudo é uma questão de tempero e de como os pratos são preparados. E no Ser-Afim os pratos são muito saborosos e feitos no capricho. O buffet é muito generoso nas ofertas.

ser-afim 11

A feijoada estava deliciosa. Eu optei por tomar suco de cupuaçu, pois adoro e nem sempre é fácil de se encontrar. Meu amigo optou pelo Suco Vermelho, uma mistura de beterraba, manga, maçã, limão e linhaça. Para sobremesa, como tenho intolerância a lactose, pedi frutas afogadas, que é vegana, e cujo nome me despertou bastante interesse.

ser-afim suco

Porém, não foi possível experimentar desta vez por motivos técnicos. Assim, acabamos por pedir brownie, o meu vegano, feito de banana. Já o de meu amigo preparado com chocolate amargo e acompanhado de sorvete. Deliciosos.

ser-afim cookie

Com ambiente agradável e acolhedor, a casa pode ser, além de uma opção de almoço nos dias de semana, um ponto para se comemorar aniversários ou realizar encontros empresariais.

Gostei bastante e indico, vale a visita.

Fotos: Ricardo Botelho

Ser-Afim Jardins: Alameda Jaú, 1142 (quase esquina com a Rua Peixoto Gomide) – Horário de funcionamento: das 11h30 às 15h durante a semana, e das 12h às 16h aos sábados, com valor do buffet livre de R$ 26,00 na semana e R$ 32,30 no sábado.  Delivery por R$ 23,00 que pode ser solicitado pelo telefone 4371-2800.

Wickbold apresenta receita vegetariana com lançamento da marca

Feito com o pão 100% integral Teff & Avelã, além de ingredientes saudáveis, o sanduíche vegetariano é prático e fica pronto em apenas 10 minutos

Wickbold apresenta a receita de um sanduíche vegetariano para ajudar todos os consumidores que desejam manter uma alimentação balanceada e que por questões éticas, religiosas ou de saúde. Com rendimento de duas porções, o passo a passo leva apenas 10 minutos para ficar pronto.

Para o preparo, sugere-se a utilização do pão Wickbold 100% Integral Teff & Avelã, recém-lançado pela marca. Inovador na categoria de pães integrais no mercado brasileiro, a novidade recém-lançada pela marca destaca-se pela textura e formulação diferenciada em termos de valor nutricional.

Considerado um “supergrão”, o Teff contribui para a flora intestinal e possui alta concentração de cálcio, ferro, cobre e fósforo, além de elevado teor de proteína. Já a Avelã é um ingrediente conhecido por proporcionar um sabor diferenciado em qualquer alimento. Trata-se de um fruto seco utilizado constantemente na culinária brasileira, que contém nutrientes importantes, tais como proteínas e fibras.

Sanduíche vegetariano com pão Teff & Avelã Wickbold

Ingredientes

4 fatias de pão Teff & Avelã Wickbold
1 avocado
1 limão espremido
Sal a gosto
Azeite de oliva a gosto
1 xícara de repolho roxo ralado
1 xícara de cenoura ralada
1 tomate pequeno fatiado

Modo de preparo

Em um bowl pequeno, amasse a polpa do abacate e adicione sal, azeite e o limão espremido. Reserve. Em outro recipiente, tempere cada um dos vegetais, sem misturar, para obter uma montagem mais atraente. Para isso, use sal, azeite e algumas gotas de limão. Depois, espalhe a mistura de abacate sob as duas fatias de pão. Sob uma delas adicione os legumes e feche com a outra fatia, montando o sanduíche. Sirva em seguida.

sanduichenaturalvegetariano_foto-min.jpg

Fonte: Wickbold

Do paladar internacional ao vegetariano, conheça novos sabores da Super Pizza Pan

Super Pizza de abobrinha, barbecue e mexicana compõem as novidades promocionais

O mês de março começa em ritmo de Carnaval na Super Pizza Pan. Para celebrar as festividades, três novos sabores da linha especial entrarão no cardápio promocional das unidades: Abobrinha, Barbecue Pizza e a Mexicana.

Válida de segunda a quinta, as três super pizzas da linha especial eleitas passarão de R$ 62,00 para R$ 42,90, unindo-se aos sabores muçarela, calabresa, portuguesa, napolitana, marguerita e banana com canela.

pizza veg.jpg

Para a alegria da nação vegetariana, a Super Pizza Abobrinha, carrega muçarela, caprichosas fatias de abobrinha, cobertas de queijo parmesão.

pizza barbecue.jpg

A Barbecue Pizza conta uma porção de hambúrgueres picados, molho barbecue e a famosa muçarela para finalizar.

pizza mexicana.jpg

Já a Mexicana, oferece os sabores calientes do molho de pimenta, calabresa, cebola, tomate, muçarela e orégano.

Vale lembrar que a promoção é somente para as pizzas grandes, na massa pan. As pizzas podem ser adquiridas para o consumo no local, no balcão (em pedidos para viagem) e delivery (pedidos pelo site e pelo telefone das lojas). Exceto Ifood.

Por que na dieta low carb sinto menos fome?*

A maioria dos praticantes da dieta low carb relata perder um pouco do apetite quando inicia esta estratégia alimentar, e se pergunta se isso é normal ou é algo que deve ter uma maior atenção. A resposta é: sim. É completamente normal que a fome diminua quando iniciamos a low carb. Isso ocorre pelo fato de diminuirmos o consumo de carboidratos e aumentarmos o consumo de gorduras.

Quando consumimos mais carboidratos, provocamos mais picos de insulina em nosso organismo, que é o hormônio transportador de glicose no sangue. E, quando essa insulina cai novamente, sentimos fome mais rápido. Quando diminuímos o consumo dos carboidratos e aumentamos o de gordura, essa insulina para de ser ativada com tanta frequência, o que faz com que demoremos mais para sentir fome novamente.

Outro fator de sentir essa sensação de saciedade é que as gorduras são nutrientes que demandam mais tempo para serem digeridas e absorvidas em nosso organismo do que os carboidratos. Ou seja, elas ficam por mais tempo em nosso estômago, provocando uma sensação de saciedade mais prolongada.

Portanto, fique tranquila, se for iniciar a low carb, tenha consciência de que você naturalmente irá diminuir o número de refeições do seu dia. Isso é uma boa prática inclusive para evitar exageros no consumo de gorduras, por exemplo.

Dieta Low Carb

dieta-low-carb-header
Header

Tem como principal objetivo reduzir a quantidade de carboidratos ingeridos. A redução pode variar de 5% a 45% do que se consome de carboidrato ao longo do dia. Essa redução pode trazer emagrecimento, pois os alimentos consumidos serão de baixo índice glicêmico, que, normalmente, são rapidamente absorvidos pelas células como fonte de energia. Sendo assim, não serão armazenados como forma de gordura.

Nessa dieta é importante priorizar o consumo de fibras, que auxiliam na saciedade e funcionamento do intestino, como pães produzidos com farinha 100% integral. Sempre se atentando a consumir alimentos com baixo índice glicêmico. É uma alimentação indicada para perda de peso e controle da glicose, vale salientar que não é uma alimentação só composta de proteínas, mas também de gorduras, sais minerais, vitaminas, fibras, água e redução de carboidratos, conforme necessidade do paciente. É necessário avaliar o paciente de forma individualizada e fazer as adequações necessárias de quantidades de nutrientes.

Não se trata de uma dieta da moda e com uma fórmula única. Uma dieta pode ser feita apenas baseada em alimentos low carb. Mas é mais complicada de se seguir, pois se reduz muito a oferta de alimentos fontes de carboidratos, ficando baseada, de forma geral, em verduras, legumes e carnes. Numa dieta low carb, com a restrição de carboidratos, o organismo busca em outras fontes a energia necessária (cuja a maior fonte são os carboidratos) para sua manutenção, no caso, nas gorduras – que também promovem saciedade.

Ao reduzir a ingestão de carboidrato diária, muitas pessoas aumentam as quantidades de proteína e gordura, as quais em excesso não serão saudáveis, pois podem ocasionar doenças renais e cardíacas. Portanto, é preciso sempre procurar orientação de um especialista antes de iniciar qualquer dieta. Os alimentos permitidos são vegetais (com exceção de alguns, como, por exemplo, abóbora), carnes, verduras e leite e derivados.

Devem ser excluídos do cardápio cereais (como arroz, milho etc.), alguns vegetais (como abóbora), tubérculos (batatas, aipim, inhame etc.), qualquer alimento que contenha farinhas (o que exclui o glúten, além de pães, massas etc.), leguminosas e alimentos altamente processados (os industrializados).

frutas vermelhas skyangel

Quanto ao consumo de alimentos fontes de gorduras, as melhores opções são: azeite de oliva, manteiga, óleo de coco, apenas óleos de origem natural. No caso das frutas, elas podem elevar o índice glicêmico devido ao seu alto teor de frutose. Para melhorar isso, devem ser sempre consumidas com uma fonte de fibras, uma semente como a chia, por exemplo; ou devem ser escolhidas aquelas que podem ser consumidas com o bagaço, como a mexerica ou a laranja, pois o aporte de fibras reduz o índice glicêmico das frutas.

As frutas vermelhas contêm menores quantidades de açúcares. Outras opções são: coco, abacate e as frutas secas e castanhas, que por serem ricas em gorduras boas, não elevam o índice glicêmico. É importante a busca por um profissional para que ele diga por quanto tempo essa dieta pode ser seguida, pois é individualizado.

Vegetarianos e a dieta low carb

vegetariana

Eu vim derrubar alguns mitos de que o vegetariano não pode fazer uma alimentação com baixo teor de carboidrato. Obviamente que é possível entrar no mundo low carb com saúde e a consciência que é necessário lançar mão de alguns alimentos para perder peso e ganhar melhor qualidade de vida.

Primeiramente, eu gostaria de esclarecer que low carb não é zero carboidrato, mas, sim, redução. Eliminar a farinha branca e demais alimentos que contenham alto teor de glúten e elementos que engordam e incham prejudicando a saúde faz bem e pode ser implantado na dieta vegetariana, desde que sejam feitas substituições inteligentes.

Como pode ser feita a dieta low carb para os vegetarianos?

vegetariano

As fontes de proteínas para os vegetarianos são constituídas por vegetais, folhosos, grãos integrais como quinoa, amaranto, fungos (cogumelos), frutos secos e suplementação. Esses alimentos são necessários para manter a energia e o bom funcionamento do organismo.

Nas dietas low carb são equilibradas as proteínas, frutas com baixas calorias ricas em vitaminas e pouco teor de carboidrato, além de folhas, legumes,soja e tofu. Os vegetarianos que possuem uma alimentação saudável já consomem esses alimentos, o que é necessário é apenas um planejamento das refeições com inclusão de itens saudáveis e equilibrados que substituam alguns carboidratos.

A fonte de alimentação vegetariana na dieta low carb pode vir de gorduras boas do abacate, castanhas, nozes, óleo de coco, azeite de oliva. Açúcar, pães, bolos, bolachas, massas e grãos com glúten devem ser eliminados. O importante é suprir todas as necessidades do organismo com relação aos nutrientes necessários para evitar carências vitamínicas.

Dieta low carb em vegetarianos com orientação nutricional

Eu já havia abordado esse tema, mas é importante frisar que toda mudança alimentar necessita de orientação de um profissional. Nosso organismo tem a necessidade de vitaminais, minerais e aminoácidos importantes para evitar inúmeras doenças. Com a dieta low carb não é diferente, não basta eliminar uma categoria de alimentos, mas sim substituí-la por outra mais benéfica. Ganhe saúde, emagreça com responsabilidade e evite dietas sem orientação de um profissional. Lembre-se que você é o que você come.

Carboidratos bons x ruins

Os carboidratos são parte essencial de uma dieta saudável, mas é importante saber que nem todos são iguais. Os três principais tipos de carboidratos são açúcares, amidos e fibras. Eles também podem ser classificados como ‘simples’ ou ‘complexos’ com base em sua composição química e com o que seu corpo faz com eles. Mas, como muitos alimentos contêm um ou mais tipos de carboidratos, ainda pode ser complicado entender o que é saudável para você e o que não é. Vamos tentar entender melhor?

Carboidratos ‘bons’

pasta e pane integrale

Os carboidratos complexos são considerados ‘bons’ por causa da cadeia mais longa de açúcares de que eles são feitos e que o corpo leva mais tempo para quebrar. Isso significa que você obterá quantidades mais baixas de açúcares liberadas a uma taxa mais consistente – em vez de picos e vales – para mantê-lo durante todo o dia.

Os alimentos com carboidratos complexos também possuem mais vitaminas, fibras e minerais do que alimentos que contêm carboidratos mais simples, desde que você esteja escolhendo grãos inteiros ao invés de processados. Por exemplo, grãos integrais, como farinha de trigo integral, quinoa, arroz integral, cevada, milho e aveia, dentre outros, fornecem mais nutrientes do que grãos processados, como arroz branco e pães, macarrão e assados ​​feitos com farinha branca.

Os carboidratos complexos com densidade nutritiva que fazem parte de uma dieta saudável e equilibrada incluem pães, alimentos feitos com farinha de trigo integral, arroz integral e selvagem, cevada, quinoa, batatas, milho, legumes, como feijão preto, grão de bico, lentilhas e outros.

Carboidratos ‘ruins’

vegetais jerzy gorecky
Foto: Jerzy Gorecki

Os carboidratos simples não são necessariamente ruins – depende do alimento que você esteja ingerindo. Por exemplo, frutas e vegetais são excelentes fontes de vitaminas e minerais essenciais necessários para uma boa saúde e, naturalmente, contêm carboidratos simples compostos de açúcares básicos. Mas frutas e vegetais são muito diferentes de outros alimentos na categoria ‘simples’ de carboidratos, como biscoitos e bolos com açúcares refinados.

A fibra em frutas e vegetais muda a forma como o corpo processa seus açúcares e diminui sua digestão, tornando-os um pouco mais como carboidratos ‘bons’. Evite carboidratos simples como refrigerantes, doces, biscoitos e outras sobremesas, bebidas açucaradas como limonada ou chá gelado, bebidas energéticas e sorvete.

Portanto, ao tentar descobrir se uma fonte de carboidratos é boa ou ruim, lembre-se que quanto maior em açúcar o alimento é, e quanto menor em fibra, vitaminas e minerais, pior será essa fonte de carboidrato para você.

*Paula Fernandes Castilho é nutricionista graduada pelo Centro Universitário São Camilo. Especialista em Nutrição Clínica pelo Ganep, capacitada em Fitoterapia em Nutricosméticos. Diretora da Sabor Integral Consultoria em Nutrição.

“Superbom Aberta” terá mais de 150 produtos com descontos de até 50%

Nos dias 8 e 10 de março, a Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, irá comercializar mais de 150 produtos da marca com descontos de até 50%, em comparação com os valores dos pontos de venda, durante a nova edição da “Superbom Aberta”. O evento será realizado na própria fábrica da empresa, na zona sul de São Paulo.

Proteínas à base de ervilha, snacks saudáveis e os tradicionais sucos integrais estão entre os produtos promocionais. O diretor de marketing da Superbom, David Oliveira, pontua que o evento, realizado a cada três meses, é uma oportunidade para os consumidores encontrarem todo o portfólio da marca, uma vez que cada ponto venda dispõe de um mix de produtos diferente.

O executivo aponta também que há outra novidade este ano, a partir dessa edição do evento não serão mais disponibilizadas sacolas para os consumidores. Cada um deve levar a própria sacola para fazer as compras. “Não incentivamos mais o uso de sacolas plásticas na nossa loja de fábrica e resolvemos trazer essa iniciativa sustentável para a ‘Superbom Aberta’ também”, esclarece.

imagem_release_1620639.jpg

“Superbom Aberta”
Local: Fábrica da Superbom
Endereço: Rua Domingos Peixoto da Silva, 245 – Capão Redondo-SP
Datas e horários: 8 de março, das 8h às 14h, e 10 de março, das 8h às 16h
Estacionamento gratuito

Ovolactovegetariano, vegano e vegetariano: qual a diferença?

São muitas as classificações para quem decide levar um tipo não convencional de dieta, ou estilo de vida, que exclua a carne animal do cardápio. Segundo Cyntia Maureen, nutricionista e consultora da Superbom, empresa alimentícia especializada na fabricação de produtos saudáveis, a preocupação crescente com a saúde, o meio ambiente e o respeito aos direitos dos animais, faz com que o cuidado com a alimentação seja tratado com cada vez mais atenção.

Confira as principais diferenças listadas pela consultora da Superbom:

Ovolactovegetariano

ovos fritos com alecrim e tomate Depositphotos
Depositphotos

De acordo com a especialista, o ovolactovegetarianismo costuma ser o passo de entrada na dieta vegetariana e é também o que reúne o maior número de adeptos. “A pessoa exclui proteína animal do cardápio, ou seja, não come nenhum tipo de carne, mas continua comendo ovos, laticínios e outros derivados dos animais”, pontua a consultora da Superbom.

Uma dúvida frequente é em relação aos peixes e frutos do mar, porém, embora brancos, são carne e, portanto, estão excluídos. Assim como a salsicha, o presunto, a mortadela e outros embutidos. Conclui-se então que os ovolactovegetarianos excluem, necessariamente, todas as carnes da dieta, sem exceção.

Vegetariano Estrito

vegetariano

Esse tipo de vegetarianismo representa um passo a mais em direção ao veganismo. Os vegetarianos estritos excluem de sua alimentação, além das carnes, qualquer produto que seja de origem animal, ou seja, leite e seus derivados, ovos e etc.

Veganos

CARNE VEGANA

Trata-se de um estilo de vida mais complexo que os anteriores, já que tem mais restrições. No caso dos veganos, nenhum derivado animal é aceito, nem mesmo o mel e, além disso, também não consomem nada que seja testado em animais ou possuem alguma matéria prima animal, como certos remédios, sabonetes, maquiagens, sapatos, cosméticos em geral, entre outros. “Ser vegano não está relacionado apenas com a alimentação, mas, sim, com um estilo de vida, que procura evitar a exploração de animais para a fabricação de produtos, sejam eles alimentícios ou não”, comenta a nutricionista e consultora da Superbom.

Cyntia Maureen ainda destaca que o fato de não comer carne ou nada de origem animal não implica necessariamente em uma alimentação saudável, até porque essas dietas não excluem alimentos com baixo valor nutricional ou excesso de açúcar, por exemplo.

Então, para que a substituição da carne seja feita com sucesso, o segredo é uma ingestão equilibrada de verduras, grãos, leguminosas. “Uma alimentação vegetariana ou vegana de baixa gordura, e grandes quantidades de fibras, ferro, cálcio e vitaminas resulta diretamente na queda dos índices glicêmicos e na redução do colesterol, o que auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares, além de diminuir o risco de desenvolvimento de câncer”.

Informações: Superbom

 

 

Outback lança três deliciosas opções vegetarianas

Outback Steakhouse, restaurante de temática australiana, apresenta três opções de pratos vegetarianos para tornar o #MomentoOutback ainda mais delicioso. Desde o dia 28, o menu da marca traz o Veggie Blue Cheese Burger (R$ 43), um delicioso hambúrguer vegetariano a base de brócolis, couve flor e queijo gorgonzola, coberto por um mix de queijos derretidos. Servida com molhos de gorgonzola e Barbecue Ranch, alface, tomate, picles de pepino em um pão tipo brioche, essa delícia ainda acompanha fritas.

outback veg.jpg

Também chega ao restaurante o Jack Nachos (R$ 42), ótima opção de aperitivo para compartilhar que traz crocantes tortillas de milho servidas com feijões pretos, tomate, repolho roxo, carne vegetariana (jaca desfiada e preparada com o tradicional tempero da casa) e molho Cheese Ranch.

veggie-1

E o Veggie Bites (R$ 42), dez deliciosas almôndegas vegetarianas de berinjela defumada, temperadas com o famoso bold flavour Outback e servidas com barbecue ranch.

As três novas opções já estão disponíveis em todas as unidades do Outback Steakhouse do Brasil.

Informações: Outback Steakhouse

 

 

Dez tendências de gastronomia para 2019

Mais uma vez, chegou a hora de dar uma espiada nas 100 tendências do Pinterest para 2019! O Pinterest é aquele cantinho especial da Internet onde mais de 250 milhões de pessoas de todo o mundo vêm para descobrir novas ideias. E o que acontece quando mais ou menos um milhão dessas pessoas começam a procurar pela mesma coisa? Nasce uma nova tendência.

As tendências do Pinterest são únicas. Elas mostram os sonhos e os planos das pessoas mais estilosas, dos pais mais corujas, dos viajantes mais experientes e dos amantes de cozinha mais inspirados para o ano que vem. Em tempos em que tanto parece nos dividir, essas ideias são um símbolo do que temos em comum, da inspiração para o dia a dia até os grandes sonhos para o futuro.

Comida: Pratos vegetarianos

A comida reúne o mundo inteiro à mesa. Com 23 bilhões de receitas e ideias de refeições, o Pinterest ajuda a matar qualquer fome, desde o café da manhã até os ataques noturnos à geladeira. O que temos no menu para 2019? Refeições saudáveis, sustentáveis e com ingredientes incomuns.

creme light cogumelo

O poderoso cogumelocogumelos cheios de nutrientes estão dominando as receitas, de cafés a barras de chocolate. As buscas por receitas com cogumelos (“mushroom recipes”, em inglês) tiveram um aumento de 64%.

soja-1600 getty

A dieta pegan: meio paleolítica e meio vegana, a dieta pegan está ganhando espaço com quem fica de olho nos hábitos saudáveis. As buscas por dieta pegan (“eating pegan”, em inglês) tiveram um aumento de 337%.

frutas

Mesa farta e abundante: as mesas de petiscos são um banquete para os olhos. Pode sair da dieta. As buscas por mesas de petiscos (“grazing tables”, em inglês) tiveram um aumento de 163%.

pão de batata

Mão na massaa panificação está em alta, principalmente quando se trata de massas fermentadas como a lêveda. As buscas por panificação (“baking bread”, em inglês) tiveram um aumento de 413% desde o ano passado.

agua-gengibre-emagrecer-digestao istock

Dose de inspiraçãobasta uma fatia de gengibre na água para fazer uma poção cheia de benefícios digestivos e anti-inflamatórios. As buscas por água de gengibre (“ginger water”, em inglês) tiveram um aumento de 353%.

rabada retro

Receita retrôas pessoas estão famintas por receitas com rabo de boi para fazer em casa. Se der para usar a panela elétrica, melhor ainda. As buscas por receitas com rabo de boi (“oxtail recipes”, em inglês) tiveram um aumento de 209%.

peixe no papelote

Desenrolaas refeições feitas no papel alumínio são perfeitas para os cozinheiros ocupados: são fáceis de preparar, não fazem bagunça e são muito saborosas. As buscas por receitas no papel alumínio (“foil pack dinners”, em inglês) tiveram um aumento de 759%.

xgeleia-de-framboesa.jpg.pagespeed.ic.rcv9hctnha

Geleia em casaviva o sabor da geleia caseira, seja de framboesa, amora ou qualquer sabor que você escolher. As buscas por geleia caseira (“homemade jam”, em inglês) tiveram um aumento de 829%.

leite aveia

Além do leite de amêndoaso novo leite vegetal favorito de todo mundo é delicioso, vegano e também ecologicamente correto. As buscas por leite de aveia (“oatmilk”, em inglês) tiveram um aumento de 186%.

bolinho de chuchu

Bom pra chuchu: não vale enjoar do chuchu. Esse superalimento é muito versátil e complementa todos os tipos de culinária. As buscas por receitas com chuchu (“chayote recipes”, em inglês) tiveram um aumento de 76%.

Metodologia Pinterest

A forma como sabemos quando uma ideia é uma tendência é olhando para o que todos pesquisam. Se uma ideia continua recebendo mais e mais buscas a cada mês, e essa trajetória ascendente permanece estável por mais de seis meses, então é uma tendência.

As tendências P100 deste ano vão desde hábitos antigos, como hamamélis e pão caseiro (com mais de 1 milhão de buscas em média), até novas tendências que estão apenas começando a decolar, como receitas pegan, esmalte de unhas em pó e qualquer outra coisa que você vê com um ↗ (com 10 a 70 mil pesquisas cada, essas tendências estão apenas começando a decolar).