Arquivo da tag: yaguara

Bar Pátio SP participa pela primeira vez do projeto Rabo de Galo

Com receitas exclusivas, para cada drinque vendido, R$ 1,50 será revertido para Slow Food do Brasil

O coquetel chamado de rabo de galo é tipicamente brasileiro e está entre os mais consumidos no país. Como uma homenagem a este clássico, acontece a 2ª edição do projeto Rabo de Galo, de hoje (13 de setembro) a 1º de outubro.

Desde o princípio, o coquetel tem como base dois ingredientes: cachaça e bitter (infusão amarga de raízes, folhas, frutos e/ou especiarias em bebida alcoólica neutra). No projeto, o barman de cada bar participante usa a criatividade e os conhecimentos em coquetelaria e cria uma receita especial do rabo de galo utilizando a cachaça Yaguara branca, orgânica ou ouro.

Um dos bares participantes, em São Paulo, é o Pátio SP, localizado na esquina das ruas Mourato Coelho e Wizard, na Vila Madalena. Lá está o bartender João Vieira – entre drinques, copos e bebidas desde 1999 – que elaborou uma receita para participar do projeto, que leva: cachaça Yaguara ouro, vermute e bitter de laranja, a R$ 22. “Optei pelo simples e funcional, menos é mais, porque não queria fugir do padrão. Usei o bitter de laranja que deixa o sabor mais elevado. O resultado é um coquetel suave e refrescante” diz Vieira. “Também usaremos um gelo especial quadrado, ele demora mais para derreter e não fica aguado. O sabor fica igual do começo ao fim, fica refrigerado”, explica.

CACHACA-YAGUARA-OURO---750-ML-8635511

Para cada drinque vendido no projeto, R$ 1,50 será doado para o Slow Food do Brasil, movimento que, entre outras coisas, luta pelo reconhecimento do patrimônio gastronômico do país.

História do Coquetel

Por volta de 1950, a fábrica do vermute Cinzano veio para o Brasil. Em pouco tempo, a empresa italiana percebeu que o que o brasileiro consumia era cachaça e não vermute. Foram, então, inventando maneiras de adaptar o produto deles ao mercado. Misturaram vermute e cachaça e desenvolveram um copo exclusivo com as linhas da marcação das doses para fazer um coquetel. “Até aqui, vermute. Daqui pra cima, cachaça.” Para essa criação, deram o nome de cocktail, termo já usado há tempos nos EUA para nomear a mistura de bebidas. Não demorou muito e, para aproximar as pessoas do drinque, traduziram para Rabo de Galo (Cock, galo em inglês, e Tail, rabo).

Projeto Rabo de Galo

O Rabo de Galo foi inventado no Brasil e é um dos coquetéis mais vendidos no país. Para homenagear esse clássico e fortalecer seu reconhecimento como legítimo representante da coquetelaria brasileira, chega à sua segunda edição o Projeto Rabo de Galo. A cachaça Yaguara, criadora do projeto, convidou grandes nomes da coquetelaria de São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Curitiba (PR) e Porto Alegre (RS) para a ação. Durante o período, cada chef de bar das casas participantes apresentará sua versão exclusiva do drinque.

bar sp.png

Pátio SP Bar –  Rua Mourato Coelho, 1.272, Vila Madalena, São Paulo  – Horário de funcionamento: terça a quinta das 17h à 1h; sexta das 17h às 2h; sábado das 12h às 2h e domingo das 12h às 23h.

 

Anúncios