Arquivo da tag: comportamento

Carnaval pet: looks divertidos e econômicos para entrar no clima

Quem tem um bichinho em casa sabe que eles são companheiros inseparáveis, seja no parque, na piscina, no shopping e porque não no bloquinho de Carnaval? Sim, curtir os dias de folia com os pets pode ser uma experiência muito divertida! E para ajudar os bichinhos a entrarem no clima da festa, o Cuponomia, portal que reúne ofertas e cupons de desconto do e-commerce, selecionou alguns looks super fofos de pet shops online. Confira as dicas para aproveitar o Carnaval com os pets:

Fantasia Sula Pet Capa Mulher Maravilha

fantasia capa mulher maravilha

A capa da Mulher Maravilha, com enfoque no tema girl power, está super em alta neste Carnaval e pode combinar também com o look dos donos. O acessório é bem simples de colocar e é ideal para o clima quente.

Onde encontrar: Disponível na Petlove a partir de R$ 41,56 com cupom de desconto.

Vestido Bruxinha Halloween Roxo Bichinho Chic

vestido bruxa

Carnaval também é tempo de soltar as bruxas e a fantasia de bruxinha pode ficar bem estilosa, principalmente em pets de pequeno porte.

Onde encontrar:  modelo está disponível na loja online da Cobasi a partir de R$ 23,85 com cupom de desconto.

Camiseta Palhacinho Bichinho

fantasia_palha_o_2

A roupinha de palhacinho também é uma opção leve e divertida para aproveitar a folia com os pets.

Onde encontrar:  a peça está disponível na Cobasi, a partir de R$ 29,61 com código promocional da loja.

Fantasia Diabinha Fêmea

FutonDog__Diabinho_Femea_1240475_1fantasia diabinha

Além de ser uma graça, a fantasia de diabinha também é uma ideia prática e moderna para quem vai curtir o carnaval com os pets.

Onde encontrar: a fantasia está disponível na loja da Petlove, a partir de R$ 36,50 com o cupom de 15% de desconto em compras pelo site.

Para o melhor conforto dos bichinhos, antes de concluir o pedido na loja online, é importante conferir o tamanho adequado das peças de acordo com as medidas do seu pet. Dê preferência a tecidos mais leves e sem muitas costuras para não incomodar ou estressar os animais nos dias de festa.

Anúncios

Carnaval com os pets: como conciliar folia e cuidados

Posse responsável também preocupa nesta época. O índice de abandono cresce em torno de 30% entre dezembro e o Carnaval

Está chegando o feriado mais agitado do ano, o Carnaval! Os brasileiros já estão em contagem regressiva e fazendo os preparativos para curtir a maior festa do país. Há quem prefira aproveitar de longe, reservando os dias de folga para viajar e descansar. Também há os mais animados e que preferem a folia. Mas, o que fazer com os animais de estimação durante este período? Quais cuidados não podem ser esquecidos?

O Carnaval, por si só, já é um período agitado e toda essa movimentação, certamente, interfere na rotina do pet. Seja porque o tutor vai viajar, por conta do barulho excessivo ou até pelo calor, o ideal é manter o animal em local seguro, fresco e longe de tanta agitação. Mas, se isso não for possível, é importante ficar atento a algumas recomendações para assegurar seu bem-estar.

cachorro pit bull

· Evite expor o pet ao sol entre às 10h e 16hs. Fique atento ao piso quente, que pode queimar as patas e causar sofrimento aos pets. Evite passeios no asfalto e areia que, geralmente, estão quentes nesta época do ano.
· Independente da programação, leve uma garrafinha de água fresca e ofereça com frequência ao animal. Molhar a barriga e patinhas também ajuda a refrescar. Desta forma, você evitará a hipertermia;

cachorro cocker comendo
· Procure, ao máximo, não tirar o pet de sua rotina. Mantenha os horários de alimentação e garanta um período de descanso adequado para ele;
· Se o pet for exposto ao sol, não se esqueça de passar um protetor solar (próprio para pets) na ponta das orelhas, focinho e barriga, especialmente nos animais de pelagem branca e com pouco pelo;

cachorro vinicola
· Passear com o pet em um local cheio de pessoas e outros animais pode ser uma experiência que cause medo em seu bichinho. Por isso, é sempre imprescindível o uso de guia para evitar brigas e coleira com identificação para o caso de fugas inesperadas;
· Cuidado com o som alto. Os pets, especialmente os cães, tem uma audição muito apurada. Por isso, o som que pode não estar muito alto para nós, pode estar absurdamente alto para eles. Por isso, evite que o animal fique muito próximo às caixas de som, afinal, o que não falta é música no período de Carnaval;

cachorro carnaval 4
· Caso vestir o pet com algum adereço, procure peças confortáveis e de tecidos leves, que não tapem os olhos, não dificultem a locomoção e nem sejam apertadas. Tenha cuidado com peças que se soltam com facilidade, como botões e laços. Eles podem ser engolidos pelos pets;
· Também vale lembrar que não é recomendado tingir o pelo do animal. Isso pode causar irritação, alergias ou até mesmo intoxicação grave na pele do pet;

veterinario olho oftalmo
· O barulho, o calor e a movimentação de pessoas podem incomodá-lo. Fique atento ao comportamento do seu animal e procure um médico-veterinário sempre que perceber uma reação ou comportamento estranho.

Carnaval e o abandono dos animais

Um dado alarmante é que o número de animais abandonados entre dezembro e o Carnaval aumenta muito no Brasil. Segundo dados das ONGs que fazem parte do Programa Pedigree Adotar é Tudo de Bom, da Mars Petcare, o índice de abandono cresce em torno de 30% neste período. Para evitar que mais casos como esses aconteçam, confira algumas dicas de Pedigree Adotar é Tudo de Bom, que promove a adoção consciente e a educação da população sobre a posse responsável de animais.

cachorro hotel 3

· Não deixe o animal sozinho durante o período em que estiver fora de casa. Disponibilizar alimento e água não garantirá que ele estará bem durante sua ausência;
· No caso de viagens em que o pet não seguirá junto, o recomendado é buscar um serviço profissional especializado, dentre eles hoteizinhos que estejam prontos para recebê-lo ou, então, pet-sitters que visitem a residência diariamente e amenizem a ausência da família, além de zelar pelos cuidados de saúde e bem-estar do animal;
· Importante que seja feita uma pesquisa criteriosa e uma visita no local (no caso de hotéis), além de um período de adaptação com o animal antes dele ficar sob os cuidados dos profissionais contratados.

Fonte: Mars

Energia elétrica: saiba como funciona a tarifa branca

Em 2019, consumidores com média mensal superior a 250 kWh poderão pagar valores flexíveis em função da hora e do dia de consumo do recurso

Logo no início do ano, a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) disponibilizou uma nova modalidade tarifária – branca – para consumidores com média mensal superior a 250 kWh e para novas ligações. O recurso se enquadra para unidades consumidoras atendidas em baixa tensão, como residências e pequenos comércios, em todo o país, que agora podem pagar valores diferentes na conta de luz. O benefício será visível se o uso da energia elétrica for pela manhã, início da tarde e madrugada, horários de baixo consumo.

Segundo Wagner Cunha Carvalho, especialista em eficiência energética e diretor de relacionamentos da W-Energy, empresa responsável por métodos de redução de desperdícios de água e energia, o consumidor precisa analisar se realmente compensa a troca, pois se o uso do recurso for irregular e se concentrar em outros horários, conhecidos como intermediários e de ponta, a conta pode chegar, em média 50% mais cara.

medidor eletrico eletricidade kilowaths.jpg

“Mudar a modalidade por impulso não é recomendado. O consumidor pode obter bons descontos, como também surpresas se não administrar bem o uso da energia elétrica em sua casa ou empresa. O melhor a fazer é estudar a sua conta, acessar um simulador online, buscar especialistas para avaliar a vantagem e mudar alguns hábitos, se necessário. Utilizar a tecnologia de forma inteligente e eficiente é a chave para não se decepcionar”, diz.

Caso o consumidor acredite que a tarifa branca não apresenta vantagem, ele pode solicitar sua volta à tarifa convencional e a distribuidora terá 30 dias para atender o pedido.

O especialista alerta que ao trocar a tarifa, o cuidado com a conta de luz deve ser redobrado, pois se residências ou empresas utilizarem equipamentos muito antigos, que consumem mais energia, o ideal é trocar por novos modelos.

“Nesses casos é necessário gerenciar os picos de energia, controlando a demanda da concessionária sem interferir na produtividade da casa ou empresa. Os aparelhos de ar condicionado e muitas vezes, geladeiras e câmaras frias, são grandes vilões. É possível estudar os picos de energia, por meio de medidores, simuladores e gerenciamentos específicos para que, nos horários da tarifa branca, haja controle e menos gastos”, explica.

lampadas_de_led_2d03_300x300

Já para a iluminação existe viabilidade para substituir lâmpadas decorativas por lâmpadas eficientes com Light Emitting Diode, conhecidas como LED. “Em relação com as dicroicas, o LED pode ser até 80% mais econômico”, revela Wagner.

wagner.jpg

Fonte: Wagner Cunha Carvalho é administrador de empresas, especialista em Sustentabilidade – Eficiência Energética e Hídrica. É diretor de relacionamentos e negócios da empresa W-Energy e possui larga experiência em gerenciamento de grandes projetos nos segmentos Comerciais, Industriais, Saúde e de Infraestrutura. Membro do Instituto para a valorização da Educação e da Pesquisa no Estado de São Paulo (Ivepesp). Participou ativamente do desenvolvimento da sustentabilidade em nosso país, por meio da geração de grandes resultados coordenando projetos para empresas de diversos segmentos do mercado.

Shopping Penha promove feira de adoção em parceria com Clube dos Vira-Latas

No dia 24 de fevereiro, domingo, cachorros e gatos resgatados e cuidados pelo Clube dos Vira-Latas terão a oportunidade de encontrar uma família durante a Feira de Adoção promovida no Shopping Penha. O evento acontecerá das 12h às 17h, na entrada da Rua Dr. João Ribeiro.

Para levar um dos pets para casa é preciso ter mais de 21 anos de idade, preencher um termo de responsabilidade no local e apresentar um documento com foto e comprovante de residência. Outras dúvidas podem ser esclarecidas pessoalmente com os voluntários da ONG, que existe há 17 anos e já contabiliza mais de 13 mil adoções – a maior parte de animais resgatados por maus tratos, atropelados ou abandonados.

Quem adotar um cachorro ou gato ganha um presente da loja Pet Show, com um kit de ração, comedouro e um vale-banho. As famílias, com seus novos membros, podem aproveitar para lanchar na Praça de AlimentaCÃO, espaço democrático de convivência para pets e seus donos disponível no 1º Piso. A área dispõe de cadeiras e mesas para que os visitantes possam fazer suas refeições acompanhados de seus pets, além de brinquedos, bebedouros e painéis de fotos.

adoção penha.png

Feira de adoção de Animais – Clube dos Vira-Latas
Data e horário: 24 de fevereiro, das 12h às 17h
Local: Shopping Penha – Entrada da Rua João Riberio
Endereço: Rua Dr. João Ribeiro, nº 304 – Penha‎ – São Paulo, SP 

Menopausa, um mergulho de potência e transformação, por Letícia Bhakti*

A menopausa pode afetar a saúde, a sexualidade e a vitalidade de uma mulher de várias maneiras, principalmente por vivermos em uma sociedade em que envelhecer não é bem aceito.

As marcas, rugas e cabelos brancos fazem parte da história da mulher, sua trajetória e decisões. Antigamente, quando a mulher deixava de menstruar se tornava sabia e tinha permissão de falar pela Deusa, podia entrar em qualquer lugar do sagrado ao profano, ninguém podia calá-la, o que antes era algo de orgulho se torna um estorvo acompanhado de medo e vergonha.

Somos bombardeadas diariamente com uma infinidade de produtos e tratamentos para combater essa fase da mulher, focamos tanto no externo que não nos conectamos com essa fase tão poderosa do ciclo feminino.

Quando a mulher está desconectada pode ter sintomas de mau humor, secura vaginal, diminuição da libido, dispareunia (dor na relação sexual), dificuldade para atingir o orgasmo, calores corporais, mudanças intensas de humor, distúrbios do sono, baixa estima, entre outros.

O tantra é uma revolução e tem a possibilidade de romper esses padrões limitantes conectando a mulher a essa potência valiosa e ancestral, fazendo as pazes com a menopausa e dando um passo adiante nesse novo e incrível ciclo.

mulher meia idade praia chapeu.png

Práticas como Massagem Tântrica, Pompoarismo e Yoni Eggs auxiliam a mulher nesse processo de conexão emocional, corporal e harmônica. Aumentam a lubrificação e o potencial multiorgastico, bem-estar emocional e psicológico, conhecimento da sua intimidade e energia. Na prática de Yoni Eggs há algumas gemas que auxiliam nas disfunções uterinas, limpeza de memórias abusivas e conexão com a ancestralidade;

É importante sentir qual melhor caminho para se desenvolver e empoderar a mulher livre e inteira que está querendo renascer.

*Letícia Bhakti é terapeuta, escritora, naturopata, doula, palestrante e Guardiã do Círculo de Mulheres. Trabalha há mais de 10 anos com desenvolvimento humano integral, atendendo com diversas terapias e ministrando vivências, cursos e workshops, como pompoarismo, círculo de mulheres, meditações bionâmicas, retiros, imersão e terapia tântrica que auxiliam nas mudanças de padrões, reconexão e no processo de cura corporal e espiritual, despertando o melhor do ser humano. Em 2015 fundou o Núcleo Inflor de desenvolvimento integral que tem como missão levar as terapias integrativas para várias cidades do Brasil e o mundo, formando uma egrégora de cura, resgate e empoderamento para homens e mulheres.

Médico orienta como adaptar o corpo ao fim do horário de verão

Atrasar o relógio em uma hora pode causar alterações na qualidade do sono e no funcionamento natural do organismo

Com o fim do horário de verão, à meia noite do último sábado (16), os relógios foram atrasados uma hora. Brasileiros residentes das regiões sul, sudeste e centro-oeste, nas quais vigora o horário de verão, sentem os reflexos da mudança nos hábitos cotidianos. Segundo especialistas, esta alteração no relógio afeta diretamente a qualidade do sono e o funcionamento natural do organismo.

“Sabe-se que o organismo sofre mais quando adiantamos uma hora do que quando atrasamos uma hora, pois estamos propensos a permanecer mais tempos acordados a noite que de acordar mais cedo, porém isso não é uma regra”, atesta o médico clínico geral Sergio Pontes, da Aliança Instituto de Oncologia.

relogio

Para evitar a perda de sono e a dificuldade de deitar no horário normal após esta mudança, é importante seguir algumas dicas. “Há pessoas que sentem muito pouco essas alterações de horário. Geralmente as mais sensíveis são os idosos e as mulheres por características individuais”, enfatiza Pontes. De acordo com o especialista, não existe uma definição ideal para um bom sono, mas existem hábitos que podem facilitar essa adaptação.

– Evite a desidratação pois a água também ajuda na disponibilidade de energia e evita o cansaço;

água

– No período da noite, evite atividades exageradas como exercícios intensos e leitura longa;

mulher lendo livro
Foto: GaborfromHngary/Morguefile

– Atividades físicas leves, como caminhada e alongamento, podem ajudar com um efeito relaxante;

Outdoor Running Series

 

– Próximo à hora de dormir, evite ingerir alimentos pesados e com estimulantes, como café, chocolate, chá preto e chá verde;

mulher copo bebida

– Na hora de deitar deixe o ambiente no quarto bem escuro, silencioso, com boa temperatura e confortável;

mulher-dormindo-sono

– Evite assistir TV ou usar celular e computador no quarto de dormir;

television

– Esta vale para o fim da próxima edição do horário de verão: dias antes da mudança tente dormir 10 minutos mais cedo, gradativamente, para que o organismo não sinta a alteração abrupta de 1h.

dormir

Além das alterações consideradas normais, caso surjam outros sinais e sintomas como ronco, insônia, apneia e sonolência excessiva diurna, além de hipertensão e arritmia, é importante procurar um médico do sono para uma avaliação adequada.

Fonte: Aliança Instituto de Oncologia

Domingo, 17 de fevereiro, é o Dia Mundial do Gato

Amanhã, 17 de fevereiro, comemora-se o Dia Mundial do Gato. A data foi criada por entidades de proteção animal para alertar e conscientizar tutores de como cuidar corretamente dos seus felinos, levando em conta os hábitos nutricionais, de higiene, de lazer, vacinação, vermifugação, entre outros aspectos.

Estudo realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2017, em parceria com a Associação Brasileira da Indústria de Produtos para Animais de Estimação (Abinpet), mostrou que o Brasil tem a segunda maior população de pets do mundo, com 22,1 milhões de felinos e 52,2 milhões de cachorros. A pesquisa mostrou, ainda, que a população de gatos está crescendo muito e que deverá ultrapassar a dos cães em menos de dez anos. Esse resultado é reflexo das mudanças sociais e comportamentais, com a população morando em locais menores e nos grandes centros urbanos, aliado a uma maior simpatia por esses animais.

vacina gatos

Para a médica veterinária e gerente de Marketing da Vetnil, Fernanda Cioffetti Marques, a vacinação e a vermifugação frequentes são necessárias para manter o gato saudável. “O protocolo de vacinação dos gatos deve ser elaborado por um médico veterinário após uma avaliação clínica detalhada, assim como a periodicidade para ministrar o vermífugo. Esses cuidados são imprescindíveis, principalmente, quando há contato com outros animais”, declara.

ringo agua fonte

Com relação à alimentação, os gatos chegam a fazer mais de dez refeições ao dia, por isso, a ração deve estar sempre à sua disposição. São animais que têm o hábito de ingerir pouco líquido, por isso, precisam de estímulo, como água sempre fresca e corrente. Em alguns casos, Fernanda indica uma pequena fonte de água para ajudar a hidratar o felino de forma ideal, além de fornecer alimento úmido – em sachê.

caixa castelo gatos.png

Embora o gato de estimação seja um animal caseiro e não exija os passeios diários ao ar livre como os cães, é imprescindível proporcionar áreas de lazer e descanso dentro de casa, para brincar e descansar. Gatos são animais independentes e têm o hábito de correr e pular, por isso, proporcionar lugares que ele possa brincar e dar saltos é fundamental para manter a saúde e bem-estar do felino. Arranhadores e brinquedinhos também são recomendados para distrair o gato dentro de casa.

sting tela

Sob o aspecto de segurança, algumas adaptações na casa devem ser feitas para evitar acidentes. Por exemplo, para quem mora em apartamento, é fundamental colocar telas de proteção em janelas e varandas.

gato-caixa-de-areia

“Como os gatos gostam de lugares altos, eles costumam dormir e tomar banhos de sol nas varandas e pular nas janelas. A proteção das telas evita acidentes e consequências mais graves para a saúde do bichinho. Outro aspecto relevante é a importância de colocar a caixa de areia em local arejado e distante de onde fica a água e ração do seu Pet, para manter o ambiente limpo e evitar contaminação”, afirma Fernanda.

Qual o melhor momento para castrar meu gato?

meus-gatos.jpg

Se você tem dúvidas se deve ou não castrar seu gato, saiba que esta é, provavelmente, uma boa ideia para seu pet. O procedimento é indicado para gatos a partir dos seis meses de idade.

“A castração é um procedimento cirúrgico cada vez mais adotado e recomendado pelos médicos-veterinários. Previne o possível desenvolvimento de tumores, controla o crescimento populacional de gatos abandonados nas ruas e aumenta a expectativa de vida dos felinos. Gatos castrados têm uma expectativa duas vezes maior do que aqueles não castrados, explica Marcello Machado, veterinário e gerente Técnico Nacional da Total Alimentos.

Como se não bastasse, a medida é especialmente importante para fêmeas: gatas castradas ainda jovens reduzem quase a zero a possibilidade de serem acometidas por doenças como tumores mamários, câncer, cistos uterinos e ovarianos. “Por conta das doenças que acometem mais as fêmeas, o tutor pode optar em castrar primeiro a gata. Lembrando que os cuidados pós-operatórios exigem mais cuidados. Já a castração em machos inibe o costume do xixi para demarcar território, e controla o odor da urina do felino”, diz Machado.

veterinarios-em-cirurgia

A estação do ano não interfere para fazer a cirurgia de castração, porém, épocas de temperaturas mais amenas, por gerar menos estresse térmico, pode ser favorável ao felino em recuperação. No entanto, é importante ter uma atenção maior na alimentação dos gatos esterilizados, pois costumam ter mais apetite. Dessa forma, podem desenvolver obesidade após o procedimento.

“Para prevenir esses problemas, é indicado que os tutor ofereça alimentos específicos para gatos castrados, pois esses produtos são próprios para manutenção do peso, além de trazerem outros benefícios gerais à saúde: auxiliam no controle do pH urinário e na queima de gorduras, por meio da ação da L-carnitina”.

Galleria Shopping e Cobasi promovem final de semana dedicado aos pets

Cães e seus donos poderão conferir shows de agilidade e inteligência e participar de “cãominhada”, dias 16 e 17 de fevereiro

O Galleria Shopping promove dias 16 e 17 de fevereiro, em parceria com a Cobasi, um final de semana inteiramente dedicado ao mundo pet. Os cães de estimação e seus donos poderão conferir shows de agilidade, inteligência e truques da TV, com a presença de “astros” da propaganda, além de participar de uma divertida “Cãominhada”.

O evento será realizado no estacionamento do empreendimento, em frente à Cobasi, com direito a lounge para descanso dos tutores e seus animais.

cachorro brincando agility

No sábado, 16, às 10h e às 16h, serão realizados shows de agilidade, inteligência e performance, em um circuito com diversos obstáculos. Além disso, nas apresentações, oito cães e seus treinadores da equipe Estrelas Animais irão mostrar ainda ao público como são feitos os truques para os comerciais. Entre os animais participantes, haverá alguns astros, como o beagle Pipoca, conhecido pelas propagandas da NET, além da pointer inglês Bally, campeã sul-americana de canicross.

Ainda no sábado, das 11h às 16h, os cães poderão se divertir no Pet Park – circuito com brinquedos e obstáculos.

No domingo, 17, será realizada a primeira Cãominhada do Galleria Shopping, na qual os clientes e seus cães percorrerão um trajeto de 900 metros dentro do estacionamento do empreendimento. Os participantes serão recebidos com petiscos para os pets, a partir das 9h30, e a saída para o passeio está marcada para as 10h.

“Será um final de semana muito especial, no qual queremos oferecer bons momentos de diversão ao ar livre para os clientes e seus queridos cães de estimação”, afirma Carolina Albuquerque, supervisora de marketing do Galleria, lembrando que o evento também visa alertar sobre a guarda consciente e sobre o combate aos maus-tratos a animais.

cachorros galeria.jpg

Final de semana pet no Galleria Shopping
Organização: Galleria Shopping
Co-organização: Cobasi
Quando: dias 16 e 17 de fevereiro
Programação: shows de cães no sábado, às 10h e às 16h, e “Cãominhada” no domingo, 17, às 10h (concentração às 9h30)
Onde: no estacionamento do shopping, em frente à Cobasi
Endereço: Rodovia D. Pedro I, Jardim Nilópolis, Campinas, SP
Evento gratuito

Carnaval: Center Norte entra no clima e traz atividades gratuitas para foliões e pets

Trio elétrico, bateria de escola de samba, oficinas, camarins de pinturas e espaço pets são as principais atrações do evento

Para entrar no clima do Carnaval, uma das datas mais festeiras do nosso calendário, o Shopping Center Norte traz o ‘Bloquinho Center Norte’. A atração, que foi um sucesso em 2018, acontecerá nos dias 16, 17 e 23 de fevereiro, das 10h às 14h, em uma área reservada do estacionamento, e será totalmente gratuita.

Diversas atividades farão parte do Carnaval no Shopping Center Norte. No dia 16 de fevereiro, o bloco Gente Miuda, que traz músicas do passado preservando os arranjos das gravações originais, será a principal atração. No dia 17, o bloco do Beatles apresenta um vasto repertório de canções do famoso quarteto de Liverpool tocadas em forma de marchinhas de carnaval. Já no dia 23 o Center Norte recebe o Urubozinho, um bloco formado por um grupo de amigos da Zona Norte que regata os tradicionais carnavais de São Paulo, com as mais conhecidas marchinhas.

Para colocar ainda mais confete e serpentina nessa diversão, neste ano o Center Norte contará também com a presença da bateria feminina da tradicional escola de samba Águia de Ouro, que fará sua apresentação no dia 23 de fevereiro, e promete trazer muito samba enredo para os foliões. A Águia de Ouro foi a primeira escola de samba a contar com uma bateria inteiramente formada por mulheres dedicada exclusivamente para shows e eventos.

O evento realizará também as oficinas Kids e Pets, no qual as crianças terão a oportunidade de criar gravatas carnavalescas e capas de super heróis (para o dono e para seu cãozinho). O Espaço Camarim trará cores que estão na moda e que fazem a garotada se divertir, já que poderão escolher a pintura facial de neon e a cor do spray de cabelo que acharem mais atrativa. Além disso, nesse espaço os pets ganham mini apliques para os pelos, tornando a diversão completa.

E como no Shopping Center Norte os pets sempre são mais do que bem-vindos, nesse carnaval haverá um espaço totalmente dedicado a eles: piscina de bolinhas, túnel, casinha de escalada e bebedouros serão montados para divertir os animaizinhos de estimação e seus donos. Uma caixa para arrecadação de rações estará disponível para quem quiser doar à instituição a instituições da região da Zona Norte.

A festa contará com atrações destinadas às crianças, mas os papais e mamães também serão convidados para pular, brincar e se divertir. Food Bikes estarão espalhados pelo espaço oferecendo sorvetes orgânicos na chapa e Chucrê Churros.

bloquinho.jpg

Bloquinho Center Norte
Datas: 16, 17 e 23 de fevereiro de 2019
Horário: das 10h às 14h
Local: Estacionamento do Shopping Center Norte (próximo à entrada da Travessa Simis)
Endereço: Travessa Casalbuono, 120 – Vila Guilherme
Entrada: Gratuita

20% das brasileiras não cuidam adequadamente da saúde sexual

Outras 5,6 milhões não vão a um especialista há cerca de de quatro anos; necessidade de esclarecer um problema ginecológico e gravidez ou a suspeita dela são as principais razões de procura do ginecologista-obstetras. Somente 54% apontam prevenção como motivadora da primeira consulta.

A especialidade médica de Ginecologia e Obstetrícia é considerada a mais importante para saúde da mulher por oito em cada dez mulheres ouvidas na pesquisa. Igualmente, oito em cada dez se declaram satisfeitas com o atendimento do Ginecologista e Obstetra.

Sete de cada dez brasileiras afirmam que a decisão sobre a interrupção da gravidez é uma questão pessoal que cabe somente à mulher.

Questões da maior importância para a saúde e a sexualidade da mulher brasileira são trazidas à tona pela pesquisa inédita “Expectativa da mulher brasileira sobre sua vida sexual e reprodutiva: As Relações Dos Ginecologistas E Obstetras Com Suas Pacientes” realizada pela Federação Brasileira das Associações de Ginecologia e Obstetrícia (Febrasgo), em trabalho conjunto com o Datafolha. Evidencia-se, por exemplo, que dezenas de milhões de brasileiras não priorizam e, consequentemente, não tratam de sua saúde sexual e reprodutiva.

Só para ficar bem transparente o tamanho do problema, é alarmante o número de mulheres que não costumam ir ao ginecologista-obstetra (GO) (6,5 milhões), que nunca foram ao GO (4 milhões) e também daquelas que não fazem uma consulta com esse especialista há mais de um ano (16,2 milhões), incluindo o grupo de mulheres que não costumam ir. isso significa que cerca de 20% com 16 anos ou mais correm o risco de ter algum problema sem ao menos imaginar.

Amostra

O estudo, Febrasgo/Datafolha, tem como base 1.089 entrevistas de todo país, distribuídas em 129 municípios de forma a representar as diversas regiões geográficas. Representa 80.980 milhões de mulheres.

Foram ouvidas mulheres de 16 anos ou mais, pertencentes a todas as classes econômicas. O campo ocorreu entre 05 e 12 de novembro de 2018, sendo que a margem de erro máxima para esta amostra é de 3 pontos percentuais, para mais ou para menos, dentro de um nível de confiança de 95%.

Quando se fala em nível de confiança de 95% significa que, se fossem realizados 100 levantamentos simultâneos com a mesma metodologia, em 95 deles os resultados estariam dentro da margem de erro prevista.

Perfil

outubro rosa mulheres laço

Construída para representar as mulheres brasileiras de 16 anos ou mais, a amostra revela que a média de idade é de 42 anos e a maior parte cursou ensino Fundamental ou Médio. Cerca de metade das entrevistadas são casadas ou possuem companheiro(a) e aproximadamente sete em cada dez têm filhos à média de 2,7 filhos.

A incidência maior de filhos se dá entre aquelas na faixa do Ensino Fundamental, classes D/E e do interior. Entre as que não tem filhos (26%), há incidência maior em Ensino superior, classes A/B, Região Metropolitana e População Economicamente Ativa.

É mais significativa a presença de filhos entre as mulheres residentes no interior, entre as com idade igual ou superior a 25 anos, entre as menos privilegiadas quanto à escolaridade e classificação econômica.

Entre as mulheres que já foram ao ginecologista, a maioria, ou seja, aproximadamente seis de cada dez são atendidas por meio de serviços públicos gratuitos de saúde/ SUS, enquanto 20% recorrem a atendimento particular e outras 20% têm plano ou seguro saúde.

Hábitos

terapia-serena-wong-pixabay
Ilustração: Serena Wong/Pixabay

Quando questionadas sobre qual especialidade médica é a mais importante para saúde da mulher, cerca de oito a cada dez citam Ginecologia-Obstetrícia, de forma mais marcante por mulheres que usam atendimento particular ou convênio.

A especialidade é considerada a mais importante para a saúde da mulher em particular à medida em que aumentam o grau de escolaridade e a classificação econômica.

2% não têm frequência definida de consultas com o ginecologista, 5% nunca foram e 8% não costumam ir.

O hábito de ir ao ginecologista é mais comum entre as moradoras de Regiões Metropolitanas, da região Sudeste e cresce conforme aumentam a escolaridade e a posição na pirâmide econômica.

Por outro lado, as mulheres que nunca recorreram a esse especialista encontram-se mais entre as residentes em cidades do interior, entre as mais jovens e entre as integrantes das classes D/E.

Os atendimentos, particular e o via plano de saúde, são mais comuns conforme aumenta o grau de escolaridade e a classificação econômica, ao passo que o atendimento público está mais presente à medida que diminuem a escolaridade e classificação econômica.

Acesso

medico-gde

A média de idade da primeira consulta, entre as mulheres que já foram ao ginecologista, é de 20 anos e a necessidade de esclarecer um problema ginecológico, a gravidez ou suspeita dela e prevenção são algumas das razões de procura do especialista.

Já quando se toma o todo da amostra, somente 54% apontam prevenção como motivadora da primeira consulta.

A média etária da primeira consulta é maior entre as mulheres com baixa escolaridade (24 anos no Fundamental versus 18 anos no Médio e Superior), entre as mulheres mais velhas (ou seja, a média de idade vem caindo: de 26 anos entre as pessoas com 60 anos ou mais para 16 anos entre as com 16 a 24 anos) e entre as situadas na base da pirâmide econômica (classes D/E).

A ocorrência de um problema ginecológico é motivo de ida ao ginecologista especialmente entre as mulheres da região Nordeste, entre as moradoras em cidades do interior, entre as com escolaridade Fundamental e entre as integrantes das classes D/E. A suspeita de gravidez é motivo para a procura de um ginecologista principalmente entre as mulheres com baixa escolaridade (Fundamental)

Cerca de metade das mulheres vão ao ginecologista pela primeira vez por razões preventivas (primeira menstruação, check up, início da vida sexual, busca por acompanhamento contínuo etc). Além disso, a menarca/início da puberdade é razão especialmente entre as meninas com escolaridade Médio e Superior e entre as integrantes das classes A/B e C.

Somente duas de cada dez brasileiras vão ao ginecologista-obstetra por iniciativa própria. Sete porcento (5,6 milhões) das brasileiras não vão a um ginecologista há cerca de 4 anos. Duas a cada dez foram há mais de um ano.

As brasileiras que foram a um ginecologista há mais de 4 anos atrás estão especialmente entre as menos escolarizadas e entre as residentes em cidades do interior. Em sentido oposto as que procuraram um especialista há mais de 1 a 6 meses encontram-se entre as mulheres mais escolarizadas, entre as integrantes da População Economicamente Ativa e entre as componentes das classes A/B.

Entre as mulheres que não costumam ir ou nunca foram ao ginecologista, as razões alegadas são todas muito preocupantes: quase um terço argumenta que não precisa ir, pois está saudável (31%) e outra parcela (22%) diz que não considera importante ou necessário ir ao ginecologista. Além de alegarem que têm vergonha, têm medo de detectar problemas, que não têm dinheiro para pagar consulta, que não gostam e que a mãe nunca levou.

Perguntadas se há médicos ginecologistas de fácil acesso na região onde moram, aproximadamente quatro de cada dez sinalizam que o acesso ao especialista é restrito.

As mulheres que residem no interior declaram ter maior facilidade de acesso a médicos ginecologistas, quando comparado às mulheres que residem nas Regiões Metropolitanas. A facilidade no acesso também aumenta de acordo com a melhor posição na classificação econômica e renda familiar.

Médico-paciente 

medico e paciente uc health
Foto: UC Health

De modo geral, praticamente todas as brasileiras acham iportante o ginecologista: dar acolhimento, realizar exames clínicos, dar atenção, aconselhar, passar confiança e fornecer informações clara e suficientes. Ou seja, são itens primordiais num relacionamento médico-paciente.

E aproximadamente nove de cada dez declaram-se satisfeitas com estes atributos no atendimento recebido pelo atual ou último ginecologista. A satisfação é tendencialmente mais significativa entre as mulheres que utilizam atendimento particular ou convênio.

Atualmente 62% das brasileiras têm parceiro(a) sexual, 74% tiveram filhos, 22% estão na menopausa e 2% estão grávidas. Nessas situações o acompanhamento médico está presente principalmente na gravidez atual (100%), e na parceria sexual (81%). Porém, na menopausa apenas 64% declaram ter acompanhamento médico.

O acompanhamento durante a atividade sexual está mais presente entre as mulheres com melhores grau de escolaridade, renda familiar e classificação econômica. Por outro lado, não ir ao ginecologista durante a menopausa é mais forte entre as mulheres com menor escolaridade e entre as integrantes das classes D/E.

É mais significativa a presença de filhos entre as mulheres residentes no interior, entre as com idade igual ou superior a 25 anos, entre as menos privilegiadas quanto à escolaridade e classificação econômica.

Nove de cada dez brasileiras declaram que, numa situação hipotética de parto, se sentiriam seguras com a assistência de seu ginecologista/obstetra. Essa proporção de segurança cairia para cinco em cada dez caso o acompanhamento fosse realizado por um ginecologista plantonista ou por uma doula, e para quatro em cada dez caso fosse efetuado por uma enfermeira ou parteira.

A segurança dada pelo próprio médico ginecologista seria maior entre as mulheres com escolaridade e classificação econômica mais elevadas. Por outro lado, a segurança oferecida via parteira, enfermeira ou doula seria mais expressiva entre as mulheres com escolaridade e classificação econômica mais baixas.

Aproximadamente sete de cada dez brasileiras afirmam que a decisão sobre a interrupção da gravidez é uma questão pessoal que cabe somente à mulher decidir, enquanto 25% defendem que é uma questão a ser decidida pelas leis da sociedade.

Entre as mulheres que já foram ao ginecologista, oito de cada dez declaram-se satisfeitas com o relacionamento com seu atual ou último ginecologista, principalmente as que utilizam atendimento particular ou convênio médico. A média geral de satisfação é igual a 4,2, em uma escala que vai de 1 a 5.

Fonte: Febrasgo