Compartilhamento é alternativa para o Dia Mundial Sem Carro

Nesta sexta-feira (22), é comemorado o Dia Mundial Sem Carro. Além de deixar o trânsito mais fluído e menos estressante, não usar o veículo tem impacto direto na qualidade de vida da população. Ir de bicicleta, a pé ou de transporte coletivo são algumas alternativas para quem vai deixar o automóvel em casa.

Outra opção são os serviços de compartilhamento de carros, que facilitam o acesso a veículos e desestimulam a aquisição desse bem nos casos em que se faz um uso pontual do automóvel. Pensando nisso, a Zazcar, primeira empresa de carsharing da América Latina, separou cinco itens, sobre como o compartilhamento de carros pode trazer benefícios para as cidades:

1. Melhora no trânsito

dia mundial sem carro.jpg
Pixabay

A diminuição da quantidade de carros nas vias deixa o trânsito mais fluído e menos estressante, impactando positivamente na mobilidade urbana e na qualidade de vida da população. A relação entre estes dois itens já foi comprovada: em cidades onde o tempo de deslocamento é pequeno e o período gasto no congestionamento é mínimo as pessoas vivem melhor. Estudos sobre carsharing apontam que cada carro compartilhado retira, em média, 13 carros particulares da rua. Apesar do carro compartilhado ser usado por mais tempo e mais vezes durante um único dia do que um carro normal, as pessoas que passam a utilizar estes veículos se tornam usuários “multimodais”, ou seja, elas passam a usar outras formas de transporte que não seja o carro, como, por exemplo, metrô, ônibus ou bicicleta, ao invés de utilizar quase que exclusivamente um carro particular.

2. Redução da poluição do ar

ponte transito pixabay
Pixabay

Outro efeito direto e já observado em cidades que estimulam a redução do número de carros é o impacto positivo na qualidade do ar. Os veículos são um dos principais causadores da poluição nos centros urbanos, pois as substâncias emitidas na queima do combustível são nocivas ao meio ambiente e à saúde. O monóxido de carbono é tóxico e pode provocar até alterações do sistema nervoso central, enquanto os outros gases presentes na fumaça dos carros podem causar danos aos pulmões e a outros órgãos do aparelho respiratório.

3. Diminuição da área de estacionamento

taiwan estacionamento carros
Pixabay

Os carros não “lotam” somente as ruas, eles também ocupam muitos outros espaços da cidade que poderiam ser aproveitados para outros fins. 25% da área construída na cidade é vaga de estacionamento. Uma cidade “construída” para os carros e não para as pessoas claramente não atende às necessidades dos seus habitantes. Nesse sentido, o compartilhamento de veículos também pode ser importante: além de reduzir o número de novas aquisições, os carros já em circulação acabam tendo mais uso, o que minimiza o tempo que eles ficam parados, demandando assim menos espaço de estacionamento.

4. Cria laços de amizades

carro dirigir compartilhar estrada
Pixabay

Os sistemas de compartilhamento também ajudam na retomada do conceito de “comunidade” e no fortalecimento do espírito coletivo, deixado um pouco de lado nas últimas décadas. Através desses serviços, são criadas redes de troca e colaboração que podem ser muito benéficas para os participantes e também para o lugar onde eles vivem: juntos, são mais fortes e podem pensar em melhorias concretas para a rua, o bairro ou a cidade onde vivem.

5. Incentivo a uma cidade mais viva

amsterdam rua bicleta pixabay
Amsterdam- Foto: Pixabay

Você já se perguntou por que costumamos gostar tanto das cidades europeias? Com certeza, um dos fatores que chamam a atenção de um brasileiro é a presença de pessoas na rua, a vivacidade desses lugares. É evidente que se tratam de realidades bem diferentes ao comparar São Paulo com Amsterdam, por exemplo, mas também é verdade que quem possui um veículo acaba por utilizá-lo bem mais do que o necessário, o que restringe ainda mais o seu contato com a cidade e com as outras pessoas. O compartilhamento de carros auxilia na construção de uma cidade com menos veículos e onde estes sejam usados de forma compartilhada.

Fonte: Zazcar

 

Anúncios

E a primavera chegou

Minha singela homenagem à estação mais bonita do ano, que representa a renovação, e que começa agora, exatamente às 17h02min.

abelha flor mel pixabay

A PRIMAVERA É ASSIM

Olha, olha aquela andorinha
Como ela voa airosa!
Passou junto a uma rosa
Para acariciar uma borboleta
Que nessa rosa estava poisada.
Olha, olha aquele malmequer
Que estende os seus brancos braços
Prontos a dar a saber quem me quer.
As abelhas vão beijando as flores
Nesta estação dos amores
Que agora vem de começar.
Olha…. naquele banco do jardim…
Dois corações que se adoram,
Quatro lábios que se devoram,
Que querem? A primavera é assim.

Alberto da Fonseca

jardim flores casal estatua pixabay
Pixabay

Lavoisier ensina maquiagem para dias mais quentes

Eudora, empresa do Grupo Boticário, convidou Lavoisier, maquiador oficial da marca, para ensinar as principais tendências de beleza para a primavera

“Eu aposto como uma das grandes tendências para os próximos meses, a pele mais viçosa, bem-feita, com um glow de iluminador bem natural, com uma marcação de contorno presente, mas mais leve do que foi usado na estação passada. Uma feição de pele perfeita e descansada”, comenta o maquiador.

Acompanhe o passo a passo com fotos:

make 1

1º Passo: comece aplicando o Primer Matificante Longa Duração em todo o rosto. Ele possui efeito Blur, disfarçando linhas de expressão e diminuindo os poros. Logo em seguida, aplique a base Skin Perfection. Você pode espalhar com os dedos para um efeito mais natural, ou usar um pincel para uma cobertura mais pesada.

make 2

2º Passo: em seguida, aplique o corretivo para neutralizar as olheiras. Faça um triângulo apontando para baixo e depois esfume dando batidas. Você pode usar os dedos ou uma esponja. Aplicar dessa maneira, faz com que o produto fixe melhor na pele.

make 3

3º Passo: depois controlar a oleosidade da pele com o Pó Solto Matificante, use a paleta de contorno para marcar a linha abaixo das maçãs com a cor mais escura. Para não ficar carregado, é só esfumar com um pincel macio. Também aplique uma pequena quantidade de produto acima das têmporas, puxando para o canto da testa e no osso do maxilar. Isso vai criar um efeito de luz e sombra no rosto.

make1

4º Passo: para finalizar, use Pó Iluminador solto. Comece aplicando abaixo da linha das sobrancelhas, para levantar o olhar. No alto das maçãs, puxando para as têmporas, no alto do nariz e no topo dos lábios. Essa técnica vai deixar a pele com aspecto natural e viçoso.

Os produtos usados no tutorial fazem parte da linha Skin Perfection, lançamento de maquiagem alta performance de Eudora. Confira:

primer-matificante-longa-duracao-skin-perfection-eudora

Primer Matificante Longa Duração: Preço unitário: R$ 49,99*

base-liquida-eudora-skin-perfection_1_805953

Base Líquida: Preço por unitário: R$ 49,99

po_matificante

Pó Matificante: Preço unitário: R$ 49,99

29704_Corretivo_Bege_Claro

Corretivo Líquido de Longa Duração: Preço unitário: R$ 29,99

paleta_contorno

Paletas de Contorno: Preço unitário: R$ 59,99

po-iluminador-solto-skin-perfection-eudora

Pó Iluminador Solto: Preço unitário: R$ 49,99

* preços válidos até 25 de setembro.

Os produtos podem ser encontrados por meio de representantes Eudora, e-commerce, lojas próprias, quiosques ou no site.

 

Parlux comemora aniversário com edição limitada

Para comemorar seu aniversário de 40 anos, a Parlux, prestigiada marca italiana, acaba de lançar uma edição limitada de secadores de cabelo. O “Parlux Matte Blue” possui a mais alta tecnologia de motor, K-Advance, e geometria inovadora que resulta em uma significante redução do peso, além da combinação da cerâmica com o gerador de íons negativos que permite irradiar calor diretamente para dentro do cabelo, sem ressecar a estrutura externa do fio.

Com isso, é possível preservar a umidade natural, tornando-os mais brilhantes, macios e saudáveis, sem contar o selo eco friendly como garantia de sustentabilidade, pois além de ter carcaça reciclável, o produto tem características essenciais para o bem-estar do profissional no desempenho de seu trabalho.

O Matte Blue, cor nunca usada antes pela empresa, ficará disponível no mercado até o fim de 2017.

Parlux_ADVANCE_blu_bocchetta170816_142824

Características do secador Parlux Advance Light
– Tecnologia a base de cerâmica combinada com geração de íons negativos
– 2200 watts de potência real
– 4 temperaturas
– 2 velocidades
– Botão de ar frio instantâneo para fixar o penteado
– Cabo de 3m
– Peso 456 gramas (sem o cabo)
– Vem com dois bicos: um para modelar e outro para secagem rápida
– O Difusor e silenciador são vendidos à parte
– 100% Made in Italy

parlux

Preço sugerido: R$ 998,00

Informações: Parlux 

 

 

Compressas e make ajudam a disfarçar olhos inchados e cansados

Chá gelado de camomila e corretivos são aliados poderosos na hora de atenuar o olhar após uma noite maldormida

Os olhos são realmente a “janela da alma”. Quando não estamos bem, eles refletem alguns dos nossos problemas. Uma noite maldormida, uma gripe, aquele choro incontrolável antes de dormir, poucas horas de descanso ou uma alergia podem resultar em olhos inchados ao despertar. Como ninguém gosta de desfilar com olhos cansados, existem algumas maneiras de atenuar esse aspecto.

Além das bolsas térmicas em formato de máscaras que ficam na geladeira, há outras maneiras de reduzir o inchaço dos olhos. Uma delas é fazer um bom chá de camomila, deixá-lo gelar e, pela manhã, aplicá-lo na região dos olhos, molhando chumaços ou rodelas de algodão (tipo de compressa), e deixando-os sobre os olhos por alguns minutos.

chá camomila
Foto: chamomileteaonline

Usar um creme noturno roll-on para a área dos olhos é outra artimanha para disfarçar o cansaço no olhar, pois eles ajudam a diminuir o inchaço no dia seguinte. O melhor é dar preferência a produtos que tenham fórmulas enriquecidas com cafeína, retinol, vitamina C e ácido hialurônico, pois essas substâncias estimulam a circulação sanguínea local, clareiam os pigmentos escuros e diminuem o acúmulo de líquidos que causam inchaço.

A maquiagem, por sua vez, também ajuda a disfarçar olhos cansados e inchados. Por isso, um item indispensável é o corretivo. “Pense num triângulo de cabeça para baixo e passe o produto com ação corretiva dessa forma abaixo dos olhos. Dê leves batidinhas na pele para espalhá-lo de forma homogênea na pele”, recomenda Camilla de Moraes, maquiadora e consultora da Netfarma.

Olhos inchados, em geral, estão menores e mais fechadinhos. “Por isso, recomendo somente o uso de uma máscara de cílios. Também evite os lápis escuros na linha d’água dos olhos, já que o produto neste momento pode reduzir ainda mais o tamanho dos olhos”, complementa.

mulher olhos olheira maquiagem.png

Mais uma dica: iluminar outras áreas do rosto é uma das estratégias para tirar a atenção dos olhos. Uma ideia é usar um iluminador logo abaixo da sobrancelha, uma forma de aumentar o olhar. Depois disso, finalize com o blush para dar uma cor saudável à pele e um batom colorido, com a mesma função.

Fonte: Netfarma 

Petz promove megaevento de adoção de cães e gatos

Com 40 bichinhos da ONG Cão sem Dono, o encontro será neste sábado e domingo, das 10h às 17h, na unidade Ipiranga da rede de pet shop

A Petz e a ONG Cão Sem Dono vão promover neste fim de semana um grande evento de adoção com 40 cães e gatos que buscam um novo lar. A ação será realizada no sábado (23) e domingo (24), das 10 às 17 horas, na Petz Ipiranga.

Todos os bichinhos têm certificado de saúde, atestando que são vermifugados, vacinados e castrados. Além disso, veterinários da ONG vão prestar toda a assistência necessária durante os eventos. Os pets ficarão em uma área específica da unidade, onde poderão interagir e conquistar os clientes que visitam a loja.

Campanha

A rede de pet shop estimula que animais resgatados das ruas ganhem um lar por meio do projeto Adote Petz. Em parceria com 18 ONGs, a empresa já registrou 3.521 adoções em suas lojas em 2017. A Petz também lançou uma campanha publicitária para incentivar a adoção. Criada pela Ogilvy Brasil, a ação “Ame de Novo” mostra que o amor de cão ou gato é para sempre.

evento de adoção Totó
Este é o Totó. Ele está procurando um lar para chamar de seu…
evento de adoção Broomer
Este é o Broomer… ele é ou não muito simpático?
evento de adoção Filhote
Este fofo é o Filhote. Ele procura uma família bem legal para fazer parte
evento de adoção Kim
Este é o Kim. Ele promete que vai alegrar muito quem o adotar
evendo de adoção Pimpão
Este é o Pimpão. Ele está olhando bem para os seus olhos e pedindo: “me leva”…

Serviço
Megaevento de adoção da Petz e ONG Cão Sem Dono
Data: 23 e 24 de setembro, das 10 às 17 horas
Local: Av. Presidente Tancredo Neves, 600, Ipiranga, zona sul de São Paulo; Telefone: (11) 5069-2669 / 2181-7315

 

Curitiba: eventos sobre lhasa apso e shih tzu e adoção de pets no fim de semana

Eventos das raças lhasa apso e shih tzu, palestras sobre saúde animal, desfiles e encontro de adoção de cães e gatos prometem agitar o fim de semana

Quem não se encanta com a beleza dos cães da raça lhasa apso e shih tzu? Pois esses pequenos peludos de origem tibetana, muitas vezes confundidos por sua aparência parecida, são mesmo encantadores e prometem animar Curitiba neste fim de semana. Eles estarão em mais dois eventos promovidos pelo pet center HiperZoo. No sábado (23) acontece o 1º Encontro Lhasa Apso e no domingo (24) o 1º Encontro Shih Tzu.

“Os eventos de raças têm sido um sucesso e reunido cada vez mais tutores. É uma oportunidade única para as pessoas que adoram a mesma raça interagirem e trocarem experiências”, revela Patrícia Maeoka, sócia-proprietária do HiperZoo. “Também contamos com a presença de pets famosos nas redes sociais, o que alegra ainda mais os encontros”, completa.

Outra atração dos eventos será o desfile de cães promovido pela marca Jingles Moda pet, que acontece no sábado e domingo às 15h. Durante o desfile, aberto a todos os clientes, uma comissão julgadora seleciona o cachorro mais parecido com o tutor, o mais fashion e o mais simpático. Ainda no domingo, os participantes podem aproveitar a variedade gastronômica dos foods trucks presentes no evento.

Para quem não resiste à personalidade forte, sensível e afetuosa do desconfiado Lhasa Apso ou ao charme do meigo, companheiro e simpático Shih Tzu, a programação está garantida. A entrada para os encontros é gratuita e os cães também podem se divertir num espaço seguro para eles com direito a piscina de bolinhas.

Saúde Animal

E o fim de semana não é só de diversão, mas também de aprender como cuidar dos animais de estimação. Para isso, o pet center promove duas palestras sobre saúde canina. No sábado o tema será a Leishmaniose, uma das doenças que mais afeta os cães no Brasil, e que pode causar problemas dermatológicos, crescimento anormal das unhas, emagrecimento progressivo, anorexia e pode, até mesmo, levar o animal a óbito, dependendo das complicações.

Já no domingo, os assuntos serão as verminoses e seus riscos. Embora seja uma patologia muito comum em pets, a verminose pode causar sérios problemas e chegar a colocar a vida do animal em risco. Anemia, vômito, diarreia, convulsões, pneumonias, emagrecimento, menor absorção e digestão de nutrientes, perda de sangue e proteínas são alguns dos danos causados pelos vermes. Por isso conhecimento e prevenção são tão importantes.

“Outra proposta da nossa loja é oferecer conhecimento aos clientes, por isso buscamos trazer especialistas nos mais diversos temas para um bate-papo. Adestramento, comportamento animal e saúde são os mais solicitados”, comenta Patrícia.

Encontro de Adoção

cachorro e gato adoção.jpg

E ainda, quem quiser, pode aproveitar o fim de semana para adotar um cão ou gato. No sábado (23) acontece mais um encontro de adoção com a ONG Amigo Animal e Beco da Esperança. Para adotar um pet, o interessado deve ter mais de 21 anos, responder a uma entrevista sobre os motivos de adoção, aceitar receber a visita de um voluntário da ONG participante e apresentar RG, CPF e comprovante de endereço para assinar o termo de adoção. Para quem deseja ter um gato como animal de estimação é necessário ter caixa de transporte e possuir telas de proteção nas janelas de casa.

Serviço

Encontro de Adoção com Amigo Animal e Beco da Esperança
Quando: sábado, 23 de setembro das 10h às 17h

Famille de Lhassa apso cte  cte diffrents

Encontro de Lhasa Apso HiperZoo
Quando: sábado, 23 de setembro, das 12h às 17h
Entrada: gratuita

Palestra “Leishmaniose não tem cura. Saiba como prevenir”, com a médica veterinária Priscila Pereira
Quando: sábado, 23 de setembro, às 14h
Entrada: gratuita

Desfile de cães HiperZoo e Jingles Pet
Quando: sábado, 23 de setembro, às 15h
Inscrição: gratuita durante o evento

Shih tzu dog portrait at studio

Encontro de Shih Tzu HiperZoo e Food Trucks
Quando: domingo, 24 de setembro, das 12h às 17h
Entrada: gratuita

Palestra “Verminoses e seus riscos”, com a médica veterinária Ana Caroline Garcia
Quando: domingo, 24 de setembro, às 14h
Entrada: gratuita

Desfile de cães HiperZoo e Jingles Pet
Quando: domingo, 24 de setembro, às 15h
Inscrição: gratuita durante o evento

HiperZoo – Rua Desembargador Westphalen, 3.448 – Curitiba/PR

 

Sábado acontece 2ª Caminhada da Memória e Conscientização do Alzheimer

Evento Memory Walk Brasil marca o mês mundial da doença, que afeta 1,2 milhão de pessoas no país, e terá também palestras para compartilhar informações sobre qualidade de vida de pacientes e cuidadores

A 2ª edição da campanha Memory Walk Brasil, caminhada em prol da memória e da conscientização sobre a doença de Alzheimer, será realizada neste sábado (23), a partir das 9h30, no parque Villa-Lobos, zona oeste de São Paulo. O evento ocorre em várias cidades do mundo para marcar a data mundial do Alzheimer, celebrada em 21 de setembro, com objetivo de compartilhar informações e combater os estigmas da doença, que afeta 1,2 milhão de pessoas no Brasil.

Além da caminhada de 1.400 km dentro do parque, o público poderá participar de atividades nas tendas de bem-estar e saúde, com conversas e palestras para esclarecimento de dúvidas sobre prevenção, genética e riscos da doença. O roteiro inclui ainda jogos de memória, dança e musicoterapia que colaboram na melhora cognitiva em expressões físicas, emocionais, mentais e sociais.

O evento é gratuito, mas os interessados em comprar um kit de participação, que inclui camiseta, podem se inscrever por meio do site http://www.memorywalkbrasil.com.br. A renda será revertida para a Associação Brasileira de Alzheimer (ABRAz). A iniciativa conta com apoio da Cora Residencial Senior, a maior rede de instituição de longa permanência para idosos da América Latina.

Sobre a doença

O Alzheimer é um dos problemas neurológicos mais comuns entre a população idosa, e uma das principais causas de demência. A condição causa a morte gradual dos neurônios, provocando a perda de memória e de outras funções cognitivas, como capacidade de organização, orientação de tempo e espaço, entre outras. A doença atinge 1,2 milhão de pessoas no Brasil e 47 milhões no mundo, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

Quando a doença é diagnosticada no início, é possível retardar o seu avanço e ter mais controle sobre os sintomas, proporcionando melhor qualidade de vida ao paciente e à família. O acompanhamento médico e de uma equipe multidisciplinar permite priorizar o bem-estar de pacientes e cuidadores.

“É preciso mostrar ao idoso que mesmo com a perda de memória ele ainda é útil no meio em que vive. E também é fundamental que o cuidador não o estigmatize como uma pessoa ‘esclerosada’ e entenda que o idoso com déficit de memória tem uma doença neurológica que preciso de um cuidado adequado”, afirma o Dr. Rodrigo César Schiocchet da Costa, geriatra da Cora Residencial Senior.

idoso alzheimer cuidadora pixabay

Sobre a Cora

A Cora foi criada em 2015 para oferecer um residencial sênior moderno e romper com as ideias e modelos das antigas casas de repouso. Administrada pela empresa Brasil Senior Living (BSL), tem como objetivo revolucionar o conceito de instituição de longa permanência, com uma experiência única de cuidado, carinho e acolhimento. Entre os diferenciais estão a localização das unidades em regiões centrais da cidade, a estrutura projetada e construída para atender às necessidades dos idosos, a visita aberta a qualquer hora do dia, o atendimento assistencial 24 horas e os serviços de qualidade com terapias modernas e atualizadas.

memory walk 22.jpg

Programação:

Dia: sábado – 23/09/2017
Local: Parque Villa-Lobos – entrada principal
Horário: 9h30 às 14h

Atividades:
Caminhada: 9h30 às 10h30 (1,4 km)
Tenda ABRAAZ – 9h30 às 12h30

Memória e Alzheimer: união entre profissionais, familiares e cuidadores
Moderador: Rodrigo Rizek Schultz (neurologista)

 

10h30 – 11h
Profissionais, familiares e cuidadores: princípios e significado desta união
Apresentação: Paulo Henrique Ferreira Bertolucci (neurologista); Ceres Eloah de Lucena Ferretti (enfermeira); Vera Lúcia Duarte Vieira (psicóloga); Lucia Bertolucci (psicóloga); Luciane Teixeira Soares (fonoaudióloga – deglutição).

11h – 12h30
Doença de Alzheimer: discutindo soluções frente às dificuldades com base em depoimentos e experiências de familiares
Abordagem médica e de uma equipe multidisciplinar. Apresentação: Ivan Hideyo Okamoto (neurologista); Maísa Kairalla (geriatra); Marina Dauar (neurologista); Cléo Monteiro França Correia (musicoterapeuta); Selma Jinnyat (psicóloga); Sandra Langer (jogos computadorizados); José Roberto Wajman (psicólogo).

 

 

Setembro Amarelo: taxa de suicídio é maior em idosos com mais de 70 anos

Dados inéditos do Ministério da Saúde apontam ainda que suicídio é a quarta causa de morte entre jovens. Diagnóstico orientará qualificação e expansão da rede de atenção à saúde mental

Em alusão ao Setembro Amarelo, mês de conscientização sobre a importância da prevenção do suicídio, o Ministério da Saúde divulgou, nesta quinta-feira (21), o primeiro Boletim Epidemiológico de Tentativas e Óbitos por Suicídio no Brasil. Um dos alertas é a alta taxa de suicídio entre idosos com mais de 70 anos.

Nessa faixa etária, foram registradas média de 8,9 mortes por 100 mil nos últimos seis anos. A média nacional é 5,5 por 100 mil. Também chamam atenção o alto índice entre jovens, principalmente homens, e indígenas. O diagnóstico inédito vai orientar a expansão e qualificação da assistência em saúde mental no país.

 

O Ministério da Saúde, com base nos dados do boletim, lança uma agenda estratégica para atingir meta da Organização Mundial da Saúde (OMS) de redução de 10% dos óbitos por suicídio até 2020. Entre as ações, destacam-se a capacitação de profissionais, orientação para a população e jornalistas, a expansão da rede de assistência em saúde mental nas áreas de maior risco e o monitoramento anual dos casos no país e a criação de um Plano Nacional de Prevenção do Suicídio. Desde 2011, a notificação de tentativas e óbitos é obrigatória no país em até 24 horas.

idosos pixabay
Pixabay

“Temos o compromisso de reforçar agora toda nossa rede de atenção psicossocial junto aos gestores locais, visando fortalecer e ampliar a assistência a todos os indivíduos que necessitam de atenção e cuidado neste momento”, afirmou o Secretário de Vigilância em Saúde, Adeilson Cavalcante.

O diagnóstico registrou entre 2011 e 2016, 62.804 mortes por suicídio. Os homens concretizaram o ato mais do que as mulheres, correspondendo a 79% do total de óbitos registrados. Os solteiros, viúvos e divorciados, foram os que mais morreram por suicídio (60,4%). Na comparação entre raça/cor, a maior incidência é na população indígena.

A taxa de mortalidade entre os índios é quase três vezes maior (15,2) do que o registrado entre os brancos (5,9) e negros (4,7). “A reúne esforços entre as áreas de vigilância e assistência em saúde com programas de prevenção e cuidado da saúde mental para diminuir a mortalidade por suicídio”, ressaltou Quirino Cordeiro Junior, coordenador geral de Saúde Mental, álcool e outras drogas do Ministério da Saúde.

Entre os jovens de 15 a 29 anos, o suicídio é maior entre os homens, cuja taxa é de 9 mortes por 100 mil habitantes. Entre as mulheres, o índice é quase quatro vezes menor (2,4 por 100 mil). Na população indígena, a faixa etária de 10 a 19 anos concentra 44,8% dos óbitos.

“A notificação de casos é muito importante para que consigamos visualizar onde se encontram as regiões com maiores indicadores e reunir esforços para diminuir as taxas de suicídio. Já trabalhamos com ações de prevenção nos Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) que, em breve, devem chegar nas áreas de maior incidência”, enfatizou Maria de Fátima Marinho, Diretora do Departamento de Doenças e Agravos Não-Transmissíveis do Ministério da Saúde.

O documento apresenta ainda que, entre os anos de 2011 e 2016, ocorreram 48.204 tentativas de suicídio. Ao contrário da mortalidade, foram as mulheres que atentaram mais contra própria vida, 69% do total registrado. Entre elas, 1/3 fez isso mais de uma vez. Por raça/cor, a população branca (53,2%) registrou maior taxa. Do total de tentativas no sexo masculino, 31,1% tinham entre 20 e 29 anos.

Entre os fatores de risco para o suicídio estão transtornos mentais, como depressão, alcoolismo, esquizofrenia; questões sociodemográficas, como isolamento social; psicológicos, como perdas recentes; e condições clínicas incapacitantes, como lesões desfigurantes, dor crônica, neoplasias malignas. No entanto, tais aspectos não podem ser considerados de forma isolada e cada caso deve ser tratado no Sistema Único de Saúde conforme um projeto terapêutico individual.

indios brasileiros pinterest
Pinterest

Assistência é fator de proteção

Os serviços de assistência psicossocial tem papel fundamental na prevenção do suicídio. O Boletim apontou que nos locais onde existem Centros de Apoio Psicossocial (CAPS), uma iniciativa do SUS, o risco de suicídio reduz em até 14%. Existem no país, 2.463 CAPS e, no último ano, foram habilitadas 146 unidades, com custeio anual de R$ 69,5 milhões do Ministério da Saúde. Por isso, a agenda estratégia prevê a expansão dessas unidades nas regiões de maior risco.

Outro ponto para ampliar o atendimento é a parceria com o Centro de Valorização da Vida (CVV). O Ministério da Saúde tornou gratuito a ligação para a instituição que faz o apoio emocional por para prevenção de suicídios. A partir do dia 30/09, além do Rio do Grande do Sul, o 188 ficará disponível sem custo de ligação para mais oito estados: MS, SC, PI, RR, AC, AP, RO e RJ. A expansão beneficiará 21% da população brasileira. Para se ter ideia do impacto da medida, no Rio Grande do Sul, onde já funciona desde setembro, número de atendimento aumento em treze vezes: de 4.500 ligações em setembro de 2015 para 58.800 em agosto deste ano.

depressão

Além disso, a entidade também presta assistência pessoalmente, via e-mail ou chat. A representante do CVV, Leila Herédia, ressalta a importância da gratuidade das ligações para o aumento dos atendimentos. “O custo das ligações era um fator impeditivo na hora das pessoas procurarem ajuda. No momento de angústia, as pessoas querem ser ouvidas, querem conversar. A medida vai facilitar o acesso da população aos serviços do CVV”, afirmou.

Também está previsto materiais de orientação para ampliar a comunicação social e qualificar a informação aos jornalistas, profissionais de saúde e a população. Por isso, o Ministério lançou um folheto informativo para os jornalistas, com sugestões sobre como abordar o tema. Para a população, foi feito um folder com foco na identificação de sinais de alerta, como o que fazer e o que não fazer diante de uma pessoa com risco de suicídio.

Já para profissionais de saúde, foi feito documento sobre a importância da notificação compulsória da tentativa de suicídio em até 24 horas e que traz informações técnicas sobre acolhimento na rede do SUS.

Já para a Educação Permanente dos profissionais de saúde na prevenção do suicídio, o Ministério da Saúde oferta, em parceria com a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), um curso à distância sobre Crise e Urgência em Saúde Mental. Desde 2014, já foram capacitados 1.994 profissionais. A próxima turma, prevista para 2018, capacitará outros 1.500 profissionais da RAPS, com capítulo sobre suicídio. Outra capacitação prevista é a Oficina Nacional de Qualificação das Ações de prevenção suicídio entre povos indígenas, que será realizada em novembro.

Também para os índios, ainda neste ano, haverá a implantação das linhas de cuidados de prevenção do suicídio com capacitações em 16 DSEI prioritários e formação de jovens indígenas multiplicadores em estratégias de valorização da vida nas regiões com maior incidência de suicídio.

Por Victor Maciel, da Agência Saúde

Setembro Amarelo: psiquiatra alerta para os três sinais de depressão

Este mês é da campanha de conscientização sobre a prevenção do suicídio, com o objetivo direto de alertar a população a respeito da realidade dos problemas mentais que levam a tantos casos de morte no Brasil e no mundo. Diego Tavares, psiquiatra e pesquisador do programa de transtornos afetivos (GRUDA) do Hospital das clínicas da USP, fala alerta sobre os três principais sinais de alerta para identificar quando uma tristeza passa a ser depressão.

1- Alteração no humor por pelo menos 2 semanas

mulher triste

Quando o estado de humor se altera de forma persistente e diferente do temperamento normal da pessoa fazendo ela se sentir para baixo e sem esperança na maior parte do dia, quase todos os dias, por pelo menos duas semanas, pode estar ocorrendo uma desregulação cerebral de áreas relacionadas ao humor, impulsos (vontade) e energia. Esse quadro pode ser engatilhado por algum evento negativo na vida da pessoa ou pode aparecer espontaneamente, não importa muito se o quadro apresentou algum “desencadeante” porque sabemos hoje que uma parte desses quadros se segue a um estressor psicológico ou de vida, mas muitos não.

“Isso acontece porque cada vez mais sabemos que depressão pode ocorrer mesmo em pessoas que passaram por eventos aversivos ou negativos na vida, a diferença é que se a pessoa não tem predisposição a um transtorno do humor, o cérebro se adapta a situação estressora sem alterar seu funcionamento, ao passo que no depressivo, a vivência de estresse e tristeza normal se prolonga para um quadro persistente e distorcido que compõe junto com outros sintomas uma síndrome cerebral psiquiátrica que denominados de depressão”, diz o psiquiatra.

2- Cansaço excessivo

wwwwestresse__cansaco__tristeza

Os níveis de energia da pessoa caem e ela se torna fadigada e sem forças, mesmo estando descansada e sem ter feito muita coisa, essa sensação persiste. “Tudo isso porque tanto a energia quanto a disposição física, estão no cérebro, que é o órgão responsável por fornecer o vigor físico e na depressão isso fica reduzido”, comenta o médico.

3- Sem vontade nem para falar

mulher-ansiedade-depressao-medo-pixabay

Os impulsos e a vontade do individuo ficam reduzidas. A pessoa fica mais indecisa pra fazer as coisas, procrastina tudo, se isola, não faz quase nenhum plano, se retrai mais, tem menos ânimo pra tomar banho ou se alimentar e normalmente fica sem vontade para falar, para interagir, para se divertir, para fazer exercícios e até para viver. “Esses sintomas indicam que a pessoa precisa de ajuda médica, já que ela não se sente bem por estar sentindo isso, mas não consegue dar a voltar por cima. O principal a entender é que pessoas com depressão devem ser tratadas como doentes, assim como aquelas que sofrerem de qualquer outra doença física, a única diferença é que depressão não é visível, como por exemplo, um pé quebrado que impede tanto quanto, uma vida normal”, completa o psiquiatra.

Fonte: Diego Taraves é graduado em medicina pela Faculdade de Medicina de Botucatu – Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (FMB-UNESP) em 2010 e residência médica em Psiquiatria pelo Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IPQ-HC-FMUSP) em 2013. Psiquiatra Pesquisador do Programa de Transtornos Afetivos (GRUDA) e do Serviço Interdisciplinar de Neuromodulação e Estimulação Magnética Transcraniana (SIN-EMT) do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (IPQ-HC-FMUSP) e coordenador do Ambulatório do Programa de Transtornos Afetivos do ABC (PRTOAB).