Arquivo da categoria: Alimentação

Açúcar de coco da Chocolate Verde

Com a missão de ‘espalhar sorrisos’ e apresentar maneiras de se alimentar saudavelmente, a Chocolate Verde está sempre atenta às novidades que podem ser incluídas no cardápio daqueles que buscam maior qualidade de vida.

Para adoçar o dia a dia dos adeptos da saudabilidade, a empresa apresenta o Açúcar de Coco, produto com índice glicêmico 35, inferior ao açúcar refinado (92), ao mel (83) e ao açúcar mascavo (80).

Rico em vitaminas do complexo B (B1, B2, B3 e B6), essenciais para o equilíbrio e bem estar do organismo, o Açúcar de Coco Chocolate Verde é extraído das flores do coqueiro, não contém glúten e nem conservantes e é 100% natural. Pode ser usado como substituto de adoçantes artificiais. O sabor ‘doce’ é garantido mas, sem química e mais próximo do natural.

Chocolate-Verde-Acucar-de-Coco

Cada porção de 5 gramas contém 19 Kcal, o equivalente a 1% dos valores diários de referência com base em uma dieta de 2.000Kcal.

Informações: Chocolate Verde

 

Anúncios

Dicas de alimentação e novidades sobre como repor o colágeno da pele

Após os 30 anos, homens e mulheres sentem a elasticidade e firmeza da pele diminuírem pouco a pouco, pois, a partir dessa idade, o corpo passa a perder colágeno gradativamente, impactando diretamente a aparência.

O colágeno é uma proteína produzida pelo nosso organismo, cuja principal função é dar firmeza, elasticidade e sustentação à pele.

colageno 1

Existem alimentos que ajudam na firmeza da pele, os chamados firmadores da pele. Muitos médicos solicitam que seus pacientes aliem uma dieta rica em reposição de colágeno com o Sculptra (ácido poli – L – lático injetável), que é um tratamento estético estimulante da produção natural do colágeno do organismo. Assim, os resultados, além de mais certeiros, tendem a ter uma duração maior e mais permanente na pele.

Abaixo seguem algumas dicas que muitos médicos especialistas indicam para seus pacientes:

Alimentação

frutas-citricas-limao-laranja

Frutas Cítricas: são ricas em vitamina C, substância indispensável para a formação de colágeno. Indicação de quatro porções ao dia.

frutas vermelhas skyangel

Frutas vermelhas: morango e a amora são exemplos de frutas vermelhas que contêm vitamina C e flavonoides que, ao trabalharem juntos, possuem ação antioxidante que combate os radicais livres e o envelhecimento do corpo humano.

linhaça

Linhaça: rica ação das fibras e ômega-3. O ideal é consumir uma colher (chá) por dia, de preferência triturada.

aveia haaijk
Foto: Haaijk/Pixabay

Aveia: é uma fonte de silício, um dos nutrientes necessários para a formação de colágeno.

peixe com açafrao jacek chabraszewski

Peixes: ricos em ômega-3 e DMAE. Comer no mínimo três vezes por semana garante uma ótima absorção das enzimas.

oleaginosas castanhas
Pixabay

Castanha, nozes e amêndoas: contêm ácidos graxos poli-insaturados importantes para a vitalidade da pele e vitamina E.

Cenoura

Abóbora, cenoura, melão e pêssego: contêm vitamina A, responsável pela regeneração da pele. Comer ½ xícara por dia, em saladas ou sucos.

chá branco pixabay

Chá Branco:  pode proteger as proteínas presentes na estrutura da pele, em especial o colágeno. A justificativa para a ocorrência de tal fato é que a bebida previne a ação de enzimas que destroem o colágeno.

Sculptra

rosto colageno

A aplicação de Sculptra, que pode ser realizado em consultório médico, consiste na aplicação de uma substância chamada ácido poli–L–láctico, um estimulante da produção natural do colágeno do organismo que melhora a flacidez e o contorno facial.

Revolucionário e reverenciado pelos médicos, dermatologistas e especialistas, o Sculptra é um bioestimulador de colágeno injetável, composto por ácido poli-L-láctico, uma substância absorvível pelo nosso organismo.

Sculptra atua de dentro para fora, suavizando os sinais do envelhecimento e melhorando a flacidez. O tratamento consiste em cerca de três sessões, com intervalo médio de 30 dias entre cada uma delas. Os resultados são graduais e começam a surgir a partir da terceira semana após a primeira sessão, sendo mais visíveis após seis meses. Devido ao exclusivo mecanismo de ação de Sculptra, os resultados são duradouros e percebidos por até 25 meses.

Fonte: retirado de Adaptado de Rebecca Fitzgerald, Danny Vleggaar. Facial volume restoration of the aging face with poly-L-lactic acid. Dermatologic Therapy, Vol. 24, 2011, 2–27.

Mas por que entre todos os tratamentos, o Sculptra é apontado como diferenciado?

sculptra

Uma pesquisa* com 383 mulheres, entre 35 e 69 anos, sobre o comportamento do consumidor de tratamentos estéticos faciais anti-idade, mostrou que os pacientes preferem resultados graduais e duradouros, ao invés de imediatos. 75% das mulheres questionadas sobre suas preferências quanto a tratamentos estéticos desejam algo gradual, com resultados que duram dois anos.

*Weinkle S, Lupo M. Attitudes, awareness, and usage of medical antiagingtreatments. Results of a patient survey. J Clin Aesthetic Dermatol. 2010;3(9):30-33.dual, com resultados que duram dois anos.

Adaptado de Brandt, Fredic S. et al. Investigator global evaluations of efficacy of injectable poly-l-lactic acid versus human collagen in the correction of nasolabial fold wrinkles. Aesthet surg j. 2011 Jul;31(5): 521-8.

Fonte: Galderma

 

Vegetariano há 25 anos, jornalista analisa a relação cruel entre humanos e animais

O jornalista Matthew Scully é vegetariano há 25 anos e no livro “Domínio”, que chega às livrarias este mês, pela Civilização Brasileira, narra algumas das lições que aprendeu ao longo desse tempo no que diz respeito às relações entre seres humanos e animais. Em mais de 500 páginas, e sob o subtítulo “O poder do ser humano, o sofrimento dos animais e um pedido de misericórdia”, o autor faz um apelo ao leitor ao explicar as razões pelas quais é preciso tratar os animais com mais consideração e sem crueldade.

Os argumentos de Scully são essencialmente morais – e ele defende que se perde um tanto da nossa humanidade ao não tratar os bichos com o devido respeito. Mas ele também recheia seu apelo com informações, dados e pesquisas. Para ilustrar seu discurso, ele descreve, por exemplo, o funcionamento dos “ranchos de safári”, locais onde animais são criados apenas para serem caçados – e onde paga-se muito dinheiro por essa “diversão”. Scully narra também o teor de uma das conferências anuais da Comissão Baleeira Internacional, cujo foco está em desenvolver métodos mais letais de obter “recursos marinhos vivos”.

Os trechos mais impressionantes, no entanto, são os que ele relata o cotidiano das fazendas industriais. Ali, os animais são tratados como meros produtos e podem passar a vida inteira em condições precárias de encarceramento, sem jamais chegar a ver a luz do sol ou ter contato com um ser humano. Tão assustadoras quando as descrições são algumas das declarações de administradores deste tipo de negócio, citadas pelo autor. Eles argumentam, inclusive, que os animais gostam do confinamento e que têm uma vida melhor do que se estivessem ao ar livre.

Scully cita ainda as pesquisas que detectaram emoções e temperamento em animais – como, por exemplo, as da celebrada pesquisadora Temple Grandin, cuja vida foi até transformada em minissérie – ; e as fazendas menores e orgânicas, que operam de forma mais humana em relação aos bichos.

Trechos

“Quando 250 mil pássaros estão espremidos num viveiro e incapazes até de esticar suas asas; quando mais de um milhão de porcos sobrevive em apenas uma área de chiqueiros, sem jamais pisar em algum lugar a céu aberto; quando a cada ano dez milhões de criaturas seguem para o abate sem ter contato com a menor demonstração de bondade humana – é tempo de repensar preceitos antigos e perguntar o que estamos fazendo e o que nos move.”

“Cerca de 80 milhões dos 95 milhões de porcos abatidos por ano nos Estados Unidos são da pecuária intensiva, segundo o Conselho Nacional de Produtores de Suínos. São criados em fazendas de confinamento em massa e em nenhum momento durante sua vida veem a terra de verdade ou o sol. Geneticamente modificados por máquinas, inseminados por máquinas, alimentados por máquinas, arrebanhados, monitorados, eletrocutados, golpeados, limpados, cortados e empacotados por máquinas – eles mesmos tratados como máquinas, do “nascimento ao bacon” –, essas criaturas, quando comidas, raramente foram tocadas por humanos.”

O autor

Matthew Scully é jornalista. Foi editor literário da National Review e colaborou para o New York Times, Wall Street Journal, Washington Post, Los Angeles Times, Atlantic Monthly, entre outros. Este é seu primeiro livro publicado no Brasil.

Scully

Domínio (Dominion)
Matthew Scully
Tradutora: Catharina Epprecht
Páginas: 546
Preço: R$ 79,90
Editora: Civilização Brasileira | Grupo Editorial Record

Legumes Vira-Latas: nabo, rabanete e acelga de uma maneira que você nunca viu

De vira-lata eles não têm nada. Nabo, rabanete e acelga de uma maneira que você nunca viu

Alguns legumes são desvalorizados e há quem torça o nariz para eles à mesa ou na feira. Para acabar com o estigma de vira-lata do nabo, rabanete, acelga, entre outros, a cozinheira britânica Anna Jones, autora do livro “Um jeito moderno de comer”, lançamento da Editora Alaúde, dá dicas para transformá-los em surpreendentes pratos.

livro moderno de comer

Confira abaixo as dicas para começar a incluir de uma nova maneira esses legumes na lista do supermercado.

Nabo

nabos pixabay
Pixabay

Vai bem com…
tomilho, alecrim, louro, alho, salsinha, agrião, cenouras, alho-poró, queijo cheddar, batatas, queijos azuis

– Na salada: se desejar uma salada original, corte o mininabo em fatias finas e tempere com limão siciliano e azeite.

– Na sopa: descasque e prepare uma sopa com ele, mais alho-poró, tomilho e louro, finalize com salsinha e gorgonzola.

– Assado: descasque e corte em pedaços iguais, asse com sal, pimenta-do-reino, azeite, alho e limão-siciliano por 45 minutos a 180 ˚C.

Picles: corte em fatias finas e deixe curtir com vinho branco, vinagre, sementes de erva-doce e um bom jato de mel.

*Dica: os nabos mais velhos precisam ser descascados, os mais novos podem ser comidos com casca e crus.

Acelga

acelga organic facts
Foto: Organic Facts

Vai bem com…
feijão branco, lentilha, massas, alho, tomilho, limão-siciliano, cominho, noz-moscada, vinagre, tahine, queijo parmesão

– Salteado: separe talos e folhas – salteie os talos com alho e azeite por 3 minutos, junte as folhas, tempere e sirva.

– Sopa: adicione a qualquer sopa, mais para o final do cozimento, como faria com o espinafre – os talos precisam de mais tempo do que as folhas.

– Apenas os talos: corte em pedaços de 8 cm de comprimento, branqueie por 4 minutos então tempere com 2 colheres (sopa) de tahine e suco de ½ limão-siciliano.

– Frituras: junte as folhas e talos branqueados com as sobras de purê e forme pequenos croquetes, fritando-os de ambos os lados – sirva com iogurte e limão-siciliano.

*Dica: Os talos e folhas precisam ser preparados separadamente, pois as folhas cozinham mais rapidamente

Rabanete

legumes

Vai bem com…
pão, manteiga, sal, tomilho, vinagre, gergelim, pimentadedo-de-moça, soja, sementes

– Salada: misture fatias finas de rabanetes, nabos e cenouras e tempere com limão-siciliano, endro ou cebolinha.

– Em um prato de primavera: acrescente alguns rabanetes cortados em quatro nos últimos minutos de cozimento de ervilhas, tempere com azeite e sirva com hortelã, sal e pimenta-do-reino.

– Com salada de repolho: misture-os a com uma salada de repolho, maçã e cenoura, finalize com limão e coentro.

– Utilizando as folhas: salteie as folhas com alho, sal e pimenta-do-reino e junte azeite de oliva para valorizar cada bocado.

*Dica: escolha os rabanetes menores. Eles serão mais adocicados.

Saiba como as frutas auxiliam na saúde dos cães

Provavelmente os tutores já pensaram em dar frutas como petisco para os cães, mas é importante lembrar que não são todas as frutas que fazem bem para seu amigo, apenas algumas possuem propriedades benéficas para a dieta dos cães.

O médico veterinário da Naturalis, Marcello Machado, explica que em hipótese alguma a alimentação do cachorro pode se basear apenas em frutas, pois ele precisa de uma nutrição balanceada com proteínas de qualidade e fibras em níveis ajustados.

“Para atender o paladar dos cães que gostam de frutas, existem rações no mercado pet como a Naturalis, que além de possuir formulação 100% natural, também conta com sabores, vitaminas, sais minerais e os nutrientes da maçã e do mamão, que são poderosos aliados para manter o cão sempre bem-alimentado e saudável”, indica.

A ração com frutas também pode ser uma ótima opção para cães que não sentem atração pela ração comum, pois a ração com frutas possui um odor diferenciado e mais atrativo para o olfato canino. “Além das frutas, Naturalis possui em sua composição verduras, carne, ingredientes integrais, e é livre de conservantes artificiais e corantes para o cão crescer com vitalidade e energia, resultando saúde e a longevidade do animal”, complementa Machado.

O médico veterinário da Naturalis apontou os benefícios da maçã e do mamão para os cães, confira:

cachorro comendo maça

Maçã para cachorro – contém vitaminas B, C e E, rica em probióticos e é uma ótima fonte de fibras para favorecer a função intestinal, possui baixo valor calórico e contribui para manter a imunidade alta e regula a glicemia dos pets.

Mamão para cachorro – assim como a maçã, é fonte de fibras e possui um sabor que agrada muito os cães. Ajuda a melhorar a digestão e possui vitaminas A e C, cálcio e potássio.

Fonte: Naturalis

Croasonho agora tem Croaburger

Novidade chega à rede nesta segunda-feira nas versões Clássico e Barbecue

A Croasonho, única rede de franquias especializada em croissants recheados do país, traz ao seu cardápio uma combinação inédita e irresistível: a união do Croasonho, uma delícia nacional, com o hambúrguer, uma paixão mundial. O resultado é o Croaburger, que chega em duas versões, o Clássico e o Barbecue.

A versão do Croaburger Clássico (R$ 15,90) é composta por um suculento hambúrguer de carne bovina, cheddar, alface, tomate, molho parmesão e batatas chips como acompanhamento no prato.

croissant-de-hamburguer-05-curiosidades-sobre-o-hamburguer-croasonho-revista-davila

Já a versão Barbecue (R$ 17,90) tem o mesmo hambúrguer bovino, bacon, cheddar, anéis de cebola, além das batatas chips no prato. Recheio perfeito na incomparável massa do Croasonho.

Croasonho-Franquia

“Foram meses de pesquisa de mercado, de produtos e muito cuidado no desenvolvimento do Croaburger. Estamos convictos que conseguimos unir, com muito sucesso, o que parecia improvável”, disse Eduardo Silva, diretor de marca da Croasonho.

Informações: Croasonho

 

 

Proteste alerta para alimentos falsamente saudáveis

Associação afirma que embora certos alimentos pareçam ser saudáveis, nem todos fazem bem à saúde

Anunciados como alimentos que ajudam na redução do peso, produtos industrializados, como barrinhas de cereal, peito de peru, suco de caixinha e biscoito água e sal, podem conter açúcar, sódio e gordura em excesso. Optar por esses alimentos ditos “milagrosos”, mesmo nas suas versões diet e light, pode ser um erro para o consumidor que quer emagrecer ou busca melhorar a sua alimentação.

Embora sejam práticos e aparentem ser “saudáveis”, não são todos que fazem bem à saúde. Adotar uma dieta balanceada é a melhor forma para quem quer eliminar o excesso de peso. De acordo com o Guia Alimentar da População Brasileira, a melhor opção é preferir os alimentos in natura ou minimamente processados.

Por isso, a Proteste, Associação de Consumidores, alerta os consumidores para limitar o consumo de produtos ultraprocessados apenas para situações de emergência. E, nessas situações, na hora de comprá-los, é preciso prestar atenção aos rótulos. Fique atento! A lista de ingredientes está em ordem decrescente, ou seja, o primeiro item está presente em maior quantidade.

Conheça, a seguir, os alimentos considerados “falsos saudáveis”:

Barrinha de cereal

barrinha cereais

Fáceis de carregar, muita gente acha que elas são ricas em fibras (responsáveis pelo bom funcionamento do intestino e pela saciedade), mas, na verdade, algumas trazem teores abaixo do esperado, além de serem ricas em sódio e açúcar. Em teste realizado pela Associação de Defesa do Consumidor, com barras de cereal, foram identificados conservantes que podem aumentar a quantidade de lipídios e gorduras no sangue, dificultando a absorção das vitaminas A e D pelo organismo, o que pode causar urticária e dermatite.

Sopas Instantâneas

sopa pixabay

Embora práticas, elas são pouco nutritivas e, em geral, ricas em sódio e aditivos químicos. O excesso de sódio atua como fator de risco para o desenvolvimento ou agravamento da hipertensão arterial.

Suco de caixinha

suco de laranja dvir
Foto: Dvir/Morguefile

A maioria desses produtos possui quase a mesma quantidade de açúcar dos refrigerantes. Também chamados de néctares de frutas, eles também contêm bem menos frutas do que o esperado para um suco.

Peito de peru

peito de peru .johnhenrys
Foto: John Henrys

Apesar de ser associado à alimentação saudável, o peito de peru é um embutido e, é rico em sódio e outros aditivos, como: corantes e conservantes. Uma porção de 40 g (duas fatias, em média) pode apresentar até 500 mg de sódio, o que representa 1/4 do valor diário recomendado. Além disso, o produto pode conter, de acordo com estudo realizado anteriormente pela Proteste, substâncias químicas, como nitritos e nitratos (relacionadas ao aumento do risco de câncer).

Gelatina

gelatina

É um alimento ultraprocessado e contém açúcares, conservantes, aromatizantes e corantes. Por isso, o consumo de gelatina, sobretudo entre as crianças, pode levar ao desenvolvimento de alergias, hiperatividade, déficit de atenção, asma, problemas gástricos, diversos tipos de câncer (como o de bexiga), entre outras.

Cereais matinais

muesli cereal matinal alexas fotos pixabay

Mesmo sendo uma boa fonte de energia, a maioria traz alto teor de açúcar e de sódio. Por isso, o consumo de cereais nessas versões não é recomendado para crianças e deve ser evitado pelos adultos.

Biscoitos água e sal

crackers biscoito bolacha agua e sal.jpg

Eles, em geral, combinam trigo branco, gordura hidrogenada, açúcar, sal e aditivos químicos. Usados para substituir o pão nas dietas, os biscoitos água e sal precisam ser consumidos com moderação. Há até marcas que devem ser evitadas, porque ainda trazem gordura trans (que não tem o consumo recomendado pela Organização Mundial da Saúde).

Bisnaguinhas

bisnaguinha.jpg

Presença unânime nas lancheiras infantis, elas trazem nos ingredientes farinha branca, gordura hidrogenada (relacionada com aumento de colesterol e obesidade), açúcar, sal e aditivos e, em alguns casos, até gorduras trans. Também é um alimento pobre em fibras.

Fonte: Proteste

Ter um gato é realmente simples? – por René Rodrigues Junior*

Atualmente vivemos em ambientes cada vez menores, passamos cada vez menos tempo em casa e, mesmo em meio à correria, sentimos falta da companhia de um animal de estimação. Esses bichinhos costumam ser a alegria da casa, o momento de descontração e, principalmente, o parceiro ideal para bons anos de vida juntos.

No entanto, criar um animal não é tarefa fácil. Eles exigem cuidados diversos, inclusive os gatos, que têm fama de independentes, mas possuem características bem peculiares. Por isso, é fundamental conhecer o comportamento e as necessidades destes bichinhos antes de levá-los para casa.

Primeiro, é importante saber que o felino é, por natureza, caçador; e, como tal, precisa de duas coisas: buscar seu próprio alimento e descansar. Em relação a este último item, o gato se torna um bom parceiro para pessoas que ficam fora de casa por período maiores, pois eles dormem em média 16 horas por dia. Cabe a nós, humanos, aprender a respeitar esse horário de sono e dar-lhes o sossego merecido.

comedouro e bebedouro

Por questões práticas, é muito comum deixarmos a ração sempre disponível para os gatos; e, por se tratar de um animal instintivamente caçador, é importante criar uma “dificuldade” para que ele se alimente. Um recurso interessante são os comedouros inteligentes, que se movimentam ao toque do animal e estimulam a curiosidade e o instinto selvagem. O momento das refeições torna-se, então, mais instigante e divertido.

tela pets

Segurança também é um item de extrema importância, por isso é necessário fazer algumas adaptações para receber um gato em casa. Telas de proteção, por exemplo, são fundamentais para que eles não fujam. Os gatos se adaptam bem a pequenos espaços – aliás, esse é um dos principais motivos pelos quais a popularidade desses felinos vem aumentando. Ainda assim, é preciso manter o ambiente atrativo com brinquedos e arranhadores, por exemplo, e impedir que eles vão para a rua.

gato com coleira e guia passeio petbucket.jpg

Permitir que o gato saia para dar uma voltinha não é proibido; aliás, é muito interessante que ele conheça novos ambientes. Todavia, vale ressaltar a importância de estar sempre acompanhado. Fora de casa, os animais estão suscetíveis a contrair ou desenvolver doenças sérias, como FIV (também conhecida como Aids felina) e leucemia, além da exposição a pulgas e ectoparasitas que também podem transmitir doenças aos donos – as chamadas zoonoses**.

Outra questão que merece atenção é o fato de os gatos possuírem um comportamento territorialista, e nas ruas, as brigas entre os animais são comuns. Em situações assim, o seu bichinho pode se machucar, além de estar exposto a diversas situações perigosas e, em alguns casos ainda mais tristes, não voltar para casa

mulher gato

Assim, podemos concluir que gatos também necessitam e merecem cuidados especiais. Esses bichanos adoram receber e doar amor e carinho e quando são bem-tratados, se tornam uma excelente companhia para a vida.

*René Rodrigues Junior é médico veterinário da Magnus, fabricante de alimentos para cães e gatos.

**Mantenha sempre seu animal de estimação com a vacinação em dia. 

Existem testes para identificar a síndrome do intestino irritável?

Está notando que seu estômago vai mal há algum tempo. Essas dores e cólicas vêm e vão, mas mesmo depois de alguns meses, você simplesmente não consegue se livrar delas. Você já ouviu falar de algo chamado SII – ou síndrome do intestino irritável. Poderia ser o que você tem? E como seu médico descobrirá?

Existem alguns testes que ajudam a descobrir o que está acontecendo, incluindo um exame de sangue. Mas a maneira mais comum que seu médico faz o diagnóstico é com um pouco de trabalho de detetive.

Identifique seus sintomas

Seu médico pedirá os detalhes do que está incomodando você. Ele vai comparar as informações com um conjunto de sintomas conhecidos como Critérios de Roma IV. Para atender ao padrão, sua dor abdominal precisa ser um problema há pelo menos seis meses. E nos últimos três meses, você a ter notado pelo menos um dia por semana.

mulher dor sii

Você também precisa ter dois destes sintomas:

=Sua dor de barriga está relacionada a um movimento intestinal.
=Quando você tem dor ou desconforto, seus movimentos intestinais são mais ou menos frequentes do que o habitual.
=Suas fezes mudaram de aparência e são mais duras ou mais suaves do que o normal quando você tem dor ou desconforto.

Se isto é o que você está passando – e não há nenhum alerta para outra doença, como sangue nas fezes, perda de peso inexplicável ou febre – seu médico pode não precisar checar mais. Ele pode estar pronto para diagnosticar você com SII e iniciar o tratamento.

Mas se seus sintomas incluem diarreia, ou se eles só começaram depois de você completar 50 anos, pode precisar de testes para procurar outras possíveis causas. E se você tem um histórico familiar de outras doenças estomacais, seu médico vai querer descartá-las.

Exame de sangue para SII

Blood test, blood samples on a laboratory form
IstockPhoto

Não há teste laboratorial de diagnóstico definitivo para SII. O objetivo dos testes laboratoriais é principalmente excluir um diagnóstico alternativo. Todos os pacientes com suspeita da síndrome devem fazer um hemograma completo.

O teste pode ajudar a confirmar a doença se o seu principal sintoma for diarreia. Mas os cientistas ainda estão estudando o quão bem o teste funciona quando a constipação é sua principal queixa. Uma coisa é preciso ter em mente: às vezes, os resultados são inconclusivos. Seu médico pode precisar fazer mais testes para encontrar a causa raiz de seus sintomas.

Testes para outras doenças

O médico tem algumas outras maneiras de entender por que você não está se sentindo tão bem. Às vezes, outras condições são as culpadas. Existem testes que podem ajudá-lo. Por exemplo, ele pode verificar se seu corpo não é capaz de absorver ou digerir certos ingredientes, como laticínios ou um açúcar simples chamado frutose. Uma maneira de descobrir é ver se seus sintomas melhoram se você os tirar da sua dieta.

Você também pode precisar fazer um exame de sangue para procurar sinais de doença celíaca, que acontece quando o organismo não consegue lidar com o glúten, uma proteína encontrada no trigo, na cevada e na aveia.

Seu médico pode pedir uma colonoscopia, um exame que procura pólipos no intestino grosso. Outra opção pode ser um teste chamado sigmoidoscopia flexível. Durante os dois procedimentos, o médico coloca um tubo estreito e flexível com uma câmera no reto. Ele o move para o seu corpo para examinar parte ou todo o intestino grosso.

colonoscopy- WebMD
Ilustração: WebMD

Durante a colonoscopia, ele pode coletar pequenas seções de tecido do intestino grosso e examiná-las ao microscópio. Não vai mostrar se você tem SII, mas pode mostrar se você tem outras condições como colite ou doença inflamatória intestinal.

Outra maneira que seu médico pode querer olhar para o intestino grosso é com um raio-X  do trato gastrointestinal inferior chamado enema de bário. Para esse teste, ele coloca um tubo flexível no reto e preenche o intestino grosso com bário, um líquido que se acende em raios-X.

Finalmente, pode ser solicitado uma amostra de fezes a ser testada quanto a sangue, infecção ou parasitas. Seu médico lhe dará instruções sobre onde enviar ou levar o kit para análise.

Todos esses testes podem parecer um incômodo, mas é algo vital se você quiser descobrir o que está causando problemas. Uma vez que você tenha um diagnóstico, seu médico pode iniciar o tratamento correto e, assim, você encontrará o caminho para o alívio.

Referência Médica WebMD Analisado por Jennifer Robinson, MD em 16 de outubro de 2017

 

Mindful Eating: alimentação consciente

Técnica, que alia meditação à boa alimentação e emagrecimento, propõe autoconhecimento e vivência do presente no ato da nutrição, experimentando sabores, texturas e aromas

A alimentação é um ato instintivo e caracterizado, sob o ponto de vista biológico, como a simples ingestão de nutrientes essenciais para o bom funcionamento do organismo. Entretanto, a relação humana com a comida ultrapassa a mera satisfação de uma necessidade. “Comer virou sinônimo de deleite e emoção: traz conforto, bem-estar e, muitas vezes, até culpa”, articula o médico e nutrólogo Lucas Penchel.

Estabelecer uma relação saudável com a comida é a proposta do Mindful Eating que, em tradução livre, significa alimentação consciente. A prática – que não é uma dieta – está presente em todos os programas das técnicas meditativas orientais como o mindfulness. Este se caracteriza por estado mental de atenção plena, onde se controla a capacidade de concentração em atividades, experiências e sensações do presente.

De acordo com médico, o ato de se alimentar conscientemente é um processo educativo que, além de poder ajudar a sanar desordens alimentares como a compulsão, induz o indivíduo a fazer escolhas saudáveis que sejam prazerosas e satisfaçam suas necessidades físicas e psicológicas. Ele dá algumas dicas de Mindful Eating para quem deseja despertar o alimentar consciente:

mulher alimentação 3

. Esteja no presente: primeira fase do processo – com ou sem comida –, consiste em perceber pensamentos, sensações e sentimentos. A respiração funciona como âncora para vivenciar o agora;

ventre barriga mulher

. Entre em sintonia com seu corpo: o corpo fala por sinais. Observá-los ajuda a diferenciar a fome fisiológica da emocional. A barriga ronca ou você está ansioso? Sintonize-se com você mesmo;

comida boca garfo mulher
Pixabay

. Saboreie: perceba o aroma e a textura. Ouça os sons e diferencie sabores. A consciência do que estamos comendo consente percepções mais aguçadas que relacionam enorme prazer ao ato;

Pesquisa AccorHotels - alimentação saudável

. Viva o momento: quando for se alimentar, esteja completamente presente somente nisto. Desligue-se das distrações – celular, TV, jornal, computador, entre outros – e evite multitarefas. Isto ajuda a prestar atenção na comida;

mulher alimentação 2

. Se aceite sem julgamentos: dialogue consigo mesmo com compaixão, gentileza e ternura. Críticas ficam registradas em forma de energia negativa no corpo. Evite regras severas e dieta milagrosas. Ouça o seu corpo. O processo é gradual. Fique atento ao dia a dia e aprenderá cada vez mais os sinais que ele dá;

mindful-eating- mente alimentação.jpg

. Abra o coração e conduza as transformações: quando for abordado por pensamentos incômodos, não brigue com eles. Direcione-os, gentilmente, para a prática e o intuito de mudar sua relação com mente, corpo e alimentos.

mindful-eating

Fonte: Lucas Penchel é médico generalista (Unifenas – BH). Membro do International Colleges for the Advancement of Nutrology. Membro da American Society for Nutrition. Membro da Sociedade Brasileira de Fisiologia. Membro da Sociedade Brasileira de Medicina do Esporte. Membro da Sociedade Brasileira de Nutrologia. Membro da Associação Brasileira de Medicina Antienvelhecimento. Membro da Associação Brasileira do Estudo sobre Obesidade e Síndrome Metabólica (Abeso).