Arquivo da categoria: Alimentação

Lançamento da 2ª edição do Guia “Itália para Comer e Beber Bem”, no Piselli SUD

Acontece das 17h30 às 21 horas o lançamento da segunda edição do livro de Gerardo Landulfo e Juscelino Pereira, publicado pela Editora Payá

Acontece hoje, 23, o lançamento da segunda edição do Guia “Itália para Comer e Beber”, de Gerardo Landulfo e Juscelino Pereira. A obra, publicada pela Editora Payá, começou com dicas informais dos autores aos amigos até se transformar na primeira edição, em 2011. Nela, há indicações de restaurantes, comidas, vinhos, hotéis e atrações turísticas de toda a Itália.

piselli
Juscelino Pereira e Gerardo Landulfo

Diferentemente dos guias tradicionalmente conhecidos (e também do primeiro lançamento), esta nova edição do “Itália para Comer e Beber Bem”, além de ser um roteiro turístico e gastronômico para todos os gostos e bolsos, está atualizado com mais informações úteis e dicas de dois especialistas que amam a Itália e conhecem o perfil de quem aprecia comer e beber bem.

Além disso, ele traz mais opiniões e curiosidades de dois profundos conhecedores do “país da bota”. “De amici para amigos” – como definem os autores – ou seja, a obra é um guia feito por dois verdadeiros amici para velhos e novos amigos. O evento será no Piselli SUD (localizado no Piso Térreo do Iguatemi Shopping SP), das 17h30 às 21 horas.

guia comer bem

Lançamento da segunda edição do Guia “Itália para Comer e Beber”, de Gerardo Landulfo e Juscelino Pereira – Editora Payá
Data: 23 de outubro, segunda-feira
Horário: 17h30 às 21h
Local: Piselli SUD (Iguatemi Shopping São Paulo, Piso Térreo)

 

Anúncios

Cerveja e vinho para cães

Produtos humanos desenvolvidos especialmente para animais é grande aposta do Grupo Ipet

 

Trazer o melhor da vida para o seu animal de estimação. Esse é o lema do Grupo Ipet, uma das holdings mais promissoras do segmento pet, que está sempre surpreendendo os clientes com lançamentos, como a cerveja e o vinho para cães. Atuando tanto na fabricação quanto na distribuição de produtos para esse mercado, a marca tem apostado alto na criação de um verdadeiro lifestyle pet, onde os bichinhos podem acompanhar seus donos em ocasiões sociais sem correr riscos de saúde.

A história da empresa não é recente. O CEO, Lucas Marques, teve o seu primeiro contato com o segmento aos sete anos na avícola do pai. O amor pelos bichos e a paixão pelos negócios fizeram a empresa crescer junto com ele. Ainda criança, ajudava o pai na limpeza da loja e no trato com os produtos. Aos 14, passou os atender clientes, fazendo o que mais gostava: vender. “Quando ganhei a maioridade passei a vender os acessórios para pássaros de porta em porta, estreitando relacionamentos e ampliando os negócios”, lembra.

Não demorou para que vislumbrasse a oportunidade de atuar no ramo de distribuição, passando a vender produtos nacionais e importados para todos os tipos de pet. Ali, em vez de vender apenas outras marcas, decidiu criar a própria, a Ipet Products, que dispõe de uma vasta linha de bebidas, snacks, molhos, rações úmidas, acessórios, brinquedos e produtos para higiene e limpeza. Entre os destaques estão a coxinha, linguiça, bolinho de carne e picanha. Um sucesso nas festas pet. Além das vendas diretas, em 2009, decidiu apostar na tecnologia e criou um e-commerce, aumentando assim a capilaridade de sua atuação.

Dog's Wine

Contudo, a grande virada veio em 2015, aos 35 anos, quando decidiu investir em uma fábrica de bebidas pet. Nascia ali a primeira cervejaria pet da América Latina, sob a marca DogBeer. Em 2016, inovou mais uma vez, lançando agora o Dog´s Wine, um vinho para cães. Mais recentemente, foram lançados quatro molhos saborizados, o Barbecão, Barbecat, Cãotchup e Catchup e uma linha de molhos tradicionais. Para 2018, a empresa visa a ampliação do portfólio com o lançamento de outras bebidas humanizadas para animais.

E as novidades não vão parar por aí. Em setembro, foi inaugurada a segunda unidade da Botecão Pet, uma espécie de bar, mas só para animais. A primeira, inaugurada em junho, na Cantareira e uma segunda unidade em Alphaville, já faz sucesso entre os moradores da região. Localizados dentro de pet shops, os espaços também costumam ser locados para festas. “Essa é uma das nossas grandes apostas. Estamos estudando formatos para expansão, entre eles o de franquias”, revela.

Dog Beer

Além da criatividade, um dos diferenciais da holding é a preocupação com a saúde dos pets. Todos os produtos possuem ingredientes de alta qualidade, sem a adição de alimentos nocivos à saúde dos animais, como tomates, álcool, uva e CO2. O vinho, por exemplo, é feito com extrato de carne, água e corante natural de beterraba. Já a cerveja é resultado de uma mistura de água, malte e extrato de carne. Os produtos são encontrados em pet shops e até em lojas especializadas em bebidas. Há ainda disponibilidade pelo site. “Nosso maior objetivo é proporcionar momentos de puro prazer e interação entre os pets e seus donos”, finaliza Marques.

Informações: Pet Virtual

 

Coprofagia: como resolver o problema de cães que comem fezes?

O médico veterinário da Naturalis e Gerente Técnico Nacional da Total Alimentos, Marcello Machado, responde às dúvidas mais frequentes dos tutores, sobre o assunto:

Meu cachorro come cocô. E agora?

“A coprofagia, ou o ato de comer fezes, é mais comum do que a maioria dos tutores imagina. Esse hábito pode estar ligado a problemas pancreáticos, superalimentação (quando o animal é alimentado apenas uma vez ao dia com grande quantidade de ração), baixos níveis proteicos, ocorrência de vermes, ou alimentação insuficiente (fome) e, principalmente, tem um forte laço comportamental. Cães estressados, ansiosos, entediados, confinados em lugares fechados e que querem chamar atenção de seu tutor, podem desenvolver esse distúrbio ao longo do tempo”.

Qual a solução?

Para a solução desse problema, nem sempre são recomendados medicamentos. “Apenas uma mudança de comportamento é suficiente, por isso é importante buscar o médico veterinário de sua confiança, ele indicará o melhor tratamento”.

coprofagia cachorro filhote.jpg

Fezes amolecidas ou gelatinosas

Fezes pastosas não são causadas apenas pela alimentação, então é importante entender exatamente o que está acontecendo. Confira as dicas do veterinário:

–Verifique se a quantidade diária fornecida não está em excesso. A superalimentação também pode provocar fezes amolecidas e até diarreia;
–Descarte a possibilidade de verminoses e protozoários, como a giárdia;
–Veja se o pet está consumindo ou consumiu plantas com potencial tóxico, como o bico-de-papagaio;
–Também saiba se houve troca brusca de ração, de alimento de filhote para adulto, por exemplo, ou troca de marcas. Recomendo a troca gradual de 7 dias: no primeiro e segundo deve incluir 25% da nova ração e 75% do alimento antigo; no terceiro e quarto dia 50% de cada. No quinto e sexto dia 75% do novo alimento e 25% do antigo. No sétimo dia 100% do alimento novo.
–Intestino sensível ou intolerância: pode ser que o cãozinho tenha intestino sensível a uma determina fonte proteica ou até seja intolerante à proteína animal. No caso de sensibilidade, geralmente um alimento com uma proteína diferente da qual o animal está habituado ajuda a amenizar o problema. Mas, em casos mais graves de intolerância, é necessário oferecer alimento elaborados com proteína de soja, que tem baixo teor alergênico.

Fonte: Naturalis

Produtos indicados a quem faz dieta de restrição de glúten por opção

Grings Alimentos Saudáveis lançou a linha Instagrãos, que reúne mix de grãos, sementes e sabores prontos para o consumo, composto por ingredientes como amaranto, chia, gergelim, sementes de abóbora e de girassol. Essa linha é Loe Gluten, ou seja, é ideal para as pessoas que não são celíacas, mas optam por não consumir a proteína.

Disponível em embalagens de 120 gramas, os produtos são apresentados em seis versões: Picante, Mix, Coco, Gergelim Mix, Melado e Mostarda, e também Girassol, Abóbora e Sal Rosa. Os Instagrãos podem ser adicionados em pratos quentes ou frios, sobremesas, iogurtes, receitas de bolos ou podem ser consumidos como um snack no melhor estilo “on the go”, ou seja, podem servir de lanche no caminho do trabalho para casa, por exemplo.

Práticos e saborosos, os Instagrãos são ideais para as pessoas que procuram consumir alimentos saudáveis e nutritivos, sendo excelentes opções para os lanches entre as refeições. Confira abaixo, alguns benefícios encontrados nos grãos e sementes que compõem a linha Instagrãos:

Amaranto: rico em proteínas, fibras, antocianinas, flavonoides, polifenóis, tocoferóis e vitamina C, possui ação antioxidante, e propriedades que reduzem os níveis de colesterol e glicose no sangue, melhora do sistema imunológico, anemia, ajuda a controlar a pressão arterial e contribui para inibir o surgimento de câncer.

Chia: possui propriedades que aumentam a resistência física, é uma fonte natural de ácidos graxos, ômega-3, fibras e proteínas, além de ter componentes fenólicos, como ácido cafeico e ácido clorogênico, por isso é considerada uma fonte natural de antioxidantes.

Gergelim: fonte de proteínas vegetais, possui triptofano, importante aminoácido que ajuda a manter o bom humor. É rica em fibras e gorduras poli-insaturadas e monoinsaturadas, minerais e vitaminas como cálcio, zinco, ferro, fósforo, manganês, cobre, magnésio, tiamina, folato e vitamina B6.

Semente de abóbora: ajuda a reduzir os níveis de colesterol no sangue, por conter quantidade elevada de proteínas e de gorduras poli-insaturadas. As sementes são ricas em fibras e substâncias antioxidantes como arotenoides, tocoferóis e compostos fitosteróis e fenólicos.

Semente de girassol: fonte de proteínas e rica de vitamina E, possui propriedades antioxidantes e anti-inflamatória, que reduzem os sintomas de algumas doenças como artrite reumatoide, asma, osteoartrite e outras, além de contribuir para retardar o envelhecimento da pele. Além disso, possui fitoesteroides, que contribuem para reduzir o colesterol ruim (LDL) e também o magnésio, que auxilia no controle da pressão arterial. Ambos ajudam a reduzir o risco de doenças cardiovasculares.

 

Preço médio sugerido: R$ 21,80 cada um

Informações: Grings

Veja os principais nutrientes com poder cicatrizante e saiba como consumi-los

Ao realizar um procedimento cirúrgico, se recuperar de algum ferimento ou, até mesmo, após alguma intervenção estética, como uma tatuagem ou a colocação de um brinco, que geram algum tipo de lesão, várias preocupações surgem. O aspecto final da cicatriz, embora não seja mais importante do que a saúde em si, é uma delas.

A recuperação total, que torna a cicatriz quase imperceptível, não depende apenas da destreza do médico ou cirurgião. Há outros fatores que definem a aparência do tecido lesionado, e a composição do cardápio, que muitas vezes passa imperceptível, é um dos principais.

A maioria das pessoas desconhece que uma coisa tem tudo a ver com a outra e isso acontece porque certas substâncias, encontradas nos alimentos, têm a capacidade de retardar ou potencializar a reconstrução da área que sofreu uma incisão feita pelo bisturi do cirurgião, ou por um acidente.

Alimentos ricos em vitaminas, proteínas, ferro e zinco, consumidos adequadamente, trabalham em conjunto para uma cicatrização rápida e saudável. Portanto, as escolhas alimentares fazem toda a diferença nesse processo e, por isso, é fundamental saber o que deve fazer parte da dieta e o que deve ficar longe do prato.

Como ocorre a cicatrização

cicatriz-pinterest

Seja um corte, uma escoriação ou uma queimadura, sempre que o corpo sofrer algum tipo de lesão, o organismo buscará meios para realizar uma reparação. No entanto, se o ferimento não tiver uma boa recuperação, as chances de desenvolver cicatrizes definitivas são grandes. Para evitar isso, as pessoas, geralmente, investem em diversos tratamentos estéticos e cremes. Mas manter uma alimentação balanceada, aliada aos cuidados médicos, é a melhor maneira de acelerar o processo de cicatrização e reconstruir os tecidos rapidamente, evitando as marcas indesejadas.

O organismo enfrenta três fases nesse processo, a primeira é a inflamatória, caracterizada pela coagulação e migração celular, nela é necessário aumentar o aporte de vitamina K e proteínas. Já na segunda acontece a proliferação, ou seja, o desenvolvimento das células, sendo fundamental o consumo de alimentos ricos em vitamina C e minerais, como ferro e zinco. Na última fase acontece a remodelação, processo de maturação e estabilização do colágeno, por isso é essencial a presença de vitaminas e proteínas no organismo.

Fontes de cura

dieta-cicatrizante-frutas

Segundo a nutricionista Gabriela Domingues, alguns alimentos funcionam como verdadeiros remédios naturais para acelerar o processo de cura da pele desde pequenos arranhões até incisões cirúrgicas.

“Isso acontece graças aos nutrientes presentes em suas composições, que promovem a renovação e multiplicação celular de forma mais rápida, tornando assim a cicatrização eficiente e quase invisível após o período de regeneração”, explica a profissional que atua na Nova Nutrii​, especializada em nutrição clínica.

Segundo ela os alimentos com propriedades cicatrizantes facilitam a formação do tecido que fecha as feridas e ajuda a diminuir as marcas na pele. Conheça mais sobre os principais nutrientes que devem compor o cardápio durante esse processo:

Vitamina K

espinafre

Essa vitamina já é usada clinicamente com a finalidade de acelerar a cicatrização da pele, especialmente após as cirurgias. Isso porque o nutriente atua diretamente na coagulação sanguínea, desempenhando uma função básica capaz de evitar hemorragias e aliviar inchaços, combatendo os hematomas que impedem uma cicatrização eficiente. Além disso, a vitamina K também é usada amplamente no campo estético, devido, justamente, às suas habilidades curativas que ajudam no tratamento de rosáceas e acnes e ainda combatem varizes, aliviam contusões, melhoram a aparência das estrias e auxiliam na recuperação e melhora de queimaduras. “Vegetais de folhas com a coloração verde escura como couve, agrião, espinafre, brócolis, coentro, orégano e outros são ótimas fontes desse nutriente”, complementa a nutricionista.

Vitamina C

kiwi
Um dos nutrientes mais conhecidos quando se trata de cicatrização. Ela é essencial para o funcionamento pleno do nosso organismo e atua em todas as fases desse processo de regeneração, promovendo o crescimento e o reparo dos tecidos em todas as partes do corpo, tanto internos quanto externos. Isso porque é necessário um determinado teor dessa vitamina para que nosso corpo sintetize o colágeno de forma adequada, proteína que, por sua vez, é fundamental para a reconstrução dos tecidos lesionados, conferindo firmeza à estrutura celular da pele, tendões, músculos e ossos. Ou seja, a vitamina C é essencial para reparar e cicatrizar, além de proteger o corpo contra infecções e radicais livres, que são os principais inimigos da cicatrização. Para garantir o aporte deste nutriente é ideal aumentar o consumo de frutas como laranja, limão, abacaxi, kiwi, manga, morango, ou verduras como brócolis, agrião, couve, nabo entre outros.

Vitamina 

salada verdura ovo pepino cenoura.jpeg
Este nutriente é capaz de regenerar a pele e oferecer energia para sua recuperação, por isso, é fundamental na reparação de lesões, tanto externas quanto internas. “Esta vitamina é usada em tratamentos contra acne, eczema, psoríase, herpes labial e outras patologias que atingem o corpo em sua camada externa, como no caso de feridas e queimaduras. Já internamente, a vitamina A combate processos inflamatórios no intestino e inflamações na urina”, afirma Gabriela. O nutriente pode ser encontrado em alimentos como cenouras, batatas, pimentões, abóbora, verduras de folhas verdes e frutas como o melão e damascos.

Proteína

suplementos
A cicatrização requer aminoácidos e peptídeos fornecidos pelas proteínas, que funcionam como uma espécie de “cimento” para fechar a ferida. Se a dieta for pobre nesses nutrientes o processo de cicatrização pode ser retardado, aumentando o risco de rompimento do corte e as chances de que a lesão deixe marcas visíveis após a reparação. Além disso, as proteínas ainda desempenham papel importante na sintetização do colágeno. A quantidade necessária durante esse processo depende da idade do paciente e do tamanho da lesão. Fatores como o estresse e infecções também podem interferir. “O ideal é investir em cortes mais magros, como lagarto, alcatra, coxão mole, e filé-mignon. Para os vegetarianos e veganos é fundamental fazer o aporte proteico com uma variedade de verduras e legumes que forneçam todos os aminoácidos necessários. Há também os suplementos fontes de proteínas que repõem a quantidade que precisamos, mas é importante consultar um especialista antes de inseri-los na dieta”.

Alimentos anti-inflamatórios e antioxidantes

salmão
Alimentos ricos em ômega 3 não podem faltar no prato de quem está se preparando para encarar o bisturi ou, mesmo daqueles que já estão se recuperando de uma cirurgia ou acidente. Isso porque esse ácido graxo, encontrado em peixes gordos como a sardinha e o salmão, ou em sementes como a chia e linhaça, possui propriedade anti-inflamatórias que auxiliam o corpo no processo de cicatrização, favorecendo a reparação do ferimento. Mas, além disso, ele também é rico em antioxidantes, que combatem o excesso de radiais livres e favorecem a saúde do organismo e da pele, prevenindo, inclusive, o envelhecimento celular.

Hidratação

água com frutas

Fundamental para garantir a elasticidade da pele e a saúde e jovialidade das células, a água ainda ajuda a combater o inchaço e a retenção de líquidos, o que contribui para eliminar as impurezas do corpo. A dica da nutricionista é apostar em chás e águas aromatizadas. Na contramão ficam as bebidas alcoólicas, que devem ser evitadas, pois, elas promovem o ressecamento e desidratação, prejudicando os mecanismos que o organismo usa para a regeneração do tecido danificado.

Fique longe

Um cardápio balanceado é fundamental para a recuperação do machucado, mas, em contrapartida, há itens que devem ficar de escanteio nessa fase, em prol da cicatrização completa do local lesionado. A especialista explica que, qualquer lesão já gera uma inflamação normal, sinalizando para o corpo que está na hora de cicatrizar, mas o processo se torna ainda mais complicado quando ingerimos alguns alimentos que causam um estado inflamatório preestabelecido, como é o caso de alimentos processados.

“Os níveis de algumas proteínas no organismo são modificados, levando o corpo a um estado inflamatório mais elevado. Os alimentos ricos em gorduras trans, como salgadinhos, biscoitos e congelados, estão no topo da lista de itens contraindicados nesse processo”, afirma Gabriela.

bolachas
Foto: Xandert/Morguefile

De acordo com a profissional, por serem ricos em sódio, esses alimentos ainda causam um inchaço no corpo, que também atrapalha a recuperação. Os embutidos e os cortes mais gordos de carnes, como picanha e cupim, que são redutos de gorduras saturadas também devem passar longe do prato.

“O maior risco da ingestão desses alimentos é que um maior número de células de defesa é recrutado para ajudar a reparar a ferida, isso acaba promovendo mais a formação de colágeno e vasos sanguíneos no local, gerando uma sobrecarga da proteína que aumenta o risco de desenvolver a temida queloide, que nada mais é do que o resultado dessa reação do organismo e consiste em uma cicatriz maior, com excesso de pele. Portanto, para evitar que isso aconteça, o ideal é seguir a dieta corretamente”, finaliza.

Fonte: Nova Nutrii

 

Jin Jin lança novos pratos em seu Festival do Yakisoba

Campanha trará pratos especiais para conquistar o paladar do brasileiro

Jin Jin anuncia mais uma edição de seu Festival do Yakisoba. Essa ação acontece até o dia 29 de outubro e trará como destaque para os clientes três novos sabores no cardápio: Yakisoba Lombo Tropical, Yakissoba Fish e Yakisoba Shimeji com Vagem.

yakisoba

A ação tem por objetivo valorizar um dos pratos mais pedidos pelo brasileiro com a oportunidade de inovar dentro da gastronomia oriental. O Yakisoba é o principal prato e o grande diferencial da rede que criou os novos sabores a partir de um desenvolvimento interno dos chefs buscando conquistar o paladar com a qualidade dos ingredientes para agradar seus clientes.

No Festival, a rede presenteia os clientes com cinco modelos de bowls (tigelas) colecionáveis exclusivos. Para ganhar um dos bowls do festival, o consumidor precisa saborear uma refeição acima de 350g ou um prato a la carte, acompanhado de uma bebida e escolher um bowl de sua preferência. É possível também comprar um exemplar da coleção separadamente.

jinjin120917_clip_image002

As lojas participantes e o regulamento completo podem ser conferidos no site. 

 

Expo São Roque Vinhos e Alcachofras

Colocar alimentos saudáveis no prato é uma preocupação dos dias de hoje. Cada vez mais, as pessoas querem ter, além de sabor, comidas que fazem bem para a saúde em suas refeições. O que muitos ainda não sabem é que uma flor pode ser grande aliada nesta busca pela melhor alimentação: a alcachofra.

Os seus benefícios são tantos que a alcachofra também é considerada uma planta medicinal, presente em vários produtos da indústria farmacêutica. Entre suas propriedades, a flor auxilia na digestão, reduz colesterol, regula a glicemia e é rica em fibras, vitaminas e minerais essenciais ao ser humano. Em outras palavras, ela emagrece e tem ação desintoxicante.

Os benefícios ao corpo são muitos e, além disso, a alcachofra é um coringa no prato. Ela pode ser preparada dos mais diversos modos, dependendo apenas da imaginação do cozinheiro. Ao molho, gratinada, recheada, à milanesa, no yakissoba, no pastel, na salada, na pizza. Basta saber o modo certo de prepará-la em cada uma das receitas para desfrutar de um resultado único.

Uma boa maneira de aprender essas receitas é se inspirar com um especialista. A Expo São Roque Vinhos e Alcachofras, feira que é realizada até dia 5 de novembro (sempre às sextas, sábados, domingos e no feriado do dia 02/11), é uma boa oportunidade para conhecer as técnicas necessárias. Durante a festa, o público poderá participar de workshops gratuitos de gastronomia com o chef Osley José, especialista na iguaria.

são roque1

Além disso, os restaurantes instalados o Recanto da Cascata, local do evento, terão cardápios especiais com destaque para a culinária à base de alcachofra.

Expo São Roque

O público terá ainda muitas outras atrações no evento. Há apenas 60 km de São Paulo, a festa vai reunir as principais vinícolas da cidade, que apresentarão seus vinhos para degustação. O visitante também poderá participar da Pisa da Uva, uma viagem no tempo que remete à tradição de pisar nas uvas, um dos primeiros processos para a elaboração e produção do vinho.

saoroque vinho

A festa neste ano tem como tema “Tempos e Ritmos”, um mergulho nos anos 50, 60, 70 e 80, dos anos dourados até o pop dançante. Quem puder visitar a Expo São Roque nas sextas-feiras, terá ainda mais atrações. Às 14 horas um bingo gratuito vai distribuir vários brindes. Logo depois, é a vez de do famoso Baile da Saudade, relembrando os hits que marcaram gerações.

Serviço
25ª Expo São Roque – Vinhos e Alcachofras
Data: 06 de outubro a 05 de novembro (todas as sextas, sábados e domingo feriados), das 10 às 20h
Local: Recanto da Cascata – Av. Antônio Maria Picena, 34 – Vila Junqueira, São Roque
Ingressos: Sextas-feiras, R$ 10,00; Sábados, domingos e feriados (12/10 e 02/11), R$ 28,00 (após as 16h R$ 10,00)
Informações: Facebook

Sociedade Brasileira de Cancerologia dá dicas de prevenção do câncer de mama

O movimento Outubro Rosa foi criado no início da década de 1990, nos Estados Unidos, e logo ganhou notoriedade em todo mundo, por meio da promoção de diversas ações de conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de mama, que é o segundo de maior incidência no mundo e o primeiro no sexo feminino. De acordo com estimativas do Instituto Nacional de Câncer (Inca), em 2017 surgirão 57.960 novos casos de câncer de mama.

“O Ministério da Saúde recomenda a realização anual da mamografia a partir dos 50 anos. Em mulheres com histórico familiar de câncer de mama deve ser a partir dos 40 anos. A ultrassonografia também é um recurso eficiente para investigar a doença. Mas um exame simples, atemporal, que auxilia na detecção de nódulos é o autoexame, que pode ser realizado ainda na adolescência. São métodos que contribuem muito para que o tratamento tenha êxito, desde que o câncer seja descoberto em sua fase inicial”, explica Ricardo César Pinto Antunes, vice-presidente da Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC).

Alguns dos principais fatores de risco que podem indicar relação com o surgimento do câncer de mama são: primeira menstruação precoce (antes dos 12 anos), menopausa tardia (após os 55 anos), primeira gravidez após os 30 anos, não ter filhos (nuliparidade) e reposição hormonal por tempo prolongado pós-menopausa. Além de histórico familiar, tabagismo, consumo excessivo de álcool, sobrepeso e obesidade.

“Visitas regulares ao médico e a realização do exame de mamografia, uma vez ao ano, a ultrassonografia, o autoexame e o exame clínico contribuem com a cura de cerca de 90% dos casos de câncer de mama”, comenta o vice-presidente da SBC.

auto-exame-cancer-de-mama-ibcc-diante-do-espelho-chuveiro-ou-deitada

Câncer de mama em homens

O câncer de mama não atinge somente as mulheres. A doença pode se desenvolver também no sexo masculino. A incidência, porém, é considerada baixa com cerca de 1% dos casos. Ou seja, cerca de 580 eventos, conforme número oficial do Inca.

“Nos homens o câncer se manifesta após os 50 anos e, na grande maioria dos casos, em apenas uma mama. Pode ser percebido com um simples toque e por meio de um exame de ultrassonografia”, acrescenta Ricardo.

Dicas de Prevenção

salto de cordas exercicio

· Realizar, pelo menos, 15 minutos de atividade física por dia (caminhar, subir e descer escadas são ações simples e benéficas).

Hidratacao agua mulher

· Manter uma boa hidratação (ingerir pelo menos 1,5 litro de água por dia).

salmão pixabay
Pixabay

· Dar preferência às carnes brancas (peixes são mais recomendados).

istock_13038119-can-vegetables-nrdc_-owns_-it_
Foto: iStock

· Consumir vegetais de todas as cores.

agriao

· Dar preferência ao consumo de vegetais crucíferos, que ajudam na prevenção (couve flor e de Bruxelas, espinafre, rúcula, brócolis, agrião, por exemplo).

dia mundial sem tabaco2

· Abandonar o tabaco e não exagerar no consumo de álcool.

Fonte: Sociedade Brasileira de Cancerologia (SBC) 

Os benefícios do café verde para a saúde

Extrato de café verde é rico em ácido clorogênico, que atua como emagrecedor natural e ajuda a reduzir os níveis de glicose no sangue

Regular os níveis de glicose e auxiliar no emagrecimento saudável são as principais funções do ácido clorogênico. Embora a substância não seja muito conhecida, seus efeitos vêm sendo tema de estudos que a relacionam à saúde e à longevidade.

O café é o alimento mais rico em ácido clorogênico, especialmente o extrato de café verde, que tem alta concentração. “Essa substância ajuda a reduzir os níveis de glicose no sangue e impede que o organismo utilize o açúcar dos alimentos como fonte de energia, obrigando o corpo a retirar a energia do próprio estoque de gordura”, diz a endocrinologista Vania Assaly.

Os múltiplos benefícios do extrato de café verde

Ao evitar o acúmulo de gordura localizada, o ácido clorogênico contribui para regular os níveis de glicose no sangue, auxiliando no tratamento de diabetes tipo 2. Além disso, também atua como coadjuvante no emagrecimento, ajudando na perda de peso, desde que associado a hábitos saudáveis.

Por ser rico em cafestol e kahweol, o extrato de café verde também ajuda no funcionamento do fígado, um dos órgãos que mais trabalha no corpo. Essas substâncias estimulam a ação da GST, enzima responsável pela desintoxicação do organismo.

Pesquisas médicas recentes associam café, saúde e longevidade

Um estudo feito por pesquisadores do Instituto Tecnológico de Monterrey, no México, divulgado na edição de fevereiro de 2017 da publicação científica norte-americana Molecules, reconheceu que, ao ser usado como nutracêutico, o ácido clorogênico possui propriedades antioxidantes, antiobesidade, antidislipidemia, antidiabéticas e anti-hipertensivas, podendo ser usado para a prevenção e tratamento da síndrome metabólica e distúrbios associados.

Uma novidade é a chegada do nutracêutico Svelim. Produzido a partir do extrato purificado de café verde com 45% de ácido clorogênico, picolinato de cromo e óleo de cártamo. O produto age no metabolismo e ajuda a manter a boa forma com baixo teor de cafeína. Há duas versões, uma com 30 e outra com 60 cápsulas.

Informações: Achevita

Arroz, trigo, milho e cevada – por que consumi-los?

Os grãos fazem parte da nossa alimentação há milhares de anos e têm um papel muito importante dentro da dieta. Eles são a semente do cereal, e entre eles estão o arroz, o milho, o trigo, a aveia, o centeio e a cevada. Por serem fontes de carboidrato, têm como principal papel fornecer energia para o organismo. Além disso, possuem proteínas, lipídios, minerais e fibras.

Os grãos podem ser consumidos cozidos inteiros ou por meio de seus derivados, como a farinha, que pode ser refinada – feita apenas da parte interna do grão, ou integral – com o grão completo. As farinhas dão forma a grande parte dos produtos que são fontes de carboidratos – pães, bolos, massas, tortas e bebidas como a cerveja.

pão integral bellanapoli

Os grãos e seus derivados são a principal fonte de energia e, quando consumidos com alimentos fontes de proteínas e gorduras boas, compõe uma alimentação saudável. O pão feito de trigo, centeio, cevada e milho pode ser consumido no café da manhã ou nos lanches intermediários, acompanhado de frios magros, leite e derivados desnatados e frutas frescas ou secas.

A nutricionista Beatriz Botequio, da Equilibrium Consultoria e consultora do Sabe Portal, cita os quatro benefícios do consumo de grãos:

cerebro

Mais energia: o carboidrato é a principal fonte de energia para o organismo e fornecedor de glicose para o cérebro exercer as suas funções.

coração de pétalas

Menor risco de doenças do coração: por serem fontes de fibras, o consumo de grãos integrais pode contribuir para a saúde do coração.

pao-integral-com

Aliado contra diabetes: estudos apontam que a ingestão de fibra insolúvel, encontrada no grão integral, está associada a menor risco de diabetes tipo 2.

cereais cafe da manhã pixabay
Pixabay

Favorece a saúde intestinal: as fibras também são aliadas do intestino, pois ajudam a melhorar a formação e eliminação das fezes.