Arquivo da categoria: Alimentação

Nutricionista dá dicas para eliminar inchaço com mudanças na alimentação

Você já teve aquela sensação de inchaço que não vai embora? A origem mais comum desse incômodo é a retenção de líquidos, que pode ser provocada pelo acúmulo de água no organismo. O inchaço pode ocorrer de diversas formas, no corpo inteiro ou apenas em algumas partes como nas pernas e nos pés.

Para a nutricionista Graciela Vargas, do Comitê Umami, com ajustes apropriados no cardápio, é possível combater o desconforto de maneira simples. “Uma alimentação equilibrada, sem o consumo excessivo de sódio, a prática regular de atividade física e a hidratação são fatores cruciais tanto para a redução do inchaço como para a melhoria da qualidade de vida”, explica.

A especialista afirma que alguns alimentos que conferem o gosto umami, como o tomate e a cebola, possuem propriedades diuréticas que ajudam a diminuir o inchaço do corpo, além de micronutrientes importantes para o organismo.

tomate

“O tomate é rico em licopeno, possui também boa quantidade de vitaminas C, A e complexo B, além de sais minerais como ácido fólico, potássio e cálcio. Já a cebola é rica em flavonoides, apresenta as vitaminas C e complexo B, além de possuir sais minerais como ferro, potássio, sódio, fósforo e cálcio. Esses dois ingredientes deixam o prato mais saboroso e a comida ainda mais umami”, explica Graciela, referindo-se a um dos cinco gostos básicos do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda.

freegreatpicture-file-de-frango
Foto: FreeGreatPicture

Outra dica é apostar no consumo de proteínas com menor teor de gordura, como ovos, queijos magros e carnes brancas. Esses alimentos podem agir como um diurético natural, ajudando o corpo a eliminar o excesso de água. “As carnes brancas são fontes de ômega 3 e ômega 6 e possuem ácidos graxos, que são substâncias que melhoram o funcionamento do organismo e contribuem para a boa nutrição, além de serem fontes de proteína de alto valor biológico”, destaca Graciela.

sal

A nutricionista ressalta que o cloreto de sódio, conhecido como sal de cozinha, é muito utilizado na culinária para dar sabor aos alimentos e relaciona o consumo em excesso ao problema do inchaço. “Em quantidade correta, o sal é um grande aliado, por ajudar a evitar problemas de desidratação e o equilíbrio do volume hídrico do corpo humano. Mas, se usado de maneira exagerada, ele faz com que o organismo retenha muitos líquidos”, comenta.

Uma dica para diminuir o consumo exagerado do cloreto de sódio é a utilização de glutamato monossódico para realçar o sabor das refeições. Graciela explica que o glutamato contém 2/3 a menos de sódio em sua composição.

glutamato-d1

“Para funcionar de maneira correta, a porção de glutamato monossódico deve substituir metade da porção de sal. Por exemplo, se a receita pede duas colheres de chá, você utiliza uma colher de glutamato e uma de sal, reduzindo o teor de sódio na preparação, sem perder o sabor”.

#DicaDaNutri

mulher tomando probiotico foto alamy
Foto: Alamy

“Para combater o inchaço, é recomendado o consumo de alimentos ricos em água, que aumentam a produção de urina e reduzem a retenção hídrica, de fibras, que ajudam a diminuir o inchaço, dores abdominais e combatem a prisão de ventre, e de probióticos, que mantêm o bom equilíbrio de bactérias benéficas no intestino”.

Umami

comida boca garfo mulher
Pixabay

É o quinto gosto básico do paladar humano, descoberto em 1908 pelo cientista japonês Kikunae Ikeda. Foi reconhecido cientificamente no ano 2000, quando pesquisadores da Universidade de Miami constataram a existência de receptores específicos para este gosto nas papilas gustativas. O aminoácido ácido glutâmico e os nucleotídeos inosinato e guanilato são as principais substâncias Umami. As duas principais características do Umami são o aumento da salivação e a continuidade do gosto por alguns minutos após a ingestão do alimento.

Informações: Portal Umami

 

Anúncios

Mini, nova linha de doces da Flormel inova com embalagem on the go

Flormel expande seu portfólio com o lançamento dos chocolates Minis. A nova linha de sobremesas chega ao mercado em duas versões: minibombom de coco e minibombom de amendoim, ambos cobertos com chocolate ao leite. Ambos são adoçados com taumatina 100% natural, possuem zero adição de açúcares e corantes artificiais e levam coco e amendoim de verdade.

Os doces da linha Mini celebram o sucesso da tradicional cocada e do pé de moleque, mas agora com uma proposta diferente. “É a primeira vez que trabalhamos com o produto no formato mini. A linha tem muito sabor e alto valor nutricional – é uma escolha mais saudável se comparada às opções tradicionais do mercado que possuem altíssima quantidade de açúcar”, sinaliza Alexandra Casoni, diretora geral da Flormel.

A linha Mini é ideal para quem busca praticidade e sabor e está cada vez mais interessado por produtos com melhor qualidade nutricional. “Os minibombons podem ir na mochila do cursinho, na bolsa para o escritório e na lancheira para as aulas”, complementa Alexandra. Com o lançamento, a Flormel dá mais um passo na tendência on the go apresentando embalagens que permitem o consumo da sobremesa a qualquer hora do dia.

Os produtos Flormel não têm restrições e podem ser consumidos por crianças, adultos, idosos, diabéticos, intolerantes à glúten e celíacos.

MINI_AMENDOIM_FRENTE_BAIXA.jpg

Minibombom com amendoim: 36% amendoim, zero adição de açúcares, sem glúten, sem adoçantes artificiais e fonte de fibras.

MINI_COCO_baixa.jpg

Minibombom com coco: 63% coco, zero adição de açúcares, sem glúten, sem adoçantes artificiais, fonte de fibras, coco in natura.

Preço: R$ 9,90 cada

Informações: Flormel

Margarina ou manteiga: saiba qual a opção mais saudável

Manteiga ou margarina? Com certeza a dúvida já passou pela sua cabeça, seja na hora de preparar uma receita, tomar café da manhã ou comprar os produtos no mercado. Apesar de serem igualmente saborosas, as duas possuem grandes diferenças no que diz respeito a sua origem e valores nutricionais.

Para ajudar a entender melhor, Renata Domingues, médica especializada em Nutrologia, diretora responsável da Clínica Adah e vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro), explicou cada uma delas. Confira:

manteiga margarina doornekamph pixabay
Foto: Doornekamph / Pixabay

– Margarina: “É um produto feito a partir do óleo vegetal, que passa por um processo chamado hidrogenação que o transforma de líquido em sólido por meio da adição de hidrogênio. Nesse processo, uma parte das gorduras insaturadas do óleo se transforma em gordura trans. Ou seja, a margarina é uma gordura criada artificialmente que conta com conservantes e componentes em sua composição que aumentam os riscos de doenças cardíacas, acidente vascular cerebral e as chances do desenvolvimento de diabetes tipo 2.”

manteiga pixabay
Pixabay

– Manteiga: “Já a manteiga é um produto de origem animal derivado do leite. É obtida por meio da nata do leite batida que se transforma em um creme de leite com soro e glóbulos de gordura. A parte líquida é então retirada e o que sobra, ou seja, a parte gordurosa, é a manteiga. Por ser composto exclusivamente da gordura retirada do leite, a manteiga é rica em gorduras saturadas e colesterol.”

Mas afinal, qual a melhor? De acordo com Renata, por serem compostas basicamente de gorduras, tanto a manteiga como a margarina são calóricas, então resta analisar quais os tipos de gorduras presentes em cada uma delas. “Primeiro é preciso entender que nem sempre gorduras são ruins para o corpo, já que nosso organismo precisa delas para absorver as vitaminas A, B e K, por exemplo”, destaca a médica.

manteiga x margarina.jpg

“Mas, as gorduras diferenciam-se entre si. Por ser de origem animal, a gordura saturada, presente na manteiga, é melhor reconhecida pelo nosso corpo e logo é digerida com mais facilidade. O que não quer dizer que seja 100% saudável, pois esse tipo de gordura aumenta tanto o colesterol ruim quanto o bom, além de existir o risco de se acumular nas paredes das artérias, favorecendo doenças cardíacas, como o infarto. Já a gordura trans, que compõe a margarina, é mais difícil de ser reconhecida e digerida pelo organismo por ser de origem vegetal e quimicamente alterada, o que aumenta as chances de ficar acumulada nos vasos sanguíneos e órgãos importantes”, completa.

Resumindo, a manteiga é a opção mais saudável por ser produzida de forma natural e ser melhor digerida pelo organismo. Apesar disso, ela deve ser consumida com moderação, de preferência seguindo a medida recomendada, que é de uma colher de chá por dia.

Fonte: Renata Domingues é médica especializada em Nutrologia, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro) e diretora responsável pela Clínica Adah. Pós-graduada em Nutrologia Médica e em Ciência da Fisiologia Humana e Longevidade Saudável, é membro da World Society of Interdisciplinary of Anti-Aging Medicine (WOSIAM).

Nutricionista explica por que as fibras alimentares são tão importantes

Elas fazem muito mais do que saciar a fome. A melhor opção é escolher alimentos integrais, que contêm esse importante nutriente. Reconheça um produto integral

Você já ouviu falar que as fibras alimentares são ótimas para a saúde, certo? Além de manter aquela sensação de saciedade, elas ajudam no trânsito intestinal, são aliadas na redução do colesterol LDL (também conhecido como mau colesterol) e ainda ajudam a equilibrar os níveis de açúcar no sangue. Estudos também mostram que as fibras podem estimular o crescimento de bactérias boas no intestino, como as bifidobactérias e lactobacilos, contribuindo para o equilíbrio da flora e o bom funcionamento intestinal.

Mas como saber se o alimento que você está consumindo é rico ou não em fibras e se é integral para valer? A primeira dica da nutricionista Jaqueline Mathias, da Equilibrium, consultoria nutricional da marca de biscoitos, cookies e bits de cereais integrais Adria Plus Life, é verificar o rótulo na embalagem do produto.

“A lista de ingredientes é feita em ordem decrescente. Assim, o primeiro ingrediente da lista é o que entra em maior quantidade na formulação do produto”, explica a nutricionista. Assim, para saber se seus biscoitos ou cookies prediletos são formulados com cereais integrais, verifique se o primeiro ingrediente da lista é farinha de trigo integral, aveia integral ou outro cereal integral.

Outro ponto é ficar de olho na quantidade de fibras alimentares. “Para ser considerado fonte de fibras, o alimento deve ter pelo menos 2,5g por porção”, explica. Na linha Adria Plus Life, todos os biscoitos doces, salgados e cookies possuem esta quantidade ou mais. No caso dos cookies, que têm como primeiro ingrediente da lista a aveia integral, a quantidade de fibras é ainda maior: 3,4g por porção para os sabores Aveia e Passas e Cacau e Cereais; e 3,5g por porção no sabor Granola e Mel.

Veja os benefícios das fibras e dicas da Equilibrium para uma alimentação saudável:

bacterias microscopio pixabay
Pixabay

=As fibras alimentares são definidas como uma classe de compostos vegetais que, quando consumidos, não são digeridos e absorvidos pelo intestino. Elas fazem parte do grupo de alimentos funcionais, dessa forma, seu consumo pode promover diversos benefícios para a saúde, como: redução do tempo de trânsito intestinal e aumento do volume fecal; redução do LDL-colesterol; redução dos níveis de glicose ou insulina no sangue após as refeições;

lactobacilos
=As fibras também podem estimular o crescimento de bactérias boas no intestino, como as bifidobactérias e lactobacilos, contribuindo para o equilíbrio da microbiota e bom funcionamento intestinal. sucos
=O consumo de fibras deve sempre ser associado a uma alimentação equilibrada e a hábitos de vida saudáveis, como a ingestão de frutas, legumes e carnes magras, além da ingestão de muito líquido, de preferência água, chás ou sucos de frutas;

biscoitos frutas taste
Foto: Taste

=Nas refeições intermediárias, os famosos lanches da manhã ou da tarde, vale ter sempre a mão alimentos com fibras, como biscoitos integrais, que podem ajudar com mais saciedade. Para tornar o lanche ainda mais equilibrado, vale complementar com uma fruta ou uma fonte láctea.

mulher checando embalagem rotulo
=Ao escolher seus produtos, fique de olho no rótulo, optando sempre por produtos com cereais integrais em maior quantidade em sua composição.

Fonte: Adria

Iogurte Natural Whey nos sabores Morango e Cookies and Cream

A Verde Campo amplia sua linha de iogurtes Natural Whey, enriquecidos com proteína do soro do leite, whey protein. Mantendo a mesma fórmula, os produtos chegam ao mercado em embalagens com o dobro do volume (500g) e com valor 23% mais econômico do que os já existentes produtos da linha com 250g. Nos sabores Morango e Cookies and Cream, os lançamentos têm 28g de proteína, sendo 60% delas provenientes de whey protein.

Os produtos podem ser encontrados nas prateleiras dos principais supermercados do Brasil. As novas opções são saudáveis e saborosas e ideais para o consumo compartilhado em família.

A linha Natural Whey tem zero gordura e lactose, é feita com leite desnatado, ingredientes de alta qualidade e adoçante natural stevia. Os iogurtes proteicos da Verde Campo ajudam a aumentar a ingestão de cálcio e proteína de forma prática e prazerosa. Os produtos são ideais para consumir no café da manhã, intervalo das refeições e no pós-treino, uma vez que possuem todos os aminoácidos essenciais e alta digestibilidade, característico do soro do leite (whey protein).

“O Whey é uma proteína de alto valor biológico e de baixo peso molecular, favorecendo a rápida absorção pelo organismo, apresentando um alto valor nutricional devido à elevada quantidade de aminoácidos essenciais e glutamina. Para os praticantes de atividade física, os benefícios vão desde maior facilidade para ganho e manutenção de massa muscular por auxiliar na recuperação e síntese proteica, até redução da fadiga e aumento queima de gordura” – explica a endocrinologista Giulianna Pansera.

O portfólio completo Natural Whey inclui ainda Iogurte Natural Whey 14g nos sabores Morango, Baunilha, Banana e Cookies and Cream; Iogurte Natural Whey 21g nos sabores Doce de Leite e Pasta de Amendoim; e Shake Natural Whey nos sabores Baunilha, Banana e Cacau + Chocolate.

Sobre a linha Natural Whey

Linha de produtos sem lactose, entre iogurtes desnatados e shakes enriquecidos com a proteína do soro de leite, Whey Protein, garantindo 14 gramas de proteína por embalagem. Produzidos com o adoçante natural stevia, resultando em um produto com sabor e alta qualidade nutricional, além da praticidade necessária no dia a dia. Os iogurtes são oferecidos nos sabores Morango, Baunilha, Banana e Cookies and Cream; já os shakes nos sabores Banana, Baunilha e Chocolate. Agora com a nova linha Natural Whey, iogurtes com 21 gramas de proteína nos sabores Pasta de Amendoim e Doce de Leite.

Confira a tabela nutricional dos novos produtos Verde Campo:

Iogurte Natural Whey – Sabores Cookies and Cream / Morango (500 G)

Tabela Nutricional (100g – 1 porção)

49 kcal
6,6 g de carboidratos
5,7 g de proteína
0g de gorduras totais
0 lactose
Sem adição de açúcar. Adoçado com Stévia.

Preço Sugerido: de R$ 8,99 a R$ 10,99

Informações: Verde Campo

 

 

 

Pitaya ajuda a emagrecer de forma saudável; veja receitas com a fruta

Se você está de dieta e procurando novos sabores para complementar sua alimentação, deveria dar uma chance para a pitaya. Apesar de estranha, ela, que também é conhecida como fruta-dragão, tem sabor adocicado e é uma grande aliada na perda de peso de forma saudável, pois também ajuda a controlar o colesterol e a glicemia.

“Devido a sua alta propriedade antioxidante, a pitaya ajuda a combater radicais livres, moléculas responsáveis pelo envelhecimento precoce. Além disso, a fruta é ideal para ser consumida após o exercício físico, já que possui componentes que agem na modulação da dor”, afirma Renata Domingues, médica especializada em Nutrologia, diretora responsável da Clínica Adah e vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro).

Com polpa suculenta e sabor suave, a pitaya é uma ótima opção para ser consumida in natura, em sucos ou na forma de picolé. Para ajudar você a introduzir a fruta na sua alimentação, a especialista recomendou duas receitas práticas e saborosas. Confira:

Suco de pitaya

suco de pitaya juicebear
Foto: JuiceBear

Ingredientes
– 300ml de água de coco
– 1 pitaya
– Folhas de hortelã a gosto

Modo de preparo
Bata tudo em um liquidificador e sirva em um copo com gelo. Caso prefira um suco mais grosso, congele a pitaya antes de bater. O ideal é que o suco seja tomado logo após o preparo para que não perca a Vitamina C.

Shake de pitaya

pitaya2

Ingredientes
– 300ml de água de coco
– 1 pitaya
– 1 colher (sopa) de aveia
– 1 colher (sopa) de linhaça

Modo de preparo
Bata tudo em um liquidificar e sirva em um copo com gelo. A vantagem desta opção é que o ômega 3 da linhaça potencializa os benefícios da pitaya, além de ajudar na recuperação de possíveis lesões causadas pela atividade física.

*fotos meramente ilustrativas

Fonte: Renata Domingues é médica especializada em Nutrologia, vice-presidente da Associação Brasileira de Nutrologia Médica (Abranutro) e diretora responsável pela Clínica Adah. Pós-graduada em Nutrologia Médica e em Ciência da Fisiologia Humana e Longevidade Saudável, a nutróloga é membro da World Society of Interdisciplinary of Anti-Aging Medicine.

Biguaçu recebe feira ecossolidária no Campus da Univali

Hoje, 20 de setembro, a Universidade do Vale do Itajaí (Univali) recebe, em Biguaçu, artesãos e produtores de alimentos veganos e orgânicos para a realização da edição de setembro da Feira Universidade EcoSolidária. O encontro ocorre, entre 15 e 21 horas, no corredor térreo do bloco 1, do Campus localizado às margens da BR 101, em Biguaçu.

O encontro, que marca a chegada da primavera e integra a programação do 14º Festival Cultural da Univali, contará com a participação de empreendedores solidários da região. No local, além da comercialização de produtos, a feirinha oferecerá uma programação diversificada com apresentações culturais que iniciarão às 18 horas.

feira ecossolidaria univali.png

A atividade, organizada pela Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP), da Univali, em parceria com os Fóruns Regionais de Economia Solidária Litorâneo e de Florianópolis, tem como foco a promoção de alternativas para geração de renda e inclusão social. A participação é gratuita e aberta ao público.

Fonte: Univali

Forno de Minas retira margarina da linha de pães de queijo

O sabor inconfundível do tradicional pão de queijo mineiro é o mesmo. Mas o aspecto saudabilidade recebeu reforço. A Forno de Minas realizou uma troca de ingredientes na receita do seu carro-chefe. A margarina foi substituída pelo creme de leite fresco.

O diferencial está na produção do creme de leite fresco, elaborado no laticínio próprio, em Conceição do Pará, a 120 km de Belo Horizonte. Além do cuidado com a qualidade e a padronização, o objetivo foi fabricar o ingrediente na especificação ideal para as receitas.

O sabor e a aparência são do pão de queijo original da Dona Dalva. Toda a linha de pão de queijo passou pela modificação – tradicional, coquetel, gourmet, lanche, fit, assado congelado e palito de queijo.

Segundo a gerente de Qualidade, P&D e Meio Ambiente, Danielle Mendonça, o pão de queijo, que é consumido assado, conta também com pontos positivos em sua composição: glúten free, sem aditivos e sem conservantes. “Agora, a empresa se diferencia por produzir uma iguaria mais saudável, além do sabor de sempre”, explica.

Sabor e segurança alimentar

pão de queijo forno de minas.png

O sabor do tradicional pão de queijo mineiro e o respeito pela receita original da iguaria sempre foram premissas da Forno de Minas. Além, claro, de estar alinhada à segurança alimentar. Por isso, seguindo orientações da Anvisa, há mais de 20 anos, a empresa mineira desenvolveu o próprio queijo em seu laticínio, com a formulação e paladar ideais para a receita e o controle de todo o processo de produção da principal matéria-prima – desde a origem do leite até o produto final.

Segundo o CEO da Forno de Minas, Helder Mendonça, a qualidade e a tradição andam juntas. “Fazemos questão de utilizar queijo de verdade – nada de aroma –, produzido com todo o cuidado e sabor que os nossos clientes prezam e que o pão de queijo merece”, explica.

Informações: Forno de Minas

Caiçaras, Caipiras e Tropeiros de volta à Capital Paulista

Os sabores, aromas e fazeres de cerca de 140 municípios invadem São Paulo, de 19 a 23 de setembro, durante a 21ª edição do maior evento de cultura tradicional do Estado

O Revelando São Paulo chega a sua 21ª edição, trazendo para a capital paulista as tradições que fazem a diversidade e pluralidade do Estado de São Paulo, com a participação de culinaristas, artesãos, violeiros e dançantes de diversos municípios do Interior e Litoral. De 19 a 23 de setembro, o Parque do Trote/Mart Center irá se transformar em um grande espaço de celebração multicultural.

O festival, realizado desde 1997, dispõe de espaços de culinária e ranchos tropeiros de diferentes regiões do estado, com culinaristas produzindo os doces caseiros, bolinhos caipira, broas, pamonhas, bolos, café caipira, virados, afogados, galinhadas, feijão tropeiro, farinha de mandioca, peixes e moquecas, entre outras iguarias que compõe a “Mesa Paulista”. Nos espaços de artesanato, artesãos de diversas regiões produzem palha de milho, folha de bananeira, cipó, madeira, ferro, cerâmica, crochê e bordado, entre outros materiais, com técnicas passada através de gerações da família.

O público poderá ainda conhecer manifestações culturais e artísticas de diferentes regiões do Estado. A cada dia, o Revelando apresenta uma programação diversificadas, como catira, folia de reis, grupos de congadas e moçambiques, batuque e violeiros.

A edição desse ano também comemora também os 70 anos da Comissão Paulista e Nacional de Folclore.

Com a realização do Governo do Estado de São Paulo, por meio da Secretaria de Estado da Cultura, o Revelando São Paulo – Festival da Cultura Paulista é um evento gratuito, que acontece das 9h às 21h.

Programação
Programação Permanente das 9 às 21h
Artesanato – Exposição e comercialização de produtos artesanais de tradição, bem como demonstração dos misteres dos artesãos.
Comensalidade – Os humanos se encontram, compartilham ideias e sentimentos. Celebram o encontro e a sintonia compartilhando a mesa, o comer e beber juntos.
Culinária – Preparo e consumo de iguarias da culinária paulista tradicional.
Em Torno do Barro – Espaço concebido para a reunião de arteceramistas tradicionais e o compartilhamento de saberes e conhecimentos nas artes do fogo e do barro.
Homem do Realejo Presença dos homens do Realejo durante o festival.
Espaço Interétnico – Indígenas do estado de São Paulo, com sua musicalidade, seu artesanato e outras práticas culturais.
Comunidades de Ciganos, convivência e compartilhamento de músicas, danças e outros elementos culturais identitários.
Recitação do Rosário – Todos os dias às 8h na Capela e às 9h no Quintal de São Benedito.
Comemoração CPF – Celebração dos 70 anos da Comissão Paulista de Folclore, com exposição fotográfica sobre a cultura tradicional Paulista obra dos fotógrafos; Reinaldo Meneguim, Diego Dionisio, Flavio Pilege, César Dinis e Leonil.

artesanato foto reinaldo maneguim
Foto: Reinaldo Maneguim

20 de Setembro – Quinta – Feira – Vila + (antigo Mart Center)
09h- Abertura de Palco: Banda Municipal de Jacupiranga; Banda Marcial Municipal de São Sebastião
XIX Encontro de Violeiros: Grupo Raízes Viola Caipira – Atibaia; Denirval e Davi – Atibaia; Rubens e Fabinho- Atibaia; Tomás e Romancito – Atibaia; Vanderley e Waldir – Atibaia; Claudinei e Pires – Violeiros – Guarulhos; Vera Bianca e Guaru – Guarulhos; Grupo de Violeiros Som das Dez – Guarulhos; Toshio e Luiz – Violeiros – Guarulhos; Quesia Ribeiro – Guarulhos; Cesar Viola e Cuiabá – Iporanga; Violeiros Itaóca; Paco e Thiago – Pedra Bela; Raízes do Ribeira
Os Rouxinóis – Dupla de Violeiros – São Paulo; Tropeirinhos Rancho da Viola Catira – Tatuí
17h – Tarde Seresteira: Seresteiro da viola – São Caetano do Sul; Seresteiros com Ternura – Tatuí; Gabiroba Congo Capixaba – São Paulo – Rancho Tropeiro; 18h XIX Encontro de Orquestra de Viola; Camerata de Viola Caipira SLP – São Luiz do Paraitinga; Orquestra de Violeiros – Taboão da Serra; Conjunto de Música Sertaneja de Raiz – Várzea Paulista; Grupo de Viola Caipira São Gonçalo – Votorantim
20h Encerramento: Orquestra de Viola de Guarulhos.

SONY DSC
Foto: Rafael Leitão

21 de Setembro – Sexta – Feira – Vila + (antigo Mart Center)
09h – Abertura do Palco: Trança fitas – Itaóca; Adoradores da Santa Cruz – Mirim – Embu das Artes
XIX Encontro de Fandango: Fandango de Tamanco – Itaóca; Fandango do Cuitelo – Ribeirão Grande
XIX Encontro de Catira: Grupo de Catira de Monteiro Lobato; Rainhas do Catira – Hortolândia;
Cururueiros – Tatuí; Dança do Barro – Apiaí
XIX Encontro de São Gonçalo: São Gonçalo – Atibaia; São Gonçalo – Jarinu; Grupo de Dança de São Gonçalo de Pardinho
13h – Encontro de Orquestra: Orquestra de Violeiros de Descalvado; Orquestra de Violeiros e Cantores Ouro na Serra – Guapiara; Orquestra de Violeiros Coração da Viola – Guarulhos; Orquestra de Viola Matutos da Mantiqueira – Joanópolis; Orquestra Torrinhense de Viola Caipira
18h Comemoração do Dia internacional da Paz e Conexão de Cura
Grupo Orgulho Caipira – Dança do Sabão – Lagoinha
20h X Noite de São João: Quadrilha Terceira Idade Juventude Imaculada – Cruzeiro;
Encerramento: Bonecões da Mantiqueira – Caçapava

SONY DSC
Foto: Rafael Leitão

22 de Setembro – Sábado – Vila + (antigo Mart Center)
9h Cortejo – XXIII Festival de Bonecos de Rua e Cabeções: Bloco da Vaca – Artur Nogueira; Bonecões Caçapava; Bonecões Gigantes Pereirões – Monteiro Lobato; Bloco Zé Pereira – São Bento do Sapucaí; Bonecões Torrinha; Banda Waldemar Tedeshi – Torrinha; Cia Caracaxa – São Paulo
9h – Palco – Encontro de Reiada: Folia de Reis Luz Divina – Artur Nogueira; Cia. Ases do Brasil – Folia de Reis – Campinas; Grupo de Folia de Reis de Santo Antonio do Bairro Tinga – Caraguatatuba; Folia de Reis Paróquia de Nossa Senhora da Boa Esperança – Caçapava; Folia de Reis de Cândido Mota; Folia de Reis – Embu das Artes; Folia de Reis Estrela Guia de Guarulhos; Folia de Reis de Pedra D’Alva de Guarulhos; Folia de Reis de Palmital; Folia de Reis Morro do Abrigo – São Sebastião; Cia. de Reis Litoral – São Sebastião; Grupo Folia de Reis da Vila Formosa – Sorocaba; Folia de Reis de Torrinha; Companhia de Santos Reis – Várzea Paulista; Divino Espírito Santo da Rainha da Paz do Julio Mesquita – Sorocaba; Confraria do Divino Espírito Santo _ Joanópolis; Folia de Reis do Pontal Cruz – São Sebastião; Moçambique da Vila Tesouro – São José dos Campos
13h – Dança da Santa Cruz – Carapicuíba; Grupo Sarabaque – Carapicuíba
– XVII Festival da Amizade – Devi – Dança Indiana – Atibaia; Grupo Cheiro de Mate – Capão Bonito; Reisado Sergipano e Bumba meu Boi do Guarujá; Grupo Folklorístico Stella Bianca – Jarinu; Coral Guarani da Aldeia Araça-Mirim – Pariquera Açu; Grupo de Danças Gaúchas Tropeiros da Nascente – Pilar do Sul
Rancho Folclórico Típico Madeirense do Morro do São Bento – Santos; Mi Vejo Simón – São Paulo; San Simón – São Paulo; Grupo de Danças Parafolclóricas de Pirassununga; Associação Cultural Anástasis – Olímpia; Ribeira Ryofu Daiko – Registro; Grupo Apolo de Danças Gregas – São Paulo; Folclore e Etnografia Região Autónoma da Madeira – São Paulo; Ballet Folclórico Boliviano – Guarulhos
15h Mesa de Cosme e Damião – No Saguão
19h XVII Noite dos Tambores – Grupo Baobá de Melê – Coco de Pisada – Peruíbe; Grupo de Jongo Filhos da Semente – Indaiatuba
20h Encerramento: Grupo Samba Lenço – Mauá; Jongo Quilombolas do Tamandaré Guaratinguetá

café caipira reinaldo maneguim
Foto: Reinaldo Maneguim

23 de Setembro – Domingo – Vila + (antigo Mart Center)
9h Palco – BAMUC – Banda Municipal de Cajati; Corporação Musical Maestro Custódio Possidônio Martin – Apiaí; Associação Cultural Som & Arte – Peruíbe
12h – Cortejo – Entrada no Recinto – XX Congado Paulista – Congada Rosa – Atibaia; Congada Verde – Atibaia; Cia. de Moçambique de Caraguatatuba; Cortejo do Divino de Itanhaém; Congada de São Benedito e Nossa Senhora da Conceição – Lagoinha; Grupo Folclórico e Religioso Moçambique de São Benedito de Lorena; Moçambique Esperança – Monteiro Lobato; Congada Santa Ifigênia – Mogi das Cruzes; Congada Batalhão Nossa Senhora de Aparecida – Mogi das Cruzes; Congada do Divino Espírito Santo – Mogi das Cruzes; Congada Preto e Branco – Nazaré Paulista; Congada São Benedito – Pindamonhangaba; Grupo de Moçambique Leal Bahia – Piraju; Congada Terno de Sainha Irmãos Paiva – Santo Antônio da Alegria; Congada São Benedito – São Sebastião; Congada de São Benedito e do Divino Espírito Santo – Socorro; Bandeira do Divino Espírito Santo – Votorantim; Irmandade do Divino da Paróquia Nossa Senhora do Ó – São Paulo; Caminheiros de Santo Expedito – Mairiporã; Irmandade de Moçambique Vila do Tesouro – São José dos Campos Caiapó de Piracaia; Afoxé Filhos do Cacique – São Paulo
18 h : Encerramento: The Sun – Orchuestra – São Paulo

doces

21º Revelando São Paulo
De 19 a 23 de setembro, das 9h às 21H
Local: Mart Center – Vila Maria/Vila Guilherme.
Entrada gratuita

 

Hábito dos gatos de deixar ração na beira dos potes está relacionado aos bigodes

Ao todo, são 12 pelos principais de cada lado do focinho, com raízes profundas e uma série de terminações nervosas

Um dos comportamentos dos gatos que, provavelmente, já chamou a sua atenção é o hábito de deixar ração na beira do pote. Embora os gatos sejam conhecidos por ter uma personalidade própria, este comportamento vai muito além de uma simples escolha e tem relação com a sensibilidade do bigode.

Curiosidade sobre os bigodes do felino

Os bigodes do felino dão um charme todo especial, mas a sua função vai muito além da aparência. Segundo o veterinário da Max Cat, Marcello Machado, eles são pelos sensoriais de orientação e possuem alta sensibilidade, podendo captar movimentos pela vibração do ar. Ao todo, são 12 pelos principais de cada lado do focinho, com raízes profundas e uma série de terminações nervosas.

“A capacidade de captar movimentos por ondas sonoras é o que permite que os felinos se movimentem com precisão e é devido à sensibilidade dessa área que os gatos deixam toda a ração que fica na beira do pote”, explica Machado. Afinal, eles evitam qualquer situação que possa mexer com os bigodes. Não é nada agradável ficar amassando-os nas laterais do pote para pegar os grãos de ração que ficam ali.

Quando o gato deixa de se alimentar

gato pote comida.png

Entender essa curiosidade sobre gatos é importante não apenas para conhecer melhor seu companheiro, mas também saber até que ponto esse comportamento é normal e quando se torna prejudicial ao animal.

Essa questão se torna um problema quando o gato começa a ter dificuldades para se alimentar ou até mesmo não comer. “Muitas vezes o animal fica irritado e o momento da refeição vira sinônimo de estresse. Para tentar resolver o problema, você pode trocar o pote de ração, buscando um que facilite o acesso ao alimento”, orienta o veterinário.

Se mesmo depois de trocar o pote e oferecer uma ração atrativa ao gatinho, como a Max Cat, ele continuar apresentando dificuldades para comer, procure um veterinário para ter orientações mais detalhadas sobre o seu bichinho.

Eu tenho um gatinho frajola, Sting, que tem os bigodes bem longos, e notei que ela simplesmente joga a ração para fora do pratinho. Preciso trocar urgente de pote para que ele se sinta mais confortável na hora de comer.

Fonte: Total Alimentos