Arquivo da categoria: ioga

Praticante de yoga tem área cerebral associada à memória mais espessa

A prática regular de yoga pode ajudar a preservar regiões cerebrais associadas a funções como atenção e memória de trabalho ao longo do processo natural de envelhecimento. É o que indica um novo estudo, feito no Instituto do Cérebro do Hospital Israelita Albert Einstein.

Pesquisadores chegaram a essa conclusão após analisar, por meio de ressonância magnética, o cérebro de 42 idosas. Todas tinham condições de saúde, idade e escolaridade semelhantes, mas apenas metade das voluntárias era adepta da prática.

“Os exames mostraram que o córtex pré-frontal das mulheres que praticavam hatha-yoga há pelo menos oito anos era mais espesso quando comparado ao das não praticantes. Esse resultado sugere que o exercício tenha um papel de neuroproteção, retardando a degeneração cerebral que ocorre com a idade da mesma maneira que retarda a perda de massa muscular”, disse Rui Afonso, primeiro autor do artigo com resultados do estudo publicado na revista Frontiers in Aging Neuroscience.

A investigação foi conduzida durante o doutorado de Afonso, com Bolsa da Fapesp e orientação de Elisa Harumi Kozasa. Também colaboraram cientistas da Universidade Federal do ABC e da Harvard Medical School, nos Estados Unidos.

“Nos baseamos em um trabalho anterior de uma das coautoras [Sara Lazar, da Harvard Medical School], segundo o qual pessoas que praticavam meditação há pelo menos 10 anos tinham regiões do cérebro – algumas áreas do córtex pré-frontal e da ínsula – mais espessas que a de não praticantes”, disse Kozasa, que conduz o projeto de pesquisa “Efeitos da prática do yoga em pacientes com esclerose múltipla: uma abordagem multidimensional”.

diamond mountain-wikimedia
Foto: Wikimedia

Embora o estudo feito em Harvard tenha incluído indivíduos de idades variadas, a diferença na espessura cortical foi mais expressiva em pessoas idosas. “Decidimos, então, realizar o estudo apenas com idosos. Optamos pelo hatha-yoga por ser mais fácil encontrar praticantes de longa data e também por ser um exercício que tem um componente meditativo”, disse Kozasa.

Originário da Índia, o hatha-yoga é uma das técnicas de yoga mais disseminadas no ocidente. Envolve a prática de posturas físicas ou asanas (pronuncia-se ássanas) e também técnicas de respiração conhecidas como pranayamas, gestos (mudras) e contrações musculares voluntárias (bandhas).

Além de equilíbrio e força muscular, portanto, o exercício requer um esforço de atenção, concentração e até mesmo da chamada memória de trabalho – necessária para cumprir tarefas específicas, como a reprodução de algumas das centenas de asanas diferentes.

“Existem diversos estudos comprovando os benefícios do yoga, principalmente em relação ao alongamento e ao equilíbrio, mas também à memória e à atenção. Nossos dados vão ao encontro dessas evidências da literatura científica”, disse Kozasa.

A pesquisadora faz uma ressalva de que, para ter a certeza de que a maior espessura cortical observada é de fato resultado da prática de yoga, seria necessário acompanhar um grupo de voluntários desde antes de começarem a praticar o exercício.

“Por isso, pretendemos começar um novo estudo longitudinal [de longo prazo] com outros voluntários que ainda não praticam yoga, mas pretendem se tornar adeptos”, disse.

O artigo Greater Cortical Thickness in Elderly Female Yoga Practitioners – A Cross-Sectional Study (doi: https://doi.org/10.3389/fnagi.2017.00201), de Rui F. Afonso, Joana B. Balardin, Sara Lazar, João R. Sato, Nadja Igarashi, Danilo F. Santaella, Shirley S. Lacerda, Edson Amaro Jr. e Elisa H. Kozasa, pode ser lido aqui

Karina Toledo  |  Agência FAPESP

 

Anúncios

Programa online de 90 dias propõe transformação do corpo pela yoga

Desenvolvido com metodologia exclusiva, o Desafio Yoga exige apenas 20 minutos diários de dedicação e que têm o objetivo de ajudar as praticantes a entrarem na sua melhor forma no menor prazo possível através da yoga

O Desafio Yoga é um novo programa, 100% online e que tem como treinadora Leilane Lobo – Instrutora Certificada de Yoga há 9 anos, Personal Yoga e especialista em transformação do corpo feminino. Baseado no conceito da yoga, o programa tem uma metodologia exclusiva que, através de uma sequência dinâmica de movimentos, pode ser realizado por qualquer pessoa, mesmo aquelas que nunca fizeram yoga.

A metodologia foi criada com o objetivo de permitir que o corpo e a mente estejam em constante evolução. Os desafios de exercícios propostos forçam o corpo a mudar e a se adaptar, tonificando cada região trabalhada e garantindo resultados para o corpo e para a mente. “A ideia do programa é, além de deixar o corpo definido, que as alunas se sintam bem por dentro e por fora”, explica Leilane.

Composto por três fases, o Desafio Yoga é único e foi desenvolvido para ser prático, dinâmico e eficiente, de forma a proporcionar resultados no menor prazo possível. Dividido em uma série de vídeo-aulas, que propõem exercícios de apenas 20 minutos diários a serem executados por 90 dias, o programa pode ser feito a qualquer hora e em qualquer lugar, bastando que a praticante siga as instruções da Leilane.

Fase 1: O Fluxo Funcional
Nas primeiras quatro semanas, a aluna conhece a base de uma yoga prática e forte, aprende a executar cada movimento e constrói uma conexão mente-corpo para conseguir evoluir para posições mais desafiadoras. Neste período, também se inicia a tonificação dos músculos trabalhados nos movimentos propostos.

Fase 2: Fluxo de Transição
Na fase 2, Leilane Lobo ensina como combinar os movimentos aprendidos na fase 1 em um fluxo que mantém a frequência cardíaca elevada, maximizando a queima de calorias. As transições e uniões de posições progridem cada vez mais, fazem o corpo se adaptar e permitem que a mente se concentre em obter o máximo de resultados com cada exercício.

Fase 3: Fluxo de Domínio
Nesta fase, a proposta é que a aluna já esteja dominando a yoga ou perto disso. Todos os aprendizados das fases anteriores se juntarão para incendiar o metabolismo, energizando e revigorando o foco mental, enquanto potencializa os resultados no corpo por meio de movimentos mais avançados.

yoga2]yoga4yoga1yoga3yoga5

Além das videoaulas, o programa conta com quatro aulas-bônus que estimulam a saúde mental – ensinando a praticante a dominar os pensamentos para renovar as energias e tirar o estresse da mente e do corpo – e física, através de posições que melhoram a flexibilidade e a oxigenação do cérebro e pulmões, além aliviar as dores nas costas e prevenir contra problemas futuros nessas regiões.

O Desafio Yoga pode ser encontrado no site e a assinatura dá direito a um acesso válido por 90 dias, 12 videoaulas, 4 aulas-bônus.

 

Depressão e exercícios físicos: aliados para melhora da saúde

OMS alerta que cerca de 322 milhões de pessoas têm a doença e que a prática de exercícios ajuda a amenizar os sintomas

De acordo com dados da Organização Mundial da Saúde (OMS), cerca de 322 milhões de pessoas no mundo têm depressão, um aumento de 18,4% de 2005 para 2015. Só no Brasil, esse número chega a 11,5 milhões de brasileiros, cerca de 5,8%. A doença, para alguns especialistas, já é considerada o “Mal do Século” e alertam: a depressão será a doença que mais impactará pessoas até 2020, passando as doenças cardiovasculares.

Um dos fortes aliados para combater a doença são os exercícios físicos. “Quando praticamos atividades, liberamos várias substâncias em nosso organismo, como a endorfina, noradrenalina, adrenalina, serotonina e a dopamina. Essas substâncias têm influência direta no humor, na ansiedade, no sono e na alimentação, ou seja, não é recomendada a combinação com tantos remédios”, explica o professor da Companhia Athletica Curitiba, Roger Woellner.

“A endorfina produzida pelo corpo age como um relaxante, que regula a percepção de dor e emoção, promovendo uma sensação de bem-estar e prazer e é a liberação da substância que auxilia em casos de ansiedade e depressão”, comenta.

Quando o aluno chega até a academia, é preciso avaliar seu histórico e tratar individualmente, buscando, dessa forma, a melhor solução e a atividade mais indicada para seu caso. “Os exercícios mais recomendados quando há casos de depressão e ansiedade são as atividades aeróbicas e as anaeróbias. Nesses casos, as aulas coletivas também são uma alternativa interessante, pois, além dos benefícios em si, há possibilidade do aluno fazer novos amigos”, salienta.

Mas Roger Woellner pondera: antes de começar a praticar exercícios, é preciso procurar um médico para que ele analise qual o melhor tratamento para a doença. “Depois da liberação do médico e a vinda do aluno até a academia, o profissional de educação física deverá encontrar o melhor programa de treinamento para uma recuperação mais rápida. No caso de doenças como ansiedade e depressão será extremamente importante a prática de exercícios físicos, pois, além de ter a possibilidade de diminuir a medicação, a pessoa estará sempre em contato com outras pessoas”, ressalta.

“Vivemos em uma época onde é extremamente comum as pessoas tomarem remédios por tudo. Mas, é importante lembrar: várias doenças, como a obesidade, diabetes, hipertensão, ansiedade, depressão, osteopenia e tantas outras, podem ser tratadas com apenas 30 minutos diários de exercício físico”, comenta, complementando: “É claro que em diversos casos é imprescindível que, além do exercício físico, a pessoa também necessite de medicamentos, mas, quanto menos remédios tomar, melhor será a qualidade de vida. Exercício físico é uma maneira excelente de ter melhoras consideráveis em quase todas as doenças conhecidas e os únicos efeitos colaterais de praticar exercício físico é que a pessoa vai ganhar músculo e perder gordura.”

ioga yoga

Outras doenças

Muitas doenças podem ser amenizadas ou até curadas com a prática de exercícios físicos. “Cada doença tem sua particularidade e sempre se deve procurar um médico para que ele libere ou não o exercício físico. Mas uma coisa é certa: são inúmeras as doenças que podem ser melhoradas fazendo uma atividade”, comenta o professor Roger Woellner.

De acordo com ele, na Companhia Athletica Curitiba, uma das mais comuns é a hipertensão. “A hipertensão nada mais é do que o indivíduo ter sua pressão arterial elevada, ou seja, a pressão sistólica igual ou maior que 140 mmHg e a pressão diastólica igual ou maior que 90 mmHg. Esse aumento da pressão ocorre devido a fatores genéticos, estresse, sedentarismo, entre outros e o exercício físico é o grande aliado para a melhora na condição cardiovascular, que ajuda a diminuir os níveis de pressão sanguínea”, ensina.

Fonte: Companhia Athletica Curitiba – piso G6, do ParkShoppingBarigui

Glaucoma: certas posições de ioga podem afetar a pressão ocular

Os pacientes com glaucoma podem sofrer aumento da pressão ocular como resultado de várias posições de cabeça para baixo, enquanto praticam ioga, informa um novo estudo, publicado na revista PLOS ONE.

O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível, nos Estados Unidos, e pode afetar dramaticamente a qualidade de vida dos pacientes, causando perda visual de moderada a grave.

“Danos ao nervo óptico ocorrem em pacientes com glaucoma quando a pressão dos fluídos que circulam dentro dos olhos aumenta. A pressão intraocular elevada (PIO) é o fator de risco mais conhecido para o dano glaucomatoso e, atualmente, o único fator modificável para o qual o tratamento tem um efeito comprovado na prevenção ou no retardamento da progressão da doença”, afirma o oftalmologista Virgílio Centurion, diretor do IMO, Instituto de Moléstias Oculares.

freegreatpicture-mulher-ioga-exercicio
Foto: FreeGreatPicture

“Embora todo médico encoraje seus pacientes a adotar um estilo de vida ativo e saudável, certos tipos de atividades físicas, incluindo flexões e levantamento de peso, devem ser evitadas por pacientes com glaucoma devido ao risco de aumento da PIO e de possíveis danos ao nervo óptico. O novo estudo ajuda os oftamologistas a aconselharem os seus pacientes sobre o risco potencial associado com várias posições de ioga e outros exercícios que envolvem poses invertidas”, explica a especialista em glaucoma do IMO, a oftalmologista Márcia Lucia Marques.

Em pesquisas anteriores, estudos e relatos de casos tinham testado apenas a posição headstand da ioga, que mostrou uma elevação da PIO. No novo estudo, os pesquisadores contaram com participantes saudáveis, ​​sem doença ocular, e pacientes com glaucoma, que realizaram uma série de posições de ioga invertida. Os pesquisadores mediram a PIO, em cada grupo, na linha de base sentada, por dois minutos enquanto mantinham a pose, logo após terem executado as poses invertidas e depois novamente 10 minutos depois de descansarem na posição sentada.

“Os participantes – com e sem glaucoma – mostraram um aumento da PIO em todas as quatro posições de ioga invertidas, com um maior aumento de pressão ocorrendo durante a postura cão olhando para baixo. Quando as medições foram feitas depois que os participantes retornaram a uma posição sentada e novamente depois de esperar dez minutos, a pressão, na maioria dos casos, permaneceu ligeiramente elevada a partir da linha de base”, afirma Márcia.

Como sabemos que qualquer PIO elevada é o fator de risco mais importante para o desenvolvimento e a progressão de danos aos nervo óptico, o aumento da PIO, após a realização de poses de ioga invertidas é uma preocupação para os pacientes com glaucoma e seus oftalmologistas. “Os pacientes devem ser aconselhados a compartilhar com seus instrutores de ioga sua doença para permitir modificações durante a prática de ioga”, destaca a oftalmologista.

Oftalmopatia-de-Graves-2

A equipe de pesquisadores enfatiza também a importância de educar os pacientes com glaucoma sobre todos os riscos e benefícios relacionados aos exercícios físicos e à visão, bem como quaisquer outros fatores que possam afetar a progressão do glaucoma, incluindo dieta, estilo de vida e outras co-condições mórbidas, como o diabetes.

Fonte: IMO

 

Biblioteca Parque Villa-Lobos oferece aulas de yoga em março

Prática reflete sobre qualidade de vida com dicas e técnicas de alongamento e fortalecimento muscular; atividade é gratuita e para todas as idades

Para desmistificar a ideia de que biblioteca é um local exclusivo de leitura, a Biblioteca Parque Villa-Lobos, instituição da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, oferece diversas atividades onde o público é protagonista e interage com o espaço de diversas maneiras. Entre as atividades que procuram marcar essa relação entre biblioteca e visitantes está a “Compartilhando Saberes: Yoga”, aulas semanais gratuitas de Yoga, todas as quintas-feiras de março, das 16h30 às 17h30.

ioga
Foto: Equipe SP Leituras

As aulas práticas de Hatha Yoga serão ministradas pela professora Fabiana Weykamp e refletem sobre qualidade de vida, concentração, respiração e relaxamento. Os participantes aprenderão posturas e técnicas que podem ser praticadas e inseridas no cotidiano.

É recomendado ingerir apenas alimentos leves antes da aula e usar roupas confortáveis para a prática da atividade. As vagas serão preenchidas por ordem de chegada.

09.03_Curso-de-Yoga_01-461x308

Confira a programação completa da BVL no site, clicando aqui.

Compartilhando Saberes: Yoga
Local: Biblioteca Parque Villa-Lobos – deck infantil
Data: 9, 16, 23 e 30 (quintas-feiras) das 16h30 às 17h30
Endereço: Avenida Professor Fonseca Rodrigues, 2001, Alto de Pinheiros
Telefone: (11) 3024-2500.
De terça a sexta-feira, das 10 às 19h (horário normal).
Sábados, domingos e feriados, das 10 às 19 horas.
Todas as atividades são gratuitas.
Local com acessibilidade para deficientes com estrutura de locomoção, informativas, de conteúdo, programação, tecnológica e a disponibilização de profissionais capacitados para inclusão de pessoas com deficiências aos espaços.
Para conhecer a programação cultural de todo o estado, acesse a plataforma SP Estado da 

Yoga Ecosafety tem a primeira edição do ano no Rio de Janeiro

Marcada para a manhã do domingo (29), aula de Yoga será realizada outra vez na Pedra Bonita e contará com mais de 30 participantes, entre alunos e convidados

Momento mais que esperado pelos praticantes e entusiastas do esporte do Rio de Janeiro e região, o Yoga Ecosafety tem mais uma edição confirmada na Pedra Bonita, no Parque Nacional da Tijuca. Na manhã deste domingo (29), a professora Renata Mozzini dará mais um aulão para alunos e demais convidados, como blogueiros e influenciadores digitais. Serão cerca de 30 pessoas participantes que, além da prática da Yoga, terão ao seu dispor um cenário de tirar o fôlego na Cidade Maravilhosa.

Assim como na edição de Natal, realizada na primeira quinzena de dezembro, a HTPro Nutrition estará presente entre as marcas apoiadoras da ação, com a distribuição dos géis de carboidrato HTPro. Como é costume no Yoga Ecosafety, haverá ainda sorteio de alguns brindes, como bonés, botas de Trekking da Ecosafety, camisetas do Trilhando Montanhas, vestuário da Bro Fitwear, e lanches naturais e orgânicos das marcas Juçai Orgânico e GreenforFood.

yoga3
Yoga Ecosafety de Natal (Maycon Nunes / Divulgação)

Esta será a quarta edição do Yoga Ecosafety. A primeira foi realizada em setembro, apenas para clientes e parceiros da marca Ecosafety, com apenas 20 convidados. Impulsionado pelo sucesso e por inúmeros pedidos, um mês depois foi a vez do segundo evento, nessa oportunidade aberto para o público em geral, porém respeitando sempre o limite de vagas (30), e em seguida a versão natalina, onde os convidados usaram roupas brancas para simbolizar a confraternização de fim de ano.

yoga5
Participantes exibem as botas da Ecosafety (Douglas Silveira / Divulgação)

Atleta de trekking, hiking e montanha, Vivian Telles estará organizando mais uma vez o Yoga Ecosafety, ao lado do nutricionista Maycon Nunes, responsável também por registrar imagens do evento.

yoga4
Vivi Telles (Divulgação)

“O preenchimento das vagas antecipadamente e a lista de espera grande, definem o sucesso do Yoga Ecosafety, que inicialmente era apenas para amigos, mas devido à procura abrimos para quem quisesse participar, sempre respeitando o limite de vagas por questões de segurança. Organizar e participar do evento está sendo pra mim uma grande oportunidade de conhecer gente nova, fazer amigos e unir a comunidade. A aula é aberta para quem quiser participar, você não precisa ser praticante, basta deixar o seu corpo e mente abertos para as emoções, que tudo flui de uma maneira natural”, conta Vivi, integrante do HTPro Team.

yoga2
Yoga Ecosafety de Natal (Maycon Nunes / Divulgação)

O ponto de encontro dos participantes acontece em São Conrado, no início da trilha da rampa de voo livre. “Para chegar ao topo da montanha e iniciar a prática do Yoga, é preciso fazer uma trilha de aproximadamente 40 minutos. A resistência física é um dos fatores mais importantes, porque é necessário ter energia para chegar até o fim. Para esse gás extra contamos com o carboidrato em gel da HTPro Nutrition, que nos ajudam como fonte de energia, além de ser prático e fácil de carregar”, complementa Vivi Telles.

yoga1
Alongamento para a atividade física (Douglas Silveira / Divulgação)

Fontes: HTPronutrition

Shopping Penha promove ação com foco em saúde e bem-estar

As inscrições são gratuitas e poderão ser feitas por telefone, das 10 às 18 horas

O mês de outubro também é dedicado à saúde, ao bem-estar e a prática de atividades físicas no Shopping Penha. Até o dia 31, o empreendimento promove o Penha Fitness, com aulas gratuitas de zumba, Pilates, ioga (adultos e crianças) e alongamento. De segunda a quarta, o público terá o acompanhamento de um professor do Estúdio Solis. Já nas terças e quintas, a animação das aulas de zumba ficará por conta da Academia Mori Fitness.

De acordo com Débora Blanco, superintendente do empreendimento, o objetivo da ação é promover saúde para os frequentadores do shopping. “Esperamos que seja o ponto de partida para que as pessoas comecem a praticar alguma atividade física”, completa.

As atividades acontecerão no Piso Térreo, em frente à Lojas Americanas, sempre às 19h30. As inscrições poderão ser feitas pelos números (11) 2095-8230/8226, das 10 às 18 horas.

Confira a programação completa:
· 11, 13, 18, 20, 25 e 27 – Zumba
· 10/10 – Pilates Kids
· 17/10 – Liberação de tensões musculares
· 19/10 – Alongamento
· 24/10 – Pilates
· 26/10 – Hatha Yoga
· 31/10 – Pilates

poenha.png

Serviço
Penha Fitness
Data: até 31 de outubro
Local: Piso térreo, em frente à Lojas Americanas
Horário: a partir das 19h30
Inscrições: (11) 2095-8230/8226, das 10h às 18h
Atividades gratuitas
Endereço: Rua Dr. João Ribeiro, 304 – Penha – São Paulo

Ioga ajuda a driblar efeitos do calor exagerado

Aulas melhoram aspectos físicos, o bem-estar emocional e estimulam a prática de atitudes saudáveis

Com o calor intenso e o sol a pino nesta época do ano, o corpo perde mais água, fica desidratado com mais facilidade, perde vitalidade e o cansaço chega com tudo. A prática da ioga, que une posturas de alongamento e exercícios de respiração, ajuda a neutralizar esses efeitos, além de trazer benefícios físicos, como tonicidade muscular e elasticidade, e mentais, como serenidade e lucidez.

“A prática auxilia também na diminuição da geração de estresse na vida cotidiana. Novas sensações de grande bem-estar e prazer são geradas, com emoções suaves, agradáveis e sutis, que vão transformando os estados habituais, deixando a vida mais leve”, afirma Andrês de Nuccio, diretor do Ísvara Instituto de Yoga, de Campinas. Com a mente tranquila, o corpo se fortalece, fica mais saudável e disposto, mesmo no dias mais quentes.

Sem que haja qualquer clima de competição entre os alunos ou exigência de desempenho corporal desnecessário e exagerado, as aulas de ioga respeitam a individualidade e a prática se adapta a cada aluno. “Aqui se valoriza a paz emocional, a presença consciente, a firmeza suave, a lucidez, a vitalidade e harmonia corporais. E tudo isso é conseguido com a suavidade e paciência que caracteriza toda ação sábia”, esclarece.

ioga---.jpg

Andrês De Nuccio

Começou a praticar e estudar Yoga em 1974, aos 14 anos. Desde então, além de ter participado de muitos cursos, seminários e congressos, estudou ioga com Ohm Sanjaya, na Argentina, e com o Professor Hermógenes, da Associação Brasileira de Professores de Yoga, no Rio de Janeiro. Estudou Vedanta com o Mestre de Vedanta e Yoga Swami Dayananda Saraswati e com diversos outros ascetas e monges, na Índia, para onde viaja regularmente e onde ministrou palestra no Festival Internacional de Yoga, neste ano.

Formou-se em Psicologia e em Psicodrama na Companhia do Teatro Espontâneo. Em 1991, fundou o Ísvara Instituto de Yoga, cujas atividades coordena. Ministra aulas de Vedanta, de Yoga, de Meditação, de Relaxamento Profundo e de diversos temas relacionados à qualidade de vida, ao equilíbrio físico, emocional, mental e espiritual, baseados sempre no conhecimento ancestral do Oriente e nas modernas pesquisas da psicologia e fisiologia ocidentais. Atua também como Psicólogo Clínico.