Arquivo da categoria: outono/inverno

Outono traz novidades ao Bacalhau, Vinho & Cia

Sempre atento às novas tendências da gastronomia portuguesa o restaurante Bacalhau & Vinho foi a Lisboa e voltou com uma novidade que tem dado o que falar, os bolinhos de bacalhau recheados.

Em terras lusitanas usa-se o queijo DOP Serra da Estrela. Por aqui, o chef Caíque Pallas optou por um queijo mais consistente e igualmente saboroso, que preserva as características mesmo sob altas temperaturas. Vale lembrar que os bolinhos são fritos, portanto há uma preocupação em manter a integridade do quitute durante o preparo.

bolinho de bacalhau e vinho

Disponíveis no restaurante ao valor de R$ 9,00 a unidade, são uma ótima pedida para petiscar enquanto se escolhe o prato principal em companhia da sangria verde R$ 69,00 servida em jarra, ou com um bom tinto português.

sangria verde

Fotos: Johnny Mazzilli

Bacalhau, Vinho & Cia – Rua Barra Funda, 1067 Barra Funda, São Paulo – Horário de funcionamento: de terça a sábado das 11h às 23h / domingos e segundas-feiras das 11h30 às 17h

 

Anúncios

Por que a fome aumenta quando a temperatura cai?

A nutróloga especialista em emagrecimento Ana Luisa Vilela, da Clínica Slim Form, conta porque é tão comum acabar comendo mais e sentindo vontade daquelas delícias mais calóricas durante o inverno. E, afinal, por que isso acontece?

“O gasto energético nesta época do ano é maior, já que o organismo se esforça mais para manter a temperatura corporal estável. Esse aumento de apetite é uma resposta do corpo que solicita mais energia, e a resposta disso é a ingestão de mais alimentos que, muitas vezes, são mais calóricos”, explica a nutróloga.

Mas se a vontade de comer vem à tona, com certeza não é de alimentos crus e frios, Por isso a ingestão de saladas, legumes e frutas, diminui nessa época e dá espaço para as gorduras e açúcares. “Os excessos nas gorduras são resultado da necessidade do organismo de produzir serotonina: um neurotransmissor que promove a sensação de bem-estar, que é diminuído principalmente em pessoas que não se sentem confortáveis com as temperaturas mais baixas”, fala a médica.

Os descontos na comida, além de engordarem, podem ainda desenvolver doenças como hipertensão e obesidade, além de contribuir para o aumento dos níveis de colesterol e triglicéride – que elevam os riscos de problemas cardiovasculares – é o que alerta da médica que deixa algumas dicas para os dias mais frios:

salmão com café

– Aumente o consumo de proteínas, que demoram mais para serem metabolizadas e liberadas, assim a sensação de saciedade aumenta;

Bolo sensação

– Evite os excessos de carboidratos, pães, bolos e massas brancas;

sopas

– Evite as sopas tipo creme;

chá pixabay
Pixabay

– Abuse de chás que, além de esquentar o corpo, aumentam sensação de bem estar e diminuem a vontade de doces e açúcares;

maracujá3

– Prefira as frutas típicas desta época que ainda são ricas em vitamina C, como: morangos, limão e maracujá;

chocolate amargo cacau elsenaju

– Na hora de consumir chocolate em barra ou em pó para as bebidas quentes, use a versão 70% cacau.

Fonte: Ana Luisa Vilela é graduada pela Faculdade de Medicina de Itajubá – MG, especialista pelo Instituto Garrido de Obesidade e Gastroenterologia (Beneficência Portuguesa de São Paulo) e pós graduada em Nutrição Médica pelo Instituto Ganep de Nutrição Humana também na Beneficência Portuguesa de São Paulo e estágio concluído pelo Hospital das Clinicas de São Paulo – HCFMUSP. Hoje, está à frente da rede da Clínica Slim Form

 

Gripe de outono também afeta os pets

Dica do veterinário da Petz é manter a vacinação em dia e deixar os pets sempre bem hidratados para evitar a queda da imunidade

Os bichinhos de estimação também sentem a mudança no clima e, com ela, o aumento da propensão às gripes. As principais doenças que os atingem nesta época são a traqueobronquite infecciosa canina, no caso dos cães, e a rinotraqueite, nos gatos. Ambas são transmitidas por vírus, em contato com algum pet doente, principalmente em passeios na rua e nos parques.

O veterinário Felipe Chaguri, da Petz, afirma que a imunização é a melhor forma de proteger os pets: “Nos cães, deve ser aplicada a vacina de gripe canina e, nos gatos, a múltipla felina. As duas dão proteção contra essas doenças, mas devem ter uma dose de reforço todos os anos”.

Sinais e tratamento

cachorro doente 2

Nos cães, os sintomas da traqueobronquite ou tosse dos canis aparecem com tosse seca, secreção nasal, espirros e febre. Já os gatos apresentam secreção nasal, secreção ocular amarelada ou esverdeada, espirros, febre e falta de apetite, em casos mais graves.

Os dois casos são tratados com antibióticos e tratamento da imunidade, além de serem realizados exames como hemograma e raio X de tórax, pois os problemas podem evoluir para uma doença mais grave, como pneumonia, se não forem tratados adequadamente.

Como evitar

Além da vacinação em dia e das visitas periódicas ao veterinário, é importante também ter alguns cuidados para manter a imunidade do pet em alta. ”No outono e inverno, vale colocar umidificadores pela casa por causa do ar seco; evitar passeios em dias muito frios ou logo após o banho; colocar mais potes de água pelos ambientes para aumentar a oferta de hidratação; dar alimentos úmidos como sachês específicos e cobertores para o pet ficar sempre aquecido”, explica o veterinário.

Silver tabby cat Zelda sneezing
Foto: Warren Photographic

Outras alterações que podem ocorrer nesta época:

• Conjuntivite: com o ar mais seco, os olhos dos animais podem ficar vermelhos, lacrimejar e coçar. Com isso, eles podem tentar aliviar a coceira com as patinhas, causando lesões ou até levando bactérias para os olhos. O que provoca a infecção chamada de conjuntivite. Animais de focinho mais curto tem mais incidência de conjuntivite. Para aliviar esses sinais, a limpeza dos olhos deve ser feita com algodão e água bem delicadamente. Mas é importante procurar um médico veterinário para que os sinais não persistam ou piorem.

• Problemas respiratórios: alguns pets podem ficar ofegantes e sofrer de crise respiratória nos dias secos. O ideal é evitar caminhadas longas e brincadeiras muito ativas nesses dias.

• Bichinhos de focinho bem curto ou achatados (braquicefálicos) têm dificuldade de respiração e maior predisposição para esses problemas, assim como filhotes e os pets mais idosos.

Fonte: Petz

Santa Lolla lança Linha Velvet

Febre na década de 80, o veludo continua sendo forte tendência para esse inverno. A Santa Lolla desenvolveu a Linha Velvet, que traz sapatos e acessórios produzidos com esse tecido que garante versatilidade, podendo ser usado tanto em looks noturnos como diurnos.

A mistura de shapes aparece forte nesta linha e vai desde o scarpin boneca estilo sessentinha com salto agulha e aspecto mais vintage, até os mais modernos como os slides com tachas e sapatilhas com pedrarias nas cores vinho, preto e azul marinho.

 

 

 

 

 

Destaque também para as ankle boots de salto alto com grandes ilhoses e cadarços grossos em tecido, bem como para as bolsas transversais em matelassê e veludo molhado com alças de corrente que garantem looks ousados e cheios de informação de moda.

 

Informações: Santa Lolla

Studio W elege as tonalidades de cabelo que irão ser hit no outono

Marcada por ser uma estação de transição, outono é a hora de sair dos tons muito claros e seguir para tons mais fechados, com o objetivo de equalizar a cor do cabelo com a pele menos bronzeada e dourada.

De acordo com o hairstylist Rodrigo Ferreira, profissional do Studio W Higienópolis, suas apostas são os tons amadeirados. “O castanho doce de leite, antigo mel, o castanho açúcar mascavo, antigo caramelo e o castanho avelã com toques de cobre são as apostas para a nova estação. Além de garantir um cabelo mais saudável, os tons contrastam menos com a pele e dão boas-vindas ao tempo mais fresco”, explica.

Confira os tons e o trabalho de alguns profissionais da rede Studio W:

Açúcar Mascavo por Douglas Dias W Alphaville
Açúcar Mascavo por Douglas Dias W Alphaville
Açúcar mascavo por Rodrigo Ferreira W Higienópolis
Açúcar mascavo por Rodrigo Ferreira W Higienópolis
Avelã por Diogo Pitaro W JK
Avelã por Diogo Pitaro W JK
Avelã por Rodrigo Ferreira W Higienópolis
Avelã por Rodrigo Ferreira W Higienópolis
Doce de leite por Elias Lazaro W JK
Doce de leite por Elias Lazaro W JK
Doce de leite por Rodrigo Ferreira W Higienópolis
Doce de leite por Rodrigo Ferreira W Higienópolis

Fonte: Studio W

Confira três dicas para se beneficiar da queda das folhas nessa estação

A chegada do outono em regiões de clima subtropical e temperado geram inúmeras alterações ao meio ambiente, como a redução da temperatura e da quantidade de horas de sol. Para garantirem a sua sobrevivência nessas condições, algumas espécies de plantas (caducifólias) perdem suas folhas nessa época, de forma natural. Com isso elas mantêm apenas o que é essencial para sua sobrevivência, como troncos e raízes, permitindo a redução de gastos de energia e proteção contra o frio.

Durante este processo geram efeitos exuberantes na paisagem com a queda das folhas, colorindo o ambiente de cores que vão do verde intenso ao amarelo avermelhado. Outro ponto positivo é que as árvores, sem as folhas, permitem a passagem de sol, que nos aquece nesse período.

Veja as dicas que reunimos para você aproveitar a queda das folhas e vivenciar o outono de perto:

1. Tenha cuidado ao plantar próximo de ambientes construídos, para que o acúmulo de folhas não obstrua o fluxo de água ou deixe o piso escorregadio.

vassoura folhas

2. Você pode utilizar as folhas na compostagem (para geração do próprio adubo orgânico), na cobertura do solo para retenção de umidade e redução do surgimento de plantas espontâneas.

soprador folhas

3. Durante a queda das folhas, remova o excesso acumulado sobre o gramado, para permitir o desenvolvimento da grama e das plantinhas.

Para o recolhimento podem ser utilizadas vassouras de jardim, tanto plásticas (adequadas para varrer gramados) como metálicas (ideais tanto para gramados como para superfícies pavimentadas). Se necessitar de mais agilidade e comodidade, você pode contar com a ajuda de um soprador/aspirador de folhas.

vassouras folhas 2vassoura folhas 1

Vassouras plásticas e metálicas

soprador e aspirador

Soprador e aspirador a combustão

Informações: Tramontina

Quedas da temperatura e da umidade do ar fazem mal à saúde dos pets

O outono chegou e, com ele, começa a menor incidência de luz solar, o aumento dos ventos, a redução gradativa das temperaturas, a baixa da umidade do ar, e em determinados estados brasileiros, o aumento da incidência de nevoeiros e geadas pelas manhãs. Se para adultos e crianças a estação pode ser sinônimo de doenças, para os pets a reciproca é verdadeira.

Segundo Andressa Cris Felisbino, veterinária da unidade de Curitiba da DrogaVET -líder na manipulação de medicamentos de uso veterinário no País-, tais características da estação trazem malefícios à saúde dos pets, dada a proliferação de doenças, como a traqueobronquite infecciosa canina, mais conhecida como tosse canina, ou simplesmente, gripe canina.

“Ela é causada por vírus e bactérias, sendo que os principais sintomas nos animais de estimação são: tosse, espirros, secreção nasal, febre e a falta de apetite. Essa doença pode acometer os pets de todas as idades”, explica a veterinária.

Os felinos não saem ilesos nesta estação. “Nos gatos a doença característica da estação é a rinotraqueíte felina, também causada por um vírus”, diz Andressa. Os sintomas da doença são: secreção nasal e oculares, febre, espirros, perda de apetite, e é considerada altamente contagiosa. A veterinária indica que, aos primeiros sinais das doenças nos cães e nos gatos, o tutor deve encaminhá-los ao veterinário.

“Tanto a traqueobronquite infecciosa quanto a rinotraqueíte felina são tratadas com antibióticos e anti-inflamatórios. Nestes casos, a atenção deve ser redobrada quanto à hidratação dos animais e à sua alimentação”, enfatiza a profissional.

Além das doenças já mencionadas, outros males podem afetar a saúde dos pets nesse período: a conjuntivite, ocasionada pelo tempo mais seco devido o aumento da poluição acarretada pela baixa umidade do ar e doenças relacionadas às articulações, em especial, em animais de idade mais avançada.

No outono, a maior incidência de parasitas como o carrapato, pode acarretar em sérios riscos à saúde dos pets. Entre as doenças transmitidas pelo parasita, cabe ressaltar os perigos que envolvem a Babesiose. “Essa doença é causada por um protozoário e transmitida pelo carrapato. Ela destrói glóbulos vermelhos e pode levar à morte. Além disso, também causa anemia e gera outros graves sintomas, como a palidez, a perda de apetite, pele e olhos amarelados e a urina de cor escura”, enfatiza a veterinária da DrogaVET.

Dicas e cuidados

Para minimizar as chances dos pets contraírem uma das doenças mencionadas, Andressa, lista algumas medidas que podem ser tomadas pelos tutores:

cachorro roupinha pixabay

=Pets de pelo curto podem utilizar roupa nos dias mais frios;

gatos-brancos-peludos
=Animais de pelo longo não devem passar por tosa durante o outono;

banho em casa
=Diminuir frequência de banhos é indicada para minimizar as chances de o pet adoecer;

gato com medo cama
=Abrigá-los em local apropriado;

recreação cachorros
=Evitar levar os pets em hotel e onde haja aglomerações de animais, uma vez que essas doenças são altamente transmissíveis;

vacina-gato-cityofchicago-org
=Vacinação em dia é a melhor prevenção;

cachorro chuva
Foto: La Tienda de Frida

=Evitar passeios em dias e noites com chuva;

gato no veterinario colirio
=Manter os olhos dos pets sempre limpos;

gato e cachorro bebendo agua
=Hidratação é fundamental;

cachorro antipulga
=Utilizar repelentes, carrapaticidas e afins;

pet clean
=Realizar a higienização mesmo que com lenços umedecidos e banhos secos;

gato e cachorro elemenoperica2
=Proteção contra frio, disponibilizando um cobertor, além de manter a caminha seca e protegida do chão frio, forrando os ambientes com jornal, principalmente para os pets que dormem fora de casa. A esses, recomenda-se a adoção de um abrigo próprio;

cao-e-gato-comendo-racao
=Alimentação de boa qualidade.

Fonte: DrogaVet

Delícia de outono: esfiha de maçã com massa folhada e grãos de café

O Arabesco, tradicional restaurante sírio-libanês, com duas unidades em São Paulo (Perdizes e Paulista), acaba de reeditar um sucesso da casa: a Esfiha de Maçã com massa folhada.

A nova versão, feita para o outono, estação das frutas, é servida quente e vem acompanhada por sorvete de creme e polvilhada com canela e açúcar, por R$ 20,90, a unidade.

esfiha de maça gde.png

 

Informações: Arabesco

Aposte na elegância do macacão

Uma das apostas da TVZ para a coleção de inverno 2018 foram os macacões. Curto ou longo, o modelo é prático, elegante e comporta os mais diferentes estilos e ocasiões. É um coringa do estilo “dress and go”, que traz praticidade para o dia a dia atrelada a elegância do jumpsuit.

O shape justo na cintura e mais largo embaixo, desenha uma morfologia muito atual com inspirações da “mermaid silhouette ” (silhueta de sereia) que contorna o corpo do peito até o joelho e se expande até a bainha, um estilo que destaca a feminilidade de forma harmoniosa. Recortes, modelos com gola, um ombro só, ombro a ombro e pantalona também estão presentes na coleção. Os modelos podem ser encontrados nos tons de vermelho, verde, preto azul e estampados.

Informações: TVZ